Created with Sketch.
Susana Pinto

Fun, fun, fun!

O casal com que vos deixo hoje é giro!

Kerry e Luís, ela da África do Sul, ele de Portugal, conheceram-se algures pelo mundo, quando trabalhavam ambos como fotógrafos em barcos de cruzeiro.

Casaram-se em Janeiro, na África do Sul, numa cerimónia familiar e bem descontraída. Sendo ambos fotógrafos (e nossos fornecedores, aka Piteira Fotografia!), preferiram disfrutar o momento e deixar essa parte nas mãos de uma amiga fotógrafa… imaginem a responsabilidade!

 

A prova foi mais do que superada, como podem ver pelas imagens que se seguem!

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

 

Nós já tínhamos falado em casamento algumas vezes. Já vivíamos praticamente  juntos há algum tempo.

O pedido de casamento não foi uma surpresa completa, mas o Luís arranjou maneira de escolher o meu anel de noivado sem eu saber, o que acho que foi bastante imaginativo, e apanhou-me de surpresa! Nós trabalhávamos juntos como fotógrafos em barcos de cruzeiro, e a galeria onde se vendiam e expunham as fotos e onde passávamos algumas horas do nosso dia de trabalho, ficava mesmo ao lado da joalharia. Um dos vendedores de joalharia a bordo era um amigo próximo meu, e quando o trabalho estava mais calmo na nossa loja, eu passava o tempo a experimentar todos os anéis mais elegantes e acabados de chegar, aqueles “cachuchos” que nunca compraria mas que experimentava só por brincadeira.

Um dia o meu amigo vem ter comigo, muito simpático,  e diz “amiga, tenho umas safiras novas!! Tens que experimentar e dizer-me o que achas!!”

O Luís sabia que safira era a minha cor preferida e tinha dado a dica ao meu amigo… experimentei os anéis todos, escolhi o meu favorito sem desconfiar de nada, e voltei para o trabalho.

Uns dias mais tarde surgiu o pedido de casamento!

 

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?


Pela internet!! Adoro a internet. Descobri montes de blogs e sites de casamento. Quem diria que havia tanta informação nesta rede global! Grey Likes Weddings, Green Wedding Shoes, Rock my Wedding, Rock and Roll Bride, Love my Dress, Etsy…  e a lista continua. Sendo nós fotógrafos também tirámos imensas ideias de blogs de outros colegas fotógrafos. Blogs que vínhamos visitando há bastante tempo, mas desta vez com uma perspectiva de noiva e não de fotógrafa. Comecei a minha pesquisa 10 meses antes, e comecei a tomar decisões, a escolher e reservar o local 6 meses antes.

 

 

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?


Quisemos que fosse simples, descontraido e sem formalidades. Queríamos celebrar o nosso amor com as pessoas de quem mais gostávamos. Com comida saborosa, um bom vinho e uma boa festa a acompanhar. E foi exatamente como correu.

Foi um dia muito feliz!!

 

 

A opção “feito por ti” surgiu porquê?

 

Primeiro porque não tínhamos muito dinheiro, depois porque somos pessoas criativas. E porque queríamos que o ambiente de certa forma espelhasse as nossas personalidades.

 

 

Tiveste ajuda?

 

O nosso casamento não teria acontecido sem a ajuda da nossa família e amigos. A minha mãe fez o bolo, a mãe do Luís fez as bandeirinhas que decoraram o local da cerimónia, a nossa fotógrafa e “maquilhadora” foi uma das nossas melhores amigas. O meu pai fez as velas, outra grande amiga moveu os seus conhecimentos e tratou das flores que já estavam em fim de época. Tivemos de as guardar numa câmara de frio por alguns dias até ao casamento para se manterem frescas!

 

 

 

 

O que era o mais importante para ti?

 

A fotografia! No final, o que fica para sempre e nos faz voltar atrás no tempo, de volta aquele dia tão feliz, são as fotografias. Os casamentos são caros, e por vezes somos tentados a cortar despesas na fotografia, mas nesta área acho que o trabalho de um profissional experiente, simpático, prestável e com sentido de oportunidade para captar instantes espontâneos é algo que um familiar ou o melhor amigo não podem fazer bem!

 

 

 

Onde gastaste mais dinheiro?

 

No local, copo de água e na fotografia.

 

 

Onde gastaste menos?

 

Nas flores e decoração.

 

 

O que foi mais fácil?

 

Tudo relacionado com o serviço e comida e a quinta onde casámos. Incrível como através de troca de emails e apenas uma pequena reunião, tudo esteve impecável, no timing certo sem contratempos no dia do casamento.

 

 

 

 

O que foi mais difícil?

 

As flores. Tínhamos que escolher uma flor em final de estação, para “facilitar”…

 

 

O que te deu mais prazer criar?

 

Acho que no geral, foi um prazer organizar cada detalhe. Mas a decoração da sala de jantar foi  mais interessante.

 

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

 

O casamento foi a nossa cara. As coisas talvez mudassem aqui e ali, mas pequenos pormenores, nada que implicasse grandes cedências.

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

 

Foi um dia muito feliz, correu tudo tão bem que não mudaria nada.

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

 

Não dêem muita importância a pequenas coisas. Peçam ajuda aos amigos mais próximos  nas áreas chave. Contratem bons profissionais.

 

 

 

Os nossos fornecedores:

 

Local: Groot Constantia Wine Estate

Catering: Jonkershuis Restaurant

Vestido de noiva: Vestidus

Sapatos: Kadam Shoes

Fotografia: Charlene Schreuder Photography

 

Comentar

  • bonito, descontraído, um ambiente adorável… as fotos são fantásticas, os sapatos da noiva super giros! uma boa inspiração para quem quer fazer um casamento familiar…

  • que ambiente giro, muito acolhedor! Inspirador. As fotos estão demais!

  • Cláudia Rito

    Simplesmente FANTÁSTICO Beijinhos aos dois

  • Carla Cardoso - Éter

    Adorei 🙂 as fotos, o conceito, o pedido de casamento…
    😀

  • Ana Cerqueira

    O meu pormenor favorito: as flores! Lindas e fora do vulgar! E juntamente com os sapatos: a perfect match!