Created with Sketch.
Susana Pinto

Rita + Luís, pelo calor do Alentejo

Terminamos a semana com a festa da Rita + Luís, pelo calor do Alentejo.

Sabedores, construiram o caminho até ao mais bonito dia, sempre com tranquilidade, proopósito e gosto.

O resultado é bem bonito e fecha o mês de Maio de modo esplendoroso.

Atentem no vestido bonito da Rita!

 

 

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

Na verdade não houve “o” pedido. Depois de 12 anos de namoro, 5 dos quais a morarmos juntos, havia muita vontade que acontecesse mas faltava dar o passo. Esse passo foi dado em conjunto em Janeiro de 2015, mês em que comemorámos 12 anos de namoro. Decidimos que seria em breve e começámos a tratar de tudo, até o anel de noivado foi escolhido em conjunto.

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Começámos com 9 meses de antecedência, achávamos nós que era uma eternidade mas quando começámos a procurar fornecedores já havia muito pouca disponibilidade para o verão de 2015. O primeiro passo foi adjudicar a quinta para a cerimónia civil e o copo de água, e consoante a difícil disponibilidade de datas escolhemos a nossa: 26 de Setembro. Queríamos a todo o custo evitar Agosto devido ao calor que se faz sentir no nosso Alentejo.

 

 

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

Queríamos criar algo com identidade, algo que tivesse o nosso cunho. Todos os pormenores foram pensados e escolhidos por mim com o aval do noivo. Quisemos, acima de tudo, criar um ambiente campestre que se coadunasse com a quinta selecionada e com a nossa identidade.

 

A opção “feito por ti” surgiu porquê?

Quem me conhece sabe perfeitamente que não faria sentido ser outra pessoa a organizar o que quer que fosse no nosso casamento. Adoro organização de eventos, as minhas amigas identificam-me como aquela pessoa a quem podem recorrer quando precisam de uma ajuda decorativa no que toca a eventos. Fiz questão, por pouco tempo que tivesse e por mais stressante que pudesse ser, pensar em todos os pormenores, aliás, toda a decoração do casamento fomos nós que adquirimos.

 

 

 

 

Tiveste ajuda?

Passei pela mesma angústia que muitas noivas passam ao terem a intenção de fazerem tudo sozinhas, mas rapidamente percebi que precisava de ajuda. Optámos por contratar a Sabor das Cores para nos ajudar na decoração do grande dia e para executarem trabalhos manuais, foi o melhor que fizemos porque tudo saiu como pretendíamos. Para além da Sabor das Cores, tivemos também apoio na quinta que seleccionámos que embarcou em todas as nossas ideias e nunca nos disse que não. Lembro-me perfeitamente do nervosismo quando fui entregar toda a decoração do casamento e fizemos a última reunião antes do dia.

 

O que era o mais importante para ti?

Que nós conseguíssemos desfrutar de um dia que era nosso, não queríamos pensar em mais nada que não fosse amor, partilha, emoção e diversão.

Havia também alguma ansiedade para que tudo corresse bem, o tempo ajudasse, e tudo estivesse lindo como tínhamos idealizado, e que os nossos familiares e amigos se divertissem.

 

 

 

 

E secundário?

Não houve nada secundário, tudo era importante. Todos os pormenores foram pensados ao minuto.

 

Onde gastaste mais dinheiro?

No copo-de-água.

 

Onde gastaste menos? 

Nos convites (que ficaram lindos!!). Idealizei e pedi a uma gráfica para executar, ficaram muito em conta.

 

 

 

 

O que foi mais fácil?

O vestido! Sabia e sempre soube o que queria. Mais uma vez queria o meu vestido, queria ali a minha identidade. Há uns anos tinha visto uma imagem com um pormenor de um vestido de noiva, guardei-a religiosamente porque sabia que era a minha cara. Quando cheguei ao atelier da IZAVAN ela captou facilmente a minha intenção e embarcou comigo na loucura de um vestido com uma cor pouco convencional. A cada prova que ia, a IZAVAN dizia-me que nunca tinha visto uma noiva tão decidida no que queria (e uma mãe tão calma), fiz 3 provas e nunca demoraram mais de 40 minutos. A minha mãe também foi uma ajuda preciosa que sempre me acompanhou nas provas e com serenidade ajudou-me, aceitando sempre as minhas escolhas.

 

 

 

 

 

O que foi mais difícil?

A escolha dos fotógrafos. Uma coisa tínhamos a certeza, não queríamos fotógrafos que nos obrigassem a ser bibelôs no nosso dia, queríamos acima de tudo que captassem momentos espontâneos. Depois de algum tempo a fazer contactos e perceber que muitos já tinham a agenda completa, chegámos a duas meninas lindas e especiais: a Cláudia e a Rita da Bluebird Photography. Não podíamos ter feito melhor escolha, fizeram um trabalho lindo e à nossa medida.

 

 

 

 

O que te deu mais prazer criar?

Tudo, adoro organização de eventos e nada me podia ter dado mais prazer do que organizar o maior evento das nossas vidas. Foquei-me nos elementos com os quais nos identificamos e apostei nas madeiras, velas (muitas velas), caixas e cestas com flores, matérias naturais e cor.

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

Completamente a nossa cara! Mas sim, foi preciso fazer cedências porque o orçamento era para cumprir. Para gastarmos mais no decor tivemos de cortar em alguma coisas que também gostaríamos de ter tido, como por exemplo a pista de leds e um bar de gins premium. Nada que não se resolvesse, tivemos um bar de cocktails e adjudicámos luzes mais simples para a pista.

 

 

 

 

Um pormenor especial?

Para nós, o momento mais marcante de todos foi a entrada, ao ver a nossa família e amigos à nossa espera com os olhos brilhantes de emoção. Tivemos voz e piano na cerimónia e a música selecionada foi o Tudo em mim, versão que a Vânia de Melo (cantora) adaptou para português. A memória que mais retenho é a voz dela, o meu coração aos saltos e a imagem dos convidados à nossa espera.

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Exigente como sou, sempre pensei que depois do casamento tivesse algumas críticas a fazer mas não. Incrível! Foi tudo perfeito, tudo! Talvez até tivessem havido questões que poderiam ter sido melhoradas mas o ambiente que se criou no nosso casamento foi tão bonito que abafou o que quer fosse.

 

 

 

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

Estipulem o vosso budget e façam um excel com todos os gastos. Peçam ajuda, não queiram fazer tudo sózinhos, façam-se acompanhar das pessoas certas, pessoas com as quais se identifiquem. Tentem fazer tudo com o máximo tempo possível para que a um mês da data já esteja quase tudo tratado. Aproveitem todas as fases da organização (já tenho tantas saudades!!). Cheguem ao dia do casamento de cabeça limpa, prontos para desfrutarem do vosso dia ao máximo.

 

Os nossos fornecedores:

 

convites e materiais gráficos: noivos

local, catering e bolo: Quinta do Louredo, Évora

vestido de noiva e sapatos: vestido IZAVAN Atelier, sapatos para a cerimónia ASOS, sapatilhas Adidas Originals Stan Smith “Mid Summer Metallic” limited edition

maquilhagem: One Makeup, a queridíssima Anabela Gonçalves

cabelos: Ana Paula Caldeira

flores: coroa e bouquet Be Aromatic, as restantes flores foram compradas diretamente à estufa, a decoração ficou a cargo da Quinta do Louredo e da Sabor das Cores.

ofertas aos convidados: Be Aromatic

fotografia: Bluebird Photography

luzes, som e Dj: Leds4dance

 

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  • Ana Rita Luís de Matos

    Olá querida 🙂
    Vou casar para o ano, e adoro os vestidos da IZAVAN. Sabes mais ou menos entre que valores são os vestidos dela?

    Desde já muito obrigada!
    Grande beijinho,
    Rita

  • Susana Pinto

    Ana Rita, não sabemos. Sei apenas que são feitos por medida, pelo que cada peça terá as suas especificidades. Recomendamos sempre o contacto directo à fonte, é sempre a informação mais séria e fiável:
    iza_creative@hotmail.com e 918 696 806