Created with Sketch.
Marta Ramos

Mais belos um no outro, por Menino conhece Menina

O Daniel e a Raquel são Menino conhece Menina (porque a história deles é uma história-de-menino-conhece-menina). Para além da fotografia, une-os o amor e o mini-Menino que entretanto se juntou à história. Fotografam juntos, sempre: «dois olhos esquerdos, dois dedos no gatilho, um só coração!» E juntos, como sempre, acabam de adicionar ao seu site um blog, para que possam ter mais espaço para contar histórias – a Raquel, sobretudo, está super entusiasmada com este novo projecto, porque adora escrever.
Para inaugurar o blog, escolheram partilhar convosco uma sessão fotográfica com uma linda história por detrás. Vamos deixar que seja o Daniel a contá-la:
«Entre os vários casais que as nossas lentes viram, este é claramente especial. Com este senhor e esta senhora não vemos o amor no seu início, exuberante e energético, mas vemo-lo com a serenidade e a placidez de quem caminha de mão dada há 35 anos.
Mas não é só. Sem eles, Menino conhece Menina seria impossível, porque não existiria Menino. Seríamos algo como ‘Menina espera que o Menino a venha conhecer’.
Fazia neste dia 35 anos que, em rescaldo de Natal, o Daniel (sim, o Menino herda o nome do pai) e a Isabel casaram. Tal como há 35 anos, o céu estava carregado de um nevoeiro frio e espesso. Na pequena aldeia transmontana, percorremos com eles os sítios onde namoravam, a primeira casa onde viveram e até o castanheiro onde o fotógrafo os levou para a sua sessão de casamento. Ouvimos as histórias desse outro tempo em que os beijos eram escondidos e os encontros de fugida mas o amor, esse era o mesmo vendaval de borboletas sobre a pele.
É com este confirmado amor que queremos inaugurar o blog Menino conhece Menina. Será mais um instrumento a acompanhar-nos nesta caminhada que, embora já longa, acreditamos ainda estará muito longe de atingir o seu cume. Ainda há muito amor para ver, muito para mostrar, tanto para aprender e crescer.»
Resta-me apenas acrescentar umas palavras que não são minhas mas que me vieram à memória assim que recebi estas imagens. São do poeta Juan Gelman, aqui traduzidas por Vasco Gato no seu livro LACRE:

Uma mulher e um homem levados pela vida,
uma mulher e um homem cara a cara
habitam na noite, extravasam pelas mãos,
são ouvidos a subirem livres na sombra,
as suas cabeças descansam numa bela infância
que criaram juntos, plena de sol, de luz,
uma mulher e um homem presos pelos lábios
enchem a noite lenta com toda a sua memória,
uma mulher e um homem mais belos um no outro
ocupam o seu lugar na terra.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Que a todos vocês, que agora preparam o vosso casamento, vos esperem imagens assim tão enternecedoras daqui a 35 anos. É o melhor que vos posso desejar.

Não deixem de ver aqui mais trabalhos do Daniel e da Raquel, que são sempre carregadinhos de boas vibrações!

Comentar

  • Ana Freitas

    Tão bonito… até deixei cair uma lágrima.
    Viva o amor!

  • Susana Pinto

    De vez em quando temos a sorte de ser brindados assim com coisas bonitas! E quando a Marta Ramos escolhe poesia, é um luxo!