Created with Sketch.
Marta Ramos

A luz que há na escuridão, por Diana Nobre

Para todos vocês que têm casamento marcado para 2018, hoje é um bom dia para vos lembrar da regra número um da escolha do vosso fotógrafo: a antecedência! Os melhores profissionais são também os mais concorridos, e no caso dos fornecedores que terão que estar presentes no dia do casamento isso implica que ou vocês fecham a data primeiro, ou alguém o fará no vosso lugar. Seis meses no mínimo, mas um ano dá-vos mais folga.

Há muitos bons fotógrafos a trabalhar em Portugal, é um motivo de orgulho para nós – só aqui na nossa lista de fornecedores seleccionados encontrarão mais de 30 fichas para analisar. Então, a questão que se coloca agora é: como escolher? Comecem por anotar os nomes que vos agradam e tomem notas para cada um deles. Lembrem-se de que a palavra-chave aqui é afunilar, por isso qualquer coisa que vos desagrade deve empurrar o nome correspondente para o fim da lista.  Não deixem de ler o nosso artigo de wise words dedicado a ajudar-vos a escolher os fotógrafos e videógrafos perfeitos para o vosso dia, encontrarão lá coordenadas extremamente úteis.

A qualidade do trabalho dos fotógrafos que vocês escolherem deve ser, claro, um argumento de topo; mas valorizem igualmente a qualidade do atendimento. Se, quando começarem a contactar os vossos preferidos, se sentirem acarinhados, ouvidos, respeitados, certamente que o vosso casamento será fotografado na mesma medida.

Posto isto… descontraiam! Sim, é possível. Comecem já a praticar com estas belíssimas imagens, tão escuras e tão iluminadas, assinadas pela fotógrafa Diana Nobre.

 

 

 

 

Escolhi ser fotógrafa de casamentos porque sou muito sensitiva, adoro captar emoções, tudo que nos causa sensações.

Diana Nobre fotografa para expressar todas as emoções, sentimentos e estados de espírito. Daí que se sinta privilegiada a cada casal que lhe dá a conhecer a sua história. Nessas histórias que capta, o seu objectivo, o seu maior desafio, é chegar a um resultado final que permita reviver todos aqueles sentimentos genuíno, puros, de duas pessoas que se amam e que estão tremendamente felizes.

Vejam aqui outros trabalhos da Diana Nobre já publicados por nós e falem com ela; a Diana nunca perde a oportunidade de captar uma boa história.

Comentar