Created with Sketch.
Marta Ramos

Alentejo florido, por Flor de Laranjeira

Um casal de arquitectos, ambos com origens no Alentejo, confiou à Teresa da Flor de Laranjeira a tarefa de salpicar de flores e de cor o dia do seu casamento. A data escolhida foi 10 de Junho, e começaram então os preparativos – aliando vários pedidos específicos por parte da noiva, Carolina, ao voto de confiança depositado no trabalho da Teresa. Tudo tinha sido sonhado ao pormenor, e agora estava na altura de torná-lo realidade, com o mesmo grau de atenção ao detalhe.

Conta-nos a Teresa: «Quem conhece Vila Viçosa certamente se recorda da praça ladeada de laranjeiras. Por isso, a flor de laranjeira seria um dos elementos mais desejados. Infelizmente Junho já não é a época dela, mas como é da flor que nasce o fruto, juntei umas mini laranjas a uma mistura colorida de bouvardia, rosa piano, cravos, craspedia, erygium, eustomas, espigas dos campos alentejanos. Tudo isto junto e misturado de uma forma descontraída, como se a própria noiva o tivesse colhido no campo.»

Acrescem aos elementos naturais outros toques muito personalizados, que ajudaram a criar a imagem do dia, como, por exemplo, os detalhes inspirados nos bordados de Nisa, presentes no vestido da noiva e nos convites para o casamento.
Para além das origens alentejanas, que o casal queria celebrar na sua festa, havia ainda um lado castelhano a reclamar visibilidade – perfeitamente conseguida através da mantilha da noiva, enriquecida com o flores coloridas e vistosas pela Teresa. Uma combinação magnífica.

Florir este dia, foi sem dúvida desafiador e extremamente gratificante. Obrigada querida noiva, arquitecta, conterrânea do nosso rico Alentejo.

Fiquem com as fotos, assinadas por Maria Imaginário.

 

 

 

 

 

 

 

Vejam aqui OUTROS TRABALHOS DA FLOR DE LARANJEIRA e FALEM COM A TERESA. Ela terá todo o prazer – e toda a perícia – em contar um pouco da vossa história através dos instrumentos que melhor domina: as flores.

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.