Created with Sketch.
Marta Ramos

Bouquet DIY, por Arte Magna

Na sexta-feira passada publicámos o casamento orgânico e cheio de emoções da Ana e do Daniel, fotografado pela dupla Arte Magna. Uma festa belíssima, carregada de pormenores e de intencionalidade. Ficámos de vos falar em mais detalhe sobre o bouquet e as flores deste casamento, um trabalho delicado da noiva. Pois bem, é isso que faremos agora. Ou melhor, que fará a Ana, nas suas palavras:

Cada um tem a sua flor favorita. São sem dúvida a materialização natural do amor e por isso um elemento central na celebração da união de duas pessoas. Como apaixonada por flores, queria aproveitar a oportunidade para explorar uma paixão e coordenar a decoração e selecção das flores, combinando cores e texturas.

«O ponto de partida foi a definição da peça central da decoração e que deu o mote para as cores e ambientes de todo o casamento: a protea king. Esta flor, com origem na África do Sul, trazia consigo muitas lembranças que queríamos presentes neste dia. Com grande presença, a protea king foi complementada com outras flores que compuseram em escala e cor toda a decoração, navegando entre tons de rosa suaves e verdes de diversas tonalidades. Foram escolhidas rosas David Austin de tom rosa claro, lisianthus brancos, lírios do vale, dianthus brancos e dois tipos de eucalipto. Cada uma destas flores incluía um significado especial, dando intenção à sua escolha.
O bouquet reflectiu a selecção de flores e foi um momento de experimentação. Os preparativos das flores iniciaram-se no dia antes do casamento. Depois de ir buscar as flores ao fornecedor Florineve, juntei-me com uma amiga que me ajudou a compor o bouquet e alguns elementos especiais que fizemos para oferecer à madrinha e irmã do noivo, às meninas das alianças e a alguns amigos. Quisemos presenteá-los com algo personalizado e que trouxesse mais flores para a cerimónia: uma coroa de flores, um conjunto de gancho de cabelo e pulseira, pequenos ganchinhos floridos e boutonnières.
Por questões de logística, o bouquet foi só finalizado no próprio dia, umas horas antes da cerimónia, o que trouxe algum stress a este momento, pois sendo inexperiente nesta matéria não estava certa do tempo de que precisaria para concluir o processo. Mas, com a ajuda da minha mãe nos últimos retoques, o resultado final superou todas as expectativas e fez jus ao imaginário idealizado.
A finalização do bouquet foi verdadeiramente um momento de grande euforia e partilha com quem estava presente, principalmente com a minha mãe, que apoiou desde o princípio esta ideia. Cortaram-se as pontas do ramo, prendeu-se a fita de cetim e de repente estava tudo a postos para o grande momento.»

Depois das palavras, as imagens, igualmente assinadas pelos talentosos Teresa e Dado, da Arte Magna.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E que belo resultado! Não deixem de ver o registo completo deste casamento no nosso artigo de sexta-feira; e aproveitem para passear um pouco pelas publicações que já fizemos sobre a Arte Magna. Não vão resistir a querer falar com a Teresa e o Dado sobre os vossos planos para o vosso dia – e eles vão adorar conversar convosco!

Comentar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.