Created with Sketch.
Susana Pinto

Um doce casamento na Quinta da Costeira: Helena + Rui

Fechamos esta semana com dose dupla de um belo casamento na Quinta da Costeira, em Oliveira de Azeméis, captado pela Daniela Rodrigues, do Meraki Studio, e pela dupla Sublime Films (com quem falámos longamente esta semana).

A aventura de sete meses da Helena + Rui a caminho do mais bonito dos dias, é uma delícia, cheia de alegrias e alguns solavancos – porque é mesmo assim a viagem.

Atentem nos bons conselhos desta querida noiva: são valiosos e muito certeiros!

Sem mais demoras, partilhamos o amor deste dia: é palpável e tão doce…

 

 

 

 

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Acima de tudo e em poucas palavras: descontraído e alegre.

Queríamos um dia bem passado junto das pessoas que acreditamos serem as melhores pessoas para estarem ao nosso lado, e por isso partilhar este dia tão único e especial.

 

 

 

 

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Ahahah! Nunca se está preparado… Como tratamos pessoalmente de muitas das coisas, acabou por ser um caminho feito por um terreno totalmente desconhecido para nós e, por isso, foram-nos apresentados imensos desafios que tivemos de saber ultrapassar.

O caminho foi manifestamente com muitos nervos mas, no final, nem nos lembramos disso. Só para dar uma “luzinha” da velocidade em que tudo acontecia e teve de acontecer, o louco do meu ”ex”-namorado pediu-me em casamento e 7 meses depois estávamos a pisar o altar!

 

 

 

 

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Houve vários. Aliás, na verdade, acho que tivemos as estrelinhas todas alinhadas e no final podemos dizer que a grande maioria dos nossos serviços foram ao encontro daquilo que procurávamos, considerando o pouco tempo de preparação que tivemos. Mas a ter que realçar, não posso deixar de parte a fotografia da Meraki Studio, o vídeo dos Sublime Films e as flores da Artflor.

A fotografia da Meraki Studio não foi uma surpresa. Já tínhamos tido a oportunidade de conhecer o trabalho da Daniela, que nos encantou pelo seu registo, subtileza e atenção. Conhecê-la só tornou a escolha ainda mais óbvia. Foi por isso a primeira e única fornecedora que contactámos porque tivemos a felicidade de ter a data do nosso “felizes para sempre” disponível. Escolha fácil.

O vídeo dos Sublime Films foi o nosso mais incrível a agradável azar! Estávamos com muita dificuldade em arranjar um fornecedor na área do Porto com data disponível, com um portfólio no registo que pretendíamos, mas em tão pouco tempo e com uma data marcada parecia uma tarefa hercúlea. Já depois de muitíssimas pesquisas e contactos gorados, num belíssimo domingo, descobrimos os Sublime. Enviámos mensagem, a resposta foi rápida e a prestabilidade ainda maior. Marcámos reunião que nos surpreendeu por ser tão descontraída e por evidenciar grande sensibilidade em nos compreenderem tão rapidamente no trabalho que procurávamos.

O seu sentido estético, a edição de vídeo, o bom gosto, a atenção aos detalhes mas acima de tudo a emoção que imprimem em cada um dos seus trabalhos só nos entusiasmou mais. Sentimos a empatia. Daí a um simples “S”, a distância foi muito curta. O resultado: um trabalho magnífico! Não podíamos estar mais felizes por ter sido a Marta e o Rui a “record”ar o nosso dia!

A Artflor Flores da Célia foi óptimo, de tão fácil. A Célia é uma pessoa humilde com um talento nato para as flores e com um bom gosto já difícil de encontrar. Falámos-lhe do nosso gosto menos “requintado” e mais campestre e depositámos a nossa confiança de forma quase cega. Ficou tudo tal e qual imaginámos: simples e bonito. Bouquet, grinaldas, arranjo de lapela do noivo e dos meninos das alianças, pulseiras das madrinhas, arranjos para a “Vespa”… “Menos é mais” era a nossa regra, e não falhou!

 

 

 

 

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

É muito difícil e desgastante ter um dia planeado ao milímetro e que tivesse de ser fiel às nossas ideias. Sabíamos disso. Por isso, tivemos de abordar o desafio com o espirito certo: criámos apenas critérios com uma baliza relativamente ampla para que cada um dos fornecedores tivesse margem para efetcuar ajustes sem que nós ficássemos de alguma forma frustrados por estarmos demasiado presos a ideias. O critério mais rígido que tivemos foi o de que os convidados vivessem um dia bonito e que testemunhassem um dia de amor de duas pessoas que se sentiam livres e felizes. No final, o resultado foi totalmente a “nossa cara”.

Obviamente que tivemos ajuda. A parte de design gráfico foi fundamental para criar os detalhes e personalizar de uma forma tão encantadora o nosso casamento.

Mas os ingredientes estavam todos lá: uma mesa grande com a toda a família, um espaço muito campestre e descontraído, uma cerimónia religiosa muito diferente e personalizada com o “nosso” Padre Felix e muita alegria. Estávamos muito felizes!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Fundamental!? A leveza do dia, descontraído e alegre, sem protocolos e que toda a gente presente disfrutasse de um belo dia.

Sem importância… No sentido contrário do que era fundamental, tenho de dizer que os protocolos não eram de todo importantes. Pelo contrário. O formalismo e magnificência não eram de todo importantes.

 

 

 

 

 

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil: fotografia e flores. Como definir? Descomplicado.

O mais difícil: o processo religioso de casamento. Não o casamento, mas o processo administrativo, com a envolvência de várias pessoas fundamentais para o tratar, revelou-se “pesado” e de alguma forma stressante.

 

 

 

 

 

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

A cerimónia. Foi longa, nós sabemos!! Mas estamos inocentes nesse capítulo… Foi preparada por nós com o apoio do Senhor Padre Felix (celebrante). Conseguimos criar muitos momentos especiais, de cumplicidade e muita intensidade. O melhor momento? Houve vários, mas a troca dos votos além de invulgar foi, para nós, muito emocionante!

 

 

 

 

 

 

E o pico de diversão?

A surpresa que os malandros dos amigos e família prepararam. Uns malucos!

 

Um pormenor especial…

Só um…? Tínhamos bastantes detalhes da nossa vida naquele dia… Aqui acho que foi fundamental o design e o grafismo e isso ficou muito presente em todos os cantinhos como o Livro de Honra, as mesas, a recepção aos convidados, os leques, as ofertas, as máquinas fotográficas… Foram tantos que, de certeza, nos está a escapar alguma coisa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Nada. Nenhuma.

Faz parte da nossa história e é assim que a queremos contar e recordar. Nada é perfeito e por isso esta imperfeição tem tanto de “Belo” que por mais “Piqueno” que pareça ter sido o dia, foi o que de melhor tivemos para oferecer aos nossos convidados e amigos. Nós adorámos e ficámos muito agradecidos a todos os que nele participaram.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

E noivos também… Na verdade o que sentimos, mais do que o “sim” ao “aceitas casar comigo?” meses antes do casamento, é que tem de haver uma grande partilha e entreajuda em todos os momentos e decisões. Acreditem que tudo parece mais leve e fácil. Vão existir momentos em que as decisões vão passar por cedências de um de nós em prol do outro, mas a verdade é que este processo só vos vai ajudar a fortalecer aquilo que de bonito já existe. Por isso “fujam” do mais fácil: ela escolhe e ele diz que sim!

Outro conselho importante: criem empatia com os vossos fornecedores. Eles é que vão tornar o vosso dia mais “vosso”.

Chegado o grande momento, relaxem e divirtam-se!!!

 

 

 

 

 

 

E agora a segunda dose, em movimento. Bom fim-de-semana!

 

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites, materiais gráficos e ofertas aos convidados: Riska| Design Comunicação – Ana Tavares e Sara Figueiredo;

local, catering e bolo dos noivos: Quinta da Costeira, em Carregosa, Oliveira de Azeméis;

fato do noivo e acessórios: fato Augusto Saldanha, camisa Atelier da Camisa, ambos feito à medida, gravata Wickett Jones;

grooming do noivo: Barbas Shop

vestido de noiva e sapatos: Jesus Peiro Porto;

maquilhagem e cabelo: Jani Cardoso Hair & MakeUp;

bouquet de noiva: Artflor – Flores da Célia;

decoração: elementos dos noivos e da Quinta da Costeira;

fotografia: Meraki Studio;

vídeo: Sublime Films;

luzes, som e Dj: MusicBox.

 

 

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.