Resultados de Pesquisa para: senhor de si

0 Comentários

Os mais bonitos cake toppers, por Senhor de si

Para o showcase, convidámos o bonito projecto Senhor de si, que cria pequenas criaturas pernilongas modeladas em massa ultra leve e acompanhadas por um poema personalizado.

Todas estas pequenas esculturas podem ter as cores e posições que mais se adequem à ocasião e são de uma delicadeza a toda a prova.

Desafiámos a Cláudia e a Dulce a criar uns bonitos cake toppers e o resultado é para lá de doce…

 

 

 

 

 

 

Os preços variam entre 45 e 65 euros e estas pequenas criaturas terão vida longa para além do grande dia, de tão bonitas e perfeitas que são.

Podem ver o trabalho da Senhor de si, ao vivo e a cores e conversar com a Cláudia e a Dulce, viositando-as nos seus poisos habituais: feira do Jardim da Estrela, no 1º fim de semana de cada mês, feira do CCB, no 1º domingo de cada mês e na feira do Jardim do Príncipe Real, no último sábado de cada mês.

 

Se não conseguirem acertar a agenda, podem fazer as vossas encomendas e perguntas por email ou pelo telefone 919 426 146. Na sua página do Facebook, podem acompanhar as novidades.

 

As fotografias lindas são da autoria da dupla One Love Photography.

 

0 Comentários

Convidados You+Us=Fun! Apresentamos o Senhor de Si

Senhor de si é um pequeno projecto de figurinhas em pasta de papel delicadas, pernilongas e doces. Inicialmente eram pequenos móbiles, mas evoluiram para outros poisos e hoje podem ser cake toppers ou porta alianças. São quase sempre acompanhadas de um pequeno texto poético, personalizado, inscrito na base.

 

Convidámos o Senhor de si a estar connosco no YOU+US=FUN!, para que possam falar com a Cláudia Abafa e ver ao vivo as belíssimas peças que ela faz.

 

Senhordesi

 

0 Comentários

Mini-senhoritas, por Dolce & Gabbana

Este é um artigo  a pensar nas meninas das alianças.

A melhor campanha do momento é esta da Dolce & Gabanna para as meninas pequenas… Tudo é delicioso e perfeito para inspirar os modelitos destas meninas, num dia em que desempenham uma função tão séria e importante.

A atitude destas meninas nas fotografias é muito fofa (a alegria é uma coisa maravilhosa e contagiante) e as ilustrações infantis são cheias de personalidade.
Visto que um vestidinho destes estará provavelmente fora do budget, pode bem servir de inspiração.

Podemos pegar num vestido de linho ou seda (ou mandar fazer na costureira lá do bairro) e bordar os desenhos da pequenada. Para quem não se ajeita com estas manualidades, há umas meninas talentosas que bordam lindamente, como a Joana Caetano, ou ateliers de serigrafia, para imprimir o tecido, como o Carapau Amarelo, ou ainda, em versão verdadeiramente low budget e não menos doce por isso, uma estampagem digital, feita em casa, com a ajuda da impressora, papel apropriado, ferro de engomar, paciência e muito amor.

Para adicionar glamour e uma dose de bling (afinal, de que gostam mesmo as meninas desta idade?), é só juntar umas missangas aqui, umas lantejoulas ali, uma bandolete ou travessão de princesa, manicure colorida (porque é um dia muito especial) e sapatinhos de Cinderela (sem descurar uma boa dose de conforto!).

Estas meninas fofas, para além de cumprirem a sua importantíssima função de meninas das alianças, andarão todo o dia a espalhar sorrisos, alegria e charme por todos os cantos! Há coisa mais deliciosa?

 

Vestidos para as meninas das Alianças, por Dolce & Gabbana

 

Vestidos para as meninas das Alianças, por Dolce & Gabbana

 

Vestidos para as meninas das Alianças, por Dolce & Gabbana

 

Vestidos para as meninas das Alianças, por Dolce & Gabbana

 

E estão prontíssimas para o momento, com uma dose de nervoso miudinho à mistura (que transparece nos risinhos e energia contagiante), espalhando graça até ao altar.

Depois, é brincadeira farta até altas horas da noite, apenas vencidas pelo cansaço, quando adormecem num sofá, imunes à pista de dança que continua a bombar para os crescidos… É tão bom ser pequenino!

 

Save

Save

Save

Save

1 Comentário

Susana + João, em Sintra, prontos para casar!

A Susana + João casaram num dia soalheiro de Agosto, em Sintra.

Despreocupados e tranquilos em relação às grandes decisões (e super ocupados, também, na sua vida profissional), foram supreendidos nos últimos dias com uns picos de adrenalina valentes, sem que no entanto algo da sua bonita festa ficasse comprometido: uma certa descontracção vem sempre a calhar e a ajuda da família foi essencial nesta aventura.

Uma das decisões mais fáceis foi o vestido (lindo!)… palpita-me que a eficiência e simpatia (e óptima selecção de modelos disponíveis) da Sara Silva, da Vestidus, tenham tido uma certa influência neste assunto!

As imagens bonitas e o vídeo são do Miguel Ribeiro Fernandes e a pista de dança ficou a cargo da mestria da Jukebox.

 

Aproveitem estes raios de sol, que o Outono já cá canta com convicção!

 

Cake topper com bonequinhos de Lego
 

 

Retrato do noivo, co fato azul
 

Como foi o teu pedido de casamento?

Simples e bonito

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Começámos pelo espaço. A quinta definiu o dia e o local da cerimónia. As únicas coisas que organizámos com antecedência foram as mais criticas de agendar: fotografia e música. Também o vestido foi escolhido cedo, porque encontrei o que queria rapidamente. Cinco meses antes, tratámos do processo civil e religioso.

 

Preparativos da noiva, na companhia das amigas
Preparativos da noiva: a maquilhagem

Preparativos da noiva: a maquilhagem
Noiva pronta: que lindo detalhe da manga do vestido

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

Queríamos criar um ambiente descontraído e simples, o que foi conseguido com a ajuda dos responsáveis pelo espaço, acabámos apenas por afinar alguns detalhes, como ter música ao vivo em determinados momentos.

 


Alofadinha das alianças um pouco diferente

A entrada da noiva na capela rústica

Tiveste ajuda?

Tivemos muita ajuda da família!

 

O que era o mais importante para ti?

Queríamos que a cerimónia fosse perfeita para nós os dois e inesquecível para os convidados, e que o copo-de-água fosse delicioso, bem servido e elegante: correu tudo como queríamos!

 




Os noivos à saída da cerimónia

 

E secundário?

Que decorresse tudo de acordo com o planeado, isso nunca acontece e já estávamos á espera de algum imprevisto. O importante é aproveitar todos os momentos e não dar demasiada importância a situações ou detalhes que não a têm.

 

O beijo dos noivos e um lindo bouquet de flores brancas


decoração das mesas com rosas brancas e eucalipto

 

Onde gastaste mais dinheiro?

Na quinta.
 

Onde gastaste menos? 

Nos convites, que foram prenda de casamento e ficaram lindos! Nas lembranças, também, é só mesmo um mimo!

Na decoração das mesas, com a ajuda da família.

 

Retrato a preto e branco da noiva
Retrato dos noivos a preto e branco, ao ar livre
Retrato dos noivos ao pôr-do-sol
Retrato dos noivos

 

O que foi mais fácil?

Escolher a igreja, porque definimos a quinta primeiro e depois pedimos uma lista de igrejas próximas. Vimos todas numa tarde e escolhemos a que gostámos mais. Tenham atenção ao calendário, porque há sempre algumas igrejas mais cobiçadas e que ficam logo reservadas com bastante antecedência.

 

Retrato dos noivos


A noiva com o seu bouquet de flores brancas

 

O que foi mais difícil?

Os quatro dias antes do casamento! Deixámos tudo para a última, porque a nossa agenda profissional é muito intensa. Convém organizar tudo com muita antecedência, incluindo os pormenores, eu perdi dois quilos nesses dias, porque não tinha tempo para comer!

 



 

O que te deu mais prazer criar?

Os trabalhos manueis deram-me imenso gozo, e escolher a playlist da festa também.

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

Fiz cedências pelo caminho mas continua a ser a nossa cara!

 



 

Um pormenor especial?

A marcação das mesas, ficou muito gira.

 

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Não tinha empurrado tanta coisa para a última hora!

 

 

A primeira dança dos noivos

 

 

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

Começámos a organizar o casamento em Fevereiro, casámo-nos no último sábado de Agosto. Deu para marcar tudo, mas acho que tivemos sorte. Não adiem nada… pensem no que gostariam para a cerimónia, para o exterior, para o interior, como querem cortar o bolo, se querem meninos das alianças, etc., para organizarem tudo com antecedência suficiente. Se o fizerem, ninguém vos vai pressionar para tomar decisões, é um trabalho vosso. A opção é terem wedding planner… Eu não tive!

 


 
Os nossos fornecedores:

 

convites e materiais gráficos: foram oferecidos

local, decoração, catering e bolo: Quinta Nossa Senhora da Serra

vestido de noiva e sapatos: vestido da Vestidus e sapatos Asos

maquilhagem: Fati Jardim

cabelos: Henriqueta Salvaterra

fotografia e video: Miguel Ribeiro Fernandes

luzes, som e Dj: música ao vivo: Daniel Alexander,  Dj: Jukebox

 

Save

5 Comentários

…da importância do Simplesmente Branco: Luísa + Filipe

Nesta semana em que retomo uma certa normalidade profissional (falarei disso a seguir), trago-vos um um casamento que é a mais absoluta doçura: estava aqui bem guardado à espera da minha atenção para o mostrar como merece e partilhar as palavras bonitas da querida Luísa, que me enviou um email muito especial.

O casamento da Luísa + Filipe não é recente (Outubro de 2014!), já mostrámos por aqui os deliciosos sapatinhos feitos à medida pela Helsar, e acompanhei-o à distância, como espectadora, porque conheço de perto quase todos os fornecedores envolvidos  – e o seu trabalho muito especial para esta festa.

 

Não me alongo mais, porque as palavras da Luísa completam as imagens e deixam-me de coração cheio: a Primavera começou há umas semanas, mas bem podia ser agora neste instante, em que tudo recomeça e floresce devagarinho.

 

 

 

 

“Sou a Luísa,  uma das milhares de seguidoras do Simplesmente Branco! Quando digo seguidora é no termo literal, ou seja, sou aquela pessoa que todos os dias vê 3 vezes o SB: às 9h, à 13h e às 17h, sem excepção!!! E, acredite que, apesar de já ter casado, continuo a fazê-lo todos os dias, mas agora de outro lado, na Alemanha.
Casei em outubro de 2014 mas continuo a manter contacto com alguns fornecedores e a seguir o trabalho de todos e, depois de me terem perguntado “mas porquê que o teu casamento nunca saiu no SB?”, decidi escrever este mail.

Contudo, julgo que dada a qualidade do trabalho dos “meus” fornecedores, este mail é mais do que obrigatório… mesmo passado todo este tempo!
Antes de mais há que notar que todos os “meus” fornecedores foram escolhidos através do SB, uns directamente da lista de fornecedores, outros de forma indirecta, por recomendação de quem já não tinha agenda. Por isso, como pode imaginar o SB  teve uma importância fundamental no meu casamento!

 

 

 

 

Não escolhi nenhum pacote (falo na 1.ª pessoa porque o Filipe estava a viver na Alemanha e eu tive a difícil tarefa de pesquisar tudo), preferi partir de ideias minhas e contratar quase todos os serviços à parte da quinta!! Detesto ideias “empacotadas”!

Este foi o ponto de partida, e como já conhecia o trabalho, diga-se absolutamente maravilhoso, da Ana Jordão, da Pinga Amor, e a perfeição da Francisca Neves, da Cupcake, estas escolhas foram logo imediatas. Depois, vi o trabalho da Susana Almeida, do projecto “Feliz é quem diz” aqui no SB e contactei-a logo de imediato! Queria que a nossa decisão – acompanhar o Filipe na Alemanha – estivesse presente em alguns detalhes e pedi-lhe que fizesse uma ilustração com a nossa decisão. A ilustração da Susana serviu para a distribuição das mesas e foi uma ideia perfeita!!

 

 

 

 

Quando li e vi alguns testemunhos no SB sobre a importância dos votos contactei logo a Marta Ramos, a Costureira de Palavras! Mais do que acertada a decisão foi transmitir, em palavras, para as pessoas a emoção do nosso casamento.

Casámos pelo civil e a leitura dos votos veio trazer um sentimento muito especial, a sensação que o nosso passo passou para os convidados!!
Por serem um marco tão importante no nosso dia, mal vi o trabalho da Levado à letra publicado também aqui, pedi logo à Ana Pinto que lhe desse o tratamento que mereciam. Estão agora escritos numa bonita caligrafia e emoldurados. Ofereci-os  ao Filipe quando fizemos 1 ano de casados!

Para os convites, sempre soube o que queria. Desenhei um rabisco que partia de um ramo de oliveira e de uma frase de José Saramago, “sempre chegamos ao lugar onde nos esperam” e depois, a Teresa Montenegro, da Diferente, fê-los a preceito, clássicos, bonitos e cheios de pormenores,  fechados com um fio rosa unido por um sinete.

 

 

 

 

 

Depois, a Célia Fernandes, do Caderno de Recortes (adoro o trabalho desta senhora!!!), fez um bonito recorte para colocar na mesa da cerimónia. Quando os fornecedores são bons, não precisamos de estar a especificar o quer que seja, basta dizer a ideia e a minha ideia era apenas e tão somente que o recorte tivesse de alguma forma um ramo de oliveira. Ficou perfeito e hoje está na nossa sala!
A música ficou a cargo dos Acoustic Lounge Musics ou não fossemos nós bons ouvintes de jazz! Contratámos este serviço para acompanhar toda a refeição  e posso garantir que valeu todo o dinheiro! As pessoas gostaram, podiam falar calmamente e isso trouxe tranquilidade ao dia.

Como fotografo escolhi o André Castanheira, da ARC Fotografia. Já conhecia o trabalho dele através do SB e foi fácil a escolha. Registou o dia na perfeição, tal como esperava.
A querida Sílvia Pontes fez o caderno de mensagens e o álbum. Esta escolha era obrigatória depois do que vi aqui!!! No Natal, pedi-lhe ainda que fizesse os mini-álbuns para oferecer a algumas pessoas especiais com as nossas fotografias de casamento.

 

 

 

 

 

 

 

Casámos na Sertã, a cerca de 80 km do local onde vivíamos, porque várias foram as vezes que fomos até lá de propósito só para jantar.  E porque uma cerimónia civil pode e deve ser especial, optámos pelo Convento da Sertã Hotel, e a cerimónia foi na antiga capela do próprio convento: foi especial, mágico!!

Este foi um dia mais do que especial, foi cheio de pequenas coisas que o tornaram inesquecível. Fomos nós do princípio ao fim: simples, mas bonito!

 

 

 

 

 

Tudo isto graças ao Simplesmente Branco e aos “meus” fornecedores, em quem confiei a 100%.

Casei a um sábado, trabalhei até quarta e na quinta-feira imediatamente a seguir ao casamento fiz o exame da agregação na Ordem. Foi uma nervoseira? Não, graças a eles, no dia do casamento até adormeci… cheguei meia hora atrasada à cabeleireira.!

A mensagem que quero passar é apenas e tão somente a importância de ter bons fornecedores.
Em Portugal, talvez graças ao Simplesmente Branco, as coisas foram mudando um pouco nos últimos anos. Contudo, ainda há muito a ideia de comprar os serviços todos empacotados… e depois há ainda (e infelizmente) a ideia de que só o vestido de noiva é importante. Estas ideias deixam-me absolutamente transtornada!

 

 

 

 

 

 

O dia quer-se simples e verdadeiro mas, ao mesmo tempo, bonito e  cheio de sentimento, e isso só se consegue com bons fornecedores, quando o trabalho de um não apaga o trabalho do outro,  pelo contrário,  complementam-se na perfeição e tornam o dia absolutamente único. De que adianta, por exemplo, ter um vestido bonito se não tenho um bom fotógrafo?  Ou ter um espaço bonito sem decoração. É que, decoração do espaço não é colocar apenas umas flores nas mesas… é criar uma harmonia, é trazer bem-estar, é convidar as pessoas a entrarem e a ficar.

 

 

 

 

 

Para terminar, uma das coisas que constatei foi que pessoas com um trabalho “amador” pedem o mesmo valor,  ou mais, que verdadeiros fornecedores, o que é absolutamente desconcertante. Quando me apercebi disso, olhei apenas para os fornecedores do Simplesmente Branco.”

 

Bom, admito que pareça quase um post patrocinado, mas não é. É genuíno e feliz, e comprova que o trabalho que fazemos todos os dias, os sins e os nãos que damos de resposta a quem nos contacta, as ideias que partilhamos e defendemos, os fornecedores que recomendamos e o amor que partilhamos de forma dedicada e generosa, tem fruto e multiplica-se, é contagioso.

Aos queridos Luisa + Filipe, um abraço luminoso e feliz. Aos fornecedores fantásticos, um brinde: juntos, somos melhores e fazemo-nos – mutuamente – bem.

Esta é uma bonita viagem e é um prazer fazê-la na vossa companhia!

 

0 Comentários

Do Brasil, com amor, por Matilde Alçada Photography

A Carolina e o Miguel vieram directamente do Brasil para casar em Lisboa, no início do verão de 2014. Conta-nos a fotógrafa Matilde Alçada que «para eles era fundamental enaltecer o nosso país, o qual ambos muito admiram. O sítios escolhidos foram perfeitos, passando pela preparação no Hotel Senhora da Guia Boutique Hotel, a Igreja de São Vicente de Fora e o Palácio de São Vicente de Fora. Os pormenores, a família e os amigos presentes foram imprescindíveis para tornar este dia único assim como o amor comovente que presenciei.»

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O filme deste casamento tem a assinatura de outro fornecedor seleccionado SB, o Tiago Milheiro, da The Emotion Wedding Films.

 

0 Comentários

Cocktails assinados

Este é o último cocktail de verão e por isso, fechamos em grande, com o clássico dos clássicos, mas com um twist!.

Isto é um White Cosmopolitan.

É feito com St. Germain, um licor à base de flores de sabugueiro, vodka, sumo de lima e sumo de arandos brancos.

Na versão Style me Pretty, o perímetro do copo leva glitter comestível e é decorado com uma orquídea fresca. Fica maravilhoso e muito, muito sofisticado.

Os senhores da St. Germain, cujo site merece uma visita com um bloquinho de notas, multiplicam-se em sugestões especializadas e ideias com graça, além de terem mais receitas tentadoras.

 

 

Depois destas lições alcoólicas com estilo, instituir um “momento cocktail” uma vez por semana, é algo que se impõe, não vos parece?