Created with Sketch.
Marta Ramos

Bolo dos noivos eco-friendly, por Edelweiss Wedding Cakes

A Susana Pinto e a Maria Silva, da EDELWEISS WEDDING CAKES, falaram-nos de algumas questões que os noivos que as contactam costumam colocar, no sentido de garantir que o bolo do seu casamento é o mais saudável e sustentável possível. Se partilham destas dúvidas, então leiam com atenção.

«No topo da preocupação de cada vez mais casais, a ecologia… Mas fazer escolhas eco-friendly não significa de modo algum comprometer a beleza, ou sabor, de um bolo de casamento. Afinal de contas, o bolo de casamento continua a ser um dos principais elementos desta festa»

Para as cake designers, são vários são os aspectos a ter em consideração. Um dos principais prende-se com o sabor. A melhor decisão: optar por produtores locais, de preferência com produção orgânica. Beneficiarão de produtos muito mais frescos, mais duráveis e com muito mais sabor! Estarão a contribuir para um movimento crescente em direccão a uma alimentação mais consciente, mais preocupada com a saúde e o com o meio ambiente. Paralelamente, estarão a reduzir o impacto dos combustíveis no ambiente, uma vez que comprando localmente os produtos não necessitam de ser transportados por longas distâncias. E reduzem ainda as embalagens, já que os produtos locais não precisam de tanto acondicionamento: «Para os produtos sem produção local (o chocolate e café serão dois bons exemplos) a escolha deverá sempre recair sobre produtos de comércio justo.»

 

Outra escolha consciente é a opção por um bolo vegan, sugerem a Susana e a Maria: «Todos sabemos dos malefícios do consumo de produtos de origem animal quer a nível de saúde, quer a nível de impacto ambiental. Em qualquer uma destas escolhas estamos, sem sombra de dúvida, a impulsionar a economia local, a nacional por acréscimo, e a global! Já pensaram nisto?»
Importante será não abdicarem do design, nunca. Segundo a dupla da Edelweiss Wedding Gakes, caso escolham uma cobertura em creme de manteiga, optem por uma decoração com plantas herbáceas como a oliveira, hortelã, alecrim, alfazema. As frutas da época, ou mesmo flores naturais comestíveis de produção biológica, são outras opções a ter em conta. Caso pretendam algo mais elaborado, não desanimem: a pasta de açúcar, bem como a pasta de flores, pode ser sempre produzida no próprio local. Minimiza o efeito do embalamento, neste caso não necessário, bem como assim do transporte deste tipo de bens. Na decoração do bolo, escolham flores não aramadas, nem feitas com recurso a esferovite. Os cake toppers também podem ser um elemento elegante e divertido: neste caso, prefiram materiais mais orgânicos, como a madeira.

 

Edelweiss Wedding Cake

Há ainda escolhas que não se vêem, como a da estrutura interior dos bolos em altura, que habitualmente é feita de plástico. «Os bolos podem sempre ser estruturados com madeira reciclada, devidamente protegida, ou em material de longa duração, reutilizável e que no final de vida seja aptos a ser reciclado e gerar novo valor na economia. O mesmo acontece com o transporte dos bolos. Optem por caixas reutilizáveis e recicláveis, em detrimento das tradicionais caixas de cartão, ou mesmo das de plástico.»

E que tal planear o momento do corte do bolo ao ar livre e durante o dia? Estarão a poupar energia!

A quantidade é outra das áreas em que a vossa intervenção pode fazer a diferença. Falem com o vosso fornecedor de bolo detalhadamente sobre isto, transmitindo-lhe o máximo de informações, como, por exemplo, o momento do corte do bolo e o número de crianças presentes na festa, que serão fulcrais na determinação da quantidade de bolo ideal, não gerando sobras.
Para esclarecer quaisquer dúvidas, falem com a Susana: ela e a Maria estão à vossa espera para «levar-vos felicidade em forma de bolo». E não deixem de acompanhar os nossos posts acerca do trabalho da Edelweiss Wedding Cakes: são sempre muito elucidativos e deliciosos.

Marta Ramos

Live vinyl show, com DJ Rui Almeida

O revivalismo dos discos de vinil está em grande e vemos álbuns a serem reeditados, ou lançados pela primeira vez, em todas as versões, desde os formatos digitais aos grandes discos direccionados aos apreciadores do gesto de pegar na agulha e baixá-la delicadamente até se começarem a ouvir os primeiros acordes.

Se esta aura mística do vinil vos fala ao coração, então fiquem sabendo que o DJ Rui Almeida tem um live vinyl show preparadíssimo para arrasar com a pista de dança no vosso casamento — para além de muitos outros serviços, como música ao vivo, projecções multimédia e uma série de soluções giríssimas de iluminação e sonorização, para uma festa de arrasar.

 

O Rui Almeida é DJ desde 1994. Iniciou o seu percurso musical na rádio, assumiu várias residências nocturnas, e desde 2004 que se dedica à animação musical de todo o tipo de eventos. Poderão contar com uma cultura musical abrangente, dominando vários estilos musicais essenciais para criar a atmosfera ideal de cada um dos momentos do vosso casamento: ele é exímio em interpretar o gosto musical do seu público, respondendo-lhe com uma selecção musical cuidada, diversificada e sempre muito bem recebida!
Escolheu trabalhar na área dos casamentos porque sente uma grande realização profissional no desafio de construir a banda sonora de cada um dos dias felizes em que participa. Experiente, rigoroso e perfeccionista, presta um serviço suportado por excelentes meios técnicos, constantemente actualizados. Orgulha-se muito da sua cultura musical e da capacidade de conquistar públicos de diferentes idades e gostos musicais. E vai procurar inspiração às mais de 10 horas diárias de audição de música, a uma busca constante por músicas que marquem a diferença em cada um dos momentos do casamento e, claro, ao sorriso de quem está na pista de dança.

Prontos para dançar?

 

Rui Almeida - DJ para casamentos

Não deixem de consultar a ficha de fornecedor seleccionado DJ Rui Almeida para ficarem a conhecer melhor o seu trabalho. E falem com o Rui, que está à vossa espera para construir a banda sonora do vosso dia mais feliz.

Marta Ramos

Wise words: a importância da e-session

Quando falámos com a Lounge Fotografia sobre a arte de bem escolher os melhores profissionais para registar o casamento em imagens, houve uma recomendação deixada pelo Luís e pela Marta que se prende com o assunto destas nossas wise words de hoje:  «Se acham que se identificam com o trabalho apresentado mas resta ainda alguma dúvida, agendem uma sessão de noivado. É a melhor ocasião para quebrar o gelo e verem a forma de estar dos fotógrafos/videógrafos: se são descontraídos, afáveis, divertidos, se vos fazem rir, se vos direccionam muito ou pouco. E, no final, sentir se há magia nas imagens entregues!»

A e-session é, de facto, um momento importante nesta fase tão intensa das vossas vidas, e traz muitas vantagens acrescidas. Pode servir, efectivamente, para vos ajudar a ter a certeza de que vão escolher o fotógrafo ideal para vocês e para o vosso dia. Mas mesmo que já tenham isso bem arrumado, não saltem esta parte — trata-se de uma oportunidade de ouro para interagirem com os fotógrafos que estarão encarregues de registar o dia do vosso casamento. Ganha-se à vontade e descontracção, que serão essenciais no grande dia; afinam-se vontades e expectativas; e, de repente, já vocês tratam as câmaras por tu e já elas vos conhecem de cor, de modo que tudo flui com muito mais naturalidade.

Para além disso, é mais um pacotinho de memórias bonitas a acrescentar à vossa história e a colorir o vosso álbum de casamento com sorrisos ternos e emoções traduzidas em gestos e olhares. E, por último mas, decididamente, não menos importante, é uma experiência a dois que vão querer viver. Eu diria mais, que precisam de viver, para interromper a azáfama dos preparativos e lembrarem-se de que tudo isso está a acontecer porque vocês adoram estar juntos. Certo, é um momento de namoro com público, mas conta na mesma!

 

Então, qual é a melhor forma de pôr isto em prática? Primeiro, terão que agendar uma data com os vossos fotógrafos (e garantir que estão mesmo disponíveis e sem pressas). Segundo passo, escolher o local. Ora, aqui não há limites a não ser a vossa disponibilidade, a vossa vontade e o vosso orçamento: desde um passeio ao local onde se conheceram até uma viagem rápida a Paris, o que importa é que pensem no cenário em que se sentirão mais felizes e descontraídos. Muitos dos casais que já vivem juntos escolhem a própria casa para um registo mais intimista e os resultados são absolutamente cinematográficos. Se escolheram um ambiente ao ar livre, prevejam um plano b para o caso de chover (ou então, desde que tecnicamente viável, deixem a chuva fazer parte e juntem dois bonitos guarda-chuvas à equação).
Agora, vamos falar do guarda-roupa. Alguns critérios simples, que vos ajudarão rapidamente a decidir o que vestir: adequação ao cenário, para que se movimentem confortavelmente; equilíbrio entre ambos (apenas para que estejam em sintonia de estilo, não significa que tenham que ir a condizer); um ou outro acessório que introduza variação nas fotografias (como um chapéu, um lenço, uma flor para o cabelo). Se vos apetecer encenar um pouco a sessão, acrescentem-lhe adereços (as bicicletas de que nunca se separam, a guitarra com que costumam passar os serões, a prancha de surf que vos acompanha em todas as viagens à praia, etc.)
Têm lá em casa um amiguinho de quatro patas que vos alegra o coração? Então, levem-no também, prevendo alguém que tome conta do bichinho para algumas imagens mais tranquilas. E, neste caso, não deixem de falar com a Sóanimarte para que os animais de estimação sejam tratados como convidados VIP no vosso casamento.

 

Rita Santana Photography - fotografia de casamento em LisboaRita Santana Photography - fotografia de casamento em LisboaRita Santana Photography - fotografia de casamento em Lisboa

Quando chegar o dia da sessão, se precisarem de ajuda para descontrair e esquecer as câmaras, experimentem conversar um com o outro, ouvir música (não se “vê” nas fotografias mas é bem capaz de ser aquele toque que faltava para vos deixar no mood certo) ou ler alto: um poema, um trecho de um livro, uma carta de amor escrita de propósito (ou a primeira carta de amor que escreveram um ao outro).
Dizem os profissionais que, por mais tímidos ou inquietos que possam sentir-se os noivos, após alguns minutos tudo rola com naturalidade. Por isso, acreditem, sintam-se bem, assumam o momento de felicidade e de comunhão, e esperem depois pelas imagens, que vão acrescentar ainda mais magia a este novo capítulo das vossas vidas.

 

As fotografias que ilustram este artigo são do nosso fornecedor seleccionado Rita Santana Photography.
Sobram dúvidas? Falem connosco, têm a caixa dos comentários inteiramente à vossa disposição. E não deixem de acompanhar todos os artigos de wise words que vamos publicando, sempre à segunda-feira.

Susana Pinto

Casamento na Quinta da Torre Bella: Telma + Tiago

Estamos já a caminho das férias que se avistam lá ao fundo, e trazemos, para fechar esta semana, um bonito casamento na Quinta da Torre Bella, fotografado pelo nosso fornecedor seleccionado, Pedro Filipe Fotografia.

É o mais bonito dos dias da Telma + Tiago, um grande amor celebrado de forma muito atenta e personalizada, em suaves tons de azul.

Prestem atenção ao glorioso vestido de renda Rosa Clará que a Telma escolheu, e ao formato da cerimónia, diferente do habitual, mas tão à medida destes noivos doces.

Boas leituras e um óptimo fim-de-semana!

 

Casamento na Quinta da Torre Bella, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bella, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bella, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bella: convites personalizados daDiferente

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Queríamos que o nosso dia fosse à nossa imagem; desde a primeira fase quisemos construir a nossa cerimónia, repleta de detalhes e momentos marcantes. Desejávamos que os convidados conseguissem encontrar a nossa identidade em cada pormenor.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

A Telma é uma organizadora fantástica, por isso tudo ficou mais fácil. Outro segredo foi confiar em fornecedores maravilhosos com mais do que provas dadas. No dia, os nervos foram só aquelas borboletas na barriga para o nosso encontro no altar.

 

Casamento na Quinta da Torre Bela: sapatos de noiva azuis claros Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela: vestido de noiva Rosa Clará Casamento na Quinta da Torre Bela: vestido de noiva Rosa Clará Casamento na Quinta da Torre Bela: vestido de noiva Rosa Clará Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

A escolha da quinta foi essencial, desde a primeira visita que ultrapassou as nossas ambições. A opção de termos uma celebrante foi a chave para o nosso casamento de sonho. Foi possível planear cada momento da cerimónia, dando significado a tudo e os convidados adoraram.

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Com o rigor e exigência dos nossos fornecedores tudo correu dentro do esperado, aliás, o resultado foi muito superado, até as previsões da meteorologia foram ultrapassadas pelo fantástico e radioso dia.

 

Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Encontrar um equilíbrio entre o que queríamos para o nosso dia e, claro, para o queríamos para os nossos convidados. A cerimónia teve que ser totalmente à nossa imagem, porque é o nosso amor. Claro que houve escolhas em que pensámos “será que vão gostar?”. Tivemos momentos de entretenimento a pensar nos convidados, mas construídos por nós, mas nunca foi obsessão nossa encher o casamento com mil e uma distracções, por isso foi um capítulo a que demos pouca importância.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Na organização de um casamento nada é fácil, mas também nada é extremamente complicado. Houve decisões mais simples e sem grandes dúvidas como o fotógrafo e a banda, no entanto a escolha dos pratos foi demorada tal como a escolha do vestido de noiva para a Telma, claro!

 

Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Para o Tiago, o instante em que vislumbrou a Telma lá ao fundo. Para a Telma, a troca de votos foi o momento!

 

E o pico de diversão?

A nossa dança surpresa entre pratos. Quando a música começou, esquecemos o nervosismo e usufruímos de cada passo, e ainda hoje recebemos dos amigos comentários sobre aquele momento na pista (fomos coreografados, claro).

 

Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela: decoração em tons de azul Casamento na Quinta da Torre Bela: bolo dos noivos decorado com flores azuis

Casamento na Quinta da Torre Bela: decoração em tons de azul

Um pormenor especial…

As túlipas estiveram presentes desde o pedido de casamento aos convites, decoração e até na acta cerimonial. Um pormenor cheio de significado.

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Admitimos que ainda possamos estar deslumbrados por tudo o que aconteceu no dia, mas hoje não mudaríamos nada!

 

Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography  Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography

Algumas words of advice para as próximas noivas…

O mais importante é descomplicar e viver intensamente o momento. O percurso dos preparativos é longo mas se for feito com descontracção, serão memórias que irão ficar para sempre. No fim, até irá surgir alguma saudade de o organizar novamente.

 

Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography Casamento na Quinta da Torre Bela, fotografado pelo Pedro Filipe Photography

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Diferente;

espaço para casamento e decoração: Quinta Torre Bella;

catering de casamento e bolo dos noivos: Duplos Gemini Catering;

fato do noivo e acessórios: fato Hugo Boss e sapatos Pedro Martins;

vestido de noiva e sapatos: vestido Rosa Clará e sandálias Pedro Martins;

maquilhagem e cabelo: Diana Pereira Makeup;

bouquet: Lipasdesign;

fotografia: Pedro Filipe Fotografia;

vídeo: Belmiro;

banda: Cheers, aquela banda;

celebrante: Ritoos;

coreografias: All About Dance Academia.

 

 

Pedro Filipe Fotografia é um dos nossos fornecedores seleccionados. Espreitem este casamento fotografado por ele, também na Quinta da Torre Bella.

 

 

Susana Pinto

Chapéus de palha para meninos das alianças

Sol e dias compridos pedem um chapéu, certo? E os meninos e meninas das alianças precisam de um chapelinho a condizer.

Pois hoje apresento-vos a PAL Portugal, uma marca de chapéus de palha para criança.

A PAL Portugal é a novíssima aventura da Filipa Simões Freitas, da Lance Collective (que desenhou o nosso bonito logotipo) e da Daniela Sousa, fotógrafa extraordinaire.

Esta dupla, que tem miúdos pequenos e muito activos, foi à descoberta dos chapéus de palha da nossa infância. O resultado é esta colecção de palhinhas com nomes de praia, feitos de centeio macio, de forma artesanal e 100% nacional.

 

Chapéus de palha para criança: já conhecem a PAL Portugal? Chapéus de palha para criança: já conhecem a PAL Portugal?

“A PAL leva-nos aos cheiros de verão, à brisa do mar, ao cabelo salgado, às bochechas douradas, leva-nos ao imaginário da nossa infância, onde o verão parecia interminável e o único desejo seria que as férias nunca terminassem.
Queremos apenas uma coisa. Que os nossos filhos sejam felizes e se passarmos estes valores de uma infância divertida e livre, então que venham todos os chapéus, que venha de volta o verão dos anos 80, 90 e 2000.

 

Cada peça é única e com muito orgulho, só assim garantimos a genuinidade do amor dedicado. Colhida ainda antes de dar centeio, quando atinge o mais perfeito dourado, a palha é colocada a secar, cortada à medida e separada em pequenos feixes. De seguida é entrançada e cosida pelas mãos de artesãos portugueses que entregam a dedicação de anos à chapelaria.

 

Chapéus de palha para criança: já conhecem a PAL Portugal? Chapéus de palha para criança: já conhecem a PAL Portugal? Chapéus de palha para criança: já conhecem a PAL Portugal? Chapéus de palha para criança: já conhecem a PAL Portugal? Chapéus de palha para criança: já conhecem a PAL Portugal?

Uma fofura, não?

São perfeitos para os vossos meninos e meninas das alianças. Podem correr e saltar à vontade, sempre de cabeça protegida do sol, e ficam todos catitas com qualquer roupa que escolham, mais formal ou mais leve.
Conheçam a colecção completa, nove modelos diferentes e duas cestinhas, com preços entre os 12 euros e os 30 euros, na loja online. Acompanhem a PAL Portugal no Facebook e no Instagram – as imagens da Daniela Sousa, que fotografou a campanha, são uma delícia.

 

Marta Ramos

Animação consciente para os mais novos, por FUNtoche

Este ano temos publicado vários artigos de wise words com orientações práticas para organizar um casamento consciente. É, sem dúvida, uma das preocupações que caracteriza a actualidade, e claro que se reflecte em todos sectores, incluindo o dos casamentos: o International Wedding Trend Report para 2019 aponta a abordagem eco-friendly como uma das grandes tendências.

No que toca à animação dos pequenotes, e porque quando pensamos nisso nos vêm logo à ideia balões e confettis, perguntámos à Andreia Fernandes, da FUNtoche, como fazem para que o cantinho dos miúdos também contribua para o equilíbrio ambiental dos casamentos: «Recomendamos logo retirar os balões de modelar que, apesar de serem biodegradáveis, são de látex. Depois há actividades que realizamos com as crianças que são em torno da responsabilização perante a atitude de reciclar e reutilizar: o jogo da reciclagem e o ateliê de  reutilização de vários materiais de desperdício. Só não poupamos na diversão!»

Excelente! Se estão preocupados com a pegada ecológica da vossa festa mas não querem deixar de proporcionar bons momentos aos vossos convidados de palmo e meio, falem com a Andreia: a simpática e versátil equipa da FUNtoche põe os vossos convidados pequenotes a sorrir, cria momentos mágicos e únicos e faz do vosso casamento um dia inesquecível para todos!

 

Para que a festa seja verdadeiramente tranquila e divertida para todos, é aconselhável que escolham o serviço de animação infantil como principal actividade e, em complemento, o babysitting (cuidar das crianças durante a refeição, nas fases de pausa, etc.) São coisas distintas: a animação, nas palavras da Andreia, é «verdadeiramente brincar e entreter as crianças com actividades super divertidas!» A FUNtoche tem pacotes de 4 e de 6 horas, e também o serviço completo, desde o cocktail – que é o que resulta em maior tranquilidade para todos.
Para os momentos de refeição, é sempre preferível que o espaço das crianças seja separado do dos adultos – mesmo que estejam todos no mesmo salão, os pequenotes deverão ter uma mesa só deles. E para as brincadeiras, serve o mesmo princípio: prever um espaço para que os miúdos possam estar à vontade. «Aquilo de que as crianças normalmente mais gostam é da nossa interacção constante com elas, do nosso envolvimento nas brincadeiras e jogos, e da relação que se cria entre elas e os animadores.»

 

Funtoche - animação infantil para casamentos

Acompanhem os nossos posts acerca do trabalho da FUNtoche e consultem também o seu portefólio de animação infantil para casamentos. E falem com a Andreia e o Paulo, que estão à vossa espera para fazer magia no vosso grande dia!