Created with Sketch.
Marta Ramos

Wise words: Como escolher os profissionais de fotografia e vídeo?

A fotografia e o vídeo serão das primeiras alíneas que quererão ver resolvidas na checklist de organização do vosso casamento. Percebe-se porquê: as imagens que daí resultarem serão as memórias palpáveis que vos ficarão para reviver o dia ano após ano, para partilhar com gerações futuras, para construir a história palpável da vossa família e poder contá-la a quem não tenha assistido a todos os episódios. Se vão investir, tanto em dinheiro com em tempo e dedicação, para que todos os detalhes do vosso casamento estejam perfeitos, quererão investir igualmente em guardiões desses detalhes que vos façam brilhar.

Há muitos bons profissionais da imagem a trabalhar em Portugal, é um motivo de orgulho para nós – só aqui na nossa lista de fornecedores seleccionados encontrarão mais de 50 fichas para analisar. Então, a questão que se coloca agora é: como escolher?

Para que possam desfrutar verdadeiramente do prazer de revisitar e de partilhar este breve dia um ano, dez anos, vinte anos depois, com a mesma emoção à flor da pele, recomendamos que escolham com o coração e a razão. – Queres casar comigo?

Para nos ajudar a compor este artigo, pedimos algumas dicas ao Luís e à Marta da Lounge Fotografia – e. claro, as belas imagens que as acompanham.

 

 

 

 

Para começar, a antecedência! Os melhores profissionais são também os mais concorridos, e no caso dos fornecedores que terão que estar presentes no dia do casamento isso implica que ou vocês fecham a data primeiro, ou alguém o fará no vosso lugar. Seis meses no mínimo, mas um ano dá-vos mais folga. Comecem por analisar os vossos sites de referência com descontracção. Vão anotando os nomes que vos agradam e tomem notas para cada um deles. Lembrem-se de que a palavra-chave aqui é afunilar, por isso qualquer coisa que vos desagrade deve empurrar o nome correspondente para o fim da lista.

Lembra-nos a Lounge de que «muitas vezes as pessoas acham que os fotógrafos são todos iguais, e não são! Há estilos muito próprios, posturas diferentes, níveis de experiência diferentes.» Então, depois de verem e reverem os trabalhos dos vossos candidatos online, e depois de ordenarem e reordenarem a lista de preferências, peguem nos cinco primeiros nomes de fotografia e de vídeo e arrumem os restantes. Contactem o top 3 – com um email personalizado, simpático e já com muita informação relevante, para agilizar o processo. As respostas que receberem também vos ajudarão a confirmar se estão no caminho certo. É uma coisa que se sente, se a pessoa do lado de lá está verdadeiramente sintonizada convosco ou não. Próximo passo: agendar reuniões presenciais.

 

 

 

 

Levem uma listinha de assuntos essenciais convosco – não se preocupem que o Luís e a Marta ajudaram-nos a prepará-la para vocês:

. ver, pelo menos, um álbum/filme completo de um casamento (uma coisa é agrupar imagens fantásticas, outra contar a história inteira do dia com graça);

. confirmar quais são os membros da equipa a estar presentes no vosso casamento;

. acertar quais os graus de interferência no dia que são confortáveis para ambas as partes (pausas para sessões a dois, fotos de grupo, etc.);

. alinhar as fotografias que não podem faltar (dependendo da vossa vontade, claro, poderão ser fotos com os pais, com os avós, com os amigos – sejam quais forem as vossas escolhas, ponham-nas desde logo por escrito) e nomear um mestre de cerimónias, ou seja, o vosso braço direito que, no dia, ajudará os fotógrafos e videógrafos a encontrar as pessoas certas para as fotografias solicitadas, sem que tenham que ser vocês a preocupar-se com isso;

. definir bem prazos de entrega das fotos e do álbum final, e de vídeos highlights + filme completo;

. clarificar se os valores finais incluem IVA.

Se acham que se identificam com o trabalho apresentado mas resta ainda alguma dúvida, agendem uma sessão de noivado. É a melhor ocasião para quebrar o gelo e verem a forma de estar dos fotógrafos/videógrafos: se são descontraídos, afáveis, divertidos, se vos fazem rir, se vos direccionam muito ou pouco. E, no final, sentir se há magia nas imagens entregues! – Lounge

As e-sessions são, de facto, um factor importante neste processo. Mesmo que já tenham decidido, não saltem essa parte. Para além de serem memórias acrescida, é uma oportunidade de ouro para interagirem com os fotógrafos e videógrafos que estarão encarregues de registar o dia do vosso casamento. Ganha-se à vontade e descontração, que serão essenciais no grande dia; afinam-se vontades e expectativas; e, de repente, já vocês tratam as câmaras por tu e já elas vos conhecem de cor, de modo que tudo flui com muito mais naturalidade.

 

 

 

 

Este é o vosso dia. Gravem-no nos sentidos, da forma mais doce; e em imagens, da forma mais profissional. – Queres casar comigo?

Ora bem, então, recapitulemos. Analisem a oferta com antecedência e, na hora do aperto de mão, não descurem o contrato – leiam e confirmem cada detalhe. Desistam de quem não vos responde em tempo útil, ou o faz de modo pouco profissional, evasivo ou invasivo – e confiem no vosso instinto, dêem relevância à empatia, já que no dia do casamento vocês vão precisar de sentir que estão todos na mesma equipa. Certifiquem-se de que o profissional que estará presente no vosso casamento é mesmo aquele que vocês preferem, quando se trata de empresas com equipas grandes. Confiem nas dicas dos profissionais mas não se esqueçam de que a última palavra tem que ser a vossa. Se sentirem que de lado de lá estão a puxar numa direcção que vai contra a vossa natureza, acreditem, não vai resultar. A qualidade do trabalho dos fotógrafos e videógrafos que vocês escolherem deve ser, claro, um argumento de topo; mas valorizem igualmente a qualidade do atendimento. Se se sentirem acarinhados, certamente que o vosso casamento será filmado e fotografado na mesma medida.

Posto isto, a palavra final é… descontraiam! Sim, é possível. Vivam o vosso dia plenamente, sintam cada instante, saboreiem cada emoção, cada gargalhada. E depois deleitem-se com as imagens.

 

Agora, peguem nestas wise words e comecem já a pô-las em prática, passando a pente fino a nossa selecção de fornecedores de fotografia e de vídeo. Têm muito trabalho pela frente, é verdade: mas o resultado final será garantidamente espectacular.
As fotos deste artigo são assinadas pelo nosso fornecedor seleccionado Lounge Fotografia.
Sobram dúvidas? Falem connosco, têm a caixa dos comentários inteiramente à vossa disposição. E não deixem de acompanhar todos os artigos de wise words que vamos publicando, sempre à segunda-feira.

Susana Pinto

Casamento elegante na Quinta de Prata: Claudia + Michal

Hoje temos para vos mostrar um casamento elegante na Quinta de Prata: o mais bonito dos dias da Claudia + Michal.

Com eles, uma bela equipa de fornecedores Simplesmente Branco: Edgar Félix, que filmou o belo vídeo que vos mostramos, Dj Nuno Rodrigues, que pôs toda a gente a dançar e a equipa de animação da Sóanimarte.

A leitura é curtinha, o que vos deixa os 5 minutos necessários para se deleitarem com o filme de casamento deste bonito casal.

Bom fim-de-semana!

 

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Elegante , sofisticado e romântico.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Sempre muito calmos, pensámos em todos os pormenores com muito cuidado. Todas as decisões foram tomadas pelos dois.

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Quando escolhemos o espaço , tudo começou a fazer sentido , depois a igreja dos nossos sonhos.

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Muito fiel, nós sabíamos exatamente o que queríamos, desde o começo. Não fizémos tudo sozinhos.

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

O design do casamento e a decoração eram muito importantes. Tudo foi importante.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais difícil foi escolher o fotógrafo e o videógrafo, as nossas expectativas eram enormes e não foi fácil encontrar alguém em quem confiássemos. O mais fácil foi escolher a cor dos vestidos das damas. Cinzento era e sempre foi a cor perfeita.

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Os discursos, muita emoção e muitas lágrimas.

 

E o pico de diversão?

O jogo icebreaker no início do casamento, envolveu toda a gente e o ambiente era perfeito.

 

Um pormenor especial…

Só um ? Para nós todos os pormenores no casamento foram especiais. O tema em si, “momentos”.

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Nada!

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Cada dia da organização do casamento deve ser uma diversão, porque o dia propriamente dito dura mesmo poucas horas. Ser noiva é uma fase linda, aproveitem!

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

espaço e bolo dos noivos: Quinta de Prata;

decoração: Maria de Lurdes Weddings;

convites e materiais gráficos: todos feitos por nós;

fato do noivo e acessórios: Versace e Ted Baker;

vestido de noiva e sapatos: Rosa Clara;

maquilhagem: Julia Mota;

cabelo: Fátima Castro Cabeleireiro;

fotografia: Pedro Lopes;

video: Edgar Félix;

animação: Sóanimarte;

Dj: Nuno Rodrigues.

 

Marta Ramos

Gold and blue – estacionário de casamento por A Pajarita

Faltava menos de uma semana para o casamento, quando a Alexandra Barbosa, d’A Pajarita, foi contactada por uma empresa de organização de eventos com um problema: a sua fornecedora habitual de estacionário não conseguiria entregar a encomenda a tempo, por motivos pessoais.

«Aquilo que me foi pedido: duas cartas com os votos de casamento, 78 menus individuais, 78 marcadores de lugar, 78 cartões individuais + 8 números para o seating plan e os 8 marcadores de mesa», conta-nos a Alexandra.
«Segundo me informaram, os noivos gostavam de manchas de pintura, papéis diferentes e caligrafia, e as cores-base deveria ser o azul noite e o dourado. A partir dai, estive à vontade para fazer a minha interpretação – faltavam uns dias para o evento e não havia tempo para fazer provas.
Usei dois papéis com algodão e caligrafia manipulada digitalmente com manchas de aguarela de três azuis para o azul ter mais expressão, com sobreposição de tinta de cor ouro. Só os números dos marcadores de mesa é que foram pintados à mão.

Foi-me dito que a minha proposta superou as expectativas e que os noivos adoraram, simplesmente, que estavam muito felizes. Não foi um processo normal, faltou a habitual cumplicidade, mas gostei muito do resultado e de ter contribuído de forma anónima para o dia de Tonia & Mario.»

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Falem com a Alexandra Barbosa sobre o tipo de estacionário que imaginam para o vosso casamento: a equipa d’ A Pajarita terá muito gosto em torná-lo realidade. Como vêem, os milagres acontecem – mas será sempre muito melhor tratar de todo o processo com a devida antecedência.

Não deixem de ler todos os artigos que já publicámos sobre o trabalho d’A Pajarita – um sonho.

Susana Pinto

À conversa com: Lourenço Wedding Photography – fotografia de casamento

A conversa desta semana é com o João Lourenço, fotógrafo de casamento, que assina como Lourenço Wedding Photography.

A primeira foto que acompanha este texto, é a minha favorita: é luminosa e imensamente feliz, porque estes noivos estavam imensamente felizes. É a fracção de segundo certa onde está fixado, para sempre, o amor palpável e contagiante deste casal. É esse o papel e a importância das fotografias e o que faz delas um assunto tão mágico.

Fiquem a conhecer melhor o trabalho do João Lourenço e, se gostarem, sentem-se também a conversar com ele. Vale sempre a pena!

 

Gosto de descrever a minha forma de trabalho como “emotional storytelling”. Penso que o casamento são as emoções, é definido por elas e, em última análise, são as emoções que dão sentido ao casamento. Como tal, o meu objectivo é contar a história do dia com base na captura dessas emoções e reacções.

 

Lourenço Wedding Photography - fotografia de casamento

 

Lourenço Wedding Photography - fotografia de casamento

 

Lourenço Wedding Photography - fotografia de casamento

 

Conte-nos um pouco da sua viagem profissional até aqui, à fotografia de casamento.

Sempre fui um criativo, desde muito pequeno. Depois do desenho, a fotografia apareceu naturalmente e fiquei fascinado com as potencialidades. Na Universidade tirei engenharia, que me permitiu viajar por esse Mundo fora em lazer e trabalho. A determinada altura decidi comprar equipamento profissional para obter melhores resultados e comecei a dedicar-me à fotografia social e de viagem. Foi nessa altura que se deu o click de que podia fazer carreira na fotografia. Durante 2 anos tentei conciliar a fotografia e a engenharia até que tive que escolher uma área – a fotografia foi uma opção emocional e que nunca me arrependi de tomar. Hoje sinto que a fotografia me salvou de uma vida de escritório cinzenta e entediante!

 

Há quanto tempo fotografa? E porquê casamentos?

Profissionalmente, desde 2013. Gostava de fotografia social e de foto-reportagem, tinha também já fotografado o casamento de uns amigos anos antes. Decidi experimentar a sério e adorei!

 

Nestes tempos globais, em que as imagens circulam a uma velocidade vertiginosa e todos temos acesso a tudo, a qualquer hora, onde vai buscar inspiração?

Precisamente à globalidade que nos rodeia. Inspira-me a forma como colegas fotógrafos de diferentes culturas captam as suas tradições de uma forma bonita e duradoura.

 

Como construiu a sua assinatura, como a define?

Gosto de descrever a minha forma de trabalho como “emotional storytelling”. Penso que o casamento são as emoções, é definido por elas e, em última análise, são as emoções que dão sentido ao casamento. Como tal, o meu objectivo é contar a história do dia com base na captura dessas emoções e reacções.

 

Lourenço Wedding Photography - fotografia de casamento

 

Lourenço Wedding Photography - fotografia de casamento

 

Lourenço Wedding Photography - fotografia de casamento

 

Quando precisa de fazer reset, para onde olha, o que faz?

No dia-a-dia tento passar sempre um bocadinho de tempo com a família. Tenho uma filha de 1 ano de idade e quero passar o máximo de tempo possível com ela. Afasto-me de tudo o que tenha um ecrã e aprecio aqueles momentos únicos a três.

Também é importante para mim conseguir fazer uma vez por ano uma viagem que nunca tenha feito, com o objectivo de conhecer locais e culturas. Dá-me um prazer imenso a fotografia de viagem.

 

De Lisboa para o mundo, ou Portugal de lés-a-lés: fotografar casamentos estrangeiros é diferente de fotografar casamentos nacionais?

Gosto do tradicional casamento português e adoro casamentos de casais estrangeiros que se casam em Portugal. Gosto de variar, fotografar em locais novos e de ver cerimónias diferentes.

 

Qual é o seu processo de trabalho, como acontece a ligação aos seus clientes?

A chave de uma reportagem íntima é um bom relacionamento com os casais que fotografo. Sou o primeiro a dizer-lhes que devem escolher o profissional com quem se dão melhor, porque isso se vai notar muito no resultado final. Também ofereço sempre uma sessão fotográfica de solteiros porque é a forma de passar tempo de qualidade com eles, é assim que me recebem no dia de casamento como um amigo.

 

Lourenço Wedding Photography - fotografia de casamento

 

Lourenço Wedding Photography - fotografia de casamento

 

Lourenço Wedding Photography - fotografia de casamento

 

Casamentos grandes ou pequeninos, nacionais ou estrangeiros, cerimónias emotivas, festas de arromba – qual é o tipo de festa que mais gosta de fotografar?

De tudo um pouco, o importante é a química e cumplicidade do casal e dos amigos mais próximos. Já fotografei casamentos nacionais com muitos convidados e que adorei, assim como casamentos estrangeiros pequeninos que ficaram fantásticos. No entanto prefiro um pouco mais os casamentos pequenos e íntimos, em locais bonitos.

 

Qual é a melhor parte de ser um fotógrafo de casamento? E o mais desafiante e difícil?

A melhor parte é sem dúvida fazer o que gosto – estar de máquina na mão, a “caçar” emoções. É quase um desporto e muitas vezes ao longo do dia penso que adoro o que faço. A parte mais desafiante é lidar com os diferentes tipos de clientes e gerir o negócio, é a parte escondida de ter negócio próprio que pode ser tão frustrante.

 

Escolha uma imagem favorita do teu portfolio e conte-nos porquê…

 

 

 

É difícil! Cada vez mais olho para as fotografias como uma sequência de imagens e tenho imensa dificuldade em escolher uma que ilustre tudo aquilo a que dou valor. Algumas das fotografias com mais carga emocional não são as mais bonitas, e algumas das mais bonitas são menos emotivas..

Vou quebrar as regras (porque também é isso que diferencia o meu trabalho) e enviar duas fotografias. A primeira, que gosto pela simplicidade, é a de uma noiva a olhar para o noivo enquanto o véu esvoaça com o vento. É um casal que adorei fotografar, com uma química incrível e que fez com que um dia cansativo se tornasse num dia maravilhoso e inspirador.

A segunda, é a de um casal a beijar-se depois do corte do bolo, enquanto o filho deles come bolo aproveitando a distração dos pais. Por trás deles, dois amigos completamente distraídos do grande momento que se está a passar, e, ao fundo, o pai do noivo e o pai da noiva. É uma fotografia com imensa simbologia e que concentra tudo o que tento captar no dia do casamento, se bem que precisa de uma descrição para ser entendido.

A primeira imagem tem impacto, a segunda tem simbolismo. Qual escolher?

 

 

Os contactos detalhados Lourenço Wedding Photography estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, feita de belas imagens, e contactem o João Lourenço directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

 

Marta Ramos

Meraki Studio, um fornecedor Novos Talentos SB!

A palavra grega Meraki não tem tradução directa para português. Mais do que uma palavra, é uma ideia, a de fazer algo com alma, criatividade ou amor; a de se colocar parte de si naquilo que se faz. Daniela Rodrigues escolheu o nome Meraki Studio para representar o seu trabalho de fotógrafa porque é assim que que vê a sua arte: para ela, a fotografia foi sempre mais do que um conjunto de técnicas ou uma profissão. «A fotografia é uma parte de mim, parte essa que foi sendo transformada por todas as pessoas que se cruzaram no meu caminho, por todas as vivências e lições que fui guardando ao longo da minha vida. Para mim, fotografar é pegar em todas essas experiências e alinhá-las com a minha visão para criar memórias para toda a vida»

E não há nada melhor do que isso: saber que nos contratam para fazer aquilo que mais gostamos e criar as memórias que essas pessoas vão guardar de um momento especial para o resto da vida e que vão perdurar no tempo.

 

Meraki Studio-fotografia de casamento

 

Meraki Studio-fotografia de casamento

 

 

Meraki Studio-fotografia de casamento

 

Meraki Studio-fotografia de casamento

 

Meraki Studio-fotografia de casamento

 

Não deixem de consultar a ficha de fornecedor seleccionado FRESH: Novos Talentos do Meraki Studio para ficarem a conhecer melhor o trabalho da Daniela Rodrigues. E falem com ela, que está à vossa espera para vos ajudar a criar memórias bonitas e eternas.

Marta Ramos

Wise words: como escolher os melhores fornecedores para o vosso casamento

Na semana passada, as nossas wise words dedicaram-se a responder a 15 perguntas frequentes sobre a organização do casamento. Se não leram, comecem por lá e depois venham ter aqui comigo para darmos início à parte divertida do processo: procurar os fornecedores ideais para o vosso casamento.

Para já, peço-vos que reflictam nisto: se o vosso plano é encontrar bons fornecedores, do outro lado saibam que também se aprecia e procura os bons clientes. Os casamentos são uma área de negócio muito exigente, com desgaste físico e grande investimento financeiro, sempre com nervos e emoções à flor da pele. Proporcionar com gosto e competência uma bela festa (da parte do fornecedor) e respeitar o custo e profissionalismo de quem executa (da parte dos noivos) são as duas faces da mesma moeda; quanto melhor e mais saudável for esta relação, mais perfeito será o dia, para todos.

Vamos a isto?

Consultar sites especializados, amigos recentemente casados e o vosso wedding planner são os passos a dar e o caminho mais curto para perguntas e respostas de qualidade.

No Simplesmente Branco, a lista de fornecedores é seleccionada em função da qualidade do portefólio e da prestação do serviço, mas também da presença online, organizada, profissional e clara. São factores que consideramos importantes e fundamentais para que a confiança emerja: identificação do profissional e do serviço prestado, contactos detalhados e conteúdos actualizados. Quando alguém não investe no seu negócio e não o comunica com gosto, brio e profissionalismo, será que o vai fazer com a vossa festa? Temos dúvidas e não recomendamos.

Naveguem com calma, organização e alguma demora pelas listas de fornecedores selecionados, procurem sinais do que mais se identifica com o vosso gosto e pretensões, e escolham até cinco candidatos (mais do que isso só vos trará confusão, angústias e perda de tempo). Feitas as listas de contactos, vamos iniciar a conversa.

E é mesmo disto que se trata, não de uma consulta anónima, curta e pouco simpática, mas do início de uma boa conversa, com a formalidade necessária e um belo sorriso… como quando apertamos a mão a alguém que acabámos de conhecer.

 

Studio Victorias Wedding Planner

 

 

Studio Victorias Wedding Planner

 

Seleccionaram 5 fornecedores (no máximo): contactem os 3 do topo. Preparem um email bem construído, com textos curtos e claros, algum detalhe e uma dose certa de simpatia – quem o receber terá gosto em responder e em conhecer-vos, garantidamente.

Apresentem-se de forma sucinta, indiquem a data e o local (geográfico), e listem, detalhadamente, o que querem. Dêem o máximo de informações pertinentes, que ajudarão o outro lado a ter uma ideia mais clara do que pretendem, o que conduz a um orçamento mais rápido e menos inventivo. Poupar tempo a ambas as partes é um bónus apreciável! 

Escrevam um email-tipo, mas personalizem o envio. Se fizeram o vosso trabalho de casa, saberão os nomes dos profissionais que estão a contactar e o que gostaram no seu trabalho. Essa é uma óptima forma de entrar no assunto, sem esquecer uma despedida simpática e um agradecimento pelo tempo despendido (sem custos, para vocês!). Inquéritos de grupo não são simpáticos. Quem passa dias a receber pedidos de cotação e a elaborar orçamentos com detalhe, aprecia saber que foi escolhido e que o seu trabalho está a ser valorizado.

Mas não achem que as boas práticas são devidas apenas aos noivos, do outro lado também há preceitos e factores relevantes a ter em conta, e expectativas a cumprir. Que tipo de respostas vos deram? A informação foi pouco clara ou evasiva, ficaram com mais dúvidas? Demoraram demasiado tempo? Precisaram de colocar a mesma questão várias vezes? Contactaram por telefone para o único número indicado e ninguém vos atendeu ou ligou de volta? Existe apenas uma página de Facebook e um email impessoal? Pedem-vos para responder a um inquérito pessoal antes do envio de uma proposta com números? Se a resposta é sim a qualquer uma destas questões, é mau sinal.

Achamos que não vale a pena andar atrás de informação cruzada, mas quando os sinais estão à vista e a natureza do negócio não é clara, pode resultar de uma ocupação temporária ou de uma postura pouco séria. Considerem o dinheiro que estão a investir e ouçam o vosso instinto, se detectam alguns sinais de alerta, encerrem o contacto. Se, por outro lado, a experiência foi positiva em todos os aspectos e a conversa agradável, então terão encontrado um bom fornecedor.

Recebidos os orçamentos, distribuam-nos pelas mesmas pastas do vosso arquivo de contas (acreditem, a organização é vossa aliada neste processo longo e cheio de informação!) e adicionem as vossas notas e dúvidas. Estes são os elementos imprescindíveis para uma reunião frutuosa. Passada a primeira impressão e se os orçamentos são do vosso agrado e estão em linha com o budget, é altura de reunir.

 

 

 

A probabilidade de terem uma boa dúzia de reuniões pela frente é grande, mas não marquem mais do que duas visitas de cada vez. O processo é cansativo, a informação é muita e a pressão má conselheira na negociação. Estejam disponíveis para ouvir, apresentem com simpatia e clareza as vossas questões, não fiquem com dúvidas, sejam objectivos. Não tenham receio de fazer perguntas, afinal de contas tudo isto é para vocês uma enorme e elaborada novidade, enquanto que as respostas fazem parte da rotina do profissional que vos recebe. Prevejam um plano B para as escolhas que fizerem, sobretudo para as que dependerem das condições atmosféricas, aconselhando-se com os vossos profissionais.

Negociar faz parte do processo, assim como avaliar, perguntar, esmiuçar e afinar. Este é o momento de se ser firme, mas com mãos de veludo e uma educação à prova de bala. Um sorriso amável e um discurso assertivo são fundamentais para um bom negócio, mas lembrem-se de que as transacções terão que ser sérias, justas e trazer valor acrescentado para todas as partes. Peçam e sugiram alternativas, ofereçam e exijam flexibilidade; se alguma das partes se sentir a única ganhadora, não será bonito nem correcto.

Com os detalhes devidamente afinados, é altura de assinar um contrato (sempre!), que servirá para definir as responsabilidades e certificar o que está a ser acordado. Esta assinatura nunca deve ser feita no momento. Peçam o envio da minuta por email, revejam com cuidado todos os itens incluídos e, caso esteja a faltar algo previamente conversado, peçam por escrito que o texto seja revisto e acrescentado. Quando se sentirem confortáveis com o que leram, assinem e devolvam uma cópia. Na ausência deste documento, comuniquem todas as vossas adjudicações por escrito, de modo detalhado: descriminem os fornecimentos item a item e descrevam o tipo de serviço que estão a escolher e a pagar.

E, muito importante e igualmente simpático: comuniquem aos vossos fornecedores não seleccionados, com quem reuniram, que optaram por outro profissional, agradecendo o tempo e a atenção. Este recadinho simples e atencioso serve para libertar a agenda de quem reservou previamente a data para trabalhar convosco.

 

 

Deixem-me contar-vos este caso. Há alguns meses, os fotógrafos da Lounge Fotografia receberam um email de um casal que listava mais de quarenta – sim, quarenta – perguntas, incluindo coisas como «qual é o vosso estilo de fotografia preferido?», «há quanto tempo fotografa casamentos?» e «tem algumas referências?» Chegava ao ponto de pedir a descrição do material usado, lentes incluídas. Isto não é maneira de abordar profissionais com uma reputação sólida e com agendas sobrecarregadas. É fácil imaginar, pelo carácter impessoal das perguntas, que tenham enviado o mesmo interrogatório a vários profissionais. Perdas de tempo atrás de perdas de tempo (isto é, se alguém se der ao trabalho de responder, o que é pouco provável).
Sobre o estilo, sobre o percurso, sobre as referências dos fornecedores, pesquisa-se previamente, claro. E os pormenores afinam-se a conversar – não a interrogar.

Sejam cordiais e gentis, do princípio ao fim: não deixem um contacto sem resposta, mesmo que negativa; alguém se disponibilizou, consumindo tempo e esforço, sem custos para vocês, para pensar, calcular e dar uma resposta – agradeçam a disponibilidade e interesse, sempre. Se o orçamento proposto é acima das vossas contas, não deixem o fornecedor sem resposta. Comuniquem-lhe isso mesmo, e perguntem se vos pode apresentar uma proposta mais em conformidade com o valor de que dispõem. Não fechem portas: um contacto simpático será sempre uma mais valia, e ter um plano B é fundamental. Evitem o contacto telefónico aos fins de semana. São dias de reuniões e de eventos, os profissionais estão no terreno de quinta a domingo e, quando não é o caso, os serviços estarão encerrados para um merecido descanso. E sintam-se à vontade para encerrar contactos que não vos transmitam confiança, que sejam demorados na resposta (mais de 48h sem razão aparente), ou menos correctos. Pela mesma ordem de ideias, não se atrasem nas vossas respostas. 

Com preparação, organização e cortesia, tudo correrá sobre rodas.

 

As fotos deste artigo são assinadas pelo nosso fornecedor seleccionado Studio Victorias.
Sobram dúvidas? Falem connosco, têm a caixa dos comentários inteiramente à vossa disposição. E não deixem de acompanhar todos os artigos de wise words que vamos publicando, sempre à segunda-feira.