Created with Sketch.
Susana Pinto

Cake!

 

Super fofos…! São cake pops, normalmente pequenas porções de bolo cobertas de fondant ou chocolate, com um pauzinho para segurar.

Estes são giros! Bom fim de semana!

Via A Glorious Mess.

Susana Pinto

Clara e Helder, sofisticação bem disposta!

 

Hoje o dia é para a Clara e o Helder, os noivos do casamento que se segue… Brancos, cinzas e um toque de frescura verde, fotografado pela Lounge e com materiais gráficos e detalhes da Branco Prata… já estão a imaginar o resultado, não…?

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

Bem… É uma longa história! Foi numa 6ª feira – fazíamos 50 meses de namoro! Como era hábito festejarmos as nossas datas, esse dia também não ia ser diferente… No entanto, o dia começou e terminou com surpresas! Um almoço-surpresa nas Caves Taylor, em Vila Nova de Gaia, seguido de um tratamento de spa, um jantar delicioso num dos nossos restaurantes de eleição e ao cair da noite o pedido depois de uma linda serenata de uma tuna universitária! Nunca pensei muito em como seria este dia, mas a verdade é que o pedido foi soberbo!

 

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Iniciámos pela procura de quinta com cerca de 10 meses de antecedência. Seguiu-se a escolha da igreja para definição da data e aproximadamente 8/9 meses antes, partimos em busca de fotógrafo e música. Pretendíamos poder escolher o que quiséssemos e não ficar com a sensação de que se tivéssemos começado a procurar mais cedo, talvez conseguíssemos. Quanto ao vestido comecei a procura em Fevereiro e nesse mesmo mês comprei-o. Não foi uma escolha muito difícil, pois mal o experimentei soube que era aquele.


Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

Pretendíamos ter uma festa com tons claros, idealmente cinzento claro e branco. Inicialmente, tínhamos a pretensão de realizarmos alguns dos pontos-chave de um casamento como os convites e outros itens, no entanto, após conhecermos a Branco Prata ficamos rendidos ao seu talento e depositámos a nossa confiança no seu trabalho. Para além disso, queríamos uma festa pautada pela diversão, mas com o nosso cunho pessoal. Daí termos criado a ideia de um logótipo, mais concretamente, um monograma.

 

 

Tiveste ajuda?

Enquanto casal, quisemos desfrutar a dois dos preparativos de um casamento. No entanto, os nossos familiares mais próximos foram chamados aquando da escolha da quinta e do vestido/fato.

 

O que era o mais importante para ti?

Queríamos algo transversal a todos os casais: que o dia corresse bem e que fosse do agrado dos nossos convidados, mas sem nunca pôr em causa os nossos princípios e gostos pessoais, numa festa que, acima de tudo, é nossa.

 

E secundário?

Tentámos que nada no nosso casamento assumisse um papel secundário. Todos os pontos da “roda” dos preparativos de um casamento são importantes, nas devidas proporções.

 

 

 

Onde gastaste mais dinheiro?

No catering, mas também porque tínhamos muitos convidados. No que se refere a qualidade-preço são fantásticos e a quinta reunia todos os nossos requisitos de quinta ideal!

 

Onde gastaste menos?

O concept design da Branco Prata é fantástico. Há a preocupação de cada casal ser único e ver isso representado no material do seu casamento. Por reunir todos os elementos fundamentais da festa (convites, lembranças, marcadores de mesa, etc) parece-nos ser uma escolha bem adaptada em termos financeiros.


 

 

 

O que foi mais fácil?

O fotógrafo, apesar de termos visto alguns… A Lounge Fotografia foi o nosso primeiro visitado: a simpatia, a empatia e qualidade do serviço mostrado tornaram fácil uma escolha que pode ser bastante difícil… E sem dúvida que foi uma aposta ganha!

 

O que foi mais difícil?

Foram duas as tarefas mais difíceis: preparar o casamento enquanto se mobilava a casa e conciliar o nosso tempo extra com o dos prestadores de serviços. Aproveitávamos os fins-de-semana e o horário pós-laboral para resolver muitas das questões, mas na verdade tivemos que arranjar duas semanas de férias em alturas diferentes para fechar alguns pontos essenciais.

 

O que te deu mais prazer criar?

Conseguir criar mentalmente uma ideia da festa e, tirando uma ou outra situação, conseguir ver as nossas ideias a tomarem forma, cor e vida…

 

 

 

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

O casamento foi sem dúvida a nossa cara. As cores reflectiam o nosso gosto pessoal, transmitindo uma imagem clean e sóbria à festa. No que se refere à moldura humana estava perfeito: a família e os nossos amigos. Não foram necessárias cedências, foi tudo feito à nossa imagem…

 

Um pormenor especial?

O nosso monograma – CH (que até no bolo esteve presente!) e o cuidado para que as nossas cores (cinza prata, branco e verde claro) figurassem em toda a festa.

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Não mudaríamos nenhum pormenor.

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

Ui, ui que isso é difícil… O primeiro conselho é que procurem, procurem, procurem… Se realmente aquele prestador não fez um “click”, então é porque não é o indicado para a vossa festa. O segundo prende-se com o vestido: quando experimentam o “tal” é mesmo verdade que a sensação é diferente… E o terceiro é que utilizem um calendário anual para “esquematizar” temporalmente as tarefas a realizar, para vos facilitar na procura e na escolha de serviços. Confesso que não fiz este meu último conselho, mas apenas porque tive alguém que o fizesse por mim: o Helder.

 

 

 

 

 

Os nossos fornecedores:

Convites, materiais gráficos, ofertas aos convidados (vasos com plantas) e animação infantil: Branco Prata

Catering e local: J Almeida Catering, na Quinta do Geraldino, Maia

Fato do noivo e acessórios: Javier Arnaiz, na loja Encanto, na Maia.

Vestido de noiva e sapatos: La Sposa, na Loja Encanto, na Maia. Sapatos Pomares Vázquez, numa loja do Porto.

Anel de noivado, alianças e brincos: Anel Eternis, alianças tradicionais, brincos de família.

Travessa para o cabelo: de família

Maquilhagem: Marisa Santos

Cabelos: Cláudia

Decoração e flores: Deusa Selvagem

Decoração: Deusa Selvagem

Fotografia: Lounge Fotografia

Luzes, som e Dj – DJ Paulo (Braga) e saxofonista João Martins (Aveiro)

 

O resultado está à vista, uma festa chique e fresca, bem divertida! Os detalhes têm toda a importância e mostram o que valem: um monograma que marca as peças principais e total harmonia nas cores dão o tom ao momento…

E as ofertas…? Um mimo!

 

Bom fim de semana!

Susana Pinto

Making of e agradecimentos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Chegámos a Vila do Conde às 9.30h da manhã e terminámos a sessão já passava das 18.30h… Foi um dia muito intenso, mas com muita fluidez, riso e trabalho!

Os meus agradecimentos pessoais vão, obviamente, para o Luís, o Raimundo, a Elisa, a Ana, a Mariana e a Eloísa, que não hesitaram perante a ideia e tiveram a confiança tranquila para embarcar nela… thumbs up e um abracinho!

Outro agradecimento especial ao dr. Paulo Pinto, director do Centro de Memória, que nos deixou circular e fotografar à vontade, aproveitando um dia de encerramento ao público… conseguem imaginar o que é ter um espaço destas dimensões e beleza por vossa conta…? É fantástico!

Para terminar, à Inês e Alberto, que me acolhem com conforto e carinho, todas as vezes que vou ao Porto.

 

E agora os detalhes… Foi de facto divertidíssimo e muito trabalhoso…! Andámos a marinar a ideia até conseguir que ela tomasse forma e confiámos muito na nossa capacidade de improviso, criação e execução… A maior parte dos adereços são nossos, ou como se diz, “da produção”. Os sapatos vermelhos são meus, os vestidos são da Eloísa, a louça, brinco e alianças (repararam na aliança fininha com a inscrição no interior…?) são peças de família da Elisa, e a Mariana vestiu-se de noiva novamente.

O grande lote de imagens foi feito pelo Luís e o Raimundo registou o making of… pena não ter apanhado todos os detalhes (impossíveis), como o momento em que o senhor da limpeza me disse, com um ar muito cândido, “ah, pois, você deve ser da minha idade, uns quarenta, não…?!”… Optei por me rir a bom rir e tomar nota mental para um creme para as rugas mais eficaz!

 

Espero que tenham gostado do que viram. Para nós, esta estreia do Working together is good não poderia ter sido mais auspiciosa!

 

 

 

 

 

 

 

Susana Pinto

Mudando de ambiente…

 

 

 

 

Agora no salão nobre, com mobília e decor de época, com um ambiente mais romântico, feminino e intimista!

Todos os adereços são da Ana Jordão, da Pinga Amor: birdcage veil com flores brancas para a Mariana e pregadeiras várias (para o cabelo, vestido ou cinto) para a Eloísa. E não esquecer a almofadinha das alianças, com cores a combinar ao milímetro!

Os pormenores em papel, convite, missal, são da Wise_up Weddings.

 

Susana Pinto

Segunda parte…!

 

 

 

 

 

Álbum, almofadinha e pequenas peças para decorar… corações, borboletas, bandeirinhas, detalhes que tornam especiais as peças quotidianas e são reflexo do carinho que se põe em todos os pormenores da grande festa… e um cupcake perfumadíssimo a limão e baunilha, delicioso e fotogénico, da Pinga Amor, com decor Design com Texto: “working together is good”!

Susana Pinto

“An affair to remember…”, primeira parte

 

 

 

Foi com este título que começámos a desenhar a nossa sessão fotográfica!

Tudo começou com um desafio da Elisa, da Design com Texto, após uma visita ao Centro de Memória, em Vila do Conde, um belíssimo solar de fim de século com um anexo contemporâneo novinho em folha… Porque não fazermos uma sessão fotográfica neste espaço maravilhoso?


Partimos desta ideia simples: uma noiva e os momentos finais que antecedem a cerimónia, os objectos em redor, os detalhes do vestido e adereços, as emoções que enchem a cabeça e aceleram o coração…

Reunimos a Lounge Fotografia, a Fotografia de Casamentos, a Design com Texto, a Wise_up Weddings e a Pinga Amor e ainda a Mariana (a noiva) e a Heloísa (a amiga da noiva), e deixámos o bom humor, capacidade criativa e disponibilidade dar forma a este guião:


“Uma luz serena e doce invade e transforma o ambiente.
Hoje é um dia muito especial, repleto de pormenores e detalhes sonhados e antecipados ao longo de muitos e muitos dias.
Tenho a cabeça num turbilhão… estará tudo em ordem?… Respiro fundo, calma… Vai correr tudo bem!
Ao meu redor, as peças maravilhosas que vou usar hoje, escolhidas a dedo… sinto-me bem neste momento só meu, especial.
Tranquila, segura, bonita.

Gosto destas pequenas tradições passadas ao longo de gerações, acrescentam magia, memória  e algum mistério ao meu momento, ao meu casamento. São peças escolhidas para mim e por mim e que irei passar às minhas filhas e netas.

Estou pronta!”


E o resultado foi este que iremos mostrar ao longo do dia.

Espero que gostem, para nós foi um verdadeiro prazer!






Estas peças são da Design com Texto. A Elisa tem uma abordagem mais gráfica e muito contemporânea, com texturas e combinações feminino/masculino, grandes contrastes, muito menos girlie do que estamos habituados a ver… Eu adoro o resultado, com um ligeiro toque quase punk e arranhento, mas absolutamente romântico e muito especial, num equilíbrio perfeito… A almofadinha das letras é simplesmente perfeita!


As fotografias foram feitas pelo Luís (inclusive a primeira), da Lounge Fotografia e quando vimos a parede de apresentação da exposição do Júlio Pomar, não resistimos – perfeita sintonia com as peças da Elisa e o casaco de cobra e lantejoulas da Mariana!


O colar é da “Perdi o fio à meada”, daVera João Espinha e está à venda na Design com Texto. Os sapatos são meus, e o diabrete é uma caixa de make up da Pupa. Giro!