Created with Sketch.
Susana Pinto

Fotografia de Casamentos: um fornecedor Simplesmente Branco


O Raimundo Constâncio é um fotógrafo freelance com um estilo fotográfico descontraído e omnipresente no grande dia. Com imagens naturais e originais, sem poses, orgânicas, vive da captura do momento, da verdadeira emoção e da fotografia-pela-fotografia, num trabalho intemporal, com a genuinidade própria de cada Casamento. Tudo é previamente concebido segundo a própria individualidade dos Noivos, para que no dia, acima de tudo…se divirtam!

Depois de o conhecerem, não vão resistir ao sentido de humor peculiar… Está garantido um grande dia.

Mais único que isto, é difícil!


Para contactar a Fotografia de Casamentos e falar com o Raimundo, ligue para 969 068 600 ou envie um email.


Fotografia de Casamentos é um fornecedor seleccionado do Simplesmente Branco. Pode encontrar mais informação e contactos detalhados na sua ficha de fornecedor, arquivada em Fotografia e Vídeo.


Susana Pinto

Cake!

 

Super fofos…! São cake pops, normalmente pequenas porções de bolo cobertas de fondant ou chocolate, com um pauzinho para segurar.

Estes são giros! Bom fim de semana!

Via A Glorious Mess.

Susana Pinto

Clara e Helder, sofisticação bem disposta!

 

Hoje o dia é para a Clara e o Helder, os noivos do casamento que se segue… Brancos, cinzas e um toque de frescura verde, fotografado pela Lounge e com materiais gráficos e detalhes da Branco Prata… já estão a imaginar o resultado, não…?

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

Bem… É uma longa história! Foi numa 6ª feira – fazíamos 50 meses de namoro! Como era hábito festejarmos as nossas datas, esse dia também não ia ser diferente… No entanto, o dia começou e terminou com surpresas! Um almoço-surpresa nas Caves Taylor, em Vila Nova de Gaia, seguido de um tratamento de spa, um jantar delicioso num dos nossos restaurantes de eleição e ao cair da noite o pedido depois de uma linda serenata de uma tuna universitária! Nunca pensei muito em como seria este dia, mas a verdade é que o pedido foi soberbo!

 

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Iniciámos pela procura de quinta com cerca de 10 meses de antecedência. Seguiu-se a escolha da igreja para definição da data e aproximadamente 8/9 meses antes, partimos em busca de fotógrafo e música. Pretendíamos poder escolher o que quiséssemos e não ficar com a sensação de que se tivéssemos começado a procurar mais cedo, talvez conseguíssemos. Quanto ao vestido comecei a procura em Fevereiro e nesse mesmo mês comprei-o. Não foi uma escolha muito difícil, pois mal o experimentei soube que era aquele.


Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

Pretendíamos ter uma festa com tons claros, idealmente cinzento claro e branco. Inicialmente, tínhamos a pretensão de realizarmos alguns dos pontos-chave de um casamento como os convites e outros itens, no entanto, após conhecermos a Branco Prata ficamos rendidos ao seu talento e depositámos a nossa confiança no seu trabalho. Para além disso, queríamos uma festa pautada pela diversão, mas com o nosso cunho pessoal. Daí termos criado a ideia de um logótipo, mais concretamente, um monograma.

 

 

Tiveste ajuda?

Enquanto casal, quisemos desfrutar a dois dos preparativos de um casamento. No entanto, os nossos familiares mais próximos foram chamados aquando da escolha da quinta e do vestido/fato.

 

O que era o mais importante para ti?

Queríamos algo transversal a todos os casais: que o dia corresse bem e que fosse do agrado dos nossos convidados, mas sem nunca pôr em causa os nossos princípios e gostos pessoais, numa festa que, acima de tudo, é nossa.

 

E secundário?

Tentámos que nada no nosso casamento assumisse um papel secundário. Todos os pontos da “roda” dos preparativos de um casamento são importantes, nas devidas proporções.

 

 

 

Onde gastaste mais dinheiro?

No catering, mas também porque tínhamos muitos convidados. No que se refere a qualidade-preço são fantásticos e a quinta reunia todos os nossos requisitos de quinta ideal!

 

Onde gastaste menos?

O concept design da Branco Prata é fantástico. Há a preocupação de cada casal ser único e ver isso representado no material do seu casamento. Por reunir todos os elementos fundamentais da festa (convites, lembranças, marcadores de mesa, etc) parece-nos ser uma escolha bem adaptada em termos financeiros.


 

 

 

O que foi mais fácil?

O fotógrafo, apesar de termos visto alguns… A Lounge Fotografia foi o nosso primeiro visitado: a simpatia, a empatia e qualidade do serviço mostrado tornaram fácil uma escolha que pode ser bastante difícil… E sem dúvida que foi uma aposta ganha!

 

O que foi mais difícil?

Foram duas as tarefas mais difíceis: preparar o casamento enquanto se mobilava a casa e conciliar o nosso tempo extra com o dos prestadores de serviços. Aproveitávamos os fins-de-semana e o horário pós-laboral para resolver muitas das questões, mas na verdade tivemos que arranjar duas semanas de férias em alturas diferentes para fechar alguns pontos essenciais.

 

O que te deu mais prazer criar?

Conseguir criar mentalmente uma ideia da festa e, tirando uma ou outra situação, conseguir ver as nossas ideias a tomarem forma, cor e vida…

 

 

 

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

O casamento foi sem dúvida a nossa cara. As cores reflectiam o nosso gosto pessoal, transmitindo uma imagem clean e sóbria à festa. No que se refere à moldura humana estava perfeito: a família e os nossos amigos. Não foram necessárias cedências, foi tudo feito à nossa imagem…

 

Um pormenor especial?

O nosso monograma – CH (que até no bolo esteve presente!) e o cuidado para que as nossas cores (cinza prata, branco e verde claro) figurassem em toda a festa.

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Não mudaríamos nenhum pormenor.

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

Ui, ui que isso é difícil… O primeiro conselho é que procurem, procurem, procurem… Se realmente aquele prestador não fez um “click”, então é porque não é o indicado para a vossa festa. O segundo prende-se com o vestido: quando experimentam o “tal” é mesmo verdade que a sensação é diferente… E o terceiro é que utilizem um calendário anual para “esquematizar” temporalmente as tarefas a realizar, para vos facilitar na procura e na escolha de serviços. Confesso que não fiz este meu último conselho, mas apenas porque tive alguém que o fizesse por mim: o Helder.

 

 

 

 

 

Os nossos fornecedores:

Convites, materiais gráficos, ofertas aos convidados (vasos com plantas) e animação infantil: Branco Prata

Catering e local: J Almeida Catering, na Quinta do Geraldino, Maia

Fato do noivo e acessórios: Javier Arnaiz, na loja Encanto, na Maia.

Vestido de noiva e sapatos: La Sposa, na Loja Encanto, na Maia. Sapatos Pomares Vázquez, numa loja do Porto.

Anel de noivado, alianças e brincos: Anel Eternis, alianças tradicionais, brincos de família.

Travessa para o cabelo: de família

Maquilhagem: Marisa Santos

Cabelos: Cláudia

Decoração e flores: Deusa Selvagem

Decoração: Deusa Selvagem

Fotografia: Lounge Fotografia

Luzes, som e Dj – DJ Paulo (Braga) e saxofonista João Martins (Aveiro)

 

O resultado está à vista, uma festa chique e fresca, bem divertida! Os detalhes têm toda a importância e mostram o que valem: um monograma que marca as peças principais e total harmonia nas cores dão o tom ao momento…

E as ofertas…? Um mimo!

 

Bom fim de semana!