Created with Sketch.
Marta Ramos

A luz que há na escuridão, por Diana Nobre

Para todos vocês que têm casamento marcado para 2018, hoje é um bom dia para vos lembrar da regra número um da escolha do vosso fotógrafo: a antecedência! Os melhores profissionais são também os mais concorridos, e no caso dos fornecedores que terão que estar presentes no dia do casamento isso implica que ou vocês fecham a data primeiro, ou alguém o fará no vosso lugar. Seis meses no mínimo, mas um ano dá-vos mais folga.

Há muitos bons fotógrafos a trabalhar em Portugal, é um motivo de orgulho para nós – só aqui na nossa lista de fornecedores seleccionados encontrarão mais de 30 fichas para analisar. Então, a questão que se coloca agora é: como escolher? Comecem por anotar os nomes que vos agradam e tomem notas para cada um deles. Lembrem-se de que a palavra-chave aqui é afunilar, por isso qualquer coisa que vos desagrade deve empurrar o nome correspondente para o fim da lista.  Não deixem de ler o nosso artigo de wise words dedicado a ajudar-vos a escolher os fotógrafos e videógrafos perfeitos para o vosso dia, encontrarão lá coordenadas extremamente úteis.

A qualidade do trabalho dos fotógrafos que vocês escolherem deve ser, claro, um argumento de topo; mas valorizem igualmente a qualidade do atendimento. Se, quando começarem a contactar os vossos preferidos, se sentirem acarinhados, ouvidos, respeitados, certamente que o vosso casamento será fotografado na mesma medida.

Posto isto… descontraiam! Sim, é possível. Comecem já a praticar com estas belíssimas imagens, tão escuras e tão iluminadas, assinadas pela fotógrafa Diana Nobre.

 

 

 

 

Escolhi ser fotógrafa de casamentos porque sou muito sensitiva, adoro captar emoções, tudo que nos causa sensações.

Diana Nobre fotografa para expressar todas as emoções, sentimentos e estados de espírito. Daí que se sinta privilegiada a cada casal que lhe dá a conhecer a sua história. Nessas histórias que capta, o seu objectivo, o seu maior desafio, é chegar a um resultado final que permita reviver todos aqueles sentimentos genuíno, puros, de duas pessoas que se amam e que estão tremendamente felizes.

Vejam aqui outros trabalhos da Diana Nobre já publicados por nós e falem com ela; a Diana nunca perde a oportunidade de captar uma boa história.

Marta Ramos

Amanhecer em Gaia, por Diana Nobre

O Pedro e a Joana têm casamento marcado para o próximo mês de Junho. A avaliar pelas decisões que tomaram acerca da e-session, estou bastante curiosa para ver como será o grande dia.

Moram em Lisboa mas têm um fraquinho pelo Norte e desafiaram a Diana Nobre para se lhes juntar num aventureiro passeio ao longo da margem do Douro, em Gaia, às 6h30 da manhã de um dia que se adivinhava claro.

A Diana, que nunca recusa um bom desafio, juntou-se a eles e o resultado é uma sucessão de imagens poderosas e genuínas, à média luz, com uma aura algo misteriosa e com um encantamento que me remete para o cinema de Clint Eastwood.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vejam aqui outros trabalhos da Diana Nobre já publicados por nós e falem com ela. Qualquer que seja o desafio, já sabem que ela está convosco.

 

Susana Pinto

Ana + Rui, a felicidade tranquila é um passeio pelas vinhas

Abril vai a meio, arranca a temporada de casamentos, e nós continuamos a mostrar-vos trabalho bonito que tem sido feito pelos fornecedores seleccionados pelo Simplesmente Branco. É sempre um prazer ver as escolhas que os nossos queridos leitores fazem, postas em prática no mais especial dos dias.

O casamento da Ana + Rui, no belo cenário vínico da Quinta de Sant’ana, com convites da Como Branco Wedding Concept, foi registado pela lente da sempre bem-disposta e muito doce Diana Nobre Fotografia.

Ora rematem a vossa semana com estas imagens bonitas e soalheiras, acompanhadas das suaves respostas da Ana – que bonito que tudo isto é!

Bom fim-de-semana!

 

 

 

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

No momento do sim, ambos sentimos que teria de ser num local e com condições pelas quais nos sentíssemos apaixonados, com um ambiente que fosse único. Senão, não valia a pena, até porque ainda tivemos de fazer um exercício exigente para perceber se tínhamos capacidade financeira para este dia. Para não ser realmente significativo, não valia a pena.

 

 

 

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Sempre nos sentimos muito tranquilos durante todo o processo, resolvendo cada passo apenas quando era necessário, sem pensar demasiado nas coisas por antecipação. Creio que apenas na semana antes da data vieram alguns nervos. Tentámos que o casamento e os preparativos não tomassem conta da nossa vida.

 

 

 

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

No próprio dia? Na verdade, talvez apenas na semana anterior, quando fomos à Quinta de Sant’ana levar os materiais gráficos de decoração e, tendo já tudo orientado, voltámos a olhar para o espaço de outra forma, já arrumando mentalmente cada coisa e casa momento nos seus respectivos espaços.

 

 

 

 

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado foi tudo o que esperávamos, bastante fiel. A equipa da Quinta de Sant’ana foi extraordinária ao longo de todo o processo e deixou-nos super-despreocupados com a decoração do espaço, o serviço de catering e inúmeras logísticas. Contámos com uma grande ajuda inicial da Como Branco Wedding Concept na procura do espaço, fornecedores e desenvolvimento dos convites.

 

 

 

 

 

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Era fundamental um espaço que tivesse uma envolvência natural grande e que, por si, quase contasse uma história. Era fundamental um bom registo fotográfico, com que nos identificássemos, pois as imagens do casamentos são o que fica para reavivar a memória. Nisso, a Diana Nobre foi fantástica. Era fundamental uma boa experiência gastronómica. Não era tão importante a questão da festa pela noite dentro.

 

 

 

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil talvez tenha sido a decoração. So tivemos de passar referências visuais à Quinta de Sant’ana e eles trataram de tudo. O mais difícil foi a gestão financeira de todo o processo, de forma a não descontrolar o orçamento.

 

 

 

 

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

A entrada da noiva na zona das vinhas da Quinta de Sant’ana, para a cerimónia civil.

 

E o pico de diversão?

A festa, durante a noite.

 

 

 

 

 

 

Um pormenor especial…

O dia resolveu cooperar e a luz, no momento da cerimónia, estava perfeita, dando às vinhas um ambiente fantástico.

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Não conseguimos ver o quê, portanto… não!

 

 

 

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Façam tudo com bastante antecedência. O processo torna-se mais fluido e menos stressante. E keep it simple, não é preciso um mundo de coisas diferentes e complexas para ser um grande dia! Quanto maiores as preocupações, menos saboreias o dia.

 

 

 

 

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Como Branco Wedding Concept / Rui Martins;

local, catering, decoração e bouquet: Quinta de Sant’ana;

bolo: Migalha Doce;

fato do noivo e acessórios: fato Hugo Boss; sapatos Camper;

vestido de noiva e sapatos: vestido Penhalta; sapatos Zylian;

maquilhagem: Tânia Doce Makeup Artist;

cabelos: Paula Wellemkamp;

ofertas aos convidados: Nobrinde;

fotografia: Diana Nobre Fotografia;

luzes, som e Dj: DJ Bully.

 

Mónica Aragão

Uma surpresa apaixonante da Paper Moons with Diana Nobre

Um dos dias mais românticos do ano só podia começar com uma boa surpresa: a Diana Nobre da Paper Moons quis assinalar o Dia dos Namorados de uma forma bem especial – uma campanha exclusiva para os noivos que entrarem em contacto com a fotógrafa amanhã, dia 15 de Fevereiro. Os 5 primeiros contactos irão ser surpreendidos na reunião que marcarem com a Diana Nobre e… mais não dizemos!

 

cartaz da campanha dia dos namorados da paper moons with diana nobre

Preparados para serem surpreendidos? Não se esqueçam, têm de ser um dos 5 primeiros noivos a entrarem em contacto com a Diana Nobre da Paper Moons amanhã, dia 15 de Fevereiro. Como é habitual, encontram os seus contactos detalhados na sua ficha de fornecedor.

 

Marta Ramos

Paper moons with Diana Nobre, no You + Us = Fun!

No fim do ano passado, a Diana Nobre mudou a sua marca para Paper Moons with Diana Nobre, já que a sua equipa está a crescer. De resto, nada mudou: continuamos a vê-la, e aos seus parceiros, a fotografar para expressar todas as emoções, sentimentos e estados de espírito. Para a Paper Moons, é um privilégio serem escolhidos de cada vez que um casal lhes dá a conhecer a sua história. Nessas histórias que captam, o seu objectivo, o seu maior desafio, é chegar a um resultado final que permita reviver todos aqueles sentimentos genuíno, puros, de duas pessoas que se amam e que estão tremendamente felizes.

 

No próximo domingo, venham ter connosco ao Clube Universitário do Porto. Poderão conversar com a Diana e ver alguns dos seus trabalhos ao vivo, em papel, como as fotografias devem ser vistas!

 

 

 

 

Entretanto, naveguem pelos posts que temos vindo a publicar com trabalhos da Diana Nobre e da sua Paper Moons. Um festim para o olhar!