Feliz é quem diz Arquivos -  Simplesmente Branco 

5 Comentários

…da importância do Simplesmente Branco: Luísa + Filipe

Nesta semana em que retomo uma certa normalidade profissional (falarei disso a seguir), trago-vos um um casamento que é a mais absoluta doçura: estava aqui bem guardado à espera da minha atenção para o mostrar como merece e partilhar as palavras bonitas da querida Luísa, que me enviou um email muito especial.

O casamento da Luísa + Filipe não é recente (Outubro de 2014!), já mostrámos por aqui os deliciosos sapatinhos feitos à medida pela Helsar, e acompanhei-o à distância, como espectadora, porque conheço de perto quase todos os fornecedores envolvidos  – e o seu trabalho muito especial para esta festa.

 

Não me alongo mais, porque as palavras da Luísa completam as imagens e deixam-me de coração cheio: a Primavera começou há umas semanas, mas bem podia ser agora neste instante, em que tudo recomeça e floresce devagarinho.

 

 

 

 

“Sou a Luísa,  uma das milhares de seguidoras do Simplesmente Branco! Quando digo seguidora é no termo literal, ou seja, sou aquela pessoa que todos os dias vê 3 vezes o SB: às 9h, à 13h e às 17h, sem excepção!!! E, acredite que, apesar de já ter casado, continuo a fazê-lo todos os dias, mas agora de outro lado, na Alemanha.
Casei em outubro de 2014 mas continuo a manter contacto com alguns fornecedores e a seguir o trabalho de todos e, depois de me terem perguntado “mas porquê que o teu casamento nunca saiu no SB?”, decidi escrever este mail.

Contudo, julgo que dada a qualidade do trabalho dos “meus” fornecedores, este mail é mais do que obrigatório… mesmo passado todo este tempo!
Antes de mais há que notar que todos os “meus” fornecedores foram escolhidos através do SB, uns directamente da lista de fornecedores, outros de forma indirecta, por recomendação de quem já não tinha agenda. Por isso, como pode imaginar o SB  teve uma importância fundamental no meu casamento!

 

 

 

 

Não escolhi nenhum pacote (falo na 1.ª pessoa porque o Filipe estava a viver na Alemanha e eu tive a difícil tarefa de pesquisar tudo), preferi partir de ideias minhas e contratar quase todos os serviços à parte da quinta!! Detesto ideias “empacotadas”!

Este foi o ponto de partida, e como já conhecia o trabalho, diga-se absolutamente maravilhoso, da Ana Jordão, da Pinga Amor, e a perfeição da Francisca Neves, da Cupcake, estas escolhas foram logo imediatas. Depois, vi o trabalho da Susana Almeida, do projecto “Feliz é quem diz” aqui no SB e contactei-a logo de imediato! Queria que a nossa decisão – acompanhar o Filipe na Alemanha – estivesse presente em alguns detalhes e pedi-lhe que fizesse uma ilustração com a nossa decisão. A ilustração da Susana serviu para a distribuição das mesas e foi uma ideia perfeita!!

 

 

 

 

Quando li e vi alguns testemunhos no SB sobre a importância dos votos contactei logo a Marta Ramos, a Costureira de Palavras! Mais do que acertada a decisão foi transmitir, em palavras, para as pessoas a emoção do nosso casamento.

Casámos pelo civil e a leitura dos votos veio trazer um sentimento muito especial, a sensação que o nosso passo passou para os convidados!!
Por serem um marco tão importante no nosso dia, mal vi o trabalho da Levado à letra publicado também aqui, pedi logo à Ana Pinto que lhe desse o tratamento que mereciam. Estão agora escritos numa bonita caligrafia e emoldurados. Ofereci-os  ao Filipe quando fizemos 1 ano de casados!

Para os convites, sempre soube o que queria. Desenhei um rabisco que partia de um ramo de oliveira e de uma frase de José Saramago, “sempre chegamos ao lugar onde nos esperam” e depois, a Teresa Montenegro, da Diferente, fê-los a preceito, clássicos, bonitos e cheios de pormenores,  fechados com um fio rosa unido por um sinete.

 

 

 

 

 

Depois, a Célia Fernandes, do Caderno de Recortes (adoro o trabalho desta senhora!!!), fez um bonito recorte para colocar na mesa da cerimónia. Quando os fornecedores são bons, não precisamos de estar a especificar o quer que seja, basta dizer a ideia e a minha ideia era apenas e tão somente que o recorte tivesse de alguma forma um ramo de oliveira. Ficou perfeito e hoje está na nossa sala!
A música ficou a cargo dos Acoustic Lounge Musics ou não fossemos nós bons ouvintes de jazz! Contratámos este serviço para acompanhar toda a refeição  e posso garantir que valeu todo o dinheiro! As pessoas gostaram, podiam falar calmamente e isso trouxe tranquilidade ao dia.

Como fotografo escolhi o André Castanheira, da ARC Fotografia. Já conhecia o trabalho dele através do SB e foi fácil a escolha. Registou o dia na perfeição, tal como esperava.
A querida Sílvia Pontes fez o caderno de mensagens e o álbum. Esta escolha era obrigatória depois do que vi aqui!!! No Natal, pedi-lhe ainda que fizesse os mini-álbuns para oferecer a algumas pessoas especiais com as nossas fotografias de casamento.

 

 

 

 

 

 

 

Casámos na Sertã, a cerca de 80 km do local onde vivíamos, porque várias foram as vezes que fomos até lá de propósito só para jantar.  E porque uma cerimónia civil pode e deve ser especial, optámos pelo Convento da Sertã Hotel, e a cerimónia foi na antiga capela do próprio convento: foi especial, mágico!!

Este foi um dia mais do que especial, foi cheio de pequenas coisas que o tornaram inesquecível. Fomos nós do princípio ao fim: simples, mas bonito!

 

 

 

 

 

Tudo isto graças ao Simplesmente Branco e aos “meus” fornecedores, em quem confiei a 100%.

Casei a um sábado, trabalhei até quarta e na quinta-feira imediatamente a seguir ao casamento fiz o exame da agregação na Ordem. Foi uma nervoseira? Não, graças a eles, no dia do casamento até adormeci… cheguei meia hora atrasada à cabeleireira.!

A mensagem que quero passar é apenas e tão somente a importância de ter bons fornecedores.
Em Portugal, talvez graças ao Simplesmente Branco, as coisas foram mudando um pouco nos últimos anos. Contudo, ainda há muito a ideia de comprar os serviços todos empacotados… e depois há ainda (e infelizmente) a ideia de que só o vestido de noiva é importante. Estas ideias deixam-me absolutamente transtornada!

 

 

 

 

 

 

O dia quer-se simples e verdadeiro mas, ao mesmo tempo, bonito e  cheio de sentimento, e isso só se consegue com bons fornecedores, quando o trabalho de um não apaga o trabalho do outro,  pelo contrário,  complementam-se na perfeição e tornam o dia absolutamente único. De que adianta, por exemplo, ter um vestido bonito se não tenho um bom fotógrafo?  Ou ter um espaço bonito sem decoração. É que, decoração do espaço não é colocar apenas umas flores nas mesas… é criar uma harmonia, é trazer bem-estar, é convidar as pessoas a entrarem e a ficar.

 

 

 

 

 

Para terminar, uma das coisas que constatei foi que pessoas com um trabalho “amador” pedem o mesmo valor,  ou mais, que verdadeiros fornecedores, o que é absolutamente desconcertante. Quando me apercebi disso, olhei apenas para os fornecedores do Simplesmente Branco.”

 

Bom, admito que pareça quase um post patrocinado, mas não é. É genuíno e feliz, e comprova que o trabalho que fazemos todos os dias, os sins e os nãos que damos de resposta a quem nos contacta, as ideias que partilhamos e defendemos, os fornecedores que recomendamos e o amor que partilhamos de forma dedicada e generosa, tem fruto e multiplica-se, é contagioso.

Aos queridos Luisa + Filipe, um abraço luminoso e feliz. Aos fornecedores fantásticos, um brinde: juntos, somos melhores e fazemo-nos – mutuamente – bem.

Esta é uma bonita viagem e é um prazer fazê-la na vossa companhia!

 

0 Comentários

Lili + Filipe, uma festa para os convidados

Fechamos esta semana intensíssima, no rescaldo da The Destination: international wedding conference – Lisboa 2016, com uma festa luminosa, o casamento da Lili+ Filipe, que além de lindo e doce, contou com a ajuda preciosa de uma mão cheia de gente talentosa, entre fornecedores recomendados pelo Simplesmente Branco, a Molde Design Weddings, a Jukebox, o Pedro Vilela e a Vestidus, e “amigos” cujo trabalho apreciamos de coração cheio: a Mint Handicrafts e a Feliz é quem diz.

 

Vale a pena desacelerar e gozar os raios de sol!

 

 

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

No dia 2 de Outubro de 2014, cheguei a casa depois do trabalho, e tinha à minha espera um caminho feito com corações, desde a entrada de casa até ao quarto… no quarto, estavam 21 envelopes em cima da cama (21 foi o dia em que começámos a namorar), cada um numerado e preso a um balão. Em cada envelope, estava uma mensagem super fofinha para mim. Depois de desfrutar das mensagens todas, dirigi-me à sala, cujo acesso estava tapado com um enorme tecido branco, tirei o tecido e… tcharam!! O noivo estava lá dentro (supostamente ele não iria estar em casa àquela hora)! A sala estava decorada com 11 ramos de flores (porque namorávamos há 11 anos) e muitas velas; começou a tocar música romântica e o momento inesperado deu-se: o pedido de casamento! Foi maravilhoso!!

 

 

 

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Ora o pedido foi numa quinta-feira, no fim de semana seguinte começámos logo a procurar e a fazer marcações de visitas a quintas. Não sabíamos qual queríamos, mas sabíamos que queríamos uma quinta onde nos sentíssemos em casa, com ar acolhedor, que tivesse recantos que valorizassem a natureza. Marcámos visitas para 12 quintas mas, quando fomos à Quinta da Bichinha, percebemos logo que era ali o nosso cenário de sonho: era o que procurávamos, a simpatia da Dona Fernanda e do Diogo conquistou-nos de imediato e, nos preços que nos mostraram, já estavam incluídos serviços que, noutros espaços, seriam considerados extras. Antes de fazermos a reserva, fizemos questão de levar os nossos pais também a conhecer a Quinta da Bichinha, era importante para nós termos a aprovação deles, e foi unânime: todos adorámos! Depois dessa decisão tomada ainda em Outubro, escolhemos o fotógrafo: o grande Pedro Vilela; o vídeo: VídeoArt – o Carlos Ferreira é incrível; e o som: Jukebox – onde eles estão a festa é garantida! No nosso caso, o DJ do nosso casamento foi o simpático Miguel Viana. A par destas decisões que implicam reservas com antecedência, até porque percebemos que 2015 ia ser um ano recheado de casamentos, focámo-nos no convite dos padrinhos de casamento: convidámo-los a virem a nossa casa, onde tiveram a surpresa de ter de fazer palavras cruzadas feitas por nós, com a pergunta que os deixou tão felizes; no convite às minhas queridas sete eleitas para me ajudarem na descoberta do meu vestido de noiva (esse convite tinha um origami de um vestido feito por mim, que dei a cada uma quando as convidei para esta procura tão importante); na concretização de sete conjuntos de dez placas de votação, para distribuir às minhas eleitas na descoberta do vestido de noiva, foi muito engraçado haver a votação nas três lojas a que fomos – foi na Vestidus, em Dezembro, com a ajuda da querida Conceição, que o encontrei, foi amor à primeira vista: era lindo, simples, leve, e muito confortável, podia brincar com ele à vontade; e criarmos os convites do nosso casamento, que queríamos distribuir pessoalmente até ao final do ano, aproveitando o Natal.

 

 

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

Quando casámos, namorávamos há 12 anos, ou seja, sentíamos que casados já estávamos há muito, a decisão de ser para sempre já estava tomada quando começámos a namorar, portanto, sempre vimos o nosso casamento como a oportunidade de juntar os amigos mais próximos e a nossa família, como uma celebração ao nosso amor, só podíamos querer uma grande festa! Assim sendo, queríamos um ambiente simples, bonito, romântico e inspirador, onde o amor e a alegria pairassem no ar. Para nós era fundamental que cada pessoa sentisse que é importante para nós, e que sentisse que não era um simples espectador mas que fazia verdadeiramente parte da nossa festa, por isso criámos muita dinâmica para este dia, em que houve diferentes surpresas a acontecer para cada um dos nossos convidados, literalmente. Procurámos bastantes ideias na internet, sendo de destacar as ideias que fomos vendo no Simplesmente Branco, apesar de não termos copiado literalmente nenhuma, foi, sem dúvida, uma grande fonte de inspiração. Ao decidir o tema do nosso casamento, “Os sonhos”, e as cores (branco e amarelo) permitiu-nos seguir um fio condutor, desde os convites que fizemos, até ao dia do casamento. Tudo isto seguindo sempre o princípio “Less is more”.

 

 

 

 

A opção “feito por ti” surgiu porquê?

Como educadora de infância que sou, faz parte do meu dia a dia lidar com trabalhos manuais, é algo que adoro fazer, com a consciência de que se é feito por mim, se a ideia sai da minha cabeça, não existe em mais nenhuma parte do mundo igual, portanto tudo ganha um valor inestimável. Quanto ao Filipe, o meu marido, ele é informático e tem imenso jeito para criar a parte de design; além disso, sabe desenhar. Assim sendo, juntando as nossas qualidades, sentimos que tivemos a oportunidade de criar um casamento em que os convidados sentissem que tinha a nossa cara, só podia ser o nosso, de mais ninguém.

 

 

 

 

 

Tiveste ajuda?

Sim, tivemos. Apesar de termos sido nós a criar e a fazer a maior parte das coisas, tivemos várias ajudas. O meu amigo Luís, numa viagem que fez aos EUA, fez-me o enorme favor de lá comprar a prenda de noivado para o Filipe: um relógio da Calvin Klein; a minha amiga Sofia, que na altura morava em Oxford, fez-me o grande favor de receber a encomenda dos ténis All Star personalizados e trazê-la para Portugal; as lembranças para as senhoras foram saquinhos de alfazema em que eu escrevi à mão, individualmente, a mensagem que lá ia, o Filipe desenhou um a um, e a minha mãe teve imenso trabalho a fazer tudo o resto, valeu a pena, ficaram um mimo! O meu pai ajudou a arranjar materiais que iam para o lixo, que nós aproveitámos para a decoração, placas de madeira em que pintei palavras fundamentais na nossa história de amor; portas que utilizámos para a entrada da quinta e paletes. Foram os meus sogros que lixaram e pintaram as portas e as paletes. Além disso, a minha querida sogra também ajudou a fazer os confettis e o photobooth. Foi um privilégio podermos contar com os nossos pais, o trabalho de equipa em família foi um encanto. A minha prima Sofia foi uma ajuda fundamental na escolha e na concretização das roupas dos meninos das alianças. Os padrinhos, madrinhas e Damas de Copas ajudaram-me a concretizar uma surpresa para o noivo, a de criar o cenário vivo do nosso convite no dia do casamento, em que contei também com a participação da minha irmã e da minha amiga Sandra. Além destas ajudas de familiares e amigos, também senti como uma grande ajuda o rodear-me de fornecedores que vieram acrescentar beleza ao nosso dia, nomeadamente, “Mint Handicrafts” – a ternurenta Cristina bordou em lenços as palavras que pedimos, para surpreendermos os nossos Pais; Molde Design Weddings – as simpáticas Joanas fizeram o cabide com a palavra “noiva” e a medalha que eu levava no bouquet com uma mensagem surpresa para o noivo; “Feliz é quem diz” – a incrível Susana fez as placas que os meninos das alianças levaram, com a mensagem escolhida por mim, que também foi uma surpresa para o noivo; “Mimices” – a talentosa Débora fez as almofadas para a surpresa do cenário vivo e o porta-alianças; “Paperlovetoys” – a criativa Inês fez os bonecos do nosso bolo de casamento.

 

 

 

 

 

O que era o mais importante para ti?

Ter tudo organizado e feito à nossa maneira com antecedência, de forma a, no próprio dia, não estarmos preocupados com nada, em vez disso, conseguirmos aproveitar cada momento ao máximo e estarmos felizes acima de tudo!

 

 

 

 

E secundário?

Não sentimos nada como secundário, foi tudo pensado ao pormenor.

 

Onde gastaste mais dinheiro?

Na Quinta.

 

 

 

 

 

 

Onde gastaste menos?

No que foi feito por nós.

 

O que foi mais fácil?

Dizer o “Sim!” ao pedido de casamento!

 

 

 

 

 

O que foi mais difícil?

Não estou a ver nada…

 

O que te deu mais prazer criar?

Tudo! Fizemos tudo com tanto carinho que foi realmente um prazer: os convites para o nosso casamento, que deixou logo as expectativas dos convidados muito altas; a mensagem nas portas da entrada; as palavras do “Jardim do Amor”; as bolsinhas dos confettis; os títulos das paletes; os leques; pintar as pedras com os corações amarelos; o mapa das mesas; a tela para as mensagens dos convidados; as fotografias do “A crescermos juntos desde 2003…”; as lembranças; as placas para o photobooth; os votos… Criarmos a coreografia para a nossa primeira dança foi muito divertido! E escrevermos uma mensagem personalizada para cada convidado, que estava à sua espera na mesa das refeições, deu imenso trabalho mas fez toda a diferença. Além disso, em algumas dessas mensagens, também acrescentámos desafios para que a dinâmica do dia fosse garantida, não só por nós mas também pelos convidados.

 

 

 

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

O nosso casamento foi totalmente a nossa cara.

 

Um pormenor especial?

O brilho nos olhos e o sorriso de felicidade, não só do meu marido, mas de todos aqueles que adoramos que nos deram a honra da sua presença no nosso dia é algo indiscritível. É extraordinário ter as pessoas que adoramos connosco, a verdadeira felicidade ganha outra dimensão quando é partilhada!

Eu não consigo escolher só um pormenor especial. Foram tantos os que proporcionaram as emoções que descrevi, nomeadamente, a minha entrada; os votos do Filipe; o discurso do padrinho Gonçalo Pereira; as palavras da minha sogra; a entrada na sala das refeições com a música “Happy” e todos dançarem connosco com a surpresa preparada pelas madrinhas; ter surpreendido toda a gente ao dedicar a canção “Ser poeta” ao meu marido e, no final de cantar, desafiei os convidados a cantarem o refrão: foi arrepiante ouvir todos juntos a cantar, senti-me num concerto! A abertura da pista de dança; a coreografia do Festival Andanças; a homenagem aos meus pais; o lançamento dos balões…

 


 

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Nada, foi perfeito!

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

Organizem o vosso dia com tempo porque imprevistos acontecem sempre, mas assim há tempo para os resolverem com calma, para aproveitarem o percurso todo, desde o pedido de casamento, até ao grande dia! Afinal, só vivemos esta experiência uma vez na vida!

 

 

Os nossos fornecedores:

 

convites, materiais gráficos e ofertas aos convidados: tudo feito por nós.

local, catering e bolo: Quinta da Bichinha

fato do noivo e acessórios: Fato Sacoor, camisa Hugo Boss, relógio Calvin Klein, sapatos Foreva, atacadores HUP, botões de punho do site botoesdepunho.pt

vestido de noiva e sapatos: vestido, liga e acessório do cabelo Vestidus, sapatos Melissa, brincos Swarovski

maquilhagem: Ana André – Makeup Artist

cabelos: Lilibethy

flores: Bella

lembranças para os convidados: feitas por nós.

fotografia: Pedro Vilela Photography

vídeo: Vídeoart – Wedding Films

luzes, som e Dj: Luzes da Quinta da Bichinha; Jukebox.

 

0 Comentários

Simplesmente Branco em São Paulo!

Estas semanas têm sido de muita azáfama, já que temos uma bela supresa na calha (mas isso está no segredo dos deuses) e estivemos a preparar uma espécie de roadtrip até ao Brasil.

A Rita Soares-Alves, wedding planner e que assina com o giro nome de Wedwings, foi convidada para ir até Sorocaba, no estado de São Paulo, “palestrar” sobre detination weddings, uma super tendência no Brasil neste momento, no 7º Salão Enlace, que acontece este fim de semana, começando na sexta feira.

O convite foi-me feito pela Luciana Guirico, do Dizendo Sim, e pela Manoela Cesar, do reputado Colher de Chá Noivas, e eu achei que a pessoa certa para ir falar do nosso belo país, e do que é casar por cá, vindo de longe, o que nos aproxima e o que nos diferencia e da relevância de ter um wedding planner de mão cheia a tratar de tudo, seria a Rita.

Preaparámos uns goodie bags muito fofos, ilustrados pela doce Susana Almeida, do Feliz é quem diz (com a bonita ilustração com que vos presenteámos no nosso 4º aniversário, lembram-se?), juntámos um caderninho de notas, queijadinhas de Sintra e vinho do Porto.

 

Para além de falar do seu trabalho e de Portugal, a Rita vai apresentar as nossas duas plataformas, o Simplesmente Branco e o The Destination. Quem nos representa é a Um dia de sonho, com este bonito vídeo, filmado em pleno Minho, na Casa Grande do Fontão, também nossso cliente, sob o auspicioso nome de Histórias com Alma.

 

 

Se estão por São Paulo, façam uma visita à Rita – a conferência dela é às 21h, de sexta feira, dia 15h.

Temos tanta coisa bonita para mostrar e partilhar…!

 

0 Comentários

Papéis bonitos

Este fim de semana, no dia 25 de Outubro, para as bandas de Sintra, em Colares, é a primeira edição do Paper & Crafts. Mais do que um simples mercado, o Coolares Paper & Crafts é um espaço de animação e de troca de experiências, onde o design, o estacionário, a ilustração, o origami e o mundo do papel se fundem num ambiente jovem e familiar, ideal para passar um dia de Outono muito cool.

 

 

Organizado pela Ana Coelho Duarte, do Save The Date, e a Rita Sevilha, do blog Clementina, o Coolares Paper & Crafts apresenta-se como uma experiência, onde os visitantes poderão conhecer algumas das melhores e mais originais marcas nacionais de design, aprender num dos workshops que terão o papel e as artes manuais como temas principais, escolher os convites para o próximo evento da família ou descobrir o mundo fantástico do papel nas suas mais diferentes formas e feitios. A tudo isso, juntam ainda um ambiente jovem e familiar, algumas iguarias gastronómicas, música, animação e a paisagem linda da serra de Sintra.

 

Papéis, design, estacionário, ilustrações, notebooks, agendas e origamis são alguns dos produtos que podem ainda encontrar por lá.

E quem lá vai estar é a doce Susana Almeida, com o seu lindo projecto «Feliz é quem diz», de quem gostamos tanto e com quem temos sempre encontros felizes.

 

10

 

16

 

Não deixem de ir, até porque também a simpática Rita Rodrigues, da deliciosa e sempre muito bem recheada loja online, Made in paper, vai lá estar: washi tape, etiquetas, carimbos, sacos e saquinhos, baker’s twine de fabrico nacional, e todo um universo de artigos de papelaria apetecíveis e cobiçáveis!

 

 

 

5 Comentários

Parabéns para nós, um presente para vocês!

Esta é uma semana de festa: completamos 4 anos online!

Arrancámos em 2010 com 19 clientes e uma boa dose de fé e hoje representamos cerca de 100 fornecedores. Temos uma quota parte na mudança (para melhor!) do mercado de casamento, temos uma bela reputação e defendemos um modo de estar e de fazer: movem-nos um entusiasmo positivo, as boas práticas e a beleza das coisas bem feitas.

 

O caminho faz-se das experiências que vivemos, das questões, dos desafios e das ideias, das pessoas que conhecemos, e esta mistura é o lastro robusto, poderoso e valioso do Simplesmente Branco, e um dos luxos que me proporciona.

O meu trabalho não tem o glamour que aparenta, é feito de muitas e muitas horas a ver, escolher, editar, pensar, gerir, responder, resolver, explicar, negociar, parte delas de forma diplomática e com muita cabeça fria, e ainda de uma montanha de pequenas tarefas sem graça nehuma, necessárias e consumidoras de tempo, mas este lado pouco interessante é acompanhado de uma outra face muito luminosa: as pessoas maravilhosas e inspiradoras que fui conhecendo neste tempo, os projectos e negócios que vi desabrochar e que me fazem sorrir, o orgulho de quem me é próximo, que viu nascer a ideia e acompanha a viagem.

 

Um desses doces encontros foi com a Susana Almeida, do bonito “Feliz é quem diz”.
Aqui misturam-se frases bonitas e ilustrações inspiradas (haverá coisa melhor?) e quem já teve oportunidade de conhecer pessoalmente a querida Susana, sabe que ela é, verdadeiramente, a cara daquilo que faz.

O presente perfeito para celebrarmos devidamente este 4º aniversário só podia ter dedo dela: um poster A3 para imprimir, “Feliz é quem casa contigo”, feito com muito amor.

 

 

A Marta escolheu a frase, a Susana ilustrou e nós partilhamos convosco, num alegre tchim tchim!
Basta fazer o download aqui.

Mas como gostamos de festa a sério, a Susana desenhou um segundo poster, também para vos oferecer.

Basta para isso, passarem pela página Feliz é quem diz e estarem atentos ao link para download!

 

Parabéns a nós, parabéns a vocês que nos acompanham e um generoso e sentido obrigado pela vossa companhia e confiança!

 

Esta semana haverá mais supresas e novidades, fiquem atentos, que vão gostar!