Created with Sketch.
Marta Ramos

Casamento com vista para o Douro, por Lemonview

Que festa bonita, esta que nos traz a Lemonview, em registo duplo – fotografias e vídeo. O Fausto e o Álvaro casaram de olhos posto no Douro e rodeados de gente feliz. Começamos por espreitar os preparativos dos noivos, já em registo bem festivo, e acompanhamo-los ao longo do dia, sempre em crescendo. A doçura dos pequenos gestos trocados entre eles é emocionante; e a alegria compartilhada por todos os que estão com eles é contagiante.

Para finalizar, festa rija, bem divertida, bem dançada, que é o que se quer numa boa celebração.

Um casal tão simpático! Levaram-nos a um local com uma vista maravilhosa sobre o Porto – e onde vimos também toda a união em volta deles. De facto, os amigos são um grande parte da vida deles!

Escorreguem pelas imagens até ao filme – e depois não deixem de colocar os auscultadores para ouvirem com atenção as variações musicais e sonoras que ajudam a contar a história das imagens. O som é uma parte fundamental dos vídeos de casamento (tal como de qualquer filme) e, por mais habituados que estejamos a ver essa conjugação tão bem conseguida pelos nossos fornecedores seleccionados, não perdemos a capacidade de nos deixar deslumbrar por um resultado particularmente bem conseguido. Como este.

 

Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por LemonviewCasamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por LemonviewCasamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por LemonviewCasamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por LemonviewCasamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview Casamento com vista para o Douro, fotografado por Lemonview

 

Joana Deusdado e Sofia Miranda juntaram as suas paixões pela fotografia e pelo vídeo e criaram a Lemonview. Acreditam que é nos pequenos pormenores que encontram significado. Coisas simples. Bonitas. Captar aquele momento, aquela fotografia que valerá mais do que todas as palavras. Guardam memórias por imagens. A sua máxima, aplicável a tudo o que fazem, é que a realidade, com todas as suas imperfeições e surpresas, é muito mais interessante do que qualquer ficção.
Acompanhem os nossos posts acerca do trabalho da dupla Lemonview, tanto em vídeo como em fotografia – e falem com a Joana, que está à vossa espera para captar as vossas emoções.

Marta Ramos

Pedro Sifredo Photographer: discreto, natural e romântico

Pedro Sifredo vive em Leiria com a Joana, a sua mulher, e os dois filhos do casal. Para além de ser marido e pai, é também fotógrafo de casamentos. E é neste triângulo amoroso que se sente feliz.
Apaixonou-se pela fotografia aos 15 anos, quando recebeu a sua primeira Reflex, e desde o ano de 2010 que faz dela a sua profissão. Hoje é feliz a eternizar os momentos de um dos dias mais importantes da vida dos seus clientes de forma criativa, discreta, espontânea e natural.
Acredita que nós somos aquilo que vivemos e, por isso, vai buscar inspiração a tudo o que o rodeia – sendo a família a sua principal musa.

Sou fotógrafo um pouco como sou como pessoa: discreto, natural e romântico, e acho que são estas três coisas que melhor definem a minha forma de trabalhar.

Para o Pedro, é uma sensação óptima sair para fotografar um casamento e saber que vai ter historias novas para contar, pessoas para conhecer, sítios para explorar: «É como abrir um caixa e saber que vão sair coisas fantásticas lá de dentro.»

Os casamentos surgiram naturalmente na sua vida. Casado com uma wedding planner, com quem gere a Iguarias do Tempo, também fornecedor seleccionado SB, começou por fotografar o portefólio da empresa, e foi a partir daí que o projecto começou a crescer na sua cabeça: «Os casamentos sempre me fascinaram pela quantidade de emoções envolvidas, histórias para contar e imprevistos que tornam cada um deles especial e único. Acho que é esse “irrepetível” que me cativa. Saio para cada casamento com a certeza de que nesse dia vou ter uma história nova para contar. É quase como olhar para uma página em branco, pronta a ser colorida por mim.»

 

Pedro Sifredo Photographer - fotografia de casamento Pedro Sifredo Photographer - fotografia de casamento Pedro Sifredo Photographer - fotografia de casamentoPedro Sifredo Photographer - fotografia de casamento Pedro Sifredo Photographer - fotografia de casamento Pedro Sifredo Photographer - fotografia de casamento

Acompanhem os nossos posts acerca do trabalho de Pedro Sifredo Photographer. E falem com o Pedro: ele está à vossa espera para contar a vossa história.

Susana Pinto

À conversa com: Paulo Castro Photography – fotografia de casamento

Hoje conversamos com o Paulo Castro, que fotografa casamentos.

De Guimarães, tem um trato gentil e educado. Capta imagens cheias de emoção e intensidade, alternando entre um dramático preto e branco e uma festa de cores.

Fiquem a conhecer o seu trabalho um pouco mais e não deixem de visitar a galeria – é uma overdose de emoção!

 

Paulo Castro: fotógrafo de casamento Norte Paulo Castro: otógrafo de casamento Norte Paulo Castro: fotógrafo de casamento Norte

Conte-nos um pouco da sua viagem profissional até aqui, à fotografia de casamento.

Parque Nacional da Peneda-Gerês, com familiares nos anos 90, entre os meus dez e quinze anos, foi onde fiz as minhas primeiras viagens a bordo de um Fiat Panda branco e por lá aprendi a observar a natureza e a luz.

Numa destas viagens tive uma noite memorável, dentro de um saco-cama, deitado no caminho a olhar para estrelas (uma chuva meteoritos), descobrindo uma nova luz que me deu vontade de começar a fotografar.

 

Há quanto tempo fotografa? E porquê casamentos?

Iniciei a viagem em 2003 e nesse mesmo ano comprei o meu primeiro equipamento digital, a minha “querida” Canon EOS 300D, e passei a fotografar intensamente a natureza e retrato, passando depois para os casamentos, naturalmente.

 

Nestes tempos globais, em que as imagens circulam a uma velocidade vertiginosa e todos temos acesso a tudo, a qualquer hora, onde vai buscar inspiração?

Ao global, ao contacto com as pessoas, ao ambiente e a tudo o que me rodeia, livros, culturas, tradições e tudo mais.

 

Paulo Castro: otógrafo de casamento Norte Paulo Castro: otógrafo de casamento Norte Paulo Castro: otógrafo de casamento Norte

Como construiu a sua assinatura, como a define?

A Wedding Photojournalist Association (WPJA), fez-me acreditar que é possível sermos autênticos, capturar e guardar o momento real de cada história. Assim se define a minha identidade como fotógrafo.

 

Quando precisa de fazer reset, para onde olha, o que faz?

Desligo-me da tecnologia, rodeio-me de pessoas com boas energias e aproveito para refrescar o olhar, sempre com a máquina fotográfica, em viagens e caminhadas na companhia dos meus familiares e amigos.

 

Do Norte para o mundo, ou Portugal de lés-a-lés: fotografar casamentos estrangeiros é diferente de fotografar casamentos nacionais?

Em todo o lado as culturas e tradições são diferentes, o mais importante é saber respeitar e deixar que a máquina fotográfica conte a história.

 

Paulo Castro: otógrafo de casamento Norte Paulo Castro: otógrafo de casamento Norte Paulo Castro: otógrafo de casamento Norte

Qual é o seu processo de trabalho, como acontece a ligação com os seus clientes?

Através da internet, recomendações de amigos e casais para quem efectuei trabalhos, casamento e outras coisas.

A ligação pessoal é o mais importante porque isso aparece registado na fotografia, tento conhecer o mais possível e dar-me a conhecer, ouvir os seus anseios e saber o que pretendem e digo-lhes o que podem esperar de mim.

 

Casamentos grandes ou pequeninos, nacionais ou estrangeiros, cerimónias emotivas, festas de arromba – qual é o tipo de festa que mais gosta de fotografar?

Tudo, grandes e pequenos, desde que sejam emotivos, nacionais ou estrangeiros, casais rodeados de amigos e familiares que confiem e desfrutem desse dia especial comigo.

 

Qual é a melhor parte de ser um fotógrafo de casamento? E o mais desafiante e difícil?

Fazer o que mais gosto, que é fotografar. Conhecer novas pessoas, outras realidades e famílias, sendo o desafio o de registar momentos únicos que ficam para sempre, recordar.

 

Escolha uma imagem favorita do seu portefólio e conte-nos porquê.

Fotógrafo de casamentos em Guimarães: Paulo Castro Photography

É difícil de escolher uma só, assim são duas.

Uma igreja hermética, sem luz natural. No decorrer da cerimónia a luz que entrava pela porta principal foi descendo e aproximando-se do rosto das crianças, sentei-me no chão e esperei, ali estava a foto.

Na segunda, o momento, a luz envolvente, o casal, a pomba e a magia do Largo da Oliveira em Guimarães, a minha cidade. Fotografia é luz!

 

Contactem Paulo Castro através da sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, feita de belas imagens, e entrem em contacto directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

 

Marta Ramos

«Tive a sorte de encontrar-te e ser tua parte»

Já estão na fase de construir a banda sonora perfeita para o vosso casamento? Pois bem, falem com os All you need is Love – além de excelentes músicos, são também muito bons ouvintes!

«O nosso registo foge um pouco ao tradicional nestas ocasiões, que se centra muito no género clássico lírico. Acabamos, muitas vezes, por pegar em temas mais comerciais e fazer um arranjo para conseguirmos uma actuação mais acústica e intimista.»
Os clientes All You Need is Love podem compor o alinhamento musical do dia com base no repertório do grupo. Não estão, no entanto, limitados: «
A escolha do alinhamento é deixada ao critério dos noivos. Por norma, pedimos que centrem as suas escolhas no nosso repertório habitual, que apresentamos no site. Para nós, torna-se mais fácil garantir uma boa actuação se assim for, pois os temas já estão devidamente preparados e ensaiados. No entanto, estamos sempre disponíveis a sugestões.»

Bem sabemos que, não raras vezes, os noivos têm a ‘sua música’, algo que lhes toca particularmente e que lhes é especial. Por isso, acreditamos que é nossa missão estar à disposição e fazer tudo quanto possível para tornar realidade o seu dia de sonho.

E se a ‘vossa música’ é o doce tema Meu é Teu, de Diogo Piçarra, estão cheios de sorte: já faz parte do alinhamento dos All You Need is Love, numa interpretação muito bonita e emotiva. Ora escutem:

 

 

Lembram-se de termos dedicado um artigo de wise words à escolha da música ao vivo para o dia do casamento? Contámos com a ajuda do Luís Costa, dos All you need is love, para vos esclarecer todas as dúvidas e vos guiar neste caminho até à escolha dos músicos perfeitos para o vosso casamento. E a primeira pergunta que fizemos ao Luís foi: quais são as vantagens da música ao vivo? «A emoção. Somos suspeitos para falar, obviamente, mas uma cerimónia com música ao vivo, música pensada e adaptada para cada momento, tem um impacto brutal. O dia do casamento, por si, já é emotivo e traz à flor da pele um vulcão de sentimentos. Se a tudo isto juntarmos música ao vivo, marca. Marca os noivos, marca os convidados e marca o dia. Fica para sempre na memória… com banda sonora… tal como um filme.»
Leiam o artigo e ficarão muito mais elucidados nestes assuntos, capazes de tomar melhores decisões. Um dos conselhos que vos demos foi no sentido de ouvirem bastantes exemplos do trabalho dos músicos que contactarem. Nesse sentido, no que toca aos All you need is love, nós podemos ajudar: já aqui publicámos várias gravações de temas interpretados por estes nossos fornecedores seleccionados, que vos convidamos a ouvir. E, claro, falem com eles, pois eles estão à vossa espera para, juntos, encontrarem a banda sonora perfeita para o vosso dia de sonho.

Marta Ramos

Já visitaram o novo site da Adriana Morais?

Acabadinho de inaugurar e já abençoado com as chuvas deste Abril que faz juz à expressão ‘águas mil’, o novo site da fotógrafa Adriana Morais é uma janela rasgada com vista para as tonalidades do seu trabalho, sempre ricas e cativantes.
Para Adriana Morais, há qualquer coisa de especial em ajudar a construir as memórias do dia mais importante da vossa vida. Como apaixonada que é pela fotografia de casamentos, adora retratar esses momentos mágicos através das suas imagens.

Gosto de sorrisos, de momentos espontâneos, de pormenores, de sapatos brancos e bouquets perfeitos, de chuvas de arroz e bolinhas de sabão.

Adriana escolheu trabalhar nesta área por considerar um privilégio registar os momentos de um dia tão especial como o de um casamento: «É o meu olhar que vai guardar as memórias daquele dia e fazer com que ele exista para sempre e seja visto de geração em geração.»
Orgulha-se de ser
muito feliz a trabalhar – tanto que até chora de alegria em muitos casamentos: «Já cheguei a chorar na leitura dos votos de um casal alemão e eu não entendi nada do que eles disseram, mas foi super emotivo, foi impossível de aguentar.»
Para se inspirar, recorre a tudo – embora dedique uma atenção especial à pintura Impressionista e ao cinema de Stanley Kubrick.
E quando olha o futuro, gosta de ver-se a fazer ainda melhor e a continuar a fazê-lo de coração.

 

Novo Site Adriana Morais Photography

Não deixem de consultar a ficha de fornecedor seleccionado da Adriana Morais para ficarem a conhecer melhor o seu trabalho. E falem com a Adriana, ela está à vossa espera para registar os momentos e as emoções do vosso dia feliz.

Marta Ramos

Wise words: e se o tempo mudar de repente?

Ainda agora recebemos a Primavera de braços abertos – e que bonitas dias ela nos trouxe – e já temos neve no cimo das nossas serras mais altas. O que levanta uma questão preocupante em relação ao vosso casamento: e se o tempo mudar de repente?
Para ficarem descansados, falámos com Joana Coelho, da Quinta da Quintã, que tem conselhos muito valiosos para vos dar – até porque a Quinta da Quintã tem um “plano de chuva” para que nenhuma surpresa climatérica possa estragar o brilho do vosso dia!

Hoje em dia, e cada vez mais, é complicado prever em antecipação o tempo que se vai fazer sentir na data escolhida com tanta antecedência para um evento. Mesmo os meses que costumavam ser garantia de dias de sol e noites agradáveis, já não são de fiar. – Joana Coelho

«O meu primeiro conselho para os noivos é que, na procura do local para a recepção, ponderem esta questão e escolham com alguma cautela um espaço que ofereça alternativas convenientes para um serviço ‘dentro de portas’, caso seja necessário. Espaços cobertos distintos para os vários momentos da festa, em que os convidados se sintam confortáveis, possam circular e mudar de cenário ao longo do dia (ou da noite, se for o caso), com boas condições térmicas e em que o espírito da festa que idealizaram seja penalizado o mínimo possível caso não possam depender do exterior.»

Assegurado este ponto, e se a previsão meteorológica não for favorável, Joana Coelho recomenda que se desenhe um plano B nas reuniões de planeamento do evento – «o que chamamos na Quinta da Quintã de “plano de chuva”» – para todos os momentos originalmente idealizados no exterior. O facto de se definir este plano com antecedência, e de se comunicar o mesmo aos intervenientes no evento, vai reduzir a tensão no dia e vai permitir que tudo se desenrole com a fluidez desejada. No caso de haver alguns serviços extra contratados exclusivamente para o exterior (como é o caso de fogo de artifício, sparklers, etc.), também é conveniente confirmar com antecedência quais as condições que os respectivos fornecedores oferecem para se alterarem ou até cancelarem os planos feitos. Assim, garante-se que não haverá dissabores no dia em que tudo se quer perfeito

«No caso de haver crianças na vossa lista de convidados, estas não deverão ser esquecidas no planeamento do dia. Pode ser desafiante organizar jogos, brincadeiras e dinâmicas que não necessitem de tanto espaço quanto o que as crianças, quando estão todas juntas, exigem. A melhor forma será contratar animadores infantis que ajudem nesta tarefa e que os orientem ao longo do dia, e pensar num recanto giro para os acomodar. Para os mais pequeninos recomendo um berçário onde os pais possam refugiar-se de vez em quando ao longo da festa e que permita aos mais novos dormir uma sesta longe da confusão.»

Outro ponto que Joana Coelho considera muito importante, senão o mais importante, é a atitude dos próprios noivos, os anfitriões da festa: «É essencial que se mentalizem de que o tempo é um factor que ninguém pode controlar e que não permitam que isso vos arruíne o dia. Antes pelo contrário, devem abusar da criatividade e boa disposição e tentar usá-lo como um ponto charneira para redefinir a festa e torná-la – porque não? – num casamento “de inverno” maravilhoso (os eventos de inverno são especialmente charmosos, acreditem!). Estou certa de que uma atitude positiva dos anfitriões perante a obrigatória mudança de planos vai ajudar e muito a que a festa seja um sucesso e a que os próprios convidados não sintam que se penalizou de alguma forma o plano original. Isto vai valer a recordação de uma festa fantástica, com uma excelente energia e algumas histórias divertidas de como o improviso tornou este e aquele momento ainda mais especial.»

 

Casamento intimista na Quinta da Quintã, com fotografia de Menino conhece Menina.

Este improviso refere-se a alguns detalhes ou apontamentos que se podem acrescentar à última hora e que podem contribuir bastante para um evento inesquecível, como por exemplo:
– contratar hospedeiros para receberem e acompanharem os convidados com guarda-chuvas até ao interior. Este detalhe vai conferir um toque extra de requinte à festa e os convidados vão sentir-se especialmente mimados;
– oferecer guarda-chuvas giros aos convidados e fazer com eles uma fotografia fantástica de grupo à chuva, ou mesmo desafiá-los para um ou outro momento no exterior;
– disponibilizar mantinhas que ajudam a contornar o frio num momento especial que se queira no exterior (Joana Coelho assegura, por experiência própria, que os convidados gostam mais das mantinhas do que dos chinelos de praia para o baile!);
– prever alguns aquecedores de exterior junto a conjuntos de sofás ajuda a criar recantos confortáveis de esplanada e a alargar o leque de espaços possíveis nos dias em que não chove mas está frio;
– por último, não há nada como exagerar na quantidade de velas dos centros de mesa para enaltecer o charme de um jantar brindado com a chuva que cai lá fora.

 

Obrigada, Joana! Sentem-se mais bem preparados agora? Claro que sim! Lembrem-se disto: se correr alguma coisa mal no vosso dia – ou se acontecer alguma coisa fora dos planos, como chuva, por exemplo – não é isso que vai definir as memórias que ficarão. O que as definirá será a forma como vocês lidarão com isso! Um pouco de preparação e muita boa disposição farão milagres.

As fotos que ilustram este artigo foram tiradas pela dupla Menino conhece Menina – na Quinta da Quintã. Sobram dúvidas? Falem connosco, têm a caixa dos comentários inteiramente à vossa disposição. E não deixem de acompanhar todos os artigos de wise words que vamos publicando, sempre à segunda-feira.

Susana Pinto

Casamento na Torre Bella: Débora + Rúben

Fechamos esta semana com um casamento na Torre Bella – é o mais bonito dos dias da Débora + Rúben, fotografado pela Little Joy e filmado por The Breeders.

Os sorrisos e toda a energia que paira são contagiantes, e a entourage de madrinhas coloridas e risonhas é deliciosa – quem não quer uma grupeta assim, cheia de graça e pinta?

O primeiro casamento aconteceu só a dois, em Paris, e repetiram a dose, em formato alargado, junto da família e amigos, já por cá. Parece-me uma ideia genial!

Vamos a isto? Tenham um óptimo fim-de-semana!

 

Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

O “Sim” tão esperado foi em Paris, em 2016. Uma aventura, pois no mesmo dia casámos pelo civil no Consulado Português, na sala Eça de Queirós. Foi um dia cheio de mimos, com uma cidade super romântica só para nós os dois. Depois caberia escolher o grande dia para celebrar com as pessoas que mais amamos. Por surpresa, mas com um intuito muito simbólico, escolhemos o dia em que completava trinta anos. Nada melhor do que entrar nos trinta com as pessoas que mais amamos, no dia mais feliz das nossas vidas!

 

Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Estávamos super preparados, ansiávamos que chegasse rapidamente o nosso dia e preparámos tudo com muito amor e carinho.

Quem nos conhece sabe que foi um ano muito agitado e, como moramos fora do país, foram imensas as viagens a Portugal para que tudo estivesse perfeito! Quanto aos nervos, só no dia anterior ao casamento, mas quem não os sente?

 

Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little JoyFotografia de casamento no Porto: Little Joy

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Desde o início que começámos a pensar em todos os pormenores. Desde a escolha da quinta, a Torre Bella, que foi um amor à primeira vista, gira e com uma vista deslumbrante sobre o rio Douro, à igreja, a Torre dos Clérigos, representando o nossa cidade, da nossa querida fotógrafa e especialmente o dia em que escolhi o meu vestido de noiva… acho que esse dia fica na memória de qualquer noiva, é mágico e verdadeiramente especial.

 

Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Suplantou as nossas expectativas, foi tudo lindo e mágico! Como já referimos, foi um ano complicado com imensas escolhas e decisões, sendo que a única ajuda que tivemos foi dos nossos familiares em pequenos pormenores e dos padrinhos, madrinhas e damas de honor, que foram realmente incansáveis!

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Fundamental era ter toda família reunida, ter todos os nossos amigos do coração reunidos… seria um dia tão especial que tudo tinha a sua importância.

 

Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil (que até parece mentira), e sem dúvida a escolha mais rápida de sempre, foi o fato do noivo! Fácil foi também a escolha da igreja Torre dos Clérigos, que sendo um ícone de grande importância da nossa cidade do Porto, é algo que nos simboliza e tem um sabor especial para nós, visto que estamos a viver fora do país.

Difícil, verdadeiramente o mais difícil, foi quando nos demos conta que a festa estava acabar, parecia um sonho do qual não queríamos acordar.

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

A resposta foi super rápida pelo Rúben: “a tua entrada na igreja!”. Também tivemos uma pequena surpresa da nossa querida Raquel Couto-Soprano, que cantou para nós à saída da Igreja, Hymn to the Sea (James Horner), uma das mais conhecidas músicas do filme Titanic. Ficámos parados até que acabasse, enquanto toda gente nos esperava no exterior da igreja… foi um momento que nunca mais esqueceremos.

 

Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy

E o pico de diversão?

Sem dúvida que todos os momentos da festa foram de pura diversão e todos bastante sentimentais, sendo por isso difícil escolher apenas um. Houve certamente um momento especial, em que ambos ficamos em êxtase… o corte do bolo!  Tínhamos pedido à nossa banda que tocasse ao vivo a música November Rain dos Guns N’Roses, umas das nossas músicas preferidas. Superaram largamente todas as expectativas. Foram incríveis. O momento foi espectacularmente fantástico!

 

Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy

Um pormenor especial…

As minhas queridas madrinhas, juntamente com as damas de honor, elaboraram uma super coreografia com todas as músicas que costumamos dançar… foi uma surpresa incrível!  Delirámos também com o vídeo elaborado com tanto carinho pelos nossos amigos. E, claro, não podia esquecer o meu aniversário de trinta anos, com uma festa incrível e com toda gente que adoro a cantar-me os parabéns !

Foi memorável!

 

Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Nada, tudo foi simplesmente mágico. Pedíamos apenas que o dia fosse mais longo!

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Simplesmente saboreiem, deixem-se envolver pelo momento, desfrutem cada segundo, será um dia cheio de emoções, será magico!

 

Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy Fotografia de casamento no Porto: Little Joy

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: feitos pelos noivos;

local e decoração: Torre Bella;

catering e bolo dos noivos: Duplos Gemini RC Eventos;

fato do noivo e acessórios: Prassa Porto;

vestido de noiva e sapatos: vestido e acessórios Pronovias; sapatos My Shoes;

maquilhagem: Maria Luis Makeup;

cabelos: Zé Carlos Taipa Hairstylist;

bouquet: Isabel Castro Freitas;

decoração: Torre Bella;

ofertas aos convidados: Mia Luzia;

fotografia: Little Joy;

vídeo: The Breeders;

luzes, som e Dj: The Ideal Gang, Raquel Couto (igreja).