Created with Sketch.
Susana Pinto

Vanessa + Pedro e muitas palavras doces!

Hoje temos o casamento da Vanessa + Pedro, absolutamente radiantes! Nas suas escolhas para o dia mais especial, está um lote de fornecedores Simplesmente Branco, de luxo: maquilhagem da doce Vânia Oliveira, fotografia do André Teixeira e música do João Marques, da sempre fantástica Jukebox!

Venham comigo ver coisas bonitas!

 

 

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

Um ao outro, como nos tempos modernos.

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Com mais de um ano de antecedência, corremos para reservar a quinta que queríamos, a Quinta de Santo António do Freixo, em Leiria.

Tudo o resto foi feito com calma, afinal de contas ainda estávamos no início de 2011…

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

Não nos quisemos prender a um tema. Queríamos um ambiente simples, com pormenores que nos revelassem e que, quem nos conhece, facilmente os atribuiria a nós. Adoramos a nossa família e os nossos amigos e quisemos que todos se sentissem protagonistas neste dia, e criámos pequenos pontos que reflectiam isso mesmo.

 

 

 

 

 

A opção “feito por ti” surgiu porquê?

Sou assim mesmo. Quando o investimento emocional é demasiado elevado, não gosto de entregar nada a ninguém, por mais que confie nessas pessoas. Mas as coisas não foram exactamente assim!

 

Tiveste ajuda?
Sim. O meu pai e o meu sogro foram incansáveis! Com dedicação máxima, tinham listas dos afazeres para que nada falhasse… e não falhou mesmo!

 

O que era o mais importante para ti?

Que tudo corresse na perfeição, até ao ínfimo pormenor.

Viver o dia de forma tão intensa que não fosse possível esquecer-me de nenhum pormenor.

 

 

 

 

 

E secundário?

Todos os assuntos que de forma nenhuma tocavam no dia do casamento (exagerando, é claro)…

Com os pormenores já me tinha preocupado muito até ao dia, pelo que no grande dia nem me lembrei deles.

 

Onde gastaste mais dinheiro?

Na festa.

 

Onde gastaste menos? 

Material gráfico… o meu pai tratou de tudo!

 

 

 

 

 

O que foi mais fácil?

O que entregámos ao meu pai e ao meu sogro, porque estávamos certos que iriam fazer um excelente trabalho.

 

O que foi mais difícil?

Não me recordo… tratar dos pormenores com o padre da paróquia.

 

O que te deu mais prazer criar?

Ui, que pergunta complicada…

Criar o conceito para as mesas – provérbios e ditados populares –, escolhê-los e associar pessoas foi uma tarefa muito gira.

 

 

 

 

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

Fui fazendo cedências, claro, exactamente por isso é que o nosso casamento foi a cara dos dois.

 

Um pormenor especial?

Os meninos lindos que me abriram o caminho até ao altar… os nossos sobrinhos. O Martim, que estava a acabar o 1.º ano, leu-nos na igreja um texto lindo, de autoria de uma das minhas melhores amigas, a Su:

“Tia Vanessa e Tio Pedro:

Há muita coisa no Mundo que eu ainda não sei. Não sei o que quero ser quando for grande. Não sei porque é que há tantos planetas no céu. Mas sei o que é o Amor. Sei quando gosto de alguém e alguém gosta de mim. Sei que o amor pode ser um beijinho, um abraço, uma festinha, um sorriso ou um silêncio. E sei como é importante o amor para ser feliz.

Há muita coisa no Mundo que eu ainda não sei. Mas sei o que é o Amor! E quero que ele brilhe como uma grande estrela no vosso céu. Há muita coisa no Mundo que eu ainda não sei. Mas sei o que é o Amor! E desejo que ele viva na vossa casa e vos faça muito felizes, para sempre.

Martim”

 

 

 

 

 

Outro, que partilho por também ter sido muito especial: a nossa amiga Dani fez um texto delicioso de descrição dos noivos, para o blog… aqui vai:

“Era Algarve no Verão, os dois pelos vinte. Ele diz que ela estava de vestido verde, ela não lhe ligava lá grande coisa. Não é sempre assim que começam as histórias de amor?

Antes disto tudo, no tempo em que nenhum deles sabia que histórias eram essas, no tempo em que não se conheciam e pouco conheciam de si próprios, eram os anos 80. No quarto dela dava onda choc, na sala os discos dos ABBA que ela dançava em cima dos pés do pai, apesar de já nessa altura ser a cara chapada da mãe.

Ele preferia os Europe. Bem, assim ninguém percebe. Ele preferia “It’s the final Countdown” mas no refrão preferia cantar “É o fad’alcantra…”. Da infância, lembra-se dos jantares com os pais em que não se calava com o que tinha acontecido na escola e das conversas nocturnas com o irmão no beliche de baixo. Lembra-se também de jogar hóquei, futebol e basquete no corredor gigante de sua casa. É uma história verídica com vidros partidos pelo meio.

Nesta altura ela queria ser costureira como a tia Beatriz, ele queria ser piloto de aviões e viajar pelo mundo todo.

Depois passaram muitos anos e há tantas coisas que não cabem neste parágrafo, mas são mesmo bonitas, como ela. Há um ano pediram-se em casamento. Um ao outro, como nos tempos modernos.

Ele 29, ela 28 e há tantos dias a sonharem com isto. E não existem outras palavras que descrevam a felicidade deles. Não é sempre assim que começam as histórias de amor?”

 

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Rigorosamente nada.

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

Mais do que para os preparativos, prefiro dar para o dia: concentrem-se em viver os momentos “fotograficamente”, por forma a que não cheguem ao dia seguinte e digam que não me lembro disto, não vi nada disso, a sério? Não é fácil, mas é importantíssimo.

 

 

Os nossos fornecedores:

convites e materiais gráficos: Brindicis

Local e catering: Quinta de Santo António do Freixo, Cortes, Leiria

fato do noivo e acessórios: Mister Man, Lisboa

vestido de noiva e sapatos: Pronuptia, Leiria | Pel’arte Sapataria, Leiria

anel de noivado, alianças e brincos: Ourivesaria Rubi, Leiria

maquilhagem: Vânia Oliveira

lembranças para os convidados: o meu pai, os padrinhos e nós

fotografia: Brancoprata

luzes, som e Dj: Jukebox, DJ João Marques

 

Susana Pinto

Hey, mr. DJ…!

A Jukebox está a preparar uns workshops de iniciação à actividade de DJ, cujo lema é “10 horas de puro ritmo”!

O objectivo é passar aos participantes as noções básicas de Djing e destina-se a profissionais e amadores, com interesse em DJing, música electrónica e club culture. No programa inclui-se uma breve história sobre a música de club dos últimos 30 anos, conhecimento de meios técnicos, princípios básicos sobre mistura e técnicas base de DJ e noções gerais sobre a actividade.

O equipamento e música estão incluídos, assim como o acompanhamento de um DJ profissional, experiências com formatos variados (digital, CD e vinyl), entre outros detalhes à séria.

 

 

Para saberem mais detalhes, basta falar com o João Marques, enviando um email ou ligando para 914 608 877.

Se há um tímido Dj dentro de vocês, este é o momento de o pôr a dançar (e que tal como presente de Natal, ou oferta especial ao noivo, por parte dos amigos…?)!


Susana Pinto

Sofia + Rogério, party on…!

Hoje temos dose dupla!

Uma e-session em vídeo e uma festa à séria (já vão ver as imagens!), o casamento da Sofia + Rogério, animadíssimo pela Jukebox, um dos nossos fornecedores recomendados.

Para o baile ficar armado, este casal contou ainda com a maquilhagem da Kabuki, fotografias do Fábio Azanha, um belo vídeo, editado para ser mostrado no dia do casamento, do Carlos Ferreira, da Videoart e um grupo de amigos talentosos e de pé leve.

Venham ver!

 

[iframe src=”http://player.vimeo.com/video/52679021″ width=”570″ height=”371″]

 

E agora, as fotografias!

 

 

 

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?
Foi o mais inesperado possível!
Estávamos de férias no Rio de Janeiro, precisamente um ano antes do casamento, quando ele sugeriu visitarmos o museu H.Stern. A visita terminou obviamente na loja e a senhora trouxe logo uma série de anéis para vermos. Logo bati os olhos no the one e ele começou a incentivar-me para experimentar, mas eu estava um pouco reticente e confesso que estava bem longe de adivinhar o que vinha por aí, até porque estava a poucos dias de fazer anos e estava convencida de que queria oferecer-me uma prenda de aniversário.
Foi então que me ofereceu o anel e me pediu em casamento! Fui totalmente apanhada de surpresa e fiquei super emocionada! Foi muito engraçado!

 

Como te organizaste? Por onde começaste. Com que antecedência?
Começámos a tratar com quase um ano de antecedência e a nossa prioridade foram o espaço e o fotógrafo. E correu da melhor maneira pois ficámos encantados com o trabalho fantástico do Fábio Azanha e nem pensámos duas vezes! Também adorámos logo a Quinta de Catralvos e toda a sua equipa, especialmente a Vera que foi incansável e foi sem dúvida fundamental para que tudo decorresse da melhor forma!

 

 

 

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como fizeste?
Acima de tudo, queríamos que o ambiente fosse muito descontraído e que toda a gente se divertisse. Idealizámos uma festa cheia de surpresas, como o photobooth, a projecção da nossa Love Story, realizada  pelo Carlos Ferreira, da Videoart, e que nos deixou a todos de boca aberta! E houve ainda e dança de abertura da pista que teve a colaboração de um grupo de amigos ligados ao hip hop e que fizeram uma coreografia muito animada.

 

A opção “feito por ti” surgiu porquê?
É um momento único nas nossas vidas e queria acima de tudo que a festa fosse a “nossa cara”, daí a dedicação ser a 100%. Tive mesmo muito prazer em cuidar de cada detalhe.

 

 

 

 

 

Tiveste ajuda?
Claro que sim! Tivemos ajuda da minha mãe e da minha irmã, que foi também minha madrinha, e dos padrinhos.

 

O que era mais importante para ti?
Todos os passos foram muito importantes, desde a escolha dos fornecedores ao planeamento da festa.

 

 

 

 

 

E secundário?
Nada, não deixámos nada para segundo plano.

 

Onde gastaste mais dinheiro?
No catering e na decoração.

 

 

 

 

 

Onde gastaste menos?
Nas lembranças para os convidados.

 

O que foi mais fácil?
A escolha dos fornecedores, pois gostamos logo de todos! E como tratámos com antecedência, conseguimos a disponibilidade de todos.

 

 

 

 

O que foi mais difícil?
Os convites, porque foram personalizados para cada convidado.

 

O que te deu mais prazer criar?
Também os convites! Tendo em conta a temática das viagens, os nossos amigos da Hortelã Magenta criaram o site “Sofia e Rogério”. Escolhemos uma cidade para cada convidado/família, e escrevemos uma mensagem para cada um, relacionando-os com a respectiva cidade. Entregámos o convite a cada convidado que continha as coordenadas da cidade respectiva, com as quais deveriam aceder ao site. Ao entrarem no site, encontravam a nossa mensagem e podiam logo confirmar a sua presença. Após cada confirmação, as cidades foram surgindo posicionadas no mapa mundo até que este ficou repleto com todos os convidados. Pedimos também a cada um que contribuísse para a festa com um adereço alusivo à sua cidade, que seria depois usado no photobooth.

 

 

 

 

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?
Foi mesmo a nossa cara e correu tudo ainda melhor do que alguma vez imaginámos!

 

Um pormenor especial?
A flash mob surpresa organizada pelos padrinhos e que teve a colaboração de todos os convidados! Foi para lá de espectacular!!

 

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?
Não mudava nada! Foi um dia fantástico e divertimo-nos imenso!

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?
Confiem nos profissionais que escolheram e aproveitem o dia ao máximo, pois passa a correr.

Just go with the flow!!

 

Os nossos fornecedores:
convites e materiais gráficos: Hortelã Magenta, Design de Comunicação
local e catering: Quinta de Catralvos, Azeitão
fato do noivo e acessórios: fato e gravata Oficina Mustra, sapatos Carlos Santos, relógio e botões de punho Montblanc
vestido da noiva e sapatos: vestido Pronovias, sapatos Choo’s – Atelier de Calçado
anel noivado, alianças e brincos: anel de noivado H. Stern, alianças Meister by Dara Jewels, brincos comprados em Singapura
acessórios: flor do cabelo Pronovias, pulseira vintage comprada em Paris, pregadeira para o bouquet, comprada em Londres
maquilhagem: Kabuki Make Up by Rita Amorim
cabelos: Salma Cabeleireiros, Amora
flores: Cores da Terra, by Maria Luísa Lameiras, Palmela
decoração: Socitoldos, Alcochete
lembranças para convidados: Moscatel Malo Tojo, da Quinta de Catralvos, para os senhores e Macarons  J’adore Macarons, para as senhoras
fotografia: Fábio Azanha
luzes, som e DJ: Jukebox
entretenimento: Pussydogg Toys
vídeo: Videoart
topo de bolo: Atelier da Rosana

 

Susana Pinto

Party on, com a Jukebox!

Fechamos o dia a dançar! Fiquem com um teaser da Jukebox: são assim as festas deles, garantimos!

Iremos tentar-vos regularmente com estes pequenos filmes, para verem o trabalho do João Marques e equipa em acção, fiquem atentos!

 

[iframe src=”http://player.vimeo.com/video/52773294″ width=”570″ height=”371″]

 

O video é da Videoart.

 

Susana Pinto

Let’s dance, by Jukebox!

Que a Jukebox faz umas festas de arromba, nós sabemos (e vocês, se não sabem, bom, terão mesmo que experimentar e falar com o João Marques!) e por isso, nada melhor do que conhecer esta equipa dinâmica de gente bem disposta e educada, de gosto apurado e simpatia a toda a prova, e com um bónus: 2 músicas escolhidas a dedo, por cada um, para 2 momentos especiais da festa.

 

Tomem nota and let’s dance…!

 

 

Esta é a dupla João Marques, DJ, e Armando Almeida, Light-Jockey, e escolheram como wedding hint para Entrada na Sala de Refeição,  Kool and the Gang, com Celebration  e must play, Dee-Lite, com Groove is in the heart.

 

 

Estas são as meninas Inês Matos e Inês Magno, mais conhecidas por  Team Nexus (DJ e Light-Jockey), e escolheram  como wedding hint para o Lançamento do Ramo, Abba, com Gimme Gimme Gimme (a man after midnight)! e  must play, Praise Cats, com Shined on Me.

 

 

Esta é a dupla LuiDJi, DJ e Inês Matos, Light-Jockey, e escolheram como wedding hint para o Corte do Bolo, Expensive Soul, com O amor é mágico e must play, MGMT, com Kids.

 

 

E a dupla Hélder Rito, Light-Jockey, e Guilherme Sanchez, DJ, que escolheram como wedding hint para Abertura de Pista, Marvin Gaye, com Let’s get it on, e must playDaft Punk, com One more time.

 

 

Estão convidados a fazer uma visita aos estúdios da Jukebox e falar um pouco com o João e a sua equipa, os grandes anfitriões da vossa festa, porque nada melhor do que três dedos de conversa para uma grande sintonia e uma noite memorável!

 

Fotografias de André Teixeira (1) e Pedro Vilela (2,3 e 4).

 

Susana Pinto

You + Us = Fun!, em Lisboa, apresenta…

No sábado vão poder ficar a conhecer também…

 

 

as simpáticase talentosas meninas da Molde Design Weddings, a Joana Bandeira e a Joana Duarte,

 

 

o fantástico trabalho artesanal da Sílvia Pontes (e a própria Sílvia, vão gostar muito dela!),

 

 

dançar ao som da Jukebox (oh yeah!),

 

 

conhecer o fantástico e completíssimo serviço da Visi Vici, pelas mãos da Kika e da Carla,não imaginam do que esta dupla é capaz,

 

 

conhecer a dupla de sangue novo, Rui e Elsa, da Instante Fotografia,

 

 

e o profissionalismo delicado da Dalila Carrilho, da Lili Cherry.

 

E terminamos as apresentações amanhã! Que tal até agora, já estão em pulgas, como nós?

 

Susana Pinto

Jukebox, em detalhe!

 

Hoje vamos passar a manhã com a Jukebox, à conversa com o DJ e produtor João Marques que, definitivamente, sabe do que fala!

Venham comigo!

 

Apresentem-se…!

Jukebox é uma empresa composta por um quadro técnico e criativo de profissionais que partilham a paixão pela música. É uma equipa liderada pelo João Dias Marques, DJ conhecido pelas actuações na noite de Lisboa, designadamente em festas e galas da Universidade Católica, onde consolidou o seu percurso profissional de DJ e onde fez um pequeno desvio para acidentalmente se formar em Direito.

 

O que vos faz ser DJs?

O gosto e o respeito por toda a criação musical, a sensação muito calorosa que se obtém com a sincronia de ritmos, mas essencialmente a reacção que a música provoca nas pessoas quando é escolhida, trabalhada e reproduzida no momento certo.

 

O que vos distingue da multidão?

A nossa capacidade de misturar numa perspectiva única, duas dimensões de critérios que acreditamos ser a chave do sucesso de qualquer festa, mas reforçada perante uma festa tão pessoal, como um casamento.

Os critérios subjectivos, que passam pela nossa capacidade de ouvir as ideias, as sugestões e orientações de quem promove a festa, que têm que ver com expectativas específicas de cada casal, e os critérios objectivos, que são essencialmente aspectos como a margem de criatividade do profissional da música, o seu conhecimento e cultura musical, a sua capacidade de leitura de pista, a sensibilidade à receptividade do público, as aptidões técnicas e criativas, e claro, a tecnologia utilizada para as concretizar.

 

 

 

 

Como definiriam o vosso tipo de abordagem/som?

É totalmente orientada para o público . Fazemos o possível para conhecer previamente o nosso público-alvo e estudamos o perfil dos anfitriões e dos seus convidados. A selecção musical é realizada em função das orientações e do cunho pessoal do cliente e essa selecção é gerida de forma a atrair à pista a generalidade das pessoas, potenciando um rumo geral de festa dinâmico, consistente, fluído e duradouro.

 

Como mantêm o vosso som fresco e inspirado?

Através de uma rotina de consumo de música contínua e constante. É necessária uma actualização permanente da colecção discográfica, o acesso periódico a rádio e a podcasts, concertos, espectáculos musicais e saídas nocturnas; mas também através da consulta da imprensa e da crítica da especialidade, do hype do público em geral, da leitura dos charts nacionais e internacionais e, acima de tudo, a troca de impressões com os colegas e membros da classe profissional, das mais diversas origens.

Acrescemos o privilégio de sermos dotados de um espaço de trabalho com todos os mecanismos necessários para concretizar tecnicamente toda esta criatividade resultante do trabalho de pesquisa, ou mera inspiração. Consideramos que esta plataforma é fundamental para uma actividade cujo processo evolutivo não tem limites.

 

Como e com que antecedência devem os noivos contactar-vos?

Não existe um prazo ideal, mas é importante fazê-lo com uma antecedência confortável, para garantirem disponibilidade para a vossa data e ao mesmo tempo não se sentirem pressionados com a urgência de decisões. Façam uso dos contactos disponíveis (telefone, email, site), assim que sentirem que uma eventual identificação pode vir a confirmar-se em interesse. Podem conhecer-nos online mediante uma visita ao site ou ao Facebook, sendo o mais indicado fazê-lo presencialmente com o agendamento de uma reunião no nosso espaço em Miraflores.

 

 

 

 

Que tipo de serviços poderão contratar?

Temos uma oferta de serviços musicais, protagonizados por DJs, com ou sem o acompanhamento de Live Acts ou por instrumentistas de música ao vivo (Live Act de Saxofonista, Violinista, Percussionista, entre outros), e serviços técnicos, prestados por membros de equipa especializados na configuração e manuseamento dos meios técnicos necessários à execução dos serviços audiovisuais, assim como aluguer de equipamentos de Som (PA e setups de DJ), Iluminação (Robots, projectores e tecnologia LED) , Imagem (Videoprojectores e plasmas) e Estruturas (Truss, Pistas e Palcos)

 

Qual é a playlist perfeita?

A resposta politicamente correcta seria “a vossa!”

A resposta sincera é “não sabemos, é completamente imprevisível…!”

Acreditamos que a perfeição de uma selecção musical passa por conseguirmos antever o que o público pretende ouvir naquele preciso instante, mas mais do que isso, apurar a forma como reage às nossas apostas e ajustar essa selecção em função do estado de espírito do colectivo. Há perfeição nessa selecção, quando à linguagem corporal, ao ânimo e à dinâmica da pista de dança se somam os gestos e as palavras de entusiasmo face à nossa actuação. Algo que só se presencia no momento.

 

Qual é o processo de trabalho, como criam empatia e uma playlist à medida do casal?

Se por um lado querermos explorar a nossa presença online, por outro, sentimos que a vertente humana e pessoal da relação cliente/fornecedor só pode ser maximizada se houver disponibilidade para nos apresentarmos presencialmente. É com base neste(s) encontro(s) – na qual haverá margem para a comunicação de ideias, trocas de impressões, discussão de opiniões acerca do planeamento e de conteúdos musicais – que conseguimos estabelecer a nossa relação, evitando assim que no dia do evento sejamos vistos como estranhos.

 

 

 

 

O vosso trabalho é local, regional, nacional?

Embora estejamos sediados no distrito de Lisboa, deslocamo-nos a todo o pais.

As múltiplas experiências internacionais positivas com públicos de origem anglo-saxónica, como britânicos, irlandeses e americanos, europeus em geral , assim como de origem hispânica e africana, levam-nos a presumir que estamos preparados para nos deslocarmos a outros territórios, havendo propostas nesse sentido.

 

Escolham uma música favorita das vossas listas e contem-nos porquê.

 

 
“Dream On” dos Depeche Mode.
 

A escolha é objectivamente fácil de se perceber. Foi escolhida para tema de boas-vindas ao nosso website. A razão da escolha e a forma como o arranjo do tema foi composto tem que ver com uma ideia de continuidade, ou infinitude do Sonho e foi o método que encontrámos para reforçar a mensagem que a letra da música propõe: Dream On.

Por esta ordem de ideias, se o casamento é um sonho, a componente de festa é essencial para o fazer perdurar. E esse é o nosso contributo.

 

 

 

 

3 conselhos para os noivos…

Os 3 C’s!

 

Conforto, para estarem confortáveis na posição de anfitriões, implica serem naturais e sinceros com as vossas próprias expectativas em relação à musica, mas também com as dos vossos convidados, e ao mesmo tempo obriga-vos a procurarem personalizar os conteúdos musicais, o que só pode ser positivo para a criação de uma identidade da festa.

 

Confiança, a festa é para ser vivida com as pessoas que fazem parte da vossa vida com todo o entusiasmo, diversão e entrega que lhe são devidos. O êxito da mesma dependerá do efeito de contágio destas emoções, motivo por que não é descabido deixar transparecer através de gestos simples, que confiam no trabalho do DJ e respeitam a sua presença. O profissional retribuirá certamente com toda a criatividade e dedicação. Toda a selecção musical é orientada em função do que foi definido pelas vossas linhas de orientação, e a sua gestão é realizada sempre em benefício da festa.

Por isso, go with the flow!

 

Convívio, comecem a viver o casamento ainda na fase dos preparativos, envolvendo as pessoas que fazem parte do círculo que pretendem juntar no grande dia, desfrutando da companhia delas e, até estimular o convívio entre elas. Este convívio reflecte-se na proximidade e na coesão do grupo, e torna muito mais fácil gerir a distribuição da atenção pelas pessoas no dia. O espírito da festa será muito mais dinâmico, e nós agradecemos, claro!

 

 

 

Mais 3!

O que vos inspira?

Gente divertida, daquela que faz a festa, lança os foguetes e ainda apanha as canas.

 

Como seria o casamento perfeito para pôr música?

O Casamento representa um conceito repleto de emoções. A Música, já por si, é um excelente condutor de emoções. Para nós, unir estas duas palavrinhas e tudo o que elas representam é o casamento perfeito.

 

Qual é a parte melhor de ser um Dj de casamentos?

O reconhecimento de ficar eternizado nas memórias de pessoas que confiaram em nós para fazer parte de um dos dias mais importantes das suas vidas, e sentir que essa confiança é retribuída com uma referência a amigos e familiares, é a sensação mais próxima de dever cumprido que procuramos obter.

 

 

 

 

Para conhecer melhor o trabalho da Jukebox e falar com o João Marques, ligue para 914 608 877 ou envie um email.

A Jukebox é um fornecedor seleccionado do Simplesmente Branco. Para saber mais detalhes, consulte a sua ficha de fornecedor, arquivada em Entretenimento.