Vestidus Arquivos - Página 3 de 9 -  Simplesmente Branco 

0 Comentários

Convite exclusivo, por Vestidus

A Vestidus foi convidada para ter, em exclusivo, no seu atelier de Lisboa, duas das marcas de noiva mais aclamadas internacionalmente: a Maggie Sottero e a Sottero & Midgley. Se, por um lado, os vestidos Maggie Sottero foram pensados para a noiva clássica e romântica, numa fusão de silhuetas intemporais e modernas; por outro, os modelos Sottero & Midgley, mais contemporâneos e sofisticados, foram pensados para uma noiva mais arrojada, que adora moda e procura fugir ao vestido tradicional.

 

E agora é a vez da Vestidus fazer um convite exclusivo: nos próximos dias 25, 26 e 27 de Maio vai decorrer uma apresentação da colecção 2017 destas duas marcas, antes da sua chegada oficial em Setembro próximo, para todas as noivas que queiram conhecer estes vestidos maravilhosos bem de perto.

 

 

 

 

 

 

 

 

A apresentação é por marcação e limitada a um número exclusivo de convidadas, por isso, façam já a reserva do vosso lugar, contactando a Vestidus por email.

 

Um convite exclusivo e imperdível…

 

0 Comentários

Filipa + Ricardo: celebrar o amor com os nossos

Fechamos esta semana de Primavera desapontada com uma festa bonita: o casamento da Filipa+Ricardo, fotografado pelo Miguel Ribeiro Fernandes, e que contou com dedinho de mais duas belíssimas fornecedoras cá de casa: a Kabuki Makeup by Rita Amorim e a Vestidus.

A conversa com a Filipa é uma delícia e toca todos os pontinhos certos: celebrar o amor, com os nossos.

Agarrem numa caneca de chá e venham comigo!

 

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

Sempre quisemos casar, nunca foi indiferente para nós, sabíamos isso desde o início do namoro, até que um dia percebemos que era altura de dar esse passo, sobretudo porque o tempo e a vida inevitavelmente levam-nos as pessoas que amamos e não queríamos esperar mais. Havia essa necessidade de casar e de festejar com os nossos, foi algo pensado e racional, sei que quebra o romantismo mas é verdadeiro. Um dia demos por nós a fazer a lista de convidados e a pensar em locais para casar.

 

 

 

 

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Um ano foi o tempo da organização do casamento, parece muito tempo mas não é. Não queríamos estar o ano todo preocupados com o casamento, claro que queríamos tudo organizado, mas sem stress. Para isso, o que fizemos foi estabelecer prioridades, não é preciso tratar de tudo na mesma altura, até porque há questões que só se podem tratar em cima da hora, e outras que nem por isso. Mas sem dúvida, a nossa primeira preocupação foi o local, fazíamos questão de casar em Lisboa e não queríamos um casamento dentro daqueles espaços muito convencionais, sentimos que compartimentam e condicionam muito a espontaneidade que a festa deve ter. Depois o segundo passo foi escolher o fotógrafo, era muito importante um registo fotográfico que se enquadrasse no que queríamos para o nosso casamento, e no ambiente do mesmo, no fundo a fotografia é a materialização da memória do próprio dia. Em terceiro lugar foi o vestido de noiva, não queria sentir-me despersonalizada, queria estar elegante e confortável e queria um vestido enquadrado na estética do espaço e da festa.

 

 

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

Um ambiente descontraído e elegante, sofisticado sem ser presunçoso. Com espaço ao ar ir livre para as muitas crianças que teríamos no casamento. Por exemplo, casámos debaixo da sombra de uma árvore centenária decorada com flores em papel crepe, tudo isso deu suavidade e descontração ao momento. A banda sonora do casamento esteve enquadrada com cada momento da festa, e isso também ajudou, estava tudo coerente e de acordo com o nosso gosto.

 

 

 

 

A opção “feito por ti” surgiu porquê?

Em primeiro lugar porque não tínhamos um orçamento ilimitado, depois faz parte de nós personalizar, e também é muito mais interessante ser criativo, honestamente, sentimos que retribuímos com amor aos nossos convidados, com algo feito por nós.

 

Tiveste ajuda?

Sim, muita, e foi muito interessante ver a generosidade de amigos e familiares. Desde os confettis que nos atiraram, às ofertas aos convidados, da playlist que também foi criada por nós em conjunto com alguns amigos, o vídeo que uma amiga fez sobre nós, que contava a nossa estória de vida, foi bom partilhamos imensa coisa, e é comovente ver a forma como as pessoas mais próximas partilharam naturalmente connosco as tarefas de organização do nosso casamento.

 

 

 

 

 

O que era o mais importante para ti?

A demonstração do nosso amor, querer partilhar em forma de festa a oficialização de uma nova família que também constituímos, mas, sobretudo, fazer daquele dia uma ode à alegria e à vida!

 

E secundário?

Ter DJ não era para nós importante, nós somos apaixonados por música e temos todo o respeito por profissionais da área, mas a playlist foi personalizada por nós e resultou bem, dividimos os vários momentos da festa, a entrada da noiva, o cocktail, o jantar, para cada mesa atribuímos uma música que relacionamos que o grupo de convidados que estavam lá sentados, tivemos desde Nick Cave até ao Cante Alentejano, e na parte do Baile também não houve preconceitos, de Marco Paulo a Moloko, apesar de muito eclético, tudo foi harmonioso naquela noite.

 

 

 

 

 

Onde gastaste mais dinheiro?

No local e no catering.

 

Onde gastaste menos? 

Na parte da animação, esta foi planeada por nós.

 

mrf-fr 00493_MG_1887
mrf-fr 00498_MG_1898

 

 

O que foi mais fácil?

O local onde foi realizado o casamento foi maravilhoso em termos de organização, o serviço foi super profissional, tudo isso facilitou imenso a nossa vida e tornou o dia ainda mais feliz.

 

O que foi mais difícil?

Convencer o meu sobrinho a levar as alianças (é uma criança com muita personalidade). Acabou por levar a ardósia que anunciava a chegada da noiva.

 

 

 

 

 

O que te deu mais prazer criar?

A playlist de todo o casamento. Somos apaixonados por música, foram mais de 300 canções escolhidas por nós.

 

O casamento que planeaste é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

Nenhuma cedência. Foi mesmo como queríamos, definimos racionalmente tudo, não houve acessórios nem artifícios, a simplicidade acrescenta sempre muito mais.

 

 

 

 

Um pormenor especial?

A data do casamento era a data dos nossos 4 anos de namoro e também à meia-noite já se festejavam os 40 anos do meu irmão, foi mesmo muito bonito juntar estes dois momentos.

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Não mudava nada, dei por todos os instantes, vivi mesmo todos os momentos, consegui estar com todos os 120 convidados, jantei tranquilamente, apreciei a comida e o vinho maravilhosos, dancei, o Photo Booth deu muita dinâmica à festa. Foi um dia muito bonito e divertido.

 

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

Não queiram controlar tudo, deleguem, envolvam também os que mais amam na organização do casamento, não fiquem preocupadas com os olhares críticos (que sabemos que existem sempre), estejam genuinamente alegres e descontraídas porque isso transmite-se aos convidados. É é bom dar espaço para o inesperado, um pouco de espontaneidade só acrescenta à festa!

 

 

Os nossos fornecedores:

 

convites e materiais gráficos: feitos pelos noivos

local, catering e bolo: Montes Claros

fato do noivo e acessórios: fato, camisa e suspensórios, Wickett Jones; sapatos Eureka, laço e lenço Lourenço & Santos Alfaiate; relógio Skagen

vestido de noiva e sapatos: vestido La Sposa, brincos e véu na Vestidus; sapatos Gloria Ortiz

maquilhagem: Kabuki Makeup by Rita Amorim

cabelos: Rita Vicente

flores: Taberna das Flores (Rua de Santa Marta)

ofertas aos convidados: feitas pela madrinha Rosa e mano

fotografia: Miguel Ribeiro Fernandes

luzes, som: Sonika Portugal

 

0 Comentários

Miss Elegance, por Vestidus + Atmosfia

Uma noiva quer-se elegante, mas igual a si própria; uma noiva quer-se poderosa, mas delicada; uma noiva quer-se imponente, mas descontraída. Uma noiva quer e pode tudo, naquele que é um dos dias mais especiais da sua vida. Num lugar que respira elegância – Palácio Estoril, Hotel Golf & Spa – a Vestidus e a Atmosfia deram vida a várias noivas, todas elas únicas e lindas, porque no grande dia, vestir o papel de noiva deve ser como vestir uma segunda pele.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vestidos e Acessórios: Vestidus Atelier

Fotografia: Atmosfia

Maquilhagem: CristianaLopes Makeup Artist

Penteados: Bela Crisia – Instituto de Beleza

Modelos: Patrícia Candoso e Kllau by Cláudia Santos

Agradecimento Especial: Palácio Estoril, Hotel Golf & Spa

 

0 Comentários

Colecção divina, por Vestidus

A marca chama-se Divine Atelier e a nova colecção de vestidos de noiva só será apresentada em Nova Iorque, nos próximos dias 16 e 18 de Abril, na New York International Bridal Week… mas já os podem ver e experimentar ao vivo na Vestidus. Com um estilo descomprometido, mas silhuetas que não deixam ninguém indiferente, também os detalhes românticos das rendas nos deixaram com vontade de ver mais…

 

 

 

Com showroom em Bucareste e Brasov, na Roménia, a Vestidus é um dos representantes da Divine Atelier na Europa.

 

Vestidus é fornecedor seleccionado Simplesmente Branco. Podem encontrar mais informação e contactos detalhados na sua ficha de fornecedor, arquivada em Toilette.

 

0 Comentários

Lili + Filipe, uma festa para os convidados

Fechamos esta semana intensíssima, no rescaldo da The Destination: international wedding conference – Lisboa 2016, com uma festa luminosa, o casamento da Lili+ Filipe, que além de lindo e doce, contou com a ajuda preciosa de uma mão cheia de gente talentosa, entre fornecedores recomendados pelo Simplesmente Branco, a Molde Design Weddings, a Jukebox, o Pedro Vilela e a Vestidus, e “amigos” cujo trabalho apreciamos de coração cheio: a Mint Handicrafts e a Feliz é quem diz.

 

Vale a pena desacelerar e gozar os raios de sol!

 

 

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

No dia 2 de Outubro de 2014, cheguei a casa depois do trabalho, e tinha à minha espera um caminho feito com corações, desde a entrada de casa até ao quarto… no quarto, estavam 21 envelopes em cima da cama (21 foi o dia em que começámos a namorar), cada um numerado e preso a um balão. Em cada envelope, estava uma mensagem super fofinha para mim. Depois de desfrutar das mensagens todas, dirigi-me à sala, cujo acesso estava tapado com um enorme tecido branco, tirei o tecido e… tcharam!! O noivo estava lá dentro (supostamente ele não iria estar em casa àquela hora)! A sala estava decorada com 11 ramos de flores (porque namorávamos há 11 anos) e muitas velas; começou a tocar música romântica e o momento inesperado deu-se: o pedido de casamento! Foi maravilhoso!!

 

 

 

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Ora o pedido foi numa quinta-feira, no fim de semana seguinte começámos logo a procurar e a fazer marcações de visitas a quintas. Não sabíamos qual queríamos, mas sabíamos que queríamos uma quinta onde nos sentíssemos em casa, com ar acolhedor, que tivesse recantos que valorizassem a natureza. Marcámos visitas para 12 quintas mas, quando fomos à Quinta da Bichinha, percebemos logo que era ali o nosso cenário de sonho: era o que procurávamos, a simpatia da Dona Fernanda e do Diogo conquistou-nos de imediato e, nos preços que nos mostraram, já estavam incluídos serviços que, noutros espaços, seriam considerados extras. Antes de fazermos a reserva, fizemos questão de levar os nossos pais também a conhecer a Quinta da Bichinha, era importante para nós termos a aprovação deles, e foi unânime: todos adorámos! Depois dessa decisão tomada ainda em Outubro, escolhemos o fotógrafo: o grande Pedro Vilela; o vídeo: VídeoArt – o Carlos Ferreira é incrível; e o som: Jukebox – onde eles estão a festa é garantida! No nosso caso, o DJ do nosso casamento foi o simpático Miguel Viana. A par destas decisões que implicam reservas com antecedência, até porque percebemos que 2015 ia ser um ano recheado de casamentos, focámo-nos no convite dos padrinhos de casamento: convidámo-los a virem a nossa casa, onde tiveram a surpresa de ter de fazer palavras cruzadas feitas por nós, com a pergunta que os deixou tão felizes; no convite às minhas queridas sete eleitas para me ajudarem na descoberta do meu vestido de noiva (esse convite tinha um origami de um vestido feito por mim, que dei a cada uma quando as convidei para esta procura tão importante); na concretização de sete conjuntos de dez placas de votação, para distribuir às minhas eleitas na descoberta do vestido de noiva, foi muito engraçado haver a votação nas três lojas a que fomos – foi na Vestidus, em Dezembro, com a ajuda da querida Conceição, que o encontrei, foi amor à primeira vista: era lindo, simples, leve, e muito confortável, podia brincar com ele à vontade; e criarmos os convites do nosso casamento, que queríamos distribuir pessoalmente até ao final do ano, aproveitando o Natal.

 

 

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

Quando casámos, namorávamos há 12 anos, ou seja, sentíamos que casados já estávamos há muito, a decisão de ser para sempre já estava tomada quando começámos a namorar, portanto, sempre vimos o nosso casamento como a oportunidade de juntar os amigos mais próximos e a nossa família, como uma celebração ao nosso amor, só podíamos querer uma grande festa! Assim sendo, queríamos um ambiente simples, bonito, romântico e inspirador, onde o amor e a alegria pairassem no ar. Para nós era fundamental que cada pessoa sentisse que é importante para nós, e que sentisse que não era um simples espectador mas que fazia verdadeiramente parte da nossa festa, por isso criámos muita dinâmica para este dia, em que houve diferentes surpresas a acontecer para cada um dos nossos convidados, literalmente. Procurámos bastantes ideias na internet, sendo de destacar as ideias que fomos vendo no Simplesmente Branco, apesar de não termos copiado literalmente nenhuma, foi, sem dúvida, uma grande fonte de inspiração. Ao decidir o tema do nosso casamento, “Os sonhos”, e as cores (branco e amarelo) permitiu-nos seguir um fio condutor, desde os convites que fizemos, até ao dia do casamento. Tudo isto seguindo sempre o princípio “Less is more”.

 

 

 

 

A opção “feito por ti” surgiu porquê?

Como educadora de infância que sou, faz parte do meu dia a dia lidar com trabalhos manuais, é algo que adoro fazer, com a consciência de que se é feito por mim, se a ideia sai da minha cabeça, não existe em mais nenhuma parte do mundo igual, portanto tudo ganha um valor inestimável. Quanto ao Filipe, o meu marido, ele é informático e tem imenso jeito para criar a parte de design; além disso, sabe desenhar. Assim sendo, juntando as nossas qualidades, sentimos que tivemos a oportunidade de criar um casamento em que os convidados sentissem que tinha a nossa cara, só podia ser o nosso, de mais ninguém.

 

 

 

 

 

Tiveste ajuda?

Sim, tivemos. Apesar de termos sido nós a criar e a fazer a maior parte das coisas, tivemos várias ajudas. O meu amigo Luís, numa viagem que fez aos EUA, fez-me o enorme favor de lá comprar a prenda de noivado para o Filipe: um relógio da Calvin Klein; a minha amiga Sofia, que na altura morava em Oxford, fez-me o grande favor de receber a encomenda dos ténis All Star personalizados e trazê-la para Portugal; as lembranças para as senhoras foram saquinhos de alfazema em que eu escrevi à mão, individualmente, a mensagem que lá ia, o Filipe desenhou um a um, e a minha mãe teve imenso trabalho a fazer tudo o resto, valeu a pena, ficaram um mimo! O meu pai ajudou a arranjar materiais que iam para o lixo, que nós aproveitámos para a decoração, placas de madeira em que pintei palavras fundamentais na nossa história de amor; portas que utilizámos para a entrada da quinta e paletes. Foram os meus sogros que lixaram e pintaram as portas e as paletes. Além disso, a minha querida sogra também ajudou a fazer os confettis e o photobooth. Foi um privilégio podermos contar com os nossos pais, o trabalho de equipa em família foi um encanto. A minha prima Sofia foi uma ajuda fundamental na escolha e na concretização das roupas dos meninos das alianças. Os padrinhos, madrinhas e Damas de Copas ajudaram-me a concretizar uma surpresa para o noivo, a de criar o cenário vivo do nosso convite no dia do casamento, em que contei também com a participação da minha irmã e da minha amiga Sandra. Além destas ajudas de familiares e amigos, também senti como uma grande ajuda o rodear-me de fornecedores que vieram acrescentar beleza ao nosso dia, nomeadamente, “Mint Handicrafts” – a ternurenta Cristina bordou em lenços as palavras que pedimos, para surpreendermos os nossos Pais; Molde Design Weddings – as simpáticas Joanas fizeram o cabide com a palavra “noiva” e a medalha que eu levava no bouquet com uma mensagem surpresa para o noivo; “Feliz é quem diz” – a incrível Susana fez as placas que os meninos das alianças levaram, com a mensagem escolhida por mim, que também foi uma surpresa para o noivo; “Mimices” – a talentosa Débora fez as almofadas para a surpresa do cenário vivo e o porta-alianças; “Paperlovetoys” – a criativa Inês fez os bonecos do nosso bolo de casamento.

 

 

 

 

 

O que era o mais importante para ti?

Ter tudo organizado e feito à nossa maneira com antecedência, de forma a, no próprio dia, não estarmos preocupados com nada, em vez disso, conseguirmos aproveitar cada momento ao máximo e estarmos felizes acima de tudo!

 

 

 

 

E secundário?

Não sentimos nada como secundário, foi tudo pensado ao pormenor.

 

Onde gastaste mais dinheiro?

Na Quinta.

 

 

 

 

 

 

Onde gastaste menos?

No que foi feito por nós.

 

O que foi mais fácil?

Dizer o “Sim!” ao pedido de casamento!

 

 

 

 

 

O que foi mais difícil?

Não estou a ver nada…

 

O que te deu mais prazer criar?

Tudo! Fizemos tudo com tanto carinho que foi realmente um prazer: os convites para o nosso casamento, que deixou logo as expectativas dos convidados muito altas; a mensagem nas portas da entrada; as palavras do “Jardim do Amor”; as bolsinhas dos confettis; os títulos das paletes; os leques; pintar as pedras com os corações amarelos; o mapa das mesas; a tela para as mensagens dos convidados; as fotografias do “A crescermos juntos desde 2003…”; as lembranças; as placas para o photobooth; os votos… Criarmos a coreografia para a nossa primeira dança foi muito divertido! E escrevermos uma mensagem personalizada para cada convidado, que estava à sua espera na mesa das refeições, deu imenso trabalho mas fez toda a diferença. Além disso, em algumas dessas mensagens, também acrescentámos desafios para que a dinâmica do dia fosse garantida, não só por nós mas também pelos convidados.

 

 

 

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

O nosso casamento foi totalmente a nossa cara.

 

Um pormenor especial?

O brilho nos olhos e o sorriso de felicidade, não só do meu marido, mas de todos aqueles que adoramos que nos deram a honra da sua presença no nosso dia é algo indiscritível. É extraordinário ter as pessoas que adoramos connosco, a verdadeira felicidade ganha outra dimensão quando é partilhada!

Eu não consigo escolher só um pormenor especial. Foram tantos os que proporcionaram as emoções que descrevi, nomeadamente, a minha entrada; os votos do Filipe; o discurso do padrinho Gonçalo Pereira; as palavras da minha sogra; a entrada na sala das refeições com a música “Happy” e todos dançarem connosco com a surpresa preparada pelas madrinhas; ter surpreendido toda a gente ao dedicar a canção “Ser poeta” ao meu marido e, no final de cantar, desafiei os convidados a cantarem o refrão: foi arrepiante ouvir todos juntos a cantar, senti-me num concerto! A abertura da pista de dança; a coreografia do Festival Andanças; a homenagem aos meus pais; o lançamento dos balões…

 


 

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Nada, foi perfeito!

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

Organizem o vosso dia com tempo porque imprevistos acontecem sempre, mas assim há tempo para os resolverem com calma, para aproveitarem o percurso todo, desde o pedido de casamento, até ao grande dia! Afinal, só vivemos esta experiência uma vez na vida!

 

 

Os nossos fornecedores:

 

convites, materiais gráficos e ofertas aos convidados: tudo feito por nós.

local, catering e bolo: Quinta da Bichinha

fato do noivo e acessórios: Fato Sacoor, camisa Hugo Boss, relógio Calvin Klein, sapatos Foreva, atacadores HUP, botões de punho do site botoesdepunho.pt

vestido de noiva e sapatos: vestido, liga e acessório do cabelo Vestidus, sapatos Melissa, brincos Swarovski

maquilhagem: Ana André – Makeup Artist

cabelos: Lilibethy

flores: Bella

lembranças para os convidados: feitas por nós.

fotografia: Pedro Vilela Photography

vídeo: Vídeoart – Wedding Films

luzes, som e Dj: Luzes da Quinta da Bichinha; Jukebox.

 

0 Comentários

Novo ano, nova marca, por Vestidus

A Vestidus sabe da importância do vestido de noiva e, por isso mesmo, está sempre atenta ao que de melhor se faz nesta área. A prova disso é a inclusão, em 2016, de uma nova marca na sua oferta de sonho. Chama-se Novia d’Art e há mais de 40 anos que esta marca espanhola trabalha, com elegância, beleza e originalidade, vestidos de noiva que facilmente se transformam em vestidos de sonho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Passem pela Vestidus para ver estes vestidos ao vivo… é outra coisa!

 

Vestidus é fornecedor seleccionado Simplesmente Branco. Podem encontrar mais informação e contactos detalhados na sua ficha de fornecedor, arquivada em Toilette.

 

0 Comentários

Vestidus, no You+Us=Fun!

Vestidus abriu ao público em Maio de 2008 e, com o contributo das ideias, sugestões, histórias e sonhos das clientes, cresceu, evoluiu e descobriu qual o seu lugar no mundo da moda nupcial e de cerimónia. O lugar da Vestidus é perto de si. Querem ajudá-la a concretizar o seu sonho e a desfrutar ao máximo de momentos únicos e irrepetíveis. Querem ajudá-la a ultrapassar a ansiedade das escolhas e a gozar o prazer das descobertas. Não existem duas pessoas iguais, duas mulheres iguais, duas noivas iguais. Existe, sim, o seu vestido de noiva, os seus acessórios, o seu estilo.

 

 

 

Venham conhecer a Sara Silva no próximo domingo e, até lá, espreitem a página de Facebook da Vestidus.