Created with Sketch.
Marta Ramos

Dance me to the end of love, por We Love Film

Em Junho deste ano, os We Love Film subiram a Viana do Castelo para registar o casamento da Mariana e do Bruno. Viana é uma cidade mágica, brindada pelos poderes encantadores do seu triângulo natural – mar, rio e monte. Depois, há a importância histórica da cidade, que faz dela uma das nossas jóias da coroa: as suas origens remontam à Idade do Ferro, como confirma a Citânia erguida nessa altura no Monte de Santa Luzia, e o seu percurso, sempre em ligação com os mares, relata um conjunto de acontecimentos que fizeram dela um dos principais portos comerciais do país.

O Templo do Sagrado Coração de Jesus, é, sem dúvida, um dos seus monumentos mais conhecidos e emblemáticos. Lá do alto do Monte de Santa Luzia abarcamos uma paisagem absolutamente deslumbrante. O monumento em si também é particularmente fotogénico, claro; trata-se uma obra de 1898 de um dos arquitectos de maior projecção nacional e internacional à época, Miguel Ventura Terra, e um excelente exemplar da arquitectura revivalista. O pacote completo inclui a subida no funicular que vence um desnível de 160 metros. São cerca de sete minutos de absoluto espanto.
Ingredientes perfeitos para uma bela história de amor, não vos parece?

Conta-nos o César Sousa que o casamento da Mariana e do Bruno foi muito íntimo, na belíssima Pousada de Viana, e que houve um momento do dia que se repente se destacou e acabou por ser o protagonista do vídeo, pelo encanto, pela ternura, pela emoção.

Neste filme tudo gira à volta de uma dança entre os noivos. Para mim, que estive presente, foi um momento de magia entre os dois – o resto funciona como peças que encaixam no puzzle de um dia maravilhoso.

 

Não deixem de ver outros trabalhos dos We Love Film que já aqui publicámos; e falem com eles para começarem a planear a melhor maneira de capturar, para sempre, os momentos mágicos que brotarem no vosso dia.

Marta Ramos

Regresso às origens, por Torga Emotion & Films

Hoje abrimos um dia com uma bonita colaboração entre a dupla Torga emotion & films e a Vive la Fête, um dos nossos mais recentes Novos Talentos SB.

A inspiração por detrás desta styled shoot foi a obra Walden, de Henry David Thoreau, publicada em 1854 como um manifesto contra a crescente industrialização e urbanização dos EUA. Thoreau retirou-se para a floresta e abraçou um estilo de vida o mais natural e despojado possível, tendo inclusivamente construído a sua casa com as próprias mãos. Durante os dois anos em que viveu em contacto apenas com a natureza e com os livros (e com algumas pessoas, ocasionalmente), o escritor desenvolveu uma nova visão da vida e da Humanidade. Walden é o seu diário desse período e rapidamente se tornou num símbolo de libertação e de essência para várias gerações um pouco por todo o mundo.

«Do transcendentalismo da obra de Henry David Thoreau, Walden, partimos para uma experiência de afirmação da simplicidade e do despojamento, celebramos a natureza enquanto alicerce de uma vida espiritual e total em união com a terra, com o chão, com as folhas que pisamos e com os sonhos que sonhamos. O mote para este trabalho foi este elogio da terra e a assunção de uma estética que valoriza e que não sobrepõe, que comunga e que não destrói. É com estes valores que nos identificamos, com cada vez menos artificialismos e com a expressão do amor, afinal é ele que nos move, que nos inspira e que nos dá energia.» – Rita Leite

I went to the woods because I wished to live deliberately, to front only the essential facts of life –  Henry David Thoreau

 

 

Não deixem de ver outros trabalhos assinados por Torga Emotion & Films, e falem com eles sobre aquilo que vos inspira – o vosso livro preferido, um filme, uma canção, uma memória. De certeza que, juntos, conseguirão pegar nesse património emocional e transformá-lo em imagens memoráveis.

Marta Ramos

Organic bridal inspiration, parte I

Tudo começou com um vestido de noiva. A Marta e o Luís, o casal Lounge Fotografia, apaixonaram-se por um vestido muito delicado e quiseram trabalhar a partir dele. Desafiaram a Ana e o Francisco, o casal Histórias com Alma, a planear uma sessão fotográfica no seu belo espaço da Casa Grande do Fontão, em Ponte de Lima. Conta-nos a Ana:

«A ideia era desenhar algo muito natural e orgânico, mas ao mesmo tempo elegante e simples, em concordância com os espaços naturais e intemporais da Casa Grande do Fontão. Optámos por uma paleta de cores intemporal e característica de 2017: verde e branco. Trouxemos a oliveira para o cenário indoor (para trazer o verde do exterior para o interior), e guardámos as flores mais delicadas e orgânicas (ranúnculos e helleborus) para a mesa. Introduzimos também elementos decorativos pretos e dourados, com linhas modernas e elegantes, de modo a contrastar com o rústico da mesa e cadeiras.»

À festa juntou-se ainda a Jenny Makeup Land e uma mão cheia de outros parceiros com muita pinta (vejam os créditos no final do artigo). Conclusão: o Francisco vestiu duas camisolas em simultâneo, Histórias com Alma e Um dia de sonho, e filmou a sessão. Os Lounge fotografaram. E o resultado traduziu-se em tantas e tão belas imagens, que decidimos apresentar-vos este trabalho em duas partes.

Assim sendo, hoje apreciem o vídeo e a intimidade das fotografias boudoir do dia. E para a semana há mais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Créditos:

 

fotografia: Lounge Fotografia

vídeo: Um dia de sonho

styling e decoração: Histórias com Alma

cabelo e maquilhagem: Jenny Makeup Land

headpiece: Wildwood flower

vestido: Manuela Noivas

espaço: Casa Grande do Fontão

modelo: Ailiny – Best Models

Marta Ramos

Amor e uma ilha, por We Love Film

Natureza deslumbrante, cidades e vilas encantadoras, praias de sonho, comida deliciosa e flores, muitas flores. Sim, estou a falar da Madeira. O clima quente e húmido do arquipélago, juntamente com a dedicação dos seus habitantes, criam jardins de beleza rara. E não falo apenas de jardins públicos. Cada casa, cada varanda, cada janela oferece um espectáculo de cor e perfume naturais. A força luxuriante da natureza manifesta-se neste nosso arquipélago de várias formas. Temos, claro, o mar omnipresente, com temperaturas convidativas a banhos a qualquer hora do dia (ou da noite), e as paisagens dramáticas que, nos pontos mais altos, nos elevam acima das nuvens.

Em Maio deste ano, os We Love Film voaram até à Madeira para registar o casamento da Isa e do Nuno, que escolheram a Igreja do Colégio, em pleno centro da bonita cidade do Funchal, para dizer o sim. O César Sousa optou por uma combinação de paisagens e momentos do casal para montar o vídeo que nos mostra hoje – e é compreensível que assim seja. Há sítios que são, eles mesmos, uma personagem da história que lá se desenrolar.

Estão presentes muitas imagens dos noivos em ambientes de luz e num cenário de floresta mágica, o que mostra a diversidade enorme que a ilha oferece a nível de paisagens bonitas.

 

Ainda há dias vos falámos nas vantagens de casar fora de época: a Madeira é um destino perfeito para essa opção, porque o clima da ilha é agradável durante todo o ano. Quem é que nunca viu as imagens dos grandiosos festejos da passagem de ano no Funchal? Se repararem bem na forma como as pessoas se vestem para celebrar ao ar livre, perceberão que ali o inverno é uma coisa diferente daquela a que estamos habituados no continente.

Não deixem de ver outros trabalhos dos We Love Film que já aqui publicámos; e falem com eles para começarem a planear a melhor maneira de capturar, para sempre, o cenário que escolheram para o vosso grande dia.

Marta Ramos

How do you share your life with somebody?, por Torga Emotion & Films

Foi em Abril de 2015 que o José, durante uma viagem pela Ásia, pediu a Brenda em casamento num rooftop em Bangkok, à noite e com vista sobre a cidade. Foi tudo organizado por ele e completamente inesperado para ela. Quando chegou a altura de organizar o casamento, aí tanto o José como a Brenda perceberam que precisariam de ajuda de profissionais de confiança – sobretudo porque o casal vive em Inglaterra.

Aquilo que mais desejavam para o seu dia era que a decoração e o ambiente fossem ao encontro do seu estilo e que os seus convidados desfrutassem igualmente de todos os momentos da festa. Já sabemos que foi um sucesso (por exemplo, a música na igreja, a cargo do Coro Génesis, foi amplamente elogiada).

Queríamos criar um ambiente romântico, elegante e clássico, mas ao mesmo tempo simples e dando importância aos pormenores. Para o fazer, escolhemos as cores branco e dourado como base para toda a decoração e styling, assim como velas e abundância de flores.

O momento preferido do casal durante todo o processo foi construir, juntamente com a Bouquet de Liz, o projecto para a criação do ambiente e decoração quer para a igreja quer para o espaço da festa. E o resultado foi 100% aquilo que sempre idealizaram.

Fiquem com o bonito vídeo com os highlights do grande dia, assinado pela dupla Torga Emotion & Films, e também com algumas imagens a destacar pormenores do trabalho da equipa Bouquet de Liz.

 

 

 

Casamento decorado por Bouquet de Liz (4)

 

 

 

 

 

Créditos:

 

convites e materiais gráficos: Silvia Filipe convites e lembranças + Bouquet de Liz

espaço: Palácio da Borralha

catering: Iguarias Sábias

fato do noivo e acessórios: Emporio Armani

vestido de noiva e sapatos: Pronovias e Jimmy Choo

maquilhagem e cabelos: Vanessa Kuzer (maquilhagem) e Katia Scerbika (cabelos)

flores e ofertas aos convidados: Bouquet de Liz

fotografia: Cropless

vídeo: Torga emotion & films

dj: DJ D’jav

música – igreja: Coro Genesis

animação: Spirit

iluminação: Dj D’jav + Bouquet de Liz

assessoria: Bouquet de Liz

Susana Pinto

Vídeo de casamento: histórias de amor contadas em nome próprio

Durante muitos anos, o vídeo de casamento era o parente pobre do evento casamento – foleiros, aborrecidos e propícios a muitos momentos de vergonha alheia. Mas como tudo o que está relacionado com este assunto de casar, rapidamente galgou esse fosso de chatice pouco inspirada e encontrou o seu espaço, a sua função, a sua importância. O seu esplendor.

Contar histórias é uma arte, seja em movimento, em imagens ou por palavras. Absorvemos o que vemos, adicionamos ao que vivemos e experienciámos e expressamos o resultado. É um magnífico processo!

Navegar por histórias de amor alheias é sempre muito emocionante: a cada três ou oito minutos que dura um vídeo de casamento, sobe-nos uma lágrima ao canto do olho, parece que conhecemos aquelas duas pessoas, fazemos parte daquela festa e brindamos, juntos, a dias felizes. E quando quem filma é realmente talentoso a contar a história de cada casal, podemos ficar bastante tempo colados ao ecrã, a saltar entre histórias de amor, todas diferentes, todas bonitas e doces e cheias de emoção.

Acontece-me isso sempre que passo pela página da dupla australiana Humdrum, que descobri atavés de um belíssimo casamento, que já publicámos aqui, fotografado pela Samm Blake. Fico por lá, corro cada vídeo de casamento, presto atenção às histórias, sempre contadas em nome próprio, e é genuinamente emocionante.

Para vos mostrar hoje, escolhi a publicação mais recente, Stef + Col, e o seu casamento ao ar livre em Byron Bay: feliz, enérgico, cheio de happy tears e muito humor. Estão lá as amigas com fabulosos vestidos Ted Baker (espreitem-nos no El Corte Inglês, são giríssimos!), bombinhas de fumo colorido e o meu elemento favorito: a família, os velhos e os novos, os bonitos, os normais e os muito cool. Em comum, a alegria da partilha do amor que junta os pares… e que épico que isso é!

 

 

Belíssimo, verdade?

Deixo-vos uma recomendação final, valiosa – naveguem, com tempo, pelas páginas dos fornecedores de vídeo de casamento que estão a considerar. Vejam  meia-dúzia de trabalhos. Se ficarem com a sensação de déjà vu, em que todas as histórias contadas são iguais e só mudam as caras, com os mesmos momentos, planos e duração, procurem quem conte melhor a vossa história. Que é única e é a vossa e por isso, impossível de ser idêntica a de outro casal.

 

Passem os olhos pelos nossos fornecedores seleccionados de vídeo de casamento: temos por aqui gente muito talentosa!

 

 

Marta Ramos

Raízes, por Pixel

Há qualquer coisa nos casamentos celebrados no meio de árvores que me toca. Normalmente, as cerimónias ao ar livre são de carácter civil, mas este cenário, o verde das copas compactas das árvores, os troncos como pilares, o chão de terra e vegetação caída, acrescenta-lhes qualquer coisa de cerimonial, como se se tratasse de um ritual pagão muito antigo. Acaba por ser, na verdade: desde sempre que o ser humano encontrou na natureza ligações que lhe deram bases para construir tradições com as quais acrescentar significado, solenidade, aos momentos mais importantes da vida, às grandes transições.

Acrescentar raízes, no fundo. Como se, enquanto o casal escuta as palavras que oficializam a sua união, outras palavras fossem murmuradas debaixo da terra, e as suas raízes despontassem ali mesmo, entrelaçadas.

Os Pixel trazem-vos hoje um vídeo magnífico, breathtaking, com fragmentos do casamento da Rubina e do Filipe no mês passado. Sabemos que este casal de muito bom gosto escolheu outro fornecedor seleccionado para fotografar o grande dia, a dupla Menino conhece Menina. Talvez ainda venhamos a ter oportunidade de vos mostrar as fotografias; eu sei que gostaria de ver mais daquelas flores silvestres, do vestido em duas peças da Rubina, das danças que têm todo o ar de terem durado até altas horas. Festejar com alegria, com prazer.

Mas, para já, são imagens em movimento que quero que apreciem. Deixem-se levar pelo ambiente onírico criado pelos Pixel – é fundamental que ouçam a música, é como que mais uma personagem desta bonita história. Ponham os headphones e desliguem-se do mundo por alguns minutos para apreciarem esta bonita peça, um hino às uniões, às celebrações. Às raízes.

 

 

E não deixem de espreitar os outros trabalhos dos Pixel que já aqui publicámos. Para falarem com eles, encontrarão todos os contactos da ficha de fornecedor seleccionado.

 

Créditos:

 

wedding planner: Crachá Wedding Agency

fotografia: Menino conhece Menina

vídeo: Pixel

dj: Musicbox Porto

espaço: Quinta da Torre – Lanhelas