Created with Sketch.
Susana Pinto

Dicas para casar: algumas ideias para um casamento sustentável

Nas dicas para casar de hoje vamos falar um bocadinho sobre a aplicação do conceito eco-friendly à vossa festa, para um casamento sustentável, já que todos sabemos que o volume de desperdício neste dia tão especial é imenso.

 

Sustentabilidade é a palavra de ordem e se já incluímos uma série de hábitos no nosso quotidiano que se alinham com este modo de vida, porque não aplicá-los também a este este dia tão especial? Não é necessário perder beleza e sofisticação da festa, afinal, este é um dia que é muito diferente de todos os outros e é assim mesmo que deve ser.

Para um casamento sustentável, há dois grandes vectores mais óbvios nesta questão do desperdício: a decoração floral e a comida. E se por parte dos serviços de catering já há soluções próprias, temos ainda espaço para mais algumas ideias.

 

Espaço para casamentos em Ponte de Lima - Lugar Eventos e Coisas Mais Espaço para casamentos em Ponte de Lima - Lugar Eventos e Coisas Mais Espaço para casamentos em Ponte de Lima - Lugar Eventos e Coisas Mais

Comecemos pela decoração floral (de que falaremos mais detalhadamente para a próxima semana): a grande regra da sustentabilidade é o consumo local – tem menos pegada e investe na economia interna e da comunidade. Assim, as recomendações para uma decoração eco-friendly passam por usar flores de cultivo local e da estação.

Outra sugestão interessante é usar plantas de vaso, que podem ser compradas (e depois oferecidas) ou alugadas, mas também investir em decoração complementar que complemente visualmente cada conjunto: velas e candelabros, molduras com fotografias e/ou mensagens, objectos interessantes.

 

A segunda vida destes arranjos faz parte desta ideia de sustentabilidade: se na maior parte dos casamentos, na desmontagem tudo segue para o lixo, apesar de ainda estar fresco e bonito (por muitas razões, entre elas a logística), vamos lá encontrar uma forma de os passar ao próximo. Abordem este assunto com o vosso espaço, talvez haja uma Junta de Freguesia que possa recolher as flores e distribuí-las pelo centro de dia mais próximo (se estiverem numa pequena localidade) ou com o vosso designer floral, que poderá também ter algumas ideias e contactos interessantes e o próprio set up da decoração possa ser pensado de origem para esta passagem de testemunho.

 

Espaço para casamentos em Ponte de Lima - Lugar Eventos e Coisas Mais Espaço para casamentos em Ponte de Lima - Lugar Eventos e Coisas Mais Espaço para casamentos em Ponte de Lima - Lugar Eventos e Coisas Mais

E falamos de comida.

Para combater o desperdício alimentar, há que começar pelo início, isto é, produzir menos. É certo que, em dias de festa, e num casamento, sobretudo, gostamos de ver mesas bonitas e recheadas – a abundância está muito enraizada na nossa mentalidade como sendo condição sine qua non para que os convidados se sintam bem recebidos. «Há ainda alguns noivos que ficam receosos quanto à quantidade de comida», diz-nos a Crsitina Barros, da Palace Catering. «Este receio prende-se, sobretudo, com a ideia de que os bons anfitriões põem mesas fartas. Mas fará sentido aumentar as quantidades para lá do que se sabe que será, efectivamente, consumido, sabendo de antemão que grande parte do que esteve exposto irá para o lixo? Valerá a pena?»

 

Temos a  certeza que não e, tendo em conta que no serviço de catering está a maior fatia do vosso orçamento para o casamento, algum rigor e bom senso terão impacto a dobrar: a poupança financeira e o desperdício alimentar.

 

Como é que a Palace Catering vos pode ajudar a fazer boas escolhas?

«Começamos por apresentar um aperitivo (volante e buffet) em que apostamos na variedade e na quantidade calculadas em função do número de pessoas esperado. Fazemos os cálculos internos com base num rácio de cerca de 12 peças (unidades ou gramas) por pessoa. Uma vez que apostamos num bom aperitivo, sugerimos um menu com uma entrada de peixe, um prato principal e o bolo dos noivos como sobremesa. Não nos parece necessário mais, temos buffets de frutas, queijos e doces de seguida e uma ceia para os mais resistentes! Não pode faltar bebida… et voilá: um casamento sem sobras!»

 

Espaço para casamentos em Ponte de Lima - Lugar Eventos e Coisas Mais Espaço para casamentos em Ponte de Lima - Lugar Eventos e Coisas Mais

Se este planeamento e bons conselhos iniciais vos escaparam inicialmente, ainda há mais opções para lidar com o desperdício na recta final. Quando há comida a sobrar e ninguém para a levar, muitos serviços de catering trabalham já em proximidade com instituições locais que fazem a recolha dos alimentos em boas condições e distribuem-nas junto das populações mais carenciadas. A logística bem articulada, que é a parte mais difícil deste ciclo de combate ao desperdício, é um factor ganhador desta relação – não basta a boa vontade, são precisos os meios e a disponibilidade para recolher, acomodar e distribuir, formando toda uma cadeia de recursos.

 

Colectivamente, conseguimos que tudo esteja bem quando acaba bem! A nossa sugestão para quem está agora a planear o casamento neste momento, e, sobretudo com este cenário contínuo de incertezas, é que abordem este assunto junto das empresas de catering que contactarem, acrescentando a preocupação com o desperdício à vossa lista de requisitos.

 

Os tempos de CoVid-19 estão a fazer-nos dar vários passos atrás, no que toca ao uso de materiais de utilização individual e única, por isso, resta-nos empenharmo-nos vivamente no consumo local e, sempre que possível e de forma muito consciente, no que pode ter utilização múltipla: um pratinho de alianças que serve para guardar os anéis na mesa de cabeceira, ofertas dos noivos aos seus convidados que são donativos para instituições ou algo guloso para comer, feito por um pequeno negócio local, um bonito marcador de mesa que também se desdobra em ementa, uns sapatos e um fato que se voltam a vestir em ocasiões mais especiais, etc., etc.. E, também, claro, todas as nossas sugestões smart saver!

 

A nossa recomendação maior para um casamento sustentável é esta: não vale a pena querermos ser mais papistas que o papa e levar tudo ao extremo, passando para o desperdício zero – isso chocará de frente com a ideia que se quer da celebração e da festa, leve, feliz, descontraída.

Há, de facto, espaço para intervirmos de forma consciente no consumo que fazemos, se nos informarmos. De onde vem o que consumimos (das flores à comida, passando pelos próprios fornecedores, produtos e serviços), para onde vai depois de terminarmos e onde podemos intervir e escolher, com impacto no processo mas não no resultado.

 

 

Se procuram um espaço para casar muito especial e com um serviço atencioso, sabedor e delicado para por em prática a vossa ideia de casamento sustentável, façam uma visita ao Lugar – Eventos e coisas mais, em Ponte de Lima, e falem com a simpática Rita Novo. Espreitem este lugar mágico, aqui.

 

Sobram dúvidas? Falem connosco! E não deixem de acompanhar todas as dicas para casar que vamos publicando, sempre à segunda-feira, que vos ajudarão a trilhar este caminho até ao mais bonito dos dias, de forma sabedora e tranquila!

Comentar

Para saber como tratamos e protegemos os seus dados, leia a nossa política de privacidade