Created with Sketch.
Marta Ramos

Vem aí a terceira segunda-feira do mês: descontos em convites Diana Nobre

Diana Nobre é conhecida, sobretudo, pelo seu trabalho como fotógrafa. Mas a sua arte não se esgota atrás da câmara; uma das outras formas que usa para expressar emoções, sentimentos e estados de espírito é a criação gráfica: convites de casamento, ementas, marcadores de mesa, seating plans, lembranças, monogramas e logótipos, etc. Uma das características distintivas do seu trabalho é o desenho à mão e a pintura com aguarela – no entanto, a sua criatividade não tem limites.

Podem partir do seu catálogo de convites e personalizar apenas os vossos dados, ou solicitar um trabalho único, criado de raiz para o vosso dia. No primeiro caso, os layouts são escolhidos do catálogo e apenas os textos são personalizados. Os convites terão as medidas standard de 10X5 centímetros e o prazo de entrega é entre 5 e 15 dias. Esta é uma das vantagens inegáveis dos convites do catálogo, a rapidez na entrega – e, claro, o valor, necessariamente mais reduzido do que o das criações de raiz.
Mas há outra vantagem: todas as terceiras segundas-feiras do mês, Diana Nobre escolhe três modelos de convites da sua colecção e atribui-lhes uma redução de 15%. Como é que podem usufruir desta promoção? Em primeiro lugar, acompanhando o Instagram da Diana – é nas stories que ela revela, todos os meses, quais são os convites aos quais atribuiu a redução. Em segundo lugar, têm que ser rápidos a decidir, pois só têm dois dias para aproveitar as condições especiais. Se quiserem comprar um desses três modelos com 15% de desconto, terão que fazê-lo na quarta-feira seguinte ao anúncio. E pronto, está feito. Após o pagamento, os convites demorarão de três a seis dias para estarem prontos a ser-vos entregues.
Dia 16 é a terceira segunda-feira de Setembro, logo, estejam atentos às stories… e boa sorte!

 

Convites Diana Nobre - 2019 - Linha ScratchesDiana Nobre - convites de casamento Diana Nobre - convites de casamento Diana Nobre - convites de casamento Convites de casamento Diana Nobre: colecção Flower and NatureDiana Nobre - convites de casamento A criatividade não tem limites e o portefólio da Diana Nobre confirma isto mesmo. Para além dos convites, podem contar com a sua assinatura em todo o material gráfico para o vosso casamento: ementas, marcadores de mesa, seating plans, lembranças, monogramas e logótipos, etc.
E caso não encontrem no catálogo exactamente aquilo que procurem, não se preocupem, que a Diana também cria convites e restante estacionário de raiz. Uma das características distintivas do seu trabalho é o desenho à mão e a pintura com aguarela.
Não deixem de consultar a ficha de fornecedor seleccionado da Diana Nobre|Convites para verem mais imagens bonitas. Qualquer dúvida, falem com ela através do formulário de contacto.

Susana Pinto

À conversa com: Design Events Wedding – wedding planning

Hoje conversamos com a sábia e bem-humorada Maria João Soares, wedding planner de mão-cheia, que assina como Design Events Wedding.

Conheço a Maria João há mais de uma década, ainda muito antes de mergulhar nestes assuntos de casar. Sempre afinámos na conversa, no humor e nas ideias, mais ou menos amalucadas ou ambiciosas – depende apenas do ponto de vista -, com que nos desafiamos mutuamente e, juntas, escrevemos o bonito “Queres casar comigo? – guia prático para um dia muito feliz”, um livro cheio de bons conselhos e boas práticas, como se fôssemos as fadas madrinhas do vosso casamento.

Achámos que fazia falta informação arrumada, desmistificada e doce, que vos ajudasse a chegar ao mais bonito dos dias sem solavancos de maior, sabedores e, genuínamente, prontos para casar, na posse de todas as ferramentas e boas práticas que possamos partilhar convosco. Foi uma aventura emocionante editá-lo, e ainda hoje é um livro útil, gentil, honesto e valioso.

Hoje vamos perceber em detalhe qual é o papel de uma wedding planner no vosso casamento.

 

O sucesso de uma boa festa é gente que nos ama, boa comida, boa bebida e óptima música. É isso que nos deixa boas memórias para sempre e é nisto que penso para refrescar a mente. Visualizo sempre esta festa, em função das pessoas que tenho à minha frente… O modelo estético? Esse aparece naturalmente depois.

 

Como começou esta aventura de ser wedding planner?

O nosso começo foi muito lá atrás. A nossa formação em gestão de recursos humanos levou-nos à organização de eventos na área corporativa e, mais tarde, saltar para a organização de casamentos foi quase natural: trata-se, de igual forma, de gerir pessoas, vontades e criar consensos.

 

Organizar um casamento é coordenar tarefas mas também também gerir emoções e expectativas. Um destes lados pesa mais, ou no meio está a virtude?

No meio está sempre a virtude! Um casamento vive de uma boa organização de tarefas, meios e de uma apertada disciplina. Mas como não há casamentos iguais, muitas vezes gerir emoções é a tarefa mais dura de um wedding planner. Bom senso, análise e cabeça fria são essenciais!

 

 

Tem uma perspectiva perfeccionista sobre o resultado ou é o prazer de acompanhar o processo que é o factor dominante?

Infelizmente somos ainda dependentes da ideia da perfeição, do resultado espectacular, mas a verdade é que fazer “nascer” um casamento é bastante desafiante. É uma combinação de muitas emoções, criatividade e análise fria sobre o que há para trabalhar. Por vezes é também gerir cenários de crise.

O factor dominante para os noivos é a incógnita sobre tudo o que vai acontecer. O que é claro para nós, fruto da experiência, não é facilmente lido por eles. Para nós, profissionais, a chave reside na clareza da transformação das suas ideias em algo tangível. Apaziguar o stress, adequar as ideias e desenhar um dia com que se identifiquem verdadeiramente, criar confiança no outro lado, são factores dominantes, sendo este último o mais difícil de conseguir.

É por isso que aconselhamos sempre os noivos a disfrutarem verdadeiramente deste processo: de cabeça aberta e sem preconceitos. Idealizar um dia tão especial para eles pode e deve ser um motivo de partilha e de grande motivação.

 

Ainda há alguma resistência à figura do wedding planner, que é vista mais como um custo adicional do que um genuíno valor acrescentado. Quais são as claras vantagens em contratá-la?

Não sou super optimista quanto a isto, ainda há muito caminho para andar. O pensamento do “podemos fazer tudo sozinhos” ainda é muito forte. Se é certo que alguns noivos conseguem, sem esforço, organizar-se, para a maior parte não é bem assim, e acabam por fazer este caminho com dificuldades desnecessárias. Não saber valorizar e reconhecer o papel de um profissional ou expert do meio, não é uma atitude que favoreça a chegada a um bom resultado. Por outro lado, sendo uma actividade ainda muito incipiente e pouco transparente, os noivos não a vêem como uma mais-valia a considerar. Creio, no entanto, que o cenário vai mudando, acabando o factor económico por perder importância.

Existem vantagens enormes, mas sublinho as mais importantes : uma óptima gestão de tempos, o quanto e onde gastar de forma inteligente, a certeza de contratar óptimos fornecedores e ideias. Chegado o dia D, o acompanhamento no terreno e o encontrar a melhor solução para problemas inesperados é o que podem esperar de nós.

 

A magia do Alentejo, por Design Events Wedding (26) A magia do Alentejo, por Design Events Wedding (23) A magia do Alentejo, por Design Events Wedding (17)

 

Tem uma assinatura visível no seu trabalho, um estilo próprio e favorito, ou o é a voz do cliente que define a totalidade do resultado?

Para mim é a voz do cliente que define o modelo base, entendo que a nossa assinatura vem depois, nos detalhes, na interpretação geral da imagem do casamento. Claro que todos temos um estilo onde nos sentimos mais à vontade e que é a nossa cara, mas o foco é seguir e executar a vontade do cliente. É o ADN do cliente que deve ditar o caminho, mas é também verdade que o nosso know how pode e deve ajudar a criar o tal conjunto harmonioso.

 

As tendências da estação… são um assunto de trabalho ou apenas fait divers?

Francamente achamos que são fait divers mas podemos usá-los a nosso favor. Se o mundo (ou a Pantone) nos diz que a cor do futuro vai ser o vermelho tomate, podemos sempre pensar nele… mas se os noivos gostam mesmo é de amarelo, pois é o amarelo a tendência do nosso trabalho.

 

Onde busca inspiração para cada nova temporada de trabalho?

Ao fim de tantos anos de trabalho e de avalanches de imagens, cada vez mais olho para o lado. Tento não me influenciar por outros trabalhos e manter uma imagem limpa, fresca e sem obedecer à “moda do momento”. Gosto de interpretar as primeiras palavras dos noivos – o que gostam, o que não gostam, as suas cores e em que ambiente se sentem bem. Para mim essa é a mãe de todas as inspirações!

 

 

E nos momentos de fadiga criativa, como refresca a mente e o olhar?

Pensar fora da caixa! Acho que cada vez mais a festa do casamento vive de muitas outras situações. O ambiente em geral a prevalecer sobre aquela flor que tem de se ter ou uma pista de dança a piscar. O respeito pelo enquadramento da natureza, não querer um palácio de Versalhes no meio do campo, ou querer recrear o campo no meio da cidade. Menos é mais! Não consigo compreender o “circo”, a festa na pista de karting, os noivos a descerem de paraquedas… Este dia é uma experiência emocional muito forte, é um dia irrepetível… O sucesso de uma boa festa é gente que nos ama, boa comida, boa bebida e óptima música. É isso que nos deixa boas memórias para sempre e é nisto que penso para refrescar a mente. Visualizo sempre esta festa, em função das pessoas que tenho à minha frente… O modelo estético? Esse aparece, naturalmente, depois.

 

Qual é a melhor parte de organizar um casamento? E o mais desafiante e difícil?

“Ler” os noivos, criar o elo de confiança, fazê-los descobrir as possibilidades. No fundo, “pensar” no seu casamento como um guião escrito a três e viver aquele tempo em que ainda tudo é uma novidade.

O mais desafiante é manter as ideias, torná-las realidade e ajudá-los a vencer os medos.

 

Design Events - wedding planner, decoração de casamentos e aluguer Design Events - wedding planner, decoração de casamentos e aluguer Design Events Wedding, um fornecedor seleccionado SImplesmente Branco (2)

Qual foi o casamento em que mais gostou de trabalhar? Porquê?

Não conto troféus, sei que já fiz muitos casamentos, alguns foram fantásticos e outros mais difíceis, mas não consigo eleger um em especial. Mas gosto, especialmente e em particular, dos casamentos em que vi os noivos relaxados, felizes e cheios de vontade de se divertirem, a esses reservo-me o direito de pensar que contribui, fazendo um trabalho bem feito.

 

Escolha uma imagem favorita do seu portfolio e conte-nos porquê:

Esta noiva foi levada ao altar pela mão da mãe e vieram de muito longe (da longínqua América Latina), para elas o importante foi a cerimónia, e sentirem-se cómodas e seguras num dia tão emotivo. Foi um casamento muito íntimo e pessoal, tal como gostamos.

 

Design Events Wedding - wedding planner e organização de casamentos

 

Os contactos detalhados da Design Events Wedding estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, com o seu trabalho mais recente e contactem directamente a Maria João Soares através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

Marta Ramos

Reis por um dia, com Kabuki Makeup by Rita Amorim

Vamos passear até ao Palácio de Queluz? É lá que se desenrola a história que vos queremos contar hoje, uma história de amor, claro, mas também de estilo, de sofisticação e de delicadeza. A nossa guia é a Rita Amorim, da Kabuki Makeup:

«Um casal de noivos, mais exigente e mais atento a todos os pormenores, para o qual seja imperativo casar num ambiente requintado, com cada momento pensado ao detalhe e que pretende depositar a sua total confiança em fornecedores dedicados, pode rever-se neste editorial com a Pousada de Queluz como pano de fundo. Se o detalhe, a elegância e o desejo de casar num Palácio são as palavras chave para a vossa cerimónia, então esta sessão é totalmente dedicada a vocês.»

Depois de receber o convite da wedding planner Carolina Almada Urbano, da Sublime Luxury Weddings, para ser a maquilhadora desta sessão, Rita Amorim começou a preparar-se, partindo do moodboard que Carolina lhe passou: «A minha preparação para a sessão fotográfica recebe a mesma dedicação que dou às minhas noivas, no dia do seu casamento. Nos dias que antecedem a data do editorial, revejo todo o material a utilizar, troco ideias sobre os últimos pormenores, logística, horários, falamos com a equipa de fotografia e com os modelos e com todos os elementos envolvidos. Ou seja, estamos numa verdadeira sintonia para que o resultado supere o desejado.»

É nosso objectivo mostrar que em Portugal somos competentes e até mais profissionais que em qualquer outro país. O pensamento arcaico de que “tudo o que se faz no estrangeiro é melhor” está completamente ultrapassado.

Antes de vos deixar com as bonitas imagens, assinadas por Portugal Wedding Photographer, recomendo-vos que acompanhem os nossos posts acerca do trabalho da Kabuki Makeup by Rita Amorim, que é sempre bonito e fresco. E há outros dois fornecedores seleccionados Simplesmente Branco no lote de profissionais que compuseram este trabalho (confiram os créditos completos no final do artigo): A Pajarita encarregou-se do estacionário e a dupla Edelweiss Wedding Cakes, claro está, do bolo.

 

Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding PhotographerEditorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding PhotographerEditorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer Editorial no Palácio de Queluz_Fotos de Portugal Wedding Photographer

Créditos:

 

styling e organização: Sublime Luxury Weddings
espaço: Pousada de Queluz
fotografia: Portugal Wedding Photographer
design floral: Decorelle
maquilhagem: Kabuki Makeup by Rita Amorim
cabelo: Patz Hair.Makeup
bolo: Edelweiss Wedding Cakes
estacionário: A Pajarita
vestido e acessórios da noiva & fato do noivo: Gio Rodrigues
acessórios de mesa: Vista Alegre
carro: Genésio Laranjo
modelos: Onway Models Portugal
jóias: Ourivesaria Sarmento

Marta Ramos

Nova montra Bouquet de Liz: flores e luz

As galerias das fichas de fornecedor seleccionado são como montras do trabalho dos profissionais que escolhemos para vos recomendar. Hoje destacamos a renovação da montra Bouquet de Liz.

Para a Bouquet de Liz, uma festa memorável é a soma de todos os detalhes depositados em cada pormenor, feitos com todo o seu saber: não têm preferências de estilo nem impõem um gosto pessoal. Mais do que um trabalho apenas, é uma paixão. E o que concretizam resulta do diálogo com cada um dos seus clientes.

Maria do Rosário escolheu trabalhar com flores porque cresceu a ver a sua mãe decorar casamentos. Herdou não só o amor pela arte floral mas também o conhecimento. Hoje, juntamente com o marido, lidera uma equipa que presta uma ampla variedade de serviços, que inclui concepção gráfica, iluminação e concepção integral de eventos, e a sua realização decorre das emoções que o seu trabalho proporciona.

Orgulho-me de criar laços com os noivos e com as suas famílias. De proporcionar um trabalho de excelência que corresponda à expectativa de cada momento. De encarar cada casamento como único e irrepetível.

Seleccionámos algumas das imagens mais recentes da galeria, mas depois não deixem de ir ver todas à ficha de fornecedor seleccionado.

 

Decoração e organização de casamentos em Coimbra: Bouquet de Liz Decoração e organização de casamentos em Coimbra: Bouquet de LizDecoração e organização de casamentos em Coimbra: Bouquet de LizDecoração e organização de casamentos em Coimbra: Bouquet de LizDecoração e organização de casamentos em Coimbra: Bouquet de LizDecoração e organização de casamentos em Coimbra: Bouquet de Liz

Vejam mais trabalhos com o toque elegante da Bouquet de Liz nos artigos que já lhes dedicámos; e consultem a ficha de fornecedor para verem imagens bonitas e recolherem todas as coordenadas de que necessitam para entrar em contacto com a Maria do Rosário e lhe pedir que traduza o vosso sonho em flores.

Marta Ramos

Wise words: 15 perguntas frequentes sobre a organização do casamento

Prontos para arrancar com a organização do casamento? Para quem vai agora começar, isto pode parecer intenso. Tanta coisa para decidir, tantas contas para fazer… Mas na verdade, tal como em todas as grandes tarefas com que nos deparamos, tudo se resolve com calma e organização. Nesta nossa rubrica de wise words encontrarão artigos detalhados sobre vários dos mais importantes capítulos da organização do casamento. Têm também o livro Queres casar comigo? – guia prático para um dia muito feliz, que será o vosso melhor amigo durante os próximos meses – foi lá que me inspirei para vos trazer estas perguntas frequentes, acompanhadas de respostas pertinentes. Espero que vos sirva de ponto de partida para começarem a sentir-se menos ‘perdidos’. Em muitas das respostas encontrarão links para poderem aprofundar melhor o assunto.

Ora então, vamos a isto:

 

Como escolher a data?
Um dos critérios será, claro, o de optar por datas que tenham a ver com a vossa história. Se o dia em que se conheceram vai calhar, para o ano, a meio da semana, ou se é num mês dos mais frios, não se atrapalhem. Há muitas vantagens em casar fora de época, só terão que avaliar e decidir. Saibam mais aqui.
No caso de vos faltar um número mágico, ou de este não calhar bem no vosso plano, então podem sempre pedir sugestões à família e aos amigos mais próximos. Evitem aniversários e outras datas relevantes.

 

A quem o devemos anunciar primeiro?
À família. Organizem um jantar com o núcleo mais próximo – pais, avós e irmãos. Leiam as nossas wise words sobre protocolo, está lá tudo.

 

Quais são os procedimentos burocráticos necessários?
Para casamentos civis, tudo começa na Conservatória do Registo Civil da zona onde pretendem casar. Marcam a data e definem o local.
Se também pretendem uma cerimónia católica, escolham a paróquia, marquem reunião com o padre e combinem data e hora. Habitualmente é a igreja que trata das papeladas com a Conservatória. Se não for esse o caso, logo vos informarão de que documentos terão que trazer da Conservatória para a Igreja. O importante é que o casamento civil é celebrado no mesmo dia do matrimónio, mediante umas assinaturas posteriores à cerimónia.

Esta ligação entre casamento civil e religioso (chama-se casamento civil sob a forma religiosa) estende-se também, desde 2007, a outros grupos religiosos radicados em Portugal: Comunidade Judaica de Lisboa, Comunidade Islâmica de Lisboa, Aliança Evangélica Portuguesa, Comunidade Bahá”í, União Adventista, Centro Cristão Vida Abundante e Assembleia de Deus de Viseu. (saibam mais aqui)

 

E se um dos noivos for estrangeiro?

Nesse caso, terá que apresentar na Conservatória uma certidão de nascimento e um certificado de capacidade matrimonial do país de origem, devidamente traduzidos e certificada a sua tradução.

 

Qual o papel dos padrinhos (na Igreja) e das testemunhas (no Registo Civil)?

É literal: testemunham a união. Em ambos os casos, apenas têm que estar presentes no dia marcado, com os respectivos documentos de identificação.

 

Fotógrafo de casamento em Viseu e Castro D'Aire: Manuel Oliveira Fotografia. Fotógrafo de casamento em Viseu e Castro D'Aire: Manuel Oliveira Fotografia.

Podemos casar onde quisermos?

No caso do casamento pelo Registo Civil, sim. Basta informar o Conservador da morada onde irá decorrer a cerimónia (e aqui incluímos a vossa própria casa, se for esse o plano). Não se esqueçam que as despesas de deslocação decorrem por vossa conta. Se quiserem casar numa Igreja fora da vossa zona de residência, terão que solicitar autorização ao padre da paróquia onde querem casar.

 

E a organização da festa, por onde devemos começar?
O primeiro passo deverá ser a definição do vosso orçamento. Estabeleçam o valor máximo a gastar e distribuam-no pelas diversas rubricas. E mantenham esse documento actualizado ao cêntimo.
São as opções que têm de adaptar-se ao orçamento e não o orçamento que tem de vergar-se às propostas! Leiam mais detalhes sobre o arranque aqui.

 

Como podemos ter a certeza de que não nos falta nada?
Estabelecer um orçamento e um cronograma é o método mais eficaz para estar em cima dos pormenores. Também podem optar por contratar um wedding planner. Na dúvida, peçam alguns orçamentos e recolham todas as informações que puderem acerca do seu trabalho. Se encontrarem um profissional que venha bem recomendado, com experiência, bom nome na praça e com quem tenham sentido sintonia, então estarão a um passo de poupar muita dor de cabeça, tempo e, muito provavelmente, dinheiro.
Em última instância, não se prendam à ideia de que devem ter o mesmo que os vossos amigos que casaram no verão passado. Só vos faz falta o que tem a ver convosco!

 

Gostávamos de convidar todos os nosso amigos e colegas, mas o orçamento não o permite. O que podemos fazer?
Descarrilar nas contas é que nem pensar, até porque esta é a parcela maior do vosso orçamento. Convidem os mais próximos e para os restantes enviem uma participação (um postalinho que participa o vosso casamento) e convidem-nos para um almoço ou jantar em vossa casa.

 

E se não nos conseguirmos decidir acerca do espaço, por exemplo?
São duas cabeças, pelo menos, e tudo se decide com uma boa lista de prós e contras. Respirem fundo, durmam sobre o assunto, ouçam o vosso instinto. Peçam ajuda a alguém experiente e da vossa confiança. (mais dicas aqui)

 

É obrigatório haver entretenimento na festa?

Depende da festa que planearam, da faixa etária dos vossos convidados, do horário alinhavado, etc. Se houver crianças na lista, não descurem o apoio de um serviço próprio: ficam os miúdos mais felizes e os pais deles também! Pensem nos vossos convidados, na duração prevista da festa, no encadeamento dos acontecimentos (cocktail, fotografias, refeição, corte do bolo, discursos e brindes, etc.). Este exercício dir-vos-á se precisam de completar os intervalos com algo mais especial e atractivo.

 

Os nossos pais é que pagam. Temos mesmo que deixá-los decidir tudo?
As palavras-chave aqui são as do título do clássico de Jane Austen: sensibilidade e bom-senso. Se encontrarem resistência, mostrem alguns exemplos do que será o resultado final, nada como umas belas imagens para explicar uma ideia.
Percebam o que é acessório e o que é fundamental: este equilíbrio será o vosso melhor amigo e pequenas cedências poderão fazer alguém muito feliz. E podem inclusivamente poupar – sempre de modo inteligente. Saibam como aqui.

 

Fotógrafo de casamento em Viseu e Castro D'Aire: Manuel Oliveira Fotografia.Fotógrafo de casamento em Viseu e Castro D'Aire: Manuel Oliveira Fotografia.

Não percebo nada de flores. Há algumas que sejam erradas para casamentos? De que tamanho deve ser o bouquet?
Flores são flores e serão sempre bonitas, podem no entanto ser mais ou menos adequadas, tendo em conta a sazonalidade, robustez e outras características pertinentes.
Na dúvida (esta ou outras), trabalhem sempre com profissionais e confiem no seu serviço. Estas preocupações não vos fazem falta! (leiam mais aqui)

 

É de mau tom se os noivos deixarem a festa antes do fim?
Se organizaram a vossa festa de sonho, não vão querer sair antes do fim! Mas se tiverem hora marcada para apanhar um avião ou, simplesmente, se estiverem felizes mas esgotados, é totalmente aceitável que se retirem. Façam-no em grande, despeçam-se com simpatia dos vossos convivas e peçam aos vossos pais e padrinhos que façam as honras da casa para os mais noctívagos. Temos um artigo wise words só sobre o protocolo no dia do casamento – e é simples. Ora leiam.

 

Precisamos mesmo de oferecer alguma coisa aos convidados?
Não, já lhes estão a proporcionar uma festa e pêras, refeição e baile incluídos. No entanto, agradecer a gentileza da presença é sempre simpático e há maneiras bonitas e simples de o fazer: a mais directa ao coração, é escolherem uma instituição e fazerem um donativo em nome dos convidados. Podem mencioná-lo num pequeno cartão que acompanha um bombom, ou na altura do brinde. Conheçam as instituições parceiras do Simplesmente Branco aqui.

 

Ainda se usa o envio de cartões de agradecimento?
A boa educação e a gentileza usam-se sempre. Têm tempo, mas quando regressarem da lua-de-mel ficar-vos-á bem agradecer os presente, a presença dos convidados e a belíssima prestação dos vossos fornecedores, todos em sintonia no vosso dia.
Juntem uma bonita fotografia, relembrem-se de alguns momentos especiais e inspirem-se para umas palavras bonitas. (mais sobre protocolo aqui)

 

As fotos deste artigo são assinadas pelo nosso fornecedor seleccionado Manuel Oliveira Fotografia.
Sobram dúvidas? Falem connosco, têm a caixa dos comentários inteiramente à vossa disposição. E não deixem de acompanhar todos os artigos de wise words que vamos publicando, sempre à segunda-feira.

Susana Pinto

Bolo dos noivos, sapatos de noiva e um belo bouquet: um trio perfeito!

Os nossos trios de domingo estão de volta com muita inspiração!
Para hoje, escolhi um bolo dos noivos, sapatos de noiva e bouquet de noiva em tons de terracota, possivelmente uma das tendências da estação – e que cor bonita esta!

 

Setembro chega com a sua luz dourada, dias mais curtos e frescos. Pede tons mais quentes e uma lenta aproximação ao Outono.

Por isso mesmo, quando encontrei estes sapatos de noiva em camurça, achei-os mais do que perfeitos… e que elegantes que são, não acham?

Cumprindo o espírito de smart saver que sempre defendemos aqui, estes belos sapatinhos são uma óptima escolha, já que terão uma vida longa após o dia do casamento. Sendo neutros, podem usá-los muitas vezes em ocasiões importantes ou festivas.

A acompanhá-los, escolhi um bolo dos noivos minimalista e singelo, com três andares, coberto de fondant e decorado apenas com uma fita de organza de seda no mesmo tom e flores naturais. Simples, bonito e um show stopper!

Fechamos o trio de domingo com um bouquet de noiva orgânico também nestes tons secos e quentes, com rosas, túlipas e flor de cera. É abolutamente lindo e muito romântico, e também, tal como o bolo dos noivos e os sapatos de noiva, ligeiramente diferente do habitual.

 

Bolo dos noivos minimalista decorado com fita e flor natural Sapatos de noiva nude Bouquet de noiva orgânico com rosas

 

Estes tons de secos e quentes, terracota, tijolo, rosa, nude, blush, são tendência e sempre bonitos. O que vos parece?

 

De cima para baixo, bolo dos noivos com três andares, com cobertura de fondant, decorado com fita se organza de seda e flores naturais; via Style me Pretty; sapatos de noiva em camurça nude, abertos no calcanhar, da Mango, por 49,99 euros; bouquet de noiva orgânico com rosas, túlipas, flor de cera e folhagem, de Winsome Floral.

 

Para acompanhar estes nossos trios perfeitos que publicamos todos os domingos, basta que sigam as nossas etiquetas (a partir da homepage) ou aqui no topo do artigo: sapatos e sunday shoes; cake! e bolo; bouquet e um belo bouquet.

Bom domingo!