Created with Sketch.

Escolhi ser profissional de casamento porque...

Adoramos levar aos nossos clientes felicidade em forma de bolo.

Orgulho-me muito de...

Tratar o cliente de forma individualizada - porque cada cliente é único, cada bolo o deve ser também. Trabalhamos o bolo, detalhe a detalhe, mantendo sempre o binómio qualidade|imagem.

Vou procurar inspiração...

Em tudo o que nos rodeia, na natureza, em texturas, em obras de arte... (porque não?)

Daqui a 5 anos vejo-me...

Com uma equipa maior e com uma oferta mais alargada de serviços. Mas a trabalhar sempre de modo artesanal, quase como um "fato feito à medida". Industrializar... não, muito obrigada!

Sweet Stylist

Maria Silva e Susana Pinto são as mentes (e as mãos) responsáveis pela Sweet Stylist. Para as duas profissionais de pastelaria criativa, o objectivo do seu trabalho é levar aos seus clientes emoções em forma de bolos. Cada bolo Sweet Stylist é único, cada projecto pensado ao detalhe, e toda a execução é tradicional, artesanal, respeitando os ingredientes e a sazonalidade dos produtos que a natureza nos oferece.
A decoração dos bolos é toda uma outra arte, e pode assumir diferentes formas – no entanto, esta casa é especialmente célebre pela delicadeza e perfeição das suas flores em pasta de açúcar. Tudo lindo e delicioso, para criar memórias muito saborosas.

Acompanhem os nossos posts acerca do trabalho da Sweet Stylist.

  • contacto: Susana Pinto
  • morada: Rua das Goiabas, 227, 2890-556 Alcochete

Escolhi ser profissional de casamento porque...

Adoramos levar aos nossos clientes felicidade em forma de bolo.

Orgulho-me muito de...

Tratar o cliente de forma individualizada - porque cada cliente é único, cada bolo o deve ser também. Trabalhamos o bolo, detalhe a detalhe, mantendo sempre o binómio qualidade|imagem.

Vou procurar inspiração...

Em tudo o que nos rodeia, na natureza, em texturas, em obras de arte... (porque não?)

Daqui a 5 anos vejo-me...

Com uma equipa maior e com uma oferta mais alargada de serviços. Mas a trabalhar sempre de modo artesanal, quase como um "fato feito à medida". Industrializar... não, muito obrigada!