Created with Sketch.
Susana Pinto

À conversa com: InLove Unique Weddings, convites de casamento

Hoje conversamos com a Rita Pedro e a Inês Marujo, que assinam como InLove | Unique Weddings e fazem convites de casamento e todo o estacionário, sinalética e detalhes que completam este interessante conjunto.

A Rita e a Inês estudaram design na Faculdade de Belas-Artes (por onde eu também passei), uma casa artística onde se aprende a pensar e a olhar para as coisas de uma forma mais ampla, crítica e complexa. É uma grande escola de onde se traz uma óptima bagagem para a vida profissional, e isso é claríssimo na qualidade do trabalho que fazem.

Se gostam de detalhes, de pormenores surpreendentes e ricos, e de trabalho artesanal, no verdadeiro sentido da palavra (pensem em caligrafia, em aguarela, em sinetes), então a InLove | Unique Weddings é, claramente, o vosso fornecedor de convites de casamento!

Acredito que um bonito convite de casamento é para guardar para sempre, é o início de uma história de amor que culmina no grande dia! Como designer, gosto de pensar que todas as peças que desenho cumprem uma determinada função (nem que seja só a de nos deslumbrar!) e o estacionário de casamento tem objectivos: orientar, informar ou divertir, e integrar-se e reflectir o ambiente onde é colocado.

Contem-nos um pouco da vossa viagem profissional, do design gráfico para o universo dos casamentos. Foi um caminho natural ou uma situação específica que o apontou?

Ambas temos formação em design industrial e foi nessa área que trabalhámos, depois de terminarmos a faculdade. Uma em design de exposições e interiores, e a outra em design cerâmico. Passados uns anos juntámo-nos para trabalhar por conta própria em design corporativo. Na altura em que decidimos fundar a marca InLove, as empresas tinham desinvestido na comunicação e o mercado corporativo (sobretudo para as pequenas agências) estava muito complicado. Começámos a explorar outro tipo de trabalhos e quando a Rita se casou decidimos tornar a coisa mais séria e, depois de muita pesquisa, percebemos que havia espaço para desenvolver um trabalho de qualidade, diferenciado e criativo.

 

Há quanto tempo trabalham nesta área? E porquê este universo dos casamentos?

Já trabalhamos na área dos casamentos e eventos há 7 anos, é uma área muito satisfatória. Eu, Inês, enquanto noiva, tive um casamento muito atípico, porque sempre achei esta temática desinteressante e (na falta de melhor expressão), foleira. Quando me propus a ajudar a Rita no seu “projecto”, percebi que se calhar estava a ver as coisas pela perspectiva errada e como designer tinha espaço para contribuir para melhorar a oferta. Trabalhámos muito para conhecermos este universo, que é bem grande e diversificado e, felizmente, cada vez com melhores profissionais.

 

Como definem o vosso trabalho e como construíram essa assinatura?

A nossa distinção principal é a personalização. Nunca desenhamos dois convites iguais nem pensamos dois conceitos similares. Cada casal tem uma história, tem gostos e preferências diferentes, por isso propomo-nos sempre a fazer algo completamente ao seu gosto. Formámo-nos na Faculdade de Belas-Artes, uma escola que nos ensina a olhar de forma crítica, analítica e apaixonada para cada projecto, a criar um conceito e a desenhar uma história para cada desafio que nos colocam.

 

Esse estilo faz parte do ADN da marca ou é um conceito que escolheram para explorar e trabalhar este ano? Porquê?

Este estilo sempre fez parte, apesar de já termos tentado explorar outras abordagens (como termos algumas colecções de estacionário para consumo mais “imediato”), mas a verdade é que os clientes que nos procuram querem essa proximidade, esse poder escolher exactamente o querem e como querem. O que temos vindo a perceber é que de facto imprimimos muito do nosso estilo pessoal às técnicas que decidimos explorar, como a caligrafia, as aguarelas e outros trabalhos mais manuais.

 

Best Of dos convites e estacionário In Love de 2018 (16) Best Of dos convites e estacionário In Love de 2018 (15) Best Of dos convites e estacionário In Love de 2018 (14) Best Of dos convites e estacionário In Love de 2018 (13)

As tendências da estação… são um assunto de trabalho ou apenas fait divers?

Por acaso não tem sido muito. Gostamos de ir acompanhando o que se escreve e o aquilo de que se fala, mas nunca deixámos que isso determinasse a nossa linha de trabalho.

 

Ter o controle das decisões é importante? Têm uma perspectiva perfeccionista e específica sobre o resultado e a forma como querem que o vosso trabalho seja consumido ou é o prazer de discutir ideias, de criar, que vos interessa mais na relação com cada projecto, cada cliente?

No início da InLove perdíamos um pouco o “rasto” aos trabalhos que fazíamos e na verdade poucas vezes chegávamos a ver o resultado in loco. A nossa experiência no desenho e decoração de interiores impeliu-nos a alargar os nossos serviços a esta área e, como consequência, neste momento a maioria dos casamentos que fazemos envolve toda a parte de styling e decoração, o que faz com que o “controlo” sobre o resultado seja maior, o que para nós é muito mais gratificante. De qualquer forma, temos alguns trabalhos em que apenas desenhamos 2 ou 3 peças de estacionário, mas que nos dão um tremendo prazer pelo desafio criativo e técnico que apresentam.

 

Existem fórmulas vencedoras que aplicam, ou cada convite, produto ou serviço é pensado totalmente de raiz?

Não acredito em fórmulas, acredito na experiência e em aprendermos com ela. Há muitos erros que já não cometemos, muitos conselhos que podemos dar e muitas sugestões que fazemos, tudo isto de forma a que cada trabalho corra da melhor maneira, mas sim, privilegiamos fazer tudo de raiz e cada evento traz sempre algo novo.

 

Onde buscam inspiração para cada nova temporada de trabalho?

Obviamente acompanhamos sempre o trabalho dos nossos colegas e parceiros e das publicações de referência, mas também tentamos olhar para outras áreas como a cerâmica, a arquitectura ou a moda.

 

Best Of dos convites e estacionário In Love de 2018 (12) Best Of dos convites e estacionário In Love de 2018 (11) Best Of dos convites e estacionário In Love de 2018 (10)

Best Of dos convites e estacionário In Love de 2018 (9)

Quando precisam de fazer reset, para onde olham, o que fazem?

No fim de 2016 fizemos o nosso maior reset quando percebemos que estávamos a planear a época seguinte exactamente da mesma forma que a anterior. Concluímos que havia coisas que já não nos satisfaziam e que os nossos clientes se estavam a tornar cada vez mais exigentes e informados. Então decidimos mudar, evoluir. Procurámos soluções diferentes, sobretudo no que diz respeito aos acabamentos em papel, começámos a fazer mais trabalho manual, voltámos a desenhar à mão, foi um back to basics que nos trouxe coisas boas e um salto muito grande no nosso portefólio. Começámos também a desenhar e produzir muitas peças de decoração que agora temos ao dispor dos nossos clientes e parceiros. Na verdade o sítio para onde olhamos é para nós mesmas e não para os outros, em vez de tentarmos correr atrás do que achamos que os outros vão gostar, procuramos perceber aquilo em que somos boas e que nos levará a oferecer o melhor serviço/produto possível.

 

Qual é a importância do convite de casamento (e respectivo conjunto de estacionário), na grande lista de itens e tarefas?

Não vamos ser hipócritas e dizer que é o mais importante, acho que aquilo que os convidados realmente retêm na memória depois de um casamento, é se a comida era mesmo boa e a música animada, mas obviamente não podemos dar a resposta de forma tão simplista. Acredito que um bonito convite de casamento é para guardar para sempre, é o início de uma história de amor que culmina no grande dia! Como designer, gosto de pensar que todas as peças que desenho cumprem uma determinada função (nem que seja só a de nos deslumbrar!) e o estacionário de casamento tem objectivos: orientar, informar ou divertir, e integrar-se e reflectir o ambiente onde é colocado. Podemos falar aqui de criar uma identidade visual para todo o casamento e queremos acreditar que o estacionário desempenha um papel de relevância e por isso deve ser pensado com cuidado e carinho.

 

Qual é o vosso processo de trabalho, como acontece a ligação ao cliente?

Actualmente temos muitos clientes estrangeiros que tratam de todo o processo (escolha de fornecedores, adjudicações e compra efectiva) à distância, e nesses casos falamos essencialmente via email ou skype. De qualquer forma privilegiamos sempre o contacto pessoal, gostamos que venham conhecer o nosso espaço, falar connosco, tocar nas peças que temos para mostrar, sentir as texturas dos papéis, ver todos os formatos. Os clientes noivos não são geralmente clientes de repetição, o que nos dá apenas uma hipótese de fazer as coisas bem, por isso gostamos da proximidade, sentimos que nos ajuda a criar melhor. Ouvimos as suas histórias, tentamos perceber o que esperam do grande dia, apresentamos sugestões e um orçamento. Trabalhamos sempre com um orçamento aprovado pelo cliente e depois começamos a desenhar, até estarem satisfeitos.

 

Qual é a melhor parte de criar convites de casamento, ser o primeiro capítulo visível da história que leva ao grande dia? E o mais desafiante e difícil?

O universo dos casamentos permite-nos explorar toda a nossa criatividade, desenhar coisas sempre diferentes, testar novos papéis e novos acabamentos, e para nós, enquanto designers, isso é maravilhoso. A outra grande vantagem é trabalharmos com o “cliente final” e quem já trabalhou em design corporativo percebe o que quero dizer. Aqui temos contacto directo com quem vai “consumir” o que desenhamos e o seu feedback é imediato, ainda mais porque estamos a acompanhar um período extremamente emotivo e significante para os nossos clientes. O mais difícil às vezes é perceber o que os noivos pretendem, as inspirações são tantas e tão variadas, que é fácil perderem-se e só quando vêm algo já concretizado é que percebem que afinal não era nada daquilo que queriam.

 

Best Of dos convites e estacionário In Love de 2018 (8) Best Of dos convites e estacionário In Love de 2018 (7) Best Of dos convites e estacionário In Love de 2018 (6) Best Of dos convites e estacionário In Love de 2018 (5)

Escolham o convite de que mais gostam no vosso portefólio, e conte-nos porquê:

Curiosamente não é nenhum convite de casamento, foi o convite que fizémos para um evento no Tivoli Palácio de Seteais. Tivemos total liberdade criativa e de produção. Obviamente, pensámos em algo que sugerisse uma identificação imediata com aquele espaço e com o acontecimento em questão, mas o cliente permitiu-nos desenhar o que queríamos e escolher as técnicas que considerámos mais adequadas, e foi um sucesso! Um papel de algodão maravilhoso em impresso em letterpress e estampagem dourada, dentro de um envelope rosa pálido, com uma fotografia do palácio no interior da pala e selado com lacre dourado. Elegante e simples, mas inesquecível, como nós gostamos.

 

Convite - In Love Unique Weddings - convites de casamento

 

Os contactos detalhados de InLove | Unique Weddings, estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, feita de imagens bonitas, e contactem a Inês Marujo e a Rita Pedro directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

Susana Pinto

Sukses Design – convites de casamento artesanais: um fornecedor Simplesmente Branco!

Hoje damos as boas-vindas a um projecto maravilhoso: apresento-vos a Sukses Design – convites de casamento artesanais.

 

A marca é novinha e nasce das mãos, cabeça e coração da Joana Bastos. Aqui tudo é delicado e singular: as cores, as texturas, os acabamentos, a qualidade do desenho gráfico.

Há variações no acabamento final, como os lacres ou a fita de seda desfiada, tingida no mesmo tom – e as cores densas e ricas destes envelopes de papel artesanal, com as arestas esfiapadas como se viessem de outro tempo, são incrivelmente apetecíveis.

 

O conceito surgiu após uma partilha de ideias com alguém que procurava inspirações para o seu casamento. Esta conversa despertou o lado romântico  da Joana, que outrora estava adormecido. Com esta ideia a germinar, e através daquilo que é a sua essência, revelou-se aquilo que mais preza e aprecia: os materiais, as texturas, as sensações e os suspiros que são a base deste projecto.

 

Convites de casamento em papel feito à mão

Convites de casamento em papel artesanal - Sukses Design Convites de casamento artesanais - Sukses Design Estacionário para casamento em papel artesanal, da Sukses Design Fitas de seda tingidas à mão para bouquet de noiva

Passou menos de um mês desde que descobri o trabalho da Sukses Design – convites de casamento artesanais. Antevejo-lhe um futuro radioso, cheio de sucesso, e é com um imenso entusiasmo que lhe dou as boas-vindas ao Simplesmente Branco.

Encontrar trabalho assim bonito e mostrá-lo de fora ampliada é a nossa missão e um imenso prazer – como não partilhar as coisas que nos encantam?

Tudo o que aqui está é reflexo da descrição da Joana Alves: faz-me suspirar.  Tenho a certeza de que a vocês também!

 

Convites de casamento, marcadores de mesa, marcadores de lugar, ementas e tudo o que faz parte do estacionário bonito das ocasiões especiais tem lugar cativo aqui. Passem pela ficha de fornecedor da Sukses Design – convites de casamento artesanais, vejam todo o portefólio com a atenção que merece e entrem em contacto com a Joana Bastos, através do formulário. Ela vai gostar muito de conversar convosco!

Susana Pinto

A Pajarita – convites de casamento tem casa nova!

Deste lado, somos completamente fãs do trabalho bonito da Alexandra Barbosa, que faz convites de casamento e outros detalhes, sob o nome A Pajarita.

Conheço bem estas peças de papel artesanal, delicadíssimas, e já tive a oportunidade de visitar o estúdio da Alexandra, onde ficámos umas boas horas alegremente à conversa, entre gravuras, papéis e um chá quentinho.

Quando a Alexandra me contou que estava a trabalhar num novo site, a sua casa digital, fiquei muito entusiasmada e tenho estado pacientemente à espera dessa estreia.

Aconteceu ontem e o novíssimo site de A Pajarita está online para vos receber…

 

E que casa bonita, esta!

Luminosa, concisa, clara. Toda a informação que precisam, encontram-na lá: quem é a Alexandra Barbosa, os serviços que presta, o seu magnífico portefólio, bem seleccionado, publicações que contam um pouco de cada trabalho, feedback de clientes e contactos detalhados.

Este é um site bem feito e, sobretudo, bem pensado para vos receber. Está cheio de imagens bonitas, que são a assinatura de A Pajarita.

 

Passem por lá, deixem-se encantar com o trabalho da Alexandra Barbosa e não deixem de lhe dar os parabéns: esta nova casa foi feita para vos receber, sejam muito bem-vindos!

 

Convites de casamento A Pajarita Convites de casamento A Pajarita Convites de casamento A Pajarita Convites de casamento A Pajarita Convites de casamento A Pajarita Convites de casamento A Pajarita

Há umas semanas sentámo-nos à conversa com a Alexandra e falámos sobre o seu processo criativo, o seu percurso e o que a move para desenhar convites de casamento, impressos em papel artesanal e com uma forte inspiração nas técnicas artísticas de gravura, a área em que se formou e que tanto a apaixona. Não deixem de ler e de a conhecer melhor, vão gostar muito.

E para ver a amplitude da sua imaginação e capacidade criativa, nada melhor do que o casamento da Joana + Duarte, que partilhámos há dias: uma maravilha!  Há convites, cartões de agradecimento, pulseiras para as madrinhas, bouquet para a noiva, flor de lapela para o noivo e muitos detalhes gráficos aqui e acolá.

 

Os contactos detalhados de A Pajarita, estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, feita de imagens bonitas, e contactem a Alexandra directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

O trabalho da Alexandra Barbosa não se fica pelos convites: das suas mãos sai tudo o que é papel e também belas flores: bouquets de noiva, flores de lapela e outras delicadas maravilhas.

Sigam tudo aqui!

Susana Pinto

À conversa com: A Pajarita, convites de casamento

Hoje sentamo-nos a conversar com a Alexandra Barbosa, que assina como A Pajarita, convites de casamento.

E que bonito e incrivelmente delicado é o trabalho da Alexandra! Já o vi ao vivo várias vezes e já visitei a Alexandra no seu belíssimo estúdio na Póvoa do Varzim: conversamos sempre sobre o seu trabalho de gravura e o nosso fascínio pelos papéis artesanais.

É sempre um prazer perceber as técnicas, processos e acabamentos destas peças tão singulares e femininas, de uma beleza discreta e intrigante.

Venham conhecer A Pajarita!

Acredito que cada casal é uma fórmula. Se pensarmos nas pessoas, não há duas iguais. Quando conheço um casal, conheço duas pessoas diferentes e é a soma deles que eu tenho de calcular para lhes puder apresentar uma fórmula que respeite quem são juntos. É nessa comunhão que nasce a fórmula que retrata o casal. Se não há duas pessoas iguais, não há duas somas iguais, logo não há duas fórmulas iguais.

Conte-nos um pouco da sua viagem profissional, das artes plásticas para o universo dos casamentos. Foi um caminho natural ou uma situação específica que o apontou?

Sou artista plástica e especializei-me (mestrado) em obra gráfica (gravura) e produção artística.

Terminada a licenciatura, parti para Espanha onde estudei e trabalhei, e acabei por ficar por lá cinco anos. A minha vida profissional era partilhada pela docência e pelo desenvolvimento da minha investigação e trabalho artístico (e por consequência concursos, bienais e exposições).

Regresso a Portugal e começo a dar aulas e a criar peças personalizados num atelier: foi aí que conheci uma noiva, que acabei por ajudar, ao criar detalhes que ela idealizava e não tinha conseguido encontrar.

Esta experiência despertou algo em mim. A alegria dela foi contagiante, e desafio tinha sido estimulante. Como gosto de desafios e de fazer coisas sempre diferentes (a monotonia desconcerta-me!), a ideia foi amadurecendo e ganhando forma e, assim, “nasceu” A PAJARITA.

 

Há quanto tempo trabalha nesta área? E porquê este universo dos casamentos?

Desde Dezembro de 2014.

O universo dos casamentos, tal como eu o encaro, é estimulante, cheio de desafio e aventuras. Não é estático nem monótono. É algo contagiante e que me faz levantar de manhã cheia de energia e de vontade de trabalhar.

 

Estacionário de casamento criado por A Pajarita (9) Estacionário de casamento criado por A Pajarita (5) Estacionário de casamento criado por A Pajarita (3)

Como define o seu trabalho e como construiu essa assinatura?

É um trabalho feito de raiz, a medida de cada casal e tem como base a partilha. Tudo é pensado e desenhado com base no que os noivos partilham comigo: os seus gostos, expectativas, histórias, interesses, viagens…

 

Esse estilo faz parte do ADN da marca ou é um conceito que escolheu para explorar e trabalhar este ano? Porquê?

É, sem dúvida, o ADN. O fascinante é começar do zero. O caminho estimulante do processo ao produto final. Se deixar de existir, A PAJARITA não tem fundamento, não tem razão para existir.

 

As tendências da estação… são um assunto de trabalho ou apenas fait divers?

É sempre importante conhecer e debater as tendências, mas não serão um caminho a seguir se não se enquadram com a personalidade dos noivos dessa estação.

 

Boas-vindas ao Outono, por A Pajarita (26) Boas-vindas ao Outono, por A Pajarita (17) Boas-vindas ao Outono, por A Pajarita (22)

Ter o controle das decisões é importante? Tem uma perspectiva perfeccionista e específica sobre o resultado e a forma como quer que o seu trabalho seja consumido ou é o prazer de discutir ideias, de criar, que lhe interessa mais na relação com cada projecto, cada cliente?

Tenho de controlar a qualidade da execução, sou perfecionista, cada detalhe conta. Os materias são fundamentais e gosto de ter o controlo dos materiais usados e a sua qualidade. O processo criativo em si é muito orgânico, e parte sempre das conversas que tenho com cada casal. É delas que vou extrair os pormenores, as subtilezas em que me vou basear para criar os protótipos que lhes irei apresentar posteriormente.

 

Existem fórmulas vencedoras que aplica, ou cada convite, produto ou serviço é pensado totalmente de raiz?

Fórmulas vencedoras? Eu acredito que cada casal é uma fórmula. Se pensarmos nas pessoas, não há duas iguais. Quando conheço um casal, conheço duas pessoas diferentes e é a soma deles que eu tenho de calcular para lhes puder apresentar uma fórmula que respeite quem são juntos. É nessa comunhão que nasce a fórmula que retrata o casal. Se não há duas pessoas iguais, não há duas somas iguais, logo não há duas fórmulas iguais.

 

Onde busca inspiração para cada nova temporada de trabalho?

Para além de me inspirar na singularidade e personalidade de cada casal, busco-a nas exposições, nos filmes, na moda…

 

Convites de casamento artesanais, feitos por A Pajarita

Quando precisa de fazer reset, para onde olha, o que faz?

Faço coisas simples, mergulhos nos livros, foco-me na minha família, perco-me nas risadas do Vasquinho e na tranquilidade do bebé Gustavo (os meus sobrinhos e afilhados), vou ouvir o mar, desenho casas (que é uma forma simplista de descrever o meu trabalho artístico).

 

Qual é a importância do convite de casamento (e respectivo conjunto de estacionário), na grande lista de itens e tarefas?

Normalmente é encarada como uma tarefa secundária, e, a meu ver, erradamente. É a primeira impressão do dia que estamos a preparar. O convite é a imagem do nosso dia, logo, a nossa. Daí trabalhamos para que o feedback do convidado seja sempre: “o convite é mesmo a tua/vossa cara”.

 

Qual é o seu processo de trabalho, como acontece a ligação ao cliente?

Primeiro é necessário perceber se sou o fornecedor ideal. Se for, preciso de conversar com eles, perceber quem são, o que perspetivam. Seja pessoalmente, por videoconferência ou por email, quanto mais informações me derem, mais matéria prima tenho. Mostro exemplos, acabamentos, papéis para ir percebendo as preferências. As conversas costumam ser amenas e muito interessantes. Posteriormente, apresento-lhes um protótipo. Ele sofre o processo necessário de forma a responder às expectativas, e só depois passa para a produção.

 

Convite de casamento personalizado A Pajarita Convite para madrinha, por A Pajarita Bouquet de noiva rústico, por A Pajarita

Qual é a melhor parte de criar convites de casamento, ser o primeiro capítulo visível da história que leva ao grande dia? E o mais desafiante e difícil?

O melhor é não termos limites nem condicionantes estabelecidos pelo trabalho já desenvolvido e conhecermos pessoas novas. O que se torna desafiante, é o facto de se começar do zero, encontrar a imagem do casal sem usar recursos evidentes. O difícil, que é diferente de desafiante, a meu ver, é não ficar empolgado com os projetos e dizer aos noivos que a A PAJARITA não é o seu fornecedor ideal (acontece quando procuram convites padronizados).

 

Escolha o convite de que mais gosta no vosso portefólio, e conte-nos porquê:

É difícil escolher, mas os que mais me empolgam são os convites com intervenção manual, sem dúvida! O facto de cada um ser inevitavelmente diferente do outro, esse cunho pessoal e irrepetível desperta aquele brilhinho no meu olhar.

 

Os contactos detalhados de A Pajarita, estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, feita de imagens bonitas, e contactem a Alexandra directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

O trabalho da Alexandra Barbosa não se fica pelos convites: das suas mãos sai tudo o que é papel e também belas flores: bouquet de noiva, flor de lapela, pulseira para as madrinhas e outras delicadas maravilhas. Sigam tudo aqui!

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

Marta Ramos

Palavras com Papel e flores, muitas flores

Se as flores são o vosso motivo preferido e querem que os vossos convites de casamento sejam verdadeiros jardins impressos, falem com a Palavras com Papel.

Tudo começou com a Neusa, a alma criativa, a sonhadora que, enquanto tiver papel em seu redor e as vossas histórias de amor para se inspirar, criará peças até onde a infinita imaginação a levar. Depois, chegou a Tânia, ‘terra a terra’, que adora meter as mãos à obra. Juntas criam convites e estacionários para momentos felizes. Com o intuito de fazer as pessoas sorrir. «Adoptámos um lema – Se nos encontrámos foi por amor – pois dedicamo-nos a criar para quem está enamorado. Se nos encontrarmos, um dia, de certeza que será por amor.»
Escolheram trabalhar na área dos casamentos porque encanta-as toda a magia que a preparação de um casamento permite viver. Entre muitos papéis sobre a mesa, rabiscam ideias que surgem de sonhos com um só propósito: «criar o estacionário que define o carácter e a personalidade de duas pessoas que, enamoradas, desejam simplesmente amar e num só dia – o do casamento – expressar esse sentimento maravilhoso que é o amor.»

 

Convites Palavras com PapelConvites Palavras com Papel Convites Palavras com Papel Convites Palavras com Papel Convites Palavras com PapelNeusa e Tânia ogulham-se muito de vibrar com cada nova história de amor que vai ao seu encontro; de trabalhar cada peça, quase de forma artesanal, com imenso carinho; de observar as suas mãos a dobrar tantas e tantas folhas de papel, a dar nós sem fim, «a encontrar “ali naquele pedacinho” tanto amor.»
Vão procurar inspiração nas pessoas, nos olhares, nos sorrisos, nas suas pequenas histórias. Depois, quando saem do atelier, deixam-se inspirar pelas texturas, pelas cores, pelos sons, pelos cheiros, pelas paredes gastas, pela história dos tempos e dos seus usos. E pelos outros.

 

Não deixem de consultar a ficha de fornecedor seleccionado Palavras com Papel para ficarem a conhecer melhor o seu trabalho. E falem com a Neusa: ela e a Tânia estão à vossa espera para se deixarem enamorar pela vossa história de amor.

Marta Ramos

Convite à aventura, com Palavras de Papel

As Palavras com Papel começaram com a Neusa, a alma criativa, a sonhadora que, enquanto tiver papel em seu redor e as vossas histórias de amor para se inspirar, criará peças até onde a infinita imaginação a levar. Depois, chegou a Tânia, ‘terra a terra’, que adora meter as mãos à obra. Juntas criam convites e estacionários para momentos felizes. Com o intuito de fazer as pessoas sorrir. «Adoptámos um lema – Se nos encontrámos foi por amor – pois dedicamo-nos a criar para quem está enamorado. Se nos encontrarmos, um dia, de certeza que será por amor.»

Foi por amor que se encontraram com a Joana e o Luca e que criaram uma identidade gráfica para o seu casamento com muito do casal e da sua história nas entrelinhas: ela, portuguesa, ele, italiano, uma história de amor sem fronteiras, como tantas que vos temos trazido ao longo dos tempos. E que bem que sabe, nesta época de férias, pensar em passaportes e malas de viagem, não sabe?

Convite de casamento, por Palavras com Papel

A Neusa e a Tânia escolheram trabalhar na área dos casamentos porque encanta-as toda a magia que a preparação de um casamento permite viver. Entre muitos papéis sobre a mesa, rabiscam ideias que surgem de sonhos com um só propósito: «criar o estacionário que define o carácter e a personalidade de duas pessoas que, enamoradas, desejam simplesmente amar e num só dia – o do casamento – expressar esse sentimento maravilhoso que é o amor.»
Orgulham-se muito de vibrar com cada nova história de amor que vai ao seu encontro; de trabalhar cada peça, quase de forma artesanal, com imenso carinho; de observar as suas mãos a dobrar tantas e tantas folhas de papel, a dar nós sem fim, «a encontrar “ali naquele pedacinho” tanto amor.»
Vão procurar inspiração nas pessoas, nos olhares, nos sorrisos, nas suas pequenas histórias. Depois, quando saem do atelier, deixam-se inspirar pelas texturas, pelas cores, pelos sons, pelos cheiros, pelas paredes gastas, pela história dos tempos e dos seus usos. E pelos outros.

 

Não deixem de consultar a ficha de fornecedor seleccionado Palavras com Papel para ficarem a conhecer melhor o seu trabalho. E falem com a Neusa: ela e a Tânia estão à vossa espera para se deixarem enamorar pela vossa história de amor.

Marta Ramos

Signed, sealed, delivered: por Molde Design Weddings

Hoje desvendamos mais um detalhe bonito e delicado da Molde Design Weddings, que consiste no modo como fecham o envelope dos vossos convites de casamento. Há sempre espaço para personalizar o vosso dia e tudo começa na forma como o comunicam àqueles que escolheram para o passarem convosco.

Lembram-se dos selos de lacre de antigamente? A Joana Duarte recupera essa tradição romântica e aplica-a aos convites que cria, dando-lhe inúmeros formatos. Podem ser corações, vieiras ou outros objectos que vos digam algo; podem ser selos de lacre com um sinete a imprimir-lhes uma imagem que queiram associar à vossa união; ou, tal como nos tempos das cartas escritas com pena e tinta, um lacre com sinete personalizado (com o vosso monograma, por exemplo). A imaginação é o limite. Vejam os exemplos que reunimos nas imagens abaixo e depois discutam as vossas ideias com a Joana, que terá todo o prazer em criar um selo à vossa imagem.

 

A Molde Design Weddings é, sobretudo, vossa conhecida por criar convites de casamento muito especiais. Elegantes, com a mistura perfeita entre design e sofisticação, são o resultado da flexibilidade e dedicação da Joana Duarte, que acredita em resultados únicos, dedicados, feitos à sua medida: “Basta que nos digam, nós fazemos o resto!”
Mas contem também com a criatividade desta marca para os livros de honra, peças decorativas, cake toppers, acessórios e muitas outras coisas que, sempre que surgem, nos surpreendem.
Não deixem de acompanhar os nossos posts acerca do trabalho Molde e falem com a Joana, que está à vossa espera para criar detalhes bonitos – a condizer convosco.