Created with Sketch.
Marta Ramos

Wise words: Pão e vinho sobre a mesa

Iris Murdoch imortalizou, no seu livro O Mar, o Mar, a recomendação de que «claro que ler e pensar é importante, mas, meu Deus, a comida também é importante.» Isto, vindo de uma das maiores escritoras e filósofas do séc. XX, é, por Deus, para ser levado a sério!

Serve este preâmbulo para introduzir o assunto da ementa da festa. Já pensaram nisso? Temos vindo a focar, nesta rubrica de wise words, alguns dos aspectos mais importantes da organização do vosso casamento. Ora bem, a comida é um deles. É bem sabido que por cá gostamos de comer, a hora da refeição é sempre um dos momentos altos e memoráveis de qualquer comemoração. Já chegar a um consenso na ementa da festa poderá ser um caminho atribulado, é preciso agradar a uma boa centena de convivas e esta decisão traz sempre alguma pressão associada!

O que é mais a vossa cara? Uma mesa gloriosamente tradicional ou algo simples e leve, com toques de modernidade? Este será um dos prováveis duelos que terão de arbitrar até chegarem a uma conclusão final. As opções são de facto, variadas, e o fio condutor deverá ser uma combinação equilibrada entre o local, o tipo de festa que delinearam e a variedade de convidados que esperam.
Pode ser uma refeição servida dentro de portas, sentada ou em pé, no exterior, em formato de buffet livre, um dia inteiro, um cocktail ou apenas um jantar; e pode incluir ceia ou não.
Como daqui sairá a maior tranche do vosso orçamento, preparámos algumas notas a ter em atenção e uma mão cheia de bons conselhos.

 

 

 

Comecemos pelo cenário mais habitual, com a refeição a ser servida num espaço fechado bem climatizado, com alguma formalidade (um salão ou uma tenda). A ementa será de três pratos: entrada (ou sopa), primeiro (peixe) e segundo (carne). Façam escolhas refinadas, mas com uma boa dose de simplicidade, servir 100 pratos praticamente em simultâneo requer competência e celeridade para que cheguem ao seu lugar à temperatura correcta e nas condições certas. E não se esqueçam de verificar se alguns dos vossos convidados são vegetarianos ou têm algum tipo de restrição alimentar (como alergias ou intolerâncias a certos alimentos, por exemplo).
Sugerimos que peçam uma entrada (fria ou quente) que deixe os olhos a brilhar e o palato a salivar, mas sem esquecer, como opção, uma sopa para os mais sensíveis.
Sigam para o prato de peixe, seleccionando algo que possa chegar à mesa já empratado, e fechem com um prato de carne de excelente qualidade: pouco, mas muito bom deve ser o mote, e sempre já empratado. No caso de algumas das refeições a servir serem vegetarianas, sejam generosos e peçam ao vosso fornecedor de catering que preveja igualmente dois pratos diferentes que cumpram os requisitos – e não se preocupem, para um bom profissional isso não constitui dificuldade alguma.
Chegada a hora da sobremesa, provavelmente terão duas opções à escolha: serviço à mesa ou um generoso e variado buffet livre.
Este é o formato clássico e infalível, apropriado para ambientes fechados e com muitos convivas. Se a vossa festa está marcada para uma época mais invernosa e que pede aconchego, considerem uma ementa mais calorosa e de substância, e juntem uma mesa de chás e chocolates quentes variados, bolachinhas e petit fours. Se casam em tempos de calor, entradas e sopas frias, receitas mais leves (nada de comida de forno!) e uma bela mesa de frutas e sobremesas frescas.
Para uma opção mais contemporânea e ligeira (mas igualmente infalível), apostem numa entrada elaborada e deliciosa (e que tal um risotto?) e apenas um prato principal. A surpresa da apresentação e a sofisticação dos sabores irão deixar uma impressão muito positiva.

 

A vossa festa é ao ar livre? O modelo anterior aplica-se, mas com muita atenção à escolha de alimentos, ao sol e à temperatura exterior. Ar livre será certamente sinónimo de descontracção e este ambiente pede uma ementa mais leve, mas sem esquecer algum planeamento e organização.
Vistam a camisola de anfitriões irrepreensíveis e, à chegada, recebam os convidados com um cocktail de arrasar: finger food criativa e variada, acompanhada de um bar de bebidas interessantes (simples e de qualidade, sempre!), uma signature drink criada a preceito para a vossa festa, martinis apresentados à maneira, uns mojitos bem ginasticados, vinho branco na temperatura adequada, águas e sumos naturais ou cocktails não alcoólicos serão a base.
Se possível, sirvam o cocktail de boas vindas longe do local da refeição e se puderem criar dois ambientes distintos, façam-no.
Para a refeição propriamente dita, e porque já apostaram num cocktail refinado e bem composto, considerem uma ementa mais simples, com muita qualidade: uma entrada fresquinha e crocante, como uma sopa fria e muito bem apresentada, será uma óptima escolha, e um prato único, uma transgressão muito respeitosa e aceitável. Fechem com uma sobremesa espectacular: se existirem condições, um gelado inesquecível devidamente acompanhado (fruta fresca, merengue, bolachinha crocante…?) e um belo café servido à mesa fecham o assunto em grande e saboroso estilo.

 

 

 

Vejamos agora a alternativa buffet, usada cada vez com mais frequência. Neste cenário (interior ou exterior), toda a comida estará exposta e cada um serve-se a seu bel-prazer. É o formato para festas descontraídas, em modo quase familiar, e quando bem organizado, tem muita graça e aquece o ambiente.
Para que funcione lindamente, escolham uma ementa mesmo muito simples: algo que resista ao ar livre sem perder qualidade. Nada de mariscos, sopas frias são bem vindas, saladas sofisticadas também. Prevejam um cantinho na mesa para um festival de massas servidas frias, com molhos saborosos e acompanhamentos interessantes e variados. Apostem em produtos locais e da época: quanto mais artesanais, mais deliciosos.
Dividam as mesas, uma para a comida principal, outra para queijos e acompanhamentos, e uma terceira para os doces e frutas. Acrescentem também uma para as bebidas, em local espaçoso, pois irá ser bem concorrida: preparem uma sangria requintada e uma boa lista de vinhos locais. As cervejas artesanais também serão muito bem recebidas – e, neste caso, tal como os vinhos, também há combinações a ter em conta para que o ‘casamento’ prato-bebida seja perfeito.

Agora que estão bem artilhados de informação, está na altura de darem início à vossa busca do serviço de catering perfeito para o modelo de refeição que elegerem. Não se preocupem, que iremos debruçar-nos sobre esse assunto muito em breve. Até lá, analisem estas nossas propostas, peçam sugestões a familiares e amigos, vejam e revejam os diferentes cenários no papel e afinem a vossa escolha final. Lembrem-se que as memórias gustativas são das mais duradouras!

 

Fotos: Silva Carvalho Catering

Marta Ramos

Wise words: vantagens de casar fora de época

Quando chega a altura de marcar a data do casamento, já se sabe que cá entre nós o verão é rei. Embora a época de casamentos seja hoje mais alargada do que há uns anos, a verdade é que continua a privilegiar os fins-de-semana dos meses mais quentinhos. As nossas wise words de hoje pretendem deixar-vos argumentos para pensar: que tal casar fora de época?

Escolhemos o mês que mais nos aperta o coração e seguimos em frente com fé de que tudo ia correr bem. Casámos no Inverno mas tivemos um dia de Primavera. Não choveu mas sentimo-nos abençoados na mesma! – Daniela e Bruno

Fora de época equivale aos meses de Outubro a Abril – mas também aos dias de semana. Se apontarem nessa direcção, sentirão logo uma diferença na maior parte dos preços praticados. E sendo alturas de menos aperto na agenda, terão outra facilidade em conseguir contratar o fotógrafo favorito ou aquele espaço fantástico e muito cobiçado. Mas não só: os vossos fornecedores estarão com disponibilidade redobrada. Claro que os bons profissionais estão sempre disponíveis para os seus clientes; mas é natural pressupor que, se não estiverem sobrecarregados de trabalho, estejam pelo menos, de cabeça mais fresca.
Falando de números, o mais certo é um desconto atencioso ou uma promoção fantástica, mas não esperem ofertas extravagantes. Pensem em dois ou três lugares apetecíveis e marquem uma reunião. Levem os números da época alta e inquiram, face ao número expectável de convidados, qual o melhor preço, condições, etc. Caso tenha uma surpresa agradável, é sinal para avançar.
Se para os hotéis, pousadas e sítios mais exclusivos, é este o cenário, nas quintas a negociação pode ser um pouco mais fácil. Tal como no caso anterior, munam-se dos preços e iniciem a conversa.
Atenção a um detalhe importante: a comida não tem época e uma ementa custa o mesmo no verão e no inverno, mas o mesmo já não se aplica ao espaço, desocupado durante os restantes meses. Essa perspectiva poderá levar a uma proposta bem simpática e à oportunidade para um serviço mais cuidado e dedicado: um empregado só para os vinhos, um bar mais elaborado.
Bom senso, empatia e saber aproveitar uma oportunidade sem querer comer o mundo, costumam dar bom resultado!

 

Look Imaginary - fotografia de casamento

 

Look Imaginary - fotografia de casamento

 

Não conseguem deixar de pensar que uma festa ao ar livre teria outra graça? Isso não é uma extravagância, é possível durante muitos meses, com os devidos ajustes, talvez apenas muito improvável entre Novembro e Fevereiro, mas já vimos acontecer.
Ainda assim, valerá a pena arriscar um dilúvio a céu aberto? A solução mais sensata será escolher um espaço fechado com um pequeno jardim ou janelas generosas com uma vista bonita (e com estas características, há tanto por onde escolher…!). Uma festa bem iluminada com a chuva a bater lá fora ou uma paisagem dramática cheia de uma bruma enevoada é todo um charme!
E já que estamos a falar de ambientes, falemos da decoração também. Se sugerimos que casar fora de época pode ser mais simpático em quase tudo, a decoração não fica de fora. Iluminação bem pensada, louça e atoalhados requintados, mobiliário de muita qualidade e cores ricas são os pontos mais importantes para surpreender os vossos convidados com uma noite passada em pura sofisticação. Agora, atenção: as flores vão custar o mesmo que no verão, e as horas de concepção do projecto e de montagem terão também o mesmo valor.
Uma nota importante: terão menos horas para registar imagens com luz natural e certamente terão de tirar partido dos interiores. A decoração será fundamental para criar cenários bonitos e muito fotogénicos – os vossos fotógrafos e videógrafos irão apreciar esta atenção ao detalhe.

Se casarem na cidade, tirem partido da imensa oferta de espaços bonitos, jardins frondosos, arquitectura esplendorosa e bulício próprio como fundo sonoro. Escolham um hotel chique e moderno para a recepção e desloquem-se a pé – parem no carrinho das castanhas, apanhem um táxi para a festa, se for caso disso, passem pelo quiosque e bebam uma ginginha – desfrutem do passeio e aproveitem esses óptimos momentos para belas imagens.
Agora, se o vosso cenário de eleição é mais bucólico – e se o vosso orçamento lá chegar – escolham um espaço com charme (com capela própria, por exemplo) e apostem num jantar maravilhoso. No dia seguinte, despeçam-se em grande com um brunch suculento, animado e caloroso: é uma ideia verdadeiramente feliz! Podem transpôr este cenário para uma propriedade de família, caso exista.
Para armar o baile, não descurem um bom DJ e preparem espreguiçadeiras com mantinhas e xailes sempre à mão. Façam uma generosa fogueira exterior e montem uma mesa de bebidas quentes ou uma aguardente poderosa da região. Luzinhas e velas por todo o lado e garantimos que os vossos convidados não terão vontade de regressar a casa e que esta noite espectacular ficará na memória de todos, por muito tempo. Para quem parte apenas no dia seguinte, preparem um pequeno-almoço tardio com sabor a campo: mesa corrida, café forte, pão local acabado de cozer, bolinho caseiro, algo salgado e ovinhos frescos. Distribuam beijinhos e digam adeus.
Seja qual fôr a escolha, não descurem estes dois detalhes: o aquecimento, portátil ou da casa, terá que existir; e um bengaleiro será indispensável, terão convidados bem vestidos, mas igualmente bem encasacados.

 

Look Imaginary - fotografia de casamento

 

Look Imaginary - fotografia de casamento

 

Com os dias mais cinzentos e menos luminosos, é boa ideia tirar partido de cores mais ousadas e interessantes. Ignorem as paletas clarinhas do verão e comecem a pensar em cores intensas, rubis, esmeraldas, turquesas, dourados e acobreados, para aquecer o ambiente. Isto vale para tudo, para o que irão vestir, para as flores, para a decoração, para os acessórios e adereços.
Quanto a flores… esqueçam as peónias, este é o tempo das anémonas, dos ranúnculos, dos jacintos, dálias e crisântemos, das heras e folhas de magnólia; troquem o cetim por fitas de gorgorão ou veludo e de repente terão nas mãos uma fantástica e sofisticada labareda de cor, ousada e para lá de elegante. A palavra de ordem é sofisticação e dress code incluído num convite bonito só vai gerar sorrisos e interesse! Aproveitem para usar as jóias da família, demasiado pesadas para o verão, apropriadíssimas para uma festa dentro de portas. E os rapazes não ficam atrás, que tudo isto pede um charme irrepreensível. Que tal um smoking de colarinho aberto ou um fato escuro? Não esquecer o lencinho no bolso, discreto, em vez da habitual boutonnière.

Por hoje, é tudo. Avaliem bem as potencialidades do calendário inteiro, usufruam da qualidade e disponibilidade da oferta de fornecedores e serviços e tirem partido das características mais especiais da primavera, do outono ou até mesmo do inverno – afinal, uma sala acolhedora com lareira e uma tempestade lá fora pode ser tão agradável!

 

Fotos: Lookimaginary – Authentic wedding stories

Mónica Aragão

Casamento íntimo nos Açores, por Look Imaginary

Em perfeita sintonia com a mudança de hora e os fins de tarde que chegam depressa e escuros, está o casamento dos canadianos Sarah + Jason – íntimo, dark, moody, quase selvagem, com um Açores sem filtro a servir de estrondoso palco.

 

Na ilha de S. Miguel, junto à zona montanhosa da Lagoa das Sete Cidades, rodeados de falésias impressionantes e paisagens de tirar o fôlego, um casamento íntimo e arrepiante, onde o mais importante era o amor, a presença da família e dos amigos mais próximos e a bênção da Mãe Natureza. Uma cerimónia completamente alternativa e incrivelmente pessoal, com um ambiente simultaneamente pesado e de total liberdade, levada a cabo pelos próprios noivos que, com a ajuda da sua mão cheia de convidados, deram as mãos para sempre. O Look Imaginary acompanhou esta história bem de perto durante vários dias e o resultado é qualquer coisa…

 

noivos nas piscinas termais dos açores

noivos e convidados nas piscinas termais dos açores

preparação da noiva para casamento íntimo nos açores

preparação da noiva para casamento íntimo nos açores

casamento íntimo nos açores

noivos casamento íntimo nos açores

estilo boho dos noivos em casamento íntimo nos açores

noivo e convidada a apanhar flores para casamento íntimo nos açores

preparação do noivo para casamento íntimo nos açores

paisagem s. miguel casamento íntimo nos açores

detalhes boho da noiva para casamento íntimo nos açores

paisagem s. miguel casamento íntimo nos açores

casamento íntimo nos açores com noivos a desfrutar da paisagem

cerimónia alternativa em casamento íntimo nos açores

cerimónia alternativa em casamento íntimo nos açores

convidados participam em cerimónia alternativa casamento íntimo nos açores

noivos na cerimónia alternativa de casamento íntimo nos açores

noivos na cerimónia alternativa de casamento íntimo nos açores

noivos na cerimónia alternativa de casamento íntimo nos açores

noivos na cerimónia alternativa de casamento íntimo nos açores

noivos numa falésia casamento íntimo nos açores

noiva atira o bouquet de falésia no casamento íntimo nos açores

casamento íntimo nos açores com noivos a desfrutar da paisagem

casamento íntimo nos açores com noivos a desfrutar da paisagem

casamento íntimo nos açores com beijo dos noivos

casamento íntimo nos açores com noivos a desfrutar da paisagem

casamento íntimo nos açores com noivos a desfrutar da paisagem

casamento íntimo nos açores com detalhes da paisagem e vestido da noiva

casamento íntimo nos açores com noiva a desfrutar da paisagem

Love is a strange dark magic…

 

Look Imaginary é fornecedor seleccionado Simplesmente Branco. Podem encontrar mais informação e contactos detalhados na sua ficha de fornecedor, arquivada em Fotografia e Despedida de Solteira.