Created with Sketch.
Susana Pinto

À conversa com: Every Heart – filmes de casamento

Hoje conversamos longamente com o Dado Nunes, da Every Heart, que faz filmes de casamento, de Setúbal para todo o país.

Falamos sobre o caminho percorrido, sobre o impacto da energia das pessoas na captação das imagens e sobre a importância de preservar as imagens do mais bonito dos dias para memória futura. Juntem-se a nós, vejam alguns dos vídeos do Dado e espreitem, no fim, a galeria completa cheia de filmes bonitos e entrem em contacto!

Ter a oportunidade de captar o dia mais feliz da vida das pessoas é gratificante e ao mesmo tempo uma responsabilidade que me motiva e me tem feito crescer como profissional e como pessoa. Estamos a criar algo que será uma memória para o resto da vida, como não sentir uma satisfação enorme?

 

Conte-nos um pouco da sua viagem profissional até aqui, ao vídeo de casamento.

O vídeo sempre fez parte da minha vida. Numa fase inicial interessei-me bastante por videoclips de bandas, visto que, em casa, era hábito dos meus pais encher VHS’s com esses mesmos vídeos e era algo que me fascinava: imagem e música.

Ao entrar para a universidade ainda tentei o mundo da engenharia mas nunca me senti “em casa” e facilmente desviava o meu pensamento para o audiovisual e para a música. Foi então que decidi tirar um curso de Som e Imagem e seguir a minha paixão. Com o passar dos anos, fui ganhando experiência e filmei maioritariamente concertos e videoclips de bandas, a energia da música e a espontaneidade motivavam-me e ainda hoje assim é.

A minha entrada no vídeo de casamento foi feita um pouco “a medo,” a convite de um amigo que precisava de ajuda para filmar. Não sabia bem o que esperar porque a minha ideia de vídeo de casamento, na altura, era aquele vídeo clássico, forçado e com pouca margem criativa, mas enganei-me completamente e adorei o potencial daquele dia repleto de emoções e energia.

Nesse ano fiz alguns casamentos como assistente e comecei a ficar com uma vontade enorme de fazer os meus próprios casamentos, editar à minha maneira e mostrar a minha visão.

Nos anos seguintes, filmei bastante, associado a uma empresa de fotógrafos de Setúbal que confiaram nas minhas capacidades. Este fluxo enorme de casamentos ajudou-me a criar uma identidade e a absorver conhecimentos vitais para ser o videógrafo que sou hoje.

 

Há quanto tempo filma? E porquê casamentos?

Comecei a filmar os meus casamentos em 2014. São dias únicos e um desafio constante.

Ter a oportunidade de captar o dia mais feliz da vida das pessoas é gratificante e ao mesmo tempo uma responsabilidade que me motiva e me tem feito crescer como profissional e como pessoa. Estamos a criar algo que será uma memória para o resto da vida, como não sentir uma satisfação enorme?

 

 

Como construiu a sua assinatura, o seu ponto de vista? Como é que o define?

A assinatura é algo que vamos construindo e é talvez o mais importante na nossa área, o que nos diferencia.

Eu tenho a ideia de que estamos constantemente à procura de mais e melhor, e o nosso estilo vai-se moldando ao longo do tempo, nunca fugindo das nossas bases. Não existe um casamento igual ao outro e, logo aí, o trabalho requer adaptação e mudança. A energia que retiro do casamento e das pessoas será sempre um factor relevante para o “feeling” do vídeo.

 

Num casamento, para onde olha, o que lhe prende a atenção? O que procura?

Os noivos serão sempre o foco da minha atenção, é o dia deles, mas em primeiro lugar tento captar bem a envolvência do espaço e a energia que me rodeia de modo a conseguir contextualizar bem o vídeo.

Ter atenção a pormenores, objectos, algo tão simples como uma pulseira pode ter uma história fantástica, temos de ter a sensibilidade e atenção para captar o que nos rodeia, mas que ao mesmo tempo seja algo importante para os noivos um dia relembrarem. Prende-me a atenção a interacção das pessoas, dos familiares, os olhares e expressões. Procuro tirar o máximo de naturalidade deste dia e tentar passar o mais despercebido possível.

 

Nestes tempos globais, em que as imagens circulam a uma velocidade vertiginosa e todos temos acesso a tudo, a qualquer hora, onde vai buscar inspiração?

A minha inspiração ficará sempre ligada a cinema, música e fotografia.

Os sítios novos que visito, as pessoas que conheço e as emoções que vivo tornam-se uma inspiração constante.

 

 

Quando precisa de fazer reset, para onde olha, o que faz?

A primeira opção é viajar, mas algo simples como estar com família e amigos é essencial para desligar do trabalho e falar de outros assuntos para além da nossa actividade profissional torna-se bastante libertador.

Para além disso adoro correr e é uma “terapia” espectacular para o corpo e a mente!

 

Qual é o seu processo de trabalho, como acontece a ligação ao cliente?

A ligação ao cliente é vital, por isso é muito importante haver uma conversa inicial, de preferência em modo presencial ou por video-chamada, para conhecer o casal e estar disponível para esclarecer quaisquer dúvidas que possam ter.

Acho essencial haver uma “química” entre o videógrafo e o casal, não só pelo estilo de vídeo, mas também pela confiança mútua que deve existir.

O casal deve entender a nossa visão e maneira de trabalhar assim como nós devemos compreender as expectativas e maneira de ser e estar do casal.

 

Casamentos grandes ou pequeninos, nacionais ou estrangeiros, cerimónias emotivas, festas de arromba – qual é o tipo de festa que mais gosta de registar?

Gosto de registar todo o tipo de casamentos, a experiência que tenho tido mostra-me que é sempre bom fazermos coisas diferentes e variar. Claro que num casamento pequeno conseguimos captar a envolvência de grande parte dos convidados e torna se tudo um pouco mais fácil.

Gosto de uma boa festa de arromba pois temos uma energia espetacular no ar, mas também gosto de casamentos mais calmos. No fundo, não gostaria de entrar na rotina de fazer sempre o mesmo género de casamento.

 

 

Qual é a melhor parte de ser videógrafo de casamentos? E o mais desafiante e difícil?

A melhor parte é fazer o que gostamos com grande prazer, e conseguir dar aos casais uma memória que lhes traz felicidade e que se vai tornar eterna.

O mais desafiante passará sempre pela satisfação do cliente e estar ao nível daquilo que esperam de nós e da nossa visão do seu casamento.

Para além disso, a constante necessidade pessoal de melhorar, evoluir e introduzir aquele ingrediente extra para o trabalho passar para outro nível. É desafiante, mas ao mesmo tempo uma injecção motivacional sem igual!

 

Escolha um filme favorito do seu portfolio e conte-nos porquê:

É difícil escolher um filme, cada um tem a sua história e importância, tanto para o casal como para mim.

Se fizer uma retrospectiva e for ver os vídeos, vou relembrar o dia que passei, as pessoas que conheci e sentir emoções que me transportam para esse momento e que tornam a experiência sempre especial.

 


Contactem a Every Heart, através da sua ficha de fornecedor. Espreitem as galerias e entrem em contacto com o Dado Nunes, directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem e, na volta do correio, terão uma resposta simpática.

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

 

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.