Created with Sketch.
Susana Pinto

Casamento na Quinta de Sonhos: Filipa + Luís

Hoje vamos até Ermesinde, para um festivo casamento na Quinta de Sonhos – é o mais bonito dos dias da Filipa + Luís, filmado pela dupla Edgar Félix Videography.

Fechamos esta semana mais curta, em modo igualmente telegráfico, porque para ver festas doces, cheias de amor e emoção, não é preciso empatar. Vamos a isto?
Bom fim-de-semana!

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?
Imaginámos um dia soalheiro, em que tudo estivesse organizado ao mais ínfimo pormenor. Que pudéssemos aproveitar o máximo com todos os convidados e que estes se divertissem muito. A festa é nossa, mas organizada para eles. Queríamos que fosse um dia inesquecível.

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?
Na realidade, sentíamo-nos preparados porque tudo foi bem organizado com o devido tempo. Contudo, foi um percurso com bastantes curvas e contracurvas. O anel de noivado foi perdido (pelo ourives a quem mandámos arranjar), a uma semana do casamento a noiva ainda não tinha sapatos, na noite anterior ao casamento o decorador enganou-se e entregou os ramos da lapela com flores totalmente diferentes do que tínhamos pedido, entre outras coisas.

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?
Sentimos que era mesmo o que queríamos desde o momento do “sim”.

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?
É fiel ao que idealizámos, com alguns imprevistos de última hora, que existem sempre, mas tivemos capacidade de os superar. E no final, correu tudo como tínhamos previsto.

O que era fundamental para vocês? E sem importância?
Divertirmo-nos, aproveitar o dia ao máximo, convidados animados, uma cerimónia bonita. Tudo é importante no dia.

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?
O mais fácil foi escolher fotógrafos, videógrafos. O mais difícil: diminuir a lista de convidados, é sempre um dilema.

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?
A entrada da noiva, ouvir as músicas excepcionalmente cantadas pela Luísa, e o “sim”.

E o pico de diversão?
Aperitivos e pista de dança

Um pormenor especial…

Só um? As fotografias dos nossos avós que já faleceram nas prateleiras de entrada na quinta.

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?
Casávamos duas horas mais cedo, para aproveitar mais o dia.

Algumas words of advice para as próximas noivas…
Não hesitem a escolher os videógrafos, e reservem no dia em que ficam noivos! Trabalho simplesmente fantástico, muito discretos, sem ninguém dar pela presença deles!
De resto, o tempo é o melhor amigo sendo diretamente proporcional à felicidade e despreocupação que têm no dia D.

 

Os fornecedores envolvidos:

convites e materiais gráficos: feitos pelos noivos;

espaço: Quinta de Sonhos;

bolo dos noivos: Maria José Pinho Catering;

fato do noivo e acessórios: Hugo Boss;

vestido de noiva e sapatos: desenhado pela noiva e confecionado pela costureira Aurora; sapatos Juv’ss Sapataria;

maquilhagem: Trina MakeUp;

cabelo: André Dias Hairstylist;

bouquet de noiva e decoração: Ruizinho Decorador;

fotografia: Estúdio D (Frederico Neves + Sérgio Nogueira);

video: Edgar Félix Videos;

Dj: Pedro by Vibracto Eventos;

banda: Tiago Nacarato.

Susana Pinto

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição: Susana + Rui

Esta semana vamos até Braga, para o casamento, muito especial, da Susana + Rui.

Aconteceu no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, e foi uma celebração católica muito sentimental e festiva.

Com inspiração em São Tomé e Príncipe, onde se conheceram e fazem voluntariado, e com a ajuda da dupla  PILAR . Eventos, construíram um belo cenário num espaço improvável – um seminário – e incrivelmente moderno e espectacular: a Capela Imaculada do Seminário Menor.

A base da decoração assentou nas belas capulanas africanas, que fizeram a vez de caminhos de mesa e guardanapos, e  também as sandálias da Susana.

Vamos ver!

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?
Um dia de festa com os nossos. Aquele dia em que iríamos juntar os nossos amigos e família, e festejar o Amor. Sempre o imaginámos como sendo um dia simples, onde nada ofuscasse o brilho que a celebração do matrimónio tem por si. Queríamos um dia que fosse “a nossa cara”.

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?
Diversas vezes comentámos entre nós, e as pessoas nos diziam também, que estávamos muito serenos. Sobretudo porque todo o casamento foi preparado em menos tempo que o habitual, mas sempre sentimos que tudo tomaria o seu rumo. Sem dúvida, foi um caminho muito confiante. É um pouco a nossa forma de ser e talvez já um pouco do espírito de África em nós. Com calma tudo se faz. E fez!

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?
Foi sendo uma construção de equipa. Tínhamos algumas ideias do que queríamos, sabíamos bem o que não queríamos e estávamos completamente disponíveis para sugestões. Com isto, as ideias foram-se alinhando e construindo o dia de sonho que idealizámos. Para isso, foi crucial a ajuda da PILAR . Eventos. Desde o “sim” que nos apaixonámos pela ideia de conceber um evento à nossa medida e tendo um espaço ao nosso dispor para isso, precisávamos de alguém que soubesse ler as nossas ideias e com mestria e engenho pô-las em prática. Acreditámos que a nossa descontração tenha dado algumas dores de cabeça à Mónica e à Soraia da PILAR . Eventos, mas elas foram incansáveis e cruciais para a eternização do nosso dia. Temos muito orgulho em toda a equipa que fez parte do nosso evento e somos eternamente gratos a todos.

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?
Sabíamos que queríamos algo simples mas original e que fosse ao encontro da nossa forma de ser e estar. Não encontrámos isso nas quintas e espaços de casamentos mais convencionais. Não queríamos que fosse “mais um casamento”. Até que um dia, percebemos que havia um espaço bem debaixo dos nossos olhos, e especial para nós, que poderia ser o local ideal para o nosso dia. A sensação de conforto e realização foi conhecer o trabalho da PILAR . Eventos e perceber que houve um encaixe perfeito: a PILAR . Eventos com uma construção do dia à nossa medida e o Seminário de Nossa Senhora da Conceição com muito potencial e disponibilidade para ser o palco desta festa.

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

O que era fundamental para vocês? E sem importância?
Temos os dois uma espiritualidade muito forte e assumida. Como católicos que somos, sempre tivemos o momento da cerimónia religiosa como o auge. Depois disso, festejar à grande, mas ter nesse momento o foco da celebração era fundamental para nós. E muito importante para nós era ter os nossos (família e amigos) connosco e senti-los confortáveis e alegres.
Fundamental também era viver ao máximo esta festa e prolongá-la o mais possível. Para isso e para rir das peripécias da noite anterior optámos também por realizar um brunch no dia seguinte ao casamento. Claro que com isto e a festa pela noite dentro, uma das nossas preocupações iniciais foi proporcionar opções de alojamento aos nossos convidados.
Para nós nunca foi importante responder a clichés sobre a forma de viver este dia. Foi vivido ao nosso ritmo e como foi sendo bom ouvir que tudo era a nossa cara e que era notório o nosso ar sereno e feliz.

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?
Sentimos que tudo fluiu com naturalidade e de certa forma com facilidade. Ainda assim, o mais difícil, para além de coordenarmos agendas, sendo que tivemos muito envolvidos na organização, foi a escolha de alguns detalhes como as capulanas, e a escolha de algumas músicas sobretudo para a cerimónia religiosa. Gostamos de tantas…

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?
Toda a cerimónia religiosa. Em especial, o momento em que não conseguimos (mais a noiva, claro!) conter as lágrimas, tamanha a felicidade…
Também o momento em que passamos dois vídeos. Um com as crianças de um orfanato em São Tomé e Príncipe a saudarem os nossos familiares e amigos e o outro, que foi surpresa para o noivo, com amigos santomenses a partilharem algumas palavras, uma forma de encurtar as distâncias e tê-los também presentes neste dia especial.

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

E o pico de diversão?
A entrada dos noivos no salão e a festa que se prolongou pela madrugada… Daquelas super noites que ficará na memória de todos.

Um pormenor especial…
Não dá para escolher só um… Na celebração religiosa tivemos também um momento dedicado ao nosso envio, pois após o casamento partimos para Moçambique numa missão de voluntariado e será aqui que viveremos aquele que será o nosso primeiro ano de casados. O nosso amor nasceu em São Tomé e Príncipe… Portanto, para nós, África tem um significado especial e por isso as capulanas foram a grande inspiração em toda a decoração. Inclusive nas sandálias que usei e que foram personalizadas por mim.
Decidimos também fazer um donativo para um orfanato nosso conhecido em São Tomé e Príncipe e por isso as lembranças que oferecemos a cada convidado foram um pequeno postal com desenhos feitos por algumas dessas crianças.

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Casamento no Seminário de Nossa Senhora da Conceição, em Braga, com decoração Pilar Eventos

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?
Do que aconteceu, nada!! Mas se pudéssemos, e sempre brincamos com isto, a nossa vontade era que a festa do nosso casamento durasse uma semana.

Algumas words of advice para as próximas noivas…
Construir um dia que seja a vossa cara, cheio de Amor e vivê-lo ao máximo. A tranquilidade e felicidade dos noivos reflete-se nos convidados.
Confiem na equipa que vai trabalhar convosco e vão ver que os pormenores e até “pormaiores” serão bem orientados e terão um sabor especial.
Vivam a preparação com serenidade, tudo se faz e o vosso dia será o mais feliz de sempre!
E claro, renovem diariamente o Sim!

 

Os fornecedores envolvidos:

planeamento, coordenação e decoração: PILAR . Eventos;
convites e materiais gráficos: Luís Pinto;
local e catering: Seminário de Nossa Senhora da Conceição / Cooperativa de Solidariedade Social João Paulo II;
bolo: Casa das Natas, Nogueiró – Braga;
fato do noivo e acessórios: Amour Glamour;
vestido de noiva e sapatos: vestido Amour Glamour e sandálias personalizadas pela noiva com capulana;
maquilhagem: Bride Concept by Joana Pimenta;
cabelos: Sónia Cabeleireiros;
bouquet: Flor.d.ló;
ofertas aos convidados: personalizado pelos noivos;
fotografia e vídeo: White Valley;
luzes, som e Dj: MusicBox Porto;

 

Susana Pinto

Casamento no Solar da Levada: Marina + João Paulo

Esta semana mostramos um belíssimo casamento no Solar da Levada, perto de Braga, filmado pela dupla Vanessa & Ivo. É o mais bonito dos dias da Marina + João Paulo, com vista para os Açores.

Juntem-se a nós e fechemos a semana da melhor forma: repleta de amor!

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?
Imaginámos um dia de celebração do amor e da alegria de nos rodearmos de todos aqueles que, independentemente do motivo ou dos laços afectivos, são verdadeiramente importantes nas nossas vidas.

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?
Sentíamos-nos mais do que preparados. Depois de uma relação de 12 anos, foi um um passo mais do que seguro, sem espaço para inseguranças nem para os nervos que normalmente delas derivam.

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?
Quando decidimos que a cerimónia de celebração do matrimónio teria lugar na pequena capela familiar da casa da avó da Marina, onde os pais e tios já o tinham celebrado também, e onde a propria Marina e os restantes primos se batizaram.

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?
Sim, foi bastante sobreponível àquilo que desejávamos – um casamento à nossa imagem. Relativamente à organização da festa, o Solar da Levada prestou um serviço mais do que completo a todos os níveis, incluindo escolha da ementa, disposição do espaço, decoração ao nosso gosto, etc..

O que era fundamental para vocês? E sem importância?
Era fundamental que fosse um dia feliz, que celebrasse o nosso projecto de vida a dois junto daqueles que nos são mais importantes. Irrelevante para nós, manifestações exteriores de festa, tais como fogo de artifício, charretes com cavalos, entre outros.

Sejam fiéis àquilo que é verdadeiramente importante para vocês, sem dar ouvidos àquilo que a “indústria” vos tenta dizer acerca do que “um casamento deve ser ou ter”. Relaxem, disfrutem da festa e… não se esqueçam de ir comendo qualquer coisa!

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?
Mais fácil, a escolha do Solar da Levada, o primeiro e único sítio que visitámos; e a escolha da Vanessa & Ivo como fotógrafos e videógrafos, os únicos com quem nos encontrámos pessoalmente e que nos conquistaram desde o primeiro vídeo que assistimos.  Mais difícil, foi mesmo a árdua tarefa de distribuir os convidados pelas mesas.

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?
Foram dois picos sentimentais: o primeiro, o momento em que realmente casámos. O segundo, o momento da visualização do same day edit brilhantemente “construído” pela Vanessa & Ivo.

E o pico de diversão?
As três horas que passaram desde a nossa chegada até ao jantar propriamente dito. Três horas volantes de convívio, gargalhadas, boa disposição, conversa, e muitos kilómetros realizados a pé entre todos os nossos convidados.

Um pormenor especial…
Termos sido abençoados com a presença das nossas avós: a avó Vitória, uma refrescante senhora de 97 anos, orgulhosa por acolher a nossa celebração na sua capela, e a avó Luisinha, que, com 89 anos, se deslocou da ilha de São Miguel propositamente para assistir ao casamento do seu querido netinho!

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?
Não!

Algumas words of advice para as próximas noivas…
Sejam fiéis àquilo que é verdadeiramente importante para vocês, sem dar ouvidos àquilo que a “indústria” vos tenta dizer acerca do que “um casamento deve ser ou ter”. Relaxem, disfrutem da festa e… não se esqueçam de ir comendo qualquer coisa!

 

Os fornecedores envolvidos:

convites e materiais gráficos: Diferente – Soluções Criativas para Eventos;
local e catering e bolo dos noivos: Solar da Levada, Amares – Braga;
fato do noivo e acessórios: fato Hugo Boss e sapatos Miguel Vieira;
vestido de noiva e sapatos: Rosa Clará;
maquilhagem: Pretty Exquisite;
cabelos: Carlos Fins Cabelereiros;
bouquet de noiva: Flores com Amor;
decoração: Flores com Amor e Solar da Levada;
fotografia e vídeo: Vanessa & Ivo;
luzes, som e Dj: Paulo Vatayan.

Susana Pinto

Casamento no Monte do Ramalho: Joana + Pedro

Fechamos esta semana vagamente primaveril com um belo casamento no Monte do Ramalho: é o mais bonito dos dias da Joana + Pedro, junto dos seus.

Esta festaça foi filmada pelo Edgar Félix e a decoração e bouquet da noiva ficaram nas mãos da Maria João Soares, da Design Events, a nossa expert em casamentos nas planícies alentejanas. Que trio de fornecedores seleccionados, este!

Bom fim-de-semana!

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?
O pedido de casamento foi feito em 2016 numa escapadinha que fizémos a Paris. A nossa ideia, desde o início, sempre foi um casamento religioso acompanhado por uma festa descontraída, no meio da natureza.

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?
Estávamos inexperientemente preparados, sem nervos.

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?
Tudo se começou a compor à nossa imagem de forma gradual. Não sentimos nunca qualquer pressão com timings, o que nos permitiu organizar todo o casamento da forma como idealizámos.

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?
O resultado final excedeu as nossas expectativas! Fomos uns noivos que colocámos muita dedicação em tudo que íamos fazendo e decidindo, foi tudo muito ponderado.
Fizemos tudo praticamente sózinhos, no entanto íamos envolvendo a família e os amigos nas nossas escolhas, queríamos que fizessem parte deste dia.

O que era fundamental para vocês? E sem importância?
Fundamental era guardarmos nas nossas memórias um dia de sonho, reunir todas as pessoas que são importantes nas nossas vidas e proporcionarmos um dia feliz, divertido e confortável a todos os nossos familiares e amigos.
Sabemos que os imprevistos acontecem, mas que o propósito que nos reunia ali era de tal grandeza que decidimos relativizar qualquer falha de natureza técnica ou de catering que pudesse a acontecer (e felizmente não aconteceu).

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?
O mais difícil foi de facto a escolha do local, sabíamos muito bem o que queríamos, mas não encontrávamos alternativas. A partir do momento em que o encontrámos, marcámos a data, e tudo se tornou tão fácil de organizar.

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?
Ainda não conseguimos descrever o que sentimos na cerimónia campal, foi de cortar a respiração! A envolvência, o coro, as palavras do Padre, os olhares de felicidade dos convidados que testemunhavam a nossa união, os versos lidos pelos sobrinhos do Pedro, foi mágico!

E o pico de diversão?
Após o jantar, quando aquele pequeno nervosismo nos deixa descontrair e aproveitar ao máximo.

Um pormenor especial…
Só um?
Foi um dia de acontecimentos tão especiais!
Fomos surpreendidos por uma grande amiga que subiu ao palco e cantou-nos duas músicas. Sabíamos que cantava bem, mas não tínhamos noção do vozeirão que ouvimos naquela noite. Foi épico!

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?
Não mudávamos nada. Foi tudo tão perfeito e como idealizámos.
Foi um dia tão nosso, emocionante, melhor que nos sonhos.

Algumas words of advice para as próximas noivas…
Vivam cada momento com calma e com muito alma. Aproveitem os preparativos ao máximo, é um dia muito giro de organizar, pois tudo é feito à vossa medida e como sempre sonharam, façam-no de forma divertida e envolvam os vossas amigos e familiares, eles vão gostar de fazer parte do grande dia.
Quando chegar o grande dia, aí não há mais com o que preocupar, e deixem-se envolver pelo momento, desfrutem do dia. Aproveitem cada momento, pois será um dos dias mais felizes das vossas vidas, cheio de emoções.

 

Os fornecedores envolvidos:

convites e materiais gráficos: Margarida Ferreira (amiga da noiva);
espaço: Monte do Ramalho, Avis;
catering e bolo dos noivos: Casca d’ovo;
fato do noivo e acessórios: fato O Alfaite, acessórios Ourivesaria Atlantis;
vestido de noiva e sapatos: vestido Inês Pimentel e sapatos Fátima Alves;
maquilhagem: Diana Cavaco Pereira;
cabelo: Rita Vasconcelos (amiga da noiva);
decoração e bouquet de noiva: Design Events Wedding;
fotografia: Grão a Grão;
vídeo: Edgar Félix;
banda: Two Radio | Upbeat;
coro: Coro Cá da Terra.

 

 

Susana Pinto

Casamento na Quinta da Torre Bella: Rafaela + João

Fechamos esta semana com assomos de primavera com um casamento na Quinta da Torre Bella, inspirado nos loucos anos 20 e no clássico de F. Scott Fitzgerald, The great Gatsby.
É o mais bonito dos dias da Rafaela + João, rodeados de família, amigos e muitos abraços. As fotografias são do Pedro Filipe Fotografia, fornecedor seleccionado Simplesmente Branco.

Vamos a isto? Bom fim-de-semana!

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?
Com a família e amigos próximos na Invicta.

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?
Preparados sim, mas nunca a 100%!

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?
Quando ficou confirmada a data na igreja e na quinta.

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?
Para além das expectativas, contámos com a ajuda da família e amigos.

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

O que era fundamental para vocês? E sem importância?
Era fundamental passarmos um dia incrível com os nossos convidados, com muita emoção e momentos intensos. Não era importante termos um dia perfeito, sem falhas ou cheio de detalhes de última hora.

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?
O mais fácil foi criar aquele ambiente de diversão requintado de que tanto gostamos, e o mais difícil foi, sem dúvida, organizar tudo à distância e não ultrapassar o orçamente inicial!

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?
A entrada da igreja e os discursos dos amigos!

E o pico de diversão?
A pista de dança!!!

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Um pormenor especial…
A minha irmã, que anunciou que estava grávida – o melhor presente de casamento!

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?
Não deixarmos alguns pormenores para a semana anterior ao casamento… Somámos muito stress sem necessidade.

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Algumas words of advice para as próximas noivas…
Pode ser “clichet”, mas aproveitem ao máximo estar com as pessoas, não se preocupem com o que pode faltar no dia, porque é, sem dúvida, um dia único, com tanto amor e energia positiva concentrada… pode nunca mais acontecer!

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Casamento na Quinta da Torre Bella: Pedro Filipe Fotografia

Os fornecedores envolvidos:

convites e materiais gráficos: Ana Teixeira;
espaço, catering e bolo dos noivos: Quinta da Torre Bella;
fato do noivo e acessórios: fato L´Atelier 5;
vestido de noiva e sapatos: Pronovias;
maquilhagem: Marta Flores;
cabelos: Marta Hairport Cabeleireiros;
bouquet: Lirio Eventos;
decoração: Joana Poças;
fotografia e vídeo: Pedro Filipe Fotografia;
luzes, som e Dj: Feedback Produções.

 

Susana Pinto

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha: Sílvia e Marco

Hoje trazemos um casamento na Quinta da Bichinha, em pleno Dezembro.

O mais bonito dos dias da Sílvia + Marco aconteceu no inverno, e se acham que festas de verão é que é, aqui está a prova, imagem atrás de imagem, que há todo um charme maravilhoso num casamento em Dezembro: as cores, as texturas, o aconchego, o detalhe…

As fotografias bonitas são da doce Rita Santana e elevam este dia ao ponto que ele merece: maravilhoso!

Preparem um chá fumegante, puxem da mantinha e deliciem-se, num dia chuvoso como hoje, com este casamento tão bonito.

Bom fim-de-semana!

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?
Ambos tinhamos visões bem diferentes: um imaginava ter as pessoas mais importantes à sua volta numa festa para todos, o outro só fazia questão que estivessemos juntos num local paradisíaco. Como em qualquer relação, houve cedências de parte a parte até que ambos começaram a imaginar o mesmo. Realizar a cerimónia num lugar acolhedor, quente e resgardado porque Dezembro convida a isso, juntos dos nossos amigos mais próximos. Acima de tudo, queríamos algo simples e que todos vivessem um bom momento com a partilha da nossa felicidade.

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Bem… Antes de tudo: organizámos um casamento em dois meses. É claro que antes de começar o ‘sprint’ deste caminho, fizemos as nossas pesquisas sempre focados na resposta à seguinte questão: será possível preparar um casamento, num curto espaço de tempo e com um budget modesto? Após várias indicações de que seria possível, avançámos… e é um mundo, isto dos ‘casamentos’. Acho que de todo não estávamos preparados para tal imensidão de pormenores a organizar em tão curto espaço de tempo, porém, após o susto inicial, e já como muita informação recolhida, foi-se desenrolando naturalmente. Também ‘sentimos’ de forma diferente este percurso, a Sílvia estava muito mais nervosa no ínicio, apaziguando-se à medida que ficavam todos os pormenores resolvidos, já para o Marco, os nervos iam aumentando à medida que a data se aproximava, com medo que alguma coisa falhasse.

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Apesar de querermos algo simples, por vezes o que desejamos não se concretiza… mas apareceu a Quinta da Bichinha e quando a fomos visitar, deu-se o ‘click’. A entrada da quinta, as cores outonais das vinhas, um jardim cheio variedades de cores e árvores, os antigos edifícios restaurados, a lareira (aquela lareira…), o sofá de veludo vermelho da cerimónia, as peças antigas restauradas (a magnifíca pasteleira transformada em mesa). Era tudo a nossa ‘cara’.

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Voltamos a repetir: nós não queríamos nada de mais. Só que encontrámos pessoas excepcionais, da decoração ao catering, que nos ajudaram com algumas ideias. Ajuda? Temos que dizer que toda as pessoas que estiveram envolvidas no nosso casamento foram imprescendíveis pela sua amabilidade e esforço, particularmente a senhora Fernanda e o seu filho Diogo, da Quinta da Bichinha, como também a fotógrafa Rita Santana por toda a disponibilidade, paciência e as ideias que nos deu (aquela ideia das bolas de sabão foi ótima na saída da cerimónia).

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Fundamental era casarmos. Certo? Agora fora de brincadeiras… de facto, era estarem presentes as pessoas mais importantes para nós. O resto é relativo, mas diríamos que eram menos importantes todas aquelas tradições, atirar o bouquet ou leiloar a liga da noiva.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

É um cliché… mas tudo depois da cerimónia, foi super fácil.
Marco: receber todos os convidados sozinho, fazer parte das preparações da cerimónia e ficar à espera noiva enquanto toda a gente olha para ele… de facto foi o mais difícil.
Sílvia: colocar os brincos da avó (enquanto toda a gente esperava por ela, para a iniciar a cerimónia, principalmente o noivo).

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Pelo menos três: a troca de alianças, a primeira dança (com a ajuda preciosa da Etta James, a cantar At Last) e (para o Marco) a entrada da sua bela esposa ao vê-la pela primeira vez com o vestido de noiva.

 

E o pico de diversão?

Aquela pista de LED! Fez as delícias de miúdos e graúdos!

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Um pormenor especial…

Sem sabermos, as nossas roupas condiziam muito bem, com São Pedro a ajudar (geralmente a chuva acompanha-nos sempre).

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Dizem que “quem nada não se afoga”, mas por nós… nada! Casávamos já amanhã, exactamente da mesma forma.

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Sabem aqueles sonhos de princesa, quando eram meninas, e imaginavam aqueles casamentos da Disney…? Esqueçam! Keep it simple! Porquê? Menos entropia, menos chatice… e de certeza que toda a gente prefere não se chatear com a organização do casamento, até porque é para desfrutar de um momento único na vida. Moderem as expectativas, consenso entre os noivos é muito importante (cedências de parte a parte para caminharem os dois na mesma direcção), e aproveitem ao máximo a viagem para esta grande etapa das vossas vidas.

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

 

 

Para verem mais imagens bonitas deste dia, dêem um salto ao site da Rita Santana, que a festa continua por lá.

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: nós próprios, pela internet;

espaço, decoração, bouquet de noiva, catering e bolo dos noivos: Quinta da Bichinha;

fato do noivo e acessórios: Alfaiate Venâncio;

vestido de noiva e sapatos: internet e relíquias de família;

maquilhagem e cabelos: Hair & Beauty Studio Cabeleireiros;

fotografia: Rita Santana Photography;

luzes, som e Dj: GrooveBox.

 

Susana Pinto

Casamento no Vale da Corga: Zara + João, que belo dia!

Hoje estreamos o trabalho da equipa Little Joy, com um belíssimo casamento no Vale da Corga, na Trofa: é o mais bonito dos dias da Zara + João, com lugar de destaque para o seu filhote, que acompanhou a mãe ao altar.

Que belo dia este, os sorrisos e o amor são palpáveis e atravessam tudo e todos – muito mais do que a decoração e o resultado final que é a soma de todas as decisões tomadas pelo caminho, a essência de um casamento é isto mesmo e é maravilhoso de viver e assistir!

Bom fim-de-semana, fiquem com as palavras da Zara e o grande conselho final:

Vivam e desfrutem do planeamento do casamento, encarem isso como uma fase bonita das vossas vidas e divirtam-se nas escolhas que fazem porque o dia, o grande dia, passa a voar.

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Sabíamos que queríamos uma cerimónia civil envolvida na natureza e imaginámos de imediato o nosso filho a entregar a mãe ao pai.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Vivemos juntos há dez anos e já temos um menino de seis anos, crescemos muito juntos e enfrentámos o melhor e o pior que a vida nos trouxe sempre juntos pelo que mais preparados não poderíamos estar, mas confessamos que à medida que o momento se aproximou, os nervos apoderaram-se de nós.

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Curiosamente sentimos isso logo na escolha do local, quando o visitámos pela primeira vez e a construção ainda estava no início… acabámos por descobrir que, por coincidência, o Vale da Corga foi projectado pelo arquitecto que tínhamos escolhido para projectar a nossa casa e, naquele momento, mesmo sem fazermos ideia do resultado final, tivemos a certeza que era ali que queríamos casar.

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado final foi tudo aquilo que idealizámos e mais, muito mais… Sim, tivemos a ajuda da organizadora de eventos Amar & Peónias.

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Boa música e bom vinho, os ingredientes fundamentais para garantir que teríamos uma festa de arromba. Atirar o bouquet foi um momento que nunca valorizámos e por isso optámos por não o fazer

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Penso que o mais fácil foi a escolha da roupa e acessórios, sabíamos bem o que queríamos.

O mais difícil foi, sem dúvida, aprender a coreografia da música da primeira dança, concluímos que somos os dois uns pés de chumbo, mas até correu muito bem.

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

O discurso do padrinho, sem dúvida alguma, o momento em que nos disse, dirigindo-se ao João: “ainda me lembro quando me disseste que se não for esta, não será mais nenhuma”, foi extremamente emotivo para nós.

 

E o pico de diversão?

O pico de diversão foi, sem dúvida, a nossa dança, depois de treinos, quedas e nódoas negras, acabámos por conseguir desfrutar muito da dança e foi extremamente divertido termos um momento Rock&Roll no nosso dia.

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Um pormenor especial…

A presença do nosso filho em todos os momentos cruciais. Todos os dias nos pede para casarmos outra vez porque foi o dia mais divertido da sua vida. Para nós estas palavras valem ouro porque fizemos tudo para que o nosso dia fosse muito especial para ele.

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Não, faríamos tudo da mesma forma, foi um dia perfeito

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Vivam e desfrutem do planeamento do casamento, encarem isso como uma fase bonita das vossas vidas e divirtam-se nas escolhas que fazem porque o dia, o grande dia, passa a voar.

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

Casamento no Vale da Corga, com fotografia de Little Joy

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites, materiais gráficos e ofertas aos convidados: Amar & Peónias;

espaço, decoração, bouquet da noiva, catering e bolo dos noivos: Vale da Corga;

fato do noivo e acessórios: Hugo Boss e Pequignet;

vestido de noiva e sapatos: Atelier Pronovias e Jenny Packham by LK Bennet;

maquilhagem: Sofia Mesquita, BSpace;

cabelos: Maria José Abreu;

fotografia: Little Joy;

vídeo: The Breeders;

luzes, som e Dj: Nuno Cardoso N Produções.