Created with Sketch.
Susana Pinto

Casamento rústico na Quinta de Sant’Ana: Ana + Bennie

Fechamos esta semana com um casamento rústico na Quinta de Sant’ana, fotografado de forma delicada e intimista pela dupla Menino conhece Menina: sempre tão bonito…

É a festa da Ana + Bennie, portuguesa e holandês, com todos os amigos e família internacionais. As escolhas destes noivos são especiais do princípio ao fim, como vão poder ler, e entre os fornecedores escolhidos, para além dos seleccionados pelo Simplesmente Branco, estão dois projecos de que sou muito fã. Pela qualidade que têm, pela frescura de ideias, pelo humor e pela singularidade neste mundo tão global: os cadernos da Beija-Flor, da Susana Gomes, que já passou por aqui, precisamente numa sexta-feira, e a Oupas! Design, que cria peças em volume em papel e cartolina.

Fiquem com estas imagens singulares e cheias de intimidade, e deliciem-se com o caminho até ao mais bonito dos dias, contado pela Ana.

Fechar a semana assim é um luxo!

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Quisemos que fosse um dia passado com a família e amigos mais chegados. Um casamento pequeno, muito descontraído, sem protocolos (salvo os procedimentos legais), sem tradicionalismos e com bastante “espaço” para que todos pudessem interagir uns com os outros. Tínhamos também a particularidade do Bennie e a família serem holandeses, muitos dos nossos amigos serem eles próprios também estrangeiros, outros a viverem fora de Portugal, e de nós próprios morarmos na Suécia. Ia ser à partida, um dia de diferentes costumes, línguas e sotaques! Era importante para nós que todos se entendessem, e que houvesse pequenos pormenores que falassem dessa mesma mistura. Nesse sentido, e sendo outra coisa que queríamos desde inicio, tentámos envolver os nossos familiares e amigos ao máximo, para que, ao recordarmos o dia, tivéssemos essa sensação de termos feito parte de algo que juntou e envolveu o trabalho de gente tão diferente. Pode ser tolice, mas é das melhores recordações que tenho do nosso dia. Só alguns exemplos, o meu bouquet e as flores do noivo e dos nossos pais foram feitos pelo irmão do Bennie que é florista, e os confettis da cerimónia, que eram na verdade folhas de oliveira, foram “colhidos” pelos nossos sobrinhos. As nossas alianças foram feitas pela nossa querida amiga Filipa Oliveira que é joalheira, e os botões de punho do Bennie foram feitos pelo companheiro da Filipa, o Nuno Borges, também ele joalheiro.

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

(ler com alguma ironia!) Estávamos perfeitamente preparados claro, desde o sim em Roma até ao segundo sim em Portugal íamos ter mais de um ano, tempo mais do que suficiente para preparar tudo mesmo estando fora do país, não é?

Só que não, houve alturas em que os nervos realmente vieram um pouco ao de cima, mas tivemos muita sorte em termos uma “equipa” fantástica de amigos e fornecedores que ajudaram a fazer com que ficasse tudo à nossa maneira.

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Podíamos dizer que houve dois momentos «é mesmo isto». Um em relação à logística: local da cerimónia, transportes/alojamento da família no local, etc. Assim que isso ficou resolvido soubemos, «é mesmo aqui». O outro seria em relação à parte visual, e esse demorou um pouco mais, visto que durante um ano houve imenso tempo para escolher, repensar, duvidar de tudo, desde o vestido às cores dos convites, tipo de letra, tipo de flores, etc… Mas assim que vimos tudo junto a ganhar forma as dúvidas passaram!

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

As ideias iniciais acabaram por se ir alterando ligeiramente com o tempo, evoluindo, para algo que fosse mais prático, mais fazível. Mas tentámos ao máximo mantermo-nos fieis à nossa ideia inicial de que não queríamos nada que não fosse realmente necessário, é fácil perdermo-nos em detalhes e acessórios, há sempre aquela tendência de “isto também era capaz de la ficar bem”, e para além disso tentámos também desde início manter uma certa coesão em tudo o que envolvesse a parte gráfica. Portanto, nesse sentido, o resultado foi exatamente o que tínhamos antecipado. Mas sim tivemos ajuda, claro. Contámos com a infinita paciência da Susana Gomes,  da Beija-Flor para as ofertas aos convidados, da Paula da Quinta de Sant’Ana, que organizou tudo no dia, e do Bennie que, coitado, teve de ver, ler, rever os menus e outros materiais que eu ia refazendo de cada vez que tinha uma ideia nova!

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

A questão principal sempre foi como fazer com que um grupo tão diferente estivesse junto durante umas horas e no final do dia se fossem embora a sentir-se como família. Pelas reacções, acho que conseguimos, no mínimo, por toda gente à vontade! Sem importância era ir ao encontro de tradições e da expectativa do que normalmente é o dia do casamento.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Mais fácil foi decidir acerca do local e dos fotógrafos. Fazer uma seleção de quem queríamos ter connosco foi, sem dúvida, o mais difícil em todo o processo.

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Os discursos durante o jantar. Não estávamos a contar que tanto os meus pais, que são bastante reservados, como a família do Bennie fizessem algo, mas foi sem dúvida muito especial. O Bennie tinha levado com ele um livro tipo “pop-up” feito pelo Oupas! design, que eu lhe tinha oferecido como presente de casamento, e que usou no discurso dele para contar a nossa “história” e agradecer aos convidados.

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

E o pico de diversão?

A “discoteca” no final do dia.

 

Um pormenor especial…

Difícil escolher só um… Já fui dando alguns exemplos, mas talvez um que gostei particularmente de fazer foram os “postais” que deixámos aos convidados como “last minute words” e que viriam a ser o “guest book”. Fiz para que parecessem postais, completos com a nossa morada e um selo antigo Sueco, que comprei ao peso numa feira. No final carimbei com um carimbo feito pela Beija-flor com a data e o local, o mesmo que tínhamos previamente usado nas lembranças para os convidados e nos pacotes de confettis.

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Acho que não mudava nada. As decisões que tomámos foram as melhores/possíveis na altura, mas em retrospetiva tentaríamos relaxar mais durante o dia!

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

É difícil aconselhar, cada pessoa reage de modo diferente. Há quem seja muito bom a delegar e nesse sentido talvez tenha um pouco mais flexibilidade em planear. Se esse for o caso, aconselho, porque se não, requer bastante tempo e paciência a contactar os fornecedores, etc.. Talvez o conselho que deixo para quem esteja fora e queira casar no civil em Portugal com um cidadão estrangeiro, é que se informe atempadamente dos documentos/traduções/carimbos que ele(a) precisa, porque a burocracia envolvida no processo e a falta de clareza podem ser muito frustrantes em certas alturas.

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana, com fotografia de Menino conhece Menina

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: convites pela Tankerville Press; materiais gráficos: Beija-flor, Oupas! Design e os noivos;

espaço, decoração, catering e bolo: Quinta de Sant’Ana;
fato do noivo e acessórios: Oscar Jacobsson, Tiger of Sweden, Fillipa K, botões de punho feitos pelo amigo dos noivos;
vestido de noiva e sapatos: Laure de Sagazan, SwedishHasbeens. Gancho de cabelo da Maison Guillemette;
maquilhagem: Sara Kruss da Make U Over Makeup;
cabelos: amigas da noiva;
bouquet: feito pelo irmão do noivo;
ofertas aos convidados: cadernos com agradecimento a cada convidado, feitos por Beija-flor;
fotografia: Menino conhece Menina;
luzes, som e Dj: som e luzes Bully (Quinta Sant’Ana) e Dj amigo dos noivos.

 

Susana Pinto

Um casamento inspirado em Veneza: Clara + Jorge

Hoje trazemos um casamento inspirado em Veneza, a cidade romântica da neblina e das mil pontes, onde o Jorge pediu a Clara em casamento.

O resto é um dia igualmente bonito e romântico, cheio de detalhes criteriosos e perfeitos, saídos das mão da talentosa Alexandra Barbosa, que assina como A Pajarita: o bouquet da noiva, a boutonnière do noivo, os convites, os detalhes gráficos, as lembranças para os convidados…

Peço a vossa atenção, depois de verem tudo, para os magníficos sapatos da Clara: favoritos cá de casa, escrevemos sobre eles várias vezes e vimo-los nos pés das meninas noivas outras tantas. O bom gosto é uma coisa irresistível!

Toca a espreitar! Bom fim-de-semana.

 

 

 

 

 

Quando a resposta foi “Sim”, como é que imaginaram o vosso dia?

O momento do “Sim” foi, com toda a certeza, dos dias mais importantes e felizes da nossa vida. Imaginar o nosso dia foi algo sempre presente nos nossos pensamentos diários, nos nossos sonhos. Passava tudo por um dia único e inesquecível, uma cerimónia elegante e ao mesmo tempo emotiva, uma festa carregada de boa disposição entre amigos e familiares e sobretudo repleta de muita alegria e diversão. Sempre imaginámos olhar em nosso redor naquele dia tão esperado e sonhado e ver a expressão do brilho, da magia e felicidade a contagiar os nossos convidados tal e qual como estávamos a sentir, a vibrar.

 

 

 

 

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Podemos dizer, e afirmar até, que foi toda uma preparação para o grande dia, calma, ponderada, bem pensada, elaborada e acima de tudo com muita inspiração. Só mesmo próximo da data é que realmente começou a nascer aquele “friozinho na barriga” de ansiedade que se começava a fazer sentir em nós.

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, “é mesmo isto”?

Honestamente consideramos que o sentimento de “é mesmo isto” esteve sempre presente em nós, não houve um momento isolado. Foi sempre algo certo em nós e com uma profunda convicção.

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

O resultado é fiel ás ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado final foi acima das nossas expectativas, foi esplendoroso, absolutamente inspirador e muito elegante tal e qual como desejávamos. Contámos desde o primeiro momento com a ajuda preciosa da Alexandra Barbosa , de A Pajarita, na qual depositámos a nossa total confiança. Podemos dizer que houve uma química muito grande com ela desde que a conhecemos. Tivemos o cunho e o toque dela em tudo e o resultado ficou à vista!

Foi um trabalho absolutamente lindo, de uma elegância e originalidade únicas, já para não falar do amor que ela deposita em tudo o que que faz. É uma verdadeira inspiração o maravilhoso trabalho desenvolvido por ela, ficámos completamente rendidos.

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Era fundamental garantir que o nosso casamento reflectisse a nossa imagem, um casamento único, inspirador, original, elegante e que não seguisse os padrões mais comuns dos casamentos. Queríamos um dia marcante, que pautasse por pormenores diferentes e inovadores, mas sempre ao encontro dos nossos gostos pessoais. Sem importância não tivemos nada, até porque consideramos que todos os momentos na elaboração do nosso casamento foram essenciais.

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi entregarmos a elaboração do nosso dia tão especial à Alexandra Barbosa. Foi tão fácil porque confiámos na seriedade dela, nos seu bom gosto na elegância do seu trabalho. Sabia exatamente aquilo que pretendíamos e em momento algum duvidámos que não fosse capaz de nos brindar no dia com algo majestoso. O mais difícil foi para nós a distribuição dos 300 convidados pelas respectivas mesas!

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

O pico sentimental foi, sem sombra de dúvida, toda a cerimónia na igreja, com um discurso surpresa do meu noivo a dado momento da celebração. Foi uma cerimónia carregada de muita emoção, lágrimas de alegria de felicidade do início ao fim. Ver naquele dia a igreja completamente cheia foi algo arrebatador para os nossos corações. Ainda hoje nos arrepiamos só de relembrar.

 

E o pico de diversão?

O pico de diversão foi desde que chegamos à quinta, até ao final. Foi tão gratificante ver a alegria estampada no rosto dos nossos convidados, a entrega total deles, durante toda a festa (pularam, sorriram, dançaram, etc.). Foi único.

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Um pormenor especial…

Tivemos um momento muito especial, o nosso baile de máscaras que aconteceu logo após as entradas na quinta. O nosso tema de casamento foi Veneza, uma vez que foi nessa linda e romântica cidade que fui surpreendida com o pedido de casamento.

Assim com a imensidão de todos os nossos convidados dançámos perante o olhar atento deles e com as nossas máscaras e todas as outras para os respetivos convidados. Abrimos o nosso baile de máscaras com uma música particularmente especial e simbólica para nós, que tem uma história engraçada que passo a explicar: um dia, após já ter sido pedida em casamento, o Jorge estava a ouvir a Rádio Comercial, onde passava a rubrica do Nuno Markl e João Só, intitulada “As baladas do Dr. Paixão”, para onde os ouvintes ligam a contar as suas histórias de pedidos de casamento. O jorge ligou, contou a a história do seu pedido e a dupla gostou tanto que o João só compôs uma música.

Esta música ficou a fazer parte da nossa história de amor!

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Não mudaríamos nada, foi tudo mais do que perfeito, foi um dia avassalador e muito marcante nas nossas vidas. Estamos de coração cheio, será um dia eternamente recordado.

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Casamento inspirado em Veneza, com fotografia de Rita Rocha e detalhes, bouquet e decoração de A Pajarita

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites, materiais gráficos, lembranças para os convidados, decoração, bouquet de noiva, acessório de cabelo e boutonnière: A Pajarita;

local: Quinta da Pia;

catering: Banquete A. Duarte;

fato do noivo e acessórios: fato e acessórios Prassa; sapatos Miguel Vieira; pulseira Naturnavega;

vestido de noiva e sapatos: vestido Borsini; sapatos Uterqüe; brincos Tea & Oatcakes;

maquilhagem: Infinity Beauty Studio by Lia;

cabelos: Vanessa Campos Hair Makeup e Beauty;

fotografia e vídeo: Rita Rocha Photography;

luzes, som e Dj: Music Beats/ David Moutinho.

 

Susana Pinto

Um casamento exquisite e tão feliz: Nita + Pedro

Fechamos Janeiro e abrimos as portas ao mês do amor, com o delicado e tão bonito casamento da Nita + Pedro, no Aqueduto Eventos, com belíssimas fotografias – como sempre – captadas pela lente da dupla Um dia de sonho.

A decoração da Cristina Macedo, da Aqueduto Eventos, é exquisite, de uma elegância absoluta, muito romântica. E a alegria feliz destes noivos, é, no mínimo, contagiante (e tão doce…). Estão reunidas as condições para um belíssimo post de sexta-feira, a melhor maneira de fechar a semana e de inaugurar um mês novinho em folha, com a primavera já ao virar da esquina.

Vão gostar! Bom fim-de-semana!

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Imaginámos um dia tão emocionante como o dia do “sim”. Era algo que desejávamos e planeávamos em segredo há muitos anos, por isso, só fazia sentido ser um dia de partilha com aqueles que dão mais sentido à nossa história. E como o pedido foi feito no mesmo local onde nos íamos casar, tinha tudo para ser um dia especial. Só fazia sentido se fosse assim: simples e emocionante!

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Se estar preparado significa estarmos focados em tudo o que desejávamos que acontecesse, então sim… estávamos bastante preparados.  Como nos dedicámos por inteiro e sabíamos perfeitamente o queríamos (e o que não queríamos), vivemos esta fase com muito entusiasmo e tranquilidade.

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

No momento em que tivemos a primeira reunião no Aqueduto Eventos, sentimos que tínhamos diante de nós, alguém com capacidades excepcionais para tornar real aquilo que imaginámos.

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado final superou todas as nossas expectativas!

Rodeámo-nos das pessoas certas, o que fez com que todas as escolhas e decisões fizessem sentido. Todas elas contribuíram para que o nosso dia tivesse sido tão especial e inesquecível. Para além da ajuda dos familiares e dos fornecedores, fomos uma grande ajuda, um para o outro. Estávamos em sintonia no entusiasmo e na enorme vontade de que o “dia” chegasse!

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Era fundamental que a alegria que estávamos a sentir fosse igualmente sentida por todos. Que fosse uma reunião da família, dos amigos e dos afectos, principalmente! Conseguimos tornar importante cada momento e cada decisão!

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi confiar nas nossas escolhas! A segurança que sentíamos na fase de planeamento, tornou tudo menos difícil.

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Escolher só um momento é difícil! Decidimos entrar juntos na igreja, e esse momento foi muito marcante para nós e para os convidados. Fazer o caminho até ao altar, lado a lado, poder contemplar a expressão daqueles que aguardavam por nós, foi muito emocionante!

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

E o pico de diversão?

A diversão começou na saída da Igreja! Saímos ao som de um gaita de foles e fomos surpreendidos por um grupo de amigos a tocar bombos! O ritmo e a alegria daquele momento, contagiou toda a gente.

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Um pormenor especial…

No momento da ação de graças oferecemos a cada mulher presente na cerimónia, uma flor. Foi especial e muito emocionante!

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Nada, absolutamente nada! Voltávamos a reviver este dia, como a mesma felicidade e entusiamo.

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Idealizem cada pormenor juntos e façam com que o vosso dia seja um reflexo da forma como vivem a vossa história de amor.
Vivam cada momento com intensidade, desfrutem da presença dos vossos convidados, façam-nos sentirem-se envolvidos no vosso dia! Criem momentos especiais, surpreendam-se e surpreendam os vossos convidados. E lembrem-se, tudo o que é simples, é mais marcante!

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Casamento no Aqueduto Eventos, com fotografia de Um dia de Sonho

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Diana Martins;

espaço, decoração, catering e bolo: Aqueduto Eventos;

fato do noivo e acessórios: ID Bespoke – Alfaiataria Personalizada, Crownhill Shoes, CK, TOUS;

vestido de noiva e sapatos: Rosa Clara, Badgley Mischka, Jaybee Jewelry, Tocados Le Touquet;

maquilhagem: Ângela Pereira;

cabelos: Orlanda Rodrigues;

bouquet: Cristina Macedo – Aqueduto Eventos;

ofertas aos convidados: feitas pelos noivos;

fotografia e vídeo: Um dia de Sonho;

luzes, som e Dj: DJ Motinha.

 

Susana Pinto

Um casamento clássico e muito romântico: Vânia + Miguel

Sereno, delicado e muito romântico: é com o casamento clássico da Vânia + Miguel, em Guimarães, que fechamos esta semana. O vídeo bonito, bonito, foi captado pela We love Film e com eles esteve tambem a fotografar a dupla Um dia de sonho.

Há muitas maneiras de terminar a semana, mas esta é, temos a certeza, mais do que perfeita!

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Desde o início que imaginámos um casamento religioso, e um local com muita natureza e muito verde. O resto da imagem começou a formar-se ao consultar vários sites de casamento.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Estávamos preparados para dar este passo, já namorávamos há 11 anos e o casamento era algo que ansiávamos há algum tempo. Mesmo assim, foi um caminho com alguns nervos. Somos mais introvertidos, e pensar que no dia do casamento iríamos ser o centro das atenções, assustava-nos um pouco.

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Quando fomos ao showroom do Parque da Penha e começámos a escolher todos os pormenores do dia. O Parque da Penha organiza um showroom maravilhoso, faz-nos sentir que já estamos no dia do casamento. Escolher todos os detalhes, desde os candeeiros, às cadeiras, tipo de mesas, flores, foi um momento muito especial, começámos a sentir aquele dia como nosso.

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado era exatamente o que esperávamos, sinceramente acho que superou as nossas expetativas. O Parque da Penha ajudou-nos em tudo, todas as dúvidas, incertezas, estiveram sempre presentes.

Acertámos em todas as escolhas de fornecedores, foram sempre muito presentes, e o resultado final não poderia ser melhor.

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Fundamental: escolher um bom fotógrafo e videógrafo.

Sem importância: diversões para os convidados durante o casamento e lembranças.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil, a escolha do local para o casamento.

O mais difícil, organizar o casamento com o noivo à distância. O Miguel está a trabalhar em Lisboa,  o que dificultou a organização e a tomada de algumas decisões.

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

É difícil escolher apenas um momento, para nós os pontos altos do dia foram a cerimónia religiosa, os discursos dos pais e padrinhos, e o corte do bolo.

 

E o pico de diversão?

O baile, o Dj Motinha foi fabuloso. Os convidados estavam felizes, divertidos, e nós estávamos radiantes.

 

Um pormenor especial…

A Joana, irmã da noiva, tocou a música de entrada na igreja. Ela é estudante de música, toca violino. Foi um momento muito emocionante e especial.

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Sinceramente não. Foi um dia perfeito, tal como sonhávamos

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

O dia do casamento passa tão rápido e deixa tantas saudades, por isso aconselho a aproveitarem bem todos os preparativos do casamento, a escolha dos detalhes, a escolha das músicas, todos os pormenores.

 

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites, catering, bolo dos noivos, bouquet, decoração e espaço: Parque da Penha;

fato do noivo e acessórios: Massimo Dutti – Personal Tailoring;

vestido de noiva e sapatos: Vítor Dias, Atelier De Castro;

maquilhagem: Bernardo Diehl Lima;

cabelos: Unique Beauty Lounge;

fotografia: Um dia de sonho;

vídeo: We love film;

luzes, som e Dj: Dj Motinha.

 

Susana Pinto

Casamento rústico e emotivo em Braga: Tânia + Nuno

O casamento rústico e muito romântico da Tânia + Nuno chegou-me à caixa de correio no fim do ano. Vinha envolto nestas palavras tão bonitas:

 

“Boa noite,

Resolvi enviar este email no dia em que faz 6 meses que estou casada. Tudo para vos agradecer…

Começo por explicar que namorei mais de 10 anos com o meu marido e nunca tive o sonho de casar porque nunca me imaginei a entrar numa igreja e a ter um casamento tradicional… 

As coisas começaram a mudar quando 2 amigas minhas tiveram casamentos lindos e completamente diferentes do habitual. Nessa fase, falaram-me do vosso site que comecei a espreitar de vez em quando…

Até que um dia o meu marido, decide pedir-me em casamento em frente à nossa família de 40 pessoas. A partir desse dia, tudo mudou… Tornei-me leitora assídua do vosso site e tirava inspirações dos real weddings que publicavam. Sabia que queria um casamento fora do tradicional, algo simples e bonito, mas não sabia o que fazer. Foi aí que o Simplesmente Branco teve um papel fundamental…

Percebi com os vossos posts que era possível aquilo que eu sonhava ter e que era possível fazer um casamento lindo, muito handmade e personalizado… Perdi a conta ao número de vezes que reli os vossos posts… As inspirações que retirei dos vossos conteúdos eram tantas que tive que fazer selecções das selecções e, no final de tudo, consegui fazer o casamento mais bonito, simples e sentimental que já vi (não sou a única a dizer isso, claro que sou suspeita)…

Por esse motivo quero-vos agradecer do fundo do coração… Obrigada por me terem ajudado a ter o dia mais bonito e perfeito da minha vida! Tenho perfeita noção que não teria conseguido sem vocês, porque me mostraram que era possível… 

Obrigada também pelos fornecedores selecionados que têm. Contratei o serviço de dj dos LSS que, apesar de não conhecer o trabalho, confiava a 100% porque eram vossos fornecedores e só podiam ser muito bons. E tinha razão!

Por tudo isto obrigada!”

 

Tânia e Nuno, um brinde ao mais bonito dos dias! Tchim, tchim!

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

A verdade é que sempre dissemos que nunca iríamos casar porque não nos identificávamos com o tipo de casamento tradicional, mas já tínhamos falado que um dia poderíamos fazer algo simples e descontraído. Assim, depois do pedido (que foi uma verdadeira surpresa), decidimos logo que seria por aí o caminho. Não tínhamos uma ideia clara do que queríamos nem onde poderíamos fazer o casamento, mas começámos a enviar emails para vários locais menos “tradicionais” para ver o que surgia. Sabíamos que queríamos uma festa bastante descontraída e natural, uma espécie de cocktail com boa música, boa comida e as pessoas importantes da nossa vida. Isso era o fundamental. Não queríamos cerimónia pela igreja nem os protocolos que a maior parte dos casamentos tem. Não queríamos um local muito moderno nem muito grande. Queríamos apenas uma festa onde que as pessoas se sentissem parte da nossa história.

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Não nos sentíamos muito preparados porque nunca ligámos à questão do casamento e não sabíamos como começar a organizar um. No entanto, tivemos apoio de amigos que já tinham casado e que nos ajudaram com check-lists para percebermos o que tínhamos de tratar. O casamento foi organizado em 9 meses e tivemos tempo suficiente de tratar de tudo, até porque houve muita decoração feita por nós, à mão. Mais perto da data, sentimos um pouco mais de nervos, porque há sempre aquele receio de alguma coisa falhar e de nos esquecermos de algo importante…

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Na escolha da quinta. A quinta era perfeita para o dia que estávamos a idealizar. Uma quinta muito rústica e bonita, com um espaço exterior perfeito para a festa que queríamos ter. A partir daí as ideias não pararam de surgir.

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Acho que o resultado ainda foi melhor do que ideias iniciais. Mocho Eventos prontificou-se desde logo a seguir todas as nossas ideias e sugestões, e o resultado foi mais que perfeito. Em todo o processo acreditávamos que iam conseguir, mas nunca pensámos que ficasse um espaço e uma decoração tão bonita… Além da Mocho Eventos tivemos uma grande ajuda da nossa família: na decoração, lembranças, almofada das alianças, etc. Tudo foi pensado ao pormenor e feito à mão com muito carinho.

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

O fundamental era termos um dia bonito e com muito amor em todos os pormenores. O nosso objectivo era fazermos uma festa bonita com as pessoas de quem mais gostamos. Foi um casamento diferente do habitual e, por isso, tão sentimental e relaxado. Queríamos que tudo fluísse de forma natural, sem pressas e sem horários.

O que não tinha importância era seguir o protocolo típico dos casamentos.

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi decidir o tipo de festa e decoração. Queríamos um casamento “handmade”, ou seja, uma decoração muito simples, rústica, com pormenores pensados por nós e feitos à mão por nós e pela nossa família.

O mais difícil: para o noivo foi a gestão do stress nos dias que antecederam o casamento. Para a noiva foi a gestão de tantas ideias e o querer fazer tanta coisa “handmade”. Algumas ideias mais secundárias tiveram que ficar pelo caminho porque não dava mesmo para fazer tudo.

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Tivemos vários picos sentimentais durante a cerimónia civil: os textos que os irmãos dos noivos leram e que faziam uma bonita homenagem a amigos e família que tinham falecido recentemente, as músicas que a tuna da noiva tocou e que deixaram as lágrimas no canto do olho, os votos dos noivos que tanto fizeram rir como chorar e que deixaram toda a gente emocionada…

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

E o pico de diversão?

Durante a tarde, o cocktail com música ao vivo da banda do irmão da noiva, os “Maria Ninguém”, que pôs toda a gente a cantar e a dançar, e a festa no final da noite com o dj LSS, que conseguiu que todas as gerações fossem para a pista. Também foi muito divertido um vídeo feito pela família, que pôs toda a gente às gargalhadas.

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Um pormenor especial…

Tivemos vários pormenores especiais porque queríamos que o casamento fosse muito personalizado e especial: para a cerimónia fizemos tsurus em origami para decoração do espaço, cones de papel kraft e um leque com as músicas para oferecer aos convidados; fizemos à mão vários textos e desenhos que colocámos nas ardósias e espalhámos por toda a quinta; fizemos bandeirolas de serapilheira com várias frases para decoração dos vários espaços; tínhamos um local no jardim para tirar fotos polaroid onde os convidados colavam as fotos num álbum feito por nós e deixavam dedicatórias; na sala de jantar tínhamos uma moldura de madeira com fotos de todos os convidados e com aqueles que, infelizmente, nos tinham deixado recentemente; nas mesas da família e amigos colocamos uma moldura com um texto muito bonito a relembrar essas pessoas; fizemos um livro com várias actividades para os mais pequenos se divertirem; os marcadores das mesas eram fotos nossas dos vários locais do mundo que tínhamos visitado; no ramo da noiva, foi colocado um pormenor de feltro feito à mão para relembrar uma grande amiga; as lembranças foram frascos de doce de framboesa caseiro feito pela família; os bonecos no topo do bolo eram o “Manel e a Maria” vianenses, uma vez que parte da família da noiva é de lá. A família e a tuna também fizeram algumas surpresas durante o jantar, que nos deixaram bastante emocionados.

 

Casamento rústico em Braga

 

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

No geral não mudávamos nada porque o dia foi perfeito, mas, apesar de termos dito desde logo que não queríamos fotos formais com os convidados, se fosse hoje, teríamos aproveitado a entrega das lembranças pelas mesas, para termos fotos com todos, sem excepção. Também alterávamos a dança para o exterior, caso o tempo pemitisse.

 

Casamento rústico em Braga

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

O maior conselho é que aproveitem tudo, desde a preparação, ao dia… São meses a sonhar e a idealizar toda a festa e é uma emoção tão grande que o dia passa mesmo a correr! Façam o casamento dos vossos sonhos, não ligando ao que as pessoas estão à espera. É o vosso dia e tem que ser à vossa imagem. A melhor coisa que vos podem dizer é que o casamento foi a vossa cara. No nosso caso, toda a gente o disse e é motivo de muito orgulho. Casávamos já outra vez!

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: os convites e algum material gráfico foram desenhados por duas amigas designers, Filipa Fortunato e Raquel Carvalho, e o restante foi desenhado pela noiva;

local e catering: Quinta de Vilaça com o catering Mocho Eventos;

bolo: Pastelaria Glicínia;

fato do noivo e acessórios: fato Miguel Vieira e sapatos Arcar;

vestido de noiva e sapatos: vestido Rembo Styling e sapatos H&M;

maquilhagem: Francisca Roboredo Professional Makeup;

cabelos: Luzia de Sá Cabeleireiro;

bouquet: Fábia Fernandes;

decoração: Mocho Eventos, noivos e família;

ofertas aos convidados: família dos noivos;

fotografia: José Crispim Photography;

vídeo: Os Tais do Video;

luzes, som e Dj: LSS como dj, Gatuna e Maria Ninguém com actuações durante o cocktail e jantar.

 

Susana Pinto

Um casamento de inverno: Leisa + Jesse

Jesse + Leisa escolheram um casamento de inverno. E ao contrário do que possam estar a pensar, todos os ingredientes somaram para um dia glorioso e muito acolhedor. A arte está em escolher os detalhes certos que proporcionam uma experiência incrível: quando tudo converge na mesma direcção, o resultado é perfeito, mesmo quando é um casamento de inverno.

O espaço escolhido foi um dos pontos fortes:

“With multiple fireplaces and rustic country charm, it ticked all boxes for a snug winter wedding. The food also lent itself to that ‘Sunday roast with the family’ type vibe which we thought really brought the whole experience together. Contrasting with the wild and windy weather outside, the warm and softly lit setting was ideal for celebrating with friends and family.”

Junta-se a isto uma decoração floral incrível, opulenta, rica, intensa, com tons quentes e profundos (vermelhos e verdes escuros e aveludados, dourado para os detalhes), um catering cheio de sabores aconchegantes, fotografias muito bonitas e um vestidaço (e coroa dourada…!) que rematam a história. Bom gosto absoluto, cenário perfeito e acolhedor, um dia maravilhoso, independentemente das condições atmosféricas, partilhado à volta da mesa com as pessoas do coração.

É isto – podemos mudar o cenário, o dress code, a experiência gastronómica. Seja um casamento de verão ou um casamento de inverno. O core da festa mais bonita será sempre este, sem excepção: a celebração do amor, partilhada com as pessoas do coração.

O resto? Meros detalhes!

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Via Nouba, com fotografia de Lauren Campbell, vestido James Coviello, coroa Viktoria Novak e flores de Fleur and Threads.

 

Susana Pinto

Casamento rústico em Alenquer: Alexandra + Francisco

A Alexandra + Francisco casaram em Alenquer em Setembro, esse mês da luz mágica e dourada.  Parceiros deste casamento bonito, foram uma boa meia dúzia de fornecedores seleccionados Simplesmente Branco: a fotografia e vídeo são do Miguel Ribeiro Fernandes, os convites e materiais gráficos são das meninas Amor e Lima  (assim como o bouquet de noiva) e da Molde Design Weddings, a maquilhagem ficou por conta da Kabuki Makeup by Rita Amorim, a decoração e catering são do Páteo Velho e a pista animada é da Jukebox.

O resultado é, claro, muito bonito. Da energia sorridente e muito contagiante da Alexandra, aos inúmeros abraços apertados, passado pelo segundo vestido (o da mãe!) e os belos pastéis à saída da igreja, com o topo de bolo da Senhor de si, há aqui muitos detalhes para vos deliciar e inspirar.

Bom fim-de-semana!

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Imaginámos um dia simples, descontraído em que conseguíssemos desfrutar tranquilamente de todos os momentos. Queríamos que tudo corresse da melhor forma possível, sem grandes preocupações e ter por perto as pessoas que nos são mais queridas, nunca faltando a boa disposição.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Preparadíssimos! Foi um caminho feito com calma, porque já tínhamos algumas ideias em mente, o que tornou tudo um pouco mais fácil. Contudo, há sempre momentos de maior ansiedade mas que conseguimos lidar e superar muito bem.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Fomos sentindo muitas vezes ao longo de todos os meses de preparação (9 meses), sempre que alguma coisa era escolhida definitivamente, ficávamos muito felizes, tendo a certeza que a escolha seria a perfeita. Mas foi no próprio dia do casamento, que ao longo do dia sentimos que tudo estava a acontecer como tínhamos idealizado,  superando até, todas as nossas expectativas.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Tínhamos uma ideia muito vincada sobre o estilo de casamento, queríamos um casamento simples, elegante e muito descontraído. Ao longo dos meses de preparação foram sempre surgindo novas ideias, algumas fomos nós próprios a concretizar e para outras pedimos ajuda. Todos os pormenores pensados fizeram a diferença, tornado o dia ainda mais nosso. Fizemos uns Santo Antónios para todas as solteiras que não ficaram com o bouquet, as letras da pista, o nosso próprio photobooth. Deu-nos imenso gozo fazer e adoramos a reacção de todos os convidados. Contámos também com a ajuda da Amor e Lima, que tratou de todos os materiais gráficos e da Molde Design Weddings, que fez o livro de honra, o quadro para todos os convidados pintarem a sua impressão digital e a medalhinha que levei no meu bouquet.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Tudo foi fundamental e importante, queríamos que todos vivessem o dia com a mesma intensidade que nós, que houvesse alegria e boa disposição.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi aproveitar e desfrutar ao máximo aquele dia maravilhoso, depois de tanta preparação, foi, sem dúvida, o mais fácil e delicioso. O mais difícil foi a escolha da quinta, uma vez que queríamos mesmo casar em Setembro, tornou-se complicado conciliar uma data, mas não podíamos ter escolhido melhor, um lugar lindo e muito acolhedor.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Foram vários os picos sentimentais sentidos ao longo do dia, mas a cerimónia é, sem dúvida, o momento mais marcante. A escolhermos um, foi o discurso feito pelo noivo no final da missa, que sensibilizou muito os convidados, deixando uma lágrima nos olhos da noiva.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

E o pico de diversão?

O dia foi todo vivido em grande diversão, mas a nossa entrada na sala foi muito animada, sem ensaios, saiu na perfeição. Entrámos ao som da música dos Earth, Wind & Fire, September, passando por todas as mesas com um selfie stick conseguimos fazer um vídeo que ainda hoje não nos cansámos de ver. Não esquecendo também que fizemos o corte do bolo à porta da igreja, sempre acompanhados por uma banda de gaiteiros, contagiando todos os convidados pela música e animação.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Um pormenor especial…

Contratámos um empregado falso, que com o seu ar cómico, desajeitado e descontraído se mistura com os convidados e faz-se passar por um verdadeiro empregado, servindo para além de refeições e cocktails, muito humor. Com ele a festa foi garantida.

Outro pormenor especial, após a nossa primeira dança, troquei o meu vestido pelo vestido de noiva da minha mãe numa versão curta, fez todo o sentido e adorei poder vestir o mesmo vestido dela no dia do nosso casamento.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Não mudava nada, correu tudo como tínhamos planeado e na perfeição. Passou ftudo tão rapidamente…

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Desfrutem todos os momentos, porque passa a voar. Não tenham medo de arriscar em fugir das regras e em ter um dia que seja à vossa imagem. Deleguem tarefas no dia, preocupem-se apenas em aproveitar a companhia daqueles de que mais gostam. É uma fase que deixa muitas saudades, por isso aproveitem tudo ao máximo.

 

E repetimos, agora em movimento, com o vídeo do Miguel Ribeiro Fernandes:

 


Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Amor e Lima e Molde Design Weddings;

local: Quinta das Rosas;

catering e decoração: Páteo Velho;

bolo dos noivos: pastéis de feijão regionais, da Pastelaria Serra da Vila em Torres Vedras;

fato do noivo e acessórios: Mister Man;

vestido de noiva e sapatos: vestido Pureza de Mello Breyner e sapatos Andiwonder;

maquilhagem: Kabuki make up by Rita Amorim;

cabelos: Lilia Costa;

bouquet: Amor e Lima;

ofertas aos convidados: saquinhos de linho com as inicias AF, feitos por uma costureira local de Torres Vedras com os típicos bolos de casamento da nossa região (bolo ferradura);

fotografia e vídeo: Miguel Ribeiro Fernandes;

luzes, som e Dj: Jukebox.