Created with Sketch.
Susana Pinto

Um casamento na Quinta do Castilho, por Little Joy

Há espaços para casamento que estão na mira do fotógrafo, porque cenograficamente são muito apetecíveis.

 

A Quinta do Castilho, perto de Santarém, com o seu pátio interior, capela privada, paredes cobertas de hera e espaços acolhedores, estava na lista de favoritos a visitar da Little Joy, o nome da marca da fotógrafa Diana Nobre.

 

A cerimónia e a festa estavam apontadas para o exterior, havia uma forte probabilidade de ser necessário um plano B que mudasse tudo a correr para dentro de portas, mas, na hora H, como diz a sabedoria popular, Santa Clara esteve de olho e não caiu nem uma gota!

 

Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy Fotografia de casamento low cost, na Quinta do Castilho, em Santarém, com fotografia de Little Joy

Percebemos totalmente a vontade  que a Little Joy tinha de fotografar neste espaço tão bonito.

 

Se ainda não os conhecem, saibam que este é um projecto criado, orientado e acarinhado pela fotógrafa Diana Nobre, que nos acompanha há bastante tempo com a sua visão muito interessante e muito poética da fotografia. Ao longo de mais de cinco anos, a Diana Nobre moldou a equipa à sua visão e ensinou-lhes tudo o que, na sua opinião, a fotografia deve expressar: todas as emoções, os sentimentos, os estados de espírito.

 

Agora, e empenhada em fazer chegar a sua visão a cada vez mais casais, criou a marca Little Joy para dar asas à equipa que tão bem formou. Na Little Joy, a Diana não fotografa, mas edita as fotografias no final. Podem contar com a mesma produção, a mesma visão, e, sobretudo, a mesma faísca e alegria contagiante.

O objectivo é poder oferecer fotografia com a qualidade e a alma Diana Nobre a valores um pouco mais acessíveis. Não são óptimos argumentos?

 

Consultem o portefólio da Little Joy e se sentirem cativados, entrem em contacto, através do formulário. Aproveitem para espreitar o mais bonito dos dias da Cristiana + Nuno, há aqui uns sorrisos tão bonitos…!

Susana Pinto

Casamento na Torre de Palma: Maria + Pascal, no coração do Alentejo

Quem adora casamentos no coração do Alentejo?

Eu, certamente, e também a Maria + Pascal, que escolheram o Torre de Palma Wine Hotel para celebrar o seu casamento, rodeados de família e amigos vindos de todo o mundo.

 

Fãs de vinho e do Alentejo, procuraram um espaço que pudesse acomodar tudo e todos com conforto, o que é essencial numa festa com convidados que vêm de longe. Estas horas a mais que são passadas na companhia das nossas pessoas, de forma descontraída e brincalhona – como sempre acontece num destination wedding-, têm um efeito imediato na energia da festa e isso é sempre bonito de se ver.

 

Com a Maria + Pascal, estiveram os nossos fornecedores seleccionados Every Heart, no vídeo, Amor e Lima, nos convites de casamento e estacionário, e Jukebox, com a sua habitual pista de dança animadíssima.

Viva o sol e as noites estreladas do Alentejo!

 

 

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Não tínhamos uma ideia pré-definida. Apesar de já termos falado algumas vezes de como seria o nosso casamento, nunca tínhamos sido muito específicos. O mais importante para nós era termos um sítio incrível, que nos representasse (no nosso caso, adoramos vinho e o Alentejo), e que fosse um hotel em que os nossos convidados, que vieram do estrangeiro, pudessem ficar.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Não sei se alguém estará realmente preparado para organizar um casamento, mas acho que para nós não foi um processo muito stressante. Fomos muito organizados, marcámos imensas viagens a Portugal para tratar de todos os pormenores e, acima de tudo, fomos flexíveis um com o outro e tentámos sempre distinguir o que é realmente importante do que é acessório.

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Tivemos esse momento várias vezes ao longo da organização! Quando vimos o hotel Torre de Palma, quando vimos a proposta da decoração das mesas, as ofertas dos convidados finalizadas… mas talvez o momento em que sentidos mais «é mesmo isto» foi quando os RSVPs começaram a chegar. Nós já vivemos em imensos sítios e saber que os nossos amigos, por exemplo, de Hong Kong, vinham a Portugal só para estar connosco no nosso dia foi um sentimento mesmo especial, e que nos fez sentir que todo o trabalho estava a valer a pena!

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Eu acho que o resultado foi melhor do que alguma vez esperávamos! Tivemos alguma ajuda das nossas famílias e dos nossos amigos, mas sinto que a organização do casamento acabou por ser um processo muito nosso, em que  o mais importante para nós era que o casamento fosse um reflexo de quem somos.

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

O mais fundamental para nós era que a experiência para os nossos convidados fosse a mais cómoda possível. Como já referi acima, metade dos nossos convidados vieram do estrangeiro, e era muito importante para nós garantir que logo que aterrassem em Portugal nós trataríamos do resto. Sem importância para nós talvez os convites de casamento, foi algo que não tivemos em papel – decidimos fazer tudo online, e através do nosso site.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi escolher os nossos fornecedores. Tivemos imensas recomendações de amigos, ou trabalhámos com fornecedores que já conhecíamos de casamentos onde tínhamos estado, por isso confiámos sempre totalmente em quem escolhemos. O mais difícil foi o organização de toda a logística dos convidados. Por exemplo, no dia do casamento tínhamos vários mini-bus a irem levar os convidados aos seus hotéis onde estavam a ficar de hora a hora, em várias direcções.

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Acho que existiram dois. Logo a seguir ao pequeno almoço, quando nos despedimos um do outro e sabíamos que só nos iríamos voltar a ver na igreja. E durante a cerimónia religiosa, na altura do consentimento.

 

E o pico de diversão?

Quando fizemos a entrada para o jantar com uma música super animada!

 

Um pormenor especial…

Tudo no nosso casamento representou de onde vimos, e onde já vivemos. As nossas mesas tinham o nome dos nossos restaurantes preferidos das cidades onde vivemos, o “cheirinho” dos cafés que servimos trouxemos da Áustria, e todos os menus e missais estavam em Português e Alemão.

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Talvez a única coisa que mudava era ter tido mais algumas mantinhas para durante o jantar. Apesar do casamento ter sido do Alentejo em Julho, durante a noite esteve algum vento e, tendo em conta que o nosso jantar foi ao ar livre, alguns convidados ficaram com frio e nós já não tínhamos mantinhas suficientes.

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Tentem fazer com que o casamento seja uma representação de quem vocês são. Ter detalhes no vosso casamento que os convidados  e a vossa família reconhecem como vossos e depois vos dizem “Ah, não acredito que se lembraram disto!” é a melhor sensação do mundo!

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Amor e Lima;

espaço de casamento, catering, decoração e bouquet de noiva: Torre de Palma Wine Hotel;

bolo: Berner Mandelbärli;

fato do noivo e acessórios: Boggi Milano, Le Majordome;

vestido de noiva e sapatos: vestido  de noiva Pureza Mello Breyner, sapatos Stuart Weitzman;

maquilhagem: Miguel Stapleton;

cabelos: Maria Estevão;

ofertas aos convidados: Value Ceramic;

fotografia: Storypics;

vídeo: Every Heart;

luzes, som e Dj: Jukebox.

 

Não deixem de espreitar os últimos casamentos filmados pelo Every Heart e as cerimónias bonitas com dedo da Amor e Lima. Se gostam do seu trabalho, contactem-nos através da sua ficha de fornecedor seleccionado!

Susana Pinto

Um casamento DIY: o mais bonito dos dias de Holly + Brad

Hoje mostramos o mais bonito dos dias da Holly + Brad, no coração da Austrália.

Há uns anos que acompanho o universo dos casamentos australianos através de algumas revistas digitais e outros tantos blogues.

Garanto-vos, a melhor inspiração, os vestidos de noiva mais modernos, as flores mais exuberantes e as refeições mais espectaculares continuam a chegar, todos os dias, do outro lado do mundo!

 

O vestido de Holly é uma delícia e foi logo isso que me prendeu o olhar. O resto é a soma de muitos pormenores bonitos, intimistas e pessoais. O local escolhido acolhe as memórias de férias da noiva e celebra o pedido de casamento. As pedrinhas que marcam os lugares nominalmente foram apanhadas na mesma praia onde Brad se declarou.

As flores, bouquet de noiva e das damas de honor, altar civil e decoração das mesas foram feitas pela noiva e as suas companheiras e tudo ali tem uma simplicidade orgânica, no ponto certo do que é essencial e mágico: nem de mais, nem de menos.

 

A celebração de um casamento pode, também, ser assim: depurada, com acentos aqui e ali, escolhidos criteriosamente e criados com muita qualidade.

Pode ser uma festa  grandiosa, como um jardim florido e perfumado em tons pastel. Pode ser uma festa rústica com luzes de arraial e um churrasco animado. Pode ser um jantar a dois num restaurante Michelin.

A forma que a vossa festa toma só tem de ser o vosso reflexo, a vossa cara. Quando assim é, tudo flui e a memória que fica é, claro, a do mais bonito dos dias!

 

 

Um vestido de noiva curto é perfeito para dançar e estas sandálias Gucci, igualmente retro, fazem um par perfeito.

Este casamento é uma excelente lição de DIY: não é demasiado ambicioso nas suas intenções e aspirações, é contido mas especial. Não há aqui uma intervenção que tire o sono às meninas envolvidas, nem que gere stress de maior no próprio dia – este é um argumento de peso, quando decidimos ser nós a fazer a decoração!

 

As imagens são de Jason Corroto, via Nouba. Bom fim-de-semana!

Susana Pinto

Kirsten + Mark: o mais bonito dos dias, à sua medida

Hoje trago-vos um casamento maravilhoso, bastante desalinhado do habitual: é o mais bonito dos dias de Kirsten + Mark, e tudo é diferente e não menos bonito por isso.

 

Os noivos estarão na casa dos 50, conheceram-se há 25 e estão juntos há 20, os locais são o registo e uma pastelaria francesa no coração do Soho londrino, e os convidados (e testemunhas), o filho de ambos e o pai da noiva.

O vestido não é nem branco nem comprido, é pela canela e às bolinhas, e o bouquet de noiva, lindo e tão inglês, cabe numa malinha de vime, que combina com os sapatos.

Como estamos em Inglaterra, também há uma gabardine e um céu cinzento. Todos cabem num black cab, a caminho de um english high tea na mais antiga apstelaria de Londres, para celebrar.

 

“Ours was always going to be a small wedding, and there was no big planning involved. We just chose a few things that would make us happy.

Old Marylebone Town Hall is a beautiful building that we drive past several times a week. Seeing weddings on the steps always makes us smile, and we always beep our horn and wave if we see a wedding there!”

 

Este é o conselho sábio dos noivos: “do what you want, don’t be swayed by other people and just enjoy!”

O nosso é igualmente claro e directo: não há limite de idade para sermos felizes e fazermos o que queremos da nossa vida. Essa liberdade de sermos quem queremos ser deve ser honrada e festejada, sempre. O resultado é infalível: bonito e cheio de amor!

 

Via Love my Dress, com fotografia de Maja Tsolo.

Bom fim-de-semana!

Susana Pinto

Este é o vosso dia: fotografia de casamento de Denis Erroyaux

Denis Erroyaux, o nosso fotógrafo de hoje, nasceu em Charleroi, Bélgica, e divide o seu tempo entre Lisboa e Bruxelas. Gosta de ver os filhos a brincar, de fazer palhaçadas com Aurélie, a sua mulher, e de fotografar casamentos. Para isso, criou a marca Thisisyourday, que apresenta assim: «É estar em todo o lado e ser invisível ao mesmo tempo, ser empático mas manter a distância, capturar o efémero. Acima de tudo, é possibilitar o reviver o infinito de momentos felizes. É o meu trabalho, a minha paixão, o que me define.»

Para ilustrar o seu trabalho, escolhemos o mais bonito dos dias da Filipa + Pedro, que aconteceu em Alenquer.

 

O Denis conta-nos como aconteceu:

“Este dia começou em Alenquer, no meio de uma diversidade de tons de verde: as trepadeiras nas paredes da casa, as vinhas em redor, os ciprestes na paisagem. Neste cenário viçoso, a Filipa e o Pedro encontraram o lugar acolhedor e ideal para celebrar o seu casamento.

Inspirados pela paisagem, idealizaram um casamento ao ar livre, decorado com flores silvestres em tons quentes e texturas diferentes, para que tudo estivesse em sintonia com a natureza. A decoração também seguiu a mesma inspiração, em tons pasteis e com um design minimalista, feita pelos noivos, o que os fez com que todos se sentissem em casa.

O dia mágico que a Filipa e o Pedro imaginaram aconteceu exactamente assim, perfeito.”

 

Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day Fotógrafo de casamento em Lisboa: Denis Erroyaux, This is your day

Especial, não é?

Espreitem o trabalho do Denis Erroyaux com mais detalhe e entrem em contacto com ele, se gostarem. This is your day e ele estará lá para vocês!

Susana Pinto

Casamento na Quinta da Pacheca: Vanessa + Christian, por Pedro Filipe Fotografia

Hoje temos um casamento na Quinta da Pacheca, com uma gloriosa vista para o Douro, fotografado pelo Pedro Filipe Fotografia.

É o mais bonito dos dias da Vanessa + Christian, juntamente com os seus amigos e famílias além fronteiras, que escolheram Portugal para celebrar.

Juntam-se a nós? Bom fim-de-semana!

 

Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia

Quando a resposta foi “sim!”, a Vanessa e o Christian imaginaram uma grande festa, rodeados das suas pessoas mais queridas, família e amigos.

Sentiam-se totalmente preparados para celebrar o mais bonito dos dias e, por isso, o caminho até lá foi feito com tempo, calma e muito poucos nervos.

Como noiva, a Vanessa conseguiu concretizar tudo como queria e planeou: contou com a ajuda preciosa das suas fadas madrinhas ajudantes, a mãe e a prima, que também foi dama de honor.

 

Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia

Para este casal, o mais importante era usufruir ao máximo deste dia único e tão especial, e a postura calma e tranquila como puseram todos os seus planos em marcha foi fundamental para que tudo corresse como esperado, e em sintonia com a celebração que tinham em mente. Estando fora do país, o desafio dos preparativos foi um pouco maior e mais trabalhoso, mas, com o suporte precioso das suas pessoas do coração, levaram a bom porto e de forma serena, os seus planos.

 

Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia

O pico sentimental das celebrações aconteceu durante a cerimónia, quando os noivos se viram mutuamente, quando pronunciaram os seus votos e quando ouviram as palavras dos seus familiares. É um turbilhão de emoções, de muito amor partilhado e mais do que isso, verbalizado em alto e bom som, validado, perante todas as pessoas que são importantes na sua vida. E que bonito isto é, verdade?

 

O momento mais divertido, porque todas as tensões e nervos já se dissiparam, foi a primeira dança, enquanto casal, a abrir a pista – é sempre uma ocasião especial, a dois, olhos nos olhos, em que tudo o que está à nossa volta simplesmente desaparece e são só os dois e a sua música, absolutamente romântica ou totalmente divertida!

 

Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia Casamento na Quinta da Pacheca, fotografado por Pedro Filipe Fotografia

A Vanessa partilha connosco dois conselhos importantes, reflexo do que sentiu na organização do seu casamento e no decorrer do próprio dia, tomem nota:

 

“Planeiem com muita antecedência, para que não hajam nervos de maior e tudo corra com tranquilidade, para no dia desfrutarem sem preocupações, até porque já não há nada a mudar. Quanto mais seguros estiverem das vossas decisões (e essa segurança vem da tomada de decisões ponderada e com tempo), menos solavancos irão existir.

 

Peçam conselho ao vosso fotógrafo sobre a dinâmica do dia de casamento e conversem com ele sobre as vossas expectativas no que diz respeito ao registo fotográfico das pessoas presentes. Haverá momentos e pessoas que estão garantidos na habitual rotina de um profissional, mas poderá haver outros que só os noivos sabem quem são. Façam a vossa lista e cruzem-na com a lista do fotógrafo, assegurem-se que todas as pessoas que são importantes estão lá enumeradas e certifiquem-se que alguém (a vossa madrinha, por exemplo) faz as apresentações – vocês estarão completamente assoberbados de amor e abraços e não vão querer perder estes momentos!”

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

espaço de casamento, decoração, catering e bolo dos noivos: Quinta da Pacheca;

fato do noivo e acessórios: Hugo Boss;

vestido de noiva e sapatos: Pronovias;

maquilhagem: Ruben (amigo de família);

cabelos: Alfredo Oficina do Cabelo;

bouquet de noiva: O filho da Rosa;

fotografia e vídeo: Pedro Filipe Fotografia;

luzes, som e Dj: Feedback Produções.

 

Susana Pinto

Casamento no Rio do Prado: Pippa + Josep

É com um animadíssimo casamento no Rio do Prado que fechamos esta semana em que o Outono se instalou.

É o mais bonito dos dias da Pippa + Josep, Portugal e Espanha de mãos dadas, captado por Little Joy e com animada pista de dança a cargo da Jukebox, ambos fornecedores seleccionados Simplesmente Branco.

Estes noivos queriam um dia solto, sem formalismos, muito emotivo e simbólico – conseguiram-no, encontrando o espaço certo, em redor do qual tudo o resto se foi encaixando na perfeição.

Vamos a isto? tenham um óptimo fim-de-semana!

 

Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Acho que o imaginámos como foi, mas não tão tão bom, foi ainda melhor! Rodeado das pessoas que amamos, muito descontraído, bonito, sincero, muito autêntico e natural, com toda a gente na mesma onda, a divertir-se, sem formalismos nem momentos de “tem de ser”. Tudo completamente à vontade, e todos a desfrutarem de momentos óptimos.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Mais ou menos. Como a noiva não queria nada parecido com o típico casamento, os nervos foram alguns, mas trabalhámos com os parceiros certos que nos ajudaram muitíssimo ao longo dos preparativos.

 

Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Encontrar o sítio ideal que fosse a nossa cara, para organizar a festa, já foi um primeiro momento de tranquilidade. Isso aconteceu assim que conheci o Telmo, do Rio do Prado. O conceito deles estava perfeitamente alinhado com o que pretendíamos.

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Completamente fiel, apesar de muito ter sido criado e decidido ao longo dos preparativos. Mas o resultado foi muito além e precisamente alinhado com o que tínhamos imaginado.

 

Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Fundamental era ser descontraído, natural, sem exageros, com qualidade mas sem formalismos. Respeitar o meio ambiente o mais possível num cenário de natureza sem estragar nada, comida de boa qualidade, portuguesa com um twist, ingredientes de grande qualidade e tanto quanto possível de proveniência local, ou pelo menos com um significado que fizesse sentido (vinho dos pais da noiva, outro vinho de produção de amigos da Catalunha, presunto da terra do noivo).

Também na fotografia era fundamental que fosse natural, tudo autêntico tal como é, nada forçado, enfoque nos detalhes, pois muita coisa foi pensada ao pormenor para reflectir bem a nossa história (fotos penduradas de pessoas queridas que não puderam estar presentes, gifts de oliveirinhas-bebé colocadas junto a uma oliveira, mesas com nomes específicos e escritos a mão, tabuletas a contar a história dos vinhos e do presunto). Para nós não era importante enaltecer o nosso protagonismo (parece um comentário sem importância, mas normalmente nos casamentos a realidade é outra), não ter grande decoração e deixar tudo ao natural (o sitio em si já era lindo, acentuá-lo mais só iria causar o efeito oposto), não era também importante ter fotografias com toda a gente e toda a família, etc.

Optámos por deixar as coisas acontecerem e, por isso, preferimos ter tudo ao natural ainda que possam faltar registos fotográficos de algumas pessoas, do que despender muito tempo com filas e fotos posadas sem fim…

 

Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Foi fácil o setup da festa excepto a cerimónia. Foi fácil escolher os fotógrafos e o DJ. Foi fácil também escolher o menu. Foi difícil definir o alinhamento da cerimónia pois queríamos realmente algo diferente, informal, com significado (o circulo, we are one, a conectividade sem hierarquias nem partidos). Foi difícil saber como iria ser o vestido da noiva. Foi difícil achar uma solução para o momento do bolo, pois a noiva não queria nada que lembrasse o típico casamento e é difícil fazer algo totalmente diferente em relação ao bolo que tantas pessoas valorizam… E foi muito trabalhoso decidir as mesas, exactamente onde sentar toda a gente. Mas no final este esforço foi reconhecido por muitos convidados, o que nos deixa radiantes.

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

O primeiro pico sentimental da noiva foi um presente oferecido enquanto se arranjava… Eram objectos dos avós paternos que já não não estão vivos. O anel de rubis acabou por ser usado pela noiva durante todo o casamento. Também, claro, a nossa chegada à cerimonia, sendo que os noivos chegaram ao mesmo tempo e acompanhados das três filhas (biologicamente só do noivo, daí também o grande significado de duas delas acompanharem a noiva). Ver a compilação de vídeos que o pai da noiva teve tanto trabalho e dedicação a criar e que gerou um monte de comentários divertidos por parte dos convidados.  A parte em que a noiva cantou foi outro pico sentimental para os dois e o terceiro pico foi quando uma nossa amiga cantou inesperadamente à capela.

 

Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy

E o pico de diversão?

Dançar, entre os noivos, com as nossas filhas, amigos. Conversar, rir, fazer palhaçadas e estar com amigos que não víamos há muito tempo, que vivem do outro lado do mundo. A sessão fotográfica a dois foi também super divertida e uma desculpa para estarmos juntos. E, para a noiva, cantar foi também um pico de diversão.

 

Um pormenor especial…

Termos inesperadamente aparecido no princípio da festa com outra roupa e depois às escondidas trocar de roupa e ir para o meio do pomar sem que o noivo e a noiva se vissem. Os discursos dos nossos três queridos amigos e o partir do copo, parte da tradição judaica da família da noiva.

 

Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Nem por isso… Podíamos ter treinado a dinâmica da cerimónia, para saber melhor o que acontece e quando, entre a conservadora, os meninos das alianças, as músicas…

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

De um modo geral diria, escolham os parceiros certos, pelo feeling e menos por portefolios que possam ver. Trust your guts!

Encontrar o espaço certo, de acordo com o que imaginaram, é essencial e meio caminho andado para ser o vosso casamento de sonho.

 

Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy Casamento no Rio do Prado, com fotografia de Little Joy

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: tudo handmade pelos noivos, mas muito minimalista e prático;

espaço para casamento, catering, decoração e bolo dos noivos: Rio do Prado;

bolo dos noivos: Teresa de Óbidos;

vestido de noiva e sapatos: By Ana Menezes;

maquilhagem e cabelos: Milen Lopez & Carolina;

ofertas aos convidados: Planfor;

fotografia e vídeo: Little Joy;

música ao vivo: violino e toda a organização foi feita pela Maria da Rocha Gonçalves e a banda “Mary and the Freak Brothers”;

luzes, som e Dj: Jukebox.