Created with Sketch.
Marta Ramos

Wise words: A importância do álbum de casamento

A fotografia e o vídeo serão das primeiras alíneas que quererão ver resolvidas na checklist de organização do vosso casamento. Percebe-se porquê: as imagens que daí resultarem serão as memórias palpáveis que vos ficarão para reviver o dia ano após ano, para partilhar com gerações futuras, para construir a história palpável da vossa família e poder contá-la a quem não tenha assistido a todos os episódios. Se vão investir, tanto em dinheiro com em tempo e dedicação, para que todos os detalhes do vosso casamento estejam perfeitos, quererão investir igualmente em guardiões desses detalhes que vos façam brilhar.

Sobre a escolha dos fotógrafos e videógrafos para o vosso casamento, já aqui vos falámos (aconselhamos a leitura). Hoje, por sugestão da Teresa e do Dado, da Arte Magna, vamos debruçar-nos sobre o ‘depois’: como guardar as fotografias do dia mais feliz das vossas dias. Diz-nos a Teresa«A nossa ideia era passar o quão importante é ter as fotografias impressas num objecto que para nós é como uma jóia de família. Recentemente fizemos uma palestra online para o mercado brasileiro sobre isso mesmo, a importância e o papel que o fotógrafo deve ter ao sensibilizar os seus clientes para a impressão de um álbum.»

Eu tenho o álbum de casamento dos meus pais em dois pequenos volumes e não lhes consigo colocar um valor, pois é algo muito valioso para mim.

 

 

 

 

 

 

 

Será que, na era digital, ainda há quem valorize um álbum fotográfico em papel? Segundo a Teresa, sim: «90% dos nossos casais opta por um álbum do casamento. Nas reuniões e mesmo na nossa proposta mencionamos a importância de ter um álbum. No momento do casamento, e numa altura em que só se vêm os euros a voar da conta, pode parecer algo dispensável. No entanto, pensar no álbum é pensar a longo prazo. Se puxarmos atrás, iremos ver que as fotografias não foram feitas para ficar em negativos, mas sim no papel. A fotografia tem outro valor quando impressa. Como diz o Dado, fotografia só é fotografia quando impressa… Até aí é apenas um arquivo digital.»

E porquê uma selecção de fotos se os noivos hoje em dia podem ter a totalidade num ficheiro? «Um álbum serve de resumo de um dia feliz, onde se quer contar uma história de forma leve e intensa. Pelo menos esta é a nossa visão e a dos nossos casais. Achamos que a resposta a esta pergunta é deixar duas questões:

Quantas vezes um casal se sentará a ver 600 fotografias num computador? E se o álbum estiver ali, na mesa de centro, quantas vezes eles irão pegar nele ou até mesmo quem os visita?

Falemos então do álbum-objecto: no Simplesmente Branco estamos habituados a ver álbuns construídos com perícia artesanal, recorrendo aos materiais mais nobres, e para nós não faz sentido outra coisa. O invólucro das memórias do dia do casamento tem que ser, ele mesmo, digno de apreciação. A maior parte dos bons fotógrafos trabalha em articulação com os melhores profissionais na área da encadernação. A Teresa diz-nos que os clientes estão cada vez mais bem informados e sabem bem o que há no mercado, pelo que se tornam mais exigentes e esperam um nível elevado no seu álbum. A informação é o melhor caminho para fazer boas escolhas, esse será sempre o nosso conselho: falem com os vossos fotógrafos sobre todas as possibilidades, mostrem-lhes as vossas ideias e acertem ao detalhe qual será o resultado final.

 

 

 

 

 

 


Agora, imaginemos que vocês até já contrataram os fotógrafos para o vosso casamento mas não se lembraram desta questão. Não se preocupem, qualquer altura é boa para optar por um álbum – podem fazê-lo mesmo depois do casamento: «Regra geral os nossos casais optam pelo álbum logo na assinatura do contrato, pois entendem realmente a importância dele. Muitos até falam que se imaginam a passar as folhas com os filhos ao colo. Podemos pedir mais?»
Na Arte Magna, desde 2014 que só oferecem um tamanho de álbum, por questões práticas. Utilizam álbuns 30×30 com acabamentos em tecido, procurando personalizá-los ao máximo – uma gravação diferente na capa feita com um cunho, umas guardas feitas com um padrão, etc. O prazo de entrega, geralmente, varia entre 6 a 8 semanas, dependendo do laboratório e dos artesãos com quem trabalham: «Ao longo destes anos temos algumas histórias, mas que se prendem mais com a reacção que os casais têm quando recebem os álbuns em mãos, quando passam de um pdf a um objecto. Para nós é gratificante quando um casal fica sem palavras e quando fica com as lágrimas nos olhos aos rever um dia tão feliz através de algo criado por nós com tanto carinho. Uma das frases que mais ouvimos é que a fotografia ganha vida. São coisas simples, mas que nos enchem o coração e nos mostram que estamos no caminho certo.»
Lembram-se de vos termos falado no artigo de wise words sobre a escolha dos fotógrafos e videógrafos para o vosso casamento? Lembrem-se de falar com os profissionais que consultarem sobre o álbum das fotografias e a caixa para o cd do filme do vosso casamento. São peças que vão ficar para sempre; se forem bonitas, bem feitas, duradouras e intemporais, ficarão sempre satisfeitos por terem tomado essa opção. Tudo em nome das vossas memórias.
Susana Pinto

Bolo dos noivos, sapatos de noiva e um belo bouquet: um trio perfeito!

 

 

“Com um tom neutro, nunca me comprometo”.

Este podia ser o fio condutor para o meu trio de sapatos de noiva, bolo dos noivos e bouquet de noiva de hoje.

Começamos por estes maravilhosos sapatos de noiva Dune, em verniz nude e com tacão de cristal. Perfeitos para um momento Cinderela, e com tudo alinhado: biqueira redonda (que traz sempre mais conforto), cor neutra e acabamento sofisticado – casam tão bem com vestidos clássicos e mais tradicionais, e este tacão (novamente, mais um ponto a favor do conforto), que lhes dá um extra de graça e brilho inesperado.

Em sintonia, escolhi um bolo dos noivos igualmente clássico, com cobertura lisa de fondant e apenas uma sigela fita, igualmente nude, a marcar a “cintura”: feminino, delicado, minimalista, discreto. E ainda assim, tão elegante, não é?

Para extravasar um bocado, o bouquet de noiva será orgânico e ligeiramente desarrumado, para dar um ar de sua graça. Este é magnífico, sem deixar de lado o espírito singelo, dando espaçoe destaque às gloriosas anémonas.

Quem disse que neutro é aborrecido? Pois que não é, pois não?

 

Bolo dos noivos clássico, com cobertura de fondant e decorado com fita.

 

Sapatos de noiva nude, com tacão brilhante

 

Bouquet de noiva orgânico com anémonas.

 

Cremosa e delicada, esta combinação de hoje! E eu, que adoro cores fortes e combinações improváveis, sinto-me bastante tentada por esta paleta discreta e tão elegante!

De cima para baixo, bolo dos noivos clássico com cobertura de fondat e decorado com fita via Style me Pretty; sapatos de noiva em verniz nude com tacão brilhante, Dune London via Asos; bouquet de noiva orgânico com anémonas, rosas e ranúnculos, via Tinge Floral.

 

Para acompanhar estes nossos trios perfeitos que publicamos todos os domingos, basta que sigam as nossas etiquetas (a partir da homepage) ou aqui no topo do artigo: sapatos e sunday shoes; cake! e bolo; bouquet e um belo bouquet.

Bom domingo!

 

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Susana Pinto

Casamento rústico e emotivo em Braga: Tânia + Nuno

O casamento rústico e muito romântico da Tânia + Nuno chegou-me à caixa de correio no fim do ano. Vinha envolto nestas palavras tão bonitas:

 

“Boa noite,

Resolvi enviar este email no dia em que faz 6 meses que estou casada. Tudo para vos agradecer…

Começo por explicar que namorei mais de 10 anos com o meu marido e nunca tive o sonho de casar porque nunca me imaginei a entrar numa igreja e a ter um casamento tradicional… 

As coisas começaram a mudar quando 2 amigas minhas tiveram casamentos lindos e completamente diferentes do habitual. Nessa fase, falaram-me do vosso site que comecei a espreitar de vez em quando…

Até que um dia o meu marido, decide pedir-me em casamento em frente à nossa família de 40 pessoas. A partir desse dia, tudo mudou… Tornei-me leitora assídua do vosso site e tirava inspirações dos real weddings que publicavam. Sabia que queria um casamento fora do tradicional, algo simples e bonito, mas não sabia o que fazer. Foi aí que o Simplesmente Branco teve um papel fundamental…

Percebi com os vossos posts que era possível aquilo que eu sonhava ter e que era possível fazer um casamento lindo, muito handmade e personalizado… Perdi a conta ao número de vezes que reli os vossos posts… As inspirações que retirei dos vossos conteúdos eram tantas que tive que fazer selecções das selecções e, no final de tudo, consegui fazer o casamento mais bonito, simples e sentimental que já vi (não sou a única a dizer isso, claro que sou suspeita)…

Por esse motivo quero-vos agradecer do fundo do coração… Obrigada por me terem ajudado a ter o dia mais bonito e perfeito da minha vida! Tenho perfeita noção que não teria conseguido sem vocês, porque me mostraram que era possível… 

Obrigada também pelos fornecedores selecionados que têm. Contratei o serviço de dj dos LSS que, apesar de não conhecer o trabalho, confiava a 100% porque eram vossos fornecedores e só podiam ser muito bons. E tinha razão!

Por tudo isto obrigada!”

 

Tânia e Nuno, um brinde ao mais bonito dos dias! Tchim, tchim!

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

A verdade é que sempre dissemos que nunca iríamos casar porque não nos identificávamos com o tipo de casamento tradicional, mas já tínhamos falado que um dia poderíamos fazer algo simples e descontraído. Assim, depois do pedido (que foi uma verdadeira surpresa), decidimos logo que seria por aí o caminho. Não tínhamos uma ideia clara do que queríamos nem onde poderíamos fazer o casamento, mas começámos a enviar emails para vários locais menos “tradicionais” para ver o que surgia. Sabíamos que queríamos uma festa bastante descontraída e natural, uma espécie de cocktail com boa música, boa comida e as pessoas importantes da nossa vida. Isso era o fundamental. Não queríamos cerimónia pela igreja nem os protocolos que a maior parte dos casamentos tem. Não queríamos um local muito moderno nem muito grande. Queríamos apenas uma festa onde que as pessoas se sentissem parte da nossa história.

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Não nos sentíamos muito preparados porque nunca ligámos à questão do casamento e não sabíamos como começar a organizar um. No entanto, tivemos apoio de amigos que já tinham casado e que nos ajudaram com check-lists para percebermos o que tínhamos de tratar. O casamento foi organizado em 9 meses e tivemos tempo suficiente de tratar de tudo, até porque houve muita decoração feita por nós, à mão. Mais perto da data, sentimos um pouco mais de nervos, porque há sempre aquele receio de alguma coisa falhar e de nos esquecermos de algo importante…

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Na escolha da quinta. A quinta era perfeita para o dia que estávamos a idealizar. Uma quinta muito rústica e bonita, com um espaço exterior perfeito para a festa que queríamos ter. A partir daí as ideias não pararam de surgir.

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Acho que o resultado ainda foi melhor do que ideias iniciais. Mocho Eventos prontificou-se desde logo a seguir todas as nossas ideias e sugestões, e o resultado foi mais que perfeito. Em todo o processo acreditávamos que iam conseguir, mas nunca pensámos que ficasse um espaço e uma decoração tão bonita… Além da Mocho Eventos tivemos uma grande ajuda da nossa família: na decoração, lembranças, almofada das alianças, etc. Tudo foi pensado ao pormenor e feito à mão com muito carinho.

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

O fundamental era termos um dia bonito e com muito amor em todos os pormenores. O nosso objectivo era fazermos uma festa bonita com as pessoas de quem mais gostamos. Foi um casamento diferente do habitual e, por isso, tão sentimental e relaxado. Queríamos que tudo fluísse de forma natural, sem pressas e sem horários.

O que não tinha importância era seguir o protocolo típico dos casamentos.

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi decidir o tipo de festa e decoração. Queríamos um casamento “handmade”, ou seja, uma decoração muito simples, rústica, com pormenores pensados por nós e feitos à mão por nós e pela nossa família.

O mais difícil: para o noivo foi a gestão do stress nos dias que antecederam o casamento. Para a noiva foi a gestão de tantas ideias e o querer fazer tanta coisa “handmade”. Algumas ideias mais secundárias tiveram que ficar pelo caminho porque não dava mesmo para fazer tudo.

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Tivemos vários picos sentimentais durante a cerimónia civil: os textos que os irmãos dos noivos leram e que faziam uma bonita homenagem a amigos e família que tinham falecido recentemente, as músicas que a tuna da noiva tocou e que deixaram as lágrimas no canto do olho, os votos dos noivos que tanto fizeram rir como chorar e que deixaram toda a gente emocionada…

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

E o pico de diversão?

Durante a tarde, o cocktail com música ao vivo da banda do irmão da noiva, os “Maria Ninguém”, que pôs toda a gente a cantar e a dançar, e a festa no final da noite com o dj LSS, que conseguiu que todas as gerações fossem para a pista. Também foi muito divertido um vídeo feito pela família, que pôs toda a gente às gargalhadas.

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Um pormenor especial…

Tivemos vários pormenores especiais porque queríamos que o casamento fosse muito personalizado e especial: para a cerimónia fizemos tsurus em origami para decoração do espaço, cones de papel kraft e um leque com as músicas para oferecer aos convidados; fizemos à mão vários textos e desenhos que colocámos nas ardósias e espalhámos por toda a quinta; fizemos bandeirolas de serapilheira com várias frases para decoração dos vários espaços; tínhamos um local no jardim para tirar fotos polaroid onde os convidados colavam as fotos num álbum feito por nós e deixavam dedicatórias; na sala de jantar tínhamos uma moldura de madeira com fotos de todos os convidados e com aqueles que, infelizmente, nos tinham deixado recentemente; nas mesas da família e amigos colocamos uma moldura com um texto muito bonito a relembrar essas pessoas; fizemos um livro com várias actividades para os mais pequenos se divertirem; os marcadores das mesas eram fotos nossas dos vários locais do mundo que tínhamos visitado; no ramo da noiva, foi colocado um pormenor de feltro feito à mão para relembrar uma grande amiga; as lembranças foram frascos de doce de framboesa caseiro feito pela família; os bonecos no topo do bolo eram o “Manel e a Maria” vianenses, uma vez que parte da família da noiva é de lá. A família e a tuna também fizeram algumas surpresas durante o jantar, que nos deixaram bastante emocionados.

 

Casamento rústico em Braga

 

 

Casamento rústico em Braga

 

Casamento rústico em Braga

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

No geral não mudávamos nada porque o dia foi perfeito, mas, apesar de termos dito desde logo que não queríamos fotos formais com os convidados, se fosse hoje, teríamos aproveitado a entrega das lembranças pelas mesas, para termos fotos com todos, sem excepção. Também alterávamos a dança para o exterior, caso o tempo pemitisse.

 

Casamento rústico em Braga

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

O maior conselho é que aproveitem tudo, desde a preparação, ao dia… São meses a sonhar e a idealizar toda a festa e é uma emoção tão grande que o dia passa mesmo a correr! Façam o casamento dos vossos sonhos, não ligando ao que as pessoas estão à espera. É o vosso dia e tem que ser à vossa imagem. A melhor coisa que vos podem dizer é que o casamento foi a vossa cara. No nosso caso, toda a gente o disse e é motivo de muito orgulho. Casávamos já outra vez!

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: os convites e algum material gráfico foram desenhados por duas amigas designers, Filipa Fortunato e Raquel Carvalho, e o restante foi desenhado pela noiva;

local e catering: Quinta de Vilaça com o catering Mocho Eventos;

bolo: Pastelaria Glicínia;

fato do noivo e acessórios: fato Miguel Vieira e sapatos Arcar;

vestido de noiva e sapatos: vestido Rembo Styling e sapatos H&M;

maquilhagem: Francisca Roboredo Professional Makeup;

cabelos: Luzia de Sá Cabeleireiro;

bouquet: Fábia Fernandes;

decoração: Mocho Eventos, noivos e família;

ofertas aos convidados: família dos noivos;

fotografia: José Crispim Photography;

vídeo: Os Tais do Video;

luzes, som e Dj: LSS como dj, Gatuna e Maria Ninguém com actuações durante o cocktail e jantar.

 

Susana Pinto

Um casamento de inverno: Leisa + Jesse

Jesse + Leisa escolheram um casamento de inverno. E ao contrário do que possam estar a pensar, todos os ingredientes somaram para um dia glorioso e muito acolhedor. A arte está em escolher os detalhes certos que proporcionam uma experiência incrível: quando tudo converge na mesma direcção, o resultado é perfeito, mesmo quando é um casamento de inverno.

O espaço escolhido foi um dos pontos fortes:

“With multiple fireplaces and rustic country charm, it ticked all boxes for a snug winter wedding. The food also lent itself to that ‘Sunday roast with the family’ type vibe which we thought really brought the whole experience together. Contrasting with the wild and windy weather outside, the warm and softly lit setting was ideal for celebrating with friends and family.”

Junta-se a isto uma decoração floral incrível, opulenta, rica, intensa, com tons quentes e profundos (vermelhos e verdes escuros e aveludados, dourado para os detalhes), um catering cheio de sabores aconchegantes, fotografias muito bonitas e um vestidaço (e coroa dourada…!) que rematam a história. Bom gosto absoluto, cenário perfeito e acolhedor, um dia maravilhoso, independentemente das condições atmosféricas, partilhado à volta da mesa com as pessoas do coração.

É isto – podemos mudar o cenário, o dress code, a experiência gastronómica. Seja um casamento de verão ou um casamento de inverno. O core da festa mais bonita será sempre este, sem excepção: a celebração do amor, partilhada com as pessoas do coração.

O resto? Meros detalhes!

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Casamento de inverno.

 

Via Nouba, com fotografia de Lauren Campbell, vestido James Coviello, coroa Viktoria Novak e flores de Fleur and Threads.

 

Marta Ramos

Reencontros felizes, por Matilde Alçada

«A vida tem estas coisas boas», conta-nos a fotógrafa Matilde Alçada«Reencontrei o David após 15 anos, num casamento, onde conheci a querida Susanne. Anunciaram-me pouco tempo depois que estavam noivos e que vinham a Portugal celebrar o grande dia, fazendo questão que fosse eu a fotografá-lo. Não podia ter ficado mais feliz.

O local escolhido foi Quinta de Sant’Ana. Adorei a elegância e o lado rústico que a quinta conjuga. Os locais com história têm um carisma especial! As cores, os detalhes, as vinhas completam o cenário perfeito para fazermos uma reportagem bonita. Se juntarmos a essência de um casal apaixonado que celebra a sua união num ambiente íntimo, emotivo e irradiante de amor, só podemos acabar o dia felizes!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para a Matilde, a melhor parte de fotografar casamentos «é só trabalhar com momentos felizes. Não temos noção de como somos privilegiados. Fazemos parte dos melhores momentos de vida de cada cliente. Quando se comprometem, quando se prometem e quando se constroem. Trabalho essencialmente com luz natural, com a qual me identifico mais e sobretudo tento não inventar muito! As fotografias devem ser intemporais, durar entre gerações. Se nos pusermos a utilizar filtros vintage provavelmente daqui a 5 anos estas imagens perdem carisma. Enquanto que, se trabalharmos com a luz natural, as cores reais, os contrastes certos são as fotografias que ficam. Orgulho-me de já me conhecerem pelas minhas cores. Serve portanto com isto a prova de que todas as horas em edições compensam! E são muitas, para que cada imagem saia perfeita.»
Para conhecerem um pouco melhor a Matilde Alçada, leiam a entrevista que lhe fizemos aqui. E não hesitem em falar com elaAcompanhem os posts que vamos publicando acerca dos seus trabalhos e deixem-se encantar pela cor e pela narrativa das suas fotografias.

Marta Ramos

Damos as boas-vindas: Hugo Sousa Films!

As boas-vindas de hoje são dadas ao Hugo e à sua Hugo Sousa Films!

 

O objectivo de Hugo Sousa Films é respeitar o vosso dia, passar despercebido e conseguir contar a vossa estória com o máximo de detalhe, segundo uma estética própria. Com uma abordagem simples, câmaras silenciosas e pequenas e os mais leves acessórios disponíveis no mercado, Hugo Sousa consegue captar as emoções sentidas no vosso dia no seu estado mais natural. Sobre o videógrafo, podemos dizer-vos que adora o que faz. Valoriza a composição cinematográfica, linhas e a luz natural. Valoriza também poder quebrar as regras visuais impostas por uma determinada época ou tendência. Por isso, aponta para o infinito para que daqui a 20 anos o vosso filme seja tão especial como no dia em que o recebem.
Tudo isto serve um único propósito: o de contar a estória perfeita do vosso dia.

O Hugo escolheu trabalhar na área dos casamentos porque já fez um pouco de tudo no audiovisual (promocionais, institucionais, publicidade, filmagem, edição, realização..) e nada, mas nada, lhe dá mais prazer do que filmar casamentos. Gosta de todo o processo. Desde o momento em que conhece o casal e trocam as primeiras impressões, até à entrega do seu filme. Orgulha-se muito de tentar sempre desenvolver um conceito, de ter uma visão em função dos noivos, mas mantendo o seu traço. É talvez o mais complicado (em vez de ter uma receita para todos) mas, segundo o Hugo, funciona.

 

Boas vindas Hugo Sousa Films

 

 

 

 

Não deixem de consultar a ficha de fornecedor seleccionado de Hugo Sousa Films para ficarem a conhecer melhor o seu trabalho. E falem com ele sobre aquilo que têm em mente para o dia do vosso casamento – seguramente que será uma conversa muito frutífera!

 

Hugo, bem-vindo ao Simplesmente Branco!