Created with Sketch.
Ana Apolinario

Trends Station: décor de luxo para casamentos íntimos indoor

Já aqui dissemos várias vezes que o estilo de casamento de conceito intimista é uma trend em crescimento, face à realidade atual repleta de restrições e condicionamentos, que “decretou” novas tendências de casamento, novos conceitos e experiências. Sem querermos insistir nesta evidência, e partindo de um ponto de vista otimista – que será sempre o nosso! – a verdade é que os casamentos com estas características têm um indiscutível encanto, que permite celebrações de verdadeiro sonho. Por isso, aceitem mais um convite e embarquem nesta que é a nossa segunda viagem pelas trends nacionais e internacionais: vamos falar de décor de luxo para casamentos íntimos indoor.

 

casamento quinta lago dos cisnes foto it's all about

Next stop: Luxo & atenção ao detalhe

O facto de o número de convidados de um casamento íntimo ser menor, permite, muitas vezes, apostar em detalhes de luxo, utilizando o mesmo orçamento que estaria previsto para receber muito mais pessoas. Por isso, antecipamos para os próximos tempos muitas celebrações a transbordar de toques luxuosos, nomeadamente naquelas que serão realizadas em espaços indoor.

 

É precisamente nesta referência que nos focamos hoje, atrelando a definição de “luxo” ao bom gosto e à capacidade de criar conjugações harmoniosas de detalhes, objetos e ambientes.  Não queremos que o luxo, neste caso, seja sinónimo de ostentação, mas sim de riqueza em detalhes. Como neste casamento espantoso, fotografado pela It’s all about… na Quinta Lagos dos Cisnes.

 

casamento quinta lago dos cisnes foto it's all about casamento quinta lago dos cisnes foto it's all about casamento quinta lago dos cisnes foto it's all about casamento quinta lago dos cisnes foto it's all about casamento quinta lago dos cisnes foto it's all about casamento quinta lago dos cisnes foto it's all about casamento quinta lago dos cisnes foto it's all about

Peças-chave no décor de luxo de casamentos íntimos indoor

Há peças e objetos intemporais, por exemplo, que possuem a capacidade de transformar ambientes, concedendo requinte e sofisticação a todo o décor. É o caso dos lustres, de arranjos florais aéreos, de peças em cristal, pratas e dourados, ou até mesmo das flores brancas. Os castiçais e as velas, assim como cadeiras chic e os espelhos são também peças super elegantes a considerar. Um exemplo? Este casamento incrível da Mary Me Eventos.

 

casamento mary me eventos casamento mary me eventos casamento mary me eventos casamento mary me eventos casamento mary me eventos casamento mary me eventos casamento mary me eventos

Os espaços naturalmente requintados

Entretanto, há sempre a considerar o espaço em si. Uma celebração num palacete, por exemplo, será sempre embebida em elegância e luxo. É o caso deste mini Wedding, da About Events, na Casa dos Penedos, em Sintra, que desconstrói todo o conceito tradicional de paletes neutras, dos brilhos e dos dourados e prateados, apostando na alegria e vivacidade das cores, quer nos arranjos florais, como nos diferentes elementos da mesa. Um “luxo” moderno e adorável.

 

mini wedding casa dos penedos sintra about events mini wedding casa dos penedos sintra about events mini wedding casa dos penedos sintra about events mini wedding casa dos penedos sintra about events mini wedding casa dos penedos sintra about events

Noutro registo ainda com toques modernos, mas num estilo mais clássico – e onde se destacam o dourado, rosas e branco, com castiçais e a luz das velas a criar todo o ambiente – está também este casamento da About Events, num local histórico, o Forte da Cruz, em Cascais.

 

casamento forte da cruz cascais about events casamento forte da cruz cascais about events casamento forte da cruz cascais about events casamento forte da cruz cascais about events

E assim terminamos. Fim de viagem. Já se estão a imaginar a casar? É isso mesmo que se pretende: que divaguem pelo vosso futuro casamento, fantasiando já com cada detalhe e inspiração.

 

Até breve!

Ana Apolinario

À Conversa com… BrancoPrata

Desde 2003 que a BrancoPrata concede beleza e elegância a cada projeto que abraça, quer na área da fotografia como no design floral & styling, criando “o extraordinário, o requintado e o autêntico”, sem se deixar condicionar por modas passageiras.

 

No Simplesmente Branco somos fãs do trabalho da dupla Sofia Ferreira & André Teixeira. Escolhemo-los, por isso, para mais uma boa conversa, que partilhamos hoje convosco para darmos as boas vindas a este promissor mês de abril. Porque tudo na BrancoPrata é luz, beleza, felicidade e otimismo! Aliás, foi precisamente este “lado bom” dos casamentos que os fez dedicar-se a esta área. “O casamento é um momento de alegria, de compromisso, de celebração do amor. É algo intimamente ligado a positividade e felicidade e, tendo em conta as nossas personalidades, e ao facto de vermos a vida sempre de uma forma tão otimista, fez e faz todo o sentido trabalhar nesta área!”

 

E, para nós, fez todo o sentido trazê-los hoje, aqui, revelando as suas motivações, experiências, desafios, paixões e interesses. Porque se as imagens falam por si, as palavras enriquecem-nas. Fiquem, por isso, a conhecer melhor a BrancoPrata. Na primeira pessoa.

 

Foto BrancoParta noivos a correr style

About Brancoprata

 A palavra chave aqui é mesmo essa: “pessoas”. É a nossa equipa que melhor caracteriza o ADN da nossa marca (…) Por acreditarmos tanto em cada um dos elementos da Brancoprata, sabemos que o caminho só pode ser “em frente” (…) Acreditamos no poder do indivíduo e em tudo aquilo que pode fazer em grupo.

BrancoPrata é uma referência na fotografia nacional e internacional. Mas BrancoPrata não é apenas um estúdio fotográfico, é um estúdio criativo e multidisciplinar. Como descreveriam a vossa marca, o vosso ADN?

A fotografia é apenas uma parte da Brancoprata, nem mais nem menos importante que todas as outras. Acaba muitas vezes por ser uma luta diária, explicar às pessoas que não somos apenas uma empresa dedicada à fotografia!

 

De uma forma mais prática, a Brancoprata dedica-se essencialmente a duas áreas distintas: eventos sociais e trabalho corporativo. A nossa equipa é, por isso mesmo, composta por pessoas que estão preparadas para dar resposta aos nossos clientes na área do design floral & styling, e obviamente na parte da fotografia.

 

E sentimos que a palavra chave aqui é mesmo essa: “pessoas”. É a nossa equipa que melhor caracteriza o ADN da nossa marca. Sem a sua dedicação e valor pessoal, não conseguiríamos nunca estar há tanto tempo em atividade. Por acreditarmos tanto em cada um dos elementos da Brancoprata, sabemos que o caminho só pode ser “em frente”. A resiliência, a capacidade de encarar qualquer desafio que apareça e a constante necessidade de querer evoluir e fazer mais e melhor, é algo que definitivamente faz parte do nosso ADN. Para nós, o impossível não é uma opção, é mais um desafio a ser superado!!

 

É esse ADN que vos distingue da “multidão”?

Confessamos que nunca nos preocupamos muito em perceber o que nos distingue da multidão, até porque sentimos que cada pessoa que faz parte dessa “multidão” tem algo distinto e único que a torna diferente de todas as outras.

 

Acreditamos no poder do indivíduo e em tudo aquilo que pode fazer em grupo, talvez seja essa também uma das características do nosso ADN!

 

foto brancoprata noiva

foto brancoprata

E assim nasce “um amor”

O casamento é um momento de alegria, de compromisso, de celebração do amor.

Qual é a vossa história? Como chegaram ao mundo dos casamentos? E porquê os casamentos?

A nossa história começa em 2002, se bem que o projeto Brancoprata só arranca a sério em 2003, no dia 17 de Junho. Nasce (como tantas outras histórias) da vontade de querer fazer algo criativo e que fosse um reflexo das nossas personalidades, da nossa forma de ser, da maneira como encaramos as coisas, do potencial que sentíamos ter para criar coisas bonitas

 

Aquela necessidade de expressão, de encontrar um propósito de vida, ou simplesmente de querer fazer parte de um projeto que nos fizesse acordar de manhã sempre motivado, feliz e com vontade de tomar conta do mundo.

 

O casamento é um momento de alegria, de compromisso, de celebração do amor. É algo intimamente ligado a positividade e felicidade, tendo em conta as nossas personalidades, e ao facto de vermos a vida sempre de uma forma tão otimista, fez e faz todo o sentido trabalhar nesta área!

 

Foto brancoprata casamento

foto brancoprata preto e branco casamento noivos

O Porto. As pessoas, sempre.

O regresso a casa, ao nosso Porto, é sem dúvida a nossa maior fonte de inspiração. (…) E já dizia Agustina Bessa-Luís: “O Porto não é uma cidade, é um sentimento!”

É o Porto, ponto.

O que vos inspira a fazer o vosso trabalho, a criar as imagens que criam?

As imagens são o resultado final do tal trabalho de equipa que falamos antes, começam muitas vezes por nascer de um conceito, uma ideia, uma parte da direção criativa que fazemos.

 

São o produto de tudo o que vivemos, das pessoas que conhecemos, das histórias das quais fizemos parte. As imagens são também parte do nosso ADN e não resultado dele.

 

E quando precisam de fazer reset, para onde olham, o que fazem? Como é que mantêm a vossa perspetiva fresca e inspirada?

Apesar do nosso trabalho nos “obrigar” a viajar muito, a conhecer novos locais, culturas e, acima de tudo, pessoas que nos acabam por inspirar e perceber o quão diverso o mundo é… o regresso a casa, ao nosso Porto, é sem dúvida a nossa maior fonte de inspiração. Estas ruas, estas pessoas, esta luz que ninguém fala, esta alma, esta forma tão acérrima de sentir a nossa “casa”, é e será sempre a nossa maior fonte de inspiração. Sem o Porto, a Brancoprata seria uma marca completamente diferente, pois esta cidade tem um impacto brutal em todo o que criamos e fazemos, em todos os projetos que almejamos fazer e acima de tudo, na alegria que, passados 18 anos, sentimos por aquilo que escolhemos fazer!

 

E já dizia Agustina Bessa-Luís:  “O Porto não é uma cidade, é um sentimento!”

 

É o Porto, ponto.

fotografia brancoprata noivos beijo

São as pessoas que nos inspiram a fotografar. (…) Não faz sentido para nós criar um conceito de casamento que não seja um reflexo das pessoas.

Qual é a melhor parte de ser um fotógrafo de casamento?

As pessoas. Provavelmente e correndo o risco de nos tornarmos repetitivos, são as pessoas que nos inspiram a fotografar. As suas histórias, os seus percursos na vida, as suas personalidades, as expectativas que têm, os sentimentos que nutrem por aqueles que mais amam. O facto de existirem e serem indivíduos (únicos e distintos de todos os outros) é uma fonte de inspiração inesgotável.

 

Qual é a melhor parte de criar o conceito do casamento, quer ao nível da decoração e styling?

Esta resposta poderia perfeitamente ser uma cópia da anterior. Não faz sentido para nós criar um conceito de casamento que não seja um reflexo das pessoas. Não pode ser nunca uma questão de tendências ou do que gostaríamos de criar para o nosso portfólio, mas sim do que é verdadeiramente importante para os nossos clientes, neste caso concreto, os nossos noivos. O ponto de partida terá sempre que ser esse…

 

 

casamento asiático foto brancoprata

Química. Tão simples assim

O nosso objetivo será sempre atrair pessoas que gostam daquilo que fazemos, que se sentem atraídos pelo tipo de trabalho que partilhamos, pelos valores que defendemos, pela forma como comunicamos

Como definiram o vosso target? O vosso site, por exemplo, é apenas em inglês, porque tomaram essa opção?

Essa decisão foi feita já há mais de 10 anos. A verdade é que aconteceu naturalmente e sem um plano especifico para que assim fosse. Numa altura em que as redes sociais davam os primeiros passos, facilmente percebemos que era possível percorrer o mundo com um tweet apenas e rapidamente estávamos conectados com pessoas que falavam diversas línguas. O Inglês acabou por ser a escolha mais clara, uma vez que é muitas vezes considerada a língua universal.

 

O nosso objetivo será sempre atrair pessoas que gostam daquilo que fazemos, que se sentem atraídos pelo tipo de trabalho que partilhamos, pelos valores que defendemos, pela forma como comunicamos e que entendem que, de facto, na Brancoprata acreditamos no poder da personalização, que ouvimos verdadeiramente os nossos clientes e que podem sempre esperar de nós toda a dedicação e atenção a cada projeto.

 

Pedem-nos muitas vezes para definir o nosso tipo de cliente, mas hoje em dia não é assim que queremos fazer as coisas… não queremos dizer que o nosso cliente “tipo” gosta de determinadas coisas ou ouve determinado tipo de música ou janta em restaurantes específicos… o nosso “cliente tipo” (seja ele qual for), vê o nosso trabalho e sente-se atraído por ele, identifica-se com ele, depois conhece-nos e existe logo uma química entre nós e sabem que somos a escolha certa e, por outro lado, nós sentimo-nos entusiasmados em fazer parte deste casamento. Tudo resto passa sempre para um plano mais secundário.

 

 

foto noiva preto e branco brancoprata

foto brancoprata mãe arranja noiva preto e branco

Um dia à escala do (vosso) sonho

Fotografar e construir todo o styling de um casamento é diferente de cada vez que trabalhamos com casais diferentes. (…) estaremos lá de alma e coração a dar o nosso melhor, para que, no final, eles e nós sintamos que o resultado não poderia ter sido melhor.

Fotografar e construir todo o styling de um casamento estrangeiro é diferente de o fazer para casamentos nacionais?

Não vemos as coisas desse modo! Fotografar e construir todo o styling de um casamento é diferente de cada vez que trabalhamos com casais diferentes. Obviamente que o sítio de onde são provenientes tem implicação na criação, mas apenas porque é algo que faz parte das pessoas, da sua cultura, dos seus valores, e isso é sempre levado em conta quando estamos a trabalhar. Podem ser Portugueses, Espanhóis, Ingleses, Americanos… enfim, isso é parte da sua história e é sempre tido em conta.

 

Agora não podemos avaliar as coisas como “os nossos e os outros”, simplesmente não faz sentido para nós.

 

Qual o tipo de festa que mais gostam de registar? Casamentos íntimos ou miniweddings, festas de arromba ou elopements, casamentos boho, clássicos ou modernos…?

O que os noivos decidirem ser o seu tipo de festa. O mais importante é que as escolhas que façam estejam alinhadas com o que pretendem, pois delas irá depender a forma como encaram o dia. Por isso, se estiverem felizes com uma festa de 10 pessoas ou 200 convidados, isso é o mais importante.

 

Para além disso, não é segredo que sentimos sempre muita resistência em rotular os casamentos dessa forma… as pessoas não são, apenas e só boho, ou clássicas ou modernas… são muito mais do que uma categoria.

 

E se existir da parte deles uma conexão com a Brancoprata, se todos sentirmos que, de facto, somos a melhor opção para fazer parte do casamento deles… o resto não interessa, estaremos lá de alma e coração a dar o nosso melhor, para que, no final, eles e nós sintamos que o resultado não poderia ter sido melhor.

foto brancoprata casamento civil ar livre noivos

estacionário casamento brancoprata

O verdadeiro desafio é encontrar beleza em tudo aquilo que nos rodeia, mesmo que não seja fácil à primeira vista. (…)  Estar preparados para qualquer eventualidade

Que locais são os mais bonitos para celebrar e fotografar um casamento?

Todos. O verdadeiro desafio é encontrar beleza em tudo aquilo que nos rodeia, mesmo que não seja fácil à primeira vista. A maior parte das vezes, os noivos escolhem um espaço, porque de certa forma criaram uma conexão com o local, sentiram que aquele era o sítio certo.

 

Há que honrar essa escolha e fazer o nosso melhor para criar e fotografar a melhor experiência possível.

 

O que é que consideram mais desafiante num dia do casamento e como enfrentam esse desafio?

O tempo ou, muitas vezes, a falta dele. As horas passam demasiado depressa (e não é apenas para os noivos e convidados, é para toda a equipa de fornecedores ligada à festa), e é fácil sentir que “gostaríamos de ter um pouco mais de tempo”.

 

Para lidar com isso, sentimos que o segredo é organização e implementação de sistemas que nos dão paz de espirito e que permitem que a nossa criatividade tenha espaço para crescer. Estar preparado para qualquer eventualidade no dia de um casamento foi uma lição que aprendemos ao longo dos anos (muitas vezes da pior maneira possível), e que hoje em dia, sabemos que é imprescindível na Brancoprata. Pode existir um plano A e um plano B… mas pelo sim pelo não, vamos pensar também num plano C e num plano D.

 

foto brancoprata noiva entrar na igreja

Foto brancoprata noiva

E se…

A nossa maior prioridade serão as “nossas pessoas” e nós os dois, o resto acontecerá naturalmente.

Se casassem agora, que tipo de escolhas fariam?

Se calhar o melhor é começar por dizer que nós ainda não somos casados.

 

Dito isto, o que podemos dizer em relação às nossas escolhas para o nosso casamento:

 

Seremos totalmente fiéis às nossas personalidades, não faremos qualquer escolha baseada em tendências ou rótulos pré definidos. Seguiremos sempre o nosso instinto e vontade. Faremos sempre uma reflexão muito nossa, muito própria, acerca do que é importante para nós no que diz respeito ao ato de casar. Pensaremos nas coisas que mais valorizamos, o que não abdicamos e, acima de tudo, o que é de facto imprescindível para nós.

 

Iremos definir um orçamento baseado nas nossas capacidades e sonhar dentro desse orçamento. Iremos tomar as decisões o mais sustentáveis possíveis para o nosso casamento, pois esta é e será sempre uma das nossas maiores preocupações.

 

Não iremos sentir a pressão de querer fazer algo diferente, só porque trabalhamos na área dos eventos! Ou de escolher um determinado fornecedor, porque é amigo ou conhecido!!

 

A nossa maior prioridade serão as “nossas pessoas” e nós os dois, o resto acontecerá naturalmente.

 

foto brancoprata noivos fashion moda

a conversa com brancoprata

Impossível não é uma opção

Encarar as coisas numa perspetiva de evolução e não de sobrevivência, de continuidade, de permanência e, acima de tudo, de crescimento.

Como foi 2020 e está a ser 2021 para vocês?

Estão a ser anos de crescimento, de validação. Perceber que acreditamos, de facto, nas coisas que defendemos… e de repetir todos os dias: “impossível não é uma opção”!

 

Em 2020 apenas fizemos 1 casamento em janeiro, ainda antes da pandemia. Todos os outros foram adiados. Em 2021, grande parte dos nossos eventos foram novamente adiados. O último casamento que fizemos foi há 1 ano e 2 meses, “coisa” nunca vista em 18 anos de atividade.

 

Seria mais fácil, sem dúvida, estar aqui a culpar a pandemia, escrever queixas da má sorte, mas a verdade é que não conseguimos fazer isso. Estamos bem, com saúde, a nossa família e amigos também, e estamos a trabalhar, a equipa a crescer, ao contrário de tantos fornecedores que, infelizmente, prestam serviços em áreas que estão completamente paradas e que não têm autorização para trabalhar. Perante essas situações, como poderíamos dizer que estão a ser tempos impossíveis para nós??

 

Se é um desafio? Claro que é! Mas cá estamos cheios de vontade e força para dar resposta e ver a possibilidade de crescer e não apenas resistir!

 

Encarar as coisas numa perspetiva de evolução e não de sobrevivência, de continuidade, de permanência e, acima de tudo, de crescimento.

 

Do ponto de vista pessoal, não tem sido fácil estar longe da família e dos amigos próximos (no último ano contam-se pelos dedos de uma mão as vezes que estivemos juntos), mas encaramos isso como algo necessário e imprescindível.

 

fotografia brancoprata moda

foto brancoprata

O que nos dizem a…

 

A vossa relação com o Simplesmente Branco remonta aos “inícios”. Como estão a ver esta mudança?

Encaramos sempre a mudança como algo positivo, algo que nos faz crescer e evoluir. O mesmo se passa em relação ao Simplesmente Branco. É um novo capitulo, com um respeito enorme em relação aos anteriores, uma oportunidade para crescer e superar novos desafios.

 

foto brancopraa rio margem

Escolham uma imagem favorita do vosso portfolio e contem-nos porquê.

Seria tão injusto fazer essa escolha… como escolher uma imagem de entre milhares? Como dar mais importância a um casal do que todos os outros? Como fazer essa avaliação? Obviamente que existiram histórias que nos tocaram de uma forma especial, presenciamos momentos que nos deixaram um imenso nó na garganta, gargalhadas que demos, daquelas que ficamos com o estômago a doer de tanto rir… mas escolher apenas um?… Seria impossível!

 

foto brancoprata noiva com bouquet branco

O que gostavam de dizer aos nossos leitores/noivos e que ainda não tenham dito nas vossas respostas a estas perguntas?

Na vida apenas e só uma coisa não tem solução… e todos sabemos qual é essa “coisa”. O resto, terá sempre uma forma misteriosa de funcionar, seja de que maneira for.

 

Ser fiel às nossas crenças, aos nossos valores e à nossa identidade, e, acima de tudo, seguir o nosso instinto é o maior presente que qualquer um de nós pode deixar. Se todos dermos o nosso melhor em tudo o que fazemos, seremos sempre muito mais felizes, e essa será sempre a maior recompensa em todas as escolhas que fazemos.

 

fotobranco prata noiva com a mãe

3 conselhos para os noivos…

Respirar, confiar e desfrutar

foto brancoprata noivos ao pé de árvore

 

Se quiserem conhecer melhor a BrancoPrata visitem o website e/ou as redes sociais, como o Instagram.

Ana Apolinario

Casamento inspirado na Páscoa: leve, alvo & encantador

Em véspera de domingo de Páscoa, andei pela Internet à procura de inspirações que se encaixassem no conceito de um casamento inspirado na Páscoa. Afinal, o universo desta festividade remete-nos para flores – muitas flores! – e para as cores pasteis, que combinam na perfeição com o conceito e também com o sentimento fresco da estação.

 

Nesta minha busca, deparei-me com um shooting de uma leveza incrível, publicado no Ruffled Blog, inspirado na Páscoa , nas tradições norueguesas e no design escandinavo. E, apesar de já ter recolhido algumas ideias, parei por aqui e deitei por terra o artigo que tinha pensado publicar. Porque é isto. Simplesmente isto. Lindo e encantador.

 

Boa Páscoa!

 

A magia da Páscoa é também a verdadeira representação da Felicidade e da sensação de que, na União e no Amor, o calor da vida se multiplica – in Pitacos e Achados

casamento inspirado na páscoa noiva com bouquet cores pastel pascoa casamento inspirado na páscoa noiva com cabelo apanhado coque em trança páscoa bouquet de noiva em cores pasteis casamento inspirado na páscoa noiva a ajeitar boutonniere do noivo coroa noiva casal de noivos beijo casamento inspirado na páscoa mesa de casamento minimalismo cores pasteis casamento inspirado na páscoa flores mesa de casamento minimalismo cores pasteis casamento inspirado na páscoa mesa de casamento minimalismo cores pasteis casamento inspirado na páscoa detalhe casamento floral travessa cobre bolo de casamento minimalista branco

Fotografia: Isabel Johansen Photography | Floral Design: Amber Reverie | Vestido de Noiva: Claire Pettibone | Hair & Makeup: April Benincosa | Anel: The Land of Salt | Coroa: Gullsmed K.E. Sando | Cabra: Burr Family Farm | Bolo de Casamento: Flour and Flourish Cake| Mesa: Restoration Hardware | Serviço de mesa: Crate & Barrel | Fitas de Seda: Silk and Willow | Studio: TravisJ Studio | Caligrafia: Kelsey Malie Calligraphy

Ana Apolinario

Real Weddings: #março21

Assim como gostamos de inaugurar o mês com uma boa conversa, também queremos “fechá-lo” com chave de ouro, dedicando um espaço mensal à partilha de real weddings, que temos a certeza que vão adorar!

 

No final de cada mês, queremos guiar-vos através de um delicioso flashback, que nos conduza até às mais incríveis histórias reais de casamentos que nos inspiram, de casais que quiseram dizer o o “Sim” em grande estilo, tendo a preocupação de abranger todo o tipo enlaces – desde elopements íntimos a casamentos formais, que seguem todas as regras e tradições – e considerando todo o styling, a beleza dos locais escolhidos, os detalhes de decoração únicos e as escolhas mais fashion que deslumbram os nossos sentidos.

 

Aceitam o convite?

 

Mini Wedding boho scandi de Stephanie & Jackson, em Cascais

casamento boho scandi ao ar livre na praia about events

«Misturámos o senso escandinavo da beleza da simplicidade com a propensão boémia para o ousado, a verdadeira essência deste estilo, e produzimos este casamento, que foi feito à medida deste casal. Um verdadeiro taylor made wedding, como adoramos» – About Events

Não podíamos (re)começar da melhor forma a publicação de real weddings de sonho, do que com o casamento que vos trazemos hoje e que nos foi enviado pela About Events.

 

Aceitem acompanhar-nos num passeio pela irreverência de um deslumbrante casamento boho scandi, que reúne a singularidade de dois estilos trendy e nos envolve na combinação eclética do “frio” escandinavo com os elementos “fogo” que caracterizam a boémia artísticaUm casamento onde, tal como nos contou a About Events, “tudo foi selecionado à imagem da personalidade dos noivos e no que eles efetivamente pretendiam para este dia tão especial, em que só a família mais chegada e os amigos estiveram presentes”.  Porque “íntimo” e “pequeno” não significa, de todo, menos bonito. Aliás, é só admirar toda a beleza que emana das imagens que hoje partilhamos, o cuidado dos detalhes, a harmonia das cores e dos arranjos florais, a elegância da simplicidade dos visuais escolhidos. É que tudo foi conceptualizado para um resultado absolutamente fabuloso, sobretudo quando em contraste com o brilho do mar de Cascais, a par do encanto dos noivos.

 

“A magia deste casamento explodiu aos nossos olhos quando fomos presenteados com aquele por-do-sol que só Cascais tem. A miscelânea de sentimentos que vimos no fundo dos olhos desta noiva, foi para nós, um dos momentos mais gratificantes da nossa carreira como planners”, revela a About Events.

 

Deixo-vos, então com as imagens, que neste caso são bem mais poderosas do que as palavras. Inspirem-se neste estilo scandi boho, perfeito para quem é fã do estilo escandinavo, da sua simplicidade e luz, mas considera que é uma trend demasiado monocromática, utilizando-a apenas como base para a multiplicidade de cores e desenhos do boho, construindo, assim, um todo que reflete uma expressão única.

 

casamento em cascais boho scandi about events real weddings casamento em cascais boho scandi about events casamentos reais casamento em cascais boho scandi about events real weddings casamento em cascais boho scandi about events casamentos reais casamento em cascais boho scandi about events real weddings casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamentos reais casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events real weddings casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events real weddings casamento em cascais boho scandi about events casamento em cascais boho scandi about events real weddings about events boho scandi casamento cascais praia

E então, como está o vosso coração? A suspirar, certo? O meu está, certamente. Completamente rendido a esta verdadeira explosão de cor, que tem a beleza natural do mar de Cascais com pano de fundo e onde tudo foi pensado até ao mais ínfimo detalhe, desde o bolo de casamento, até ao vestido ou ao bouquet de noiva. “Amámos o resultado, que se refletiu no sorriso dos noivos e de todos os convidados deste magnifico Destination Wedding”, diz a About Eventos. Pois nós também!

Fornecedores envolvidos

Wedding planner: About Events Portugal | Photo: Carol Ventriglia Photo | Venue: Farol Hotel | Styling & Floral Design: Save The Date | Vídeo: Make My Day | Wedding Dress: Anah Hana | Shoes: Raquel Corrêa – Collection | Groom: PRASSA cerimónia | Materials: bc planning & rentals | Catering: Casa do Marquês | Chef, Catering & Food Design: Ann-Kristin | AK Catering | Stationery: Prettie Wedding and Events | Personal flowers: Happy Day | Hair & Makeup: Tânia de Sousa Hairstylist | Local support: First Class Portugal Concierge & Event

 

Para submeter real weddings para eventual publicação, enviem-nos um email.

Ana Apolinario

Espelho meu… Treino em casa: a solução do confinamento

Eis que começa uma nova semana, a última de março. E quase, quase na Páscoa! Apesar de estarmos limitados na sua celebração, os ovinhos de chocolate e as amêndoas continuam a gritar por nós nas prateleiras dos supermercados. Por isso, e sendo uma época festiva, que melhor altura do que esta para inaugurarmos uma rubrica lifestyle sobre fitness, saúde e bem-estar? Sim, porque não queremos que deixem de saborear a vida, mas queremos que se sintam bem na vossa pele no dia do vosso casamento (e não só!). Assim, Espelho meu…  é um espaço dedicado a noivas e noivos que adotam (ou querem adotar) um estilo de vida saudável e que se preocupam com a mente e o corpo. Hoje, falamos de treino em casa. Mas estaremos aqui, todos os meses, no Simplesmente Branco, com sugestões, ideias, projetos e planos, para que os nossos noivos subam ao altar a sentir-se no seu melhor!

 

Photo by Sonnie Hiles on Unsplash

Mexa-se com planos de treino em casa

O tema deste post conduz-nos, mais uma vez, à pandemia e ao facto de estarmos condicionados. Porque se já estamos em desconfinamento, ainda que a conta-gotas, a verdade é que passámos grande parte do último ano fechados entre quatro paredes.

 

De qualquer forma, se o enclausuramento diminuiu a nossa atividade física “involuntária”, decorrente das nossas deslocações diárias que deixámos de fazer, e fechou as portas dos ginásios que costumávamos frequentar, também serviu para muitos provarem que, afinal, até conseguem fazer um treino em casa! E uma horinha – ou alguns minutos! – fora do sofá ou da cadeira é mais do que suficiente para manter a forma.

 

Assim, novos “ginásios” começaram a nascer na internet, quer nas redes sociais – onde profissionais da área passaram a disponibilizar os seus treinos – quer em novas plataformas dedicadas ao treino em casa, para os velhos adeptos de exercício físico intensificarem a sua atividade e levar novas pessoas a experimentar.

 

Photo by Kari Shea on Unsplash

Treino em casa online: para continuar

Se pensarmos bem, o online pode ter mostrado uma outra realidade, sobretudo para quem sempre se queixou do pouco tempo que tem e que sempre argumentou que não se podia levantar mais cedo ou chegar mais tarde a casa para ir ao ginásio.

 

Assim, se se habituou a fazer exercício em casa, siga estas contas e plataformas de treino em casa.

Nuno Neves | Instagram + Plataforma de Treinos

Quer seja fã ou até ao momento escapou do treino em casa, o personal trainer Nuno Neves desafia desde os mais preguiçosos aos mais ativos a começar. Os treinos estão disponíveis no Instagram e na suaplataforma, que entretanto criou.

 

Nuno Neves Personal Trainer

We Love Fit | Instagram + Youtube

Um projeto que surgiu da vontade de um casal de personal trainers, que quis contagiar os seus seguidores com a mesma paixão que os uniu: o Fitness. No Instagram e no Youtube.

 

Instagram We Love Fit

Plataforma PT Fit + Instagram

Depois de, durante o confinamento, fazer todos os dias treinos em tempo real no Instagram com a namorada, a Youtuber Helena Coelho, o personal trainer Paulo Teixeira acabou por criar uma plataforma de treinos em casa, a PT Fitcom vídeos de treino em replay e em direto, entre outros. Vejam também o Instagram.

 

Paulo Teixeira PT Fit.

Treinos curtos online em casa

Outro fenómeno que tem vindo a aumentar com este confinamento é a proliferação de treinos online curtos, de apenas alguns minutos. Um deles é de Maddie Lymburner, uma jovem de 25 anos do Canadá, que é uma das maiores estrelas de fitness da Internet, contando com mais de 5,5 milhões de seguidores no YouTube. É precisamente nessa plataforma, com o nome MadFit, que a jovem criou um circuito de cardio “apartment friendly” de apenas 10 minutos, que não inclui saltos, nem equipamentos. Um treino curto e intenso para queimar calorias, ideal para quem tem pouco tempo. O treino aqui.

 

Já se quiser começar um treino logo pela manhã, para descomprimir e começar o dia a relaxar, aqui fica um plano de cinco minutos de alongamentos de corpo inteiro.

 

MadFit Instagram

E que tal estas sugestões de treino em casa? Desculpas? Não. Toca a mexer!

 

Até breve!

Ana Apolinario

Viajo, logo existo: lua-de-mel nas Seychelles

Façam as malas, porque hoje vamos viajar! Pelas palavras, é certo, e também pelas imagens e memórias maravilhosas que guardo desde que descobri um dos Paraísos na Terra. Faz já alguns anos (nem digo quantos…), mas é uma das mais bonitas viagens que levo desta vida: a minha lua-de-mel nas Seychelles. Um destino perfeito para casais acabadinhos de casar!

 

E será assim todos os meses. Bom, não a partilha da minha experiência – lua-de-mel só tive uma… – mas sim a partilha de diferentes sugestões de lua-de-mel. «Viajo, logo existo» será o nosso ponto de encontro mensal para rumarmos aos destinos mais espantosos de lua-de-mel, de forma a poderem planear, escolher e encontrar o local perfeito, que seja “a vossa cara”, para a vossa primeira viagem enquanto marido e mulher.

 

La Digue, Seychelles

Seychelles: onde quero voltar

Dizem que não devemos voltar onde fomos felizes, mas abomino completamente esta ideia. Já voltei muitas vezes onde fui feliz e voltaria de novo. E aqui, às Seychelles, quero muito voltar. Até porque tivemos uma contrariedade pessoal (fica para a história, são sempre memórias a guardar) que nos impediu de passear mais, ver mais e fazer muita coisa que tínhamos planeado.

 

Foi, apesar disso, uma lua-de-mel nas Seychelles fantástica e uma experiência única, sobretudo para um casalinho super apaixonado, acabadinho de casar, cansado da festa (mas muito, muito feliz com ela!) e com uma paixão enorme por viajar.

 

Fishersman's Cove Seychelles

 

Ficámos em Mahé, uma das 16 das 115 ilhas do arquipélago das Seycheles com ocupação humana e onde fica Vitória, a capital (a mais pequena capital do Mundo). Assim que chegámos, o impacto foi brutal. A beleza da paisagem é indescritível e logo desde o caminho (curto) do aeroporto ao resort ficámos maravilhados.

 

Ficamos alojados em Bel Ombre, no Le Meridien Fisherman’s Cove, que acabei de descobrir que já não pertence ao famoso grupo hoteleiro e chama-se agora apenas Fisherman’s Cove Resort (o Google diz que fechou permanentemente, mas não me parece, só mudou de “donos”).

 

Digo-vos: era fabuloso. E digo “era”, porque (como já disse) a viagem já aconteceu há alguns uns aninhos e não posso garantir que “ainda é”. Mas garanto-vos que tive uma torrente enorme de felicidade assim que lá entrei, que mal me deixou respirar.

 

Fisherman s Cove Resort mahé seychelles

Fisherman s Cove Resort mahé seychelles

Fisherman s Cove Resort mahé seychelles Fisherman s Cove Resort mahé seychelles

O quarto era um Deluxe Ocean View Room, térreo, com varanda direta para a piscina e para o mar. Apaixonámo-nos logo pela vista e pela cabine de duche e a banheira de hidromassagens que ficavam a meio do quarto. Eventualmente, hoje já não teríamos a mesma reação a esta peculiaridade, mas na altura foi uma novidade. Até porque como jovens que éramos, ainda tínhamos muito para conhecer…

 

Fisherman s Cove Resort mahé seychelles

Fisherman s Cove Resort mahé seychelles Fisherman s Cove Resort mahé seychelles

The Fisherman s Cove Resort mahe seychelles

Fisherman s Cove Resort mahé seychelles

Uma das mais-valias do hotel é a sua piscina infinita. Linda, sem dúvida (até para as fotografias), mas nunca entendi muito bem o fascínio pelas piscinas à beira-mar….é claro que também desfrutei dela, mas confesso que me fazia uma confusão ver hóspedes o dia inteiro nas espreguiçadeiras, com uma praia paradisíaca à frente, com areia e um mar cristalino a perder de vista, quase só para nós. Escusado será dizer que eu… adoro praia!

 

fisherman's Cove Resort beach bel ombre

fisherman's Cove Resort beach bel ombre fisherman's Cove Resort beach bel ombre

A verdade é que nós adorámos o hotel: desde o espaço em si, até à enorme simpatia do atendimento, aos programas que nos ofereciam e a comida. Mas o que não falta em Mahé é oferta hoteleira por onde optar. Vejam aqui muitas outrras opções de alojamento em Mahé.

Visitar Mahé

Já vos disse que adoro viajar, certo? Por mim, andava sempre de malas feitas. Adoro, sobretudo, conhecer realidades diferentes, por isso na nossa lua-de-mel nas Seychelles não nos limitamos apenas a desfrutar do resort e dos programas turísticos que nos venderam, mas alugámos um jipe e fizemo-nos à estrada!

 

E que aventura! Antes de mais, foi (muito!) desafiante conduzir pela esquerda (eles têm uma enorme herança inglesa – e também francesa, aliás, falam mais o francês do que o inglês), sobretudo pelas subidas íngremes com estradas sem barreiras laterais (e uma visão de precipício aterradora… eu tenho vertigens!), já para não falar na “descontração” com que os habitantes conduzem (juro que quase tinha um ataque cardíaco cada vez que nos cruzávamos com um autocarro). Mas foi fantástico! Permitiu-nos conhecer toda a ilha – que, apesar de ser a maior ilha das Seychelles, não é muito grande, tem uma extensão de 152 km² –, descobrindo o “ambiente selvagem” do seu interior montanhoso.

 

Para quem gosta de explorar, aconselho vivamente.

 

Seychelles Mahé interior montanhoso

O que fazer em Mahé

Quer seja no início da lua-de-mel nas Seychelles, quer no fim, conhecer a capital Vitória é fundamental. Com menos de 30 mil habitantes, é uma cidade pequena, mas com trânsito e movimento de pessoas na rua, embora envolvida num ambiente relaxado. E seguro! De tal forma, que depressa me apercebi que não valia a pena fechar a capota do jipe….

 

Sente-se que é uma cidade organizada e encantadora. Posso dizer, que me senti numa cidade feliz. Aliás, senti isso enquanto passeava em Mahé e pelas ilhas que visitamos: pareceu-me estar num verdadeiro paraíso, com uma população alegre, que desfruta de uma enorme riqueza natural (nunca me vou esquecer da imagem de um miúdo que nos apareceu do nada, com uma enorme quantidade enorme de peixe fresco às costas!)

 

Vitoria Mahé Seychelles Vitoria Mahé Seychelles Vitoria Mahé Seychelles Vitoria Mahé Seychelles

 

A visita ao mercado central é obrigatória, onde é possível observar o bulício de vendedores e compradores (bem como uns pássaros que pareciam garças e que se passeavam descontraidamente por ali, como se estivessem em casa) e meter conversa com os locais, como eu fiz. A verdade é que o que mais adoro em viajar é conhecer as vivências, as terras, os sabores e as gentes, muito mais do que os monumentos ou museus (que também gosto de ver). E perco muito tempo com essa descoberta… Tanto que, a juntar ao tal “percalço”, ficou muito por fazer e visitar em Mahé (e não só).

 

Vejam tudo o que se pode fazer em Mahé.

 

Mercado em Vitória, Mahé, Seychelles Mercado em Vitória, Mahé, Seychelles

Bom, Mahé foi a nossa “base”, mas dali fomos conhecer duas ilhas de sonho: Praslin e La Digue. A nossa experiência, já a seguir!

A viagem

Para chegar à ilha de Praslin a partir de Mahé podemos ir de avião – 20 minutos de voo com a Air Seychelles, a companhia aérea nacional -, mas nós fomos de barco, mais precisamente de catamarã. Podia dizer que a viagem (de cerca de uma hora) foi linda, mas honestamente foi um verdadeiro pesadelo! O que começou com grande entusiasmo, acabou em modo “cara pálida”… pois, é verdade, enjoei e não foi pouco… e eu não costumo enjoar, fica o aviso (os percalços normais de uma viagem, ficou registado em vídeo e ainda hoje é uma história da qual nos rimos imenso)

 

Catamarã Mahé Praslin Seychelles Catamarã Mahé Praslin Seychelles

Praslin: onde fica o Jardim do Éden

Eis que chegámos a Praslin, a segunda maior ilha de Seychelles. E sim, há uma lenda que diz que o paraíso original de Adão e Eva era em Praslin, mais precisamente na reserva Vallee de Mai, que hoje é Património Mundial da Unesco.

 

Se não é o paraíso original, podia ser, pois é uma reserva pré-histórica linda e muito bem conservada, onde estão também as maiores palmeiras do mundo e os gigantes cocos-do-mar («coco de mer»), fruto típico local. Ali fomos guiados pelos trilhos de uma caminhada surreal, que não podem deixar de fazer na vossa viagem de lua-de-mel às Seychelles. Por seu turno, e com sorte (que não tivemos), é possível ver no céu a famosa “raposa voadora”, na verdade um morcego da fruta peludo chamado roussette, que não faz mal a ninguém.

 

Praslin, Vallee de Mai, Seychelles

Praslin, Vallee de Mai, Seychelles

Praslin, Vallee de Mai, Seychelles

Para além do Jardim do Éden, em Praslin estão algumas das praias mais fotografadas do mundo, como Anse Lazio Beach, onde muita gente pratica snorkel. Nós não o fizemos, só apanhamos sol e demos uns belos mergulhos!

 

Praslin, Seychelles Praslin, Seychelles Praslin, Seychelles

Praslin é uma das ilhas mais bonitas à face da Terra, e apesar de nós não termos lá pernoitado, é consensual que merce a permanência de dois ou três dias. Vejam aqui a oferta hoteleira de Praslin para a vossa lua-de-mel nas Seychelles.

La Digue

A partir de Praslin é possível visitar inúmeras ilhas, apanhando o barco. E foi o que fizemos: de Praslin seguimos para La Digue. E esta viagem, sim, foi agradável, num veleiro, a sentir a brisa do mar!  E deixem-me confessar… esta ilha é de sonho! É uma visita mais do que obrigatória em qualquer lua-de-mel nas Seychelles!

 

Veleiro, la digue, seychelles

La Digue, Seychelles La Digue, Seychelles La Digue, Seychelles

As imagens valem por si, mas as praias de La Digue são um verdadeiro postal do paraíso. Absolutamente incríveis!

 

Impossível não adorar uma das praias mais belas do mundo, a Anse Source d’Argentcom os seus rochedos de granito, palmeiras em areias brancas e recifes de corais. A praia é linda a todas as horas, mas ao por-do-sol é magnífica. Há também a Petite Anse, a Anse Cocos... mas confesso que a minha preferência vai para uma praia que não faço ideia de como se chama e que descobrimos quando “fugimos” do grupo e decidimos explorar. Pequena, mas absolutamente deslumbrante!

Claro que a experiência também contribuiu para este favoritismo. Subitamente começou a chover e foi indescritível o momento em que entrei dentro de água e, ali, sem ninguém à volta, esperei que terminasse (La Digue é uma zona intertropical e não muito longe do Equador, pelo que é frequente chover ao final do dia, embora as temperaturas permaneçam acima dos 30 graus). Uma bênção da natureza!

 

La Digue, Seychelles

La Digue, Seychelles

La Digue, Seychelles

La Digue, Seychelles

Em La Digue foi também onde vi, pela primeira vez, tartarugas gigantes. Não as vi no seu habitat natural, estavam dentro de uma cerca, mas nesta ilha vivem também em estado selvagem, tal como em  Curieuse Island, essa, sim, conhecida como a ilha de tartarugas gigantes, com aproximadamente 3 km2 e onde vivem mais de 100 destes adoráveis animais (espécie única no mundo). Mas adorei!

 

Tartaruga Gigante La Digue, Seychelles Tartaruga Gigante La Digue, Seychelles

Nós também não pernoitamos em La Digue, mas existem inúmeras ofertas hoteleiras a considerar.

Faq lua-de-mel nas Seychelles

Eu podia continuar a escrever sobre a minha experiência de lua-de-mel nas Seychelles, nomeadamente sobre a comida deliciosa que degustei, as fazendas que visitamos, os trilhos de vegetação que fizemos, as praias desertas que encontramos nos nossos passeios, os restaurantes, a discoteca, as pessoas… -, mas, a verdade, é que nunca mais terminava! E acredito que tenham muito que fazer, mais não seja pesquisar sobre este arquipélago fabuloso, para começarem a organizar a vossa viagem. Se é o caso, comecem por visitar o site oficial do turismo das Seychelles.

 

 

Seychelles Seychelles

Entretanto, no que puder ajudar, aqui ficam as respostas a 5 Faqs úteis sobre as Seychelles:

 

1. Qual é a melhor altura para viajar em lua-de-mel nas Seychelles?

Nós fomos em julho. De vez em quando chovia e fazia algum vento, mas era tranquilo, pois as temperaturas não baixavam! De qualquer forma, as águas calmas e tranquilas das Seychelles convidam a banhos e mergulhos durante o ano inteiro, já que o clima é sempre quente, com temperaturas entre os 24 e os 32 graus. É, no entanto, recomendável que evitem a época das monções, que costuma ocorrer de novembro a abril, sendo que, naturalmente, os meses de abril a novembro são considerados alta temporada.

 

2. É uma viagem muito cara?

Sim, é um destino relativamente caro. Mas vale cada tostão.

 

3. Onde ficam as Seychelles?

As 115 ilhas e ilhotas do arquipélago de Seychelles estão localizadas no Oceano Índico, próximas do Continente Africano, a nordeste de Madagáscar.

 

4. Vale a pena para casais em lua-de-mel?

Especialmente para casais, sim. É perfeita para uma lua-de-mel. Primeiro porque o destino em si esbanja romance, correspondendo ao imaginário das ilhas paradisíacas com praias perfeitas só para dois, num lugar pitoresco, bem longe de casa. Depois pela excelente oferta hoteleira, com divinos programas românticos.

 

5. Quanto tempo se deve ficar nas Seychelles?

O mínimo, uma semana. Mas com tanto para ver, o ideal seriam entre 9 a 12 dias.

 

Seychelles

 

Espero que tenham gostado desta viagem pela minha experiência de lua-de-mel nas Seychelles. Partilhem a vossa ou os vossos sonhos, e se tiverem dúvidas, não hesitem em deixá-las nos comentários ou escreverem-nos um email.

 

Boa viagem!

Ana Apolinario

Casava-me aqui: Monte do Ramalho

Se o vestido de noiva é a estrela do imaginário coletivo feminino de qualquer casamento, o local onde o mesmo decorrerá será, certamente, o elemento determinante para o sucesso do grande dia. E dos primeiros, claramente, a considerar.

 

Por isso, hoje iniciamos o «Casava-me aqui», que todos os meses vos levará até aos lugares mais apetecíveis para casar e celebrar, percorrendo uma infinidade de estilos e localizações.

 

Começamos com o Alentejo, mais concretamente com a sugestão de um espaço que é um dos nossos fornecedores selecionados: o Monte do Ramalho. Porquê? Destaco três de muitas razões: porque é lindo, porque é uma proposta perfeita para um casamento ao ar livre – que, em consequência do contexto pandémico que vivemos, é hoje das soluções mais procuradas pelos noivos de 2021 – e porque estou, assumidamente, a ser tendenciosa e a deixar-me levar minhas raízes alentejanas!

 

casar no alentejo monte do ramalho

Alentejo

A luz que te ilumina,

Terra da cor dos olhos de quem olha!

A paz que se adivinha

Na tua solidão

Que nenhuma mesquinha

Condição

Pode compreender e povoar!

O mistério da tua imensidão

Onde o tempo caminha

Sem chegar!…

Miguel Torga

 

O fascínio da genuinidade

Outrora casa agrícola, rodeada pela beleza muda da paisagem alentejana, em que as planícies douradas com oliveiras centenárias se prolongam sem fim, o Monte do Ramalho respira uma autenticidade natural encantadora.

Uma herdade típica, com 100 anos de história e com vários espaços para celebrar o casamento que mantêm o carácter puro e genuíno do campo e permitem uma celebração com charme rústico, num estilo descontraído e romântico.

 

ALENTEJO monte do ramalho espaço para casamento

Espaço para casamentos no Alentejo: Monte do Ramalho

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

Espaço para casamentos no Alentejo: Monte do Ramalho

Espaço para casamentos no Alentejo: Monte do Ramalho

casamento rustico alentejo monte do ramalho

Para eventos indoor o ex-libris da casa é o Celeiro do Forno, sendo ainda indiscutivelmente cativante utilizar o Museu Agrícola – com peças de interesse que usam muitas vezes para decoração -, inclusivamente como sala de apoio ou o Casão do Baile, para eventos mais pequenos. O espaço conta ainda com uma capela centenária, para a realização de casamentos religiosos, o que é fantástico.

 

No entanto, aquilo que me parece mais adorável é a possibilidade de celebrar o copo-d’água nos seus diferentes espaços exteriores, em perfeita simbiose com a natureza e com o cenário da típica paisagem alentejana a servir de pano à mesa. O spot debaixo das amoreiras, salientado em entrevista por Manuela Estevinha e que remete às noites de verão próprias do Alentejo, debaixo de um céu estrelado, parece maravilhoso. Porque se o dia nos envolve na serenidade da vida do campo, quando a noite cai, volta a fazer-se magia: as luzes acendem-se e proporcionam ao monte uma tonalidade especial e algo muito mágico.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

Destaca-se também a possibilidade de realizar a cerimónia de casamento ao ar livre, no Jardim das Figueiras, onde se respira um ambiente verdadeiramente especial.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

Casar no Alentejo

Há tanto para dizer sobre o Alentejo. Não faltam razões para casar aqui. Uma beleza natural de cortar a respiração, uma gastronomia rica que permite escolher menus de casamento que realçam o valor da simplicidade – é só pensar no pão, no vinho, nos enchidos, na sericaia, na açorda ou na deliciosa sopa de cação…! – ou as temperaturas quentes da Primavera ao Outono e pouca precipitação. E claro, maravilhosos por-do-sol e um dos céus estrelados mais bonitos do mundo!

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

Monte do Ramalho: um espaço recomendado

O Monte do Ramalho é um fornecedor selecionado do Simplesmente Branco. Por isso, podem encontrar mais informações e contactos detalhados na ficha de fornecedor. Espreitem também os casamentos bonitos que aconteceram neste espaço.

 

E se ficaram com vontade de casar aqui, marquem uma visita!

 

Até breve!