Created with Sketch.
Marta Ramos

Flores e amizade, por Flor de Laranjeira

A doce Ivnna chegou à Flor de Laranjeira através de uma amiga, a Filipa, que também teve o seu casamento florido pelas mãos da Teresa.
Com ideias muito claras e organizadas, pediu muitas flores coloridas, alegres e românticas, com um leve toque exótico. Sem excessos, nem excentricidades, num equilíbrio entre elegante e o actual. Conta-nos a Teresa: «Entre o verde menta misturado com tons laranja, acompanhado de variantes de rosa, salpicos de amarelo e azul, escolhemos um pouco de tudo! Rosas, dálias, lizianthus, protea agulha, erygium, cravos e cravinas, craspédias e mais umas quantas verduras. Tudo junto e misturado cheio de vida e alegria.»
A noiva optou por flores no cabelo e um ramo de noiva romântico e amoroso, com algumas assimetrias e misturas mais arrojadas e inesperadas. As suas madrinhas emocionaram-se no altar, sorriram e divertiram-se muito, exibindo as suas vistosas e coloridas grinaldas e uns ramos parecidos com o da noiva mas de menores dimensões.
Na igreja, colocaram-se dois arranjos em pedestal alto, bem como arranjos grandes e coloridos a ladearem o altar. E a passagem dos noivos foi assinalada com raminhos floridos e fitas de cetim nos bancos.
Já a mesa dos noivos, reservada aos ao casal e ao seu filho, contou com apontamentos floridos em diferentes alturas e algumas velas. No plano de fundo, uma moldura florida e colorida com um tecido branco acrescentou leveza e delicadeza ao cenário.
«Tudo foi sonhado, projectado e planeado ao ínfimo detalhe, com uma organização muito sensata e serena por parte da  The Wedding Wonderland, que nos deu total liberdade criativa em toda a decoração floral.» Vejamos então as fotos, assinadas por Fotolux.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vejam aqui OUTROS TRABALHOS DA FLOR DE LARANJEIRA e FALEM COM A TERESA. Ela terá todo o prazer em ouvir as vossas ideias e conhecer os vossos gostos, para depois poder transformá-los num cenário rico em detalhes e emoções.

Marta Ramos

Open Day Isabel Castro Freitas 2018: está quase

Hoje trazemos-vos boas notícias de Isabel Castro Freitas – Arte Floral: está já agendado o Open Day Isabel Castro Freitas 2018. Tomem nota, será no dia 10 de Fevereiro, das 10h às 13h e das 15h às 20h, na Rua D. Manuel II, 130, 1º andar, no Porto.

Convidamos todos os noivos, clientes, amigos, familiares e público em geral a vir conhecer de perto o nosso trabalho e a vir festejar connosco mais um ano de flores e dias bonitos!

A entrada é livre, mas há vantagens em inscreverem-se até ao dia 2 de Fevereiro pelo email isabel.castrofreitas@gmail.com: só assim garantirão a reserva de um Pack LoveBirds (30 euros) que inclui um bouquet; docinhos Humor ao Lume; e uma mini sessão fotográfica com Daniela Rodrigues (Meraki Studio) num cenário de flores + um painel de macramé de Ophelia Handmaded Design. Mesmo a tempo do Dia de S. Valentim.

Para além deste pack, exclusivo para quem se inscrever atempadamente, haverá outras peças disponíveis a pensar no dia 14 de Fevereiro, como bouquets e postais.

 

Open Day Isabel Castro Freitas 2018

 

Open Day Isabel Castro Freitas 2018

 

Open Day Isabel Castro Freitas 2018

 

O atelier floral fundado por Isabel Castro Freitas, arquitecta paisagista e designer floral, alia a profunda admiração pelos elementos naturais à criatividade artística para dar origem a peças florais únicas e exclusivas para cada cliente: bouquets, acessórios e arranjos florais para casamentos e outras ocasiões especiais.

«Acredito no amor e nas suas diversas formas e as flores são uma delas. As flores e o mundo natural sempre fizeram parte do meu mundo, do meu percurso: desde o quintal florido da minha infância à casa de campo no Minho ou aos livros do Jardim de Monet que me absorviam durante tardes afim, tudo contribuiu para que tomasse a decisão de um dia me tornar Arquitecta Paisagista e criar jardins e pequenos paraísos para as pessoas. Mais tarde, foram os casamentos que me escolheram a mim (ainda me lembro emocionada e com imensa gratidão do primeiro casal que me escolheu para florir o dia mais feliz das suas vidas) e desde então tenho descoberto que o paraíso e a alegria podem caber nas nossas mãos, sob a forma de flores.»

Não se esqueçam dia 10 de Fevereiro; e se o Pack LoveBrids vos fala ao coração, então inscrevam-se até dia 2 de Fevereiro, sem falta, pelo email isabel.castrofreitas@gmail.com.

Love is in the air!

Marta Ramos

Flores brancas, por Flor de Laranjeira

A Inês e o Paulo queriam uma atmosfera leve e doce no dia do seu casamento, pontuada com pormenores carregados de emoção. A Teresa, da Flor de Laranjeira, encarregou-se de concretizar os seus desejos e orquestrou as flores do dia do casal com delicadeza e muita atenção aos detalhes.

A preferência dos noivos era clara: flores brancas. A Teresa optou por  peónias, lizianthos, scabiosa, rosas e um toque de cor trazido por uma mistura de verdes cuidadosamente seleccionada, que incluía ramos de oliveira (um pedido especial da Inês) com direito a azeitonas e tudo. Das suas mãos hábeis saíram o bouquet, flores para a lapela do noivo, corações de oliveira para as crianças anunciarem a entrada da noiva e um arranjo para o altar da igreja: «Neste arranjo a doce e simpática noiva pediu-me que incluísse as velas de baptismo dos dois.»

O objectivo era que o resultado fosse simples e descontraído. Vamos ver como ficou? As fotos são de Ricardo Catarro Photography, outro fornecedor seleccionado SB.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vejam aqui OUTROS TRABALHOS DA FLOR DE LARANJEIRA e FALEM COM A TERESA. Ela terá todo o prazer em ouvir as vossas ideias e conhecer os vossos gostos, para depois poder transformá-los num ambiente cheio de graça e de significado.

Marta Ramos

Um casamento colorido, por Flor de Laranjeira

A Ana e o Diogo pediram à Teresa, da Flor de Laranjeira, para pôr em prática as suas artes mágicas e encher de flores o dia do casamento deles.

A noiva, minha amiga do sorriso maravilhoso, é uma explosão de energia e alegria. Sempre muito sorridente, de gargalhada divertida, sonhava com um casamento divertido e colorido, com um registo mais sóbrio na decoração complementar e mais colorido e exuberante nas flores pessoais.

Para a cerimónia, que teve lugar no campo verde da Quinta do Perú, o casal queria apenas gypsophilas misturadas com verduras e fitas vermelhas. A Flor de Laranjeira criou um arco de verdes e gypsophilas, que formava uma moldura em torno dos noivos, e umas grinaldas que iam pontuando as cadeiras dos convidados, intercaladas com lanternas brancas. Para dar um apontamento de festa penduraram, nas áreas onde os convidados iriam passar, fitas nas árvores e alguns frascos com aquelas flores pequeninas e brancas de que a Ana tanto gostava.
Para as flores pessoais, queria-se muita cor, flores «amorosas» e «românticas» misturadas com flores campestres. Aqui, a opção recaiu sobre rosa David Austin, rosa piano, lizianthos, craspédia, celosia, erygium e uns pós de perlimpimpim com uma mistura de verduras. Para além do bouquet, havia também um acessório para o cabelo, que resultou num elemento sempre florido e colorido, a acrescentar graça à Ana durante todo o dia.
No salão, os centros de mesa combinavam elementos mais rústicos, como os pequenos marcadores de madeira, com jarras de vidro e um arranjo colorido. Sobre o menu de cada convidado, um raminho de alecrim. Um pormenor simples, perfumado, um miminho individual para cada convidado.
Vamos ver como foi? As fotografias são assinadas pela dupla Cheias de Graça.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vejam aqui OUTROS TRABALHOS DA FLOR DE LARANJEIRA e FALEM COM A TERESA. Ela terá todo o prazer em pôr em prática as suas artes mágicas e encher igualmente de flores o dia do vosso casamento.

Marta Ramos

Damos as boas-vindas: KCKliKO!

As boas-vindas de hoje são dadas à Albane e ao Luís e à sua KCKliKO!

 

Têm nome de papoila (do francês, coquelicot), o que sugere de imediato um misto de delicadeza e força, de natureza selvagem com sofisticação. É uma boa forma de descrever o trabalho da Albane e do Luís, o casal KCKliKO. Inspirados pelas estações do ano, concebem ramos de flores espontâneos e bravios, com ênfase em espécies singulares, valorizando os recursos naturais e locais. Respeitam sempre a sazonalidade das plantas. Gostam de misturar flores grandes com outras mais pequenas, flores de cultivo e silvestres, tanto abertas como em botão e por vezes carregadas das suas sementes, permitindo ao ramo continuar a evoluir. As sementes e algumas das plantas que usam podem ser semeadas ou plantadas mais tarde. Os ramos KCKliKO são abundantes em espécies diferentes mas é com cuidado que as recolhem.

Emocionamo-nos com o que fazemos e é com idêntica dedicação que abordamos um simples ramo ou um evento maior… Na KCKliKO cada ramo é feito com amor! Somos uma pequena empresa familiar. Somos respigadores. Procuramos uma forma delicada de tocar o mundo.

Escolheram trabalhar na área dos casamentos porque adoram viver rodeados por flores e pessoas apaixonadas. Orgulham-se muito de poder olhar com carinho e saudade para todos os casamentos que floriram e as amizades que deles nasceram. Vão procurar inspiração nos jardins involuntários que a natureza cria a cada oportunidade, nas texturas e cores de cada estação e em todas as espécies, da mais frondosa peónia ao trevo mais singelo. E daqui a cinco anos vêem-se, seguramente, a viver no campo e a ver crescer as flores que semearam.

 

 

 

 

 

Não deixem de consultar a ficha de fornecedor seleccionado da KCKliKO para ficarem a conhecer melhor a Albane, o Luís e o seu trabalho.

 

Albane e Luís, bem-vindos ao Simplesmente Branco!

Marta Ramos

Sinfonia em pastel, por Green Pic’k

Escolher o bouquet é uma tarefa indissociável do vestido de noiva, já aqui nos debruçámos sobre este assunto (se não leram, vão até lá, é uma boa ajuda). Mas é certo que o bouquet também dá a mão a outros intervenientes do vosso dia, sendo necessário ter uma visão alargada da big picture para que o todo resulte harmonioso. É disso, por exemplo, que vos fala a Susana todos os domingos, na sua rubrica bolo+sapatos+bouquet. Pensem numa cor dominante, no estilo, nos pormenores que poderão estabelecer a ligação entre todos estes elementos e depois deleitem-se com as fotografias fabulosas que daí resultarão.

Mas há mais, claro. As flores serão, muito provavelmente, um dos elementos decorativos mais presentes na vossa festa. E também dão acessórios muito bonitos para o cabelo da noiva e para a lapela do noivo. Tenham isso em mente quando escolherem as vossas flores, e aconselhem-se com o vosso fornecedor – algumas espécies podem não resultar tão bem em boutonnières, por exemplo.

A dupla Green Pic’k sabe muito bem com quantas linhas se cose toda esta gestão de flores num dia como o do casamento, e hoje mostra-nos um exemplo de um trabalho articulado com a visão da Daniela, a noiva. «A Daniela vivia apaixonada pela ideia de se ir casar e por tudo o que este dia envolvia. Casou-se em Proença-a-Nova (terra Natal de ambos, noiva e noivo) e soube desde cedo que pretendia algo rústico e romântico com um toque de cor – mas tudo em tons pastel. A flor de cera era uma das suas “exigências” e, apesar de estar fora de época, tentámos de tudo para que esta flor constasse no seu bouquet e nos acessórios. A Daniela pensou em todos os detalhes, incluindo pulseiras e coroas para as madrinhas, as menina das alianças e os padrinhos, para que todos que estivesse em sintonia.»

Em sintonia estão também a maquilhagem e o cabelo da noiva, assinados pela Jenny Makeup Land, também um membro desta nossa casa. Vejamos o resultado, fotografado por outro fornecedor seleccionado SB, Lounge Fotografia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não deixem de (re)ver outros artigos já aqui publicados com trabalhos da Green Pic’k e falem com a Sofia e a Carolina sobre a vossa visão para o grande dia; elas terão todo o prazer em fazê-la florescer.

Marta Ramos

Alentejo florido, por Flor de Laranjeira

Um casal de arquitectos, ambos com origens no Alentejo, confiou à Teresa da Flor de Laranjeira a tarefa de salpicar de flores e de cor o dia do seu casamento. A data escolhida foi 10 de Junho, e começaram então os preparativos – aliando vários pedidos específicos por parte da noiva, Carolina, ao voto de confiança depositado no trabalho da Teresa. Tudo tinha sido sonhado ao pormenor, e agora estava na altura de torná-lo realidade, com o mesmo grau de atenção ao detalhe.

Conta-nos a Teresa: «Quem conhece Vila Viçosa certamente se recorda da praça ladeada de laranjeiras. Por isso, a flor de laranjeira seria um dos elementos mais desejados. Infelizmente Junho já não é a época dela, mas como é da flor que nasce o fruto, juntei umas mini laranjas a uma mistura colorida de bouvardia, rosa piano, cravos, craspedia, erygium, eustomas, espigas dos campos alentejanos. Tudo isto junto e misturado de uma forma descontraída, como se a própria noiva o tivesse colhido no campo.»

Acrescem aos elementos naturais outros toques muito personalizados, que ajudaram a criar a imagem do dia, como, por exemplo, os detalhes inspirados nos bordados de Nisa, presentes no vestido da noiva e nos convites para o casamento.
Para além das origens alentejanas, que o casal queria celebrar na sua festa, havia ainda um lado castelhano a reclamar visibilidade – perfeitamente conseguida através da mantilha da noiva, enriquecida com o flores coloridas e vistosas pela Teresa. Uma combinação magnífica.

Florir este dia, foi sem dúvida desafiador e extremamente gratificante. Obrigada querida noiva, arquitecta, conterrânea do nosso rico Alentejo.

Fiquem com as fotos, assinadas por Maria Imaginário.

 

 

 

 

 

 

 

Vejam aqui OUTROS TRABALHOS DA FLOR DE LARANJEIRA e FALEM COM A TERESA. Ela terá todo o prazer – e toda a perícia – em contar um pouco da vossa história através dos instrumentos que melhor domina: as flores.