Created with Sketch.
Susana Pinto

Hugo Coelho Fotografia: nova galeria

O Hugo Coelho Fotografia tem novas imagens na sua galeria… e que imagens bonitas estas!

 

Deste lado, aguardamos sempre o fim da época de casamentos com imensa expectativa. Sabemos que passado o cansaço acumulado durante os duros meses de verão, a nossa caixa de correio se vai encher de dezenas de fotografias belíssimas.

 

E são belas, não apenas porque o trabalho dos profissionais que cuidadosamente seleccionamos e recomendamos aqui todos os dias é realmente bom, mas também porque são registos do mais bonito dos dias, cheios de amor palpável, de sorrisos contagiantes, de abraços apertados, de algumas lágrimas felizes e de uma imensa alegria que transparece em todas as imagens.

A soma destes dois factores é imbatível e o trabalho do Hugo Coelho demonstra isso mesmo.

 

Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia

Estão de casamento marcado? São de Lisboa – ou de qualquer parte do mundo, na verdade -? Procuram o vosso fotógrafo de casamento?

Então a minha sugestão é que vão espreitar a novíssima galeria do Hugo Coelho Fotografia e deixem-se emocionar. Passem os olhos pelas publicações do seu trabalho e, a seguir, contactem-no.

Garanto que vão gostar de o conhecer!

Susana Pinto

À conversa com: Hugo Coelho – fotografia de casamento

Hoje conversamos com o Hugo Coelho, fotógrafo de casamentos, que assina como Hugo Coelho Fotografia.

 

Com a chegada de Setembro, retomamos a série de conversas longas com os fornecedores seleccionados Simplesmente Branco. Posso dizer que é uma das minhas rúbricas favoritas, porque é sempre fascinante conhecer o percurso de cada pessoa, as suas escolhas, a visão que tem sobre o seu trabalho e sobre o mundo, e como mostra tudo isso, naquilo que é a sua assinatura.

E é, também, uma óptima forma de vocês os ficarem a conhecer melhor e balizarem as vossas escolhas de fornecedor – feita esta primeira apresentação, o contacto que se segue já não será tão impessoal e estarão mais sabedores daquilo que gostam no seu trabalho.

 

Gosto muito da forma como o Hugo Coelho conta a história de cada casal, como constrói a narrativa do dia e nos passeia por ele, como se lá tivéssemos estado. Quando vejo as imagens que escolhe captar, para as preparar para a edição de um artigo, a selecção é sempre uma tarefa difícil, que exige tempo e desapego, mas faço-o com um imenso entusiasmo e expectativa, porque o ponto de vista do Hugo Coelho é fortíssimo e todos os elementos são essenciais e têm o seu lugar, não há uma hierarquia, nem uma formatação prévia, mas sim uma magnífica soma das partes: uma narrativa. Não há festas feias nem festas bonitas. Há pessoas, uma história, intuição, trabalho e talento.

 

Tem sido um imenso prazer ver o Hugo Coelho a traçar o seu rumo, em nome próprio. Aguardo os resultados desta época com imensa expectativa – serão sempre bonitas histórias de amor, tenho a certeza!

 

Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho FotografiaFotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia

Conta-nos um pouco da tua viagem profissional até aqui, à fotografia de casamento.

Estudei fotografia durante três anos na ETIC e quando terminei o curso fui estagiar para a Global Imagens, do grupo Diário de Notícias. Na altura não era bem a minha paixão, mas acabei por me deixar levar pelo fotojornalismo que se tornou uma boa base para o que faço hoje: documentar histórias bonitas.

 

Há quanto tempo fotografas? E porquê casamentos?

Sempre fotografei e gostei de fotografia de reportagem, trabalhei como fotojornalista e talvez daí tenha vindo a paixão pelos casamentos. Lembro-me de que, no jornal, era raro o serviço que fazia em que as pessoas quisessem ser fotografadas. Num casamento é diferente, todos estão lá para um propósito e os convidados gostam ser fotografados. Com esta premissa, é mais fácil trabalhar.

Este é o meu sexto ano a fotografar casamentos a tempo inteiro!

 

Nestes tempos globais, em que as imagens circulam a uma velocidade vertiginosa e todos temos acesso a tudo, a qualquer hora, onde vais buscar inspiração?

Quando comecei a fotografar, via muitos blogs, participava em grupos de fotografia e consumia muita fotografia de casamento, mas acabei por me distanciar um pouco e ganhar espaço para não pensar em trabalho ou pontos de comparação (que nos fazem sempre duvidar do nosso trabalho). Penso que isso é o mais importante para mim. Gosto muito de pintura, de ver exposições e cinema (em casa e sem pipocas a estalar nos ouvidos), gosto de andar de mota e encontrar sítios perdidos para fotografar e, claro, a família e os amigos, são a melhor inspiração.

 

Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia

O teu trabalho tem sempre uma narrativa e um ponto de vista que eu acho muito especial. Como construíste essa tua assinatura?

Acho que não inventei nada, apenas descobri uma fórmula que resulta para mim, que me faz sentir mais realizado e que tem sentido para mim enquanto fotógrafo. Tento dar a perspectiva de um convidado muito próximo do casal, que está em todos os momentos importantes do dia. Não procuro uma fotografia “sem palavras”, procuro uma história contada em imagens que seja coerente e agradável de ver.

 

Quando precisas de fazer reset, para onde olhas, o que fazes?

Boa pergunta, o pequenino cá de casa faz as delícias para uma boa pausa no trabalho. Observar uma criança a explorar e sentir coisas pela primeira vez é um bom passatempo!

 

De Lisboa para o mundo, ou o mundo em Lisboa: fotografar fora do país é diferente de fotografar cá dentro?

Existem tradições diferentes e isso é um dos pontos fascinantes neste assunto, mas acima de tudo penso que sejam os locais, adoro viajar e conhecer novos sítios! Por vezes estar sempre a ver a mesma coisa por mais bela que seja atrapalha a (minha) criatividade!

 

Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia

Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia Fotógrafo de casamento em Lisboa: Hugo Coelho Fotografia

Qual é o teu processo de trabalho, como acontece a ligação com os teus clientes?

Tento ser o mais sincero naquilo que faço e como consequência,  o tipo de clientes que vêm ter comigo são os que se revêem nas minhas fotografias. Acho que essa é a melhor maneira de criar uma primeira ligação.

 

Casamentos grandes ou pequeninos, nacionais ou estrangeiros, cerimónias emotivas, festas de arromba – qual é o tipo de festa que mais gostas de fotografar?

Prefiro os casamentos mais pequenos, são mais intimistas. Tenho vindo, cada vez mais, a fotografar sozinho e acaba por ser mais difícil fotografar eventos grandes. Cerimónias emotivas são genuínas, a minha fotografia vai muito em busca disso e duma boa festa, claro!

 

Qual é a melhor parte de ser um fotógrafo de casamento? E o mais desafiante e difícil?

A melhor parte, sem dúvida, é conhecer outras pessoas e estar em sítios novos. O mais difícil é perder alguns momentos com aqueles de quem gostamos. Cada vez mais tento fazer um bom equilíbrio entre estes dois planos, pessoal e profissional.

 

Não procuro uma fotografia “sem palavras”, procuro uma história contada em imagens.

 

Os contactos detalhados do Hugo Coelho Fotografia estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, com o seu trabalho mais recente e contactem directamente o Hugo Coelho através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

 

Save

Susana Pinto

Casamento na Quinta de Sant’Ana: Maria + David, um amor palpável

E regressamos aos casamentos nacionais bonitos e doces que nos preenchem as sextas-feiras, depois de uma dose generosa e diária de real weddings estrangeiros por esse mundo fora que vos mostrámos em Agosto!

Abrimos o doce Setembro com um casamento na Quinta de Sant’Ana, no Gradil, captado de forma intimista e luminosa pelo sempre genial Hugo Coelho: é o mais bonito dos dias da Maria + David.

O amor entre os dois é tão visível que se torna palpável: da energia nervosa e irrequieta no início, ao toque seguro e tranquilo das últimas imagens, está tudo aqui guardado para as gerações e memória futuras.

E que bonito e mágico que tudo isto é, venham comigo ver!

Bom fim-de-semana!

 

Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho.

Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho.

Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Tocado de noiva com flores naturais. Vestido de noiva UHMA Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Bouquet de noiva campestre e rústico. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho.

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Cheio de momentos íntimos, apenas com as pessoas mais próximas de nós, rodeados de natureza e num sítio antigo e cheio de boas energias.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?


Super preparados, mas cientes da responsabilidade deste novo passo e da organização deste evento tão especial.

 

Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho.

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Foram vários, aos poucos: quando fechámos o mood gráfico, quando enviámos os convites, quando falávamos com as pessoas mais próximas de nós e víamos que a motivação para este momento era mútua, e quando ultimámos os detalhes dos momentos (religioso e da festa).

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Super fiel às ideias iniciais, com uma concretização maravilhosa. Os nossos pais e padrinhos (e os colaboradores, claro!) deram uma mãozinha nalguns pormenores que lhes pedimos, mas de resto fomos apenas nós: era esse o objectivo.

 

Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho.

O que era fundamental para vocês? E sem importância?


Fundamental: muito amor, felicidade e partilha nesta festa e celebração.

Sem importância: tradições só por serem tradições. As que fizemos foi porque faziam sentido na nossa forma de ver a vida, na dinâmica de casal e neste dia. As que não cumprimos, explicámos às pessoas mais reticentes o porquê de não as fazermos.

Por exemplo, para o David era importante relaxarmos juntos na manhã do nosso dia, na nossa casinha sem mais pessoas, prepararmo-nos um ao outro e irmos juntos para a cerimónia. E assim foi…!

 

Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho.

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi escolher o local e o fotógrafo. Sabíamos bem o que queríamos. O mais difícil foi garantir que tudo o que queríamos estava disponível para a nossa data. Quando se criam expectativas, temos sempre medo da desilusão.

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Provavelmente foi a saída da igreja, poder partilhar aquele momento com todos, poder trocar palavras de carinho com todas as pessoas que nos são próximas, e perceber a felicidade que todos sentíamos.

 

Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho.

Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho.

E o pico de diversão?

Quando a Maria foi vendada e fez uma “dança” para atribuir o bouquet a uma solteira. Foi muito divertido ver a reação das pessoas de cada vez que alguém era “eliminado” e, claro, a expectativa de quem ficava no jogo!

 

Um pormenor especial…

As ofertas aos convidados ser uma coisa feita por nós, feita de uma combinação das nossas valências mais criativas: a fotografia e a caligrafia. Combinaram de maneira muito personalizada.

 

Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho.

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Não. Temos é vontade de repetir e voltar a passar aqueles momentos com aquelas pessoas.

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Divirtam-se muito, tentem que seja mais pessoal e não apenas a expectativa dos vossos amigos ou familiares. Façam mesmo o vosso casamento, e não o de outra pessoa só porque têm medo do que os outros possam pensar.

 

Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho.  Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho. Casamento na Quinta de Santana, no Gradil, com fotografia de Hugo Coelho.

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites de casamento, materiais gráficos e ofertas aos convidados: Maria e David, os noivos!

espaço de casamento, decoração, bouquet de noiva, catering e bolo dos noivos: Quinta de Sant’Ana;

fato do noivo e acessórios: Sacoor Brothers;

vestido de noiva e sapatos: UHMA e Pull & Bear;

maquilhagem e cabelos: Cati Beauty;

fotografia: Hugo Coelho Fotografia;

vídeo: Vanessa e Ivo;

luzes, som e Dj: Jukebox.

 

Bonito, não? Se precisam de inspiração real, bons conselhos e palavras sábias, espreitem os casamentos que publicamos por aqui.

Susana Pinto

Casamento no Areias do Seixo: Jamie + Brian

Nesta semana mais pausada, temos para vos mostrar um casamento no Areias do Seixo, fotografado por Hugo Coelho Fotografia, com video de Hugo Sousa Films e pista de dança por conta da Jukebox.

É o mais bonito dos dias de Jamie + Brian, vindos da Austrália com o seu grupo de amigos e família.

Há muitos pormenores que tornam este casamento épico e tão especial… Para mim, mostra a verdadeira essência de um destination wedding, onde o relevante é a presença das nossas pessoas e de todo esse amor, a experiência vivida durante três dias com todas essas pessoas, toda essa energia feliz e contagiante partilhada a tempo inteiro, focada, presente, o que lhes podemos proporcionar enquanto casal, como mensagem do que significam para nós, na nossa vida, e o que elas nos dão de volta, essa resposta de amor incondicional, generoso, autêntico.
A selecção de hoje mostra o dia anterior, esse início de festividades celebrado à volta de uma fogueira, com um fantástico pôr-do-sol, um churrasco e breves discursos por parte dos noivos. Não poderíamos deixar de fora este registo – quem não quer um dia assim?

O dia do casamento é simplesmente bonito. Há um vestido de noiva que me deixa a suspirar (tal como as capinhas das madrinhas, que adereço mais fantástico e cheio de estilo!), uma manhã passada a piscinar e com uns momentos de yoga, uma cerinónia feliz e fotografias a dois com a mais bonita luz do Atlântico. Há uma refeição num cenário perfeito, onde todas as palavras de amor convergem e tudo é emoção, e há uma festa até de manhã, com comida a preceito e pista de dança on fire

É isto.

Boa Páscoa!

 

Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia

When the answer was “yes!”, how did you imagine your day?

We got engaged in our hometown of Adelaide, Australia. We knew that we would go overseas to get married but as far as we knew the world was our oyster and it could have been anywhere!

 

Did you feel prepared or was it a nerve-racking journey?

We felt pretty prepared the whole way through. Because we were getting married overseas we just had to get ourselves and our outfits on the plane. We didn’t need to coordinate any decorations or little details and there was no set up for us to do before the ceremony so it meant that once the big jobs were ticked off (such as organising the photographer, videographer, hair/makeup and DJ) there wasn’t much left to be done. Mostly we were just so excited for it to happen!

 

Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia

At what point of the wedding planning did you feel, “this is for real”?

When we skyped with and met our various vendors it really made us excited that it was actually happening!

 

Is the result true to the initial ideas or is it very different? Did you have any help?

This is a hard question to answer because when we started looking for a venue for our wedding we didn’t have any set ideas of what it would look like, we were really guided by just finding a venue that felt right. Once we found the website for Areias Do Seixo we knew straight away that it was where we’d get married! We knew that it was what we’d been searching for! The image of what our wedding would be really came to life once we’d decided on the venue. Areias Do Seixo were amazing with tailoring the three-day experience to be exactly what we wanted.

 

Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia

What was fundamental to you? And unimportant?

The most important part for us was finding the right wedding venue that was as easy as possible for our guests. We wanted to find somewhere that we could have the ceremony as well as accommodation so that guests could just check in one day and not have to worry about transport or logistics for the 3 days they were there. It was important that we all got to be together and holiday together (as people were travelling across the world to attend) so we wanted the venue to be small enough that we could book the whole place out so that it was just us and our guests there.

Little details were unimportant to us. I didn’t feel like I needed a bouquet and would have been ok with absolutely no decorations. We just wanted a beautiful venue that spoke for itself. As it turned out Areias Do Seixo have a talented team of stylists who took the utmost care in curating picturesque and personalised ceremony and reception spaces. The overgrown, candlelit, fairyland greenhouse that they styled for our reception was breathtaking and beyond anything I could have imagined.

 

Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia

What was easier? And what was more difficult?

Finding our various vendors was much easier than I thought it would be. I was worried to begin with that the language barrier would prove difficult when trying to find vendors but once I started searching there were so many options for photographers, videographers, hair and makeup and DJs whose websites were in English. The first person we locked in was our photographer Hugo Coelho. We knew he was exactly who we wanted when we saw his work and within 48 hours of first emailing him we’d skyped him, picked the package we were after and locked him in. It was a similar easy process with finding the rest of our vendors too.

The most difficult part of the process was navigating the Portuguese system to legalize our wedding.

 

Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia

What was the sentimental peak of your day?

Waking up on the morning of the wedding day and having breakfast, doing yoga and hanging out with all of our friends and family was such a special and relaxed way to approach the day.

Walking down the aisle I had the most overwhelming sense of love for my husband to be and all of our friends and family, and I felt all of their love as they looked back at me. It was such a special moment for us where the reality of getting married really sunk in and there was nothing but joy and love in the air.

 

Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia

And the peak of fun?

Dancing the night away with our friends until the early hours of the morning.

 

A special detail…

A big highlight for us and for many of our guests was the supper that they served at midnight. A staff member set up the barbeque and cooked strips of beef that the guests devoured with potato chips and hot chocolate. It was the exact sustenance needed the keep the party going for hours longer.

 

Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia

Now that it has happened, would you change anything?

Not one thing! Planning from afar meant that we didn’t meet our vendors, visit the venue or try the menu until 2 weeks before the wedding when we arrived in Portugal. Because of this we had no expectations and it meant that the whole wedding completely exceeded anything we could have imagined.

 

Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografiav Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia

Some words of advice for upcoming brides…

At the end of the day there’s only two key things needed to make the day perfect: that you get married and that you get to celebrate with your guests. Don’t sweat the small stuff on the day or in the lead up because when you know that nothing else truly matters you’ll never be let down and everything will be better than you could have imagined.

 

Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho FotografiaCasamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia  Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia Casamento Areias do Seixo: Hugo Coelho Fotografia

 

Our selected vendors:

 

stationary: Caroline Gliddon;

venue, catering, wedding cake, decor: Areias Do Seixo;

Groom apparel and accessories: Suit Supply suit, Ralph Lauren shirt, Meermin shoes and Rolex watch;

wedding dress and shoes: Alex Perry dress, Gucci shoes, Christie Nicolaides earrings, Cartier bracelet;

makeup and hair: Cati Beauty;

photography: Hugo Coelho Fotografia;

cinematography: Hugo Sousa Films;

lights, sound and Dj: Jukebox.

Susana Pinto

Casamento rústico em Alenquer: Neide + David

Hoje trazemos para vocês o casamento rústico em Alenquer, da Neide + David.

Oiço muitas vezes os fornecedores comentarem que têm os melhores noivos, que isto, que aquilo.

Mas na realidade, quem tem os melhores noivos sou eu! Genuínos, felizes, com um maravilhoso sentido de humor, cheios de emoções e envolvidos naquele que é o mais bonito dos dias.

Foi doce e perfeito o dia da Neide + David, e eles contam-vos como o fizeram acontecer. Para além da partilha e da celebração, era para eles fundamental que todo o dia fosse uma sucessão de bons momentos, muito animados, dos mais pequenos aos mais graúdos, e que essa sensação de felicidade fosse contagiante. E foi.

As fotografias são do Hugo Coelho Fotografia, a decoração ficou a cargo da Amor e Lima para o Páteo Velho e o vídeo é dos Pixel.

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Estava tão longe da ideia de casar, que em vez de um “Sim”, a resposta foi “ estás a brincar?!”. O nosso dia tinha de ser rodeado de amigos e família, num espaço cujo ambiente fosse leve, boémio e fresco como uma brisa de final de Verão. Era essa a nossa imagem. E assim foi!

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Há sempre nervos, claro.  Entre o pedido e o grande dia, tínhamos apenas alguns meses. Os espaços já estavam com agendas preenchidas (e ainda bem para nós), o que nos levou a uma pesquisa mais demorada e ao encontro daquilo com que mais nos identificávamos. Com muita sorte, acabámos por encontrar as pessoas certas para que cada detalhe espelhasse a nossa personalidade.

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Quando chegámos ao Solar de Pancas! Pela falta de datas disponíveis em todos os espaços que visitávamos, já ponderávamos deixar tudo para 2018. Quando descobrimos o Solar e fomos recebidos pelo Diogo, não foi necessário sequer tempo para pensar. Tinha de ser ali, pelo tons de verde, o jardim, as luzes, a escadaria, o tabuado em madeira das várias salas do solar, o peso leve daqueles 500 anos de história em cada canto… Depois tudo se encaminhou.

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado é superior qualquer ideia inicial! Imaginem-se numa tela de Monet com toda a vossa família e amigos, ao som de Bossa Nova… Perfeito! As decisões foram todas tomadas por nós sem margem para “grandes opiniões externas”. Isso deu-nos muito prazer e divertíamo-nos imenso. Na execução de algumas coisas, contámos com ajuda, nomeadamente para os noivos do topo do bolo, feitos em croché pela mãe do David e a execução do photobooth com a ajuda do pai.

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

A presença dos convidados e que se lembrassem do nosso dia com um sorriso. É uma sensação única, tentar juntar no mesmo dia, pessoas tão importantes que passaram pelas nossas vidas, em momentos e lugares tão diferentes, que testemunharam o nosso percurso. Por isso, era tão importante para nós que se divertissem, que se envolvessem em cada momento e que sentissem que a sua presença era fundamental. Não há nada sem importância num dia destes.

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil: Por incrível que pareça, o vestido de noiva – Obrigada, Joana! O mais difícil: encontrar o fotógrafo! Não há muitos “Coelhos” por aí…

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

A entrada na igreja, ver o David comovido no altar, ouvir a Ave Maria de Schubert na voz da Susana Duarte ao som do órgão com o Daniel Oliveira e a luz no interior da Basílica. Mágico.

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

E o pico de diversão?

A saída da igreja, tão colorida e emotiva, é um momento de descompressão e euforia ao mesmo tempo. Ah! e o momento de dança, durante a festa, treinado com as amigas. Inesquecível!

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Um pormenor especial…

É difícil de eleger um, quando tentámos que o nosso dia fosse repleto de pormenores, tanto para nós como para os nossos convidados. Talvez o carrinho de gelados artesanais da Nutwood com sabores do Oeste que refrescaram os convidados à saída da igreja, o Photobooth Home Made, a mesa de mensagens em Origami, o Palhaço Batatolas (Pedro Almeida) que deixou os pais descansado por largas horas, a maravilhosa voz em estilo Bossa Nova, da Madalena Botelho, a nossa entrada no jantar ao som do Super Mario… Ui… É difícil escolher um!

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Nada! Só comprávamos menos sacos de gomas (entusiasmámo-nos e comprámos uns 13 kg!)

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Tirem prazer dos preparativos a dois e aproveitem o dia ao máximo. Criem momentos únicos para os vossos convidados, eles estão lá por nós. Não há detalhes menos importantes quando se trata de nós!

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites: convites e missais feitos pelos noivos;

local: Solar de Pancas;

catering e bolo dos noivos: Páteo Velho;

gelados artesanais: Nutwood, Torres Vedras;

fato do noivo e acessórios: Ted Baker;

vestido de noiva e sapatos: vestido de noiva Joana Montez, sapatos Nero Giardini;

maquilhagem: Tânia Neves Makeup;

cabelos: Susy Cabeleireiros, Torres Vedras;

bouquet: Flores e Cores Florista, Torres Vedras;

decoração e materiais gráficos: Amor e Lima;

lembranças para os convidados: doces da Pêras e Companhia, Lourinhã;

fotografia: Hugo Coelho Fotografia;

vídeo: Pixel;

animação infantil: Batatolas – Pedro Almeida;

música da cerimónia: Susana Duarte (voz) e Daniel Oliveira (orgão);

música do cocktail: Madalena Botelho de Sousa;

luzes, som e Dj: Dj Rui Franjas

 

 

Susana Pinto

À conversa com: Hugo Coelho Fotografia

“Põe quanto és No mínimo que fazes.”

Esta frase faz parte do épico poema de Ricardo Reis. É um belo farol ou lema, ao retomarmos a nossa série de conversas longas com os fornecedores seleccionados Simplesmente Branco. Posso dizer que é uma das minhas rúbricas favoritas, porque é sempre fascinante conhecer o percurso de cada pessoa, as suas escolhas, a visão que tem sobre o seu trabalho e sobre o mundo, e como mostra tudo isso, naquilo que é a sua assinatura.

Hoje conversamos com o Hugo Coelho, fotógrafo de casamentos, que assina como Hugo Coelho Fotografia.

Começo por dizer que gosto muitíssimo do trabalho do Hugo, da forma como conta a história de cada casal, como constrói a narrativa do dia e nos passeia por ele, como se lá tivéssemos estado. Quando vejo as imagens que escolhe captar, para as preparar para a edição de um artigo, a selecção é sempre uma tarefa difícil, que exige tempo e desapego, mas faço-o com um imenso entusiasmo e expectativa, porque o ponto de vista do Hugo Coelho é fortíssimo e todos os elementos são essenciais e têm o seu lugar, não há uma hierarquia, nem uma formatação prévia, mas sim uma magnífica soma das partes. Não há festas feias nem festas bonitas. Há pessoas, uma história, intuição, trabalho e talento.

Tem sido um imenso prazer ver o Hugo Coelho a traçar o seu rumo, em nome próprio. Aguardo os resultados desta época com imensa expectativa – serão as mais bonitas histórias de amor, tenho a certeza!

Vamos a isto?

 

Sessão de namoro em Itália, fotografada por Hugo Coelho Fotografia

 

Fotografia de casamento por Hugo Coelho Fotografia

 

Sessão de namoro, por Hugo Coelho Fotografia

 

Conta-nos um pouco da tua viagem profissional até aqui, à fotografia de casamento.

Estudei fotografia durante 3 anos na ETIC, quando terminei o curso fui estagiar para a Global Imagens, do grupo Diário de Notícias. Na altura não era bem a minha paixão, mas acabei por me deixar levar pelo fotojornalismo e acabou por ser uma boa base para o que faço hoje: documentar histórias bonitas.

 

Há quanto tempo fotografas? E porquê casamentos?

Sempre fotografei e gostei de fotografia de reportagem, trabalhei como fotojornalista e talvez daí tenha vindo a paixão pelos casamentos. Lembro-me que no jornal era raro o serviço que fazia, em que as pessoas quisessem ser fotografadas. Num casamento é diferente, todos estão lá para um propósito e os convidados gostam ser fotografados. Com esta premissa, é mais fácil trabalhar.

Este é o meu quarto ano a fotografar casamentos a tempo inteiro!

 

Nestes tempos globais, em que as imagens circulam a uma velocidade vertiginosa e todos temos acesso a tudo, a qualquer hora, onde vais buscar inspiração?

Quando comecei a fotografar, via muitos blogs, participava em grupos de fotografia e consumia muita fotografia de casamento, mas acabei por me distanciar um pouco e ganhar espaço para não pensar em trabalho ou pontos de comparação (que nos fazem sempre duvidar do nosso trabalho). Penso que isso é o mais importante para mim. Gosto muito de pintura, de ver exposições e cinema (em casa e sem pipocas a estalar nos ouvidos), gosto de andar de mota e encontrar sítios perdidos para fotografar e, claro, a família e os amigos, são a melhor inspiração.

 

Não procuro uma fotografia “sem palavras”, procuro uma história contada em imagens.

 

O teu trabalho tem sempre uma narrativa e um ponto de vista que eu acho muito especial. Como construíste essa tua assinatura?

Acho que não inventei nada, apenas descobri uma fórmula que resulta para mim e que me faz sentir mais realizado e que tem sentido para mim enquanto fotógrafo. Tento dar a perspectiva de um convidado muito próximo do casal, que está em todos os momentos importantes do dia. Não procuro uma fotografia “sem palavras”, procuro uma história contada em imagens que seja coerente e agradável de ver.

 

Quando precisas de fazer reset, para onde olhas, o que fazes?

Boa pergunta, o novo pequenino cá de casa faz as delícias para uma boa pausa no trabalho. Observar uma criança a explorar e sentir coisas pela primeira vez é um bom passa-tempo!

 

De Lisboa para o mundo, ou o mundo em Lisboa: fotografar fora do país é diferente de fotografar cá dentro?

Existem tradições diferentes e isso é um dos pontos fascinantes neste assunto, mas acima de tudo penso que sejam os locais, adoro viajar e conhecer novos sítios! Por vezes estar sempre a ver a mesma coisa por mais bela que seja atrapalha a (minha) criatividade!

 

Fotografia de casamento por Hugo Coelho Fotografia

 

Fotografia de casamento por Hugo Coelho Fotografia

 

Fotografia de casamento por Hugo Coelho Fotografia

 

Qual é o teu processo de trabalho, como acontece a ligação com os teus clientes?

Tento ser o mais sincero naquilo que faço e como consequência,  o tipo de clientes que vêm ter comigo são os que se revêem nas minhas fotografias. Acho que essa é a melhor maneira de criar uma primeira ligação.

 

Casamentos grandes ou pequeninos, nacionais ou estrangeiros, cerimónias emotivas, festas de arromba – qual é o tipo de festa que mais gostas de fotografar?

Prefiro os casamentos mais pequenos, são mais intimistas. Tenho vindo, cada vez mais, a fotografar sozinho e acaba por ser mais difícil fotografar eventos grandes. Cerimónias emotivas são genuínas, a minha fotografia vai muito em busca disso e duma boa festa, claro!

 

Qual é a melhor parte de ser um fotógrafo de casamento? E o mais desafiante e difícil?

A melhor parte, sem dúvida, é conhecer outras pessoas e estar em sítios novos. O mais difícil é perder alguns momentos com aqueles de quem gostamos. Cada vez mais tento fazer um bom equilíbrio entre estes dois planos, pessoal e profissional.

 

Escolhe uma imagem favorita do teu portfolio e conta-nos porquê:

Gosto desta imagem por ser uma das últimas que fiz, pelo casal e aventura que foi fotografar esta sessão no Canadá. Não é perfeita, não tem uma luz bonita mas traduz um pouco o meu estado de espírito: continuar a correr pelos meus objectivos.

 

Fotografia de casamento por Hugo Coelho Fotografia

 

Os contactos detalhados do Hugo Coelho Fotografia estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, com o seu trabalho mais recente e contactem directamente o Hugo Coelho através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

 

Save