Created with Sketch.
Susana Pinto

Dicas para casar: vamos planear a Lua-de-Mel?

Continuamos a nossa série Dicas para Casar e hoje falamos sobre planear a lua-de-mel.

Já reflectimos por aqui porque não devem deixar o vosso plano de lua-de-mel para depois, mas agora queremos ajudar-vos com os preparativos para uma lua-de-mel perfeita, com a ajuda da I Go Travel. O resultado será uma viagem inesquecível, repleta de memórias que guardarão para sempre, seja qual for o destino.

 

O plano ideal é pensar na data para o casamento em simultâneo com o destino da lua-de-mel, por uma razão simples: a sintonia destas duas ideias deve estar alinhada, para que o destino e a época do ano para o desfrutar, coincidam. Ora se vão casar no verão e a vossa viagem de sonho tem como destino uma cabana de madeira numa montanha coberta de neve, terão de esperar uns meses entre o mais bonito dos dias e a grande viagem.

Isto é o plano perfeito para quem é super organizado e muito metódico – não é para todos e não há problema nenhum com isso, relaxem e não acrescentem mais itens à vossa lista de preocupações. Tudo converge!

 

A Andreia Augusto, da I Go Travel aconselha: comecem por fazer uma lista dos vossos destinos de sonho. Os meus, os teus e os nossos. Se há coincidências, então há vencedores. Mas se a lista for completamente diversa, analisem os gostos de cada um e os pontos fortes e fracos que vos levaram a fazer essas escolhas. Que tipo de viajantes são? Gostam mais de natureza e aventura ou são as cidades e a cultura urbana que fazem uma viagem valer a pena? São adeptos de roteiros ou dão tudo por uns dias só de sol e praia?

Pensem no contexto em que vão viajar, logo após um dia tão mágico, que foi precedido de uma carga emocional tão grande, e pensem no que querem para esses dias – essa reflexão vai ser também um factor de decisão para o destino a escolher.

 

Lista feita (não é má ideia ter pelo menos três opções, diversas, de destino), há que fazer contas e perceber qual o orçamento disponível. Não há viagem de sonho se não houver também (alguma) disponibilidade financeira para sonhar. No plano de custos que traçarem, contemplem ainda um montante para gastos extra no local, que podem ser mais ou menos, mediante o plano de viagem que escolherem.

 

Como planear uma viagem de lua de mel com a I Go Travel Como planear uma lua-de-mel exótica, com a I Go Travel  Planear a lua-de-mel com safari, com a I Go Travel

Com três opções de destino alinhavadas e uma noção de custos e orçamento disponível, é altura de fazer algum trabalho de casa. Estas são algumas questões para as quais devem procurar respostas claras:

 

Quanto tempo demorará a viagem?

Considerem um dia de descanso entre o dia do casamento e a data da partida (o mesmo para a viagem de volta, em relação ao regresso ao trabalho ou às rotinas). Evitam nervosismos de maior, pressas malucas, malas feitas a correr, viajar com um imenso cansaço acumulado (e talvez uma certa ressaca…) e ajuda ao ajuste ao jet lag, caso escolham um destino com um fuso horário bastante diferente do vosso.

Viajar milhares de quilómetros durante um dia inteiro só vai valer a pena se, depois, puderem usufruir do destino com tranquilidade e intenção. O tempo de correria e stress acabou no dia anterior ao casamento. Agora, aproveitar cada instante é apalavra de ordem.

 

Qual é o estado do tempo no período em que estarão lá?

O facto de o vosso casamento ser no verão, não significa que no destino da lua-de-mel as temperaturas sejam iguais. Muita atenção também aos alertas metereológicos, aos desastres naturais potenciados pelas natureza das próprias estações (como esta vaga de incêndios em pleno verão australiano) e às épocas de furacões e monções, habituais no sudoeste asiático. Cada vez mais as alterações climáticas têm genuíno impacto no clima e compete-nos estarmos atentos e sermos cuidadosos e conscientes.

 

O que há para ver, conhecer e fazer?

Façam esta pesquisa em conjunto, sobretudo se (ainda) não estiverem alinhados em relação ao destino a escolher. Apresentem, de forma individual, os vossos pros e contras em relação aos respectivos destinos e, certamente, chegarão a bom porto.

 

Qual a situação política e social actual?

Muito importante! Procurem informação fidedigna e certifiquem-se de que tudo está tranquilo, sobretudo se optarem por um destino menos convencional. A vossa segurança e bem-estar estão em primeiro lugar, principalmente numa viagem como a lua-de-mel. Consultem os sites do Governo Português, E-Portugal (o portal do cidadão) e o Portal das Comunidades Portuguesas (do Ministério dos Negócios Estrangeiros) para verificar possíveis alertas e destinos não recomendados ou pouco seguros, e cruzem esta informação com a vossa agência de viagens.

 

Quais as burocracias necessárias?

Recolham informações sobre a validade do passaporte necessária para entrar no país, bem como sobre a necessidade de visto e vacinas específicas, junto das entidades responsáveis. Todos estes procedimentos levam algum tempo e não ter tudo pronto com a devida antecedência pode inviabilizar a vossa viagem. Ninguém quer ficar em terra por causa de burocracia, pois não?

 

Recomendações finais: escolham um destino que tenha a ver convosco, não o que esteja na moda. Como na organização e decisões do vosso casamento, deve ser à vossa medida e reflexo de quem são, enquanto indivíduos e enquanto casal.

Se se estão a planear a lua-de-mel sem ajuda, sejam exaustivos no planeamento, de forma a desfrutarem, de facto, de uma viagem de sonho.

 

A Andreia Augusto partilha a sua sabedoria, como profissional, como noiva que foi e como viajante: a lua-de-mel não é uma viagem qualquer, é “A” viagem. Aquela que celebra o vosso Amor, a vossa união e, até, a vossa perseverança. É o presente que vocês se oferecem, depois de um dos momentos mais importantes (e desafiantes) da vossa vida como casal.

 

Sobram dúvidas? Falem connosco ou passem pela ficha de fornecedor da I Go Travel e enviem-lhes uma mensagem.

E não deixem de acompanhar as nossas dicas para casar, sempre à segunda-feira.

Susana Pinto

Dicas para casar: para as noivas de 2020

O Natal e a passagem de ano são o ponto alto dos pedidos de casamento, já ouvimos dizer.

A família e os amigos estão reunidos, quem está fora, regressa a casa e há meia-dúzia de dias mais relaxados entre ambas as comemorações. É o fim de um ciclo e abrem-se as portas a um ano novinho em folha, com as suas resoluções e vontades e desejos – o cenário perfeito, portanto!

 

Para as nossas meninas leitoras que terão ficado noivas por estes dias, os nossos parabéns!

Esta viagem até ao mais bonito dos dias é um momento fantástico e cheio de emoções, contem com a nossa ajuda para vos guiar até lá, navegando as pressões, os orçamentos e as decisões.

Estaremos por aqui, quais fadas-madrinhas em pleno exercício dos seus poderes mágicos (conhecimento e inspiração), para vos fazer companhia. Temos várias ferramentas ao vosso dispor: uma lista seleccionada de fornecedores de qualidade, com estilos para todos os gostos, inspiração e ideias frescas em quantidade generosa, um guia prático para quem vai casar, testemunhos de quem já casou, partilhados todas as semanas e as nossas dicas para casar, sempre à segunda-feira, em que abordamos um assunto de cada vez, da imensa lista de coisas importantes para quem está de casamento marcado.

 

Começámos esta série em Setembro e temos falado de como fazer o orçamento, como escolher um bom fornecedor, procedimentos legais para casar, como escolher a decoração, como escolher um espaço, como encontrar o vestido de noiva, como ter um casamento mais sustentável, etc..

A ordem que seguimos é cronológica e temos mais temas alinhados para vos acompanhar e dar resposta ao longo deste caminho.  Se alguma questão logística vos está a tirar o sono, partilhem-na connosco: juntamente com os nossos fornecedores dedicados, encontraremos a resposta que procuram!

 

Este ano celebramos dez anos online a partilhar coisas bonitas: palavras, ideias, conselhos, imagens. O fio condutor é o casamento, o mais bonito dos dias, partilhado com os nossos e à nossa medida. A forma que toma e o tamanho que tem – uma festa de arromba, uma celebração intimista em casa, um dia no coração quente do Alentejo, uma comunhão religiosa numa igreja renascentista – são a vossa escolha pessoal, a vossa imagem. O nosso papel é, desde o primeiro momento, validar a diferença e as escolhas que cada casal faz, garantindo e reforçando que, se são feitas com o coração, são as certas, porque são as vossas.

 

Noivos de 2020, vamos a isto?

 

Fotografia de Bruno Ribeiro Photographer, anel e alianças Romantis e convite e styling A Pajarita. Espreitem este editorial bonito, inspirado no Pantone do ano, criado por este trio de fornecedores fantásticos!

Susana Pinto

Dicas para casar: como escolher um anel de noivado, com a Romantis

Esta semana publicamos a última dica para casar de 2019 e deixámos o melhor para o fim (do ano, porque em Janeiro continuamos a nossa série de artigos simpáticos para vos ajudar a navegar o caminho até ao mais bonito dos dias de forma ágil e sabedora).

 

Hoje, com a ajuda do nosso fornecedor seleccionado Romantis, falamos sobre anéis de noivado.

O Natal e a passagem de ano são duas das ocasiões preferidas pelos românticos incorrigíveis para um pedido de casamento comme il faut! E como diz uma das nossas frases favoritas, knowledge is power, para esta ocasião, cuja decisão é um investimento emocional e financeiro em partes iguais, pedimos ajuda à simpática Marlene Pereira para nos guiar por este assunto.

 

A Romantis é uma das marcas da Fernando Rocha Joalheiros, uma empresa portuguesa com meio século de história. Esta linha de jóias que apresenta colecções particularmente românticas, destaca-se pelas alianças de casamento e anéis de noivado. A alta qualidade, o desenho moderno, a cravação perfeita, as formas volumosas e o acabamento cuidado são os argumentos principais para a distinção da marca.

Aneis de noivado com pérola e diamantes, da Romantis Anel de noivado com diamantes e ouro branco, da Romantis.

Feita a apresentação, passamos ao processo:

«O primeiro passo para procurar o anel de noivado perfeito passa por compreender o gosto de quem o vai receber: se sonha com um anel de noivado tradicional e clássico, como um solitário, se adora anéis mais complexos e com mais detalhe ou o seu oposto, singelo e discreto.»

 

Façam o vosso trabalho de casa, a solo ou com a ajuda de um cúmplice – uma amiga, um familiar, alguém bem próximo que possa observar e perguntar, de forma desinteressada, como se o assunto não fosse, de todo, o assunto!

Com uma ideia em mente, procurem uma ourivesaria com tradição, uma loja que vos transmita confiança e que tenha bastante variedade em anéis de noivado, para que possam ver e experimentar vários tipos e perceber as diferenças. Como em todas as etapas da organização do casamento, é importante definir o orçamento final, para nivelar as expectativas e procurar em conformidade.

 

Uma dica particularmente relevante: invistam no anel, mas também no momento da pergunta mágica.

Como diz a Marlene e muito bem, um anel poderá ser trocado, mas o momento não. A magia do pedido, o cenário, o contexto, o momento, emprestarão um brilho adicional ao anel que escolherem.

Para acertar no tamanho correcto do anel e no gosto de quem o vai receber, voltem a recrutar um ajudante e confiem na vossa intuição. Como base, levem um dos seus anéis (que use com frequência e no dedo certo) à ourivesaria e assim confirmam que compram o anel de noivado com a medida correcta.

 

Ultrapassada a logística, vamos aprofundar os detalhes específicos; material, modelo, corte, etc. – aquilo que define um anel de noivado.

Começamos pelo metal que podem escolher, platina ou ouro, e de que cor – branco, amarelo, rosa ou bicolor.

A seguir, o modelo. Os principais modelos de anel de noivado são o anel solitário clássico, com um diamante no centro; o anel com diamantes no aro (que podem ocupar metade ou a totalidade da peça); o anel com um diamante no centro e diamantes à volta do diamante central e com a opção de diamantes no aro; o anel em que o centro é formado por diversos diamantes parecendo um único diamante e que pode ou não ter diamantes no aro; e o anel com um diamante central com a opção de diamantes no aro. Há ainda outras variantes, que podem ser uma bonita pérola (super clássico!) ou uma fila de diamantes de corte baguette (um formato inesperado e de momento, o meu favorito!)

Aliança de noivado com diamantes e ouro branco, da Romantis. Anel de brilhantes e ouro branco, da Romantis.

Vamos a valores. Os factores de variação de preço são, essencialmente, as pedras e o metal.
O tamanho do diamante, a quantidade de diamantes que a peça tem e os seus quilates podem variar bastante. O peso do ouro também faz oscilar o preço das jóias e aqui temos de incluir a variante cotação de mercado, já que o preço do ouro também sofre solavancos.

Ao fazer um investimento numa peça valiosa com tantas características particulares, como um anel de noivado, é fundamental saber em concreto quais as características da jóia que vão comprar. Jóias deste calibre devem vir sempre acompanhadas de um certificado de autenticidade, que permita atestar o seu valor, controlando dados importantes como o metal, gemas e peso da jóia. A Romantis disponibiliza um certificado assim, com garantia das gemas e metais incrustados em todas as peças de diamantes comercializadas.

 

Com a caixinha mágica no bolso, está na hora de começar a planear o momento do pedido. O nosso melhor conselho é estar alinhado com a natureza de quem vai partilhar o momento convosco. Noiva tímida e reservada? Nada de surpresas em público, sob o olhar de amigos e família. Menina festiva e expansiva? Façam-na sentir-se a estrela do momento, com palmas, fotografias, tudo e tudo.

 

Pensem neste momento com o mesmo cuidado com que escolheram o anel certo – esta será a primeira memória da vossa vida como família e isso é muito especial!

Deixamos umas sugestões rápidas, só para vos por a pensar (que os melhores masterminds deste assunto serão sempre vocês): que tal uma viagem a dois, com um momento super romântico e surpreendente pelo meio? A I Go Travel pode ser a parter in crime perfeita para um pedido inesquecível.

Ou o registo fotográfico do momento, para rever depois das grandes emoções? Ou se há uma ideia mais eleborada que precisa de uma mãozinha profissional para tomar forma (como foi o pedido de casamento do Ricardo, à Catarina, do qual fomos cúmplices, juntamente com a Romã Eventos e a Jardin d’Epoque, que já mostrámos aqui), falem com um organizador de eventos.

 

Sobram dúvidas? Falem connosco ou passem pela página de perguntas frequentes da Romantis, têm a caixa dos comentários inteiramente à vossa disposição. E não deixem de acompanhar as nossas dicas para casar, sempre à segunda-feira.

Susana Pinto

Dicas para casar: pequenos passos para um casamento sustentável

A propósito da recente passagem da jovem Greta Thunberg por Lisboa, e pegando no assunto do momento, juntamos algumas sugestões para pensar um casamento sustentável e mais eco-friendly.

Não alinho em opiniões ortodoxas, em que tudo apenas pode ser  ou preto ou branco. Dessa forma extremada não chegamos a lado nenhum e levamos a vida zangados com tudo e com todos: não é forma de estar, pois não?

 

Cada um de nós tem o poder de iniciar a mudança e ao começarmos de forma consciente e confortável, com aquilo que está na nossa mão, algo bom vai acontecer. Esqueçam os grandes gestos, que não são compatíveis com a vida moderna que queremos ter – não vamos deixar de andar de avião, não vamos deixar de andar de carro, não vamos passar a ser todos vegetarianos, certo? Mas podemos andar a pé ou de transportes públicos quando isso é possível, implementar uma dieta mediterrânica que alterna carne, peixe e proteína vegetal, recusar os sacos de plástico em tantas pequenas coisas que trazemos do supermercado, etc., etc..

 

O mais bonito dos dias é um evento (como todos) com imenso potencial de desperdício – vamos assumi-lo. Da decoração à comida, passando pelo vestido de noiva, muitos dos seus elementos são de uso único.

Mas não vale a pena ficarmos radicais, renegar tudo o que faz este dia ser tão especial e transformarmo-nos em forretas miseráveis que não consomem nada – se assim é, fazer uma festa com este simbolismo não faz sentido, sequer. É outra coisa e não há problema nenhum com isso.

 

Há muitas formas de pensarmos a festa com consciência ecológica e de forma sustentada, que não têm impacto na sua fruição e beleza, e é disso que vamos falar hoje, de forma pontual, nas nossas dicas para casar.

 

Inspiração para casamento sustentável com flores desidratadas no bouquet de noiva. Bouquet de noiva com flores de algodão desidratadas para um casamento mais ecológico.

Começamos pelo óbvio – eliminar o plástico e desperdícios de maior. Aqui, apontamos o dedo aos balões, com e sem led luminoso, e às palhinhas.

 

Dois elementos que não são essenciais, mas que pelo seu consumo às centenas têm um impacto imenso no ambiente.

O efeito visual de uma leva de balões iluminados a subir pelos ares é mágico, sim, mas mesmo os balões em latex, que são biodegradáveis, demoram seis meses a desaparecer e entretanto deixam o rasto impressionante de estragos, sobretudo quando chegam ao mar.

Quanto às palhinhas, até a Bacardi já as baniu dos seus eventos em 2016! Existem opções, como a marca Sorbos, versões em bambu ou, simplesmente, podemos eliminá-las da lista, porque não são essenciais para saborear um fantástico e delicioso cocktail.

 

Passamos a outro grande assunto: o transporte.

Todas as deslocações de carro que possam ser evitadas, devem mesmo sê-lo. Não só cortam nas emissões de CO2 para a atmosfera, como trazem conforto acrescido aos vossos convidados. A solução ideal para este simpático compromisso é celebrar a cerimónia e a festa no mesmo local. No caso de casamento civil, isso é mais fácil. Se falamos de casamento pela Igreja, será certamente mais desafiante, mas não é, de todo, impossível – há vários espaços para casamento com capela própria ou muito próximos de igrejas. Falem com o vosso pároco atempadamente e avaliem as possibilidades.

Se a deslocação for inevitável, há sempre a hipótese de proporcionar transporte colectivo aos convidados e, se possível, eléctrico!

 

Inspiração para casamento com flores de algodão desidratadas. Inspiração para casamento com flores de algodão desidratadas. Decoração de casamento sustentável com flores desidratadas.

Passamos à decoração e agarramos na tendência da estação com entusiasmo: já pensaram em flores desidratadas?

Ultimamente temos sido inundados de imagens maravilhosas e muito inspiradoras dos novos bouquets e centros de mesa que mistura flores naturais com flores desidratadas. Tudo começou com a chegada repentina da erva-das-pampas há cerca de dois verões e na sua companhia vieram as restantes espécies. Hoje co-habitam alegremente com as espécies frescas e os resultados são maravilhosos.

 

As flores desidratadas consomem menos recursos à posteriori e a sua duração é longa, tanto em stock e armazém como no próprio evento, podendo ser reaproveitadas de muitas formas. Se a maior parte da inspiração que vemos por aqui e por ali continua a ser estrangeira, tomem nota que em Portugal temos óptimos profissionais que já exploram esta tendência com resultados muito, muito bonito – espreitem o trabalho da Isabel Castro Freitas, de O Bosque ou da KcKliko.

 

Decoração de casamento sustentável com flores desidratadas. Decoração de casamento sustentável com flores desidratadas. Decoração de casamento sustentável com centro de mesa feito com flores desidratadas.

E fechamos com o mote essencial – pensar global, agir local.

Manifestem aos vossos fornecedores a preocupação com a origem dos produtos a usar – novamente, com as flores frescas, mas também com a comida. Reforcem a ideia de sazonalidade, do consumo de produtos locais e regionais e de toda uma selecção de menu mais simples na sua confecção mas igualmente deliciosa. Menos quantidade, muita qualidade e tudo muito saboroso. Isso fará a diferença entre uma festa normal e um casamento sustentável.

Confirmem com o vosso serviço de catering o destino das sobras – se não há (o que, felizmente, já é raro hoje em dia), façam o vosso trabalho de casa e proponham algumas opções como a ReFood ou uma associação  local próxima.

 

E rematem com chave de ouro, agradecendo a presença dos vossos convidados no vosso dia com uma oferta solidária. Já falámos nisto muitas vezes por aqui. Seleccionámos um conjunto de instituições cujo trabalho admiramos e que vos recomendamos para que transformem as lembranças para os convidados do casamento em contribuições para o bem-estar das pessoas que os nossos parceiros apoiam.

Acabam com a pegada ecológica, facilitam alguma logística, ajudam quem precisa, na medida da vossa generosidade, sensibilizam os vossos convidados e amigos e podem, com isso, gerar toda uma cadeia de partilha de conhecimento e valor para com a instituição que escolheram, de forma pública, informada e, com uma dose de optimismo, viral (e que bonito que isso pode ser…!).  Esta pequena lista parte de escolhas pessoais porque conhecemos pessoas envolvidas de ambos os lados (quem lá trabalha e quem foi ajudado), e de contactos profissionais que vamos tendo –  estes projectos são valiosos e muito importantes nas comunidades que servem, e revemo-nos neles.  Vocês terão os vossos, os que vos são próximos do coração – não há argumento melhor do que esse quando é altura de escolher quem ajudar!

Um por cento do vosso orçamento é quanto basta para causar verdadeiro impacto na vida de algumas pessoas. Façam um discurso fofo que explique o vosso gesto, um brinde saboroso e pronto! Sem pegada, é mais um elemento para um casamento sustentável e com muito, muito amor.

 

Falámos de meia dúzia de assuntos e ao de leve. Ainda assim, tudo conta para tornar o vosso casamento sustentável, a soma dos pequenos gestos resulta num impacto considerável. É assim que mudamos o mundo!

 

Imagens bonitas via Magnolia Rouge.

 

Não percam as nossas dicas para casar, sempre à segunda-feira!

Susana Pinto

Dicas para casar: vestidos de noiva plus size, como escolher?

Nas dicas para casar desta semana, falamos sobre vestidos de noiva plus size.

 

Seguimos o blogue The Paper and Ink, da Joana Cardoso, que é, entre outros talentos, fotógrafa de casamentos. No seu blogue, a Joana fala de vários assuntos, moda entre eles, com especial foco no estilo com formas generosas.

Por estas razões, achámos que era a pessoa ideal para nos acompanhar e guiar neste tema de vestidos de noiva plus size, e convidámo-la a juntar-se a nós.

 

«Penso que cada vez mais o mercado da moda responde às exigências da mulher real, ou seja, aquela que tanto veste um 34 como 54.

Claro que os modelos base são sempre pensados numa silhueta mais estreita, mais conforme os parâmetros dos desfiles de moda, mas quase todas as lojas e grande parte das marcas e estilistas acabam por, na área de vestidos de noiva, ter à disposição uma maior variedade de tamanhos. Há modelos que assentam melhor numa mulher mais magra, enquanto outros são escolhas mais seguras para mulheres com mais curvas – mas a verdade é que já encontramos uma boa variedade de vestidos de noiva plus size.»

 

Desafiámos a Joana a imaginar que estava de data de casamento marcada. Por onde começaria as suas pesquisas de vestidos de noiva?

«Acho que sou aquele tipo de mulher que já tem uma ideia bastante fixa do que quer usar e procurar, mas mesmo assim acredito que muitas vezes somos surpreendidas por aquele vestido ou corte que nunca nos passaria pela cabeça. Sem dúvida que o meu primeiro instinto seria procurar inspirações em sites do género do Pinterest ou até mesmo no Instagram. Faria pesquisa online nas lojas multimarca mais conhecidas e também por pequenas boutiques e designers independentes, algo que começa a ser bastante comum nos dias que correm. Acho que tudo depende do nosso gosto e orçamento, mas acredito que a pesquisa deve ser extensa para  termos a certeza do que estamos a comprar e de realmente escolhermos algo que nos faz feliz.

No Porto, onde resido, não perderia as lojas físicas da Rosa Clará, Pronovias, Jesus Peiró, Gio Rodrigues ou da Penhalta Novias.
É sempre mais difícil comprar um vestido de noiva online, mas ainda assim pesquisar também lá fora é uma óptima ideia para encontrar marcas e designers que trabalham com tamanhos grandes, sendo que há a possibilidade de algumas lojas em Portugal receberem vestidos de noiva plus size de marcas internacionais, como a Kenneth Winston ou a Laure de Sagazan

 

Retrato de noiva com vestido plus size Noiva com vestido plus size e as suas madrinhas com vestidos em tons pastel. A noiva sorridente, durante a cerimónia. Pormenor da manga em renda num vestido de noiva plus size.

Para a Joana, a regra número um será fugir aos cortes mais comuns: estilo princesa com grandes saias volumosas, vestidos com decotes cai-cai ou alças muito finas.

Muitas vezes os modelos mais justos e até estruturados acabam por cair muito melhor num corpo mais volumoso, fazendo sobressair um maravilhoso perfil de ampulheta. Cada pessoa tem as suas características e mesmo que duas mulheres vistam o mesmo tamanho, isso não significa que tenham a mesma forma: não há uma fórmula exacta para vestir todas as noivas plus size.

 

«Não tenham medo de experimentar um corte sereia, um corte fit and flare ou algo que nunca vos passaria pela cabeça. Pensem no tom do vestido, no tecido em si – eu adoro rendas e sedas ou cetins mais estruturados – e combinem todos os pormenores de modo a ter um vestido coeso, no qual se sintam bem e bonitas. Por vezes os vendedores têm a melhor intenção possível, mas acreditem que a decisão final deve ser sempre vossa e se se sentirem bem, é o que importa. De que vos vale todos dizerem que estão lindas, se não gostam do vestido, ou se o desconforto é permanente? O dia é vosso, é longo e quer-se muito feliz – nunca percam o foco!»

 

Quanto a acessórios, a preferência da Jona recai sobre os toucados, embora reconheça que os véus têm um efeito fotogénico muito especial. Uma bonita pulseira, um anel de família ou uns brincos simples são as suas apostas em termos de jóias, sobretudo em vestidos muito elaborados ou com decotes altos.

Quanto aos sapatos, elegância, claro, mas sobretudo conforto. Se não resistem a uns saltos altíssimos para arrasar, considerem um segundo par menos desafiante para as horas mais agitadas da festa. Ficar sentada porque os pés já não aguentam é que não vale!

 

Retrato dos noivos. Retrato dos noivos com os padrinhos e madrinhas. Retrato dos noivos. Noiva com vestido de noiva plus size e mangas de renda.

No mais bonito dos dias, a noiva é o centro das atenções: também sobre isto, a Joana tem bons conselhos para dar, agora como profissional.

 

«O modo como nos vemos é sempre diferente daquele que é retratado, temos tendência a ver coisas a mais ou a menos, a fazer poses que resultam bem ao espelho, mas que são impossíveis de replicar fotograficamente. Também o ângulo da fotografia nunca será o mesmo de quem se olha a si mesma num espelho. Enquanto que eu olho de cima para baixo num espelho, com a altura dos meus olhos a cerca de 1,60m do chão, já a partir de uma lente o ângulo é posicionado mais abaixo ou mais acima, e a própria abertura angular da lente faz com que pequenas deformações existam, o que leva a que acabemos por parecer ou mais gordinhas ou mais magras.»

 

Um bom fotógrafo, quer seja no casamento ou numa sessão, guia-vos para, ou encontra, o ângulo certo, especialmente se já vos conhecer e tiver trabalhado convosco – uma enorme vantagem. Daqui resultam belas fotos que vos mostrarão o quão bonitas realmente são, algo que nem sempre conseguimos apreciar em nós mesmas.

 

Dicas finais da Joana:

«Se não gostam de ver os braços nus, optem por um vestido com manga. Se não querem realçar a barriguinha, usem uma cinta modeladora ou um vestido em que o corte não evidencie a zona abdominal. A verdade é que, como mulher e fotógrafa, ouço clientes dizerem que não gostam disto ou daquilo nas suas silhuetas e, no dia do casamento, o que vestem evidencia todas essas partes que menos apreciam. Pedem-nos “milagres”, pedem-nos Photoshop para ver uns braços mais magros, uma barriga mais definida. Não faz sentido nem deve ser uma angústia presente. Como fotógrafa e como mulher plus size, conheço os pequenos grandes truques que a roupa nos permite fazer. Basta ser estratégico e escolher bem.»

 

A confiança é, também, um ponto importante. Se uma mulher se sente bonita, sem medos, sem preocupações estéticas face ao seu corpo e ao que veste, isso transparece. A confiança é uma base importante da beleza.

«Para as pessoas mais tímidas, acreditem que nós – fotógrafos – temos a nossa maneira de vos deixar mais à vontade. Eu, pessoalmente, adoro conhecer os meus clientes antes, talvez até fotografar com eles antes do casamento para entender toda a nossa dinâmica. Não tenham medo de dizer aquilo de que gostam, não gostam, o que querem e o que não querem. Da minha parte, eu vou tentar fazer-vos rir, pedir para olharem um para o outro e dizerem o motivo que vos levou a amar, que vos levou àquele dia, e é a partir desses momentos que os olhos brilham, os abraços surgem, os beijos acontecem e eu consigo captar a essência do vosso amor, de modo muito natural, puro e sem grandes poses. O amor torna tudo mais bonito, incluindo as pessoas.»

 

Está tudo dito, verdade? Cabeça disponível para seguir os conselhos dos profissionais, estratégia na escolha do que favorece e do que não queremos que sobressaia, confiança e auto-estima em alta e trabalhar com óptimos profissionais. No fundo, são também conselhos para todos os dias, e um sorriso, daqueles que vem de dentro e nos ilumina, é o melhor acessório que podemos usar!

 

Imagens via Love my dress. Passem por lá para este casamento bonito!

Susana Pinto

Dicas para casar: como comprar o vestido de noiva?

As nossas dicas para casar de hoje são dedicadas, em exclusivo, às meninas: falamos do vestido de noiva!

Este é um dos assuntos que mais espaço mental ocupa desde o dia do sim – ou, se calhar, desde antes disso, arriscamos.

O vestido perfeito é, para muitas noivas, um sonho de menina. Mas como encontrá-lo? As nossas dicas para casar focam-se nesta deliciosa e vagamente enervante tarefa, e contamos com a ajuda de uma especialista na matéria, a Sara Silva, da Vestidus, a nossa conselheira favorita nestes assuntos de vestir.

 

Ora bem, mesmo que já tenham uma ideia do estilo de vestido que gostariam de usar, mesmo que até já tenham acompanhado uma amiga ou uma irmã ao longo do processo de escolha, das provas, etc., esta é a vossa hora da verdade. E, como em todas as rubricas contidas nos preparativos para o grande dia, o primeiro passo é tudo menos romântico – mas é incontornável: o orçamento. O custo do vestido de noiva não deve ultrapassar 10% do vosso orçamento total e deve estar definido desde o primeiro momento em que começaram a fazer as vossas contas.

Sejam fiéis a esse valor e resistam à tentação de transgredir: fechem os olhos aos vestidos que não se encaixam no vosso Excel. É pouco romântico, isto, é um facto, mas acreditem – queremos o vosso melhor e este é um valioso conselho.

 

Já têm o quanto; passamos ao quando: nove meses de antecedência para vestidos de catálogo e seis a oito quando se trata de um vestido feito de raiz. O processo incluirá sempre várias provas (duas ou três, pelo menos), com a última nas semanas que antecedem o mais bonito dos dias.

Quanto, quando… e como?

A Sara Silva responde: «Pesquisar imagens, inspiração. É importante que pesquisem de forma a se identificarem com um determinado estilo ou corte. Numa primeira fase, não importa saber se esse é o estilo que mais vos valoriza. Esse momento fica guardado para quando visitarem uma loja e tiverem oportunidade de experimentar os vestidos. Identifiquem o estilo que mais gostam e quais as lojas que têm esse tipo de modelo que vai ao encontro do vosso gosto, localização e orçamento. Depois é o momento de agendar visitas.»

 

Como comprar o vestido de noiva? A Sara Silva, da Vestidus, explica-nos tudo.

Como comprar o vestido de noiva? A Sara Silva, da Vestidus, explica-nos tudo.

Como comprar o vestido de noiva? A Sara Silva, da Vestidus, explica-nos tudo.

Tenham presente que as colecções chegam às lojas no fim do verão, sendo essa a melhor altura do ano para lançar a ‘operação vestido’.

Uma loja da especialidade irá fazer-vos um conjunto de perguntas ao agendar a vossa visita – considerem isto o trabalho de casa do profissional, para que a vossa experiência seja o mais certeira e eficaz, sem perder uma certa aura de sonho.

 

Na Vestidus, estas são três perguntas permanentes:

 

A data do casamento está confirmada?

Pode parecer óbvio, mas é o factor que pode determinar se um modelo está disponível ou não para entrega a tempo do grande dia.

 

Qual o orçamento máximo que definiram para o vestido de noiva?

Novamente, um bom profissional irá fazer uma selecção de vestidos que respeita escrupulosamente este número.

 

Quais os modelos de que mais gostaram no site ou nas redes sociais da loja?

«O site e as páginas de Facebook ou Instagram são hoje o cartão de visita de uma empresa e torna-se ainda mais importante no caso de uma loja de noivas. Pedimos sempre que nos enviem as imagens dos modelos que mais gostaram do nosso site e tentamos mantê-lo atualizado. Fazer essa pesquisa, mesmo no caso das lojas em que não lhe pedem essa informação, ajuda-a a ter uma ideia do tipo de modelo que vai encontrar e dessa forma seleccionar os modelos e as lojas com que mais se identifica», explica nos a Sara.

 

Na vossa primeira marcação, levem a mente aberta e disponível para experimentar as sugestões que vos apresentarem. Confiem na vossa consultora: a experiência de quem já viu muitas provas de vestidos, geriu expectativas e nervos, e tornou sonhos realidade, é valiosa e vossa aliada.

Temos muitas noivas que nos agradecem por sugerirmos vestidos que à partida não fariam parte da sua escolha, mas que acabam por ser os eleitos. – Sara Silva

Levem companhia, se quiserem partilhar a emoção e se precisarem de segundas opiniões: a mãe, a irmã, a melhor amiga ou quem mais sentido fizer para vocês. «Na Vestidus, não recomendamos mais do que 3 pessoas por prova. Partilhamos a opinião de várias lojas de vestidos de noiva internacionais, como a Kleinfeld Bridal do programa ‘Say yes to the dress’: “Bringing more than 3 others can take the focus off of you.”»

Para a prova ser mais real, levem uns sapatos com um salto semelhante ao que pretendem usar no dia do casamento, e lingerie confortável, de preferência cor de pele, sem alças e sem costuras. Nas últimas provas já deverão usar os acessórios definitivos, mas sobre isso receberão o devido aconselhamento na loja.

 

Como comprar o vestido de noiva? A Sara Silva, da Vestidus, explica-nos tudo.

Como comprar o vestido de noiva? A Sara Silva, da Vestidus, explica-nos tudo.

Como comprar o vestido de noiva? A Sara Silva, da Vestidus, explica-nos tudo.

O que é que devem ter em conta, sempre?

O que mais vos favorece, claro, o vosso conforto (afinal, vai ser um dia longo e muito activo), e aquilo que não vos transforme em algo que não são.

 

Se não acertarem à primeira, nada de nervos, e essa ideia feita de que quando vestirem o vestido certo, saberão, é um mito: o vestido certo é tão só e apenas uma segunda pele. E isto significa que flui convosco e que vos deixa um sorriso e brilho no canto dos olhos. Se acontece à primeira, se precisa de 7 provas ou vários dias para decidir, não conta na equação e é apenas a vossa personalidade (e instinto!), a funcionar. Confiem!

 

Eleito o vestido, passamos à logística: é feita a reserva do modelo e com ela, o pagamento de um depósito ou sinal que confirma a encomenda. A loja comunica com o fabricante e indica-vos uma data de chegada à loja. Pode ser rápido ou demorar alguns meses, pode variar entre marcas ou modelos, todo este processo é normal. Assim que o vestido chega, a loja entra em contacto e são agendadas as provas, os ajustes e a entrega.

 

Chegaram aqui e esta conversa toda só vos cria anticorpos? Tules, rendas e vestidos de princesa não vos dizem nada…? Repetimos, nada de nervos! Este é um dia especial, e o que se quer, são as melhores versões de cada um dos envolvidos, certo?

Se as lojas de vestidos de noiva não são a vossa cara, então têm aqui uma oportunidade de ouro para mergulhar nas colecções de pronto-a-vestir que sempre desejaram conhecer melhor. Passeiem pela Avenida da Liberdade, naveguem pelo Net-a-Porter (eu casava-me num vestido de cocktail Valentino, sem hesitar!), escolham algumas marcas mais sofisticadas e materiais de qualidade superior, façam o vosso trabalho de campo e depois é só ir experimentar. Basta caprichar nos acessórios, poucos e bons, para que a magia aconteça!

 

Bem, e os acessórios são, claro, todo um assunto que abordaremos numa próxima oportunidade. Deixamos apenas uma nota: menos é mais! Se vão usar uma peça de cortar a respiração, deixem-na cumprir a sua função e brilhar, de forma singular e única, seja um par de brincos, uma tiara, um colar, uma pulseira, um travessão, os sapatos, o próprio vestido. Essa será a peça dominante, as outras apenas acompanham e dão suporte.

 

Há dias, fizémos uma pequena selecção de acessórios vistosos e muito elegantes, ao sabor das tendências da estação. E se falamos de sapatos, bom, por aqui temos uma colecção gloriosa de sapatinhos de noiva que escolhemos sempre aos domingos: inspiração para todos os gostos e todos os bolsos!

 

Não deixem de espreitar os outros bons conselhos da Sara Silva para uma experiência de compra de vestido de noiva bestial. E por aqui, acompanhem as tendências.

 

Boa semana!

Save

Susana Pinto

Dicas para casar: como escolher os profissionais de fotografia e vídeo?

Hoje continuamos a nossa série de dicas para casar, e vamos falar sobre as imagens que ficam, essa memória para as gerações futuras.

 

A fotografia e o vídeo registam o mais bonito dos dias e a escolha dos seus guardiões deve ser feita com ponderação. Percebe-se porquê: as imagens que daí resultarem serão as memórias palpáveis que ficarão para reviver o dia, ano após ano, para partilhar com gerações futuras, para construir a história da vossa família e poder contá-la a quem não tenha assistido a todos os episódios.

Quando decidem o vosso orçamento e contemplam todos os detalhes com que sonharam para um dia tão bonito e especial, é natural que os queiram guardar e relembrar também nas imagens que ficarão. Recomendamos, então, que escolham com o coração e a razão.

 

E como escolher os profissionais de fotografia e vídeo para o vosso casamento?

Temos um mercado bem recheado de óptimos profissionais e com uma certa amplitude de preços: há estilos e serviços para todos os bolsos e personalidades. As nossas listas de fornecedores seleccionados de fotografia e video contam com mais de quarenta profissionais com trabalho bonito, e convido-vos desde já a percorrer estas galerias feitas de sorrisos, lágrimas, abraços e gente bonita, porque quando estamos felizes, irradiamos amor.

 

Fotografia de casamento no Porto: Lounge Fotografia Fotografia de casamento no Porto: Lounge Fotografia Fotografia de casamento no Porto: Lounge Fotografia

Pedimos ajuda ao Luís Mateus e à Marta Barata, da Lounge Fotografia,  para este diálogo de bons conselhos.

 

Começamos com a antecedência: os melhores profissionais são, naturalmente, os mais concorridos, e no caso dos fornecedores cujo serviço implica a sua presença no dia do casamento, isso significa que quem confirma a data primeiro, fica servido.

O ideal é iniciar esta busca com bastante antecedência, na sequência que já falámos antes – depois do sim, fazem-se as contas, esclarecem-se as legalidades da cerimónia, se religiosa ou civil, procura-se o espaço e a sua decoração e segue-se a fotografia e o vídeo.

Seis meses é um bom timming, mas se a vossa data é um dos fins-de-semana mais cobiçados do ano, como o primeiro de Setembro, um ano dá-vos mais folga para escolher. Comecem por analisar os vossos sites de referência com descontracção. Vão listando os nomes que vos agradam e tomem notas para cada um deles. Lembrem-se de que a palavra-chave aqui é afunilar, por isso qualquer coisa que vos desagrade deve empurrar o nome correspondente para o fim da lista.

 

A Lounge diz-nos que «muitas vezes as pessoas acham que os fotógrafos são todos iguais, e não são! Há estilos muito próprios, posturas diferentes, níveis de experiência diferentes e ofertas diferentes.»

Consultem os trabalhos dos vossos favoritos online e façam uma lista de preferências, peguem nos cinco primeiros nomes de fotografia e de vídeo e ponham de lado os restantes. Contactem o top 3 – com um email personalizado, simpático e já com informação relevante, para agilizar o processo. As respostas que receberem vão ajudar a fazer escolhas, e, a seguir, é o momento de agendar reuniões presenciais.

 

Fotografia de casamento no Porto: Lounge Fotografia Fotografia de casamento no Porto: Lounge Fotografia Fotografia de casamento no Porto: Lounge Fotografia

Estes encontros presenciais servem para afinar a empatia – ou existe ou nem por isso, eventualmente pode ser conquistada. Levem uma lista de assuntos essenciais convosco, e atentem nestas recomendações da Lounge Fotografia:

 

1. consultem dois ou três álbuns ou galerias completas: há uma grande diferença entre uma dúzia de fotografias editadas para brilhar num site ou numa publicação, e o registo completo do vosso dia;

2. clarifiquem em que consiste exactamente o serviço (o que inclui, em termos de produtos, e quem o executa) e o respectivo preço;

3. definam de forma clara os prazos de entrega dos vários produtos (preview, galerias, fotografias em papel, álbuns, etc.);

4. consultem o contrato de prestação de serviços e certifiquem-se de que é equilibrado para ambas as partes;

5. acertem preferências e necessidades: listem as fotografias ou pessoas que não podem faltar e nomeiem um mestre de cerimónias da vossa confiança (um irmão, uma madrinha) que, no dia, ajudará os fotógrafos e videógrafos a encontrá-las para as fotografias solicitadas, sem que tenham que ser vocês a preocupar-se com isso;

6. definam os graus de interferência no dia que são confortáveis para ambas as partes (pausas para sessões a dois, fotografias de grupo, etc.);

 

Se acham que se identificam com o trabalho apresentado mas resta ainda alguma dúvida, ou o vosso desconforto perante a fotografia está muito presente, agendem uma sessão de noivado. É a melhor ocasião para quebrar o gelo e verem a forma de estar dos fotógrafos/videógrafos: se são descontraídos, afáveis, divertidos, se vos fazem rir, se vos dirigem muito ou pouco.

Estas sessões prévias são um factor muito importante neste processo. Mesmo que já tenham decidido, não saltem essa parte. Para além de serem memórias acrescidas, é uma oportunidade de ouro para interagirem com os fotógrafos e videógrafos que estarão encarregues de registar o dia do vosso casamento. Ganha-se à vontade e descontracção, que serão essenciais no grande dia; afinam-se vontades e expectativas; e, de repente, já vocês tratam as câmaras por tu e já elas vos conhecem de cor, de modo que tudo flui com muito mais naturalidade.

 

Fotografia de casamento no Porto: Lounge Fotografia Fotografia de casamento no Porto: Lounge Fotografia Fotografia de casamento no Porto: Lounge Fotografia

Este é o vosso dia. Gravem-no nos sentidos, da forma mais doce; e em imagens, da forma mais profissional.

 

Analisem a oferta com antecedência e, na hora do aperto de mão, não descurem o contrato – leiam e confirmem cada detalhe. Desistam de quem não vos responde em tempo útil, ou o faz de modo pouco profissional, evasivo ou invasivo – e confiem no vosso instinto, dêem relevância à empatia, já que no dia do casamento vocês vão precisar de sentir que estão todos na mesma equipa. Certifiquem-se de que o profissional que estará presente no vosso casamento é mesmo aquele que vocês preferem, quando se trata de empresas com equipas grandes. Confiem nas dicas dos profissionais mas não se esqueçam de que a última palavra tem que ser a vossa. Se sentirem que de lado de lá vos estão a puxar para uma direcção que vai contra a vossa natureza, acreditem, não vai correr bem e será visível no resultado. A qualidade do trabalho dos fotógrafos e videógrafos que vocês escolherem deve ser, claro, um argumento de topo; mas valorizem igualmente a qualidade humana do atendimento. Se se sentirem acarinhados, certamente que o vosso casamento será filmado e fotografado na mesma medida.

Posto isto, a palavra final é… descontraiam! Sim, é possível. Vivam o vosso dia plenamente, sintam cada instante, saboreiem cada emoção, cada gargalhada. E depois deleitem-se com as imagens.

 

Equipados com toda esta informação, comecem já a pôr em prática as nossas dicas para casar, passando a pente fino a nossa selecção de fornecedores de fotografia e de vídeo. Têm algum trabalho pela frente, é verdade: mas o resultado final será garantidamente espectacular.

 

Estas imagens bonitas são da dupla Lounge Fotografia: relatam o mais bonito dos dias da Ariana + Bruno, que publicámos aqui. Espreitem esta festa tão bonita (e este vestidaço, que é uma blusa e uma saia, da Ariana!).

Se gostarem tanto quanto nós, não deixem de passar pela ficha de fornecedor da Lounge Fotografia, visitar a galeria e entrar em contacto com o Luís Mateus através do formulário. Vão gostar de os conhecer, temos a certeza!

 

Sobram dúvidas? Falem connosco, têm a caixa dos comentários inteiramente à vossa disposição. E não deixem de acompanhar todas as dicas para casar que vamos publicando, sempre à segunda-feira.