Created with Sketch.
Susana Pinto

Dicas para casar: por onde começar a organizar o casamento?

Nas nossas dicas para casar de hoje vamos fazer um resumo dos assuntos mais estruturais para quem está de casamento marcado.

 

Sabemos que no verão a grande pergunta anda no ar e, por isso, vestimos desde já os nossos fatos de fadas madrinhas para vos acompanhar na viagem até ao mais bonito dos dias: saber é poder e noivos informados e sabedores estarão sempre mais tranquilos e seguros das suas decisões.

 

Temos várias ferramentas ao vosso dispor: uma lista seleccionada de fornecedores de qualidade, com estilos para todos os gostos, inspiração e ideias frescas em quantidade generosa, um guia prático para quem vai casar, testemunhos de quem já casou, partilhados todas as semanas e estas nossas dicas para casar, sempre à segunda-feira, em que abordamos um assunto de cada vez, da imensa lista de coisas importantes para quem está de casamento marcado.

 

A série Dicas para casar está organizada de forma cronológica no início, com os temas mais relevantes e estruturais, e de forma livre mais para a frente, para os assuntos mais secundários e acessórios. Se alguma questão logística vos está a tirar o sono, partilhem-na connosco: juntamente com os nossos fornecedores dedicados, encontraremos a resposta que procuram!

 

Cerimáoni civil na Pousada de bouro com decoração de Inspirarte Decoração floral para cerimónia civil na Pousada de Bouro, por Inspirarte Decoração floral para cerimónia civil na Pousada de Bouro, no inverno, por Inspirarte

Durante dez anos mostrámos aqui coisas bonitas: palavras, ideias, conselhos, imagens. O fio condutor é o casamento, o mais bonito dos dias, partilhado com os nossos e à nossa medida. A forma que toma e o tamanho que tem – uma festa de arromba, uma celebração intimista em casa, um dia no coração quente do Alentejo, uma comunhão religiosa numa igreja renascentista – são a vossa escolha pessoal, a vossa imagem. O nosso papel é, desde o primeiro momento, validar a diferença e as escolhas que cada casal faz, garantindo e reforçando que, se são feitas com o coração, são as certas, porque são as vossas. Nos momentos mais desafiantes, o nosso melhor conselho é simples: não percam o vosso coração de vista!

 

2021 perspectiva-se ainda de forma pouco clara e já leva um superavit de casamentos agendados, os que estavam marcados e os que foram adiados.

Os nossos conceito de normalidade, do que é indispensável e do que é supérfluo terão certamente mudado um pouco e, independentemente da forma como estão a sonhar o vosso dia, seja ele intimista e cheio de detalhes ou uma festaça com muita diversão e abraços, a nossa lista de bons conselhos e palavras sábias irá ajudar-vos a navegar nesta longa viagem, a gerir nervos e ansiedades, a identificar fornecedores de qualidade e a tomar boas decisões!

 

Se a resposta foi um redondo e feliz “Sim!”, comecem por saber quais são os procedimentos legais para casar, como se iniciam e quanto custam.

De seguida, sentem-se os dois e definam o vosso dia de sonho, com cedências no que não é fundamental e assertividade no que não pode ser diferente, e cabeça fria quanto a custos e orçamento.

 

Com uma ideia mais clara daquilo que se quer, vamos à procura de bons fornecedores capazes de criar este dia à vossa imagem. Detalhamos aqui como os encontram e a que devem estar atentos neste importante contacto e negociação.

E falamos também sobre como escolher um bom espaço para casamentos, como contratar o fotógrafo e videógrafos certos, a experiência e bons conselhos para encontrar o vestido de noiva, escolher o bouquet e o par de sapatos de noiva perfeito!

Também podem saber com mais detalhe tudo sobre a maquilhagem da noiva, o que é o estacionário de casamento (e que escolhas podem fazer). Para os noivos mais gulosos, explicamos tudo sobre o bolo dos noivos e insistimos na emoção incrível que são os discursos de casamento e os votos.

 

Decoração floral para cerimónia civil na Pousada de Bouro, no inverno, por Inspirarte Decoração floral para cerimónia civil na Pousada de Bouro, no inverno, por Inspirarte Bouquet d enoiva orgânico, por Inspirarte

Abominamos o termo low budget, mas acreditamos na importância de ser um smart saver – deixamos uma lista de bons conselhos para uma poupança inteligente no vosso orçamento para casar.  E para vos inspirar, façam o favor de nos seguir! Se mergulhar no Pinterest vos angustia um bocadinho, sigam os nossos bons conselhos para tirar o melhor partido possível desta plataforma fantástica e gigantesca.

 

Os artigos que assinalamos foram feitos com a colaboração dos melhores profissionais de casamento: os que trabalham com os noivos ano após ano, são experientes e sabedores, conhecem as dúvidas e sabem muito bem as respostas claras.

 

Prontos para casar?

 

As imagens que escolhi são da bonita decoração que a Inspirarte criou para o casamento de Susana + Éric, que já mostrámos por aqui – vão espreitar e fiquem impressionados com a grande reviravolta, tudo o que estava planeado para o exterior, na véspera, teve de passar para dentro de portas, por causa do mau tempo!

 

Sobram dúvidas? Falem connosco! E não deixem de acompanhar todas as dicas para casar que vamos publicando, sempre à segunda-feira.

Susana Pinto

Dicas para casar: fontes de inspiração

E chegámos à última semana de Julho, a recta final antes das férias tão desejadas.

Como sempre, em Agosto interrompemos a nossa emissão regular, entramos em modo light e vamos a banhos, para descansar o corpo e refrescar a alma. Os onze meses que terminam agora o seu ciclo foram plenos de toda a espécie de picos e baixios: sucessos, preocupações, planos, resiliências diversas, empatias igualmente diversas e muitas reflexões de toda a espécie! Um autêntico tratado de emoções e experiências que estávamos, de forma singular e colectiva, muito longe de imaginar. As meninas que se revêem nestas palavras, levantem o braço!

 

O querido mês de Agosto já está preparado para vos entreter, e disso falarei na sexta-feira.

Entretanto, nas dicas para casa de hoje, quero deixar-vos sugestões de fontes de inspiração para quem está de casamento marcado, seja ele adiado, com novo formato ou com tudo o que tinha sido pensado!

Vamos a isto?

 

As nossas sugestões são muito óbvias! Já nos seguem?

Para as meninas mais distraídas, queria contar-vos que temos uma conta de Instagram muito especial. Fiel à nossa estética e visão românticas, está pensada para explorar, descobrir e partilhar convosco aquilo que me inspira e me faz sorrir. Está cheia de sapatos que me fazem suspirar, vestidos de noiva que flutuam (e toda a espécie de mangas, acreditam…? Mais do que o decote ou a saia, é no desenho das mangas que está toda a magia de um grande criador de vestidos de noiva), flores, acessórios, bolos de noiva e tudo o mais que nos faz palpitar, quando vamos casar. Mais do que listar fornecedores ou conselhos úteis, esta conta é para sonhar!

Instagram do Simplesmente Branco Instagram do Simplesmente Branco Instagram do Simplesmente Branco Instagram do Simplesmente Branco

Já falámos por aqui sobre a fantástica ferramenta que é o Pinterest. Pois deixo-vos um convite para nos seguirem nesta plataforma também, onde com muita frequência vou adicionando imagens bonitas e que poderão ser referências para o casamento que estão a planear.

Por aqui vão encontrar um pouco de tudo: vestidos de noiva, makeup e cabelos, sugestões para o noivo, o que vestir aos mais pequenos, destinos de lua-de-mel, lingerie sexy e gira, bons conselhos, poesia doce e amorosa para os vossos momentos especiais e declarações de amor, cocktails e bebidas apetecíveis, bolos dos noivos e bouquets de noiva, sugestões de comer para menus mais gulosos e inesperados, e acima de tudo, milhares de imagens bonitas que vos ajudarão a afunilar as ideias e a definir o vosso dia bonito!

 

Pinterest do Simplesmente Branco Pinterest do Simplesmente Branco Pinterest do Simplesmente Branco Pinterest do Simplesmente Branco

No Facebook, partilhamos sempre os conteúdos que acabámos de publicar no site e juntamos mais meia-dúzia de posts sobre as coisas que nos fazem palpitar: as novidades da marca inglesa de vestidos de noiva Katya Katya, as pavlovas decadentes da Miss Pavlova, os Vans e All Star exclusivos da Office London, muitas vezes perfeitos para dançar a noite toda, e ideias e utilidades que merecem ser vistas por todos, já que podem ser exactamente aquilo que estavam à procura, como aquele vestido de noiva da H&M, com uma promoção imperdível e tão bonito!

 

E por fim, para vos fazer companhia na praia, à beira da piscina, enquanto trabalham ou em viagem, juntem-se a nós no Spotify!

Temos algumas playlists específicas para os vários momentos do mais bonito dos dias, cortesia dos nossos DJs seleccionados, temos uma selecção de festa, presente da Jukebox pelo nosso décimo aniversário e podem ouvir também o que eu ouço, quando estou a trabalhar nos conteúdos do Simplesmente Branco.

Por aqui temos um pouco de tudo: música para pensar, música para trabalhar, música para dançar. Tudo o que nos faz feliz!

 

Sobram dúvidas? Falem connosco! E não deixem de acompanhar todas as dicas para casar que vamos publicando, sempre à segunda-feira, que vos ajudarão a trilhar este caminho até ao mais bonito dos dias, de forma sabedora e tranquila!

 

Susana Pinto

Dicas para casar: como poupar no casamento, versão smart saver

Nas dicas para casar de hoje vamos falar um pouco sobre como ser um smart saver, que é bem mais interessante (e inteligente) do que pensar no conceito de casamento low cost.

 

As possibilidades de poupança existem e são vastas. É mais uma questão de mindset e horizonte, do que de cortar onde não queríamos.

Com certeza que já encontraram muitos artigos publicados sobre o tema casamento low-cost. É, seguramente, uma expressão apetecível, um chamador de leitores, e tem feito correr muita tinta (ou muitos caracteres) sem que isso se traduza em informação verdadeiramente válida para vocês, que estão em processo de organização do vosso casamento.

 

Já falámos sobre isto por aqui algumas vezes,a propósito de um artigo da revista Sábado, que sugeria que os valores praticados no mercado de casamento eram absurdos e que contratar um fotógrafo amador no Facebook, comprar um vestido numa loja chinesa, e rissóis, croquetes e sumos no hipermercado, seriam o caminho certo para domar o orçamento.

Pois não é – isso é uma visão miserabilista de um dia memorável. Todos, noivos, família, amigos, profissionais, merecem melhor, e é possível, com um orçamento curto, fazer melhor.

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Ora, para casar são precisos, exactamente, entre 120 e 360 euros, conforme as opções legais escolhidas.

O resto? O resto é uma festa, apenas isso, e é essa perspectiva sob a qual deve ser olhada e debatida. Queremos uma festa enorme ou intimista, serviço de cocktail, almoço, jantar e ceia, ou apenas uma refeição e um singelo mas bem servido cocktail? Num espaço exclusivo ou num restaurante que nos diz muito? Muitas flores ou uma decoração mais discreta? Há mesmo muitas alternativas por onde poderemos expandir as ideias e descobrir a solução perfeita para o orçamento que temos.

 

Mais do que poupar, gostamos da expressão smart saver e é sobre esse assunto que nos debruçamos hoje. Ser um smart saver implica que se compreenda as diferenças entre poupança, que diz respeito a um custo (baixar um orçamento, por exemplo) e ganho, que diz respeito a valor (ter mais qualidade ou serviço, pelo mesmo preço).

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Este é o conceito que pusemos em prática numa lista de sugestões, algumas nossas e outras sugeridas por profissionais do sector. Temos a certeza que vos irão ajudar a por as ideias em ordem, a ver as possibilidades e a ajustar o vosso sonho ao orçamento real, sem nunca comprometer a qualidade. Parece-vos tarefa impossível? Mas não é – tomem nota:

 

Contactem o fornecedor com antecedência e proponham uma forma de pagamento mais apelativa: ficarão numa posição interessante para negociar e fará de vocês clientes mais apetecíveis;

 

Optem por uma festa pequena (exactamente à medida das vossas possibilidades) e com muito charme e qualidade. Para quem ficou de fora, e com muita pena, preparem mais tarde um mimo extra: um jantar num restaurante simpático e acolhedor (novamente, dentro do vosso orçamento), uma espécie de segunda festa mais descontraída, mas igualmente feliz e comemorativa;

 

Encurtem o tempo da festa e logo, o consumo: apenas um delicioso jantar, com um leve cocktail de boas vindas, bolo dos noivos servido como sobremesa e uma ceia simpática se os vossos convidados forem mexidos e noctívagos;

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Façam uma gestão criteriosa do menu e do bar, uma fatia generosa do vosso orçamento está aqui e qualquer poupança é multiplicada por muitas unidades. Construam um menu sensato, gostoso e equilibrado. Dispensem as variedades infinitas de doces, salgados, mariscos e aperitivos, e optem por produtos locais, de muita qualidade e apenas duas ou três variedades. Será suficiente, não se preocupem! Se têm contactos privilegiados numa garrafeira ou produtor local, façam as contas às quantidades e levem o vosso próprio vinho: informem-se sobre a taxa de rolha (custo de abrir, preparar e servir). No bar, a mesma sugestão, pouca variedade e muita qualidade;

 

Façam uma gestão criteriosa dos materiais gráficos: tirem partido da matéria prima (um belo fine paper) e usem apenas uma cor, o resultado é luxuoso! Simplifiquem nas ementas (1 ou 2 por mesa, ou nenhuma, trocada por um belo quadro caligrafado), nos marcadores (um cartãozinho com um número) e noutros extras, mas não dispensem uns bonitos cartões de agradecimento;

 

Tirem partido de um espaço familiar ou de amigos que não se importem de o disponibilizar, esta é outra fatia gorda do orçamento. Garantam que o deixam impecável e gastem o que for necessário para que isso aconteça. Associações, jardins de museus e casas regionais serão também alternativas em conta;

 

Trabalhem com fornecedores locais, sempre que possível, a poupança estará nas deslocações e estadias, mas também no conhecimento e agilidade que têm na comunidade ou junto dos restantes fornecedores;

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Façam algumas compras nos saldos, porque há oportunidades relevantes. Falamos da lingerie, da gravata, dos sapatos, acessórios e outras peças que não dependem de tendências ou colecções;

 

Explorem outras opções: os vestidos de noiva não passam de moda assim tão depressa e as colecções anteriores podem ter preços competitivos e modelos igualmente maravilhosos. Considerem também pronto a vestir de qualidade e materiais nobres: invistam nos acessórios certos e todo o modelo ganha vida e estatuto.

 

Falando ainda dos sapatos (de ambos): façam compras com vida longa. Isto aplica-se igualmente ao fato do noivo. Um belo fato escuro, bem cortado, uma camisa branca elegante, uma gravata de seda, são clássicos intemporais – peças que poderão ser vestidas muitas vezes, em ocasiões relevantes, nos próximos cinco anos;

 

Peçam emprestado (ou aluguem) pormenores secundários: um saiote, um véu;

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Sempre que possível, optem pelo que já existe e completem com alguns detalhes personalizados, que acrescentem valor: é relevante na conta final. Quando não há, aluguem, não comprem, e esta regra vale para tudo (das mesas aos talheres, às jarrinhas, molduras e sofás!);

 

E uma nota que excede o dia do casamento: poupem sabiamente na lua-de-mel! Muitas vezes, assoberbados com todas as decisões que têm que tomar para o grande dia, os casais escolhem o destino de viagem quase de véspera. Se decidirem isso logo no início do processo e fizerem as vossas reservas atempadamente, isso é dinheiro em caixa!

 

Por falar em lua-de-mel, lembram-se das vantagens de casar fora de época? Pois aqui está mais uma: viagens mais em conta, que podem permitir encurtar o custo ou alongar a distância ou a duração (ou seja, poupar ou ganhar).

 

O meu melhor conselho é o mais simples de todos: saber é poder. A informação é o bem mais valioso, certifiquem-se de que estão bem informados, façam o vosso trabalho de casa com critério e discernimento. Perguntem, respondam. Parem para reflectir, não se deixem engolir pelo furacão das opiniões, pressões e aparências. Virem as costas ao absurdo, abracem o bom senso. E esqueçam essa ideia de um casamento low cost e todas as sugestões que lhe vêm associadas!

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

É muito mais simples do que parece. Simples é, de facto, a palavra de ordem em todo o processo. Precisamos muito de lembrar-nos disso.

Um casamento low cost, não acrescenta valor nem é memorável, é só triste e desengonçado.

 

As fotografias que ilustram este artigo são de um dos casamentos mais fofos que publicámos por aqui. A Sara + Nuno, casaram em casa, numa festa intimista, com as suas pessoas bem por perto. Tudo o que é importante está aqui e tudo o que é secundário, ficou de fora – o melhor dos exemplos do que é ser smart saver!

 

As imagens são da Feel Creations. Passem pela sua ficha de fornecedor, deliciem-se com o portefólio e entrem em contacto com Bruno Silva.

 

Sobram dúvidas? Falem connosco! E não deixem de acompanhar todas as dicas para casar que vamos publicando, sempre à segunda-feira, que vos ajudarão a trilhar este caminho até ao mais bonito dos dias, de forma sabedora e tranquila!

Susana Pinto

Dicas para casar: a importância da e-session

Nas nossas dicas para casar de hoje, o assunto é a e-session, do inglês engagement session, ou, simplesmente, a sessão de namoro.

 

A e-session é, acima de tudo, uma ferramenta de trabalho.

Não é nada romântica esta frase, pois não? Mas, acreditem, há um lado prático e muito funcional que é importante no processo.

Passo a explicar – a maior parte das pessoas não está habituada a ser fotografada, muito menos em momentos de intimidade. Se queremos que essa ligação magnética que vos une emerja nas fotografias do casamento, há uma naturalidade e conforto que têm de ser conquistados.

 

E-session num castelo, com Feel Creations E-session num castelo, com Feel Creations E-session num castelo, com Feel Creations

A e-session cumpre este propósito e outros: é o momento oportuno para criarem uma primeira ligação ao vosso fotógrafo contratado, é uma forma de descobrirem a vossa zona de conforto, a de desconforto absoluto e a vossa capacidade de tocar as duas.

Vão ganhar à vontade e descontracção, que serão essenciais no grande dia; vão afinar vontades e expectativas, descobrir cotovelos e arestas, mas também os encaixes perfeitos e a sintonia colectiva. O que pode parecer um desafio difícil chegará o final como uma prova superada e uma agradável decoberta sobre vocês próprios.

 

Para além disso, é mais um pacotinho de memórias bonitas a acrescentar à vossa história e um lote de imagens bonitas lá para casa, antecipando o grande dia que está para chegar.

 

E-session num castelo, com Feel Creations E-session num castelo, com Feel Creations E-session num castelo, com Feel Creations

Agora que está explicada a importância técnica e o lado prazeroso da sessão de namoro, qual é a melhor forma de pôr isto em prática?

Ao contratar o vosso fotógrafo, é altamente provável que esta sessão seja mencionada. Deverão agendar uma data com os vossos fotógrafos e garantir que todos, vocês e ele, estão mesmo disponíveis e sem pressas. A seguir, é importante escolher o local. Ora, aqui não há limites a não ser a vossa disponibilidade, a vossa vontade e o vosso orçamento: desde um passeio ao local onde se conheceram até uma viagem rápida a Paris, o que importa é que pensem no cenário em que se sentirão mais felizes e descontraídos – e isto poderá significar, também, um cenário neutro, sem ligações emocionais, apenas porque como plano de fundo, é bestial – e passará a ser um sítio especial em nome próprio.

 

Se escolheram um ambiente ao ar livre, prevejam um plano B para o caso de chover, ou, desde que tecnicamente viável, deixem a chuva fazer parte do resultado!
Agora, vamos falar do guarda-roupa. Alguns critérios simples, que vos ajudarão rapidamente a decidir o que vestir: adequação ao cenário, para que o resultado não pareça fora de contexto, conforto, para que se movimentem sem preocupações e alguma sintonia entre os dois (não precisam de ir a combinar, mas se forem ambos de padrões vistosos, o resultado poderá ser um pouco ruidoso…!)

 

Têm um patudo que faz parte da vossa vida a dois? Juntem-no ao momento, sem hesitar, e saibam que no mais bonito dos dias, ele poderá estar presente, com a ajuda da equipa de dogsitting da Sóanimarte.

 

Lendas e histórias de amor, por Feel Creations (1)

Lendas e histórias de amor, por Feel Creations (4)Lendas e histórias de amor, por Feel Creations (3)

Quando chegar o dia da sessão, se precisarem de ajuda para descontrair e esquecer as câmaras, experimentem conversar um com o outro, ouvir música (não se “vê” nas fotografias mas é bem capaz de ser aquele toque que faltava para vos deixar no mood certo) ou ler alto: um poema, um trecho de um livro, uma carta de amor escrita de propósito.
Dizem os profissionais que, por mais tímidos ou inquietos que possam sentir-se os noivos, após alguns minutos tudo rola com naturalidade. Por isso, acreditem, sintam-se bem, assumam o momento de felicidade e de comunhão, e esperem depois pelas imagens, que vão acrescentar ainda mais magia a este novo capítulo das vossas vidas.

 

As fotografias que ilustram este artigo são da Feel Creations. Passem pela sua ficha de fornecedor, deliciem-se com o portefólio e entrem em contacto com Bruno Silva.

 

Sobram dúvidas? Falem connosco! E não deixem de acompanhar todas as dicas para casar que vamos publicando, sempre à segunda-feira, que vos ajudarão a trilhar este caminho até ao mais bonito dos dias, de forma sabedora e tranquila!

Susana Pinto

Dicas para casar: animais de estimação no casamento

Nas dicas para casar de hoje vamos falar sobre os animais de estimação no casamento: os nossos queridos amigos patudos!

Num dia tão especial, o que fazer com os animais de estimação que nos acompanham em todos os momentos da nossa vida? Deixá-los de fora, esquecidos em casa? Entregá-los a alguém menos próximo que possa tomar conta deles durante todo o dia e noite? Deixá-los num hotel com aqueles olhinhos tristes e inquisidores?

 

Nada disso, os nossos bichos podem e devem juntar-se à festa e vamos explicar-vos tudo, com a ajuda da Sóanimarte!

 

Por estes dias, todas as recomendações apontam para cerimónias mais contidas e ao ar livre – ora este é o cenário perfeito para incluirmos os nossos amigos de quatro patas, e até os amigos dos nossos amigos (se forem amigos também!).

Falámos sobre convidados caninos com o Tiago Simões, da Sóanimarte, que dispõe de um inovador serviço de DogSitting:

Sim! Wedding DogSitting, ou seja, babysitting de cães. Os patudos são cada vez mais os filhos da relação e queremos que se sintam assim no dia mais feliz das vossas vidas. Agora já podem levar o vosso amigo mais fiel para a festa do vosso casamento. – Tiago Simões

E como é que isto se processa?

O serviço da Sóanimarte é sobretudo direccionado para os cães dos noivos – mas pode ser aberta uma excepção para algum patudo demasiado próximo da família para ser deixado de fora num dia tão importante: «Tivemos, por exemplo, um DogSitting no Clube Universitário do Porto com quatro cães», conta-nos o Tiago. «Os dois cães dos noivos e os dois cães da mãe da noiva. Como já se conheciam todos, foi muito tranquilo.»

 

Animais de estimação no casamento - serviço de dogsitting com a Animarte

Para que as coisas corram bem, há uma série de regras a cumprir e precauções a tomar. O objectivo é garantir o bem-estar e supervisão dos patudos, pelo que a Sóanimarte disponibiliza uma ou duas pessoas responsáveis e capazes de acompanhar os cães, garantindo que estes estejam atentos aos momentos-chave do grande dia.

 

O trabalho de casa começa antes do casamento propriamente dito, conta-nos o Tiago Simões:

«É muito importante, e por isso obrigatório, conhecermos o cão antes do dia (e o cão conhecer-nos a nós!), para avaliarmos o seu nível de stress e para nos podermos todos acostumar uns aos outros, claro. No caso de os vossos bichinhos estranharem sítios novos, sempre que possível deverão levá-los também a conhecer previamente o espaço onde decorrerá a festa.

Não excluímos nenhuma raça à partida, mas reforçamos sempre junto dos noivos, que conhecem o seu patudo como ninguém, que é importante manter toda a gente em segurança (convidados, o Dogsitter e o próprio cão). Se um cão demonstrar algum índice de agressividade, um tipo de evento desta envergadura só poderá potenciar essa tendência, pelo que aconselhamos os noivos a ponderar bem a sua presença.»

 

Animais de estimação no casamento - serviço de dogsitting com a Animarte

Cumpridos estes passos, chega a hora de preparar o cenário. Antes de mais nada, certifiquem-se sempre, junto dos responsáveis dos espaços onde decorrerá o vosso dia, se têm permissão para levar cães convosco. No espaço da festa, será preparado um cantinho especial onde os animais se sintam mais do que em casa e muito mimados. Para tal, é importante que os donos levem os objectos pessoais dos cães: a cama ou manta preferidas, um ou outro brinquedo e a sua comida habitual.

 

O serviço da Sóanimarte para acomodar os animais de estimação no casamento é disponibilizado num pacote de dez horas (que pode ser prolongado, mediante ajuste no orçamento, caso necessário).

Vão buscar o patudo a casa e devolvem-no também a casa ou onde irão pernoitar, no final do dia,  podem começar a sua intervenção apenas na igreja ou no local da festa. Tudo isso será ajustado de acordo com a vontade, escolhas e necessidades de cada par de noivos.

 

Por norma, o serviço inclui uma pessoa – apenas nos casos de mais do que um cão de porte médio ou grande é que a Sóanimarte sugere que estejam duas pessoas sempre presentes. E os DogSitters estarão sempre atentos às necessidades dos animais, quer seja protegendo-os do entusiasmo dos convidados (sobretudo os mais pequenos), para que não se enervem, quer seja proporcionando-lhes momentos de passeio e mudanças de ambiente, sempre que sintam que há necessidade disso.

 

Animais de estimação no casamento - serviço de dogsitting com a Animarte

Há ainda alguns detalhes com uma graça extra: podem disponibilizar a trela e a coleira dos vossos amiguinhos à Sóanimarte para que sejam personalizadas, de acordo com as cores ou o tema da vossa festa; e existe também a possibilidade de, através de uma câmara GoPro, obterem um registo do vosso casamento como se fosse pelo olhar do vosso bichinho de estimação. Esta última oferta ainda está em fase de testes, mas estamos desejosos de ver os primeiros resultados.

 

Se os vossos bichos felpudos estão sempre presentes nos momentos importantes da vossa vida, não há razão nenhuma para fiarem de fora no mais bonito dos dias.

Falem com a Sóanimarte e combinem com o Tiago Simões todos os pormenores. Com a correcta preparação prévia, todos os elementos importantes da vossa vida estarão presentes neste dia tão especial!

 

Sobram dúvidas? Falem connosco! E não deixem de acompanhar todas as dicas para casar que vamos publicando, sempre à segunda-feira, que vos ajudarão a trilhar este caminho até ao mais bonito dos dias, de forma sabedora e tranquila!

Susana Pinto

Dicas para casar: o bolo dos noivos

Começamos a semana em modo doce, com um artigo dedicado ao bolo dos noivos.

Para vos explicar tudo sobre o processo e vos ajudar a tomar as melhores decisões, conversamos com a Cláudia Almeida, a cake designer por detrás da Pitada d’Amor, apaixonada pela doçaria mas com um fraquinho especial pelos casamentos – provavelmente por ser uma romântica incurável!

 

Comecemos: quando devem os noivos começar a pensar no bolo para o casamento? Segunda a Cláudia, logo que tenham marcado a data e definido o espaço onde irão celebrar o vosso dia. É frequente que este assunto seja um pouco descurado, mas a verdade é que um bom cake designer costuma ter a agenda bastante preenchida: no caso da Pitada d’Amor, há marcações feitas com um ano de antecedência – o que significa que a agenda está sempre bem composta.

No início da época falámos por aqui sobre como escolher os melhores fornecedores para o vosso casamento. Retomamos essa lista de boas práticas, para que processo de escolha do vosso cake designer seja produtivo e guloso.

 

A partir do momento em que passarem à fase de contactos e pedidos de orçamentos, tenham presente que, para calcular um valor, é importante saber o número de pessoas que o bolo irá servir, a massa e recheio que preferem, e os seus “acabamentos”, ou seja, o exterior, onde estão incluídas o tipo de cobertura (creme ou pasta de açúcar, lisa, texturada ou pintada), a decoração (frutas frescas, flores naturais, flores em pasta de açúcar, folha de ouro, frutos secos, e outras gulodices, como macarrons ou suspiros), e acessórios, como um topo de bolo.

 

Todos estes elementos e as suas infinitas combinações terão um papel no orçamento final, e as contas não se fazem ao quilo. Um bolo para cinquenta convidados pode ser, facilmente, mais caro do que um bolo que serve oitenta porções: basta que o primeiro seja todo trabalhado com flores de açúcar, com pintura manual, e o segundo seja um simples naked cake, decorado com morangos frescos. Mais do que a diferença nos ingredientes e na dimensão, as horas de trabalho aplicadas a um e a outro, na sua finalização, serão a maior diferença, com o respectivo impacto no preço final.

 

Bolo dos noiivos decorado com flores naturais, feito por Pitada D'Amor Bolo dos Noivos com flores naturais Bolo dos noiivos decorado com flores naturais, feito por Pitada D'Amor

O tamanho do bolo decide-se em função do número de fatias que deve servir: «Em termos de design, há quem prefira bolos mais altos e mais estreitos, enquanto que outras pessoas escolhem bolos mais baixos e mais largos… o importante é irmos de encontro aos seus gostos», lembra a Cláudia. «Acontece muito pedirem-me bolos de esferovite, em que só andar de cima é verdadeiro.

Em termos de sabores, gosto que os noivos façam prova para ambos concordarem quanto ao que pretendem. Quando querem um sabor mais fresco ou mais requintado eu faço as minhas sugestões, mas prefiro sempre que sejam os clientes a tomar a decisão final. O bolo deve reflectir a personalidade do casal, não só visualmente mas também no seu interior.»

 

Já que falamos de sabores e de preferências, aproveitamos para lembrar uma questão muito importante e que, muitas vezes, é subvalorizada: a adequação dos ingredientes do bolo ao clima . A Pitada d’Amor recebe muitos pedidos de bolos red velvet com recheio de queijo creme e cobertura de pasta de açúcar. Ora, o queijo creme, tal como a fruta fresca, necessita de frio, mas o uso de pasta de açúcar impede que seja conservado no frigorífico, porque a humidade não combina demasiado com este ingrediente, o que torna esta combinação desaconselhada.  E as regras de segurança alimentar ditam que o bolo dos noivos seja mantido no interior, em local fresco, até à hora de ser servido.

 

Apesar de ser normal que tenham as vossas ideias sobre aquilo que gostariam de ter no bolo do vosso casamento, é importante que ouçam os conselhos dos profissionais. A Cláudia Almeida, por exemplo, prefere não correr riscos com sabores ou ingredientes que não lhe sejam familiares: «Tenho primeiro de ter 100% de certeza e confiança de que é bom e que resulta. Faço primeiro, provo e os noivos provam também para me darem a sua opinião. Só quando todos concordam é que sigo em frente.»

Isto não quer dizer que os vossos pedidos não sejam tidos em conta: «Lembro-me de uns noivos que me pediram bolo de laranja com curd de laranja e ganache de chocolate branco. Fiquei petrificada, tenho a certeza que foi essa a expressão que fiz! Disse-lhes que tinha de provar primeiro para ter a certeza e fiquei deslumbrada com o sabor. Não era de todo uma combinação que pensasse possível!»

 

Macarrons de chocolate branco Pitada d'Amor Bolo dos noivos simples Bolo dos noivos decorado com alecrim e alfazema

Pode haver especificidades que vos obriguem a estreitar as opções do vosso cake designer – mas não temam, que um bom profissional saberá sempre como obter o melhor resultado possível dentro do universo em que estiver a trabalhar. Um exemplo disso é a alimentação vegan. A Cláudia Almeida costuma fazer pesquisa e testar receitas vegan, para ter a certeza de que estará preparada se alguém lhe pedir um bolo de casamento livre de ingredientes de origem animal.

 

Outro caso é o das intolerâncias alimentares ou alergias. «Esta é uma situação extremamente delicada», salienta a Cláudia. «É importante saber se estamos perante uma leve alergia ou uma intolerância grave. No caso da doença celíaca, por exemplo, o cake designer tem que garantir que o seu espaço está isento da contaminação com glúten. Todos os utensílios terão de ser exclusivos para o manuseamento de produtos sem glúten. O forno deve ser exclusivo também, caso contrário ocorre uma contaminação cruzada. Pode parecer exagero, mas o bem-estar do cliente é o mais importante. A segurança alimentar sempre em primeiro lugar!»

 

Definidos os sabores, passemos agora à decoração do bolo. Se há casos em que é válida a expressão “os olhos também comem”, certamente que o bolo dos noivos é um deles!  «Geralmente os noivos trazem muitas ideias, sobretudo coisas de que gostaram num bolo ou noutro. Aviso sempre que nunca copio bolos, dou sempre o meu toque pessoal, o que torna cada bolo único. Procuro perceber exactamente o que lhes agrada, conhecer um pouco da sua história, dos seus interesses. E depois tento chegar a um projecto harmonioso.»  

É sempre um bocadinho de mim que está naquele bolo. Dos melhores elogios que já tive foi quando me disseram que olham para um bolo e não precisam de ver a imagem do logotipo para saber que é uma criação minha. Acho que qualquer artista gostaria de ouvir estas palavras. É como se tivesse a minha assinatura e isso deixa-me extremamente feliz. – Cláudia Almeida

Uma questão com que a Cláudia Almeida se debate constantemente é o uso de flores verdadeiras e não comestíveis nos bolos. Muita gente não saberá, mas em Portugal é proibido usar flores naturais nos bolos, com excepção das certificadas para consumo – todas as outras são tóxicas e tornam o bolo tóxico. «Para mim não há nada como as flores de açúcar que são feitas à mão, pétala a pétala. Revelam imensa arte e, quando bem conservadas, duram muito tempo, servindo de recordação do dia do casamento.»

 

Cupcakes Pitada d'Amor Bolo dos noivos decorado com Aguarela Pitada d'Amor Cake Designer

Já aqui dissemos mais de uma vez que é comum os noivos terem algumas ideias acerca do que pretendem para o seu bolo. Mas e se não tiverem nenhuma? Tudo bem na mesma: «Procuro entender aquilo de que o casal gosta, muitas vezes peço para ver os convites, o tipo de decoração que irão ter, qual o espaço, a paleta de cores. Inspiro-me em todos esses pormenores e mostro as minhas ideias. É um processo que demora um pouco, mas o bolo deve ser a caracterização dos noivos, de todo o seu amor e união. Deve reflectir a personalidade e identidade do casal.»

 

Quando se chega à forma e ao sabor final, está o assunto tratado – pelo menos, até à data do casamento. Porque no grande dia há outra questão muito importante que se levanta: o transporte: «Aviso sempre os noivos de que os bolos de casamento têm de ser montados no local», lembra a Cláudia Almeida. «O transporte é um enorme desafio, e o melhor caminho é transportar o bolo em partes e montá-lo já no espaço onde decorrerá a festa. Muitas vezes, a decoração também só é feita no momento, como é o caso de peças em glacé real.»

 

Todos os cake designers têm um “kit de emergência” para o caso de ser necessário algum retoque de última hora. Como já aqui referimos, o bolo deve ficar num local fresco e seco até ao momento do corte. Para que tudo corra na perfeição, deverá existir uma boa comunicação entre o cake designer e os elementos do espaço do vosso casamento – por isso, assegurem-se de que fazem as devidas apresentações e de que não há qualquer tipo de mal-entendido.

Normalmente, os profissionais de catering sabem como cortar um bolo de casamento, mas a Cláudia Almeida procura sempre mostrar o seu esquema de corte: «Há bolos que são muito altos, com 15cm de altura ou mais, e não se cortam da mesma forma que um bolo com 7cm de altura.» 

Depois de garantido o transporte, o acondicionamento adequado e a melhor técnica para o corte, a missão do cake designer está cumprida.

Tenho consciência que que os bolos de casamento são os que mais gosto de fazer. Já me disseram que o auge do meu trabalho são os bolos de casamento. Gosto que o cake design transmita emoções. É tão bom marcarmos a vida das pessoas desta forma! Se posso fazer os outros um pouco mais felizes, então eu sou, sem dúvida, uma pessoa muito feliz. – Cláudia Almeida

Esperamos ter-vos despertado o apetite. Agora começa o vosso trabalho de pesquisa. Informem-se bem, contactem os profissionais com que mais se identificarem e sigam os conselhos de quem mais sabe deste assunto. Assim se reúnem os ingredientes para um doce resultado!

 

Sobram dúvidas? Falem connosco! E não deixem de acompanhar todas as dicas para casar que vamos publicando, sempre à segunda-feira, que vos ajudarão a trilhar este caminho até ao mais bonito dos dias, de forma sabedora e tranquila!

Susana Pinto

Dicas para casar: a maquilhagem da noiva

Hoje falamos sobre maquilhagem de noiva nas nossas dicas para casar, sempre às segundas-feiras.

 

A maquilhagem da noiva é assunto importante e deve ser abordado com a devida atenção e tempo, dois fundamentais aliados.

A primeira recomendação é directa e simples: escolham um profissional.

As razões são várias e simples: é um dia muito longo, muito emotivo e com muitos beijos, abraços e algumas lágrimas. É um dia com muitos nervos e pouco tempo. São as imagens deste dia que vão ficar guardadas para sempre. Razões muito razoáveis, verdade?

 

Acreditamos muito na ideia de que a maquilhagem nos dá uma versão polida, apurada, de nós próprios – isso de “dar um jeitinho” não existe e um resultado bonito, orgânico, confortável e duradouro só é proporcionado por quem sabe o que faz: resulta de formação específica, horas de prática, produtos de qualidade, um sorriso pronto, atitude positiva e uma calma e tranquilidade a toda a prova, capazes de acalmar os nervos da noiva mais sensível.

 

Makeup de noiva com Ana Branco, da Pó de Arroz Makeup de noiva com Ana Branco, da Pó de Arroz Makeup de noiva com Ana Branco, da Pó de Arroz

Os melhores profissionais serão sempre os primeiros a ser contratados, e mesmo sendo possível acomodar mais do que um cliente no mesmo dia, a antecedência será sempre uma boa companheira nesta aventura: com data marcada, e ideias principais em ordem, a procura da equipa de maquilhagem e cabelo acompanham a do vestido. Outra razão adicional para este contacto ser feito no início, prende-se com a possível necessidade de tratar a pele, para que no grande dia esteja esplendorosa, bem hidratada e preparada para ser maquilhada.

 

Mantemos os princípios de que falamos sempre, no que toca a seleccionar um profissional de maquilhagem de noiva: façam uma busca pela internet, troquem impressões com as amigas que recorrem a este serviço com frequência ou com a amiga noiva que casou recentemente. Espreitem os respectivos portefólios e, caso vos agrade, entrem em contacto, com algum detalhe.

Façam uma selecção de cinco fornecedores e consultem três, sem esquecer de especificar a data e hora, local (cidade e onde a noiva se vai arranjar), e para quantas pessoas será o serviço (pode incluir, ou não, a mãe da noiva, a madrinha, a irmã, as amigas, e até o noivo – em caso de dúvidas sobre este assunto, basta perguntar, um tapa-olheiras ou um hidratante podem fazer uma diferença substancial!).

 

Ao receberem as respostas ao vosso contacto, deverão analisar os diferentes valores propostos, questionar cada fornecedor acerca da sua experiência e formação, analisar o portefólio com mais detalhe, esclarecer questões e fazer uma escolha consciente, com calma, sem pressão e sem dúvidas. Entrem em contacto telefónico e iniciem esta relação de confiança, que será longa e muito pessoal. O processo terá início com uma pequena consulta e um teste de maquilhagem. É o primeiro contacto com o profissional que estará convosco umas boas horas, no início do processo, quando os nervos estão em crescendo, e é a oportunidade ideal para conversar um pouco, conhecer gostos, ficar a par de ansiedades e trabalhar pormenores mais técnicos: tipo de rosto, tipo de pele, tipo de cabelo, corte, cuidados necessários.

Vai falar-se de intimidades e delicadezas, de sonhos, de vestidos, de bouquets, da visão para o grande dia. Vão ser dados bons conselhos e instruções. Há espaço para experimentar e corrigir, e mostra-se (com garantias), o que será o resultado final.

 

Makeup de noiva com Ana Branco, da Pó de Arroz Makeup de noiva com Ana Branco, da Pó de Arroz Makeup de noiva com Ana Branco, da Pó de Arroz

Se a disponibilidade ou a distância não permitem este breve encontro, uma conversa séria e calma, com muitas perguntas e respostas, irá gerar a confiança necessária para que tudo corra como deve.
Portem-se bem e sigam as sugestões dadas, no que toca a cuidados de beleza: um bom produto faz magia, mas uma pele e um cabelo cuidados são a melhor matéria prima que se pode ter, o tempo para os tratar, cuidar e preparar pode ser muito relevante, com consequências visíveis no resultado e durabilidade da sua aplicação.

 

Nas semanas anteriores, deliciem-se com um SPA integral num sítio com pinta (é meio caminho andado para se sentirem muito especiais, e é digno da ocasião): exfoliação corporal, limpeza de rosto, tratamento para o cabelo, tudo a que têm direito, seguindo as instruções dos vossos profissionais seleccionados. Mimem-se.
Nas vésperas, pés e mãos fecham o processo de beleza. Guardem tempo para uma massagem relaxante, fará diferença e é maravilhoso! Para fechar a lista, no dia, peçam à vossa melhor amiga que zele por vocês, relembrando, se for caso disso, para retocar o batom.

 

Voltamos a lembrar a importância das sinergias bem sintonizadas: no dia, há vários profissionais a trabalhar em simultâneo, em espaços pequenos e muita emoção no ar. Recebam todas as partes, apresentem-nas, criem bom ambiente para que tudo flua e ninguém se atropele. Acertem os detalhes previamente, troquem horários, moradas, dicas de acesso e contactos entre as várias equipas. Tenham a vossa (fada) madrinha por perto (que poderá fazer as honras da casa), disponível, atenta e tranquila.

 

E, como na prova do vestido, mais do que três companhias durante os preparativos da noiva é uma multidão. Os profissionais precisam de estar concentrados – e vocês, de relaxar e dominar os nervos. Isolem-se numa divisão confortável e espaçosa da casa (ou do sítio escolhido para o efeito), escolham uma música simpática e gozem o momento. Demorará o tempo necessário, que é algum (contabilizem esse momento, sem pressas, no plano do dia), por isso o conforto é essencial: uma boa cadeira, uma fonte de luz natural (para a maquilhadora), tomadas eléctricas e extenções (para a cabeleireira), e qualquer coisa para ir trincando e bebendo, enquanto a magia acontece.

 

 

As imagens são da Pó de Arroz – passem pela sua ficha de fornecedor, espreitem a galeria e entrem em contacto com a doce Ana Cristina Branco. Ela vai adorar conhecer-vos!

 

Acompanhem as nossas dicas para casar, sempre à segunda-feira.