Created with Sketch.
Susana Pinto

Lingerie de noiva: Lola wants., uma marca nacional

Já tinha parado à frente da montra e já tinha ficado curiosa… Conhecem a marca de lingerie nacional Lola wants.?
Pois se não conhecem, vamos a isto, que esta lingerie é bonita que se farta, num belo equilíbrio vintage, minimalista e muito sexy. Se estão à procura da vossa lingerie de noiva, comecem por aqui!

Lingerie de noiva: Lola wants.

Lingerie de noiva: Lola wants.

Lingerie de noiva: Lola wants.

Lingerie de noiva: Lola wants.

Lingerie de noiva: Lola wants.

Lingerie de noiva: Lola wants.

Lola wants. é uma marca portuguesa de lingerie feminina, com peças e coleções intemporais que reflectem as tendências de cada estação. O design é arrojado e actual, de alta qualidade, originando peças úteis e versáteis que se adequam ao corpo e à individualidade feminina.

Nas várias colecções, há peças mais sexy e outras a pensar na lingerie de noiva. No seu conjunto, todas têm graça, delicadeza e muito bom gosto. Há ainda a agradável supresa de algumas destas peças estarem em promoção, o que só as torna mais apetecíveis.

Visitem a loja na Avenida António Augusto de Aguiar, em Lisboa, para ver estas bonitas peças ao vivo e a cores, ou naveguem pela loja online, cheia de lingerie que faz suspirar. Boas compras!

 

Susana Pinto

Vestidos de noiva 2019: Stoa

Bom dia meninas! Hoje continuamos a dedicar anossa atenção aos vestidos de noiva para 2019, feitos por criadoras portuguesas.

Fomos conversar com a Catarina e Margarida, criadoras desta fantástica marca de vestidos.

 

“O atelier STOA, para as noivas de 2019, desenvolveu uma coleção de onze vestidos a que dá o nome de Revival. É uma coleção que se inspira na moda , na arte, em momentos e personalidades que foram marcando as várias décadas do século XX.

Premissas estéticas são reinventadas, numa lógica de equilíbrio entre aquilo que já existia e a maneira como o atelier as interpreta, sendo cada vestido uma busca incessante pela inovação mas também pela coerência e identidade.”

 

Os tecidos são fluidos na sua maioria crepes, organzas bordadas, musselines e cetim, as saias são amplas, com roda mas sem volume, as silhuetas são elegantes e femininas. Para os detalhes, texturas e elementos que prendem a atenção: tule plumeti, terminações de renda, entermeios e os botões vistosos.

A colecção é feita de onze vestidos que se desdobram em treze looks, únicos e irrepetíveis.

Há vestidos de noiva extremamente românticos e há vestidos de noiva com linhas clean e singulares. Os tecidos, esses, são exclusivos e de qualidade superior.

 

Vestido de noiva 2019: Stoa

 

Vestido de noiva 2019: Stoa

 

Vestido de noiva 2019: Stoa

 

Vestido de noiva 2019: Stoa

 

Vestido de noiva 2019: Stoa

 

Vestido de noiva 2019: Stoa

 

Quando falamos de inspiração e de ideias, o caminho para a construção de uma marca e fórmula de sucesso, e de uma colecção, a resposta é clara:

“Na altura de criar uma coleção é inevitável sentir-se uma dualidade entre o fazer moda e fazer arte, deixar uma marca, um cunho reconhecível, experimentar, inovar, e a pressão do “negócio” para se fazer aquilo que é o mais certo, o mais seguro, o mais sutentável.

O primeiro passo é encontrar o equilíbrio entre estes dois mundos! A seguir, escolher um tema de inspiração, criar um alinhamento, uma história que guie toda a coleção: um quadro, uma imagem, uma paisagem, uma personalidade marcante, são tudo elementos que servem de inspiração para criar!”

 

Vestido de noiva 2019: Stoa

 

Vestido de noiva 2019: Stoa

 

Vestido de noiva 2019: Stoa

 

Vestido de noiva 2019: Stoa

 

Vestido de noiva 2019: Stoa

 

Vestido de noiva 2019: Stoa

 

E como é que tudo isto acontece? Com uma primeira e demorada conversa, pessoal e próxima.

 

“A primeira visita ao atelier começa com uma conversa com a noiva para percebermos quais os seus gostos e inspirações para o seu vestido. São experimentados vários vestidos que temos em atelier para perceber quais os cortes que mais favorecem o corpo da noiva.

Depois de feita esta análise, apresentamos desenhos com várias hipóteses. Nenhum dos desenhos é fixo, podem sempre ser feitas alterações consoante o que a noiva mais gosta. Muitas vezes o vestido vai sendo transformado à medida que as provas vão avançando, surgem sempre ideias novas para o tornar ainda mais bonito e singular! É também neste momento que são escolhidos os tecidos, rendas e aplicações a acrescentar.
Com o desenho escolhido, a primeira prova é sempre em molde, onde cortamos e definimos todos os detalhes. Aqui  começa a nascer o vestido da noiva.

Seguem-se mais três provas já com os tecidos escolhidos,  et voilá!”

 

Os vestidos da Stoa navegam num intervalo de preços a partir dos 1400 euros. São delicados, feitos à mão e com materiais de muita qualidade. A Catarina e Margarida sugerem que as contactem com nove meses de antecedência para que o caminho seja feito com calma e sem pressas.

 

Susana Pinto

Vestidos de noiva 2019: Uhma

Janeiro é o mês de todos os começos, inclusive dos preparativos para o mais bonito dos dias.

Descobrir o vestido de noiva é uma aventura maravilhosa, mesmo com muitos nervos à mistura (será o modelo que mais me favorece, é tanto dinheiro, é mesmo isto que eu queria, e agora…?).

Deste lado, decidimos levantar o véu às novíssimas colecções de vestidos de noiva de criadores nacionais, para esta estação. E que bela conversa esta, tanto trabalho bonito se faz por cá.

Começamos esta semana com a Uhma, da Sara e Ana, que definem a sua marca desta forma:

 

“as mãos, o coração, O vestido.

As mãos são de mulheres, mães, avós e filhas. Mãos que cuidam – e que criam cada detalhe dos nossos vestidos. São 124 anos de experiência, somados entre as nossas mãos, a costurar, a cortar, a moldar e a conhecer o suficiente para perceber que cada corpo é único, que cada renda tem a sua personalidade e que cada pormenor conta mais do que seria de esperar.

O coração é o juiz do nosso trabalho. Guiamo-nos pelas histórias que nos contam e por aquilo que os sorrisos nos dizem sem querer. Gostamos de conhecer e ouvir, para que cada vestido seja o reflexo da mulher bonita que o usa, sem a ofuscar. Ele faz parte da história que ela protagoniza, desde o momento do “sim” até às 6h da manhã do dia seguinte.

 

O vestido. É assim que falamos dele. O vestido. Único e singular, desenhado para o dia mais especial de todos. Por isso, é feito por medida e à medida de cada noiva, com todo o cuidado e compromisso que ele representa (e merece). Só trabalhamos com quem confiamos, desde a nossa equipa aos nossos fornecedores. Só assim garantimos que O vestido consegue ser perfeito.”

 

 

 

 

 

Falámos sobre a colecção de vestidos de noiva para 2019: o que as inspirou, o conceito e os materiais escolhidos:

“Não temos um processo fixo de inspiração para uma nova coleção. Desde o primeiro momento, ao longo do ano, vamos-nos inspirando nas nossas vivências, a partir das experiências do quotidiano, de uma viagem ou de um tecido que encontramos que nos desperta curiosidade, e vamos desenhando um vestido e outro, de uma forma muito orgânica.

Quando chega a altura de prepararmos a nova coleção, reunimos todas essas ideias, escolhemos um conceito, pensamos no que queremos transmitir. Daí surgem mais desenhos, reaproveitam-se uns e desiste-se de outros. Só paramos quando temos um conjunto de vestidos que nos fazem sorrir e que reflectem tudo o que queremos dizer.

 

A coleção 2019 é uma homenagem às avós, que são tão importantes na nossa vida e, principalmente, num momento tão especial como o casamento. No ano passado, uma de nós perdeu a avó e sempre teve uma paixão pelas rendas antigas que ela tinha. Decidimos, então, criar uma coleção com algumas dessas rendas, que são peças únicas, com mais de 80 anos, com muito carácter.

A todos os modelos, demos os nomes de avós: as nossas e as dos membros da nossa equipa. Quisemos celebrá-las.”

 

 

 

 

Os vestidos de noiva da colecção de 2019 têm uma linha mais vintage, boémia e romântica, muito em sintonia com as tendências globais. Os materiais escolhidos são os crepes de seda, as rendas de algodão, guipur e chantilly.

O processo de criação e customização obedece a um protocolo, cujo objectivo é proporcionar a melhor experiência possível e um atendimento muito dedicado e atento.

 

É necessário agendar uma visita, porque na Uhma apenas se recebe uma noiva de cada vez:

“queremos que seja um momento mais intimista, falamos um bocadinho, conhecemos um pouco da personalidade da noiva, do estilo do casamento e do que sonhou para o vestido.

Nesta primeira marcação, experimentamos vários modelos. No atelier temos os modelos da coleção (os que ainda estiverem disponíveis) e vários modelos exclusivos que não se encontram no site, e fazemos questão que experimentem sempre cortes diferentes para conseguirmos encontrar o ideal para cada corpo.”

 

Quando alguém se apaixona por um vestido de noiva tal como ele é, este é retirado do showroom, porque a Sara e a Ana não fazem dois vestidos iguais (e nem dão oportunidade à tentação de experimentar um vestido que já foi escolhido, porque a exclusividade criativa é um dos pilares da Uhma).

Ao longo do ano, são confeccionados vários modelos e cortes diferentes, para que haja sempre variedade de escolha e opções, antes de ser criado um vestido de noiva de raiz.

 

“A partir deste primeiro encontro, reunimos todas as ideias trocadas e as preferidas, e fazemos um desenho para a noiva.

Depois disso, construímos uma relação e um diálogo com cada noiva, cada família e madrinha. É um processo criativo conjunto que dura meses, e que incluí três a quatro provas por vestido.

No fim, ficamos sempre com saudades das nossas noivas e desejosas que nos enviem as fotografias do grande dia.”

 

A qualidade dos materiais, a exclusividade do desenho e a mestria do corte e execução são razões mais do que suficientes para justificar o preço de um vestido de noiva. Quando a isso somamos uma história, uma narrativa e um conceito, aquilo que é “apenas” uma peça de roupa ganha vida e personalidade, contém em si um passado e antecipa um futuro. Não é tão bonito, isso?

 

Passem pelo casa digital da Sara e da Ana e combinem uma visita real. Acompanhem o seu trabalho aqui e aqui. É muito bonito!

 

Susana Pinto

Quatro madrinhas e uma noiva!

várias vezes falei aqui da marca Needle & Thread, e já uma das nossas queridas noivas se casou com um belo vestido destes… São lindos de morrer, muito românticos e esvoaçantes, com este pormenor curioso – o preço é interessante.

Ora esta semana entram em saldos (uns razoáveis 40%), e escolhi por lá quatro gloriosos vestidos para madrinhas (ou convidadas!) e um vestido de noiva pelo joelho – sempre tão especiais.

Querem ver?

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de noiva para casamento no Registo Civil

 

Vestido de noiva para casamento no Registo Civil

 

Vestido de noiva para casamento no Registo Civil

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Não são épicos?

Vamos a nomes, preços e ligações.

De cima para baixo, 1. Sunburst Gown, que existe nesta versão comprida, numa versão curta e numa versão de decote subido, 280 euros; 2. Prism Ditsy Gown, em lilás, 380 euros; 3. Rainbow Gown, que existe nesta versão comprida, numa versão curta e em saia (adoro!), 226 euros; 4. Layered Lace Dress (o giríssimo vestido de noiva perfeito para um casamento no registo civil), 275 euros; e 5. Iris Cami Dress, o curto, 260 euros.

Interessante, não? Esqueçam o low cost – o mindset certo, neste assunto de casar, é sempre o modo smart saving – comprar bom e bem, e este é um perfeito exemplo disso.

Passem pelo site e deliciem-se com as peças bordadas. Se estão para casar e o vestido ainda não está decidido, maravilhem-se com a secção Bridal. É uma tentação!

 

 

Susana Pinto

Vestidos de noiva a preços baixos

Quando falamos de vestidos de noiva, fico sempre desconcertada quando é usado o termo low cost (que para mim, vale para viagens de avião e pouco mais, com os resultados pouco simpáticos que bem conhecemos).

O termo smart saving é muito mais interessante porque se traduz, simplesmente, em boas escolhas e boas compras, não é fraca qualidade.

Ora a propósito deste assunto, a H&M lançou, como tantas outras marcas têm vindo a fazer ultimamente, e isto é uma enorme revolução no mercado, uma linha de vestidos de casamento. São três ou quatro vestidos apenas, disponíveis online, mas por estes dias este exemplar tem estado pendurado na loja do Chiado.

Deixem-me que vos diga: é muito bonito e tem um toque e cair (pelo menos no cabide), impecáveis. Os acabamentos são bons, o tecido tem peso e consistência, e o corte, com uns godés na parte de baixo, muito feminino.

Custa 179 euros, o que é um preço mais do que óptimo para quem quer cumprir o figurino – casar de vestido branco, comprido e de renda -, mas que prefere aplicar essa fatia do orçamento noutro item, como a festa ou a viagem de lua-de-me.

É isto que eu chamo de smart saving: não abdicamos de um certo nível de qualidade e estilo (e podem sempre fazer o upgrade deste vestido com uns sapatos incríveis, como os Purist, os Josephine ou os Sofia, da Aquazurra, por exemplo, ou com um cinto de brilhantes, como este, este ou este), e o resultado está à altura do significado da ocasião, da sua essência: nós, no nosso melhor, no mais bonito dos dias.

 

Vestido de noiva low cost

 

Vestido de noiva low cost

 

Vestido de noiva low cost

 

vestido de noiva low cost

 

Vestido de noiva low cost

 

Passem pela loja e vejam-no de perto. Se gostarem e se esta é a vossa posição perante o assunto vestido de noiva no vosso orçamento (sim, quero um, mas não é o mais importante na minha lista), dêem-lhe uma oportunidade, porque merece.

 

Susana Pinto

Sapatos de noiva rústicos e lindos

Esta semana tivemos um momento Cinderela: recebemos um press release da Raízes, uma marca nacional de sapatos de desenho rústico com um vibe moderno.

A marca é 100% portuguesa, e pretende homenagear as gerações anteriores, contando a história da família desde 1925, ano em que o Sr. Adelino Rafael Serralheiro fundou a primeira Fábrica de Calçado. Os novos modelos de calçado, feminino e masculino, são casuais e clássicos, feitos por mãos experientes, com amor e dedicação, e com recurso à maquinaria tradicional que permite uma produção exímia. O calçado da Raízes tem como pilares a qualidade, o conforto e acima de tudo a singularidade:

O lema da marca é “Como se cada par de sapatos fosse o primeiro e o último. O par para toda a vida!” – parace-nos perfeito para a ocasião!

 

Sapatos de noiva rústicos Sapatos de noiva rústicos

Sapatos de noiva rústicos

 

O modelo que nos piscou o olho, chama-se 2018 White e marca o nascimento da segunda neta do fundador, a Maria Benedita.

São rasos, resistentes e delicados, apropriados para quem gosta de dançar e não cede ao desconforto. Não serão para meninas sofisticadas e que respiram elegância, mas são perfeitos para quem gosta de sapatos bem feitos, com um toque artesanal e muito terra-a-terra. Eu não hesitaria em juntá-los a qualquer um destes belos vestidos (este, mais colorido; este, de linhas direitas e muito arquitectónico; este, mais assimétrico; este, mais delicado e fluído num belo tom azul diáfano; este, todo em chiffon levezinho, muito romântico;  este, todo feito de renda com um decote sexy; e este, de linhas direitas e minimalistas), para um look de noiva muito especial.

 

Podem fazer as vossas compras na loja online da marca, e o preço destes bonitos 2018 White é 117,50 euros.

Espreitem também os 1987, no tom blush: fofíssimos!

E para os noivos, os 1982 (que celebram o casamento do Sr. Lino com a menina Eugénia), em preto ou castanho, também são fantásticos!

Sapatos bonitos que celebram datas especiais, feitos com amor e para toda a vida: pares perfeitos!

 

 

Marta Ramos

Wise words: preparar a pele para o dia do casamento

Há uns meses, dedicámos as nossas wise words à maquilhagem da noiva, com assessoria da Kabuki Makeup by Rita Amorim. Houve uma observação da Rita que nos ficou na memória desde então: «Acima de tudo, a minha primeira preocupação é perceber em que estado se encontra a pele da noiva e caso possamos melhorá-la até há data da cerimónia, iniciamos um tratamento aconselhado e dedicado caso a caso.»

Foi com esta preocupação em mente que decidimos pedir ajuda à Ana Alexandre, autora do blogue The Skin Game. Licenciada em Farmácia, a Ana é formadora e trabalha actualmente na área da dermocosmética. Coincidentemente, está também a muito pouco tempo de dar o nó, pelo que sabe exactamente de que estamos a falar quando lhe pedimos que nos ajude a elucidar as noivas quanto aos cuidados essenciais que devem ter para conseguirem uma pele fabulosa no dia do casamento. E para começar, convém saber ao certo o tipo de pele que se tem.

«A primeira coisa a ter em conta é que o tipo de pele está relacionado com a produção natural de gordura/sebo pela pele, portanto é esse o factor que usamos para distinguir. Uma pele equilibrada é uma pele normal; uma pele que na sua totalidade produz excesso de sebo é oleosa (gordurosa ao toque e brilhante); e uma pele que produz gordura a menos é uma pele seca (geralmente há uma sensação de desconforto permanente na pele e de repuxamento). Contudo, podem coexistir no rosto vários tipo de pele, tratando-se então uma pele mista (geralmente é oleosa na zona T, que é composta pela testa, nariz e queixo).

Há que citar, no entanto, outras duas situações, que são ambas estados e não tipos de pele. Uma pele desidratada é uma pele com falta de água e pode ocorrer em qualquer tipo de pele, sendo até muito frequente nas peles oleosas por causa da tendência a remover toda a oleosidade do rosto. Isto significa que se têm alguma descamação na pele, pele baça e excesso de produção de oleosidade, têm provavelmente uma pele oleosa desidratada (faço só uma adenda de que se a descamação na pele oleosa for localizada às sobrancelhas, nariz e linha do cabelo, então muito provavelmente será dermatite seborreica). Pele sensível também não é um tipo de pele, mas sim um estado geralmente transitório.»

 

 

 

 

Para a Ana Alexandre, o único passo de uma rotina de cuidados que depende do tipo de pele é o hidratante que se usa. De uma forma geral, estes são os passos que aconselha:
1. Produto de limpeza não agressivo: «podem escolher a textura que mais vos agradar, mas devem remover sempre o produto do rosto, mesmo que o produto diga que não é necessário, como o caso das águas micelares, já que deixar resíduos de detergente na pele conduz a sensibilização. Não sou fã de produtos de limpeza de pele oleosa, pois são geralmente muito agressivos e acabam por promover a desidratação da pele.»<
2.
Tónico exfoliante: «usar duas a três vezes por semana, para uniformizar a textura da pele e remover as células mortas».
3. Sérum: «adequado àquilo que sintam que precisam de corrigir (sinais de envelhecimento, desidratação, manchas, falta de luminosidade, excesso de oleosidade, etc.), pois os séruns são mais concentrados e têm uma melhor penetração na pele, o que ajuda a que sejam mais eficazes.»
4. Creme de contorno de olhos: «também aqui, escolham o produto mais adequado àquilo que pretendam tratar – olheiras, papos, sensibilidade, rugas, rídulas, etc.»
5. Hidratante adequado ao tipo de pele: «as texturas gel ou gel-creme são ideais para quem tem pele mais oleosa; as texturas tipo creme rico ou bálsamo são perfeitas para pele seca. Peles oleosas podem dispensar o hidratante se o sérum já for nutritivo o suficiente e peles muito secas podem optar por um óleo rico em substituição do creme, especialmente à noite. Também há óleos para peles oleosas e podem usar sem problemas se for esse o caso, mas deverá ter essa indicação na embalagem.»
6. Protector solar: «usem diariamente, com um mínimo de protecção de FPS15, já que a radiação solar é responsável por cerca de 80% dos sinais de envelhecimento.»

Para preparar um dia especial como o casamento, em que todas as atenções – e todas as câmaras – estarão focadas em vocês, o ideal será manter uma rotina adequada com pelo menos dois meses de antecedência. Mas, atenção: todos os dias contam. Por isso, se falta menos de dois meses para o vosso casamento, não vale desistir. Comecem já hoje e terão certamente benefícios. «Os dois passos que são completamente imprescindíveis são a exfoliação e a hidratação, porque vão fazer toda a diferença no dia do casamento. Uma pele exfoliada não só tem uma textura mais regular, que se torna perfeita para a maquilhagem assentar de forma uniforme, mas também ajuda a prevenir problemas como a acne e ajuda a potenciar os efeitos de todos os produtos que colocamos na pele. Uma pele hidratada não vai ter tendência de absorver toda a hidratação que a maquilhagem tem e faz com que dure mais tempo impecável, sem um acabamento seco ou poeirento. Recomendo sempre um tónico exfoliante com ácido glicólico ou ácido mandélico se a pele for sensível, e um sérum com ácido hialurónico. E, claro, nunca dispensar uma boa limpeza.»

E as noivas que preferem não usar maquilhagem? «Mais uma vez, uma pele exfoliada e hidratada faz logo toda a diferença. Além disso, aquilo que geralmente a maioria das pessoas procura é uma pele radiante. Aqui recomendo sempre que se use um bom sérum com Vitamina C, que é o melhor ingrediente em dermocosmética para deixar a pele com um ar luminoso e saudável. Ajuda sempre se se fizer uma máscara no dia anterior de forma a potenciar o melhor que a pele tem para dar, sendo que sou particularmente fã das máscaras de tecido ou de material equivalente, por permitirem uma aplicação uniforme e um momento mais zen antes de um dia que se prevê muito cheio.»

Perguntámos também à Ana Alexandre o que recomenda aos noivos, para que também eles estejam no seu melhor no grande dia: «Os noivos devem seguir os mesmos cuidados básicos – limpeza, exfoliação e hidratação – ou, de preferência, a rotina completa. Se tiverem barba, faz toda a diferença usarem um bom champô para a barba e um óleo de hidratação adequado para prevenir as pontas espigadas e deixar o pêlo mais luminoso.»

 

 

 

 

Já falámos sobre as principais coisas a fazer para preparar a pele para o dia do casamento. Mas também é importante sublinhar os erros mais comuns a evitar, segundo a Ana Alexandre:

– Achar que a maquilhagem resolve tudo: «por muito boa que seja a maquilhadora, se tiver de trabalhar com uma pele maltratada ao longo de anos, não vai sair dali um milagre. Uma maquilhagem precisa de uma pele com uma textura o mais lisa possível e o mais hidratada que se conseguir de forma a ter o efeito que se pretende e que se espera num dia tão importante»;

– Achar que bastam dois dias a usar um creme para a pele ir ao sítio: «dois dias ajudam sempre mais do que dia nenhum, mas o ciclo da pele dura 28 dias aos 20 anos e a partir daí só aumenta, por isso o melhor é começar com antecedência»;

– Usar produtos novos pouco tempo antes do casamento: «se houver uma reacção alérgica a um produto, a pele necessita de tempo para recuperar, por isso nunca aconselho a experimentarem produtos novos menos de duas semanas antes do casamento»;

– Fazer tratamentos estéticos pela primeira vez antes do casamento: «vejo sempre várias pessoas a investirem em limpezas de pele pela primeira vez antes do casamento. Isso pode ter maus resultados se nunca tiverem ido e não souberem o que podem esperar do tratamento – as extracções, por exemplo, podem deixar marca durante vários dias».

Então e depois de tantos cuidados pré-casamento, o que é que não deve faltar nos necessaires dela e dele para continuar a tratar bem da pele durante a lua de mel?

«Protector solar, sempre! Há imensas marcas que disponibilizam embalagens de protector com 100ml, por isso não há desculpas para não levar em viagem. Por hábito meu, sempre que viajo levo sempre um daqueles cremes que servem para tudo, a que na farmácia chamamos os “cica”, pelo facto de quase todos terem um nome começado por este conjunto de letras. Perdi a conta ao conjunto de situações em que já me ajudaram, desde picadas de insectos, queimaduras, pequenas feridas, pele “assada”, fricção de sapatos… É sem dúvida um indispensável em viagem no meu ponto de vista, porque resolve imensa coisa e poupa o trabalho e despesa de ter de comprar algo no local para resolver alguma destas situações.

Apesar de saber que é prática comum e que até se vendem embalagens com esse propósito, aconselho sempre a não colocarem os produtos em embalagens de viagem, pois a fórmula pode interagir com a embalagem e acabam com um produto alterado e uma embalagem esburacada (acreditem, já me aconteceu). Optem por levar os tamanhos habituais se conseguirem, ou por comprar produtos em embalagem de viagem. Se quiserem a abordagem minimalista, aqui vai: gel de banho, loção de corpo, gel de limpeza de rosto, hidratante, protector solar e creme “cica”.»

E pronto. Se vos restar alguma questão, consultem o blogue The Skin Game e falem com a Ana Alexandre, que está sempre disponível para esclarecer as vossas questões, seja através de comentários, e-mail ou redes sociais. Bons preparativos!

 

Fotos:  Kabuki Makeup by Rita Amorim