Created with Sketch.
Susana Pinto

Feel Creations: novas galerias de fotografia e video de casamento

O trio Feel Creations passou a dupla e a Marta e o Bruno acabam de actualizar as suas fichas de fornecedor de fotografia e de vídeo.

 

Bom, e que bonitas estão estas galerias, façam o favor de ir espreitar o seu trabalho mais recente. Se estão ainda a tentar navegar e perceber como vai ser o próximo ano, saibam que a Feel Creations tem todo um historial de casamentos em casa, com as imagens mais doces. Se essa é uma opção que estão a contemplar, esta equipa é uma escolha segura e muito talentosa!

 

A dinâmica e exigência do dia são muito desafiantes e o casamento é um autêntico laboratório de emoções, onde aplicam a sua destreza e sagacidade do olhar. Nos casamentos celebramos as pessoas, os noivos e todo o entrecruzar de laços e raízes que  ligam as famílias e as amizades. O elemento humano é a peça fundamental do trabalho da Feel Creations, é com as pessoas que trabalham e com elas que querem crescer como profissionais.

 

Fotógrafo de casamento no Porto Fotógrafo de casamento no Porto Fotógrafo de casamento no Porto

A Feel Creations é o projeto de fotografia e vídeo de casamento e eventos da Marta e do Bruno! Estão juntos desde o secundário, fizeram juntos a faculdade e desde 2015 que registam lindas histórias, partindo da observação das pessoas e elementos à sua volta. Têm uma especial atenção aos pequenos detalhes, colocando sempre as pessoas no centro da história, na procura de gestos e emoções.

Falem com eles e contem-lhes um pouco da vossa história. A Marta e o Bruno vão querer conhecer-vos melhor e fazer parte do dia mais feliz das vossas vidas. Têm estúdio no Porto, mas estão disponíveis para percorrer o país e o mundo!

 

O casamento da Sara + Nuno, em casa no coração do Porto, será sempre um dos meus favoritos, mas não deixem de ver outros casamentos bonitos captados pelos Feel Creations!

 

 

Convido-vos então a espreitar a nova galeria de fotografia e a nova galeria de vídeos de casamento da Feel Creations, e entrem em contacto com a Marta Vieira, directamente através do formulário. Contem a vossa história e espera-vos uma resposta bem simpática!

 

Susana Pinto

Um casamento de Santo António: Sara + Márcio

Há muitas formas de celebrar o mais bonito dos dias e quando o universo nos troca as voltas durante a única data possível (porque mais nenhuma faria o mesmo sentido), qual é o caminho certo?

 

Sara + Márcio estavam de casamento marcado para o dia de Santo António, data que celebra os trinta anos de casados dos pais da Sara, com as suas  Bodas de Pérola, e os sessenta anos de casados dos seus avós, umas épicas Bodas de Diamante! Com esta coincidência irrepetível, fixaram a data e reorganizaram tudo o resto, com a ajuda preciosa dos seus fornecedores.

 

Casaram numa cerimónia intimista na Praia da Torreira, em Aveiro e seguiram para um almoço festivo em casa dos pais da Sara, onde a bonita decoração floral da Bouquet de Liz continuou a magia, criando um ambiente festivo e muito especial. Tudo isto exigiu um caminho de nervos, mas claro, o amor tudo pode e nada ficou a faltar.

 

Reparem no vestido curto da Sara, vagamente anos 50 e os deliciosos sapatinhos verde água – tudo tão certo para este novo formato de casamento.

 

Como diz o Jamie Oliver, “happy days!”.

Bom fim-de-semana!

 

Sapatos de noiva evrde água Crème Caviar Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia

Desde sempre que casar era um sonho para os dois, aliás, já sabíamos que queríamos casar na Quinta da Quintã mesmo antes do pedido. Tínhamos imaginado um casamento na igreja com toda a nossa família e amigos, inclusive tínhamos vários amigos que viriam de fora. Quando a pandemia chegou foi para nós um choque ter de adiar tudo, sendo que já esperávamos este dia há dois anos, onde já estava praticamente tudo planeado. Mas acabamos por pensar num plano B.

 

Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Decoração floral para casamento na praia - Bouquet de Liz decoração de casamento na praia - Bouquet de Liz

decoração de casamento na praia - Bouquet de Liz Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado superou as nossas expectativas apesar de ter sido tudo planeado em poucas semanas, a incerteza era imensa. Tivemos a sorte de termos fornecedores que nos apoiaram até ao fim, e apesar de já termos algumas ideias pré-feitas, conseguiram surpreender-nos a todos os níveis.

 

Para vocês, o que era fundamental? E sem importância?

Para nós era mesmo importante casar nesta data. Toda a nossa história estava ligada ao Santo António e queríamos mesmo muito casar neste dia. Ainda por cima, 2020 é mesmo ano em que os meus pais celebram trinta anos de casados, e os meus avós, sessenta anos de casados. Tudo o resto passou a ser secundário, apenas queríamos casar nesta data e dar oportunidade aos nossos avós de estarem presentes.

 

Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil, no meio de tudo, foi conseguir marcar os fornecedores. O mais difícil, para além de marcar o registo e obter as devidas permissões, foi lidar com toda a incerteza que ainda se vivia na altura. Estivemos até ao último minuto a sofrer para perceber se era possível realizar este sonho ou não.

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Quando lemos os votos. Houve muita emoção à mistura, já tínhamos sofrido tanto até aqui que nem parecia realidade o que estava a acontecer.

 

decoração de casamento na praia - Bouquet de Liz decoração de casamento na praia - Bouquet de Liz Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations

Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations

Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations

Um pormenor especial…

No fundo, tudo foi um pormenor especial. Para além de realizarmos o nosso sonho, na nossa data, no “nosso sítio” e onde tudo começou, devido a pandemia tivemos a oportunidade de realizar um casamento realmente intimista onde o verdadeiro foco foi o nosso amor. Apesar de este não ser o nosso plano inicial, foi tudo pensado ao pormenor e com muito carinho.

 

decoração de casamento em casa - Boquet de Liz Decoração de casamento em casa - Bouquet de Liz Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Mudávamos apenas o facto de não estarem presentes muitas pessoas importantes, mas vamos poder desfrutar disso assim que possível e estamos muito aliviados por termos casado à mesma. Olhando agora para trás, parece até uma loucura ter planeado tudo em tão poucas semanas, e por isso temos muito que agradecer à equipa excelente de fornecedores que nos acompanhou e que fez acontecer o impossível.

 

Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Bouquet de noiva romântico - bouquet de Liz Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations Casamento na praia em tempo de pandemia - Feel Creations

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Nunca desistam dos vossos sonhos, mesmo quando a vida nos troca as voltas. Não estava nos nossos planos, mas foi uma forma maravilhosa de celebrar o amor da forma mais genuína possível. Estamos muito felizes por não termos desistido, ficámos apenas com mais uma história para contar.

 

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

catering: AS Cooks & Events;

fato do noivo e acessórios: Springfield;

vestido de noiva e sapatos: vestido Pauliart Costura e sapatos Crème Caviar;

maquilhagem e cabelos: Rafaela Silva Makeup;

bouquet de noiva e decoração floral: Bouquet de Liz;

fotografia e vídeo: Feel Creations.

Susana Pinto

Casar em casa: Sara + Nuno, no mais bonito dos dias!

Nestes meses que passaram, falámos muito sobre novos formatos para casar, dadas as circunstâncias: em cerimónias intimistas com um grupo restrito, no civil, seguido de um almoço elegante, ao ar livre em formato piquenique e também em casa, que pode ter tanto encanto e conforto.

 

Casa é onde o coração está, e a Sara + Nuno, foram literais: em 2019, casaram em sua casa!

 

Hoje temos aquilo que para mim é a festa perfeita: um casamento em casa!

 

É o mais bonito dos dias da Sara + Nuno, aconchegados entre família e amigos no seu próprio jardim.

A cerimónia foi intimista, e aconteceu num ambiente caseiro que não descurou a atenção ao detalhe, com decoração a preceito para um dia tão especial. Lá porque estamos a jogar em casa, este dia é muito mais do que um churrasco de domingo.

Ao escolher a decoração certa, a Sara + Nuno elevaram todo o ambiente à altura do momento especial que é, sem lhe retirar o conforto e aconchego pensados desde o primeiro momento.

 

As fotografias bonitas são da equipa Feel Creations.

Eu casava-me assim… e vocês?

Ah, e reparem nuns certos sapatinhos de noiva fantásticos: estiveram na nossa lista de sunday shoes!

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Não houve propriamente um “Sim!”. Foi algo mais do género: “E se nos casássemos e fizéssemos um churrasco no quintal?”.

Foi assim que, inicialmente, imaginámos o dia. Depois a ideia foi crescendo.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Não tivemos nervos nenhuns, decidimos manter tudo simples e caseiro.

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Como decidimos casar no nosso quintal, o maior desafio era que toda a gente coubesse e tudo ficasse “arranjadinho,” mas sem ter um ambiente formal. Foi quando vimos as ideias das decoradoras a serem postas em prática, que achámos que ia ficar tudo como queríamos.

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Não é propriamente fiel porque inicialmente estávamos a pensar num churrasco de fim de tarde para umas trinta pessoas e, com o tempo, acabámos por perceber que queríamos que mais algumas pessoas estivessem presentes e que o espaço também ficasse um bocadinho mais decorado. E acabou por ficar tudo como queríamos. Contámos com a ajuda das decoradoras e do catering.

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Para quem partiu da ideia de um churrasco, não tínhamos muitas exigências. Só queríamos que se mantivesse o ar caseiro e fosse uma festa de família e amigos no quintal. No geral, não demos importância à maioria das coisas que acabam por acontecer num casamento mais tradicional. Não houve guião ou planeamento para o próprio dia, ou horas para acontecerem determinadas coisas. Até a música fomos nós próprios, e os nossos amigos, a passar.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Foi tudo fácil. Como éramos poucas pessoas, sempre se conseguiu tudo o que queríamos e de forma rápida.

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Foram os discursos dos nossos amigos e família!

 

E o pico de diversão?

Quando os nossos amigos apareceram com instrumentos musicais e tocaram para nós músicas personalizadas.

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Um pormenor especial…

O mais especial foi termos conseguido manter tudo íntimo, por ter sido na nossa casa e no nosso quintal, que é o lugar onde vivemos. Para nós os dois, isso foi dos pormenores mais especiais. Como foi em casa e com as pessoas mais próximas, conseguimos estar com toda a gente e conviver a sério entre nós.

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Não mudávamos nada!

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Como não tivemos uma festa tradicional, não conseguimos dar grandes conselhos a quem optar por esse estilo. Mas quem quiser optar por um casamento em casa e estiver na dúvida sobre se vale a pena, aconselhamos muito! É muito giro e vale muito a pena. Não é preciso ter uma casa e um jardim grande. A nossa casa é pequena, mas tudo organizado cabe e as pessoas vão ficar surpreendidas como pode ficar tudo caseiro e tão bonito. Além de que não ficam dependentes de datas disponíveis, pode ser quando quiserem e demoram menos tempo a planear tudo.

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites, materiais gráficos e ofertas aos convidados: Linhas Coloridas;

espaço de casamento: casa própria;

catering e bolo dos noivos: No Mundo de Luísa;

fato do noivo e acessórios: Pepe Jeans e Hugo Boss;

vestido de noiva e sapatos: Gio Rodrigues e Zara;

maquilhagem: Paula Motta;

cabelos: Pontas Soltas;

bouquet de noiva: Flor.d.ló;

decoração: Dilly Events Design;

fotografia: Feel Creations.

 

Tudo tão doce, não é? Não deixem de ver outros casamentos bonitos captados pelos Feel Creations!

Susana Pinto

Dicas para casar: como poupar no casamento, versão smart saver

Nas dicas para casar de hoje vamos falar um pouco sobre como ser um smart saver, que é bem mais interessante (e inteligente) do que pensar no conceito de casamento low cost.

 

As possibilidades de poupança existem e são vastas. É mais uma questão de mindset e horizonte, do que de cortar onde não queríamos.

Com certeza que já encontraram muitos artigos publicados sobre o tema casamento low-cost. É, seguramente, uma expressão apetecível, um chamador de leitores, e tem feito correr muita tinta (ou muitos caracteres) sem que isso se traduza em informação verdadeiramente válida para vocês, que estão em processo de organização do vosso casamento.

 

Já falámos sobre isto por aqui algumas vezes,a propósito de um artigo da revista Sábado, que sugeria que os valores praticados no mercado de casamento eram absurdos e que contratar um fotógrafo amador no Facebook, comprar um vestido numa loja chinesa, e rissóis, croquetes e sumos no hipermercado, seriam o caminho certo para domar o orçamento.

Pois não é – isso é uma visão miserabilista de um dia memorável. Todos, noivos, família, amigos, profissionais, merecem melhor, e é possível, com um orçamento curto, fazer melhor.

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Ora, para casar são precisos, exactamente, entre 120 e 360 euros, conforme as opções legais escolhidas.

O resto? O resto é uma festa, apenas isso, e é essa perspectiva sob a qual deve ser olhada e debatida. Queremos uma festa enorme ou intimista, serviço de cocktail, almoço, jantar e ceia, ou apenas uma refeição e um singelo mas bem servido cocktail? Num espaço exclusivo ou num restaurante que nos diz muito? Muitas flores ou uma decoração mais discreta? Há mesmo muitas alternativas por onde poderemos expandir as ideias e descobrir a solução perfeita para o orçamento que temos.

 

Mais do que poupar, gostamos da expressão smart saver e é sobre esse assunto que nos debruçamos hoje. Ser um smart saver implica que se compreenda as diferenças entre poupança, que diz respeito a um custo (baixar um orçamento, por exemplo) e ganho, que diz respeito a valor (ter mais qualidade ou serviço, pelo mesmo preço).

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Este é o conceito que pusemos em prática numa lista de sugestões, algumas nossas e outras sugeridas por profissionais do sector. Temos a certeza que vos irão ajudar a por as ideias em ordem, a ver as possibilidades e a ajustar o vosso sonho ao orçamento real, sem nunca comprometer a qualidade. Parece-vos tarefa impossível? Mas não é – tomem nota:

 

Contactem o fornecedor com antecedência e proponham uma forma de pagamento mais apelativa: ficarão numa posição interessante para negociar e fará de vocês clientes mais apetecíveis;

 

Optem por uma festa pequena (exactamente à medida das vossas possibilidades) e com muito charme e qualidade. Para quem ficou de fora, e com muita pena, preparem mais tarde um mimo extra: um jantar num restaurante simpático e acolhedor (novamente, dentro do vosso orçamento), uma espécie de segunda festa mais descontraída, mas igualmente feliz e comemorativa;

 

Encurtem o tempo da festa e logo, o consumo: apenas um delicioso jantar, com um leve cocktail de boas vindas, bolo dos noivos servido como sobremesa e uma ceia simpática se os vossos convidados forem mexidos e noctívagos;

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Façam uma gestão criteriosa do menu e do bar, uma fatia generosa do vosso orçamento está aqui e qualquer poupança é multiplicada por muitas unidades. Construam um menu sensato, gostoso e equilibrado. Dispensem as variedades infinitas de doces, salgados, mariscos e aperitivos, e optem por produtos locais, de muita qualidade e apenas duas ou três variedades. Será suficiente, não se preocupem! Se têm contactos privilegiados numa garrafeira ou produtor local, façam as contas às quantidades e levem o vosso próprio vinho: informem-se sobre a taxa de rolha (custo de abrir, preparar e servir). No bar, a mesma sugestão, pouca variedade e muita qualidade;

 

Façam uma gestão criteriosa dos materiais gráficos: tirem partido da matéria prima (um belo fine paper) e usem apenas uma cor, o resultado é luxuoso! Simplifiquem nas ementas (1 ou 2 por mesa, ou nenhuma, trocada por um belo quadro caligrafado), nos marcadores (um cartãozinho com um número) e noutros extras, mas não dispensem uns bonitos cartões de agradecimento;

 

Tirem partido de um espaço familiar ou de amigos que não se importem de o disponibilizar, esta é outra fatia gorda do orçamento. Garantam que o deixam impecável e gastem o que for necessário para que isso aconteça. Associações, jardins de museus e casas regionais serão também alternativas em conta;

 

Trabalhem com fornecedores locais, sempre que possível, a poupança estará nas deslocações e estadias, mas também no conhecimento e agilidade que têm na comunidade ou junto dos restantes fornecedores;

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Façam algumas compras nos saldos, porque há oportunidades relevantes. Falamos da lingerie, da gravata, dos sapatos, acessórios e outras peças que não dependem de tendências ou colecções;

 

Explorem outras opções: os vestidos de noiva não passam de moda assim tão depressa e as colecções anteriores podem ter preços competitivos e modelos igualmente maravilhosos. Considerem também pronto a vestir de qualidade e materiais nobres: invistam nos acessórios certos e todo o modelo ganha vida e estatuto.

 

Falando ainda dos sapatos (de ambos): façam compras com vida longa. Isto aplica-se igualmente ao fato do noivo. Um belo fato escuro, bem cortado, uma camisa branca elegante, uma gravata de seda, são clássicos intemporais – peças que poderão ser vestidas muitas vezes, em ocasiões relevantes, nos próximos cinco anos;

 

Peçam emprestado (ou aluguem) pormenores secundários: um saiote, um véu;

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

Sempre que possível, optem pelo que já existe e completem com alguns detalhes personalizados, que acrescentem valor: é relevante na conta final. Quando não há, aluguem, não comprem, e esta regra vale para tudo (das mesas aos talheres, às jarrinhas, molduras e sofás!);

 

E uma nota que excede o dia do casamento: poupem sabiamente na lua-de-mel! Muitas vezes, assoberbados com todas as decisões que têm que tomar para o grande dia, os casais escolhem o destino de viagem quase de véspera. Se decidirem isso logo no início do processo e fizerem as vossas reservas atempadamente, isso é dinheiro em caixa!

 

Por falar em lua-de-mel, lembram-se das vantagens de casar fora de época? Pois aqui está mais uma: viagens mais em conta, que podem permitir encurtar o custo ou alongar a distância ou a duração (ou seja, poupar ou ganhar).

 

O meu melhor conselho é o mais simples de todos: saber é poder. A informação é o bem mais valioso, certifiquem-se de que estão bem informados, façam o vosso trabalho de casa com critério e discernimento. Perguntem, respondam. Parem para reflectir, não se deixem engolir pelo furacão das opiniões, pressões e aparências. Virem as costas ao absurdo, abracem o bom senso. E esqueçam essa ideia de um casamento low cost e todas as sugestões que lhe vêm associadas!

 

Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations Casar em casa, no Porto: fotografia de Feel Creations

É muito mais simples do que parece. Simples é, de facto, a palavra de ordem em todo o processo. Precisamos muito de lembrar-nos disso.

Um casamento low cost, não acrescenta valor nem é memorável, é só triste e desengonçado.

 

As fotografias que ilustram este artigo são de um dos casamentos mais fofos que publicámos por aqui. A Sara + Nuno, casaram em casa, numa festa intimista, com as suas pessoas bem por perto. Tudo o que é importante está aqui e tudo o que é secundário, ficou de fora – o melhor dos exemplos do que é ser smart saver!

 

As imagens são da Feel Creations. Passem pela sua ficha de fornecedor, deliciem-se com o portefólio e entrem em contacto com Bruno Silva.

 

Sobram dúvidas? Falem connosco! E não deixem de acompanhar todas as dicas para casar que vamos publicando, sempre à segunda-feira, que vos ajudarão a trilhar este caminho até ao mais bonito dos dias, de forma sabedora e tranquila!

Susana Pinto

Dicas para casar: a importância da e-session

Nas nossas dicas para casar de hoje, o assunto é a e-session, do inglês engagement session, ou, simplesmente, a sessão de namoro.

 

A e-session é, acima de tudo, uma ferramenta de trabalho.

Não é nada romântica esta frase, pois não? Mas, acreditem, há um lado prático e muito funcional que é importante no processo.

Passo a explicar – a maior parte das pessoas não está habituada a ser fotografada, muito menos em momentos de intimidade. Se queremos que essa ligação magnética que vos une emerja nas fotografias do casamento, há uma naturalidade e conforto que têm de ser conquistados.

 

E-session num castelo, com Feel Creations E-session num castelo, com Feel Creations E-session num castelo, com Feel Creations

A e-session cumpre este propósito e outros: é o momento oportuno para criarem uma primeira ligação ao vosso fotógrafo contratado, é uma forma de descobrirem a vossa zona de conforto, a de desconforto absoluto e a vossa capacidade de tocar as duas.

Vão ganhar à vontade e descontracção, que serão essenciais no grande dia; vão afinar vontades e expectativas, descobrir cotovelos e arestas, mas também os encaixes perfeitos e a sintonia colectiva. O que pode parecer um desafio difícil chegará o final como uma prova superada e uma agradável decoberta sobre vocês próprios.

 

Para além disso, é mais um pacotinho de memórias bonitas a acrescentar à vossa história e um lote de imagens bonitas lá para casa, antecipando o grande dia que está para chegar.

 

E-session num castelo, com Feel Creations E-session num castelo, com Feel Creations E-session num castelo, com Feel Creations

Agora que está explicada a importância técnica e o lado prazeroso da sessão de namoro, qual é a melhor forma de pôr isto em prática?

Ao contratar o vosso fotógrafo, é altamente provável que esta sessão seja mencionada. Deverão agendar uma data com os vossos fotógrafos e garantir que todos, vocês e ele, estão mesmo disponíveis e sem pressas. A seguir, é importante escolher o local. Ora, aqui não há limites a não ser a vossa disponibilidade, a vossa vontade e o vosso orçamento: desde um passeio ao local onde se conheceram até uma viagem rápida a Paris, o que importa é que pensem no cenário em que se sentirão mais felizes e descontraídos – e isto poderá significar, também, um cenário neutro, sem ligações emocionais, apenas porque como plano de fundo, é bestial – e passará a ser um sítio especial em nome próprio.

 

Se escolheram um ambiente ao ar livre, prevejam um plano B para o caso de chover, ou, desde que tecnicamente viável, deixem a chuva fazer parte do resultado!
Agora, vamos falar do guarda-roupa. Alguns critérios simples, que vos ajudarão rapidamente a decidir o que vestir: adequação ao cenário, para que o resultado não pareça fora de contexto, conforto, para que se movimentem sem preocupações e alguma sintonia entre os dois (não precisam de ir a combinar, mas se forem ambos de padrões vistosos, o resultado poderá ser um pouco ruidoso…!)

 

Têm um patudo que faz parte da vossa vida a dois? Juntem-no ao momento, sem hesitar, e saibam que no mais bonito dos dias, ele poderá estar presente, com a ajuda da equipa de dogsitting da Sóanimarte.

 

Lendas e histórias de amor, por Feel Creations (1)

Lendas e histórias de amor, por Feel Creations (4)Lendas e histórias de amor, por Feel Creations (3)

Quando chegar o dia da sessão, se precisarem de ajuda para descontrair e esquecer as câmaras, experimentem conversar um com o outro, ouvir música (não se “vê” nas fotografias mas é bem capaz de ser aquele toque que faltava para vos deixar no mood certo) ou ler alto: um poema, um trecho de um livro, uma carta de amor escrita de propósito.
Dizem os profissionais que, por mais tímidos ou inquietos que possam sentir-se os noivos, após alguns minutos tudo rola com naturalidade. Por isso, acreditem, sintam-se bem, assumam o momento de felicidade e de comunhão, e esperem depois pelas imagens, que vão acrescentar ainda mais magia a este novo capítulo das vossas vidas.

 

As fotografias que ilustram este artigo são da Feel Creations. Passem pela sua ficha de fornecedor, deliciem-se com o portefólio e entrem em contacto com Bruno Silva.

 

Sobram dúvidas? Falem connosco! E não deixem de acompanhar todas as dicas para casar que vamos publicando, sempre à segunda-feira, que vos ajudarão a trilhar este caminho até ao mais bonito dos dias, de forma sabedora e tranquila!

Susana Pinto

Design Events Wedding & Molde Design Weddings: um par perfeito

Um par perfeito é aquele em que há uma relação simbiótica, que serve as duas partes em igual medida e valor. É o equilíbrio certo entre dar e receber, ser e deixar ser, expirar e inspirar.

No The W Experience, a Design Events Wedding e a Molde Design Weddings, que é o mesmo que dizer a Maria João e a Joana e o António, partilharam um espaço de exposição, e posso dizer-vos que fiz deste canto a minha casa durante os três dias do evento!

 

O cenário e mood foi combinado entre as meninas e o resultado estava simplesmente bestial. Com o tema do evento em mente (recicla e volta a usar) e uma escolha criteriosa da paleta de cores e materias, a Design Events Wedding montou este fantástico arco floral com flores desidratadas, eucalipto e ramagens, uma mesa para quatro com um centro de mesa muito moderno e cheio de personalidade, tudo alinhado com a estética de hoje e passível de ser replicado para outra escala.

Já a Molde Design Weddings, pegou na sua colecção muito variada de convites de casamento (são todos peças únicas), com formatos, estilos, materiais e acabamentos diferentes e mostrou aquilo que faz melhor: criar à medida de cada casal.

Vocês não imaginam a quantidade de trabalho bonito que estava aqui à vista!

 

Decoração de mesa para acsamento Design Events Wedding Decoração de mesa para acsamento Design Events Wedding Decoração de mesa para acsamento Design Events Wedding Decoração de mesa para acsamento Design Events Wedding Decoração de mesa para acsamento Design Events Wedding Convites de casamento Molde Design Weddings Convites de casamento Molde Design Weddings Convites de casamento Molde Design Weddings Convites de casamento Molde Design Weddings Convites de casamento Molde Design Weddings Convites de casamento Molde Design Weddings

As imagens bonitas com este mood sombrio e misterioso são do trio Feel Creations, vizinhos de stand, que foram uns queridos ao registar este trabalho efémero. Graças à sua generosidade, pomos estas fotografias de trabalho tão bom a circular, tal como merece.

Os meus parabéns e agradecimento a todos, por terem feito tanto e tão bom!

 

Espreitem as galerias deste trio de fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, e ponham-se à conversa: eles terão as soluções mais fantásticas e certas para o vosso dia mais bonito! Basta seguir os links!

 

Susana Pinto

À conversa com: Feel Creations – fotografia e video de casamento

Hoje conversamos com o trio Feel Creations, que faz fotografia e video de casamento a partir do Porto, para todo o país.

Falamos com a Marta, o Bruno e o Bernardo sobre o seu percurso até aqui, de onde vem este ponto de vista e toda esta qualidade atenta, doce e meiga que o seu trabalho transmite.

Vibramos com todo o tipo de casamentos! Se são emotivos, a Marta quase chora, se são festas de arromba, só falta mesmo sermos os “reis da pista”, se são grandes temos mais gente para registar e para trocar dois dedos de conversa, se são pequeninos recebem-nos como se fôssemos familiares. Por isso, não temos qualquer tipo de preferência. Acreditamos que quem faz a festa são as pessoas e, além disso, são essas mesmas pessoas que nos fazerem querer continuar a fotografar e filmar casamentos.

Contem-nos um pouco da vossa viagem profissional até aqui, à fotografia e vídeo de casamento.

Esta viagem tem sido bastante gratificante.

Somos três amigos, a Marta, o Bruno e o Bernardo, e estudámos juntos na faculdade. A Marta e o Bruno, ao longo da vida académica, já tinham uma pseudo-empresa a partir da qual faziam alguns trabalhos na área do design e, de vez em quando, de vídeo. Após a licenciatura quisemos tornar a situação mais real e séria, e foi quando o Bernardo entrou em acção. O nosso objectivo sempre foi trabalhar na área da fotografia e do vídeo. Tentámos direcionar todo o projecto para essa vertente e, após algum tempo e insistência, conseguimos. E conseguimos até hoje! Cada vez melhores, mais ambiciosos e sempre com fome de aprender mais e melhor.

 

 

Há quanto tempo captam imagens? E porquê casamentos?

Em Março a Feel Creations faz cinco anos de existência. Não foi um percurso muito fácil, mas cá estamos com toda a força e vontade.
Entrámos no mundo dos casamentos muito por culpa de um casal amigo. Na recta final do nosso estágio de faculdade, estes nossos amigos iam casar e queriam que fossemos nós a fotografar e a filmar no casamento deles. Inicialmente recusámos, pois não era esse o percurso que queríamos fazer e, além disso, não percebíamos rigorosamente nada de casamentos.

Insistiram bastante até que acabámos por aceitar o desafio. E ainda bem que o fizemos, pois adorámos a experiência! Compreendemos que o registo de um casamento não teria de ser feito obrigatoriamente de uma forma tradicional. Podíamos criar a nosso própria visão dos acontecimentos e não fazer acontecer, parecendo artificial. Afinal, podíamos ser criativos!

A partir desse momento arriscámos tudo. Começámos a repensar e a direccionar o nosso projecto para a área dos casamentos onde poderíamos ser livres na criação e aplicar a nossa própria visão. E aqui estamos! Prontos para novos desafios e ansiosos por cada casamento!

 

Nestes tempos globais, em que as imagens circulam a uma velocidade vertiginosa e todos temos acesso a tudo, a qualquer hora, onde vão buscar inspiração?

Com o acesso bastante facilitado a diferentes tipos de conteúdos, sejam eles ao nível da imagem e do áudio, acaba por ser algo muito importante para nós na hora de ir buscar inspiração.

Acabamos sempre por encontrá-la naqueles dias que ficamos por casa a devorar filmes e muitas séries, e, sem dúvida nenhuma, na música, nas viagens que fazemos e, claro, no trabalho de outros fotógrafos e videógrafos que admiramos!

 

 

Como construíram a vossa assinatura, como a definem?

Sempre defendemos que temos de captar o que vemos e não o que os outros gostariam de ver.

Fazemos questão de ser discretos e deixar os momentos acontecerem, sem ter qualquer tipo de intervenção, pois achamos que o que é realmente bonito são aqueles sorrisos espontâneos ou aquele abraço sentido depois da cerimónia. E isso, como é óbvio, não se pede.

Tudo isto aliado à nossa forma de ser e fazer, com um olhar sempre atento aos pormenores e gestos e aos nossos gostos, acabam por dar o nosso estilo e estética da Feel Creations.

 

Quando precisam de fazer reset, para onde olham, o que fazem?

Viajar é o melhor “botão” para fazer alguns resets. Sair por uns tempos da nossa zona de conforto, conhecer novas culturas e ter experiências completamente diferentes das a que estamos habituados a ter. Pensamos que é a melhor forma de renovar energias e inspiração. Claro que nem sempre dá para o fazer, mas aí tentamos fazer de uma outra forma. Viajar dentro do nosso país, que tem paisagens absolutamente incríveis.

Por vezes, temos de perceber que trabalhar nesta área não é equiparável a um outro trabalho. Não podemos ficar presos à frente de um computador todos os dias, pois não é essa a nossa fonte de inspiração. Temos de ser criativos e, para isso, temos de cultivar métodos para o fazer/ser. E isso faz toda a diferença no resultado de cada trabalho.

 

Do Porto para o mundo, ou Portugal de lés-a-lés: fotografar e filmar casamentos estrangeiros é diferente de fotografar e filmar casamentos nacionais?

Todas as pessoas são diferentes e cada casamento tem uma história diferente para contar. Tudo depende das personalidades, da entrega dos noivos e do que sonham para o seu grande dia.

Acreditamos que os portugueses gostam de aproveitar tudo até à última. Estes são definitivamente mais longos e muito mais dinâmicos. Um casamento estrangeiro tem tendência a ser mais curto e mais intimista. Felizmente já tivemos a oportunidade de fotografar/filmar alguns e temos essa ideia. Contudo, nada muda na hora de contar a história de um casamento. Sendo o nosso registo documental, o processo acaba por ser idêntico, quer seja um casamento português
ou estrangeiro.

 

 

Qual é o vosso processo de trabalho, como acontece a ligação aos vossos clientes?

Em todos os casos tentamos ter sempre uma ligação muito próxima ao nosso cliente. A nossa abordagem é sempre o mais descontraída possível para quebrar de imediato alguma barreira que possa existir. Achamos que é essencial aproximarmo-nos deles através da sua história e, dessa forma, conhecê-los o melhor possível. Afinal de contas, iremos estar presentes num dos dias mais importantes das suas vidas.

 

Casamentos grandes ou pequeninos, nacionais ou estrangeiros, cerimónias emotivas, festas de arromba – qual é o tipo de festa que mais gostam de registar?

Vibramos com todo o tipo de casamentos! Se são emotivos, a Marta quase chora. Se são festas de arromba, só falta mesmo sermos os “reis da pista”. Se são grandes temos mais gente para registar e para trocar dois dedos de conversa. Se são pequeninos recebem-nos como se fôssemos familiares. Por isso, não temos qualquer tipo de preferência. Acreditamos que quem faz a festa são as pessoas e, além disso, são essas mesmas pessoas que nos fazerem querer continuar a
fotografar e filmar casamentos.

 

Qual é a melhor parte de ser um fotógrafo e videógrafo de casamento? E o mais desafiante e difícil?

A melhor parte é ter a sorte de poder registar e assistir a um momento tão importante da vida de um casal. É do coração. Ficamos sempre muito felizes por ver a felicidade e a emoção dos noivos e das suas famílias.

Fazer o que gostamos e sermos felizes em cada casamento é o que é mais gratificante.

O mais desafiante é conseguir fazer sempre algo diferente e melhor.

O mais difícil é conseguir gerir o cansaço que se vai sentindo ao longo do dia de um casamento.

 

 

Contactem a Feel Creations através da sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, feita de belas imagens e vídeos, e entrem em contacto directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática deste trio criativo.

 

Aproveitem para espreitar os seus últimos casamentos que publicámos por aqui. O meu favorito é o mais bonito dos dias da Sara + Nuno, que casaram em casa, no coração do Porto: uma doçura só!

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!