Created with Sketch.
Susana Pinto

Wedding Weekend na Quinta da Quintã: o espaço para casar!

A Quinta da Quintã, nosso fornecedor seleccionado e um belíssimo espaço para eventos a norte, nos arredores do Porto, abre as portas para mais um dos seus fantásticos wedding weekends.

Como sempre, o evento dura os dois dias do fim-de-semana, sábado e domingo, e acontece nos dias 8 e 9 de Fevereiro.

 

No sábado, o dia é dedicado em exclusivo aos noivos, e apenas por marcação – deverão contactar a Joana Coelho para agendar a vossa visita. Este formato à porta fechada é pensado de forma a que a equipa da Quinta da Quintã vos possa receber com a atenção dedicada que merecem, respondendo a todas as vossas questões e apresentando o seu trabalho e serviços, que são maravilhosos, neste formato pessoal e intimista, de um para um (ou um para dois!).

 

No segundo dia, domingo, a entrada é livre, entre as 15h e as 19h, para todos os que quiserem visitar, para conhecer o espaço e as novidades que a Joana Coelho e a sua equipa estão a preparar para 2020. Este é um espaço que está em evolução contínua e este dia é perfeito para dar a conhecer as novidades, para apontar as tendências que irão desvendar nos próximos eventos, para mostrar um pouco do seu serviço, também ao nível do catering, da decoração e do design gráfico, valências disponíveis no seu espaço.

É também neste dia que a Quinta da Quintã apresenta a sua lista de profissionais parceiros com quem pensam e concebem o mais bonito dos dias: o vosso!

Open day na Quinta da Quintã, em Mozelos.

 

Espreitem os últimos casamentos bonitos que publicámos aqui: o dia da Bruna + Diogo ou da Daniela + Miguel. São gloriosos dias de festa, diferentes entre si, mas com todo o serviço bestial da Quinta da Quintã criar a singularidade de cada um. E é mesmo assim que deve ser!

 

Susana Pinto

Casamento no Solar da Levada: Sara + Pedro, e um vestidaço!

E hoje mostramos um belíssimo casamento no Solar da Levada, em Amares.

É o mais bonito dos dias da Sara + Pedro, filmado pela equipa da Feel Creations.

 

Há por aqui muita coisa bonitas, mas, meninas, pasmem com o vestidaço da Sara, que é fantástico! Até eu, que sou uma insensível com vestidos de noiva, dei por mim a ver em repeat, só para poder ver todos os detalhes!

 

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Imaginámos que tudo seria fantástico, pois dedicámos muito do nosso tempo a pensar como tornar uma festa única não só para nós, como também para os nossos convidados e, felizmente, tudo correu pelo melhor !

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Sempre considerámos que o casamento faria sentido, namorámos cerca de 3 anos, e a partir do segundo ano, começámos a pensar no “Grande Dia”. Não sofremos muito, uma vez que o Solar da Levada sempre se revelou extremamente cuidadoso e extremamente prudente no que respeita ao planeamento do dia.

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

No momento em que visitámos a quinta do Solar da Levada. A Sara foi a primeira a referir, “ Pedro, não quero ir a mais nenhum lado, quero casar-me aqui “.

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado foi, sem dúvida, muito fiel às nossas ideias originais. Todo o casamento foi planeado por nós.

 

Para vocês, o que era fundamental? E sem importância?

Era fundamental para nós o espaço. Acima de tudo, que a comida fosse de qualidade e que o espaço pudesse reflectir aquilo que somos. Achamos que todos os pormenores são importantes neste dia e é isso que faz a diferença.

 

Não entrem em stress, não vale a pena, vai tudo correr bem. Apenas desfrutem o dia, porque o tempo passa muito, muito rapidamente.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

A escolha do espaço foi o mais fácil

Escolher o destino da lua-de-mel foi o mais difícil, há tanta escolha!

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Tanto o corte de bolo como o vídeo feito pelos nossos amigos.

 

E o pico de diversão?

O jogo do “Sapato” e o baile.

 

Um pormenor especial…

O coro e a decoração da igreja.

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Rigorosamente nada!

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Não entrem em stress, não vale a pena, vai tudo correr bem. Apenas desfrutem o dia, porque o tempo passa muito, muito rapidamente.

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Invite- Momentos Felizes;

espaço, decoração, catering e bolo dos noivos: Solar da Levada;

fato do noivo e acessórios: Hugo Boss

vestido de noiva e sapatos: Pronovias e Bibi Lao;

maquilhagem e cabelos: Jenny Make Up Land;

bouquet de noiva e decoração da igreja: Florista S. José

fotografia: André Heller Photographer;

vídeo: Feel Creations – Wedding Photo & Film;

luzes, som e Dj: Dj Peter A.

 

Susana Pinto

The W Experience: um evento para todos

É em Fevereiro, o mês do amor, que se estreia The W Experience: Showcase of Unique and Creative Weddings.

Este evento para noivos e profissionais do mercado de casamento acontece nos dias 14, 15 e 16 de Fevereiro, na Lx Factory, em Lisboa, por isso reservem já esta data nas vossas agendas.

 

Pensado e organizado pela dupla Miguel Pintão e Raquel Pintão, da Love Stories Weddings, e com o nosso suporte e entusiasmo desde o primeiro minuto, apresenta-se como um showcase inovador e diferente, direccionado para o mercado dos casamentos em Portugal.

The W Experience é um evento criado para noivos e fornecedores que procuram e produzem casamentos personalizados, exclusivos e criativos. A organização promete um ambiente actual, moderno, cosmopolita, trendy e urbano, e nós vamos lá estar!

 

Vão ser mostradas as tendências para o mercado dos casamentos 2020, haverá expositores escolhidos a dedo, num conjunto seleccionado e diversificado, e será um espaço de partilha de ideias, conceitos e, sobretudo, experiências para todos (noivos e profissionais). Haverá ainda concertos e workshops para ambos os públicos.

 

W experience - o evento para quem vai casar

O dia 14 é dedicado aos profissionais, com programação própria focada na formação e partilha de conhecimento, com muito espaço para networking e uma after party. Se são fornecedores de casamento, esta é uma excelente oportunidade para nos conhecermos e trocarmos impressões, num ambiente descontraído e propício.

Podem inscrever-se no workshop de Fotografia Mobile, da Filipa Simões Freitas, ou no de Design Floral, pelo atelier espanhol Flowers by Bornay.

Há também uma talk sobre Storytelling e Comunicação, pelo Martim Mariano e uma bela mesa redonda, sobre Longevidade, Exigência e Inspiração, com o André Teixeira e Sofia Ferreira, Pureza Mello Breyner e Lucyana Sposito.

 

W Experience - o evento para quem vai casar

O fim-de-semana é dedicado aos noivos, com uma animada progração que inclui desfiles de vestidos de noiva, momentos de música ao vivo e demonstrações criativas por parte dos fornecedores presentes.

Os fornecedores seleccionados Simplesmente Branco Design Events, Molde Design Weddings, A Pajarita, Rituais, Amor e Lima e Feel Creations estão já confirmados!

 

Anotem então na vossa agenda, 14 a 16 de Fevereiro, na Lx Factory, em Lisboa. Para acompanhar as novidades, consultar o programa e conhecer os participantes, visitem o site e acompanhem as contas do Facebook e Instagram.

Vão ser três dias de festa, a respirar casamentos! Vemo-nos lá?

Susana Pinto

À conversa com: Sublime Films – filmes de casamento

Hoje conversamos com a Marta e Rui, a dupla que assina como Sublime Films – filmes de casamento.

Falamos sobre desafios, o que é importante e fundamental e como se cria empatia com o casal que se senta à nossa frente.

Venham conhecê-los!

 

Cada casamento é um casamento e, apesar de muita gente achar que “são todos iguais”, a verdade é que as coisas não são bem assim. Todos os casais têm expectativas, famílias e formas de expressão diferentes. Tudo isso é um desafio! A isto temos de somar o facto de ser tudo momentâneo e irrepetível, o que faz com que o foco e sensibilidade tenham de funcionar em conjunto.

 

Contem-nos um pouco da vossa viagem profissional até aqui, ao vídeo de casamento.

O nosso percurso é muito pouco linear e apesar de já trabalharmos com marca própria desde 2014, muitas coisas mudaram e se alteraram ao longo dos últimos anos.

Ambos tirámos o curso de Ciências da Comunicação. No segundo ano de licenciatura propuseram-nos escrever, realizar, filmar e editar um programa de televisão e nós aceitamos o desafio. A Marta era uma das apresentadoras do programa e o Rui, além de apresentador, também editava e filmava. Podemos dizer que foi aí que começou o gosto pela edição e captação de imagem.

Depois de editar vários vídeos para o curso e para alguma empresas, o Rui recebeu uma proposta para filmar um casamento e aí percebeu que este era um mercado cheio de potencial e resolveu começar a pensar na própria marca.

Algum tempo depois convidou a Marta para embarcar no projeto e ela aceitou! A Marta sempre adorou casamentos e edição de vídeo (que fazia na altura como jornalista), e como não se sentia realizada profissionalmente, resolveu arriscar!

 

Há quanto tempo filmam? E porquê casamentos?

O Rui filma desde 2012 e a Marta desde 2014. Na verdade nem sabemos bem explicar o porquê. Os casamentos entraram na nossa vida por acaso e, quando reparámos, já estávamos envolvidos neste mundo e apaixonados por filmar alguns dos momentos mais felizes da vida das pessoas. Além disso, é um desafio constante, e o facto de lidarmos com tantas pessoas diferentes fez-nos crescer muito, não só a nível profissional como pessoal!

 

Como construíram a vossa assinatura, o vosso ponto de vista? Como é que o definem?

Acreditamos que ainda estamos a construir a nossa assinatura e achamos que assim vamos continuar (pelo menos nos próximos anos). Estamos constantemente a evoluir e sentimos esse crescimento de ano para ano. Conforme vamos fazendo casamentos, vamos tentando evoluir e melhorar sempre. No entanto, nós costumamos dizer que não trabalhamos com “fórmulas”. Achamos que cada casamento é um casamento, as pessoas e a forma como lidam umas com as outras também é o que cria a energia do vídeo e nos inspira!

 

 

Num casamento, para onde olham, o que vos prende a atenção? O que procuram?

Costumamos dizer que os noivos são importantes mas que não são  a única coisa a que devemos dar importância. Ou seja, achamos fundamental captar aquilo que vêem todos os dias mas a que não prestam atenção: desde objetos antigos e com história, até ao andar descalço pela casa por exemplo… Todos esses pormenores nos prendem atenção. Quando escolhemos filmar certas coisas, costumamos pensar se daqui a dez anos aqueles pormenores vão fazer a diferença naquilo que irão sentir, ao relembrar o casamento.

 

Nestes tempos globais, em que as imagens circulam a uma velocidade vertiginosa e todos temos acesso a tudo, a qualquer hora, onde vão buscar inspiração?

Sabemos que é um pouco cliché, mas o que nos inspira são desde os momentos felizes que temos, aos mais dolorosos, a uma comida nova que experimentamos ou filme que vimos. Às vezes a inspiração surge do nada, enquanto conduzimos ou antes de dormir, e às vezes queremos que ela apareça mas achamos que anda perdida por aí!

 

Quando precisam de fazer reset, para onde olham, o que fazem?

Quando queremos mesmo desligar, gostamos de estar com pessoas que em nada estão ligadas a este mundo dos casamentos.  As nossas famílias e alguns amigos ajudam-nos a desligar e a perceber que há outras coisas interessantes para falar. Também gostamos de viajar ou ver séries no sofá e experimentar comidas de países diferentes. O Rui também costuma jogar PS4 e a Marta pratica yoga!

 

 

Qual é o vosso processo de trabalho, como acontece a ligação ao cliente?

Para nós é importante conversar e a conversa não tem de ser relacionada com o casamento. Achamos importante, acima de tudo, conhecer a pessoa. Muitas vezes começamos por falar do casamento e terminamos a debater as últimas séries que vimos ou as bandas favoritas que temos. Este tipo de conversas ajuda-nos a criar uma “ligação”, tendo em conta os pontos que temos em comum, o que facilita imenso a fluidez do trabalho no dia do casamento.

 

Casamentos grandes ou pequeninos, nacionais ou estrangeiros, cerimónias emotivas, festas de arromba – qual é o tipo de festa que mais gostam de registar?

Sinceramente é difícil escolher. A verdade é que já fizemos casamentos grandes e pequenos, nacionais e internacionais e chegamos conclusão que a diferença que existe entre eles é o que nos motiva neste trabalho. Achamos que se a nossa agenda se resumisse a casamentos pequenos ou a festas de arromba acabaríamos por entrar na monotonia.

 

Qual é a melhor parte de ser videógrafo de casamentos? E o mais desafiante e difícil?

A melhor parte é o facto de conhecermos sítios bonitos enquanto fazemos o que gostamos. Achamos que não há maior privilégio do que esse! O mais desafiante é sem dúvida o “improviso”. Cada casamento é um casamento e apesar de muita gente achar que “são todos iguais”, a verdade é que as coisas não são bem assim. Todos os casais têm expectativas, famílias e formas de se exprimir diferentes. Tudo isso é um desafio! A isto temos de somar o facto de ser tudo momentâneo e irrepetível, o que faz com que o foco e sensibilidade tenham de funcionar em conjunto.

 

 

Escolham um filme favorito do seu portfolio e contem-nos porquê:

Sinceramente, não conseguimos escolher um vídeo favorito. Ao longo deste nosso percurso, percebemos que cada vídeo tem o seu próprio valor. Cada vez que olhamos para o nosso portefólio percebemos que todos os vídeos são diferentes, não só no estilo musical, como nos lugares ou na energia do casamento e isto faz com que seja impossível escolher apenas um.

 

 

Os contactos detalhados da Sublime Films estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, feita de belas imagens, e contactem a Marta e o Rui directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

 

Susana Pinto

Lua-de-mel na Ásia: vamos viajar?

A lua-de-mel é sinónimo de dias a dois em clima de romance, com certeza, mas pode ser, também, muito mais. A oportunidade de juntar alguns dias de puro lazer é uma bela combinação e escolher entre praia, piscina e um passeio para conhecer novas culturas e lugares parece ser a decisão mais difícil de tomar neste dias relaxados e tão felizes.

 

Nas sugestões que a I Go Travel faz aos seus noivos, a Ásia apresenta-se como o continente ideal para juntar estas duas vertentes – romance e aventura – em perfeita sintonia como se quer numa lua-de-mel. Neste exótico continente não faltam paraísos com areais a perder de vista e águas cristalinas, nem locais repletos de cultura, tradição e modernidade.

Arriscamo-nos mesmo a dizer que a Ásia talvez seja o destino ideal para os casais que ainda se debatem com a escolha do destino da lua-de-mel. Lembram-se de termos falado sobre a importância de definirem que tipo de viajantes são e como isso pode (e deve) influenciar a escolha do destino? Se a Ásia é um dos destinos que estão a considerar, não deixem de fazer esse exercício.

 

E o que há para conhecer na Ásia?

Para os apaixonados pela vida urbana, uma visita a Singapura deve fazer parte dos planos. Este país-cidade do Sudeste Asiático oferece as melhores condições aos visitantes, surpreendendo pela organização, pelos jardins e pelo ambiente cosmopolita. É, também, um ponto de passagem para a Tailândia, para o Sri Lanka ou para o Vietname, pelo que uma viagem longa que passe por alguns destes destinos será, certamente, fantástica!

 

Se a Tailândia é o vosso destino, preparem-se para grandes aventuras com uma dose de espiritualidade. Os templos imponentes que espreitam por entre a vegetação cerrada das paisagens tailandesas pedem uma visita demorada e Bangkok espanta pela sua dualidade, com o seu caos aparentemente sem regras e tradições e hábitos milenares que resistem até hoje. Se viajarem em Novembro, não percam o festival de luzes de Chiang Mai e Railay Beach merece uma visita para uns dias de praia e outras actividades ao ar livre.

 

Continuando a viagem pelo sul da Ásia, em pleno Triângulo Dourado, podem seguir para Myanmar, onde a visita aos templos de Yangon e de Bagan é obrigatória. Deliciem-se com a cordialidade do povo birmanês e a beleza exótica daquele país.

 

Se desejam combinar natureza, arte e cultura, a I Go Travel sugere o Sri Lanka. Com uma história riquíssima e uma natureza exuberante, é ainda um segredo bem guardado do sudeste asiático. Colombo, a capital, é o principal centro cultural, económico e gastronómico do país, combinando a atmosfera cultural dos povos colonizadores (onde Portugal se inclui) com a herança milenar do budismo e do hinduísmo. Se a história de Portugal, em particular a época dos Descobrimentos, é um assunto que vos agrada explorar, uma visita a Galle, Património Mundial da UNESCO, não desilude.

E estando no Sri Lanka, não há como ignorar as Maldivas, mesmo ali ao lado, para terminar a vossa viagem de forma inesquecível!

 

lua de mel na Ásia

A Ásia é um mundo por explorar e após uma primeira visita, fica a vontade de voltar, claro. Ficam por desvendar destinos como o Vietnam ou o Japão, países tão singulares e especiais, que, só de pensar neles, já ficamos com vontade de ir fazer a mala!

 

Imagens de Aneta Mak, via Entouriste.

Susana Pinto

Um calendário Simplesmente Branco desenhado por A Pajarita

Todos os anos convido um dos nossos fornecedores de convites bonitos para nos desenhar um calendário de parede, em tamanho A3.

É a companhia que escolho para me acompanhar ao longo do ano, guiando-me pelas estações, feriados, férias e acontecimentos importantes.

 

Em 2011 fizémos o primeiro calendário, ilustrado pela Molde Design Weddings e hoje fechamos o ciclo com o último, desenhado por A Pajarita.

 

Quando o desenhámos, tivemos em mente dois pormenores importantes: ser uma ferramenta útil para as noivas, anotando a data do casamento e as reuniões importantes, acompanhando de modo bem visível a contagem decrescente dos dias, e ser um objecto bem bonito, que está na parede o ano inteiro e que nos faz companhia. Forma e função, de mãos dadas, como devem andar sempre!

 

O nosso calendário para 2020 respira liberdade, o mais precioso dos bens e é mesmo bonito.

Como sempre, temos 25 exemplares para oferecer!

 

calendário para noiva, Desenhado por A Pajarita para Simplesmente Branco

Para receberem o vosso, basta que deixem um comentário aqui (para podermos entrar em contacto convosco), e acompanharem as nossas redes sociais: Facebook e Instagram.

Na volta do correio, receberão o vosso bonito calendário em casa. Temos 25 exemplares para oferecer!

Susana Pinto

Casamento na Quinta do Vale: Beatriz + Rui

Hoje mostramos o mais bonito dos dias da Beatriz + Rui: um casamento na Quinta do Vale, com a luz dourada e baixa de Outubro.

E que doce e cheio de amor é este dia, temos sorrisos e abraços que duram dias e pormenores para lá de bonitos.

 

Na terça-feira, mostrámos aqui o maravilhoso vestido de noiva da Beatriz, criado especialmente para ela pela Imauve e hoje, como combinado, contamos como todo este dia bonito se desenrolou. As fotografias belíssimas são da dupla D10Photo.

 

Juntam-se a nós?

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Imaginámos um dia feliz, rodeados de todas as pessoas que são importantes para nós.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Foi um caminho muito relaxado, muito calmo e intuitivo. Namorámos 6 anos antes de casar e por isso o casamento era o passo natural seguinte. Não estava à espera que o Rui me pedisse em casamento, mas quando o fez senti que era certo. A preparação para o dia foi muito fácil. Sabíamos que queríamos um dia muito simples e o que importava eram as pessoas que estavam connosco. Importava acima de tudo, nós os dois. O facto de pensarmos assim tirou um grande peso de toda a organização. Fomos calmamente vendo as coisas que precisávamos e tomávamos decisões a partir daí.

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

No próprio dia. Acho que por muito que se planeie ou se imagine, só no próprio dia é que percebemos que “era mesmo isto”, independentemente se tudo o que foi planeado foi cumprido ou não. Outros valores se levantam, como costumam dizer.

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Diria que é bastante fiel. Fomos nós que organizamos tudo.

 

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Para a missa, conseguir uma das igrejas onde os nossos pais casaram. Ambos os nossos pais têm casamentos muitos felizes e continuam apaixonados depois de tantos anos. Nós queremos seguir o exemplo deles e achámos que casar onde eles casaram nos poderia trazer sorte nesse sentido.
Para a festa, encontrar um sítio onde conseguíssemos ter todas as pessoas que queríamos ter connosco e que ao mesmo tempo reflectisse quem nós somos.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Diria que foi tudo muito fácil excepto o design das peças do casamento (missal, convites, mesas…). Eu sou designer, e posso dizer que foi muito mais difícil desenhar para mim do que para os meus clientes. Não deveria ser, mas é! Acho que este é o problema de qualquer criativo que faça um trabalho para si mesmo. Somos demasiado críticos.

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

A celebração do casamento (a missa).

 

E o pico de diversão?

Dançámos a noite inteira sem parar. Foi inacreditável ter toda a gente a acompanhar-nos!

 

Um pormenor especial…

No dia em que nos casámos, formámos uma nova família: Ramos de Oliveira. Todo o nosso casamento, igreja e quinta, foi enfeitado com ramos de oliveira. Depois do casamento secámos os ramos e ainda os temos em jarras em nossa casa.

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

NADA!

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Aproveitem o vosso dia!! É possivelmente um dos dias mais felizes da vossa vida, por isso, enjoy the ride. Relaxem e não ponham pressão em nada. Tudo o que precisavam de fazer para que o dia do casamento acontecesse, já está feito. No próprio dia não podem fazer nada, por isso aproveitem todos os momentos.

Relaxar antes do casamento foi essencial. Na véspera do nosso casamento fiz questão de não fazer absolutamente nada! Acordei e fui para a praia. No dia seguinte estava a casar.

 

Casamento na Quinta do Vale Casamento na Quinta do Vale Casamento na Quinta do Vale

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Beco Creative Studio (da noiva!);

cerimónia: Igreja dos Capuchos;

espaço, catering e bolo dos noivos: Quinta do Vale, Loures;

fato do noivo e acessórios: fato Hugo Boss e relógio Omega;

vestido de noiva e sapatos: IMAUVE;

maquilhagem: Antónia Rosa;

cabelos: Rosa Mendonça;

bouquet: Flores a la Carte;

decoração: a noiva e Quinta do Vale;

ofertas aos convidados: doámos um montante por pessoa à Liga Portuguesa contra o Cancro.

fotografia: D10Photo;

vídeo: FreeSoul;

luzes, som e Dj: Nuno Garcia.