Created with Sketch.
Susana Pinto

Que tal uma road trip de lua-de-mel nos Estados Unidos?

Vamos até ao outro lado do Atlântico?

Os Estados Unidos continuam a ser um dos destinos de sonho para quem adora viajar. A televisão e o cinema aproximam-nos do universo norte-americano e levam-nos a imaginar como será viver as mesmas experiências que as nossas personagens favoritas in loco. Passear pelas ruas de Nova Yorque, ir à praia em Miami, visitar Los Angeles e Hollywood, casar em Las Vegas (porque não?) ou descer uma das ruas tão inclinadas de São Francisco fazem certamente parte do imaginário de muitos de nós.

Com 9,37 milhões de km² de área e uma população acima dos 300 milhões de habitantes, os Estados Unidos da América são o quarto maior país do mundo em área total. Pela sua diversidade a todos os níveis – étnica, cultural, geográfica, climática… – é um país a não perder.

 

A I Go Travel tem feito sugestões de viagens mais programadas e, até, tradicionais, mas a proposta de hoje envolve uma forma de viajar um pouco diferente, perfeita para quem quer mais liberdade e não perde a oportunidade de viver uma boa aventura.

 

Road trip de Lua-de-mel nos Estados Unidos
created by dji camera

Road trip de Lua-de-mel nos Estados Unidos Road trip de Lua-de-mel nos Estados Unidos

Vamos fazer uma roadtrip pelos Estados Unidos?

Percursos apetecíveis não faltam, mas há três que destacamos, não só pela beleza das paisagens, mas também pelo carisma que lhes está associado: Route 66, Califórnia, pela Pacific Coast Highway, e Costa Leste.

 

Por agora, comecemos pela Route 66, ou não fosse ela conhecida como “The mother road”.

Atravessar um país como os EUA de carro não é uma aventura para qualquer um, mas temos a certeza de que as memórias criadas valerão bem a pena. Nunca a célebre máxima “O que importa não é o destino, mas sim o caminho” fez tanto sentido como ao percorrer esta estrada. São 3.600 Km carregados de história que foram fonte de inspiração para grandes nomes da cultura norte-americana.

Para uma viagem aproveitada em pleno, reservem pelo menos 15 dias para esta aventura e, para terminar em grande, juntem mais uns dias para descansar em plena Califórnia.

 

Sair de Chicago em direcção a Los Angeles é fazer a Route do início ao fim e encontrar locais de paragem obrigatória que tornarão a vossa viagem ainda mais especial.

Em Chicago, não podem perder o Millennium Park, o Navy Pier, a Willis Tower, um passeio de barco no Chicago River, o Grant Park, o Field Museum, o Museu da Ciência e da Indústria, o Chicago 360, o Shedd Aquarium e, claro, provar uma Deep Dish Pizza. Afinal, as viagens também se fazem dos novos sabores que provamos.

Para aqueles para quem não é possível reservar tantos dias de férias, sugerimos que comecem o itinerário mais à frente, a partir de Santa Fé, em direção ao Grand Canyon. A experiência será semelhante a uma viagem no tempo, através dos famosos néon vintage sinalizando os hotéis e os dinners à beira da estrada. No caminho, aproveitem a viagem e visitem o Petrified Forest National Park, no Arizona. ⁠

 

Património da Unesco desde 1979, o Grand Canyon National Park é mais um ícone das viagens aos EUA. ⁠ É uma viagem que, para ser aproveitada em pleno, exige tempo. ⁠ Escolher os miradouros e os percursos menos populares é uma forma de evitar as enchentes de turistas, por isso, dediquem algum tempo a planear a viagem e contem com a I Go Travel para vos ajudar nessa tarefa.

O contacto com a natureza na sua forma ainda selvagem e imensamente bela está assegurado, caminhando por trilhos incríveis, à beira de desfiladeiros com vistas de cortar a respiração.

 

Para conhecer grandes cidades ao longo do percurso, dirijam-se para Saint Louis, no Missouri, ou para Tulsa e Oklahoma City, em Oklahoma. Outras cidades, mais pequenas, também escondem os seus tesouros, como Springfield, Illinois, e Springfield, Missouri.

 

A Route 66 é um símbolo de liberdade e do imaginário americano, e é um ícone incontornável que percorre a história dos Estados Unidos.

Esta é uma viagem que faz parte da vossa bucket list? Se sim, não esperem mais. Escolham a vossa banda sonora preferida e façam-se à estrada.

À falta de inspiração, sigam esta playlist no Spotify!

 

Imagens via Pretty in the Pines.

Susana Pinto

Monte do Ramalho: nova galeria!

No Alentejo o tempo passa mais devagar.

As noites são mansas e estreladas e, durante o dia, o calor sobe do chão e vibra no horizonte. Há muitas paisagens bonitas e até épicas, mas nenhuma, para mim, sabe a casa como Alentejo, eu que venho de famílias da Beira e do Algarve.

 

Feita esta declaração de amor ao Alentejo que me agarrou o coração, quero convidar-vos a espreitar a nova galeria do nosso fornecedor seleccionado, Monte do Ramalho, junto de Avis!

Estão a pensar casar no Alentejo? Esta é uma belíssima opção!

 

Casar no Alentejo: Monte do Ramalho, junto a Avis  Casar no Alentejo: Monte do Ramalho, junto a Avis

Casar no Alentejo: Monte do Ramalho, junto a Avis Casar no Alentejo: Monte do Ramalho, junto a Avis

O Monte do Ramalho é uma herdade em pleno Alentejo, junto a Avis.
Com diferentes espaços amplos dentro e fora de portas, permite a criação de vários ambientes, com total privacidade e conforto e em perfeita harmonia com a tradição e arquitectura local – uma combinação óptima para planear uma bela festa.
Entre os espaços reservados à produção de eventos, dispõe de três pavilhões cobertos com diferentes capacidades,um terreiro à sobra das árvores,  uma bela eira tradicional alentejana, uma capela com mais de 100 anos que permite a realização de eventos religiosos, uma piscina biológica, um olival a perder de vista, uma figueira centenária perfeita para dar sombra a uma cerimónia civil e muitos espaços verdes em seu redor.

 

A equipa do Monte do Ramalho orgulha-se de proporcionar um ambiente natural, simples e rústico. Procuram inspiração na natureza, nos cheiros e cores das estações do ano, no olival a perder de vista que os rodeia. O seu espaço deve ser visto como uma tela em branco, no meio da paisagem rústica, à vossa disposição para o compor. E isto é tudo tão bonito que apenas falta o vosso toque pessoal!
Se estão a pensar casar no Alentejo (ou se nem vos passou pela cabeça, acarinhem a ideia!), marquem uma visita ao Monte do Ramalho e falem com a simpática Manuela Estevinha, que estará lá para vos receber.

 

Espreitem os casamentos bonitos que aconteceram no Monte do Ramalho, e se ficarem a suspirar como eu, não deixem de fazer uma visita!

 

Os contactos detalhados do Monte do Ramalho estão na sua ficha de fornecedor. Naveguem pela galeria, feita de imagens maravilhosas, e contactem a Manuela Estevinha directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

Susana Pinto

Uma sessão de namoro com vista para o Atlântico

Quem, como eu, adora a praia e o mar?

Seja verão, inverno, ou qualquer outra estação, esta paisagem atlântica é um escape para os sentidos e um imenso prazer.

 

As imagens que vos trago hoje são da sessão de namoro da Anaisa + Matheus, fotografados pelo Gustavo Simões, que os levou a passear pela incrível praia da Ursa, perto de Sintra:

“Anaisa e Matheus, uma mineira e um goiano, conheceram-se em Minas Gerais, no Brasil, e são inseparáveis desde esse primeiro encontro.

Em 2019, a Anaisa veio estudar para Portugal. Ao fim de quatro meses separados pelo Atlântico, o Matheus  aterrou em Portugal e o primeiro fim-de-semana juntos por cá, foi celebrado com uma sessão fotográfica neste cenário místico e intimista.”

 

Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography

Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography Sessão de namoro na Praia da Ursa, em Sintra, com fotografia de Gustavo Simões Photography

A Praia da Ursa, com o seu acesso difícil e ainda selvagem, foi considerada pelo Guia Michelin uma das praias mais bonitas do mundo, e ao ver estas incríveis imagens do Gustavo Simões, não há como discordar! Com estas cores, quentes como o caramelo e frias como o cinzento, texturas e natureza no seu estado mais puro, é um cenário ainda mais épico num dia nebuloso como este, de mar selvagem e vento livre.

 

O Gustavo Simões é um caçador de imagens. Observa, espera e capta o frame certeiro: o que contém as emoções, os sorrisos, as mãos que se tocam, a essência das pessoas.  Inspira-se no que o rodeia, mas, sobretudo, no que vem de dentro de si, não tira fotografias porque sim, mas porque são a extenção viível de uma emoção, de algo transformador e que o toca.

 

Espreitem o portefólio do Gustavo Simões Photography e entrem em contacto através do formulário, o Gustavo vai gostar de vos conhecer!

 

Susana Pinto

Feel Creations: nova galeria!

Continuamos a abrir as janelas ao trabalho bonito que vai chegando. Hoje queremos convidar-vos a visitar a novíssima galeria dos Feel Creations, que fazem filmes de casamento.

 

A Feel Creations é a expressão artística e visão da Marta, do Bruno e do Bernardo, um trio sorridente, gentil e muito simpático. Conhecemo-nos finalmente no The W Experience e foi um prazer juntar caras, voz e personalidades aos nomes e palavras que já me eram familiares.

Gosto do seu trabalho desde o primeiro momento, é elegantemente simples, despretensioso e sempre bonito e atencioso – a combinação certa de talento e postura!

 

Por estes dias actualizámos a ficha de fornecedor e que trabalho bonito anda por aqui…

 

 

 

 

Juntamos aqui o best of de 2019: imagens em movimento e imagens estáticas, porque a Feel Creations também faz fotografia de casamento.

 

Esta é a aventura da Marta, do Bruno e do Bernardo, companheiros de faculdade que se juntaram para fotografar e filmar histórias bonitas, partindo da observação das pessoas e dos elementos à sua volta. A abordagem é pontuada por uma especial atenção aos detalhes e às micro-narrativas individuais, colocando os noivos no centro da história, na procura de gestos e emoções do mais bonito dos dias.
São do norte e falam com sotaque portuense, mas estão sempre disponíveis para percorrer Portugal e o mundo, à procura de novos momentos mágicos.

 

Escolheram ser profissionais na área dos casamentos pela dinâmica e exigência que este dia tem e por ser um autêntico laboratório de emoções, onde podem aplicar a sua destreza e sagacidade do olhar. Os casamentos são o contexto ideal para celebrar as pessoas, que são as peças fundamentais do seu trabalho.

O resultado está à vista, espreitem o casamento em casa, tão especial, da Sara + Nuno, que publicámos por aqui.

 

Passem pela ficha de fornecedor da Feel Creations e naveguem pela nova galeria de filmes de casamento. Entrem em contacto através do formulário, eles vão gostar de fazer parte do vosso dia!

 

Susana Pinto

À conversa com: Rita Santana Photography – fotografia de casamento

Hoje sentamo-nos à conversa com a simpática Rita Santana, fotógrafa de casamentos.

Conhecer o trabalho criativo de alguém, para onde olha, o que vê, é sempre muito interessante. Quando conhecemos também o autor, a pessoa, e fazemos essa ligação, acontece uma certa sedução e ficamos ainda mais encantados. É precisamente esse o caso com a Rita Santana Photography: hoje juntamos aqui as duas metades e o resultado é perfeito.
Tenho a certeza de que vão gostar muito de a conhecer!

A  melhor parte de ser fotógrafo de casamento é contribuir para o legado, de testemunhar dias felizes e de sermos recompensados com a amizade e carinho das pessoas que nos escolhem. O mais desafiante e difícil é conseguir conciliar com o nosso próprio legado, os nossos dias felizes e as nossas amizades.

Conte-nos um pouco da sua viagem profissional até aqui, à fotografia de casamento.
Formei-me em Cardiopneumologia, o que se afasta muito e nada da fotografia de casamentos, porque a bem dizer, acho que sempre fui muito orientada para as matérias do coração. 

 

Sessão de namoro em Lisboa, com Rita Santana Photography Sessão de namoro em Lisboa, com Rita Santana Photography Sessão de namoro em Lisboa, com Rita Santana Photography

Há quanto tempo fotografa? E porquê casamentos?
Estou a fotografar casamentos desde 2014. Comecei como talvez muitos de nós começámos: a fotografar amigos, ocasiões de família, até que nos convidam para fotografar um baptizado e depois um casamento. Na altura integrava uma equipa, mas foi após a entrega do primeiro casamento que soube que fazer parte de um dos dias mais felizes da vida das pessoas e que seria muito feliz a contribuir para as memórias e os legados das famílias.

 

Nestes tempos globais, em que as imagens circulam a uma velocidade vertiginosa e todos temos acesso a tudo, a qualquer hora, onde vai buscar inspiração?
Por mais cliché e banal que possa parecer, procuro em filmes, músicas e outros fotógrafos. Quando descubro algo de que gosto acabo por quase estudar essa abordagem e procuro incorporar essas inspirações no meu trabalho.

 

Como construiu a sua assinatura, como se define?
Gosto de pensar que sou espontânea e romântica e tento reflectir essa espontaneidade e romance nas minhas imagens.  Tem sido um processo em constante evolução e felizmente consigo encontrar casais que se identificam com a minha linguagem: descontraída e honesta.

 

Fotógrafa de casamento na região de Lisboa: Rita Santana Photography Fotógrafa de casamento na região de Lisboa: Rita Santana Photography Fotógrafa de casamento na região de Lisboa: Rita Santana Photography

Acha que o ponto de vista feminino, os detalhes que escolhe fotografar e como o faz, a narrativa que constrói, é diferente das escolhas que vê no trabalho de um profissional masculino?
Vou ser completamente sincera e dizer que quando comecei achava que a diferença era bem maior do que sinto que seja hoje. Quando comecei a fotografar focava-me muito nos coisas pequenas e na proximidade; hoje em dia procuro também dar um passo atrás e afastar-me para ver a “the bigger picture” por forma a contar a história da melhor maneira possível. Também disso se fazem os detalhes.

 

Quando precisa de fazer reset, para onde olha, o que faz?
Revejo filmes que adoro, desfruto da companhia do meu namorado Miguel, vou nadar, passear com a Miura, a minha cadela, canto num coro – na Sociedade “Loureiros”, em Palmela – e vou ao Teatro O Bando, ver espetáculos, estar com amigos e participar das formações de teatro.

 

O mundo em Lisboa ou Portugal de lés-a-lés: fotografar estrangeiros é diferente de fotografar casamentos nacionais?
É diferente na medida que cada casamento me enriquece culturalmente à sua maneira. Seja na maneira de ser das pessoas, nas tradições que me são novas, na comida que oferecem no dia do casamento, no desafio de falar outra língua.

 

Qual é o seu processo de trabalho, como acontece a ligação aos clientes?
O processo passa por ser eu mesma. Sinto que tem  início na forma como me apresento no meu site, nas redes sociais, nos portais e nas relações com outros fornecedores. Procuro que os noivos me conheçam  numa reunião, para conversarmos sobre tudo e mais alguma coisa, para que me vejam, me oiçam a voz e me sintam o entusiasmo. Depois, uma sessão que antecede o casamento – ou a minha desculpa para passar mais um pouco de tempo com os noivos, num ambiente descontraído, onde podemos ser nós próprios, e, no final de contas, sacar algumas fotografias.

 

Fotógrafo de casamento na margem sul: Rita Santana Photography Fotógrafo de casamento na margem sul: Rita Santana Photography Fotógrafo de casamento na margem sul: Rita Santana Photography

Casamentos grandes ou pequeninos, nacionais ou estrangeiros, cerimónias emotivas, festas de arromba – qual é o tipo de festa que mais gosta de fotografar?
Mais uma vez, e de forma cliché, gosto de todos os casamentos. Os grandes porque são um loucura, super desafiantes, os pequenos porque são íntimos e acabo por sentir que conheço toda a gente; os nacionais porque me sinto em casa, os estrangeiros porque me sinto fora de casa; as cerimónias emotivas porque acabo a chorar com eles e as festas de arromba porque – come on – quem não gosta de um bom festão?

 

Qual é a melhor parte de ser um fotógrafo de casamento? E o mais desafiante e difícil?
A  melhor parte de ser fotógrafo de casamento é contribuir para o legado, de testemunhar dias felizes e de sermos recompensados com a amizade e carinho das pessoas que nos escolhem. O mais desafiante e difícil é conseguir conciliar com o nosso próprio legado, os nossos dias felizes e as nossas amizades.

 

Escolha uma imagem favorita do seu portfolio e conte-nos porquê.
Hoje, esta é a minha imagem favorita porque me traz memórias felizes de um dia maravilhoso e de que no final de tudo me senti muito orgulhosa de mim mesma e do meu trabalho. 

 

Casamento de inverno na Quinta da Bichinha, fotografado por Rita Santana Photography

Convido-vos a espreitar a delicada sessão de boudoir, fotografada pela Rita Santana, que publicámos por aqui há umas semanas, que bonitas que são as imagens da Sandra, momentos antes de se casar.

 

Contactem a Rita Santana através da sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, feita de belas imagens, e contactem a Rita directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

Susana Pinto

Ir ou ficar? Falamos de viajar e casar!

E se viajássemos para casar?

Não é preciso esperar pela lua-de-mel para fazer a mais sonhada das viagens. Fugir para casar num destino de sonho pode ser uma ideia muito interessante e intimista, se nos dedicarmos a pensar nela com o mesmo carinho.

Imagino que num primeiro momento seja o oposto do que temos na nossa cabeça como definição de casamento, mas perante aquela sensação avassaladora de que não temos mão no processo, que são inúmeras decisões e outras tantas pressões e o investimento financeiro que está associado, pegar numa malinha e apanhar um avião, a dois, para casar, pode ser o cenário certo. E já que estamos de viagem, seguimos em lua-de-mel, em acto contínuo!

 

Uma cerimónia a dois será sempre a mais íntima e pessoal de todas: é um momento só vosso, olhos nos olhos e um sim seguro, certo, para a  vida toda. Financeiramente, abre margem para uma poupança relevante e para pensar num destino (e estadia!) mais refinados. Ainda assim, pensar num belo jantar (ou dois ou três) com família e amigos chegados, no regresso, é um bom plano, para que possam receber todos os abraços e votos de felicidade que ficaram suspensos com a vossa partida súbita.

 

Quanto a destinos, o mundo está à vossa disposição. Na Europa, as opções de sempre que continuam a fazer-nos sonhar, com Itália no topo da lista (da minha, certamente!). Roma, Veneza, Verona ou a região do Lago di Como combinam na perfeição com o romance que um casamento pede e propiciam ainda dias seguintes cheios de cumplicidade e romantismo – só de imaginar uma volta de carro descapotável pela Costa Amalfitana ou Sicília, fico a suspirar!

Opção seguinte, Paris, para os eternos enamorados que não querem fugir para longe, ou a Côte d’Azur, para uns dias feitos de exclusividade e requinte.

Por fim, mas não menos romântica, a Grécia, com Santorini a reunir a maioria das preferências, com as suas encostas de casas brancas com vista para o mar azul intenso e sem fim.

 

 

Feitas estas sugestões, uma escapadinha para a Europa pode saber a fim-de-semana normal, por isso, se o vosso plano é mais aventuroso e frisson de uma viagem para um destino longínquo faz parte dos vossos sonhos, então que tal fugir para umas ilhas paradisíacas?

As Ilhas Fiji, Maldivas, Polinésia Francesa ou Bahamas são destinos inesquecíveis, luxuosos e muitíssimo fotogénicos!

Se procuram aventura e um destino inesperado, a I Go Travel sugere o Cambodja. Por entre a natureza luxuriante, erguem-se resorts que resultam numa plena comunhão com o ambiente circundante e que farão as delícias de quem procura intimidade e tranquilidade mergulhando numa cultura diferente e exótica.

 

E se fôr um “vá para fora, cá dentro”? Portugal está cheio de lugares icónicos e especiais, ainda por descobrir ou mesmo os vossos, onde se conheceram, onde deram o primeiro beijo, onde passaram o primeiro fim-de-semana juntos, onde celebraram um aniversário especial, onde aconteceu o pedido…

Já se deslumbraram com as vistas em pleno Douro vinhateiro ou, rumando ao Sul, exploraram as Aldeias de Xisto? Ou a cosmopolita Lisboa, cheia de hoteis de charme e tão trendy, ou a Sintra ultra romântica, ou a Comporta, com os seus areais sem fim e estadias requintadas? Ou, claro e sempre, o Alentejo, silenciosos e manso…?

Nada falta por aqui e os amantes da natureza exuberante também têm lugar no nosso país. Basta escolherem os Açores como destino para o dia mais especial. Entre a natureza semi-selvagem, os miradouros mais incríveis e um clima sempre temperado, há nove ilhas magníficas para descobrir e explorar com vagar.

 

Seja qual for o vosso plano – ficar ou sair, viajar para casar tem os seus desafios e por isso deixamos, com a ajuda da I Go Travel e da Luxury Services, alguns bons conselhos:

 

  • procurem informação oficial, junto dos consulados e embaixadas do país de destino, sobre o que é necessário para casar legalmente no país escolhido e como deverão, no regresso, oficializar a situação e documentação no país de origem;

 

  • contratem antecipadamente um fotógrafo local (seja procurando especificamente um fotógrafo de casamentos ou algo mais descontraído (mas profissional, sempre, e o site Flytographer é um excelente agregador), vão querer ter fotografias destes momentos!;

 

Mesmo num formato pequenino, a dois, se o lado logístico vos pesa e não sabem onde procurar nem quem contactar no país de destino, contactem um bom agente de viagens, como a I Go Travel ou a Luxury Services, para vos ajudar com as burocracias da viagem e estadia, e um wedding planner local, para vos ajudar e guiar no dia.

 

Com tudo planeado e nas mãos dos profissionais certos, só terão de se preocupar com o que levar na mala e o que fazer durante os dias de sonho que se preparam para viver.

Entusiasmados e já a imaginar como será casar assim? E como reagirão a família e os amigos, quando regressarem de aliança no dedo? Pensem num plano inclusivo e partilhado com todos, é importante para quem fica e gosta tanto de vocês!

 

Imagens de Tracy Burch Photography, via Once Wed.

Susana Pinto

A Pajarita: nova galeria!

Não sou fã do inverno, mas vejo-o como um tempo essencial que nos prepara para o que se segue: uma primavera em que tudo desponta, devagar, com frescura, novas cores e uma luz diferente, mais brilhante, mais clara. Tudo é uma promessa para o que há de vir com o esplendor´e maturidade do verão.

 

Por aqui, também celebramos a nossa primavera: são os novos portefólios que chegam ao ritmo de cada fornecedor e testemunham a colheita do ano anterior. É trabalho bonito, mais maduro a cada ano, com as suas nuances de crescimento e linguagem, cheios de sorrisos, de emoções, de festas e olhos brilhantes. Colhemos agora o que semeamos na estação anterior e, em simultâneo, plantamos, com uma edição cuidada, o que será desfrutado no ano que se segue. É um ciclo contínuo e progressivo de trabalho bonito, feito com prazer, de forma plena.

 

Hoje abrimos as portas à nova galeria da Alexandra Barbosa, que assina como A Pajarita, e faz estacionário para casamentos (e bouquets e acessórios para o cabelo e outras coisas especiais que saem das mãos capazes de uma artista talentosa), para lá de bonito.

 

Convites de casamento em papel artesanal e aguarela, desenhados por A Pajarita Livro de votos em papel artesanal e aguarela, desenhado por A Pajarita Estacionário em papel artesanal e aguarela, desenhado por A Pajarita

Seja apenas a criar os convites e outros apontamentos em papel, seja a desenhar o vosso dia inteiro de raiz, a Alexandra é feliz a dar corpo a algo que nunca tenha sido feito antes e que será apenas vosso.

Sobre papéis fine art, imprime, pinta ou grava o que melhor vos reflecte, sem nunca chegar a dois resultados iguais, porque é essa a magia do trabalho artístico.

 

Cada projecto é uma tela em branco que vai sendo preenchida de forma a dar corpo a algo que nunca tenha sido feito antes e que será apenas vosso. Tal como não existem duas pessoas iguais, também não se criam obras iguais. A inspiração nasce sempre da singularidade de cada casal. Se nos debruçarmos sobre a vossa história, poderemos ir ao coração do coração!

 

Convite de casamento desenhado por A Pajarita Estacionário de casamento desenhado por A Pajarita Estacionário de casamento desenhado por A Pajarita Marcador de mesa de casamento desenhado por A Pajarita Estacionário de casamento desenhado por A Pajarita Estacionário de casamento desenhado por A Pajarita

A Alexandra Barbosa quis ser profissional de casamento porque o mais importante é sermos e fazermos felizes quem nos rodeia:

“Quando dava aulas de artes plásticas e criava peças personalizadas no atelier onde trabalhava, tive o prazer de conhecer uma noiva que acabei por ajudar ao criar detalhes que ela idealizava e não tinha encontrado. Foi nesse momento que percebi que, por mais fascinante e gratificante que fosse o processo criativo, em nada se comparava à felicidade que podia gerar.”

 

Concretizar sonhos e desenhar dias únicos com base nas premissas com as quais trabalho diariamente, como a honestidade, a qualidade, a exigência e a criatividade são motivos de orgulho, tal como propôr, para cada momento, para cada história e para cada casal, um projecto novo, longe da estandardização e à imagem de quem comemora o que de mais belo a vida tem.

 

Passem pela ficha de fornecedor de A Pajarita e naveguem pela novíssima e muito bonita galeria. Entrem em contacto com a Alexandra Barbosa através do formulário, ela vai gostar muito de celebrar a vossa história!