Simplesmente Branco  - Menos é mais...! inspiração e os melhores fornecedores para o seu casamento.

0 Comentários

Um casamento urbano, intimista e muito doce: Sofia + Vasco

Fechamos a semana em modo doce e aconchegado, duas palavras que definem bem o casamento urbano da Sofia + Vasco, na Casa Independente, mesmo no coração de Lisboa.

Este foi um casamento descomplicado, tranquilo e sobretudo bonito e intimista, e para isso foi essencial a escolha do local, um dos mais especiais e singulares da cidade, e do catering (um belo restaurante italiano, com boa reputação). O registo fotográfico ficou por conta da simpática Susana Gomes Photography, em total sintonia com tudo e todos.

O resultado está à vista… Lindo!

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Imaginámos o nosso dia como um dia tranquilo e feliz, juntos dos nossos.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Foi um caminho muito tranquilo mesmo quando não nos sentiamos preparados.

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Quando conseguimos assegurar o espaço. A Casa Independente foi o único sítio que visitámos e não equacionávamos outro espaço para o nosso dia.

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado é exactamente aquilo que fomos sonhando ao longo de todo o processo de preparação. A ajuda da Patrícia, da Casa Independente, foi fundamental para que tudo se desenrolasse exactamente como tinhamos em mente.

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

A autenticidade era fundamental. Sabíamos bem o que não queríamos e daí partimos sem grandes dúvidas para a construção de um dia feliz.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Foi tudo muito tranquilo. A ideia era mesmo uma celebração com um feeling muito caseiro e de grande tranquilidade e assim foi.

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

A cerimónia do casamento em si superou qualquer expectativa que tivéssemos em relação ao quão emotivo e sentimental este dia seria.

 

E o pico de diversão?

Todos os momentos de partilha, emoção e alegria com as “nossas” pessoas.

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Um pormenor especial…

As toalhas de renda de mães e avós que serviram de tema para uma mesa de almoço de domingo em família.

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Nada. O dia foi tão ou mais feliz do que o imaginávamos.

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Quanto mais próximo do vosso coração, e da vossa essência enquanto casal, pensarem no vosso dia, mais feliz e completo ele será.

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

Casamento civil e urbano na Casa Independente, em Lisboa

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites, materiais gráficos e ofertas aos convidados: feitos pelos noivos

local: Casa Independente

catering: Cantina Baldracca

bolo: Migalha Doce

fato do noivo e acessórios: El Ganso

vestido de noiva e sapatos: Etxart & Panno

maquilhagem e cabelos: Djanira Cruz

bouquet: Dona Alice, no Mercado 31 de Janeiro

decoração: noivos e Patrícia, da Casa Independente

fotografia: Susana Gomes

Save

Save

Save

Save

Save

0 Comentários

Let’s dance! Vem aí a Jukebox Extreme Takeover 2017

É já no dia 1 de Abril a super festa da Jukebox – e estamos todos convidados!

Esta é uma forma muito divertida e eficaz que a empresa encontrou para dar a conhecer aos seus potenciais clientes o seu trabalho. Conta-nos o João Marques: «Estando consciente da dificuldade que os clientes têm em escolher os profissionais certos para a sua festa sem ter a possibilidade de os ver em acção, a Jukebox tem procurado contornar essa condicionante através da criação de oportunidades como esta.. Embora não seja um evento com os contornos de uma festa de casamento, permitir-lhes ter uma boa ideia dos serviços e do profissionalismo dos membros que compõem a equipa. No entanto, sendo realizado em formato de uma festa, assume uma dimensão muito maior: é em última análise uma oportunidade de convívio, experiência musical e de entretenimento tendo como destinatários os nossos amigos, parceiros e clientes, que por sua vez poderão levar os seus próprios convidados.»

 

Acreditem quando vos dizemos que vale mesmo a pena ir. As entradas (pulseiras) custam 12,5 euros até dia 31 de Março, e 20 euros no dia 1 de Abril. Como já vem sendo hábito, no âmbito do programa de responsabilidade social de Jukebox, a verba angariada destina-se a contribuir para o projecto Música nos Hospitais.

 

 

Na próxima semana desvendaremos mais detalhes acerca do programa da festa. Até lá, acompanhem as novidades via Facebook.

 

0 Comentários

Um casamento no bosque, por Flor de Laranjeira

A Eleonora e o Sérgio casaram na Quinta dos Machados e pediram à Teresa, da Flor de Laranjeira, que os ajudasse a conseguir o ambiente com que sonharam: queriam cores fortes, com predominância de vermelho, lanternas, suculentas em vasos de barro para oferecer aos convidados e um estilo boémio.

A cerimónia foi ao ar livre, no bonito bosque da quinta, e depois o salão acolheu os convidados para a refeição e restantes festejos.

 

A Teresa pegou nas sugestões do casal, acrescentou-lhes uns toques muito seus e o resultado foi melhor ainda do que o esperado. No exterior, claro, muitas flores (atentem nos troncos com arranjos colocados junto às cadeiras dos convidados), mas também fitas nas árvores, dreamcatchers, aros floridos e um altar civil conseguido a partir de uma pérgula florida com uma cortina de renda em pano de fundo e um belo arranjo na mesa de celebração.
No salão, as mesas redondas tinham lanternas e frasquinhos com mistura de flores. Na mesa dos noivos, rectangular, a Teresa optou por colocar uma grinalda de verdura pontuada com mini arranjos floridos e muitas velas, em garrafas de vinho e noutros suportes.

 

Vejam as fotos, assinadas por The Framers, e digam lá se não apetece mesmo estar ali.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para falarem com a Teresa e conhecerem outros dos trabalhos da Flor de Laranjeira, basta irem à ficha de fornecedor e encontram lá todos os contactos e links necessários.

 

0 Comentários

Open Day na Jenny Makeup Land, por Lounge Fotografia

Dia 11 de Março foi Open Day na casa da Jenny Makeup Land, que recebeu clientes e amigos com muitos miminhos e muita boa disposição. A Ana Jordão, da Pinga Amor, também ‘mora’ naquela casa e, assim sendo, é claro que ajudou a tornar o espaço ainda mais acolhedor com a sua ferramenta de eleição: flores!

E o Luís Mateus, da Lounge Fotografia, apareceu por lá para registar os melhores momentos do dia… e, claro, para brindar ao sucesso da Jennifer Miranda e da sua equipa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tchim tchim, Jenny!

 

 

0 Comentários

Um elopement em Nova York

Gosto sempre do trabalho da fotógrafa australiana Samm Blake. Há uma energia magnética que atravessa as imagens que é quase palpável, e o amor entre os visados, seja um casamento a dois no registo ou uma festa épica com uma centena de convidados é algo presente em todas as fotografias.

Para mim, um casamento é sobre isso: o que nos une e como celebramos essa vontade, decisão e alegria incomparável, a dois ou com as nossas pessoas.

Para ilustrar o que acabei de escrever, fiquem com este casamento civil em Nova York: épico, relevante, intemporal!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Que estilaço!

 

 

0 Comentários

Wow factor, por Um dia de sonho

Um dia de sonho, fotografia de casamento

 

Um dia de sonho, fotografia de casamento

 

Um dia de sonho, fotografia de casamento

 

Os pormenores, os gestos delicados, a intimidade e afinidade – tudo isto é sempre captado pela lente da Ana Freitas, metade da dupla Um dia de sonho. Fiquem atentos ao bonito trabalho que fazem e para mais detalhes, visitem a sua ficha de fornecedor.