Simplesmente Branco 

0 Comentários

Elisabete + Gil, o importante é celebrar

Hoje trazemos a festa da Elisabete + Gil, tranquila, bonita e muito feliz.

Aconteceu em Setembro passado, em Fátima, e foi no Simplesmente Branco que a Elisabete encontrou os One Love Photography, nossos queridos fornecedores, para fotografar o seu casamento. Esta bonita festa teve ainda um dedinho da Molde Design Weddings, que desenhou a medalhinha para o bouquet da noiva, fofíssima!

 

Sigam-me, para vermos coisas bonitas!

 

 

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

Não houve um pedido especial. Desde o dia 13 de Setembro de 2013 que vivemos juntos. No dia que comemorámos 6 meses de vida em comum, decidi fazer um jantar mais requintado e romântico, em nossa casa, na entrada da porta coloquei um QR CODE com palavras carinhosas a agradecer o seu companheirismo, haviam vários QR CODES espalhados pela casa com pistas que levariam ao último que dizia “E se o nosso dia fosse 13 de Setembro de 2014″? Era interessante conseguirmos continuar com a data em que tínhamos começado a viver juntos e desta forma celebrávamos duas vezes, mas infelizmente como faltavam 6 meses para a data não conseguimos marcar a quinta e teve que ficar para o fim-de-semana seguinte, dia 20 de Setembro de 2014. Casar fazia parte dos meus planos e deixar passar mais tempo não fazia muito sentido, inicialmente ainda ponderámos não fazer uma grande festa, fazer algo mais íntimo e familiar, mas depois lá decidimos que tínhamos que partilhar o dia com quem era importante para nós.

 

 

 

 

 

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?
Inicialmente comecei pela procura do espaço, pois não tínhamos muito tempo e isto era algo que tinha que ficar decidido e marcado o mais rapidamente possível. Paralelamente comecei a pesquisa de fotógrafos, video e música. Quanto ao fotógrafo foi o Simplesmente Branco que me ajudou a encontrar e a escolher os One Love Photography, uma dupla fantástica, adorámos que eles fizessem parte do nosso dia e não nos arrependemos nada de terem sido eles a eternizarem em fotos o nosso dia especial. Com estas reservas feitas, o resto conseguia-se fazer posteriormente, estávamos com cerca de 5 meses e meio de antecedência. É claro que ouvi muitas vezes “já não estamos disponíveis para a data pretendida”, é raro quem decide casar com esta antecedências, mas não me arrependo nada, dá e sobra tempo para tratar de tudo.

 

 

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?
Não tinha uma ideia formada sobre o ambiente, sabia que queria algo simples, elegante e “fofinho” ao mesmo tempo, queria criar algo que tivesse a ver connosco. Como nos conhecemos no ensino superior e gosto muito de mochos, pensei que eles poderiam ser a “base” do nosso casamento, pois faria todo o sentido uma vez que o mocho é o símbolo da sabedoria. O meu cunhado é designer gráfico e foi ele e namorada que nos ajudaram nessa parte da criação gráfica, tanto nos mochos, como no convite e cartão de agradecimento.

 

 

 

 

A opção feito por ti surgiu porquê?
Gosto de ter um pouco de mim nas coisas, e fazia todo o sentido isso estar presente no meu dia. Apesar de não ter muito jeito para trabalhos manuais, pedi a quem tinha, mantendo a nossa ideia, queria que as coisas fizessem sentido. No entanto fui uma noiva muito calma, não me desgastei com pormenores e mais pormenores, queria que tudo corresse bem, esse era o meu maior objetivo, de resto a festa encarregava-se de dar as cores e pormenores.

 

 

 

 

 

Tiveste ajuda?
Sim tive, a parte gráfica foi toda concebida pelo meu cunhado e a sua namorada. Os pormenores para photobooth fforam feitos pela minha cunhada e estavam lindos! Depois tive a ajuda das pessoas mais próximas, os meus pais, madrinha e tio que estiveram no dia antes e no próprio dia a ajudar a preparar tudo em casa. Também tive ajuda de uma grande amiga ao longo de toda a preparação.

 

 

 

 

O que era o mais importante para ti?
Que tudo corresse bem. A minha família e amigos iriam ter viagens longas até ao nosso casamento e a minha preocupação inicial era que toda a gente chegasse bem. Queria que o dia fosse cheio de alegria e de momentos que se eternizassem, e acho que conseguimos!

 

E secundário?
O meio de transporte, não ligo nada a esse aspecto, nem sequer dei muito destaque ao carro onde ia, apenas tinhas dois lacinhos nos espelhos.

 

 

 

 

Onde gastaste mais dinheiro?
Na quinta claro, aliás acho que é o maior peso em qualquer orçamento de casamento.

 

Onde gastaste menos?
Nos convites, pois só paguei a impressão e ficou mais barato do que se tivessem sido impressos em casa.

 

 

 

O que foi mais fácil?
Escolher o espaço, já lá tinha estado num outro casamento e tinha ficado deliciada com tudo. É sem dúvida um sitio que não deixa ninguém indiferente, desde o espaço, ao atendimento, à comida, decoração. É tudo fantástico.

 

 

 

 

O que foi mais difícil?
A compra do vestido. Fui com a minha mãe, madrinha, prima e amiga! Mas a verdade é que não me apaixonei logo por ele, eu gostei, e entre todos tinha sido o que tinha gostado mais, mas aquele amor que sempre ouvi falar não me invadiu e até à prova andei cheia de medo e dúvidas… mas no último dia que o vesti, antes do casamento, adorei

 

O que te deu mais prazer criar?
Tudo, não tenho algo de que gostasse mais.

 

 

 

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?
O casamento foi à nossa medida, é claro que há sempre alguma coisa que acabamos por ceder pois altera o budget definido, no entanto não me arrependo de nada, foi sem dúvida um dia muito feliz e isso era para mim a maior das prendas.

 

Um pormenor especial?
Os mochos que tentámos que estivessem presentes em tudo, no porta alianças, copos de brinde e topo do bolo, efectuados pela Joana, da Arte das Mãos, aconselho vivamente, uma óptima profissional, recriou mesmo aquilo que pedi. E estavam também na medalha do meu ramo, este já foi um trabalho da Molde Design Weddings.
Não foi um pormenor, mas um belo momento, entrar com uma grande amiga a cantar o “Eu sei” da Sara Tavares.

Foi sem dúvida um momento muito especial e único.

 

 

 

 

Agora que já aconteceu mudavas alguma coisa?
Apenas a hora que marquei com a cabeleireira, tinha que ir mais cedo, pois o tempo foi apertado, gostava de ter tido mais tempo livre antes do casamento. Fora isso foi tudo muito bom. E gostava também que o tempo tivesse mais certo, pois devido à previsão de chuva a cerimónia que era para ter sido no jardim da quinta teve que ser alterada para o interior, mas estava tudo lindo, na quinta conseguiram criar um ambiente espectacular!

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?
Aproveitem, comam, dancem, parem e olhem à vossa volta, tirem retratos visuais que se irão eternizar na vossa memória para toda a vida, a verdade é que dificilmente irão conseguir juntar todas aquelas pessoas novamente e isso é algo único. Não se preocupem no dia com nada, pois para quê chatearmo-nos com algo que não conseguimos  contornar? Sejam vocês mesmas e não tenham preocupações, celebrem apenas o vosso amor que é para isso que estão lá!

 
Os nossos fornecedores:

 
convites e materiais gráficos: foi o meu cunhado!
local, catering, bolo e decoração: Complexo Turistico D. Nuno, em Fátima, com dedinho dos noivos na paleta de cores e pormenores
fato do noivo e acessórios: fato, camisa e gravata, Zara; alfinete da gravata ASOS; sapatos Gianna
vestido de noiva e sapatos: véu, vestido e pulseira, A Bela Noiva, sapatos Unisa, na Made IN, brincos Bijoux Brigitte
bouquet e coroas de flores: Florista Clarinha, Entroncamento,  medalha Molde Design Weddings
ofertas aos convidados: cartão de agradecimento com regras de diversão e oferta de um lanche em nossa casa.
fotografia: One Love Photography

vídeo: José Dionisio Produções
luzes, som e Dj: Banda Vice-Versa

 

0 Comentários

Coro Génesis ao vivo, este sábado!

No próximo sábado, dia 18, às 15.30h, o Coro Génesis vai fazer a sua última apresentação ao vivo, em Lisboa (a seguir, estão já a todo o vapor, em plena época de casamentos!).

Podem (e devem, é maravilhoso…) ouvi-los no auditório da New Music School, em Benfica, junto ao Hospital da Cruz Vermelha.
A entrada é livre e podem levar companhia, mas como o espaço é limitado, devem reservar lugar, enviando um email à Vânia Pinho, indicando o nome e o número de lugares que precisam.
Nesta demonstração, vão ficar a conhecer profundamente o Coro Génesis, nomeadamente as diferentes formações que o grupo pode apresentar nas cerimónias religiosas e civis, e o seu repertório variado.

Também, será dada uma explicação sobre o funcionamento das cerimónias e relacionamentos com os padres e com outros agentes envolvidos nesse dia especial.
Esta demonstração durará cerca de 50 minutos e será a última desta época na zona de Lisboa, por isso não percam!

 

 

 

0 Comentários

Os mistérios da Serra de Sintra, por Glória Aguiam Fotógrafas

Da fotogénica bruma da serra de Sintra, trazemos esta sessão fotografada pelas Glória Aguiam Fotógrafas.

Romina + Markus, vindos da Alemanha, escolheram as praias de Portugal para se casar (que bela ideia, não?). A cerimónia, intíma e romântica, foi na Praia da Adraga (espreitem o Fall in love, o nosso blogue no The Destination, no fim da semana), e aproveitaram um pulinho à mistíca Sintra para uma sessão extra.

As imagens são esplendorosas e o vestido da Romina não podia ser mais perfeito para este cenário…!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

0 Comentários

Inspirarte, um fornecedor Simplesmente Branco

Sabem exactamente qual a atmosfera que pretendem mas ainda não encontraram aquela que é a vossa cara? A explicação é simples: não encontraram porque ainda não existe. Por mais que se identifiquem com determinadas combinações de cores, materiais ou tendências, a decoração do vosso casamento está ainda por nascer. Contem com a Inspirarte para concretizar o vosso esboço.

Traço a traço, cor a cor, pormenor a pormenor, a Susana Abreu edificará o vosso dia de sonho e fará dele o lugar perfeito para acolher-vos, assim como aos vossos familiares e amigos, na celebração das coisas mais importantes da vida. E, caso queiram decorar a vossa festa sem terem que comprar toneladas de loiças, candelabros e etc, a solução chama-se Rent-a-Party. A Inspirarte aluga-vos tudo aquilo de que precisam.

 

SBaprova_Inspirarte

 

Para ficar a conhecer melhor o trabalho da Susana Abreu e falar com ela, basta ligar para o +351 916 776 232 ou enviar-lhe um email. Inspirarte é um fornecedor seleccionado do Simplesmente Branco. Para mais detalhes, consultem as suas fichas de fornecedor: uma, arquivada em Decoração, e outra, arquivada em Serviços e Aluguer.

 

0 Comentários

Um céu de flores

E continuando a combater o cinzento da semana, mais uma dose de especatcular eye candy, em versão faça você mesmo, com uma gorducha dose de espectacularidade… não será para iniciados nestas artes, mas ainda assim, já vimos e fizémos coisas mais complexas…

Não é lindo?

 

 

 

 

Visto de baixo, visto de cima e visto como deve ser… Parece-me uma peça linda para um altar civil, para a mesa dos noivos ou para o recanto das mensagens… Se vos der na gana, que tal um por cima de cada mesa…?
Grandioso…

 

Ideia, instruções e detalhes, no Sugar & Cloth.

 

0 Comentários

You are my sunshine…

Esta semana cruzei-me com esta peça esplendorosa… É da Zara, custa 49.95 euros e parece-me perfeito para uma noiva “moderninha”, como dizem os nossos amigos do outro lado do Atlântico…

Nada fica por dizer, obviamente, é para meninas de personalidade forte e gosto apurado, e tem a elegância apropriada para a ocasião.

 

 

 

Achei que ia bem com este bonito bouquet de peónias, ranúnculos e túlipas, criado por Janie Medley, do The Bride’s Cafe e fotografado por Jodi Miller Photography: as cores são mesmo, mesmo apetecíveis…

 

 

Mas se vos parecer demasiado ousado como noiva, então pode ser para a a madrinha ou convidada, certo? E nesse caso, emparelha espectacularmente com este bouquet Pinga Amor!

 

 

Amarelo é tom que não me assiste, com muita pena minha (fico com ar doente…!), mas poucas cores nos deixam tão bem dispostos como esta, não acham?