Created with Sketch.
Susana Pinto

Casamento a dois no Alentejo: Inês + Bernardo

Fechamos esta semana com um casamento a dois no Alentejo, que é doce, doce.

É o mais bonito dos dias da Inês + Bernardo, captado pela Adriana Morais Photography. E que dia bonito e tão singular, este.

A Inês e o Bernardo escolheram casar sem convidados e sem confusão: apenas os dois, a conservadora do Registo Civil e a Adriana Morais a captar o dia e as memórias para mais tarde.

Não foi uma escolha impulsiva, mas uma decisão ponderada e muito apoiada pela família e amigos, o que é fantástico!

As imagens são belíssimas – a intimidade, o foco, os sorrisos, o toque-, e toda esta energia borbulhante é visível e contagiante.
Esta ideia de casar a dois pode ser muito doce e especial, verdade? A Inês + Bernardo estavam seguros disso e as imagens da Adriana Morais são a melhor prova deste grande plano.

Que dia bonito e que casal tão especial!

 

Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Desejámos e imaginámos um dia perfeito a dois, só nós os dois. Podia ser um dia todo ao ar livre, em plena natureza, cheio de sorrisos e ataques de riso entre nós. Podia ser um dia de praia com o pôr-do-sol alentejano todo para nós. No fundo, queríamos apenas um dia de comemoração a dois, num espaço nosso, num tempo nosso e sem nada que nos pudesse distrair de nós.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

A decisão de casar sem convidados não é, nem foi, uma decisão fácil. Implica privarmos as pessoas de quem mais gostamos deste nosso momento, que poderia ser também um momento delas. Contudo em todo este caminho sentimos uma grande generosidade da família e amigos e, de uma forma muito bonita, recebemos muito amor nesta nossa decisão. Sentimo-nos por isso sempre muito preparados e muito apoiados, com o coração quente e cheio de gente. Os poucos nervos, que fomos sentido mais perto do dia, foram passageiros e acalmados com a serenidade de saber que seria apenas mais um dia de namoro, que tudo tinha para ser feliz.

Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Em todas as fases fomos sempre sentindo que era realmente isto que (nos) fazia sentido. Um dia a dois é bem mais fácil de organizar. Estivemos no Alentejo um mês antes e escolhemos um sítio para ficar (Herdade do Reguenguinho), uma zona da Costa Alentejana para casar (Cabo Sardão) e a nossa praia (secreta!) para namorar à vontade. Tínhamos a certeza que teria que ser nestes sítios. Escolhemos ainda a nossa fotógrafa (Adriana Morais) para registar todos os momentos com este mesmo sentido de simplicidade e de verdade. Depois uns dias antes cada um escreveu os seus votos e este, sim, foi o momento! O momento em que, sentimos que era real, especial, importante e que era exactamente isto que queríamos para nós.

 

Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

No fim, sentimos que tudo correu como imaginávamos. Felizmente, apesar de muito poucas coisas para tratar, tivemos toda a ajuda de amigos e familiares em algumas escolhas de pormenores (o vestido, o ramo, a camisa, o ambiente…). Engraçado como até as coisas mais simples requerem tanta decisão! Hoje, ao rever as nossas fotografias, todas tão bonitas, sabemos que não podíamos ter feito melhores escolhas em relação a tudo.

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Para nós, era fundamental que tudo neste dia tivesse a ver connosco e que estivéssemos os dois confortáveis e em sintonia. Tudo o resto: a excessiva preocupação com a imagem, com decorações, tradições, com os outros, tudo isso era completamente secundário para nós.

 

Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

No geral foi tudo fácil: as decisões, as escolhas, o consenso. A única dificuldade foi apenas, no próprio dia, termos de tratar nós de toda a logística por sermos apenas os dois. De qualquer forma, até isso acabou por ser divertido!

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

O momento mais sentimental foi talvez logo o início, com a chegada da Adriana, a nossa fotógrafa, que trazia um colete de máquinas fotográficas e um sorriso de orelha a orelha. Foi aqui neste momento que olhámos um para o outro super nervosos, bebemos um copo de champanhe e pensámos “é agora!”. Depois ao som das nossas músicas e com uma vista incrível para a planície alentejana, vestimo-nos um ao outro e sentimos que o mundo inteiro estava prestes a começar naquele momento.

 

Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography

E o pico de diversão?

O pico de diversão foi a chegada à praia. Num areal deserto e com um sol maravilhoso, tomámos logo um banho de champanhe e acabou-se logo ali a maquilhagem e os cabelos lisos! Todos molhados e entre muitas fotos, fartámo-nos de rir e curtir o resto do dia sempre ao natural, com corridas na praia e mergulhos no mar até ao anoitecer.

 

Um pormenor especial…

O maior detalhe do nosso dia foi, sem dúvida, termos a Adriana ao nosso lado. Num momento tão nosso e tão íntimo a dois, fez toda a diferença termos ao nosso lado alguém com uma grande sensibilidade que não nos retira qualquer privacidade, mas sim, pelo contrário, que acrescenta. Que acrescenta carinho, alegria, diversão, ideias loucas, romantismo e, tal como nós, muita vontade de viver este dia por inteiro.

 

Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Repetiríamos tudo, exactamente igual.

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Pensar só em “nós os dois” é o maior segredo para um dia de casamento. Pensar o que somos, o que nos faz felizes, o que nos diverte, o que nos apaixona. Escolher tudo isto, sem nunca nos distrairmos de que isso é a única coisa que importa, é fundamental para que seja um dia feliz.

 

Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography Casamento a dois, na Costa Alentejana, por Adriana Morais Photography

 

Os fornecedores envolvidos:

 

local: Herdade do Reguenguinho

fotografia: Adriana Morais Photography

 

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.