0 Comentários

Alda + Miguel, 2 continentes e uma festa!

E Dezembro chega devagarinho…

Fechamos a semana com a festa da Alda + Miguel, Portugal e Peru juntos a celebrar!

Organizado à distância com a ajuda da família e amigos, o casamento bonito destes doivos foi fotografado pela dupla Menino conhece Menina, na austera e sempre espectacular Pousada de Santa Maria de Bouro, e contou com alguns pormenores bastante inusitados, mas garantidamente com graça.

Atentem nos bons conselhos da Alda: que tal considerar suporte profissional (como um wedding planner) para a véspera e no proóprio dia? É uma excelente ideia, pensem nisso!

Bom fim-de-semana!

 

 

 

 

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

O Miguel convidou-me para ir passar o fim-de-semana a Paris. Tínhamos andado o dia todo a caminhar pela cidade e estávamos a passear junto à Biblioteca Nacional, eu sentei-me nos degraus da escadaria enquanto ele tirava fotografias. A dado momento ele sentou-se nuns degraus mais abaixo, tirou do bolso uma caixinha, abriu-a e fez o pedido! Foi absolutamente inesperado!

 

 

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

A Pousada de Santa Maria do Bouro, por si só, é um espaço especial. Adicionar alguns pormenores como velas e flores foi o suficiente para criar o ambiente romântico mas descontraído que procurávamos.

 

 

 

 

A opção “feito por ti” surgiu porquê?

Somos os dois um bocadinho perfeccionistas. Tínhamos uma ideia muito clara do que queríamos, o que tornava difícil delegar a responsabilidade a terceiros.

Este processo não foi fácil porque implicou viagens constantes entre Londres e o Porto, e uma enorme coordenação do nosso tempo. Mas ter sido feito por nós e por pessoas que nos são tão queridas, tornou o dia particularmente especial.

 

 

 

 

Tiveste ajuda?

Sim. Os meus pais foram incansáveis. E sem a minha irmã e as minhas primas teria tudo sido muito mais difícil e menos memorável.

 

 

 

 

 

O que era o mais importante para ti?

Que o dia do nosso casamento fosse tudo aquilo que tínhamos imaginado, que nos divertíssemos muito, que a festa só acabasse de manhã. E, sobretudo, que os convidados que vieram dos quatro cantos do mundo para celebrar connosco, tivessem uma experiência inesquecível.

 

 

 

 

 

E secundário?

Nada foi secundário. Pensámos em tudo, com o máximo de pormenor.

 

Onde gastaste mais dinheiro?

No espaço e catering.

 

 

 

 

 

Onde gastaste menos?

Nos convites e ofertas aos convidados. Os convites e os puzzles que entregámos de lembrança às crianças foram desenhados por nós, e os saquinhos das ofertas foram feitos pela minha mãe.

 

 

 

 

 

O que foi mais fácil?

A escolha do fotógrafo. Não só porque adoramos o trabalho dos fotógrafos Menino Conhece Menina mas também por serem amigos de longa data, a escolha foi óbvia.

 

 

 

 

 

 

O que foi mais difícil?

O video e o menu. Tal como com o registo fotográfico, tínhamos uma ideia muito clara do estilo de video que queríamos e do resultado que procurávamos. Encontrar uma equipa que estivesse disponível a trabalhar connosco e sair da área de conforto para ir ao encontro do que tínhamos imaginado não foi fácil.

No menu queríamos incluir pratos tradicionais peruanos. Foi um trabalho intenso com a Pousada para encontrarmos os ingredientes correctos (alguns trazidos pelos pais do Miguel directamente do Peru) e acertarmos os sabores para igualarmos em excelência os pratos portugueses. No final o resultado foi fantástico, a julgar pelos comentários dos convidados peruanos.

 

 

 

 

 

O que te deu mais prazer criar?

A peça de teatro. Como a grande maioria dos nossos convidados vinha de fora, queríamos proporcionar-lhes uma experiência única e dar-lhes a conhecer os diferentes espaços maravilhosos da pousada. Convidámos um amigo que tem um companhia de teatro para adaptar uma das peças, e encená-la no nosso casamento. A ideia foi criar uma experiência teatral imersiva, da qual os convidados só se apercebessem no final. Tivemos actores misturados com os convidados, empregados de mesa que levavam convidados em visitas guiadas à pousada e um bombeiro que gerou enorme curiosidade até ao final do jantar, altura em que se deu o último acto que culminou, com a abertura de pista de dança.

As histórias que até hoje vamos ouvindo dos convidados sobre o porquê de termos um bombeiro na cerimónia, ou sobre os trajes estranhos de alguns convidados (actores), são deliciosas.

 

 

 

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

Naturalmente houve cedências e ideias que se foram sendo abandonadas ao longo do caminho, mas o casamento foi sem dúvida a nossa cara.

 

Um pormenor especial?

Os side-car que nos trouxeram da igreja até à pousada. A ideia surgiu em modo de brincadeira e a minha irmã encontrou uma empresa no Porto que faz passeios pela cidade e que se disponibilizou a fazer a viagem com as motas até ao Bouro, para o casamento.

 

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Teríamos contratado alguém que fizesse a coordenação/trabalho de bastidores na véspera e dia do casamento, para que não fóssemos nós a preocupar-nos com isso.

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

Se escolherem um local que não se dedica em exclusivo a casamentos ou não os faz habitualmente, certifiquem-se que o coordenador de eventos do espaço vai realmente estar responsável pela coordenação e supervisão dos diversos pormenores no dia do casamento.

 

 

Os nossos fornecedores:

convites e materiais gráficos: conceito e produção pelos noivos, impressão Qualquer Ideia;

local e catering: Pousada de Santa Maria do Bouro;

fato do noivo e acessórios: fato Huntsman Savile Row, sapatos Lotusse, gravata Mrs Bowtie;

vestido de noiva e sapatos: vestido desenho pela noiva e feito numa costureira, sapatos Haity;

anel de noivado: McCaul Goldsmiths;

alianças: MF Ribeiro Jóias;

maquilhagem e cabelos: Nuno Pereira Hair Studio;

flores: Estufas Maia;

fotografia: Menino Conhece Menina;

video: Ctrl N;

luzes, som e Dj: Ricardo Machado Factor Música;

música ao vivo: LatinCuba;

música da igreja: Adlib Quarteto de Cordas;

sidecar: Sideride Tours

Submeter um Comentário