0 Comentários

Um casamento rústico e muito colorido, na Golegã: Raquel + Ricardo

Enchemos esta semana cinzenta com raios de sol e um amarelo luminoso, com o casamento rústico, bonito e vibrante da Raquel + Ricardo, na Golegã, captado pela lente da My Frame, na Golegã.

Tentem nos pormenores com graça, porque todo este amarelo foi um assunto levado a sério, e deliciem-se com a resposta da Raquel ao momento mais sentimental do dia: para lá de bonito!

Bom fim-de-semana!

 

 

 

 

 

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Que seria um dia muito feliz, com as nossas familias e os nossos amigos.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Era algo que já queriamos há algum tempo, principalmente eu, Raquel. Já falávamos muito sobre casar, ter filhos, só faltava mesmo o pedido.

 

 

 

 

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Como referi anteriormente, era algo que já vinha sendo falado, portanto desde sempre que sentimos que era mesmo aquilo que queríamos, só faltava saber como é que queríamos.

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O casamento foi aquilo que delineámos, desde início. A nossa grande ajuda foram, sem dúvida, todos os fornecedores, discutíamos o que queríamos e, toda a equipa, sem execpção, contiubuía com a sua opinião, sugeriam boas ideias e concretizaram o que pedimos. Algumas coisas foram feitas por nós, tiveram um cunho muito pessoal.

 

 

 

 

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Era fundalmental termos toda a gente importante para nós, presente. E conseguimos! Foi um casamento com um número considerável de convidados, mas fizémos questão que estivessem todos presentes no nosso dia. A cerimónia era outro aspecto importante, queríamos que fosse muito especial e única, é o grande momento do dia, só depois, então, vem a festa.

Nós cremos que tudo no casamento é importante, desde o convite até ao vinho que é servido. Poderão haver coisas que teremos de abdicar, por uma questão financeira ou de logística, mas se abdicamos era porque não eram fundamentais.

 

 

 

 

 

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Pergunta dificil!

Foi difícil encontrar os fornecedores que fossem ao encontro do que procurávamos, mas depois de os encontrarmos, tudo ficou mais simples. Mas o mais dificil de tudo, é, sem duvida, conjugar as mesas dos convidados, mas eu creio que isto acontece a todos os noivos!

 

 

 

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

A cerimonia religiosa, sem dúvida! A entrada na igreja é qualquer coisa de avassalador…

 

E o pico de diversão?

A noite, a dançar na rua com os amigos, até de manhã…já tinham passado todos os momentos importantes, a entrada na igreja, a cerimónia, a entrada na quinta, a dança com o pai, a dança de nós os dois, o atirar do ramo, o corte do bolo…portanto, era só dançar e aproveitar ao máximo!

 

 

 

 

Um pormenor especial…

A nossa dança… foi algo que quisemos oferecer aos nossos convidados, foi um momento só nosso, mas para todos!

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Não pensei muito sobre o assunto, para não ficar a ressentir, mas queria ter tido mais tempo para estar com os convidados… como é que conseguiria?! Começar o casamento mais cedo, ter menos convidados?… Não sei.

 

 

 

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Façam o casamento à vossa imagem, organizem tudo atempadamente, escolham os fornecedores que vos oiçam e que vos ajudem, para que no dia, possam aproveitar ao máximo sem preocupações. Deleguem tarefas aos amigos. No dia, não podem estar preocupados com absolutamente nada, a não ser usufruir ao máximo, todos os noivos frisam, é um dia que passa a correr.

 

 

 

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Mariana Fröes Luís (Lisboa)

local, decoração e catering: Quinta Guadalupe, Golegã.

bolo: Américo Alexandre, Lisboa

fato do noivo e acessórios: A Bela Noiva, Ourém

vestido de noiva e sapatos: A Bela Noiva, Ourém

sapatos: Atelier Fátima Alves, Lisboa

maquilhagem: Cabeleireiro Rosa Alexandre – Patrícia, Lisboa

cabelos: Cabeleireiro Rosa Alexandre – Rosa Mendes, Lisboa

bouquet: Floraline – Daniela Gonçalves, Entroncamento

ofertas aos convidados: Camaloon

fotografia: My Frame

luzes, som e Dj: FM MUSIK – Margarida Malaca e Luis Fernandes, Santarém

 

Submeter um Comentário