Beija-me Arquivos -  Simplesmente Branco 

0 Comentários

Beija-me, um fornecedor Simplesmente Branco

Na Beija-me trabalha-se sempre com uma dose generosa de paixão. O objectivo é fazer reflectir a essência do dia em verdadeiros retratos ou em filmes curtos – seja como for, em trabalhos carregados de emoção e paixão! É, para esta equipa, um privilégio registar momentos tão intensos e verdadeiramente importantes: “Desde o dia de casamento, passando pela primeira gravidez e a ternura de um recém-nascido que vai crescendo, através do nosso trabalho, pretendemos contar uma história, de um dia feliz, de uma família, do amor!”.

 

noiva a sorrir no meio de arvoredo

noivos a sorrir no meio de um riacho

 

noivos a cortar o bolo e a lançar balões com leds

Apaixonem-se pelo trabalho da Beija-me e depois não hesitem em contactá-los, têm toda a informação necessária na sua ficha de fornecedor.

 

0 Comentários

Wow factor, por Beija-me

Noiva com bouquet e coroa de flores a condizer

 

 

Retrato intimista dos noivos ao ar livre

 

Estas fotografias da Beija-me fazem-nos sonhar com os dias verão e as longas horas de luz até ao entardecer…

 

0 Comentários

Sim a Sintra, por Beija-me

Antes de dizerem o grande sim, Raquel + Pedro disseram sim a uma sessão de namoro em Sintra, captada pela lente da Marta Marinho, da Beija-me. O resultado? Uma luz incrível que, emanando do dia, do sítio e dos noivos, espelhou-se em imagens que apetece ver e rever e rever…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Assim, sim.

 

Beija-me é fornecedor seleccionado Simplesmente Branco. Podem encontrar mais informação e contactos detalhados na sua ficha de fornecedor, arquivada em Fotografia, Vídeo e Despedida de Solteira.

 

1 Comentário

Susana + Gonçalo, amor num bosque encantado

Hoje trazemos um casamento tão, mas tão bonito… é a festa da Susana + Gonçalo e as fotografias bonitas são da Beija-me.

E por onde começar? Pelo sítio, que parece um bosque encantado… ou pela decoração floral, esplendorosa. Ou pela “almofada” das alianças, com um delicado e perfeito bordado da Joana Caetano, que assina com o nome artístico de Jubela. Ou pelas respostas da Susana. Sabiam que é dela o projecto Beija-Flor, aqueles caderninhos bonitos?

Pois é, uma maravilha!

 

 

 

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

Completamente inesperado. Estávamos de férias, no pico do Verão, e nesse dia falámos de fazer uma caminhada pelas Aldeias do Xisto, pelas bonitas Fragas de São Simão. A meio do trilho, quando menos esperava, o Gonçalo parou para tirar um reforço da mochila, e aquilo que eu pensava que seriam bolachas (sim, eu achava mesmo que ele ia tirar bolachas!), acabou por ser um lindo anel. Ali, junto ao rio, disse-lhe sim, antes sequer de ele fazer o pedido, e acabámos abraçados e muito, muito emocionados.

 

 

 

 

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Começámos pela escolha do espaço, um ano antes. Coincidência das coincidências fomos à Quinta da Costeira, no dia 5 de Setembro de 2014, exactamente um ano antes do dia em que nos casámos. Adorámos o espaço, identificámo-nos muito com toda a simplicidade e beleza natural do bosque e, muito importante, também simpatizámos muito com a equipa da Quinta. Já ajudei algumas amigas a planear casamentos (enquanto designer gráfica) e sei o quão importante é haver empatia e à vontade com as pessoas que dirigem o espaço, afinal de contas é com essas pessoas que vamos passar horas a planear o grande dia. O facto de a Quinta possuir capela também pesou na nossa escolha final. Tínhamos muitos convidados de longe e, conseguir fazer a cerimónia no mesmo espaço do copo de água acabou por ser um 2 em 1 perfeito.

Depois da escolha do espaço, tratámos da data, do fotógrafo e só depois de fazer um Excel com todas as tarefas, tendo em conta o nosso orçamento, gostos e tempo.

 

 

 

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

O facto de termos escolhido um espaço com o qual nos identificávamos bastante, facilitou muito a criação do ambiente da festa. Apostámos nas flores, nas madeiras e numa paleta de cores original, para decorar quer a capela, quer o espaço exterior, onde estaríamos durante toda a tarde, quer o interior da tenda, onde seria servido o jantar. Queríamos algo muito natural, que se fundisse com toda a envolvência daquele bosque mágico, confortável e romântico q.b..

 

 

 

 

 

A opção “feito por ti” surgiu porquê?

Por várias razões. Sou designer gráfica e por isso todos os suportes de comunicação foram feitos por mim. O Gonçalo ajudou sempre nas decisões finais mas a linguagem gráfica foi trabalhada por mim, aproveitei para criar uma linguagem que tivesse a nossa cara e sem constrangimentos exteriores.

O Gonçalo ficou com a parte das madeiras, fez todos os marcadores de mesa, as placas com os menus, etc., revelou-se um carpinteiro de primeira!

Sempre vimos o casamento não apenas como um dia isolado, mas sim todo como todo um processo que teve início alguns meses antes. Sabíamos que se levássemos todo este processo com alguma descontracção e motivação, este acabaria por nos dar um prazer enorme a construir o dia, e foi exactamente o que aconteceu!
Fizemos imensa coisa para o casamento e, no dia anterior, que foi caótico e super trabalhoso, acabámos o dia de lágrimas nos olhos imensamente felizes com o resultado final.

 

 

 

 

 

 

Tiveste ajuda?

Sim tivemos. Desde o início que pudemos contar com a grande ajuda de uma amiga, a Filipa Ferreira. Com ela decidi todas as flores, cores, pormenores, etc., que usaríamos no dia e em todos os suportes que fomos desenvolvendo. As flores foram a base de toda a decoração e por isso a ajuda dela foi imprescindível em todo o processo – desde o primeiro dia em que criei uma pasta no pinterest ao dia do casamento em si. Foi ela que planeou e fez toda a decoração floral dos espaços e dos nossos acessórios. Desde a decoração da Capela (que superou as nossas expectativas!), ao meu bouquet, aos boutonnières do noivo e dos padrinhos, à tiara da menina das alianças, a muitos outros pontos de decoração de todo o espaço.
Tivemos também a ajuda de alguns familiares e amigos, que nos ajudaram ao longo de todos os meses e, em especial, no dia anterior ao casamento, onde montámos todos os espaços.

 

 

 

 

 

O que era o mais importante para ti?

Que conseguíssemos aproveitar o dia ao máximo e que nunca nos esquecêssemos que o mais importante éramos nós os dois.

Quisemos fazer tudo ao nosso gosto, com imensos pormenores, mas sabíamos que o mais importante era no dia desligarmos de tudo que era acessório e focarmo-nos no essencial.

 

 

 

 

 

E secundário?

A roupa da menina das alianças, que na semana anterior trocou o vestido que lhe tinha dado por um pelo qual se apaixonou. Queria é que ela fosse feliz, e bem disposta, e assim foi! Estava sempre a dizer que parecia uma princesa!

 

 

 

 

 

Onde gastaste mais dinheiro?

No espaço e no copo de água.

 

Onde gastaste menos?

No batom, no final usei um emprestado!

 

 

 

 

 

 

O que foi mais fácil?

O Espaço! Visitámos a Quinta da Costeira e só não dissemos logo que reservávamos o espaço, no dia, porque sentimos que podíamos estar a ser precipitados. Fomos a outro sítio no dia seguinte, acho que mais por descargo de consciência, e depois da visita percebemos que já tínhamos a nossa escolha feita. Foi, claramente, amor à primeira vista e por isso porquê perder mais tempo?

 

 

 

 

 

O que foi mais difícil?

Os convites. Pode parecer estranho, uma vez que foram feitos por nós, ao nosso gosto, mas na verdade primeiro que chegássemos a um consenso, demorou o seu tempo! Eu, com a minha esquisitice de designer, o Gonçalo com as suas vontades a querer fotografia e eu a negar, uma série de posições opostas que acabámos por dissolver. No final lá conseguimos chegar a um resultado que os dois adorámos.

 

 

 

 

 

O que te deu mais prazer criar?

Todos os suportes gráficos. Teve o seu lado difícil, porque sou muito exigente com as minhas coisas, mas fiquei muito satisfeita com toda a evolução da linguagem gráfica e o resultado final.

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

É a nossa cara sim. Claro que existiram algumas cedências mas nada que tivesse realmente relevância. Voltávamos a fazer tudo da mesma forma e acho que isso diz tudo!

 

 

 

 

Um pormenor especial?
Só um? Posso contornar esta pergunta e dizer mais uns quantos? É que não me consigo decidir pelo mais importante!
O porta-alianças, que foi um bastidor bordado pela Jubela e que hoje ocupa um lugar especial cá em casa. Queria uma peça que depois tivesse alguma utilidade e acho que não poderia ter escolhido melhor!
A linda (e enorme) grinalda que estava pendurada na fachada da Capela. Foi feita pelo Gonçalo e por um amigo nosso e foi absolutamente bonito o momento em que vimos aqueles metros e metros de eucalipto pendurados na varanda!
O filme, sobre a nossa história de amor, tão bem contada pelos nossos amigos do We Blog You. Sabíamos da existência do filme mas não sabíamos, de todo, como teriam contado a história! Foi um momento delicioso e maravilhoso ver aquele filme!
A GoPro que andou a saltar por várias mãos e que no final do dia nos foi oferecida com vídeos, e fotografias, de todos os momentos do dia!

 

 

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Tínhamos acelerado alguns momentos do dia. Estávamos tão felizes e eufóricos que não nos apercebemos que o jantar acabou por atrasar mais do que devia.

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

Vão planeando o dia com algum tempo, ainda por cima se querem (ou têm) de cumprir um orçamento. Cerquem-se das pessoas certas para vos ajudarem, deleguem tarefas e confiem nelas. Não só no dia mas ao longo de todo o processo. Assim ganham tempo, calma e paciência, que são muito importantes para chegarem felizes e com ânimo para O grande dia!

 

 

Os nossos fornecedores:

 

convites e materiais gráficos: pela Noiva, Susana Gomes

livro de Honra: Beija-flor

local e catering: Quinta da Costeira, Oliveira de Azeméis

bolo: Confeitaria Paivas

fato do noivo e acessórios: fato Massimo Dutti, laço Gentleman, suspensórios A. Costa Real, duas lojas do exterior do Bolhão, sapatos Seaside.

vestido de noiva e sapatos: Borsini Noivas, sapatos Nandil

maquilhagem e cabelos: Márcia Costa

flores: Filipa Ferreira

ofertas aos convidados: raspadinhas, compradas no quiosque mais perto de casa!

fotografia e vídeo: Beija-me

luzes, som e Dj: Gonçalo Araújo

 

0 Comentários

“Simplesmente Branco é…”

 

hapinnes in a bubble“.

Fotografia bonita, da Beija-me, de Marta Marinho.

 

0 Comentários

Wow factor, por Beija-me


 

 

 

Delicadeza campestre e romântica, captada pela lente da Marta Marinho, da Beija-me.