R2Arte Arquivos - Página 2 de 9 -  Simplesmente Branco 

0 Comentários

Ana + João, e uma casa mítica

Hoje trazemos a festa feliz da Ana + João, na mística e bela Casa dos Penedos, em Sintra (com cerimónia na pitoresca Igreja Paroquial de Belas).

As fotografias ficaram a cargo dos sempre simpáticos Rita e Ricardo, da R2 Arte. A limpidez das imagens é linda e combina na perfeição com a frescura da paisagem.

Decididamente, começámos 2016 em grande!

 

 

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

Romântico e muito original… Estávamos na praia, em Tróia, deitados na areia depois de uma banhoca gelada no mar e o João inesperadamente tirou um anel lindo do bolso e fez a tão desejada pergunta à qual respondi um SIM com um sorriso de orelha a orelha!

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Começámos por escolher o local e o dia. Eu gostava muito de casar em Trás-os-Montes, na terra da minha família paterna, mas a distância de Lisboa não ajudou… Optámos por procurar um espaço que tivesse algo a ver connosco na zona onde vivemos, e a Casa dos Penedos foi a escolha perfeita! Com um ano de antecedência já tínhamos o espaço reservado!

 

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

Um ambiente romântico, acolhedor e muito à nossa imagem – somos ambos arquitectos -, uma vez que a arquitectura de Raúl Lino foi o palco do nosso grande dia.

O romantismo daquela casa de príncipes e princesas e o verde intenso daquele jardim pouco pedem de decoração, no entanto os pequenos apontamentos que fizemos nas cores beje, branco e rosa permitiram-nos criar um ambiente inesquecível.

 

 

 


A opção “feito por ti” surgiu porquê?

Porque há muito tempo que sonhava com este dia e porque me dava gozo ser eu a criar todos os pormenores. Fizemos tudo: os convites, os missais, os menus, o plano das mesas, os cartões com os nomes das mesas, os livrinhos de actividades para as crianças, as lembranças… Deu um trabalhão, mas valeu a pena! O resultado foi maravilhoso!

 

 

 

 

Tiveste ajuda?

E não foi pouca!!! Se não fosse a minha mãe, a minha avó e a minha irmã e, vá, um bocadinho da ajuda do João, não teria sido tão fácil! Não faltou cartão e papel para recortar e colar!

 

O que era o mais importante?

Que o dia corresse às mil maravilhas e que tanto nós como todos os convidados se sentissem muito felizes!

 

 

 

 

 

 


E secundário?

Hummm… nada foi considerado como secundário! Todos os pormenores foram importantes para nós.

 

O que vos deu mais prazer criar?

Todos os pormenores idealizados por nós.

 

 

 

 

 

 

Onde gastaste mais dinheiro? E menos?
Na quinta, foi sem dúvida onde gastámos mais dinheiro. Poupámos na decoração, que foi toda feita por nós.

 

O casamento que planearam, é a vossa cara, ou foram fazendo cedências pelo caminho?

Foi exactamente o que sonhámos. Existiram algumas cedências, mas em coisas que não considerámos essenciais.

 

 

 

 

 

Um pormenor especial?

O lançamento dos balões com luz led… Foi a forma que arranjámos de festejar com os familiares que infelizmente já não estão presencialmente connosco.

 

 

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Não mudava nada, só pedia para que o dia tivesse 48 horas…!

 

 

 

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

Aproveitem o dia, as horas, os minutos e os segundos todinhos!!! Os nervos e a ansiedade antes do casamento passam assim que entram na Igreja, depois o tempo passa a voar!…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os nossos fornecedores:

 

organização: os noivos

local e catering: Casa dos Penedos, com catering a cargo da DCV Events & Catering

fato do noivo: fato Penhalta; sapatos Hugo Boss

vestido de noiva, sapatos e acessórios: vestido Gri Gri Noivas; sapatos Atelier Fátima Alves

maquilhagem e cabelos: maquilhagem Ana Soares, cabelos Charline Balache

flores: Rui Antunes e Laura Garrett

fotografia: R2Arte

luzes, som e Dj: a cargo da DCV Events & Catering

 

0 Comentários

“Simplesmente Branco é…”

 

…em busca da mais bonita luz”.

Fotografia dourada da dupla R2Arte.

 

2 Comentários

Amizades felizes, por R2Arte

A Rita e o Ricardo, da dupla R2Arte, partilham hoje connosco o feliz resultado de uma sessão fotográfica de Despedida de Solteira, que teve lugar em Belém.

Contam-nos os fotógrafos: «A sessão foi totalmente surpresa para a Rosa, que ia casar em breve e que adora fotografia. A Joana (madrinha da Rosa) soube que nós íamos ser os fotógrafos do casamento e entrou em contacto connosco em segredo para combinar todos os detalhes. A sessão foi super descontraída e mesmo ao jeito alegre e feminino da Rosa.»

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

«E no dia do casamento, mais uma surpresa… As amigas juntaram-se em redor dela e ofereceram-lhe o álbum da sessão, uma prenda que ela jamais vai esquecer!»

 

0 Comentários

Verde e pedra, refrescante!, por R2Arte

A Quinta da Regaleira, em Sintra, é um lugar romântico e misterioso onde apetece mesmo estar nestes dias mais quentes. A Rosa e o João, que adoram passear em ambientes calmos e privilegiam o contacto com a natureza,  escolheram fazer ali a sua e-session.

Convidaram a dupla R2Arte para registar as imagens.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As fotos foram tiradas a 18 de Junho, precisamente um mês antes do casamento. Ou seja, andam estes dois lovebirds agora em lua-de-mel… Qual terá sido o destino escolhido?

 

2 Comentários

Célia + Daniel, o amor é sábio!

Hoje fechamos a semana com a festa feliz da Célia + Daniel, fotografados luminosamente pela dupla R2Arte.

Maravilhosa, a calma sabedoria da Célia, leiam com atenção que são só bons conselhos.

Novamente o mesmo mote de simplicidade, amor e partilha. São estas as mais bonitas festas, digo eu!

Venham ver como foi!

 

 

 

 

Como foi o teu pedido de casamento?

No nosso caso não houve pedido de casamento!

Eu sei que não é muito convencional, mas nós também não o somos.

O Daniel pediu-me em namoro… O casamento foi uma ideia que foi crescendo nas nossas mentes. Quando comprámos casa e estávamos a planear a nossa vida em conjunto decidimos que fazia sentido festejar com todos a nossa felicidade e o amor que nos une.

 

 

 

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Não sou uma pessoa muito organizada, pelo que me decidi a arranjar uma agenda do casamento… com timings a cumprir nas escolhas, lista de fornecedores que escolhi e contactos.

Começamos a tratar de tudo em Outubro sem grande pressa! O que fizemos primeiro foi escolher os locais (igreja e quinta) e como não havia nenhuma data determinada, funcionou bem porque tivemos flexibilidade ao escolher.

Depois, antes de começar a decidir os pormenores, fiz uma pesquisa em blogs para perceber o que gostava e o que não gostava e como podia personalizar o nosso dia especial!

 

 

 

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

A prioridade foi que tudo fosse familiar e confortável. Desde a escolha da Igreja, pequena e próxima de casa, até à escolha da Quinta que nos lembrava o campo e nos dava espaço e privacidade para fazer a festa! Eu sou natural de Caminha e tenho uma família muito numerosa, por isso era importante um ambiente que não fosse muito distante das minhas origens. Uma quinta de vinhos pareceu-nos a escolha perfeita.

O tema para o dia fomos nós e a nossa história de amor… queríamos dizer às pessoas que já somos muito felizes e que o casamento era uma celebração disso mesmo. Por isso mesmo a música “Happy” tornou-se o hino do dia!

 

 

 

 

A opção “feito por ti” surgiu porquê?

Porque sou uma pessoa criativa e gosto de tomar decisões e ir à procura das coisas… Foi um desafio muito giro ser a minha própria wedding planner. Não me arrependo porque adorei tratar de tudo. Mesmo os pequenos obstáculos foram importantes porque criaram oportunidades para pensar outside the box.

 

Tiveste ajuda?

Simmm! A família e os amigos não me faltaram, fartei-me de delegar tarefas e de pedir opiniões.

 

 

 

 

 

O que era o mais importante para ti? E secundário?

O mais importante era fazer um dia à nossa imagem, descontraído e sem muitos protocolos! Resolvi não entrar em stress porque no fundo não existem escolhas erradas, as coisas iriam combinar desde que fossemos fiéis ao que gostamos. Resultou bem e tudo se foi encaixando. Desde o convite aos pormenores da mesa, passando pelas lembranças que fizeram furor com os convidados. Tudo foi muito espontâneo e sem ensaios, isto incluíu a entrada na sala ao som do Happy… foi inesquecível poder olhar e ver todas as pessoas de quem gostamos, aplaudirem e dançarem connosco!

 

 

 

 

Onde gastaste mais dinheiro?

O maior gasto foi sem dúvida com a quinta e o catering.

 

Onde gastaste menos?

Nos convites e nos centros de mesa.

 

 

 

 

 

O que foi mais fácil?

Contar aos amigos e família que íamos casar…

 

O que foi mais difícil?

Por incrível que pareça foi a escolha do menu… é difícil agradar a toda a gente! Sem falar na distribuição das mesas, que também foi um esforço tentar agrupar as pessoas de forma coerente!

 

 

 

 

O que te deu mais prazer criar?

Toda a parte dos marcadores de mesa, quadro com o distribuição dos lugares e as ofertas. Foi como voltar as aulas de trabalhos manuais…

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

Olhando em retrospectiva acho que acertámos em cheio. Foi tudo feito à nossa imagem e ritmo… Não ficou nada de fora que fosse realmente importante!

 

 

 

 

Um pormenor especial?

É difícil escolher só um:

Usei os “brincos de rainha” da minha bisavó, típicos de Viana do Castelo

Os noivos do bolo foram feitos por uma amiga… ficaram perfeitos e muito diferentes, mesmo a nossa cara!

Esqueci-me de escolher e reservar um meio de transporte. No inicio da semana do casamento apercebi-me disso quando uma amiga me perguntou! Num golpe de sorte consegui o contacto da carrinha pão de forma. Muito confortável e prática, com espaço para o vestido, por isso não podia ter sido melhor.

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Honestamente não mudava! Aproveitamos cada minuto e foi mesmo um dia muito feliz.

 

 

 

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas?

O essencial é organizar tudo com tranquilidade e não entrar em pânico porque tudo tem solução! Importante, se a vossa cara metade nunca se interessou por flores e pormenores decorativos é bem provável que não vá ter um interesse súbito nesses temas agora… Nada melhor do que lhe dar a escolher outras áreas.

Nos dias que antecedem o casamento foi muito bom delegar tarefas e poder beber uns copos com os amigos. Escolhi o meu irmão como grande responsável pela resolução de problemas no grande dia e proibi toda a gente de me ligar nessa manhã… foi muito tranquilo, dormi que nem uma princesa e acordei sem olheiras e super bem disposta.

 

 

Os nossos fornecedores:

 

convites e materiais gráficos: design da noiva e execução “caseira” com ajuda de amigos e família

espaço e catering: Quinta Catralvos

fato do noivo e acessórios: Hugo Boss

vestido de noiva, sapatos e acessórios: vestido, Jesus Peiró; sapatos, Eureka; brincos da minha bisavó

maquilhagem e cabelos:  maquilhagem MAC;  cabelo DX Concept (Almada)

flores: bouquet, Em nome da Rosa; decoração do espaço e da igreja, O Cacto (Azeitão)

Ofertas aos convidados: compradas numa feira em Ponte do Lima e personalizadas com fitas em tecido

fotografia: R2Arte

vídeo: Conta-me Estórias

luzes, som e Dj: amigo dos noivos

 

0 Comentários

“Simplesmente Branco é…”

 

…instantes felizes!”

Fotografia bem humorada da dupla R2Arte.

Boa semana!