Created with Sketch.
Susana Pinto

À conversa com: Vestidus – vestidos de noiva

E hoje conversamos com a Sara Silva, da Vestidus, a melhor loja de vestidos de noiva multimarca em Lisboa.

Da primeira vez que nos encontrámos, quando fiz uma visita à Vestidus, ainda na morada de Carnide, ficámos toda a manhã a conversar: foi óptimo, foi interessante e criámos uma ligação desde esse primeiro momento.

Sempre que o tempo de ambas nos permite, sentamo-nos para mais umas horas de conversa boa – e falamos muito sobre o mercado, os desafios, ideias que queremos discutir, testar, pôr em prática, o que nos gasta e o que nos entusiasma. Aprendo sempre coisas novas, aproveito para ver a colecção de vestidos de noiva que a Vestidus traz para a estação e namoro os meus favoritos. O tempo parece sempre curto!

No início do ano, decidimos premiar dois conjuntos restritos de fornecedores: os mais antigos, connosco há mais de 5 anos, e aqueles com quem é, genuinamente, um prazer trabalhar, porque são dinâmicos, inquietos, desafiantes. A Vestidus foi uma das nossas três escolhas, sob o mote “it’s a pleasure doing business with you!”. As razões deste prémio são óbvias, e é sempre um prazer conversar com a Sara!

 

Vestidus - vestidos de noiva multimarca em Lisboa

 

Da hotelaria para a moda e mercado de casamento, com um pé em psicologia. Como fizeste este percurso?

Acho que se pode dizer que sou desassossegada. Não sou pessoa de ficar à espera que as coisas aconteçam. Não me sentia realizada em hotelaria. Apesar do contacto diário com pessoas, que é algo que me continua a fascinar, o não poder desenvolver a minha vertente mais criativa e não ter autonomia e poder de decisão na maioria das tarefas que realizava, acabou por ser decisivo na altura de dar o salto e criar a minha própria empresa. Tinha acabado de casar e toda a experiência da escolha do vestido de noiva me fez pensar o que eu poderia fazer de diferente, se fosse eu a acompanhar o processo de escolha do vestido. Do atendimento, até às marcas, aos tamanhos disponíveis, criei toda uma ideia do que eu faria de diferente e lancei-me ao desafio de criar a Vestidus. Um desafio que já dura 9 anos. A Psicologia acaba por ser algo que vejo como complemento da minha vida pessoal e que sem dúvida, é uma mais valia profissionalmente.

 

Passas o teu dia rodeada de vestidos de renda, mikado, tule e brilhantes, como se vivesses dentro de um sonho! Quais são os teus favoritos para este ano?

Curiosamente os mais simples. No meio do brilho e do drama dos folhos e tules, acabo sempre por me apaixonar pelos modelos mais simples. O meu preferido deste ano é todo em renda, a lembrar um bordado inglês, como os vestidinhos que eu tinha em criança. As costas abertas e o bolsos dão-lhe o toque sensual e descontraído, que me encanta nos vestidos de noiva.

 

O vestido de noiva define o tom da festa ou é a festa que define o vestido de noiva?

Acho que a festa define o vestido de noiva, mas como em tudo na vida, há excepções. Tenho noivas que querem um vestido princesa, clássico para um casamento na praia. Tenho outras que querem um modelo mais simples, de inspiração boho para uma grande cerimonia religiosa. Acho que na escolha do vestido de noiva como em tudo no casamento, deve prevalecer o bom senso. É nosso dever, como consultores, aconselhar e informar quais as melhores opções e o que é mais adequado. Mas a decisão final é sempre da noiva.

 

Um modelo de vestido para cada tipo de corpo. Estas regras são absolutas ou há espaço para surpresas?

Não acredito em regras absolutas e redutoras que ditam o que uma noiva deve ou não vestir. É isso que procuro transmitir quando recebo uma noiva no atelier com ideias já feitas e limitadas, sobre o que não pode vestir, porque ouviu falar ou leu numa revista ou blog. O que eu digo sempre? Experimentem! Vejam-se ao espelho! Os cortes são diferentes mesmo em vestidos que parecem semelhantes. Um caso típico é o cai-cai em clientes com peito grande. Não é inédito termos noivas que se sentem melhor em modelos cai-cai direitos (porque a estrutura do vestido dá mais suporte nessa área e não é tão revelador), do que em decotes em V, muitas vezes ditos como o ideal para quem tem peito grande.

 

Vestidus - loja de vestidos de noiva multimarca em Lisboa

 

Vestidus - loja de vestidos de noiva multimarca em Lisboa

 

As tendências da estação são importantes ou os vestidos de noiva são intemporais? Têm influência na decisão de compra?

Sem dúvida que as tendências são marcos que identificam uma época. Quem não se lembra dos vestidos de noiva com manga de balão nos anos 80, cheios de volume e drama. A moda e as tendências influenciam quem se deixa influenciar e essa é a beleza do meu trabalho. Cada noiva deveria ditar as suas próprias regras. Uma noiva mais fashionista poderá sentir-se mais influenciada pelas tendências e escolher um vestido de corte mais moderno, porque essa é a sua personalidade. O vestido de noiva deveria ser um reflexo da personalidade da noiva que o veste. E quando isso acontece vemos um outro brilho na pessoa.

O vestido de noiva deveria ser um reflexo da personalidade da noiva que o veste. E quando isso acontece vemos um outro brilho na pessoa.

Não sinto que haja uma preocupação excessiva para seguir a tendência. As noivas querem acima de tudo que o seu dia seja único, feito à sua imagem. E isso reflete-se na escolha do vestido, seja ele mais arrojado ou clássico.

 

Onde buscas inspiração para o teu trabalho?

As viagens de trabalho para conhecer coleções, desfiles, reuniões com fornecedores são muito importantes. Mas não faço delas a fonte principal de inspiração para o meu trabalho. Todos os dias, as noivas que recebemos são a grande fonte de inspiração. Pode parecer cliché, mas são elas as grandes scouts da Vestidus. Conhecem as marcas, seguem o mercado. As redes sociais estão repletas de informação sobre os vestidos e designers que as noivas seguem. O estar próximo das suas opiniões e escolhas inspira-me a caminhar nesse sentido.

 

E nos momentos de fadiga criativa, como refrescas a mente e o espírito?

Tenho os meus mentores, no Reino Unido e EUA, pessoas que admiro no mercado de casamentos e que vou seguindo os seus posts e videos online. O que mais admiro é a forma descontraída como partilham o que correu bem e não têm medo ou preconceito em dizer o que correu mal. O seu público são outras lojas, outros empresários no mercado de casamento, a chamada “concorrência”, mas a maturidade com que trabalham todos, como partilham experiências para um bem comum, o de serem melhores, inspira-me. É uma realidade que gostaria de ver em Portugal.

 

Na Vestidus, o atendimento ao público é feito por marcação: como crias uma ligação com as tuas clientes?

A ligação faz-se ainda antes da visita. Temos uma presença muito forte nas redes sociais o que exige um esforço adicional da minha parte para manter o contacto, responder a questões, colocar informações que sejam de valor para quem nos segue. Vivemos num mundo tão cheio de estímulos, tudo acontece e estamos no meio de tudo. Para quem está noivo e a preparar um casamento, é fácil sentir a pressão e ficar perdido no meio de toda a informação. Procuro facilitar esse processo a quem nos visita, seja através da marcação ou no acompanhamento em loja. A ligação acaba por acontecer, não só comigo mas com outros elementos da equipa. Estamos quase um ano inteiro a acompanhar as noivas, desde a escolha do vestido na primeira visita, ao nervosismo das provas e ao grande dia da entrega, quando levam o vestido de noiva para casa. Somos cúmplices de uma história de amor. Ficamos felizes por ver as fotos que nos enviam, do dia do casamento, de como o noivo segredou “estás linda!”, de como o dia passou rápido.

 

Vestidus - loja de vestidos de noiva e meninas das alianças multimarca em Lisboa

 

Vestidus - loja de vestidos de noiva  e acessórios multimarca em Lisboa

 

Aconselhas nesta decisão que é tão importante a nível emocional e financeiro. O que mais gostas neste processo? E o que consideras ser mais desafiante e difícil?

O que mais gosto é do processo de escolha do vestido. Quando recebo uma noiva e acabo por perceber de imediato o que ela gosta, o que procura. É muito gratificante quando dás uma sugestão que vai contra tudo o que a noiva pensou e acaba por ficar rendida quando o veste. Não é algo que aconteça todos os dias. Mas é sempre uma situação muito especial. Mais desafiante e dificil é gerir todas as emoções ligadas ao processo. Porque acaba por não ser apenas as emoções da noiva, mas da mãe, da madrinha, da irmã mais velha que gostava de ter casado, daquela amiga que já casou e se considera uma autoridade na escolha do vestido de noiva. É dificil gerir o processo, em especial quando vejo um desrespeito total pela noiva, pelo que ela gosta, pelo que quer usar no casamento. Felizmente não são situações que aconteçam todos os dias, mas não deixa de ser um desafio conseguir gerir toda essa carga negativa para uma ocasião que se deseja que seja leve e feliz.

 

És certamente uma geradora de emoções fortes, já que causas e assistes a este processo que transforma uma mulher comum no seu sonho de noiva. Sentes esse poder?

Sinto, mas procuro passar esse poder para as noivas. As sugestões que dou vão sempre ao encontro do que acho ser melhor para a noiva, seja a nível do corte, orçamento, nunca descurando o seu gosto pessoal. Não gosto de ser demasiado intensa ou protoganizar demasiado a prova. Não sou eu a estrela. A pressão da escolha é já de si dificil com opinião de terceiros, família e amigas bem intencionadas, mas que na maioria das vezes dão opinião com base no seu gosto pessoal, naquilo que escolheriam para si e não para o que é melhor para a sua filha, afilhada ou amiga. Procuro ser moderadora. Acho que o papel de uma consultora, designer, wedding planner ou qualquer outro profissional de casamento deveria passar também por ser o de conselheiro e de moderador, para que as noivas possam fazer uma escolha acertada.

Procuro ser moderadora. Acho que o papel de uma consultora, designer, wedding planner ou qualquer outro profissional de casamento deveria passar também por ser o de conselheiro e de moderador, para que as noivas possam fazer uma escolha acertada.

 

O que vestirias, se te casasses? E quem gostarias de vestir?

Apesar de estar casada, fazer uma cerimónia na praia, num refúgio a dois, continua a ser o palco dos meus sonhos. O vestido seria longo, leve, com um detalhes em renda, num estilo muito boho, descontraído, que me permitisse ser eu, fugir para as ondas, andar pela ilha de Vespa (sim, tem de ser numa ilha!), que me fizesse sentir linda, mas uma beleza natural, suave. O vestido de noiva deve ser uma segunda pele, não uma máscara que colocamos num dia que se quer muito especial. Seria assim o meu vestido.

Quem eu gostaria de vestir? Elie Saab!

 

 

Os contactos detalhados da Vestidus estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, com a colecção de vestidos de noiva para 2017, e contactem directamente a Sara Silva através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

 

 

Marta Ramos

Promoção Vestidus: 30% em vestidos de noiva ‘princesa’

É com muito prazer que acrescentamos mais boas notícias à nossa secção  dedicada a ofertas especiais e promoções dos nossos fornecedores seleccionados. Continuamos a falar da Vestidus, que ainda há não muito tempo vos tinha brindado com uma redução de 10% nos preços originais da sua novíssima colecção de vestidos de festa  da nova-iorquina Hayley Paige Occasions.

Hoje, a boa notícia recai sobre os vestidos de noiva princesa que já foram experimentados por clientes da Vestidus mas que não deixam de estar absolutamente impecáveis. Sabem o que são os vestidos de noiva ‘princesa’, não sabem? Aquela silhueta intemporal de corpo justo e saia volumosa que é uma das mais escolhidos por mulheres um pouco por todo o mundo para o grande dia. Pois bem, estão com 30% de desconto sobre o preço original.

Aproveitem a oportunidade para conversar um pouco sobre a Sara Silva sobre esta difícil tarefa de escolher o vestido de noiva perfeito. Ela terá muitos conselhos sábios para vos dar e possivelmente sairão de lá com essa missão cumprida. Antes de ir, leiam o nosso artigo de wise words dedicadas ao tema.

 

 

 

 

Esta promoção aplica-se a vestidos de noiva entre os 693€ e 1.470€ e é limitada ao stock existente.

Para quem só casa em 2018 e gostava de ver as novas colecções antes de assumir um compromisso, a Vestidus tem a solução: têm até 30 de Setembro de 2017 para trocar o vestido que agora comprarem por um da nova colecção.

Tendo em conta esta magnífica oportunidade, não deixem de dar um salto à Vestidus antes de irem de férias – este tipo de boa notícia espalha-se aos quatro ventos que é um instantinho!

Convidem mãe, madrinha, irmãs e amigas para irem convosco e conhecerem a colecção Primavera/Verão 2017 da nova-iorquina Hayley Paige Occasions, uma marca do grupo JLM Couture, cujas criações já foram merecedoras de diversas distinções. A redução de 10% sobre estes vestidos de festa continua em vigor!

Falem com a Sara e vejam com ela qual a melhor forma de programar um atendimento que dê espaço para tudo. Ela terá todo o prazer em vos receber.

Marta Ramos

Wise words: Como escolher o vestido de noiva?

Este é um dos assuntos que mais espaço mental vos ocupa desde o dia do pedido – ou, muito possivelmente, desde antes disso. O vestido perfeito – eis aquilo com que todas as mulheres sonham para o dia do seu casamento. Mas como encontrá-lo? Hoje as nossas wise words são dedicadas a essa tarefa, e contamos com a assessoria de uma especialista na matéria, a Sara Silva, da Vestidus, fotografada em acção pela Raquel da Atmosfia nas imagens que ilustram este artigo.

Ora bem, mesmo que já tenham uma ideia do estilo de vestido que gostariam de usar, mesmo que até já tenham acompanhado uma amiga ou uma irmã ao longo do processo de escolha, das provas, etc, esta é a vossa hora da verdade. E, como em todas as rubricas contidas nos preparativos para o grande dia, o primeiro passo é tudo menos romântico – mas é incontornável: o orçamento. O custo do vestido de noiva não deve ultrapassar 10% do vosso orçamento total e deve ser definido desde o primeiro momento em que começaram a fazer contas. Sejam fiéis a esse valor e resistam à tentação de transgredir – por exemplo, procurando apenas vestidos dentro dos valores previstos.

Já têm o quanto; agora vamos ao quando: 9 meses de antecedência para vestidos de catálogo e de 6 a 8 quando se tratar de um vestido feito de raiz. O processo incluirá sempre várias provas (duas ou três, pelo menos), com a última nas semanas que antecedem o grande dia.

Quanto, quando… e como? Responde a Sara«Pesquisar imagens, inspiração. É importante que pesquisem de forma a se identificarem com um determinado estilo ou corte. Numa primeira fase, não importa saber se esse é o estilo que mais a valoriza. Esse momento fica guardado para quando visitarem uma loja e tiverem oportunidade de experimentar os vestidos. Identifiquem o estilo que mais gostam e quais as lojas que têm esse tipo de modelo que vai ao encontro do vosso gosto, localização e orçamento. Depois é o momento de agendar visitas.»

 

 

 

 

Tenham presente que as colecções chegam às lojas no fim do verão, sendo essa a melhor altura do ano para lançar a ‘operação vestido’. Bem, então e que tipo de informações devem fornecer quando marcarem um atendimento numa loja da especialidade? Na Vestidus, eis o que vos pedirão:
1. Que tenham confirmada a data do casamento.
Pode parecer óbvio, mas é o factor que pode determinar se um modelo está disponível ou não para entrega a tempo do grande dia.
2. Qual o orçamento máximo que definiram para o vestido de noiva.
3. Quais os modelos de que mais gostaram no site ou nas redes sociais da loja.
«O site e as páginas de Facebook ou Instagram são hoje o cartão de visita de um empresa e torna-se ainda mais importante no caso de uma loja de noivas. Pedimos sempre que nos enviem as imagens dos modelos que mais gostaram do nosso site e tentamos mantê-lo atualizado. Fazer essa pesquisa, mesmo no caso das lojas em que não lhe pedem essa informação, ajuda-a a ter uma ideia do tipo de modelo que vai encontrar e dessa forma seleccionar os modelos e as lojas com que mais se identifica», explica a Sara.

Quando chegar o dia da primeira ida à loja, levem mente aberta e disponível para experimentar as sugestões que vos apresentarem.

Temos muitas noivas que nos agradecem por sugerirmos vestidos que à partida não fariam parte da sua escolha, mas que acabam por ser os eleitos. – Sara Silva

Levem companhia, se quiserem partilhar a emoção e se precisarem de segundas opiniões: a mãe, a irmã, a melhor amiga ou quem mais sentido fizer para vocês. «Na Vestidus, não recomendamos mais do que 3 pessoas por prova. Partilhamos a opinião de várias lojas de vestidos de noiva internacionais, como a Kleinfeld Bridal do programa ‘Say yes to the dress’: “Bringing more than 3 others can take the focus off of you.”»

Levem também uns sapatos com a altura de salto que pretendem usar no dia do casamento, e lingerie confortável, de preferência cor de pele, sem alças e sem costuras. Nas últimas provas já deverão usar os acessórios definitivos, mas sobre isso receberão o devido aconselhamento na loja.

 

 

 

 

O que é que devem ter em conta, sempre? Aquilo que mais vos favorece, claro, e um bom especialista poderá aconselhar-vos mesmo antes de experimentarem seja o que for; o vosso conforto (afinal, vai ser um dia longo e muito activo); e aquilo que não vos transforme em algo que não são. Procurem ver no espelho, como canta tão bem a Fiona Apple, a better version of me.

Se não acertarem à primeira, nada de nervos, e essa ideia feita de que quando vestirem o vestido certo, saberão, é um mito: o vestido certo é tão só e apenas uma segunda pele. E isto significa que flui convosco e que vos deixa um sorriso e brilho no canto dos olhos. Se acontece à primeira, se precisa de 7 provas ou vários dias para decidir, não conta na equação e é apenas a vossa personalidade (e instinto!), a funcionar.

Ao reservarem o vestido, é-vos solicitado um depósito. A loja fará a encomenda ao fabricante e dir-vos-á a data estimada de chegada. Podem ser rápido ou demorar alguns meses, por isso não desesperem. Assim que o vestido chegar, serão contactadas para agendarem a prova, os ajustes e a entrega.

Chegaram aqui e esta conversa toda só vos cria anticorpos? Tules, rendas e vestidos de princesa não vos dizem nada…? Repetimos, nada de nervos! Este é um dia especial, e o que se quer, são as melhores versões de cada um dos envolvidos. – Queres casar comigo?

Se as lojas de vestidos de noiva não são a vossa cara, então têm aqui uma oportunidade de ouro para mergulhar nas colecções de pronto-a-vestir que sempre desejaram conhecer melhor. Escolham algumas marcas mais sofisticadas e materiais de qualidade superior, façam o vosso trabalho de campo e depois é só ir experimentar. Basta caprichar nos acessórios, poucos e bons, para que a magia aconteça!

 

Bem, e os acessórios são, claro, todo um assunto que abordaremos numa próxima oportunidade. Deixamos apenas uma nota: menos é mais! Se vão usar uma peça de cortar a respiração, deixem-na cumprir a sua função e brilhar, de forma singular e única, seja um par de brincos, uma tiara, um colar, uma pulseira, um travessão, os sapatos, o próprio vestido. Essa será a peça dominante, as outras apenas acompanham e dão suporte. Save

Marta Ramos

Promoção Vestidus: redução de 10% na nova colecção Hayley Page

Continuamos a falar-vos de novidades, porque são muitas, e queremos ter a certeza de que ficam a conhecer mesmo bem todos os cantos desta vossa renovada casa. Porque o vosso orçamento é algo com que nos preocupamos, decidimos criar uma área no SB dedicada a ofertas especiais e promoções dos nossos fornecedores seleccionados, para que vocês possam ser sempre os primeiros a receber este tipo de boas notícias.

E a primeira boa notícia vem da Vestidus, que acaba de receber uma bonita colecção de vestidos de festa e, para festejar em concordância, apresenta-a com uma redução de 10% nos preços originais.

Trata-se da colecção Primavera/Verão 2017 da nova-iorquina Hayley Paige Occasions, uma marca do grupo JLM Couture, cujas criações já foram merecedoras de diversas distinções. Diz a estilista Hailey Paige: “Desejo vestir mulheres românticas e o meu trabalho assenta numa abordagem fresca e elegante da moda para casamentos.”

 

Vestido de festa Hayley Paige, na Vestidus

 

Vestido de festa Hayley Paige, na Vestidus

 

Vestido de festa Hayley Paige, na Vestidus

 

 

Agarrem esta e outras simpatias que venham a surgir – basta acompanharem-nos com atenção. Uma boa forma de o fazerem será através da nossa newsletter quinzenal, sempre carregadinha coisas boas. Para subscrever, adicionem o vosso email na caixinha para o efeito, aqui na barra lateral direita ou na homepage.

Podem aproveitar a ida à Vestidus para resolver, de uma assentada, o vestido de noiva e os das convidadas mais chegadas. Falem com a Sara e vejam com ela qual a melhor forma de programar um atendimento que dê espaço para tudo. Ela terá todo o prazer em vos receber – e em vos contar, de viva voz, tudo aquilo que viu de tendências para 2018 na Barcelona Bridal Fashion Week.

Marta Ramos

Tendências para os vestidos de noiva de 2018, segundo a Vestidus

A Sara Silva, da Vestidus Atelier, esteve na Barcelona Bridal Week, no final do mês passado. O objectivo da viagem, tal como vem sendo seu hábito, foi o de assistir ao vivo às apresentações das marcas que vende no seu atelier, seleccionar os seus modelos preferidos, identificar tendências e, claro, estar onde tudo acontece.

Hoje partilhamos convosco as impressões da Sara e revelamos algumas das principais características das colecções de vestidos de noiva que estarão disponíveis na Vestidus a partir de Setembro.

 

«Em traços gerais, as colecções estão mais leves. Duas grandes tendências para os vestidos de noiva de 2018 são as saias com racha e as alças que descaem dos ombros – dois toques de sensualidade.

A nossa aposta para o próximo ano continua a ser na qualidade dos materiais. Rendas, chifon e tules de seda enquadram-se no look mais descontraído, feminino e sensual que acreditamos ser a imagem da noiva de hoje.

Foi com entusiasmo que conhecemos a nova coleção Rembo Styling 2018: costas lindíssimas, saias leves e a surpresa de alguns modelos diferentes, arrojados, a pensar especialmente nos casamentos civis, como jumpsuits, crop tops, vestidos curtos e linhas geométricas.

Já a colecção Marylise revelou-se mais suave e feminina, com tecidos mais estruturados e vestidos com personalidade, para quem não tem receio de mostrar o seu lado mais delicado. A principal surpresa foi um lindíssimo casaco em pelo sintético, a pensar nas noivas de Inverno.

Uma novidade para o próximo ano são as saias sobrepostas, em vestidos de renda com corte sereia. São perfeitos para a noiva que deseja ter dois vestidos: um para a cerimónia religiosa, mais tradicional, a causar impacto no percurso até ao altar com a cauda grande e a saia volumosa; e outro (bastando remover a saia de cima) mais confortável e sensual, para exibir na festa (e dançar mais à vontade!) São várias as marcas do nosso catálogo a oferecer vestidos de noiva com esta dupla saia, como Pronovias Fashion Group, Maggie Sottero ou Eddy K.»

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E, para terminar, deixamos as recomendações da Sara relativamente ao calendário:

 

«As novas colecções começar a chegar à Vestidus em meados de Setembro. Aconselhamos que a escolha do vestido seja feita com cerca de oito ou nove meses de antecedência.

Mas se já está apaixonada pelos modelos que temos actualmente à venda e não quer esperar por Setembro, teremos todo o gosto em recebê-la. Basta contactar-nos e marcar um atendimento personalizado. E temos duas boas notícias: se reservar um vestido de noiva da colecção 2017 para usar no próximo ano, beneficiará de um preço especial. E se, por acaso, em Setembro mudar de ideias e gostar mais de algum dos novos modelos, trocamos a reserva sem qualquer problema.»

 

Créditos fotográficos: Barcelona Bridal Fashion Week

 

Susana Pinto

Lurdes + Hugo, uma nuvem de amor no Alentejo

Fechamos a semana com assomos de primavera e um casamento de Maio, na paisagem dourada do Alentejo, mais exactamente em Serpa. O dia da Lurdes + Hugo, envoltos numa nuvem de amor, contou com os impecaveis serviços a Foto de Sonho, Molde Design Weddings e Vestidus Atelier, todos fornecedores seleccionados da nossa distinta lista.

Acompanham os preparativos, por escrito e pelas imagens: o amor é assim, doce, intencional, consequente. Partilhado, para se multiplicar.

Bonito!

 

 

 

 

 

 

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Quando a resposta foi Sim, a pergunta que se seguiu foi: “E agora…?”

Para a Lurdes foi bem mais fácil, porque ela já sonhava com este dia desde sempre, mas a verdade é que uma coisa é uma cabeça a sonhar, outra coisa são duas pessoas a sonharem juntas. Desde cedo que imaginámos o nosso dia, acima de tudo, com as pessoas que nos querem bem e que são importantes para nós. Seria o nosso dia, mas também seria um dia para darmos uma fração de nós mesmos a todas as pessoas que nos são próximas. Sabíamos que queríamos simplicidade, elegância, muitos detalhes simbólicos e muita emoção. E conseguimos tudo isso!

 

 

 

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Em termos da relação, sim, sem dúvida que o pedido veio no momento certo. Apesar de ser um sonho mais da Lurdes, depressa se tornou algo também muito importante para o Hugo. Estávamos mentalmente preparados, apesar de desconhecermos a quantidade de fornecedores, ideias e mudanças que existem no mundo dos casamentos atualmente, principalmente porque não tínhamos grandes pontos de referência recentes nesta matéria. Mas sabíamos o que não queríamos, e quando encontrámos o site Simplesmente Branco, tudo se tornou muito mais fácil de encontrar.

 

 

 

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Penso que a partir do momento em que começámos a reunir com fornecedores, tornou-se muito claro que “isto” estava a acontecer. Além disso fomos bastante selectivos ao escolher que fornecedores passariam do email para reunião, o que facilitou muito o processo, e quando as decisões finais foram tomadas o sentimento de “é mesmo isto!” foi crescendo.

A entrega dos convites , que optámos por fazer em mão, sempre que possível,foi um marco, por vários motivos. Esse foi o momento em que, principalmente o Hugo, conheceu familiares e amigos da família da Lurdes que não conhecia. E a quantidade de histórias que ouvimos nesses momentos não tem preço. Sentimos que nos redescobrimos um pouco pelas palavras de outras pessoas que nos conhecem desde pequenos. Foi talvez nessa altura que a certeza que o nosso casamento também seria importante para outras pessoas tornou forma na nossa mente e principalmente no nosso coração. Porque era exatamente essa partilha e proximidade que gostaríamos que estivessem presentes no nosso dia especial.

 

 

 

 

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

A nossa imagem do resultado final foi sendo criada ao longo do caminho. Desde cedo que nos apercebemos que a relação que estabeleceríamos com os nossos fornecedores marcaria o tom do nosso casamento. Podemos parecer super drásticos e exagerados com esta afirmação mas é a pura verdade. Tivemos o privilégio de conhecer profissionais extraordinários, cuja paixão por aquilo que fazem nos emocionou e nos inspirou. Todos os profissionais com quem reunimos nos deixaram uma aprendizagem e nos ajudaram imenso, indepentemente de terem sido contratados ou não. Desde decoração, fotografia, vídeo, vestuário, catering… a todos eles estamos muito gratos. Para nós foi muito simples: os fornecedores andam nisto há anos. Nós vamos casar pela primeira vez. Obviamente que levamos ideias e gostos pessoais, mas nunca fomos intransigentes. Pedimos sempre uma opinião e deixámo-nos guiar e sempre nos interessámos genuinamente pelo trabalho dos outros. No final podemos dizer que alguns deles se tornaram muito mais do que fornecedores. Talvez a coisa que tenha saído mesmo ao lado de todas as previsões foi o vestido de noiva (mais uma vez porque a Lurdes não levou a mente fechada). Chamámos a nós a organização de todo o casamento, embora na escolha do vestuário tenhamos contado com a ajuda das damas-de-honor e padrinhos. A Lurdes escreveu todo este percurso no seu blog de realeza, Tesouras & Tiaras. Foi o Casamento Real do ano!

 

 

 

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Para nós era fundamental que as pessoas que tão generosamente partilharam este dia connosco, se sentissem verdadeiramente parte do dia, e não meros convidados. Era o dia especial da Lurdes e do Hugo, mas para nós este dia, como noivos, só fazia sentido com aquelas pessoas, naquele espaço, em harmonia com o nosso amor. E sem falsas modéstias, foi uma missão plenamente cumprida.

No planeamento do casamento, a lua-de-mel não foi de todo um fator a ter em conta. Mas, como temos os melhores amigos do mundo, no dia do casamento fomos presenteados com uma viagem a Verona, Itália.

 

 

 

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Tivemos um ano para organizar tudo e conseguimos fazer as coisas atempadamente com calma e segurança. O mais fácil foi sem dúvida o tipo de cerimónia e o espaço. Casámos em Maio numa cerimónia civil no Monte da Morena, em pleno coração do Alentejo. Muitas vezes ouvimos dizer que as cerimónias civis são muito impessoais. Também achávamos isso e apesar de termos tido muita sorte com a conservadora, quisemos dar um toque mais especial ao momento: trocámos votos entre nós e pedimos a duas pessoas muito especiais para nos dedicarem algumas palavras, abençoando a nossa união. Digo-vos que foram momentos emocionantes para nós e para todos os convidados. Não poderíamos sentir a nossa união mais abençoada do que ali, em plena comunhão com a Natureza e com palavras vindas de pessoas que nos amam e que amamos.

O mais difícil foi… a gravata do noivo! Parece mentira, mas foi a única “crise” no meio de tudo. Não, não aconteceu nada de catastrófico ao acessório da indumentária, mas foi uma verdadeira “luta” de opiniões entre o Hugo, o padrinho e as damas-de-honor da noiva, em busca da gravata ideal.

 

 

 

 

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Boa pergunta… Só pode ser um? Para a Lurdes foi mesmo a leitura dos seus votos ao Hugo. Um poema de Alberto Caeiro e mais umas palavras suas. É muito emocionante e também desafiante dizer à pessoa que amamos o que sentimos num momento como este e perante tantas pessoas!

Para o Hugo, segundo as suas palavras, foi “aquela parte entre as 17h da tarde e as 5h da manhã do dia seguinte”. Fomos claros?

 

 

 

 

E o pico de diversão?

A nossa primeira dança foi ao som do “Melhor de mim” da Mariza. E de seguida foi a abertura da pista. Dançar, para a Lurdes, foi como encontrar uma nova paixão. Para o Hugo foi um desafio, mas penso que dançar uma música com tanto significado perante tantas pessoas foi também muito, muito divertido.

 

 

 

 

Um pormenor especial…

Damos dois: Não fizemos lista de presentes, mas fizemos uma campanha NUTRILITE para a aquisição de complementos vitamínicos orgânicos a favor da Associação Princesa Leonor-Aceita e Sorri, uma organização que apoiamos há algum tempo. Quisemos que o nosso amor se estendesse fora dos limites daquela sala e conseguimos mais de 600 euros em complementos que ajudaram a reforçar o sistema imunitário dos príncipes e princesas na luta contra a doença oncológica.

Além disso, escrevemos uma mensagem personalizada para cada convidado (fornecedores incluídos) que se encontrava num envelope fechado em cada lugar. Foi um gesto muito apreciado e que para nós fez todo o sentido, porque num dia de tantas emoções, não queríamos que nada ficasse por dizer.

 

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Nada! Foi maravilhoso a todos os níveis possíveis. Todo o processo de organização de casamento foi uma redescoberta pessoal. Foi um retorno às nossas essências e aquilo que realmente valorizamos. Foi um dia, em que claramente, uma página foi virada e um novo capítulo foi iniciado. Aprendemos muito, mas recebemos tanto por cada aprendizagem… E o maravilhoso é sentir que, para muitas pessoas, o nosso dia especial não foi somente mais um casamento. Foi “O” casamento. Não nos sentimos vaidosos por isso. Ficámos simplesmente gratos e felizes por o nosso objectivo principal de partilha e criação de memórias ter sido cumprido.

No ínicio dizíamos que o casamento não iria mudar o que sentimos… Sabem que mais? Muda! Mudamos enquanto pessoas, e enquanto casal. Enquanto filhos, netos, sobrinhos, amigos…

E muda para muito, muito melhor…

 

 

 

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Cada pessoa é uma pessoa. Cada casal é um casal e não há conselhos perfeitos. Para nós foi muito importante sentirmos que estávamos a desfrutar e a partilhar cada momento, desde a organização até ao final do dia. Nervos e preocupações são para serem considerados mas não para serem vividos. Percebem a diferença? No aspetco mais prático do evento, contactem muitos fornecedores e reúnam apenas com os essenciais (5 no máximo dos máximos para cada matéria). A escolha será muito mais clara.

Oiçam, respeitem, mas definam o que querem desde cedo, e se não sabem, não se preocupem, vão descobrir pelo caminho: “Ouve o teu coração. Ele conhece tudo sobre ti, porque onde ele estiver é onde estará o teu tesouro”. E sejam gratos, muito gratos!

 

 

 

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites, materiais gráficos e ofertas aos convidados: Molde Design Weddings;

local: Monte da Morena;

catering: Eventos Magalhães;

bolo: Estefânia Chocosabor;

fato do noivo e acessórios: fato Dielmar; gravata e botões de punho Cortefiel, sapatos e cinto Made In;

vestido de noiva e sapatos: vestido Vestidus Atelier; véu Magia d’Agulha, sapatos Aldo;

maquilhagem: Adriana Brito;

cabelos: Fátima Pires;

bouquet e decoração: Art & Flor;

fotografia: Foto de Sonho:

luzes, som e Dj: Mário Costa.

 

Marta Ramos

Fluidez: de Barcelona para a Vestidus Atelier

Fluidez, leveza, delicadeza, elegância: talvez estas sejas as palavras suficientes para descrever a colecção de vestidos de noiva 2017 da estilista Inmaculada Garcia, que desde os 13 anos brinca com tecidos e desenhos e já há bastante tempo que atingiu um estatuto intocável no meio.

Este ano, a marca de Barcelona oferece-nos uma colecção inspirada no florescer das cerejeiras no Japão. Que imagem mais suave e elegante poderíamos invocar?

A Vestidus Atelier, como sempre, atenta ao que de mais bonito se faz, tem esta colecção à vossa disposição.

 

Vestido de noiva Inmaculada Garcia

 

Vestido de noiva Inmaculada Garcia

 

Vestido de noiva Inmaculada Garcia

 

Vestido de noiva Inmaculada Garcia

 

Vestido de noiva Inmaculada Garcia

 

Vestido de noiva Inmaculada Garcia

 

Vestido de noiva Inmaculada Garcia

 

Vestido de noiva Inmaculada Garcia

 

Bonito, não? E mais bonito ainda será ao vivo. Não deixem de contactar a Sara e marcar um atendimento personalizado na Vestidus, para viverem o vosso momento Cinderela com uma fada-madrinha à altura!