DIY Arquivos -  Simplesmente Branco 

0 Comentários

Da beleza das ideias simples…

Falemos de decoração.

A primeira ideia que temos, de forma quase universal, é que a decoração de um casamento tem que ser faustosa, opulenta e rica. Faz sentido, também nos vestimos a preceito para o dia de casamento, sejamos os noivos ou os convidados.

Mas às vezes, todo este preconceito é derrotado quando olhamos para a beleza pura de algumas coisas simples.

Como este caso, por exemplo: velas e fetos (e um bocadinho de cordel, nem sequer chega a ser uma fita!)

É uma decoração linda, na sua singeleza, delicada, fresca… a quantidade faz a diferença, fosse só um ou dois jarrinhos com velas e seria um desastre, mas assim, é perfeito.

Menos é mais, mais uma vez!

 

Decoração com velas e folhas verdes

 

Tomem nota: para o corredor da igreja, junto aos banquinhos ou numa cerimónia civil, para os recantos mais despidos do espaço de copo d’água, para a decoração das mesas, num ambiente mais rústico e, com a devida escala, para o próprio altar civil – nesta caso, mais será mais!

Via Style me pretty.

 

Save

0 Comentários

Copos com as amigas

Quando estamos a organizar jantares lá por casa, gostamos sempre de uns mimos extra para os convidados, certo?

Então, fica esta ideia: vamos convidar as amigas próximas para um jantar (ou almoço ou brunch, a minha refeição predileta!), e dizer-lhes que gostávamos muito que fossem a nossa entourage de casamento, as madrinhas queridas que queremos por perto, no caminho até ao grande dia. Prepara-se uma bela refeição com a loiça lá de casa (a de festa, entenda-se!) e como nunca temos copos, dos bons, a mais, faz-se um indentificador assim, mimoso, divertido e que mostra claramente o quanto estas pessoas são especiais para nós…

 

indentificador de copos DIY

 

indentificador de copos DIY

 

indentificador de copos DIY

 

Não fica tudo mais especial?

As instruções simples estão no Sugar and Charm. Acho tudo uma graça!

 

0 Comentários

Livro de mensagens? Oh yeah!

Encontrei esta ideia muito engraçada no Something Turquoise; uma ilustração de quem foi e como foi à festa!

Podem remetê-la para entretenimento dos mais novos, certamente, mas acho que os graúdos também iriam achar uma certa piada.

Basta imprimir o desenho de base (disponível no fim do artigo com todas as instruções), em papel com alguma gramagem (200gr pelo menos), atribuir-lhes nomes (ou deixar por conta do livre arbítrio!) e colocar em lugar bem visível, com um sortido de canetas de feltro, para que os próprios se entusiasmem a completar-se (é sempre boa ideia dar o exemplo e deixar logo dois ou três casalinhos pintados, para não dar espaço às inibições).

 

 

 

 

 

Giro, não?

Instruções completas aqui.

 

0 Comentários

Soluções rápidas

O assunto “tema”, nos casamentos, parece ter caído em desuso (e eu não tenho pena nenhuma, porque sempre achei uma forma redutora de resolver um problema simples) e as mesas numeradas, por oposição a nomes exóticos ou extravagantes, passaram a ser um não-assunto.

Ora como é das últimas peças do puzzle a completar, com mudanças até ao úlimo minuto, aqui ficam algumas ideias simples (mas nunca simplistas!) para poupar (caso tenham mãozinhas de fada) ou para encomendar a quem sabe: o resultado é sempre garantidamente bonito, ambivalente e vistoso q. b., até porque não é preciso mais do que isto para sentar devidamente os convidados e ter uma bela mesa!

 

 

 

 

Gosto bastante deste DIY, do Something Turquoise (sempre cheio de ideias com graça): dispensaria a serrapilheira e usaria directamente uma tela pequenina, das que se compram baratinhas nas lojas chinesas. A graça está no degradé e na irregularidade da cobertura, que lhes dá um ar etéreo.

 

 

 

 

 

 

As meninas da In Love Unique Moments têm números destes em madeira, prontinhos a entregar (bonitos, bem feitos e a preço muito simpático), na versão algarismo ou por extenso.

Se vos apetecer comprar destas molduras do Ikea, basta colar os números em vinil directamente no acrílico, que fica tudo muito bonito. A Lovestories faz este trabalho de letras recortadas e podem pensar em muitas aplicações bonitas que impliquem palavras grandes e doces.

 

Imagens via: 4. Wedding Chicks; 5. Junebug Weddings; 7. Ruffled e 8. The every last detail.

 

0 Comentários

A beleza das coisas simples #2

E se em vez de flores… forem velas?

Novamente, nada mais simples: uma base de madeira e velas. Mas a magia está por aqui e acontece pela cor, ou cores, e quantidade. Já viram que combinação feliz e cheia de boas energias?

É uma forma de dispensar as flores (ou pelo menos uma boa parte), de evitar algum desperdício (não será necessáriamente mais barato) e traz para a mesa (literalmente), novidade e um ar moderno.

 

A base é uma ripa grossa de madeira, furada com berbequim e broca apropriada para furos tão largos e depois, velas e velas das cores mais bonitas e vibrantes – a Tiger está cheia delas!

 

 

 

 

 

Instruções detalhadas no Sugar & Cloth.

Que delícia!

 

Save

0 Comentários

A beleza das coisas simples #1

Sempre gostei de tropeçar em ideias absolutamente simples e grandiosas nessa mesma simplicidade… são aqueles pequenos instante de génio que nos fazem sorrir sem pensar, de tão bom  que é.

Como estes marcadores de mesa, singelos mas nem por isso pobres, são delicados e elegantes, despretensiosos.

A minha preferência irá para fio de latão, o douradinho dá sempre uma fineza extra, mas também pode ser este o momento de pegar em fio eléctrico vulgar, tirar-lhe a cobertura de plástico, et voilá, a cor da moda: cobre!

 

 

Depois, é só ajustar – vasinho mais ou menos sofisticado, plantas suculentas, verdes ou floridas, a combinação fica a gosto e o resultado é garantidamente bonito (e certamente haverá um pai (ou avô!) da noiva ou do noivo que tem jeitinho de mãos e gostará de se ver envolvido nos preparativos!).

Bonito, não?

Via Once Wed.

 

0 Comentários

Rabiscos bonitos e mandalas de flores

Terminamos o dia em modo criativo: desenhos e flores, duas das minhas coisas favoritas.

Sabem os livrinhos de colorir para adultos, que inundaram as livrarias? Pois trago-vos uma variante: mandalas de flores e desenhos a traço!

As mandalas são diagramas simétricos e circulares que representam o universo. Recentemente, tenho visto umas imagens maravilhosas de mandalas florais, feitas com pétalas, flores e folhas, brincando com as formas, texturas e cores – uma delicadeza só… Serão peças trabalhosas de executar, dependendo da dimensão e da complexidade, mas imaginem uma pista de dança assim… ou um altar civil, ou uma mesa de mensagens ou uma parede.

 

 

 
47d167de49107df52af2b9f7e59ca1e9

 

Uma maravilha, é o que é!

Se juntarmos ao décor uns desenhos que completem o mood, como este tapete de chão (pode ser vinil recortado ou simplesmente giz – para quem é mesmo talentoso!) que também pode servir para a pista de dança, e umas singelas garrafas que ganham nova vida (novamente, feito com vinil recortado ou desenhado a caneta), tudo se liga e complementa: cor e traço, textura e motivo

 

 

 

Fico à espera de uma styled shoot assim, ou mesmo de um bonito e inspirado casamento: fica feito o desafio, porque tenho a certeza de um resultado mesmo lindo!

 

Imagens via Urban Outfitters, Design Love Fest, Danmala (com mais de 500 diagramas!), Toovia e Soul Makes.