Created with Sketch.
Marta Ramos

O verão à mesa, com Silva Carvalho Catering

A Silva Carvalho Catering celebra a chegada do verão da forma que melhor sabe fazê-lo: à mesa! Para assinalar esta viragem (tão aguardada) no calendário, propõe-nos vários pratos de lavagante, meticulosamente preparados para agradar ao olhar e ao paladar. Para acompanhar, proponho eu um belo vinho branco Chardonnay que, segundo os entendidos, é o casamento perfeito para estes pratos.

Iris Murdoch imortalizou, no seu livro O Mar, o Mar, a seguinte reflexão: «Claro que ler e pensar é importante, mas, meu Deus, a comida também é importante.» Isto, vindo de uma das maiores escritoras e filósofas do séc. XX, é, meu Deus, para ser levado a sério!

Ora bem, então já que estamos em plena hora do almoço, vamos lá levar a sério as propostas da Silva Carvalho Catering. Nas imagens abaixo, por ordem, apresento-vos um lavagante grelhado com vichyssoise de bolbo de aipo, salicórnia salteada com espuma de funcho e lima; uma salada de lavagante e rebentos frescos com vinagrete de trufas negras; e uma salada tépida de lavagante, gambas e canónigos com coral de crustáceos e vinagrete de frutos secos e presunto ibérico. Bon appétit!

 

O verão à mesa (2)

 
O verão à mesa (1)

 

O verão à mesa (3)

 

Não deixem de ler o nosso artigo de wise words sobre a ementa do casamento e também as dicas da Silva Carvalho Catering sobre como evitar desperdícios no vosso casamento. E acompanhem todos os nossos artigos sobre o trabalho da Silva Carvalho Catering: qualquer dúvida, a Cristina Barros terá todo o gosto em ajudar-vos.

Marta Ramos

I was born to love you, por Coro Génesis

Lembram-se de vos ter anunciado as demonstrações ao vivo do Coro Génesis? A tournée terminou no passado dia 22 de Abril, em Gaia, e agora os músicos estão a preparar-se para encher de música os vossos dias felizes:

Aproxima-se o tempo mágico dos casamentos e a música na cerimónia é algo que os noivos nunca descuram. Porque a música traz magia, cria uma atmosfera especial, faz os sentimentos irem ao rubro, num dia que se quer inesquecível. Iremos durante os próximos meses a todo o país, do Minho ao Algarve, do litoral ao interior… e iremos com grandes músicas e muita alegria.

 

 

O Coro Génesis é um grupo profissional especializado em executar momentos de música em todo o tipo de cerimónias protocolares. Apresenta-se em diferentes formações, desde dueto com voz e piano, a um coro com orquestra, adaptando-se a diferentes espaços e orçamentos. A variedade de repertório permite-lhes executar músicas de estilos muito diferenciados: clássico, gospel, pop, jazz. Nos últimos anos tem sido constantemente solicitado para casamentos e as suas prestações resultam maravilhosamente em todos os ambientes, desde igrejas até espaços abertos. A equipa orgulha-se muito de ter já feito parte de mais de mil casamentos, e de ser considerada hoje o grupo de referência em Portugal na música para casamentos religiosos e civis.

Vamos procurar inspiração aos sorrisos e à emoção dos noivos provocados pela música na cerimónia, algo que só esta arte consegue fazer.

Acompanhem os posts que vamos publicando acerca do seu trabalho e falem com o Ernesto Coelho sobre a banda sonora do vosso dia. A boa música faz magia!

Marta Ramos

Wise words: catering consciente para um casamento sem desperdício

A organização do casamento vai levantar muitas questões e obrigar-vos a fazer muitas escolhas. Há uns tempos, escrevemos aqui sobre 5 pequenos passos para um casamento sustentável, com o objectivo de vos ajudarmos a fazer escolhas sustentáveis para que o vosso dia feliz seja também leve, em termos ambientais. Estamos todos muito conscientes do impacto que as nossas acções têm no planeta e todos os gestos, por mais pequenos que possam parecer, são importantes.

Mas nem só vocês, os noivos, estão atentos a estas mudanças de paradigma. Também os nossos fornecedores seleccionados se preocupam cada vez mais com os desperdícios (tão associados a este tipo de celebrações) e procuram formas de evitá-los. Para as nossas WISE WORDS de hoje, consultámos a Silva Carvalho Catering para sabermos mais sobre as estratégias da empresa no sentido de prestar um serviço tão eficiente quanto consciente.

Uma das maiores preocupações da Silva Carvalho Catering, como empresa socialmente responsável, é a de diminuir os excedentes de alimentos confeccionados nos eventos. Mas, ainda assim, acontece sobrar comida que não chega a ser consumida. Nesses casos, a nossa prioridade é encaminhar essa comida, que continua em perfeitas condições, para quem dela mais necessita.

Ou seja: para combater o desperdício alimentar, há que começar pelo início, isto é, produzir menos. É certo que, em dias de festa, e num casamento, sobretudo, gostamos de ver mesas bonitas e recheadas – a abundância está muito enraizada na nossa mentalidade como sendo condição sine qua non para que os convidados se sintam bem recebidos. «Há ainda alguns noivos que ficam receosos quanto à quantidade de comida», confirma Cristina Barros. «Este receio prende-se, sobretudo, com a ideia de que os bons anfitriões põem mesas fartas. Mas fará sentido aumentar as quantidades para lá do que se sabe que será, efectivamente, consumido, sabendo de antemão que grande parte do que esteve exposto irá para o lixo? Valerá a pena?»

Na nossa opinião, não – e acreditamos que concordam connosco. Tendo em conta que o catering corresponde à maior fatia do vosso orçamento para o casamento, vale a pena ponderar bem este assunto e fazer escolhas informadas e sensatas. Gastar dinheiro a mais e deixar que se desperdice comida são duas coisas a evitar.

Como é que a Silva Carvalho Catering vos pode ajudar a evitá-las? «Começamos por apresentar um aperitivo (volante e buffet) em que apostamos na variedade e na quantidade calculadas em função do número de pessoas esperado. Fazemos os cálculos internos com base num rácio de cerca de 12 peças (unidades ou gramas) por pessoa. Uma vez que apostamos num bom aperitivo, sugerimos um menu com uma entrada de peixe, um prato principal e o bolo dos noivos como sobremesa. Não nos parece necessário mais , temos buffets de frutas, queijos e doces de seguida e uma ceia para os mais resistentes! Não pode faltar bebida… et voilá: um casamento sem sobras!»

Exactamente porque produz q.b., a Silva Carvalho Catering tem conseguido evitar sobras exageradas nos seus serviços. No entanto, e porque ainda acontece restar alguma coisa (sobretudo, doces do buffet), existem algumas práticas a serem adoptadas, mas sempre com muito rigor, pois estamos a falar de alimentos, com tempos de exposição e intervalos de temperatura a cumprir.
Por exemplo, se os clientes quiserem levar consigo o que sobrar no final da festa, são convidados a fazê-lo, desde que tratem dos recipientes e assinem um termo de responsabilidade: «Somos uma empresa certificada em HACCP e não nos podemos responsabilizar pelo acondicionamento que noivos ou familiares farão dos produtos que recolherem.»

 

 

 

 

Quando há comida a sobrar e ninguém para a levar, então a estratégia da Silva Carvalho Catering passa por contactar uma instituição que possa fazer a recolha em boas condições e dar-lhe utilidade junto das populações mais carenciadas. Às vezes é possível prever isso bem cedo, quando há faltas de convidados (não é tão frequente nos casamentos, mas nos congressos, por exemplo, acontece com regularidade). Actualmente, a instituição com que trabalham é o Coração da Cidade.

E assim se consegue que tudo esteja bem quando acaba bem! A sugestão deixada por Cristina Barros para quem está agora a planear o casamento é a de que abordem este assunto junto das empresas de catering que contactarem. Acrescentem a preocupação com o desperdício à vossa lista de requisitos. Enquanto cidadãos, a nossa melhor ferramenta para melhorar o mundo é esta, precisamente: a de consumirmos com responsabilidade, privilegiando produtos e empresas conscientes.

Não deixem de ler o nosso artigo de wise words sobre a ementa do casamento e de conhecer os 5 pequenos passos para um casamento sustentável que já aqui vos sugerimos. E partilhem connosco as vossas ideias, também: boas ideias nunca são demais!

Susana Pinto

Ideias para catering de casamento: grazing platters

Ideias para catering de casamento, alguém pediu?

Chamam-se grazing platters ou grazing tables e quero muito que sejam tendência para a próxima época!

Estas travessas de comida (ou em versão buffet) são, na sua essência, combinações de entradas ou tapas. O que trazem de novo para a mesa, é a variedade de ingredientes e a sua disposição e abundância.
E que bom aspecto tudo isto tem, que ar suculento e apetitoso…

Um facto curioso sobre nós, portugueses: sendo parte da tribo mediterrânica, temos de oferta ainda uma gastronomia muito tradicional, assente quase só nos queijos e enchidos, assim a seco, sem companhia. Claro que isto é uma generalização, mas pensemos nas variedades de pão, cortadas em fatias fininhas; pensemos nas variedades de azeitonas, temperadas de formas diferentes; nas variedades de legumes – tomates, pimentos, favas, courgettes, feijão verde; nas diferentes ervas aromáticas e respectivos pisos. Juntemos então frutas frescas para acompanhar os sabores mais fortes e compotas, mel e conservas para suavizar os mais salgados.

E agora, abrimos a porta para o mediterrânio mais a oriente e juntamos húmus variados (grão, beterraba, feijão) e os vegetais crocantes para os acompanhar (cenouras, pepinos e aipos). Vários azeites perfumados.

Estão a ver para onde é que isto está a ir…?

 

Ideias para catering de casamento: grazing platter

 

Ideias para catering de casamento: grazing platter

 

Ideias para catering de casamento: grazing platter

 

Ideias para catering de casamento: grazing platter

 

Ideias para catering de casamento: grazing platter

 

Ideias para catering de casamento: grazing platter

 

Ideias para catering de casamento: grazing platter

 

Ideias para catering de casamento: grazing platter

 

Pois é um festim para os sentidos e uma imensa festa de partilha à mesa, capaz de agradar aos mais velhos e aos mais novos, aos mais modernos e aos mais tradicionais, porque estas travessas têm ingredientes para, literalmente, todos os gostos.

Esta é uma das ideias para catering  de casamento que gostávamos que o mercado absorvesse e, inspirado, propusesse as suas próprias versões. Podem ser mesas de buffet temáticas (outono, verão, primavera, inverno) ou tipológicas (carnívoras, vegetarianas, apenas lacticínios, sem glúten), o ponto é proporcionar belos momentos à mesa da festa de casamento. Comida assim pede brindes vários, abraços, muito riso e muita conversa. Não é essa uma boa definição de festa de casamento?

Eu casava-me assim, de certeza.

Se vos agucei o apetite, consultem os nossos profissionais de catering recomendados e discutam com eles estas ideias. As conversas à volta da mesa são sempre óptimas.

 

De cima para baixo, as nossas ideias para catering de casamento foram encontradas aqui:
1. e 2. Greek inspired antipasto platter, via Halved Baked Harvest; 3. Cheese and meet board, via Real food by dad; 4. Simple summer cheese board, via Halved Baked Harvest; 5. The new crudité platter, via Halved Baked Harvest; 6. Once Wed (com umas boas dicas sobre estas opções); 7., 8. e 9. Yolk & Flour.

 

Marta Ramos

Wise words: Pão e vinho sobre a mesa

Iris Murdoch imortalizou, no seu livro O Mar, o Mar, a recomendação de que «claro que ler e pensar é importante, mas, meu Deus, a comida também é importante.» Isto, vindo de uma das maiores escritoras e filósofas do séc. XX, é, por Deus, para ser levado a sério!

Serve este preâmbulo para introduzir o assunto da ementa da festa. Já pensaram nisso? Temos vindo a focar, nesta rubrica de wise words, alguns dos aspectos mais importantes da organização do vosso casamento. Ora bem, a comida é um deles. É bem sabido que por cá gostamos de comer, a hora da refeição é sempre um dos momentos altos e memoráveis de qualquer comemoração. Já chegar a um consenso na ementa da festa poderá ser um caminho atribulado, é preciso agradar a uma boa centena de convivas e esta decisão traz sempre alguma pressão associada!

O que é mais a vossa cara? Uma mesa gloriosamente tradicional ou algo simples e leve, com toques de modernidade? Este será um dos prováveis duelos que terão de arbitrar até chegarem a uma conclusão final. As opções são de facto, variadas, e o fio condutor deverá ser uma combinação equilibrada entre o local, o tipo de festa que delinearam e a variedade de convidados que esperam.
Pode ser uma refeição servida dentro de portas, sentada ou em pé, no exterior, em formato de buffet livre, um dia inteiro, um cocktail ou apenas um jantar; e pode incluir ceia ou não.
Como daqui sairá a maior tranche do vosso orçamento, preparámos algumas notas a ter em atenção e uma mão cheia de bons conselhos.

 

 

 

Comecemos pelo cenário mais habitual, com a refeição a ser servida num espaço fechado bem climatizado, com alguma formalidade (um salão ou uma tenda). A ementa será de três pratos: entrada (ou sopa), primeiro (peixe) e segundo (carne). Façam escolhas refinadas, mas com uma boa dose de simplicidade, servir 100 pratos praticamente em simultâneo requer competência e celeridade para que cheguem ao seu lugar à temperatura correcta e nas condições certas. E não se esqueçam de verificar se alguns dos vossos convidados são vegetarianos ou têm algum tipo de restrição alimentar (como alergias ou intolerâncias a certos alimentos, por exemplo).
Sugerimos que peçam uma entrada (fria ou quente) que deixe os olhos a brilhar e o palato a salivar, mas sem esquecer, como opção, uma sopa para os mais sensíveis.
Sigam para o prato de peixe, seleccionando algo que possa chegar à mesa já empratado, e fechem com um prato de carne de excelente qualidade: pouco, mas muito bom deve ser o mote, e sempre já empratado. No caso de algumas das refeições a servir serem vegetarianas, sejam generosos e peçam ao vosso fornecedor de catering que preveja igualmente dois pratos diferentes que cumpram os requisitos – e não se preocupem, para um bom profissional isso não constitui dificuldade alguma.
Chegada a hora da sobremesa, provavelmente terão duas opções à escolha: serviço à mesa ou um generoso e variado buffet livre.
Este é o formato clássico e infalível, apropriado para ambientes fechados e com muitos convivas. Se a vossa festa está marcada para uma época mais invernosa e que pede aconchego, considerem uma ementa mais calorosa e de substância, e juntem uma mesa de chás e chocolates quentes variados, bolachinhas e petit fours. Se casam em tempos de calor, entradas e sopas frias, receitas mais leves (nada de comida de forno!) e uma bela mesa de frutas e sobremesas frescas.
Para uma opção mais contemporânea e ligeira (mas igualmente infalível), apostem numa entrada elaborada e deliciosa (e que tal um risotto?) e apenas um prato principal. A surpresa da apresentação e a sofisticação dos sabores irão deixar uma impressão muito positiva.

 

A vossa festa é ao ar livre? O modelo anterior aplica-se, mas com muita atenção à escolha de alimentos, ao sol e à temperatura exterior. Ar livre será certamente sinónimo de descontracção e este ambiente pede uma ementa mais leve, mas sem esquecer algum planeamento e organização.
Vistam a camisola de anfitriões irrepreensíveis e, à chegada, recebam os convidados com um cocktail de arrasar: finger food criativa e variada, acompanhada de um bar de bebidas interessantes (simples e de qualidade, sempre!), uma signature drink criada a preceito para a vossa festa, martinis apresentados à maneira, uns mojitos bem ginasticados, vinho branco na temperatura adequada, águas e sumos naturais ou cocktails não alcoólicos serão a base.
Se possível, sirvam o cocktail de boas vindas longe do local da refeição e se puderem criar dois ambientes distintos, façam-no.
Para a refeição propriamente dita, e porque já apostaram num cocktail refinado e bem composto, considerem uma ementa mais simples, com muita qualidade: uma entrada fresquinha e crocante, como uma sopa fria e muito bem apresentada, será uma óptima escolha, e um prato único, uma transgressão muito respeitosa e aceitável. Fechem com uma sobremesa espectacular: se existirem condições, um gelado inesquecível devidamente acompanhado (fruta fresca, merengue, bolachinha crocante…?) e um belo café servido à mesa fecham o assunto em grande e saboroso estilo.

 

 

 

Vejamos agora a alternativa buffet, usada cada vez com mais frequência. Neste cenário (interior ou exterior), toda a comida estará exposta e cada um serve-se a seu bel-prazer. É o formato para festas descontraídas, em modo quase familiar, e quando bem organizado, tem muita graça e aquece o ambiente.
Para que funcione lindamente, escolham uma ementa mesmo muito simples: algo que resista ao ar livre sem perder qualidade. Nada de mariscos, sopas frias são bem vindas, saladas sofisticadas também. Prevejam um cantinho na mesa para um festival de massas servidas frias, com molhos saborosos e acompanhamentos interessantes e variados. Apostem em produtos locais e da época: quanto mais artesanais, mais deliciosos.
Dividam as mesas, uma para a comida principal, outra para queijos e acompanhamentos, e uma terceira para os doces e frutas. Acrescentem também uma para as bebidas, em local espaçoso, pois irá ser bem concorrida: preparem uma sangria requintada e uma boa lista de vinhos locais. As cervejas artesanais também serão muito bem recebidas – e, neste caso, tal como os vinhos, também há combinações a ter em conta para que o ‘casamento’ prato-bebida seja perfeito.

Agora que estão bem artilhados de informação, está na altura de darem início à vossa busca do serviço de catering perfeito para o modelo de refeição que elegerem. Não se preocupem, que iremos debruçar-nos sobre esse assunto muito em breve. Até lá, analisem estas nossas propostas, peçam sugestões a familiares e amigos, vejam e revejam os diferentes cenários no papel e afinem a vossa escolha final. Lembrem-se que as memórias gustativas são das mais duradouras!

 

Fotos: Silva Carvalho Catering

Marta Ramos

Manjericos como nunca os viram (ou provaram), por Pedaços de Cacau

Começou por ser uma festa pagã, com origem no solstício de verão, em celebração da fertilidade, das colheitas e da abundância, e mais tarde juntou-se à data a comemoração do nascimento de São João Baptista. De 23 para 24 de Junho é farta a festa naquela que é conhecida como a noite de São João, acerrimamente vivida no Porto mas também um pouco por todo o país. Está mesmo quase… e este ano tem doçura acrescida, já que a Raquel, a nossa artesã de Pedaços de Cacau deliciosos, decidiu contribuir com a criação de Bombons de Manjerico – verdadeiros Pedaços de São João!

Este novo bombom tem um travo a verão, um sabor requintado e, essencialmente, surpreendente. Isto porque, para a maior parte de nós, o sabor do manjerico é desconhecido. Estamos habituados a cheirá-lo, mas comê-lo é outra história…

Uma história extremamente criativa e d-e-l-i-c-i-o-s-a! Ah, e exclusiva: os Bombons de Manjerico só estarão disponíveis durante a época dos santos populares e do verão. Não percam a oportunidade de surpreender os vossos convidados com uma lembrança que acrescenta o paladar aos sentidos guardadores de boas memórias do vosso casamento – ou então, para marcarem a diferença em grande estilo, que tal um bolo dos noivos composto por camadas e camadas de bombons de chocolate belga negro com recheio cremoso de manjerico? Genial.

Reparem ainda nas novas embalagens da Pedaços de Cacau, desenhadas a partir de um padrão de azulejos e com cores alegres.

 

Novas embalagens Pedaços de Cacau

 

 

Bombons de Manjerico por Pedaços de Cacau II

 

Acompanhem aqui os posts que vamos publicando acerca das delícias que a Raquel vai apresentando… e falem com ela para acrescentarem um toque doce e sofisticado ao dia do vosso casamento.

Mónica Aragão

Damos as boas vindas: Fora de Casa Catering

Começamos o dia com uma saborosa boas vindas ao Fora de Casa Catering!

 

Desde 1990 que o Fora de Casa Catering aprimora a sua qualidade, apostando na versatilidade, na procura constante de novos sabores e no rigor dos serviços prestados. Com uma grande variedade de ementas disponíveis e conceitos que vão do mais sóbrio ao mais sofisticado, esta empresa tem resposta para qualquer pedido que lhe queiram fazer. Preferem casar num espaço discreto? O Espaço Restelo é o ideal. Sonham com um banquete sobre o Tejo? Sonho realizado a bordo do navio Ópera! Gostavam de casar na praia, em casa de família, num espaço de sonho em qualquer ponto do país? Pois bem, o Fora de Casa Catering estará convosco (e para vocês) onde for preciso.

 bolo em camadas com frutos silvestres da Fora de Casa Catering

Conheçam todos os maravilhosos sabores do Fora de Casa Catering, começando pelo seu site e passando ainda pela sua página de Facebook. E para entrar em contacto com esta grande equipa, basta aceder à sua ficha de fornecedor, onde vão encontrar toda a informação que precisam.