Created with Sketch.
Susana Pinto

Casamento rústico na Quinta de Sant’Ana: Emily + Nuno

Um casamento rústico é sempre perfeito neste cenário de outono gentil e quentinho. A festa da Emily + Nuno, vindos de Londres para a Quinta de Santana, juntou uma mão cheia de fornecedores seleccionados do Simplesmente Branco e o resultado é, claro, impecável.

As fotografias são do Rui Gaiola, que assina como Golden Days Wedding Photography, a maquilhagem da noiva ficou por conta da Kabuki Makeup by Rita Amorim e o bouquet orgânico é a GreenPic’k.

Segue a festa, e uma ideia para pensar: o discurso, um hábito tão formalmente anglo-saxónico e emotivo, que nos passa ao lado a nós, calorosos latinos de gema. Uma curiosa contradição, que este casal de ambas as origens resolveu na perfeição, de forma memorável e muito especial!

Vamos espreitar?

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

When the answer was “yes!”, how did you imagine your day?

I saw Quinta de Sant’ Ana on Pinterest right around the time we got engaged, and knew right away it was the place. Wedding plans got put on hold for a year as we went backpacking around Asia, but as soon as we got home I contacted the venue and straight away booked it. We didn’t look at any other venues as I couldn’t imagine it taking place anywhere else. The lush green vineyards, vibrant yellow walls, white doves and endless wine were hard to beat – luckily Nuno agreed!

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Did you feel prepared or was it a nerve-racking journey?

I was quite relaxed throughout the planning process. Ann and everyone was wonderful and made everything super easy. There was a lot of updating and sending back and fourth of excel spreadsheets, but it all came together smoothly.

 

At what point in the wedding planning did you feet, “this is for real”?

I always felt I was planning someone else’s wedding up until the night before, when all our friends and family arrived together in the beach town of Ericeira – where we decided to be based. We were lucky to have those who love us come from all over the world, so it was a surreal experience to finally see everyone’s faces all in one place!

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Is the result true to the initial ideas or is it very different? Did you have any help?

We didn’t go into the planning with any specific vision, but the end result was better than we could have every imagined. So many people remarked that it was the best wedding they had every attended. From the celebratory chapel bells, wine tasting in the cellar, exceptional waiter service and beautiful organic floral arrangements, it was all a dream come true.

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

What was fundamental to you? And unimportant?

It was really important to me that everyone had a great time – so an open bar was necessary! Coming from two different cultures, there were some differences in expectations for the day – but the food and drinks were always priority for us both. We were not so worried about a particular colour scheme or theme and chose mostly neutral/natural tones to keep things clean and fresh. It was important for me to have soft candle lighting during the dinner, which the venue achieved well with interwoven greenery.

 

What was the easiest? And what was more difficult?

Deciding we wanted to get married in Portugal was definitely the easiest decision, as we couldn’t chance the London rain and you can’t beat the Portuguese sun! However, on the day, an unexpected heat wave and 40 degree temperature made the outside ceremony quite a challenge…!

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

What was the sentimental peak of your day?

The speeches were undeniably the peak for me. It was the first moment I felt as though I was able to sit back, relax and take in the day. My father passed away when I was very young and my brother made an incredible speech in his place – acknowledging the fact that we had chosen to marry on father’s day. The Portuguese do not traditionally do speeches like we do in England, and as a surprise my brother did half of the speech in Portuguese. It was such an amazing moment that bridged the two cultures – everyone was crying, standing and clapping by the end!

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

And the peak of fun?

I really loved the cake cutting. The fireworks and champagne really signified the start of the party!

 

Now that it has happened, would you change anything?

I would ensure to make more time for myself in the lead up to the day. It is so important to be relaxed and calm so you can really take everything in and remember it all. Our favours could have been better – we left it until the last minute, and although the tequilla bottles were a hit, due to the extreme heat all of the chocolate Portuguese tiles melted and turned into liquid!

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Some words of advice for upcoming brides …

Don’t stress over the small details!! Someone gave this advice to me before the day, and having now gone through the experience I couldn’t agree more. The day flies by and you will hardly notice them – and neither will anyone else!

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Casamento rústico na Quinta de Sant'Ana

 

Our selected vendors:

 

invitations, graphic materials and favors: bride & groom;

venue, decor, catering and cake: Quinta de Sant’Ana;

groom apparel and accessories: Hugo Boss;

wedding dress and shoes:  dress by Vera Wang and shoes ASOS;

makeup: Kabuki Makeup by Rita Amorim;

hair: Kerry Forster, the bride’s aunt;

bouquet: GreenPic’k;

photography: Golden Days Wedding Photography;

cinematography: Bruno Costarelli;

lights, sound and Dj: Rui Franjas.

 

Save

Save

Susana Pinto

Liliana + Mário, o amor celebra-se a dançar!

Fechamos a semana em grande, querem saber porquê?

Porque não só trazemos um belíssimo casamento cheio de sol e calor do Alentejo, mas também porque a escolha dos noivos, no que toca a fornecedores, foi toda feita nesta bela casa chamada Simplesmente Branco… Que orgulho!

A Liliana + Mário prepararam a mais bonita festa: intimista, calorosa, cheia de detalhes cheios de significado para os dois e o que mais queriam era que a magia do dia fosse tangível e contagiosa… A julgar pelas imagens douradas captadas pelo Rui Gaiola, da Golden Days Photography e pela dupla Fullcut Wedding Films, no video, foi isso mesmo que aconteceu no Monte do Ramalho, em plena paisagem alentejana.

A decoração, feita à base de suculentas, teve dedinho das meninas Greenpic’k e a pista de dança (muito importante!) ficou a cargo dos animados Jukebox.

Para além desta equipa luxuosa (não estamos a exagerar, confirmem com os vossos olhos!), um pormenor bonito: o noivo usou uns botões de punho da Ninho de Cucos, feitos de prata e cortiça (em sintonia com o tema rústico e alentejano), que é a marca de joalharia de autor da minha querida amiga Davina Primo.

 

Eu não avisei que fechávamos a semana da melhor forma?

Bom fim-de-semana!

 

 

 

 

 

Sinalética de casamento no Monte do Ramalho, no Alentejo

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Logo após o pedido de casamento em Novembro de 2015 mesmo nos pés do Cristo Redentor na Cidade Maravilhosa!, começámos por decidir a data do casamento. Inicialmente tínhamos apontado para o final de 2016, mas como gostamos tanto dos dias longos de verão antecipámos para final de Junho.

O tempo já não era muito, mas como somos pragmáticos fizemos uma to do list e listámos todos os fornecedores que precisávamos de contactar, juntámos a informação com o que queríamos de cada um dos fornecedores e começámos a enviar e-mails para recolher propostas.

Primeiro tivemos de escolher o local onde queríamos que acontecesse o grande evento. Nós somos de Lisboa e o principal objetivo era fazer um casamento diferente, intimista, apenas com amigos chegados e família próxima, daí termos começado a procurar sítios com que nos identificássemos, nomeadamente no Alentejo (não temos família no Alentejo, mas é uma região que tem muito significado para nós). Também era importante que tudo pudesse acontecer num único sítio mas que fossemos nós a escolher todos os fornecedores e que também pudéssemos ter cerimónia religiosa e foi assim que encontrámos o Monte do Ramalho. Um local com uma beleza única, com pessoas dedicadas e bastante versátil face às nossas pretensões.

Nos restantes fornecedores (catering, decoração, fotografia, vídeo e DJ) também não foi uma escolha difícil (conseguimos sempre identificar fornecedores em linha com as nossas ideias, e em alguns casos o problema foi a indecisão face aos bons trabalhos de alguns fornecedores). Basicamente, e após algumas reuniões e pesquisas, chegámos a uma short list e escolhemos os fornecedores com quem nos sentimos melhor, com cujo trabalho nos identificávamos e com a ideia de casamento que estava a crescer e a ganhar força.

No final de 2015 tínhamos os fornecedores escolhidos e tudo encaminhado!

 

 

Retrato do noivo com botões de punho Ninho de Cucos

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

Quisemos criar uma festa diferente (e quem não quer?) com as pessoas mais importantes para nós e queríamos que, para além de nós, noivos, os convidados se divertissem ao som de boa música, no meio da bela paisagem alentejana, com uma decoração acolhedora e que sentissem a boa energia daquele espaço. No fundo o objectivo foi fazer uma celebração simples mas especial, onde pudéssemos, enquanto noivos, também desfrutar do ambiente de festa e dar atenção a todos os convidados.

Optámos por uma decoração campestre mas com o toque sofisticado das suculentas! Adoro estas plantas e achei que fazia todo o sentido termos esse apontamento no nosso casamento. A Greenpic’k foi a escolha óbvia como nosso fornecedor para a decoração, pois são especialistas com as suculentas.

 

 

Bouquet de noiva rústico, da Green Pic'k

 

 

 

Tiveste ajuda?

Tivemos algumas dúvidas e, à medida que se aproximava a data do grande dia, íamos pedindo ajuda aos nossos fornecedores, que se disponibilizaram desde o primeiro minuto. Contámos também com a experiência deles para concluir algumas ideias, para além do que ficou inicialmente contratualizado.

As madrinhas e padrinho também foram acompanhando os preparativos e dando opiniões.

 

 

Cerimónia civi ao ar livre, no Monte do Ramalho

 

 

 

 

O que era mais importante para ti?

O mais importante para nós era conseguir um casamento descontraído, bonito e simples, em que pudéssemos viver o dia sem preocupações. Criar uma atmosfera com boa energia.

 

E secundário?

O alinhamento do casamento. Era importante para nós não ficarmos presos aos timings definidos.

 

Retrato dos noivos com a luz do Alentejo, por Golden Days Photography

 

Retrato dos noivos com a luz do Alentejo, por Golden Days Photography

 

Retrato dos noivos com a luz do Alentejo, por Golden Days Photography

 

Retrato dos noivos com a luz do Alentejo, por Golden Days Photography

 

O que foi mais fácil?

A escolha de músicas! Adoramos música e temos muitos momentos nossos, inclusivamente a forma como nos conhecemos, que têm como motivo a música.

 

O que foi mais difícil?

Os últimos dias, a ultimar os detalhes da decoração. Estávamos com dificuldade na gestão das nossas expectativas.

 

Casamento com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Casamento com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Casamento com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Casamento com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Casamento ao ar livre com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Casamento ao ar livre com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Retrato de grupo, por Golden Days Photography

 

O que te deu mais prazer criar?

A escolha dos vários espaços que íamos utilizar no Monte e vermos em conjunto com a Greenpic’k a decoração, os detalhes das cores, o material a utilizar, o estacionário…

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

Existiram algumas ideias de decoração que acabaram por ficar pelo caminho, ou mesmo substituídas por uma opção mais fácil ou mais acessível face ao orçamento definido. Confesso que também depositámos muita confiança nos nossos fornecedores, a energia era boa e estávamos todos em sintonia. O resultado foi fantástico! Nem nós imaginámos que ficasse assim!

 

 

Casamento ao ar livre com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Casamento ao ar livre com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

 

Naked cake decorado com suculentas

 

Um pormenor especial?

As placas das cadeiras dos noivos “Danças comigo?” e “Para sempre!”, isto porque adoramos dançar! E ainda passámos no casamento um vídeo que a Fullcut Wedding Films fez connosco em que, como não podia deixar de ser, dançámos e namorámos!

Há um outro pormenor! Os amigos do Mário preparam uma surpresa e apareceram no casamento vestidos de uma forma muito original e todos de igual. Resultou na perfeição e, claro está, que esbocei um grande sorriso quando os vi na cerimónia!

 

Casamento ao ar livre com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

 

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Apenas alterava a hora de início. Começava talvez uma hora mais cedo. Mesmo com 70 convidados, penso que seria o tempo extra que precisava para estar um pouco mais com eles. De resto… Ah, o giz! Tínhamos colocado uma placa em ardósia com uma frase para os convidados deixarem as suas mensagens e esquecemos do pormenor do giz. Agora as mensagens terão de ser recolhidas à medida que encontramos os nossos amigos, ou mesmo na celebração do primeiro aniversário de casamento.

 

 

Os nossos fornecedores:

 

convites, decoração e bouquet: Greenpic’k

espaço: Monte do Ramalho

catering e bolo: Encontrus

fato do noivo e acessórios: fato e colete Massimo Dutti Personal Tailoring; botões de punho Ninho de Cucos; gravata e lenço Elizabeth Videira

vestido de noiva, sapatos e acessórios: vestido Eduardo Braz, sapatos Unisa e acessórios Juliana Bezerra

makeup: Sónia Godinho

cabelos: Carla Venâncio

fotografia: Golden Days Photography

vídeo: Fullcut Wedding Films

luzes e DJ: Jukebox

 

Save