Created with Sketch.
Susana Pinto

Liliana + Mário, o amor celebra-se a dançar!

Fechamos a semana em grande, querem saber porquê?

Porque não só trazemos um belíssimo casamento cheio de sol e calor do Alentejo, mas também porque a escolha dos noivos, no que toca a fornecedores, foi toda feita nesta bela casa chamada Simplesmente Branco… Que orgulho!

A Liliana + Mário prepararam a mais bonita festa: intimista, calorosa, cheia de detalhes cheios de significado para os dois e o que mais queriam era que a magia do dia fosse tangível e contagiosa… A julgar pelas imagens douradas captadas pelo Rui Gaiola, da Golden Days Photography e pela dupla Fullcut Wedding Films, no video, foi isso mesmo que aconteceu no Monte do Ramalho, em plena paisagem alentejana.

A decoração, feita à base de suculentas, teve dedinho das meninas Greenpic’k e a pista de dança (muito importante!) ficou a cargo dos animados Jukebox.

Para além desta equipa luxuosa (não estamos a exagerar, confirmem com os vossos olhos!), um pormenor bonito: o noivo usou uns botões de punho da Ninho de Cucos, feitos de prata e cortiça (em sintonia com o tema rústico e alentejano), que é a marca de joalharia de autor da minha querida amiga Davina Primo.

 

Eu não avisei que fechávamos a semana da melhor forma?

Bom fim-de-semana!

 

 

 

 

 

Sinalética de casamento no Monte do Ramalho, no Alentejo

 

Como te organizaste? Por onde começaste, com que antecedência?

Logo após o pedido de casamento em Novembro de 2015 mesmo nos pés do Cristo Redentor na Cidade Maravilhosa!, começámos por decidir a data do casamento. Inicialmente tínhamos apontado para o final de 2016, mas como gostamos tanto dos dias longos de verão antecipámos para final de Junho.

O tempo já não era muito, mas como somos pragmáticos fizemos uma to do list e listámos todos os fornecedores que precisávamos de contactar, juntámos a informação com o que queríamos de cada um dos fornecedores e começámos a enviar e-mails para recolher propostas.

Primeiro tivemos de escolher o local onde queríamos que acontecesse o grande evento. Nós somos de Lisboa e o principal objetivo era fazer um casamento diferente, intimista, apenas com amigos chegados e família próxima, daí termos começado a procurar sítios com que nos identificássemos, nomeadamente no Alentejo (não temos família no Alentejo, mas é uma região que tem muito significado para nós). Também era importante que tudo pudesse acontecer num único sítio mas que fossemos nós a escolher todos os fornecedores e que também pudéssemos ter cerimónia religiosa e foi assim que encontrámos o Monte do Ramalho. Um local com uma beleza única, com pessoas dedicadas e bastante versátil face às nossas pretensões.

Nos restantes fornecedores (catering, decoração, fotografia, vídeo e DJ) também não foi uma escolha difícil (conseguimos sempre identificar fornecedores em linha com as nossas ideias, e em alguns casos o problema foi a indecisão face aos bons trabalhos de alguns fornecedores). Basicamente, e após algumas reuniões e pesquisas, chegámos a uma short list e escolhemos os fornecedores com quem nos sentimos melhor, com cujo trabalho nos identificávamos e com a ideia de casamento que estava a crescer e a ganhar força.

No final de 2015 tínhamos os fornecedores escolhidos e tudo encaminhado!

 

 

Retrato do noivo com botões de punho Ninho de Cucos

 

 

Que ambiente quiseste criar? Como o fizeste?

Quisemos criar uma festa diferente (e quem não quer?) com as pessoas mais importantes para nós e queríamos que, para além de nós, noivos, os convidados se divertissem ao som de boa música, no meio da bela paisagem alentejana, com uma decoração acolhedora e que sentissem a boa energia daquele espaço. No fundo o objectivo foi fazer uma celebração simples mas especial, onde pudéssemos, enquanto noivos, também desfrutar do ambiente de festa e dar atenção a todos os convidados.

Optámos por uma decoração campestre mas com o toque sofisticado das suculentas! Adoro estas plantas e achei que fazia todo o sentido termos esse apontamento no nosso casamento. A Greenpic’k foi a escolha óbvia como nosso fornecedor para a decoração, pois são especialistas com as suculentas.

 

 

Bouquet de noiva rústico, da Green Pic'k

 

 

 

Tiveste ajuda?

Tivemos algumas dúvidas e, à medida que se aproximava a data do grande dia, íamos pedindo ajuda aos nossos fornecedores, que se disponibilizaram desde o primeiro minuto. Contámos também com a experiência deles para concluir algumas ideias, para além do que ficou inicialmente contratualizado.

As madrinhas e padrinho também foram acompanhando os preparativos e dando opiniões.

 

 

Cerimónia civi ao ar livre, no Monte do Ramalho

 

 

 

 

O que era mais importante para ti?

O mais importante para nós era conseguir um casamento descontraído, bonito e simples, em que pudéssemos viver o dia sem preocupações. Criar uma atmosfera com boa energia.

 

E secundário?

O alinhamento do casamento. Era importante para nós não ficarmos presos aos timings definidos.

 

Retrato dos noivos com a luz do Alentejo, por Golden Days Photography

 

Retrato dos noivos com a luz do Alentejo, por Golden Days Photography

 

Retrato dos noivos com a luz do Alentejo, por Golden Days Photography

 

Retrato dos noivos com a luz do Alentejo, por Golden Days Photography

 

O que foi mais fácil?

A escolha de músicas! Adoramos música e temos muitos momentos nossos, inclusivamente a forma como nos conhecemos, que têm como motivo a música.

 

O que foi mais difícil?

Os últimos dias, a ultimar os detalhes da decoração. Estávamos com dificuldade na gestão das nossas expectativas.

 

Casamento com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Casamento com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Casamento com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Casamento com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Casamento ao ar livre com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Casamento ao ar livre com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Retrato de grupo, por Golden Days Photography

 

O que te deu mais prazer criar?

A escolha dos vários espaços que íamos utilizar no Monte e vermos em conjunto com a Greenpic’k a decoração, os detalhes das cores, o material a utilizar, o estacionário…

 

O casamento que planeaste, é a vossa cara, ou foste fazendo cedências pelo caminho?

Existiram algumas ideias de decoração que acabaram por ficar pelo caminho, ou mesmo substituídas por uma opção mais fácil ou mais acessível face ao orçamento definido. Confesso que também depositámos muita confiança nos nossos fornecedores, a energia era boa e estávamos todos em sintonia. O resultado foi fantástico! Nem nós imaginámos que ficasse assim!

 

 

Casamento ao ar livre com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

Casamento ao ar livre com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

 

Naked cake decorado com suculentas

 

Um pormenor especial?

As placas das cadeiras dos noivos “Danças comigo?” e “Para sempre!”, isto porque adoramos dançar! E ainda passámos no casamento um vídeo que a Fullcut Wedding Films fez connosco em que, como não podia deixar de ser, dançámos e namorámos!

Há um outro pormenor! Os amigos do Mário preparam uma surpresa e apareceram no casamento vestidos de uma forma muito original e todos de igual. Resultou na perfeição e, claro está, que esbocei um grande sorriso quando os vi na cerimónia!

 

Casamento ao ar livre com decoração rústica, no Monte do Ramalho

 

 

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavas alguma coisa?

Apenas alterava a hora de início. Começava talvez uma hora mais cedo. Mesmo com 70 convidados, penso que seria o tempo extra que precisava para estar um pouco mais com eles. De resto… Ah, o giz! Tínhamos colocado uma placa em ardósia com uma frase para os convidados deixarem as suas mensagens e esquecemos do pormenor do giz. Agora as mensagens terão de ser recolhidas à medida que encontramos os nossos amigos, ou mesmo na celebração do primeiro aniversário de casamento.

 

 

Os nossos fornecedores:

 

convites, decoração e bouquet: Greenpic’k

espaço: Monte do Ramalho

catering e bolo: Encontrus

fato do noivo e acessórios: fato e colete Massimo Dutti Personal Tailoring; botões de punho Ninho de Cucos; gravata e lenço Elizabeth Videira

vestido de noiva, sapatos e acessórios: vestido Eduardo Braz, sapatos Unisa e acessórios Juliana Bezerra

makeup: Sónia Godinho

cabelos: Carla Venâncio

fotografia: Golden Days Photography

vídeo: Fullcut Wedding Films

luzes e DJ: Jukebox

 

Save

Susana Pinto

A arte de ouvir

Descobri o trabalho bonito da fotógrafa americana India Earl quando uma das imagens do casamento de Gabby + Patrick inundou o Pinterest: e que maravilha que é! Gosto da luz, gosto da energia. Fui saber mais sobre ela, e encontrei esta magnífica frase no fim da sua apresentação, tão contra a corrente dos nossos dias, tão acertada por isso mesmo:

 

“I don’t want to be a story teller, I want to be a story listener.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quem vos escuta, será o vosso melhor fornecedor, garanto.

E se gostam desta luz de caramelo, tanto como eu, saibam que por cá, o Rui Gaiola, da Golden Days Photography, e a dupla Maria Imaginária, do Pedro Verde e Nuno Matos, trabalham exactamente assim.

Uma maravilha!